Skip to content

Respektlos

29 Março, 2011

respektlos
O regresso dos tiques da RDA (Alemanha “Democrática”). Na Rádio Renascença.

About these ads
15 Comentários leave one →
  1. Arlindo da Costa permalink
    29 Março, 2011 00:08

    Merkel vem duma bonita «escola». A escola da antiga Alemanha de Leste, prussiana, prorestante e teutónica.
    Não é por acaso que foi nessa zona que o nazismo e o comunismo tiveram os maiores apoiantes e o terreno mais favorável.
    Merkel ainda sonha com o seu «lebensraum», apoiada na férrea disciplina alemã.
    Se os países do Sul estiverem cada um para o seu lado, vão passar um mau bocado…

  2. JCA permalink
    29 Março, 2011 01:27


    Convem lerem-se todas as analises e teorias obre a União Europeia, Euro, PIIGS etc filtrando a ‘palha’
    .
    The Union consolidated power over the shared currency (euro) and trade but not over the member states’ current-account (trade) deficits and budget deficits. While lip-service was paid to fiscal rectitude via caps on deficit spending, in the real world there were no meaningful controls on the creation of private or state credit or on sovereign borrowing and spending.
    .
    In effect, the importing nations within the union were given the solid credit ratings and expansive credit limits of their exporting cousins, Germany, The Netherlands, France, Finland, et al.
    .
    At the same time, the mercantilist exporting nations had engineered an immensely profitable fixed-currency zone which kept their exports cheap within importing nations, regardless of whatever imbalances developed
    .
    The E.U.’s implicit guarantee to mitigate any losses at the State-sanctioned large banks–the Eurozone’s equivalent of “too big to fail” banks–enabled a financial exploitation that is best understood in a neocolonial model.
    .
    This is a colonialism based on the financialization of the smaller economies to the benefit of the big banks and their partners, the Member States governments, which realize huge increases in tax revenues as credit-based assets bubbles expand.
    .

    http://charleshughsmith.blogspot.com/2011/03/why-european-union-is-doomed.html

    .
    .
    Since the euroland leaders have invested their prestige and credibility in the single currency euro, it’s demise will likely be cloaked in some “face-saving” measure. My best guess is euro-denominated bonds, both public and private, will be offered in two flavors:
    .
    “euro 1″ for mercantilist Germany, France, the Netherlands, etc.
    .
    and “euro 2″ for the highly indebted, debt-and-asset-bubble-dependent consumer nations: Portugal, Ireland, Italy, Greece, Spain, etc.
    .

    http://www.oftwominds.com/blogmar10/euro-doomed03-10.html

    .

  3. JCA permalink
    29 Março, 2011 01:29

    .
    Irish bank tests to show 20 billion euros hole-report

    http://uk.reuters.com/article/2011/03/27/uk-ireland-banks-tests-idUKTRE72Q0VH20110327

    .

  4. ping pong permalink
    29 Março, 2011 02:35

    clap clap!

  5. 29 Março, 2011 08:36

    E não é que fonte Alemã confirma que Sócrates só quer pedir ajuda depois das eleições?
    E não é que os carros eléctricos vão circular por Portugal até antes das eleições para o “povo” ver?
    E não é que para as eleições correrem melhor ao PS vamos pagar taxas de curto prazo a 8%?
    E não é que estes tipos não têm vergonha nenhuma na cara?

  6. Luis Garcia permalink
    29 Março, 2011 08:59

    E não é que estamos todos tramados :)

  7. 29 Março, 2011 09:20

    até aqui era só laudamos para a cota que se veste quase tão mal como a madame maria cavaco. mas logo que a dita cuja deu um puxão de orelhas ao menino queque ai ó tio, só falta mandá-la para casa do c. mais velho….
    que coerência,que nível!

  8. 29 Março, 2011 09:26

    Não tarda que apareçam aí
    os do costume insulto
    conspurcando Angela Merkel.

  9. JCA permalink
    29 Março, 2011 10:53

    O Futuro é romper com o Passado que HOJE se apresenta errado.
    Resolver Portugal passando a criar Riqueza e Emprego reacendendo o País num TECIDO ECONOMICO LUCRATIVO em vez de passar a vida a viver com dinheiro emprestado, à custa dos outros.
    .
    Insistir em resolver Portugal apenas pelas FINANÇAS (empréstimos externos e juros) é continuar a empobrecer tudo e todos. MAIS DO MESMO. Foi a aposta falhada da teoria dos PEC’s , uma espécie de Colação paroquial nos funerais.
    .
    Se não rompermos com o Passado nunca garantiremos ao FMI, à EU, aos Mercados Externos, às Agencias de Rating, a quem pedimos dinheiro emprestado e a quem estamos empenhados por Dividas, que somos de confiança para recebermos a contrapartida de reestruturação da Divida Externa e juros mais baratos que nos protegerão da miséria e do subdesenvolvimento.
    .
    E para tal a cassete contra os surdos e sonhadores,
    .
    9 REFORMAS ‘POMBALINAS pacificamente revolucionárias’ MAIS 3 ADICIONAIS para instaurar o LIBERALISMO AVANÇADO com sustentação dos DIREITOS CIVILIZACIONAIS IRREVERSIVEIS DOS PORTUGUESES (universalidade da Educação, Saúde, Pensões, Idade de Reforma razoável e Solidariedade com os Desempregados).
    .
    Isto é um Programa do CAPITALISMO, embora pareça Marxista na acanhada Democracia Portuguesa confusa e desorientada.
    .
    .
    Um pacote simples ‘all-in-one’ para reacender rapidamente Portugal. Sem necessidade de Austeridade que canibaliza definitivamente a Economia, o Tecido Económico, o Emprego, o Poder de Compra dos Lucros do Trabalho e do Capital e a Criação de Riqueza por Portugal:
    .
    .
    -APROVAÇÃO PELA AR e EVENTUAL INCLUSÂO POSTERIOR NA CONSTITUIÇÃO (embora não necessária):
    .
    1) RACIO máximo PIB/Carga Fiscal.
    .
    2) RACIO máximo PIB/Despesas do Estado (*)
    .
    (*) Provocadora da Reforma séria da estrutura de Governança, da Burocracia Publica e do Orçamento Geral do Estado. A ultrapassagem destes racios só viabilizada por 2/3 ou 3/ 4 de votos da AR.
    .
    -BANCA EM PORTUGAL e GARANTIA DOS DINHEIRO DOS DEPOSITANTES:
    .
    3) SEPARAÇÂO ABSOLUTA da Banca Comercial de quaisquer actividades especulativas, Sociedades de Investimentos Financeiros ou Hedge Funds, para protecção absoluta das Poupanças e Dinheiro dos Depositantes para regresso da confiança nos Bancos.
    .
    4) CONTRIBUIÇÃO DE GARANTIA BANCÁRIA calculada sobre todos os negócios e receitas da Banca habilitando financeiramente o Fundo de Garantias Bancárias para devolver a qualquer momento os Depósitos dos Cidadãos, Empresas e Entidades Publicas que confiaram no Banco que ficou inviabilizado, faliu ou fechou.
    .
    .
    -IMPOSTOS E FISCALIDADE:
    .
    5) ABOLIÇÃO de todos os Impostos substituindo-os pelo INU – Imposto Nacional Único colectado sobre tudo o comprado e facturado dentro de Portugal (**)
    .
    (**) Pagamento dos Ordenados Brutos aos Empregados pelas Entidades Patronais.
    .
    6) AMNISTIA Fiscal para estancar o estado de falência do Tecido Económico Nacional e a insolvência dos Cidadãos, já praticado antes e depois do 25 de Abril.
    .
    .
    -SEGURANÇA SOCIAL:
    .
    7) ABOLIÇÃO dos Descontos mensais de Empregadores e Empregados substituindo-os pelo ISU – Imposto Social Único colectado sobre tudo o comprado e facturado dentro de Portugal (***)
    .
    (***) Pagamento dos Ordenado Brutos a todos os Empregados pelas Entidades Patronais.
    .
    8) Instauração da PENSAO NACIONAL UNICA, igual a 2 ou 3 vezes o SMN-Salario Mínimo Nacional, universal e igual para todos os Reformados Portugueses.
    .
    9) Criação do Fundo Nacional de REFORÇO DA PENSÃO NACIONAL UNICA, gerido pelo Estado, para quem queira depositar mensalmente um valor incerto a qualquer momento para assegurar um reforço publico do valor mensal da Pensão Nacional Única atingida a idade de reforma até ao falecimento (****)
    .
    (****) Na transição do velho para o novo Sistema, passariam para o Fundo de Reforço da Pensão Única, os valores já descontados por Empregados e Empregadores correspondentes à diferença entre o valor da Pensão Única e a Pensão em vigor no momento da Inscrição na Segurança Social
    .
    .
    -MEDIDAS ADICIONAIS PARA REFORÇO DA SUSTENTAÇÂO DOS DIREITOS CIVILIZACIONAIS IRREVERSIVEIS DOS PORTUGUESES na Civilização Europeia avançada no Mundo:
    .
    a) Idade de reforma cerca dos 55 anos para desempastelar POSTOS DE TRABALHO PARA OS JOVENS e DESEMPREGADOS: admissão obrigatória de jovens ou desempregados até ao limite do ordenado que o reformado auferia.
    .
    b) Libertar os Encarregados de EDUCAÇÃO: cheque-educação cada um endossa o Cheque-Educação à Escola que LIVREMENTE escolhe, publica ou privada ou cooperativa que escolhe para os seus filhos.
    .
    c) SAÚDE, reactivação de todos os Postos de Saúde e Equipamentos abandonados, recrutamento médicos estrangeiros com novo contrato de trabalho diferente dos actuais, receituário obrigatório por principio activo, eventual reactivação dos Laboratórios Farmacêuticos do Estado (exº antigos Laboratorios Militares), acabar com modelos de ‘capitalismo selvagem’ que ocasionalmente existam na carreira profissional publica da saúde ou compras hospitalares.
    .
    Em alternativa o quê e para quê ?
    .
    .

  10. JCA permalink
    29 Março, 2011 11:36

    à margem, Japão:
    .
    -VIDEO ESPANTOSO DO TSUNAMI

    http://www.dumpert.nl/mediabase/1416681/71a8dbc9/nieuwe_tsunami_footage.html

    .
    -Radioactividade:
    Japan nuclear mystery: Where are pools of radioactive water coming from?
    The contaminated pools in the reactor turbine buildings have created a tough new challenge for officials trying to contain the Japan nuclear crisis. The source of radioactivity is a mystery.

    http://www.csmonitor.com/USA/2011/0328/Japan-nuclear-mystery-Where-are-pools-of-radioactive-water-coming-from

    .
    A observar: PREVISÃO DE SISMOS, pelo menos no de anteontem no Japão acertou:
    .

    http://www.quakeprediction.com/Earthquake%20Research.html

    .
    Por cá,
    para quando a inspecção geral da situação anti-sismica das casas, escolas, hospitais e demais edificios em Portugal ? É mais que sabido que a legislação anti-sismica nunca foi responsavelmente aplicada ao que dizem pelo habitual ‘criar dificuldades para vender facilidades’ nos serviços que aprovam projectos. Pensa-se nisso depois do Terramoto ‘à 1755′ ?
    .
    Fica para depois de Terramoto ? Politicamente também é preciso uma matança na população Portuguesa como os 20/25.000 no Japão, ou ainda maior para reduzir as depesas do Estado :)) ?
    .

  11. permalink
    29 Março, 2011 20:28

    Já agora, Angela Merkel nasceu na Alemanha Ocidental e não na antiga DDR.

  12. Sérgio permalink
    30 Março, 2011 12:09

    E, já agora, o pedrito também lá irá beijar a mão se ganhar… tão certinho “comó destino”.

  13. 30 Março, 2011 13:16

    Se há coisa absolutamente previsível nos comentadores portugueses é a sua aversão à chanceler alemã. O tema dá pano para mangas nos jornais, televisões e blogues (onde o insulte é fácil,fértil e impune), mas não tenho visto qualquer argumento que me convencesse. Aliás nem tenho visto argumentos, os comentários limitam-se, na sua maioria, a farpas ad hominem. A senhora é “gorda”, “veste mal”, “é feia”, “é nazi”, tem “tiques de leste”, é “arrogante”.

    Se Portugal tivesse euros como têm críticos a Merkel há muito que o problema da dívida soberana estaria resolvido.
    Alguns, como Paulo Morais, acusam-na de “ser mal-educada” e de “não ter sentido democrático” porque nasceu num “país da cortina ferro”. Vamos por partes. É inteiramente legítimo exercer-se seja ao exercício governativo , seja ao exercício parlamentar de qualquer país (consulte-se a imprensa portuguesa para ver o que vai sendo escrito acerca da Alemanha), e isto não é sinónimo de má educação. Acusar Angela Merkel de não ser democrata não pode ser descartado à conta de má vontade. É mesmo ignorância. Conhecendo-se a biografia da chanceler, que nasceu em Hamburgo e não num qualquer país da cortina ferro (de onde são originários Lech Walesa ou Vaclav Havel, será que eles também não podem contar-se entre os democratas porque têm a mácula do nascimento?), entende-se que ela cresceu com a democracia à mesa ( o pai, pastor protestante optou por abandonar uma vida confortável na Alemanha Ocidental para se dedicar aos cristãos de Leste e a uma resistência pacífica contra a RDA).

    http://camalees.wordpress.com/2011/03/30/o-%e2%80%9craspanete%e2%80%9d-que-nao-o-foi/

  14. 3 Abril, 2011 19:06

    Sinceramente, criticar alguém pelo sítio donde nasceu… baixo, muito baixo.

  15. 3 Abril, 2011 19:07

    Em “donde” leia-se “onde”.

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 34.876 outros seguidores

%d bloggers like this: