Skip to content

Procissões

14 Março, 2012

Já as temos a pedir chuva mas não demora muito para que surjam outras a pedir a explosão social. Estava no calendário político da esquerda que ela já devia ter acontecido, que vai ser para a semana, para o mês que vem, que não veio mas vai vir. Dada a ausência da explosão social como está descrita no calendário meteorológico-político podem sempre ir a Fátima este ano. Afinal se alguém em Portugal tem créditos mais que firmados no detonar de explosões sociais e políticas é precisamente Nossa Senhora de Fátima. Ou então fecham o  catecismo e tornam-se mais atentos à realidade.

About these ads
68 Comentários leave one →
  1. neototo permalink
    14 Março, 2012 09:47

    Algo anda a falhar realmente…em toda esta Historia.
    Por muito menos os líderes dos anos 70/80 ja tinham roto o quiosque, os jornais, carregado contra a policia e a continuaçao saido correndo (porque nao nos enganhemos para mais coisa tampouco é que davam os coitados). E só velos nos videos a funcionar para corrorobar. Depois a outra coisa ,volvoreta. Com ou sim adoquins.
    Lideres qeu sao quem agora tem os com tickets de ida-volta para Fátima.
    hihihi

  2. aremandus permalink
    14 Março, 2012 10:01

    Ái Doutora Helena,que estamos numa idade tão dificil!

  3. Contumaz permalink
    14 Março, 2012 10:27

    DOUTORA?
    Só se for na asneira e no facciosismo.
    DOUTORA?

  4. aremandus permalink
    14 Março, 2012 11:17

    é a doutora da Mula Russa!!!

  5. tric permalink
    14 Março, 2012 11:26

    “Afinal se alguém em Portugal tem créditos mais que firmados no detonar de explosões sociais e políticas é precisamente Nossa Senhora de Fátima. Ou então fecham o catecismo e tornam-se mais atentos à realidade.”
    .
    deixe lá Nossa Senhora de Fátima em paz…o problema é que o jornalismo português anda completamente desfazdado da realidade…come a palha que lhe dão…por isso não admira o estado em que Portugal se encontra…

  6. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 11:36

    O milagre económico português em números. Coisas que muita boa gente ignora, por pararem no tempo.
    .
    .
    No final de 2009, as exportações contavam 29% para o PIB português. Era pouco.
    .
    No final de 2010, es exportações já contavam para 32,3% do PIB. Ainda pouco mas melhor.
    .
    No final de 2011, as exportações já contavam para 36,3% do PIB. Pouco mas muito melhor.
    .
    .
    Agora vem a magia. Ou o tal milagre económico português.
    .
    .
    No final 2012, se as exportações subirem 15% e o PIB cair 3%, as exportações já pesarão em cerca de 43,1%.
    .
    .
    Em 2013, se as exportações subirem tanto como 2011, o PIB português poderá subir cerca de 3,2%. (43% * 7,4)
    .
    .
    Ou seja, sem contar com a procura interna, investimento e inventários, só as exportações poderão ajudar Portugal a ter um crescimento económico de 3,2%. Isto são contas simples, não é preciso ser muito optimista e basta que Portugal continue a aumentar as suas exportações como em 2011. 7,4% em volume. (Em 2010, até subiram mais, cerca de 8,8%.)
    .
    .
    Até parece mentira, mas os portugueses estão a fazer um milagre económico. Se correr bem, em 2013, Portugal poderá surpreender tudo e todos, com crescimentos acima dos 3%. E esta, hein?

  7. tric permalink
    14 Março, 2012 11:37

    aliás, o jornalismo portuguê se tivesse vergonha na cara devia pedir desculpas ao portugueses, por terem falhado em toda a linha…quando o actual Prsidente da Republicava afirmava que caminhavamos para uma situação explosiva, a comunicação social ridicularizava-o…quando o Presidente da Republica criticou o comportamento de José Socrates, foi inacreditavel como o jornalismo português saiu todo em defesa de José Socrates…lol o jornalismo português é de uma mediocridade total…os maiores branqueadores do passado catastrófico recente…é só lixo, tal e qual esta terceira republica…

  8. 14 Março, 2012 11:41

    Não sabia que Fátima tinha tais créditos.
    Mas também não sou crente em conversas de cabeleireiro.

  9. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 11:46

    Quem está a fazer este milagre económico? As empresas. Em especial as que investem e exportam.
    .
    .
    Mais um bom exemplo, para que fique na memória:
    .
    “Vamos investir numa nova unidade industrial”
    .
    A fábrica de Coimbra já não chega para satisfazer os contratos assinados”
    .
    in http://economico.sapo.pt/noticias/vamos-investir-numa-nova-unidade-industrial_140246.html
    .
    .
    Destaque-se isto:
    .
    “Em dez anos de actividade, a farmacêutica desenvolveu tecnologia para a produção de medicamentos genéricos que lhe vai permitir passar de uma facturação de 25 milhões de euros, em 2011, para mais de 70 milhões em 2015. ”
    .
    .
    Em 4 anos, querem quase triplicar as vendas.
    .
    .
    Em vez de uma, que façam várias fábricas, são os meus desejos.

  10. josé fontes permalink
    14 Março, 2012 11:47

    E se a senhora Helena Matos fosse a Fátima de joelhos pedir à Santa que lhe desse um pingozito, ao menos um pingozito de inteligência e de bom-senso?
    Parece que normalmente a santa atende esses pedidos por piedade para com os destituídos.
    Costuma dar-lhes 5% de inteligência e 2,5% de bom-senso, o que, atendendo ao caso em apreço, não seria nada mau.
    Em vez de ganhar a vida a «prostituir-se» fazendo fretes aos tubarões dos «media» que lhe pagam o sustento, devia ir viver uns 8 diazitos no país real, por exemplo, com um casal desempregado, com 2 filhos menores e sem subsídio de desemprego, como eu conheço.
    Vergonha na cara, também podia pedir à Santa um pouquinho de vergonha.

  11. tric permalink
    14 Março, 2012 11:51

    “No final 2012, se as exportações subirem 15% e o PIB cair 3%, as exportações já pesarão em cerca de 43,1%.
    .
    Em 2013, se as exportações subirem tanto como 2011, o PIB português poderá subir cerca de 3,2%. (43% * 7,4)
    .
    então A-C não seja pessimista!!!?? mas como o PIB não vai cair 3% mas sim para um valor próximo dos 6%…e fazendo o suponhamos das exportações crescerem 15% ( é fantasia, mas enfim, é o seu mundo…) já imaginou o peso das exportações…um milagre autêntico! só não percebo o porque de não fazerem cair ainda mais o PIB na componente interna, então ai, o peso das exportações caminharia alegremete para os 90%…enquanto a ecónomia interna era aniquilada…para 2013, ainda é melhor as suas previsões…se correr bem…qual 3,2%!!?? 7 %…ou 8%…20% …

  12. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 11:58

    “e fazendo o suponhamos das exportações crescerem 15% ( é fantasia, mas enfim, é o seu mundo…)”
    .
    .
    Em Janeiro subiram 13%. Acha mesmo que é fantasia? ehehheheh
    .
    .
    “mas como o PIB não vai cair 3% mas sim para um valor próximo dos 6%…”
    .
    .
    Isto é que é fantasia. Mas se me explicar como chega a esse valor, eu aceito discutir os números. Mas se for fezadas, como as que costuma ter… Não era um dos que dizia que as exportações iam cair. Anda a repetir há meses. Mês após mês, a sua conversa é sempre a mesma: a ponte vai cair; a ponte vai cair.
    .
    .
    Repito: em Janeiro as exportações subiram 13%. Acha fantasia ou vai dizer que o INE anda a enganar os portugueses?
    .
    .
    E que tal um bagacinho?

  13. aremandus permalink
    14 Março, 2012 12:06

    e seria que podemos exportar estes juros usurários aí para o país onde vosselência emigrou ANTI-COMUNA?

    http://www.bloomberg.com/quote/GSPT5YR:IND

  14. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 12:06

    Há mesmo pessoas que nem mesmo com as boas noticias são capazes de deixarem de ser profetas da desgraça. Esta gente é incapaz de pensar para além dos desejos. Há sempre os que prevêm boas noticias. E há os que prevêm sempre desgraças. Mas não se guiam pelos factos, é pelas crendices. Impressionante a dissonância cognitiva de muita gente.
    .
    .
    Mais boas noticias.
    .
    .
    “Autoeuropa exporta seis mil carros para a China no primeiro trimestre
    .
    Mercado chinês sedimenta-se como o segundo destino da fabricante de automóveis. Representou nos dois primeiros meses do ano 20% da produção, uma subida de 15 pontos percentuais face a 2011″
    .
    in http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=544321
    .
    .
    Veja-se a espectacular subida nas vendas para a China! Eles mal entraram no mercado chinês e já começa a pesar 20% na produção nacional. Se correr bem, lá para o final do ano, já deve chegar aos 30 ou até mesmo 40% no total da produção.
    .
    .
    Mas, claro, isto só pode ser invenção dos optimistas, não? ehehheheh

  15. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 12:09

    “e seria que podemos exportar estes juros usurários”
    .
    .
    Quem não tem dinheiro, não tem vícios. Eu nunca pagaria esses juros. Não vivo do crédito. É simples.
    .
    .
    Mas não se enerve, quando lá para o final do ano, a economia já estiver a carburar em pleno a inversão económica, eles farão filinha para emprestar dinheiro a Portugal. ;)
    .
    .
    É preciso é mudar de vida e não viver do crédito.

  16. 14 Março, 2012 12:16

    aremandus,
    .
    “e seria que podemos exportar estes juros usurários aí para o país onde vosselência emigrou ANTI-COMUNA?”
    .
    E se você se documentasse melhor? Tem a certeza que esses são os juros que o País está a pagar?

  17. Carlos Dias permalink
    14 Março, 2012 12:21

    Há uns anos estive, algures na Europa, numa reunião de exportadores.
    O coordenador da ref. reunião saiu-se com esta:
    “Temos de dar os parabéns ao representante (de um novo país de Leste) que aumentou a sua quota em 100%.
    Ele exportava 2 unidades e agora exporta 4″.
    Foi a risota geral.
    Ainda agora não percebi.
    ;-(

  18. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 12:25

    “Há uns anos estive, algures na Europa, numa reunião de exportadores.”
    .
    .
    Sim, sim. Acredito tanto nessa peta como aquela que duplicou as vendas.
    .
    .
    Santo deus. Esta gente é mesmo curta de vistas. Fazem-me lembrar aqueles tipos que querem ficar ricos, começando logo com investimentos avultados e de risco. “Quando se investe, investe-se à grande, não para trocos!”
    .
    .
    Vc. faz-me lembrar esse tipo de gente. Bom, bom, são coisas grandes, vistosas, tipo Pontes Vasco da Gama. ehehehh
    .
    .
    É pouco? Mas é o suficiente para começar e crescer. Quem se quer armar em grande, sem bases para tal…
    .
    .
    Vai um bagacinho?

  19. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 12:28

    Estes números é que me dão que pensar:
    .

    http://www.bloomberg.com/quote/GGGB10YR:IND

    .
    .
    Tiveram um haircut mas os juros de referência continuam acima dos portugueses. Não havia para aí quem dissesse que os gregos iriam beneficiar com o haircut?
    .
    .
    O pior é se nos próximos 3 anos, estes números não mudam muito. Quando precisarem de ir ao mercado, se o conseguirem, vai ser o bom e o bonito.
    .
    .
    Quem não tem dinheiro, não tem vicios.

  20. josé fontes permalink
    14 Março, 2012 12:32

    Anti-comuna:
    Não são só os portugueses que estão pessimistas, também há estrangeiros (idiotas, certamente).
    Em entrevista ao Jornal de Negócios de hoje, Mitu Gulati, um especialista norte-americano que ajudou a desenhar a reestruturação da dívida pública grega afirma:
    «Portugal precisa de aprender as lições da Grécia e pelo menos considerar que, se esperar dois anos, poderá ficar numa situação má, onde a maioria da sua dívida será para com o sector oficial [troyka]. Quando chegar aí, e decidir reestruturar, fará um corte imenso ao sector privado, mas não será suficiente para garantir a sustentabilidade. … O caminho que Portugal está a seguir não lhe está a permitir o regresso ao mercado. É no fundo o caminho que a Grécia seguiu durante dois anos.»
    A entrevista acaba por não discutir uma variável central para a sustentabilidade da dívida pública, o crescimento do produto. Como se pode ver nas linhas superiores do gráfico anexo, basta que a recessão se mantenha por mais algum tempo para a dívida disparar para um nível absolutamente insustentável. Hoje, só quem pretende manipular a opinião pública afirma que Portugal está no bom caminho.
    Os observadores independentes não deixam escapar o essencial (este por exemplo):
    Edward Hugh: «a causa final (ou subjacente) que vai empurrar Portugal para um segundo resgate é o facto de o país ter um elevado nível de dívida (tanto pública como privada) e um problema crónico de crescimento que simplesmente não vai ser resolvido com um pouco de boa vontade e algumas reformas estruturais do tipo varinha mágica.»

  21. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 12:40

    Caro José Fontes, eles podem estar pessimistas á vontade. Esses gajos previram o colapso de Portugal? Não. Porquê que agora iriam prever a inversão?
    .
    .
    Analistas são como as postas de pescada. Servem para embalar tolos. Ou quem é ceguinho.
    .
    .
    Por exemplo, isto:
    .
    .
    “A entrevista acaba por não discutir uma variável central para a sustentabilidade da dívida pública, o crescimento do produto. Como se pode ver nas linhas superiores do gráfico anexo, basta que a recessão se mantenha por mais algum tempo para a dívida disparar para um nível absolutamente insustentável. Hoje, só quem pretende manipular a opinião pública afirma que Portugal está no bom caminho.”
    .
    .
    Sim, se o PIB for para zero, então é o fim do mundo. Dívidas a tender para o infinito, não é?
    .
    .
    “Edward Hugh: «a causa final (ou subjacente) que vai empurrar Portugal para um segundo resgate é o facto de o país ter um elevado nível de dívida (tanto pública como privada) e um problema crónico de crescimento que simplesmente não vai ser resolvido com um pouco de boa vontade e algumas reformas estruturais do tipo varinha mágica.»”
    .
    .
    Pois é. Tem um problema crónico de crescimento, mas as exportações mostram que o problema era outro. E quando um keynesiano só lá chega de patins, ou de empurrão com dinheiro criado do nada, ou estímulos artificiais, ele até pensa que as economias tendem para zero, sem o Estado ou os bancos centras a aconchegar as maluqueiras dos políticos.
    .
    .
    O ponto é este. A maioria dos que agora analisam Portugal e prevêm o colapso do país, são o mesmo rebanho que nunca viram o perigo do colapso do sistema financeiro internacional e muito pouco de Portugal. São um rebanho muito típico: vão na onda. Se tudo corre bem (ou lhes parece) acham que o final só pode ser feliz. Se as coisas correm mal, o tal pensamento lienar, o futuro só pode ser negro.
    .
    .
    Enfim, pataratas. Ou melhor, analistas da treta. Nenhum deles previu a forte subida nas exportações portuguesas, pois não? Pelo contrário, preiam sempre um colapso. Mês após mês, era sempre a mesma cantiga: subiram este mês, mas deverão cair.
    .
    .
    Bah! Daqui a uns meses vão todos gritar: Milagre! Milagre em Portugal! eheheheeh

  22. Carlos Dias permalink
    14 Março, 2012 12:46

    “Há uns anos estive, algures na Europa, numa reunião de exportadores.”
    Acredite que é verdade.
    Eram exportadores e importadores.
    E se lhe disser que já fiz exportações de frasquinhos de água benta de Fátima e cangalhadas similares também pode acreditar (foi para um país do extremo oriente).
    Melhor milagre (económico e não só é impossível).

  23. António Joaquim permalink
    14 Março, 2012 12:53

    Anti-comuna,
    Pelas suas palavras se diminuissemos o tempo de trabalho em duas horas a nossa produtividade disparava. Não seria espectacular?
    Deve ser efeito da Santa Helena.

  24. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 12:58

    Escolham uma alcunha e sejam homenzinhos. Isto de estar sempre a mudar de alcunha até dá pena.
    .
    .
    “Pelas suas palavras se diminuissemos o tempo de trabalho em duas horas a nossa produtividade disparava. Não seria espectacular?”
    .
    .
    Porque acha isso? Só porque o Vc. o pensa? Mas está bem enganado, que até eu fui contra a tentativa de redução em meia hora de trabalho, pois os efeitos seriam quase nulos ou até mesmo negativos.
    .
    .
    E que tal se bebesse um bagacinho em vez de deitar-se a adivinhar, hein?

  25. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 13:04

    “E se lhe disser que já fiz exportações de frasquinhos de água benta de Fátima e cangalhadas similares também pode acreditar (foi para um país do extremo oriente)”
    .
    .
    Bom, aí dou-lhes os parabéns. Aqui há uns anos, um filipino falou-me precisamente na água de Fátima. Que nem sabia que havia disso, só a de Lourdes. Se Vc. o gajo que teve essa excelente ideia, dou-lhe os meus parabéns. E era de continuar a vender dessa água aos gajos, que se eles querem milagres, os portugueses poderão ajudar a fazer.
    .
    .
    Fora de brincadeiras. Vc. vai na cantiga dos ingleses e demais pataratas. É fácil subir as exportações de um país com 60/70% já no seu peso do PIB? Não, claro que não. Pelo contrário, quanto maior o peso, mais dificil é subir o PIB empurrado pelas exportações. A menos que se enterrasse a procura interna e se metesse as pessoas a trabalhar em campos de trabalho. Pelo contrário, é mais fácil um país subir o peso das exportações no PIB se elas tiverem um peso baixo.
    .
    .
    Estes gajos, para atacarem o euro, é inventaram essa peta. Pois. É que subir as exportações em cerca de 7,4% do PIB, como fez Portugal, a quem já tem um elevado peso, não é mesmo fácil. E a Irlanda está a conhecer essas dificuldades. Mas esta gente pensa que pode meter todos os factores de produção em fábricas exportadoras… Nabos! ehehheheh

  26. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 13:08

    ” É que subir as exportações em cerca de 7,4% do PIB, como fez Portugal, a quem já tem um elevado peso, não é mesmo fácil.”
    .
    .
    Corrijo isto, para não ser mal interpretado.
    .
    .
    É que subir as exportações em cerca de 7,4% EM VOLUME, como fez Portugal, a quem já tem um elevado peso NO PIB DAS SUAS EXPORTAÇÕES., não é mesmo fácil.
    .
    .
    Mil desculpas a si e aos demais leitores.

  27. Francisco Colaço permalink
    14 Março, 2012 13:14

    Carlos Dias,
    .
    E se lhe disser que já fiz exportações de frasquinhos de água benta de Fátima e cangalhadas similares também pode acreditar (foi para um país do extremo oriente).
    .
    Valores desmaterializados em tudo iguais às séries de televisão e filmes, como CSI ou Os Piratas das caraíbas, que importamos e vemos nos diversos canais de televisão. O que importa é que exportou, porque alguém achou valor nesses frascos e decidiu pagar por eles.
    .
    Continue a exportar essas «cangalhadas», pois os neo-budistas urbanos também importam cangalhadas semelhantes da China e da Tailândia.

  28. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 13:23

    As pessoas, se estudassem mais os problemas (e até pensassem um pouco, vá lá!), ou tentassem analisar dados, poderiam olhar para estes números e chegar a algumas conclusões interessantes:
    .
    .

    http://www.cso.ie/en/statistics/externaltrade/maintradingpartners-2010m/volumepriceandtermsoftradeindices/

    .
    .
    Olhem para as exportações em volume da Irlanda, após a introdução do euro. Notem bem. Para efeitos do cálculo da variação do PIB, é o volume que importa ter em conta.
    .
    .
    Reparem no aumento das exportações irlandesas, após o ano 2000. Quanto é que cresceram ao ano, em volume? Cerca de 1,91% ao no. Portugal, o ano passado, aumentou em… 7,4%. Eles como têm um peso elevado das exportações no PIB, ajuda num sentido, mas não conseguem aumentar muito mais as exportações, porque para isso teriam que concentrar tudo nas exportações ou a produtividade subir a alta velocidade. (Coisa que não conseguem fazer facilmente.)
    .
    .
    Contas simples:
    .
    Irlanda aumenta em 2013 as exportações em volume, cerca de 2%. Com cerca de 70% do peso destas no PIB, na prática, a economia só crescerá 1,4% com a ajuda do PIB.
    .
    Portugal, se aumentar as exportações em volume, cerca de 7%, terá um crescimento económico de cerca de 3%, empurrado pelas exportações.
    .
    .
    Os ingleses e os americanos podem tentar enganar papalvos, mas não enganam quem anda atento ao mundo e não vai em paleio de quem nem sequer sabe como se calcula o PIB, a maioria das vezes. No entanto, basta analisar os dados e basta fazer uma pequenas continhas, para mostrar, que é mais fácil Portugal sair da crise que a Irlanda. E, no entanto, todos dizem o contrário. O tempo mostrará quem tem razão.

  29. Francisco Colaço permalink
    14 Março, 2012 13:24

    Anti-Comuna,
    .
    É que subir as exportações em cerca de 7,4% EM VOLUME, como fez Portugal, a quem já tem um elevado peso NO PIB DAS SUAS EXPORTAÇÕES., não é mesmo fácil.
    .
    Caro AC (acho que é isso que lhe chamam nestes dias, como se fosse a lufada de ar fresco), está a subestimar a capacidade dos nossos importadores. E, principalmente, lembre-se que Portugal é pequeno, o Mundo é grande e que ainda este ano 400.000.000 de pessoas (por excesso, mas anda lá perto) irão pertencer à classe média.
    .
    Assuma rendimentos excedentários de 2000 EUR or família/ano para novos consumos na nova classe média. Se Portugal capturar apenas 1% deste valor, são «apenas» 4 mil milhões de euros em mais exportações. Só isso seriam mais de 5% de aumento. Só em novos consumidores, não pensando nos existentes que entretanto enriquecem e, ADEMAIS, estou a ser EXTREMAMENTE CONSERVADOR nos números.
    .
    Continuo com 14% de palpite no aumento das exportações. E vamos eu, o Anti-Comuna e o LR, ser ultrapassados por cima e ainda seremos aqui acusados de negativistas pelos que hoje nos vilipendiam de visionários. Apesar dos preços da energia e dos factores de produção em Portugal serem o que são, de os impostos serem o que são e de a acção do Estado ser tudo menos estimuladora da economia exportadora e da iniciativa privada durante quase 50 anos.

  30. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 13:28

    Caro Colaço, tem razão. Os importadores podem lixar isto tudo. É por isso que, ou Lisboa muda e estamos todos no bom caminho ou estes sacrifícios serão todos em vão. Ou uma terceira alternativa: o país manter-se pobrezinho a consumir a a trabalhar como um mouro para sustentar Lisboa. Os portugueses irão nesta cantiga? Não o creio.

  31. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 13:46

    Esta mania de menosprezar Portugal, é de gritos. Mas acontece porque os gajos são racistas contra Portugal.
    .
    .
    Peguemos neste release. (Último oficial.)
    .
    .

    http://www.cso.ie/en/media/csoie/releasespublications/documents/externaltrade/2011/extrade_nov2011.pdf

    .
    .
    Vejam as exportações dos irlandeses em volume. Acham que aquilo é saudável? Vou ali e já venho. Pior. Em valor, a coisa é mesmo má e no entanto, não parece:
    .
    “From a November high of €8,252m, seasonally adjusted exports decreased by 9% to €7,503m in December. Imports increased by 8% to €4,019m, resulting in a 23% decrease in the seasonally adjusted trade surplus to €3,484m”
    .
    .
    Eles agora têm as exportações em queda, tanto em volume como em valor. E têm outra vez a procura interna a cair. E não conseguem transferir factores de produção da procura interna para as exportações. Como estão dependentes das multinacionais, em especial as americanas, estão lixados. É preciso ver que cerca de metade das exportações irlandesas são de medicamentos, grande parte deles em fim de monopólio derivado de patentes. (Normalmente, quando uma patente expira, uma companhia perde cerca de 1/3 das suas vendas. Se ocorrer um padrão semelhante às exportações irlandesas, é uma queda de cerca de 15% nas suas exportações em valor. Não apenas em volume.)
    .
    .
    É por isso, que eu, penso que a situação irlandesa é mais grave que a grega. Os gregos podem transferir factores de produção para as exportações e subirem o seu PIB. Os irlandeses terão muitas mais dificuldades, porque os seus custos de produção são muito mais elevados que no resto da UE e ainda por cima, nunca criaram um tecido produtivo nacional forte. E os irlandeses estão a patinar largo. Tanto, que só mesmo um optimista pode dizer que a Irlanda se vai safar melhor que a própria Grécia.
    .
    .
    Oxalá que não, mas entre a Irlanda e a Grécia, aposto mais nos gregos, apesar de todos os seus problemas, que nos irlandeses. Infelizmente para os irlandeses, a coisa vai ser mais dura do que eles imaginam. E por muita simpatia que eu tenha por eles, eu não consigo deixar de pensar que eles ainda vão passar um muito mau bocado. Oxalá que eu esteja errado, mas duvido muito que o futuro deles seja tão risonho como muitos o pintam.

  32. 14 Março, 2012 13:55

    A primeira vez que fui a Inglaterra, não resisti a trazer de prenda para um anglófilo luso, algo que vi à venda numa loja de recordações:
    Uma latinha com smog inglês.

  33. Costa Cabral permalink
    14 Março, 2012 16:29

    Tá-se a ver que isto só vai com rezas e mézinhas!
    Ah povo burro!

  34. José Gil C. Monteiro permalink
    14 Março, 2012 16:34

    Só um milagre de Fátima poderá regular o bom funcionamento cerebral da Helena Matos.
    Haja Deus!

  35. 14 Março, 2012 17:14

    Caros Francisco Colaço e Anti-comuna,
    .
    “Continuo com 14% de palpite no aumento das exportações. E vamos eu, o Anti-Comuna e o LR, ser ultrapassados por cima e ainda seremos aqui acusados de negativistas pelos que hoje nos vilipendiam de visionários.”
    .
    Como já disse, terei muito gosto em ser o “pessimista” do grupo e em pagar a garrafa. Mas atenção que o caminho é tortuoso. Nas exportações de Janeiro pesaram bastante os combustíveis, potenciados pelos novos investimentos da Galp nas refinarias de Leça e de Sines (nesta ainda em curso) e que permitiram aumentar em muito a nossa capacidade de refinação de gasóleo em que agora somos excedentários. Só que o mercado está saturado e o grosso das exportações da Galp foram para abastecer os seus postos na Galiza e marginalmente para Angola. Mas o ritmo não se irá manter, porque o mercado está em enorme contracção, em Portugal e em todo o lado. O que pode levar a Galp a ficar, no curto prazo, com um excesso de capacidade de refinação – excesso este que se verifica em toda a Europa onde uma série de refinarias têm fechado – que a fará incorrer em custos de inactividade significativos. Claro que isto pode ter um reverso da medalha positivo, uma descida significativa do crude em 30 a 40 dólares o barril, pois acho difícil que ele se sustente aos níveis actuais. Só que uma descida nestes níveis (e acho que até pode ser superior), põe os tipos de Angola a tinir e rebenta com as nossas empresas que estão viradas para aquele mercado. Enfim, as variáveis em jogo são em muito maior número que os nossos desequilíbrios e encaixá-las constitui um puzzle complexo. Se tivermos agilidade, engenho e arte para ultrapassar tantos constrangimentos, teremos de ir beber a garrafita a Fátima para agradecer o “milagre”…

  36. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 18:46

    Caro LR, eu sei desse risco. Mas desconfio que as exportações para a América do Sul poderão ajudar a Galp.
    .
    .
    Como não conheço em detalhe para onde eles exportaram, uma coisa eu reparei. A Galp (ou alguém em Portugal) fez uma importação apreciável de refinados, talvez para exportar para outro país, em Janeiro. E como a importação de crude também subiu bem, deverá querer dizer que a Galp terá já encomendas para este crude refinado.
    .
    .
    Mas tem razão. É preciso ter cuidado. Mas penso que mesmo assim as exportações deverão subir melhor, do que se esperava. ;)

  37. 14 Março, 2012 19:06

    Por falar em procissões, mais um a juntar-se ao desfile:

    http://expresso.sapo.pt/ex-colega-de-passos-coelho-na-aguas-de-portugal=f711317

  38. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 19:06

    Nem de propósito, caro LR. O ICEP publicou os dados de Janeiro. Desconfio que as exportações de refinados foi para os… USA!
    .
    .
    Devem ser dados preliminares, mas são interessantes.
    .
    .
    Outro dado curioso é este. Afinal, ao contrário do que publicou o Jornal de Negócios, as exportações para a Alemanha não subiram 33%. Já não se pode confiar de todo neste jornal. Safa! Subiram apenas 10,3%. Gulp!

  39. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 19:10

    As exportações para a China… Triplicaram! :))

  40. 14 Março, 2012 19:52

    Caro anti-comuna,
    .
    Essa importação de refinados será certamente de gasóleo russo com alto teor de enxofre, negócios de ocasião que a Galp vai fazendo. Os tipos vendem-no a um preço abaixo do crude e compensa dessulfurizá-lo localmente. As exportações de refinados foram, como disse acima, para os postos Galp na Galiza e para Angola. Mas pode ser pontual. Em Angola está em construção uma nova refinaria no Lobito que se pensa entrará em funcionamento este ano. E exportação para a América do Sul, a acontecer, será ocasional, que os custos de transporte parece que são proibitivos.
    Houve de facto um grande acréscimo nas importações de crude. Pode tratar-se de reposições de stocks e também devido ao facto de agora estarmos a refinar todo o gasóleo que necessitamos. Antes disso, por falta de capacidade, uma grande parte tinha de ser importada.
    A ver vamos, mas acho que não devemos contar com nenhum maná nas exportações de refinados. Haja compensações noutros sectores, com maior valor acrescentado.

  41. 14 Março, 2012 19:58

    “Outro dado curioso é este. Afinal, ao contrário do que publicou o Jornal de Negócios, as exportações para a Alemanha não subiram 33%. Já não se pode confiar de todo neste jornal. Safa! Subiram apenas 10,3%. Gulp!”
    .
    Os tipos do JdN é que não sabem fazer contas. Nos dados publicados pelo INE em 1ª mão já lá estava a informação bem clarinha: 480 milhões este ano, vs. 435 milhões em 2011.

  42. 14 Março, 2012 20:12

    Curioso como algumas cabeças menos atribuídas só pensam em exportações.
    como se a economia, quer a macro…..quer a micro……fosse uma só plavra…exportar..
    não lhes cabe na mona que há muitas outras variáveis importantes……ou mais, do que exportar…?
    por exemplo……..
    e volto a repetir……q as cabeças são duras e reduzidas:
    PIB: vai cair pelo menos 3%
    desemprego: vai subir para cima de 15%.
    e há muitas mais
    daquelas mais complicadas para monas simples.
    capacidade dos bancos em financiar a economia.
    crédito mal parado
    capacidade do estado pagar as suas dívidas…
    compromissos do Estado a médio e longo prazo,.por ex PPPs e SCUTs…..
    receitas fiscais……..suficientes para o défice não dar novo trambolhaõ..
    enfim
    coisas q não atingem, pelos vistos

  43. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 20:22

    “A ver vamos, mas acho que não devemos contar com nenhum maná nas exportações de refinados. Haja compensações noutros sectores, com maior valor acrescentado.”
    .
    .
    Sim, tem razão. vamos ver depois de Março, que aí eu penso que vamos ter mais certezas. ;)

  44. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 20:23

    “coisas q não atingem, pelos vistos”
    .
    .
    Exacto. Isso mesmo. eheheheheh

  45. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 20:34

    Caro LR, obrigado pela informação. Isso também me deixou curioso. O que é que exportamos tanto para os USA? Equipamentos da Efacec? Se calhar é isso mesmo.
    .
    .
    As exportações para os gringos subiram 92%! Interessante mesmo.
    .
    .
    Vamos ver nos próximos meses. Mais uma vez, obrigado pela sua informação. Vou ver se descubro o que se passou com as exportações para os USA, porque é mesmo uma subida enorme.

  46. 14 Março, 2012 20:37

    Caros Anti-comuna e Francisco Colaço,
    .
    Já repararam que, mantendo-se a evolução actual, iremos terminar o ano a apresentar um “vistoso” excedente com a Alemanha, coisa nunca vista? E que mantendo o mesmo ritmo com a China passaremos a ter um excedente já daqui a 2 meses? Com o Brasil é que o défice irá piorar, mas isso porque passámos a importar de lá o crude em detrimento da Nigéria.

  47. aremandus permalink
    14 Março, 2012 20:38

    Sátiro
    e a conta da luz aumenta 10% para o ano: era isso que o secretário de estado tinha para alertar mas foi amordaçado…

  48. tricana permalink
    14 Março, 2012 20:41

    tanta bujarda de sacristões e catequistas nestes comentários. a Helena tem razão.
    E agora digo eu: se inventaram Fátima e pastorinhos alucinados, agora inventem chuva

  49. aremandus permalink
    14 Março, 2012 20:42

    »iremos terminar o ano a apresentar um “vistoso” excedente com a Alemanha, coisa nunca vista?»
    estamos a exportar muitos siroccos para os boxes eh eh eh

  50. 14 Março, 2012 20:47

    Caro Anti-comuna,
    .
    Para os “gringos” deve ser de facto o “efeito Efacec”, pois refinados não são de certeza. A Galp de facto exportou para lá qualquer coisa no pós-Katrina, mas com preços “esmifrados”, desconfio que não “ganharam para o petróleo”. Parece que os tipos tb lá têm umas refinarias novas e, como em todo o lado, estão igualmente com excesso de capacidade de refinação. Reafirmo o que lhe disse acima, neste momento vale a pena “shortar” petróleo. O meu “palpite” é que no prazo de um ano o crude estará entre os 60 e os 70 dólares. Abstraindo do efeito perverso que tal poderá representar para as nossas exportações rumo a Angola, em termos de queda de importações teria um impacto fantástico. E em termos de efeito no crescimento à escala global…

  51. aremandus permalink
    14 Março, 2012 20:49

    seria o mesmo que a secial exportasse-nos sacos de cimento directamente do Chile …

  52. aremandus permalink
    14 Março, 2012 20:50

    ou que um tuga emigrado na china viesse cá fazer turismo e gastar yuans

  53. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 20:54

    “Já repararam que, mantendo-se a evolução actual, iremos terminar o ano a apresentar um “vistoso” excedente com a Alemanha, coisa nunca vista? ”
    .
    .
    Ui! É um bocado cedo para pensar nisso. Estes números de Janeiro, para a Alemanha, não são nada agradáveis. Estava a contar com melhores números, na casa do 15 a 20%.
    .
    .
    Para além disso, se a procura interna estabilizar, deveremos começar a importar mais de lá, em especial equipamentos industriais. Que já começaram a dar sinais de vida e a mostrar que o investimento produtivo deverá estar a subir, apesar do mercado de crédito.
    .
    .
    Com a China é que a coisa promete. ;)

  54. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 20:57

    “Reafirmo o que lhe disse acima, neste momento vale a pena “shortar” petróleo. O meu “palpite” é que no prazo de um ano o crude estará entre os 60 e os 70 dólares. Abstraindo do efeito perverso que tal poderá representar para as nossas exportações rumo a Angola, em termos de queda de importações teria um impacto fantástico”
    .
    .
    Eu também acho que vai aparecer crude a mais no mercado, mas enquanto os preços subirem, eu nunca irei shortar. Pelo contrário, acho que, por enquanto, é de estar longo. Sinceramente, este spread entre o WTI e o Brent confunde-me bastante. Mas por enquanto, pese embora eu ache que há crude a mais no mercado, se as manipulações e puxadas são sempre para cima, mais vale ir na onda. ;)
    .
    .
    Mas tem razão. Se o crude caísse, seria um alivio enorme para Portugal. Isso seria.

  55. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 21:17

    Caro LR, dê uma vista de olhos aos dados para os USA. Impressiona a coisa. Exportamos 3 euros por cada um que importamos. Acho que nunca tivemos um saldo destes com os gajos. E temos o euro como moeda. ehheheh
    .
    .
    Mas aquilo que eu mais queria mesmo era bater os alemães. No dia em que o fizermos… ;)

  56. Francisco Colaço permalink
    14 Março, 2012 21:39

    Anti-Comuna,
    .
    “We’re gonna hand down a washing on the Siegfried Line
    Have you any dirty washing, mother dear?
    We’re gonna hang out the washing on the Siegfried Line.
    ‘Cause the washing day is here.”
    .
    Conhece esta canção? É tempo de a voltar a cantar (ou contar em Euros)!

  57. Francisco Colaço permalink
    14 Março, 2012 21:45

    E só espero que os boches respondam, como fizeram nos tempos da II Guerra, aos ingleses, parodiando a anterior canção:
    .
    «Ja mein Junge, das hast du dir gar zu leicht gedacht
    mit dem großen Wäschetag am deutschen Rhein
    hast du dir auch deine Hosen richtig vollgemacht,
    brauchst du garnicht traurig sein!»
    .
    Traduzido é qualquer coisa como:
    .
    Sim, meu jovem, achaste que era tão fácil
    esse grande dia da barrela no Reno alemão.
    Já borraste totalmente as calças?
    Não precisas de estar tão desanimado!
    .
    Procure a canção. É fantástica.

  58. Francisco Colaço permalink
    14 Março, 2012 21:47

    Se o crude cair para EUR 70,00 teremos saldo comercial positivo, se as exportações subirem mais de 10% e mantivermos mais ou menos as importações.

  59. Francisco Colaço permalink
    14 Março, 2012 21:56

    LR, Anti-Comuna,
    .
    Veja as exportações para o México. Só para lhe dar uma ideia, entrou na lista dos TOP 4 das nossas exportações de moldes no ano passado, e não parece querer sair.
    .
    E estou-me a crer que este ano vamos ter uma linda surpresa espantosa com a Colômbia! Talvez uma firma holandesa com raízes portuguesas esteja disposta a canalizar exportações para lá.

  60. anti-comuna permalink
    14 Março, 2012 22:05

    Caro Colaço, esse período alemão é demasiado vergonhoso para eu me rir com esse tipo de canções dos gajos. ;)
    .
    .
    Não vou dizer que antipatizo com os alemães e, pelo contrário, admiro muito a Alemanha. Mas não e nunca me esquecerei que o nazismo foi uma coisa colectiva e não escondida, como alguns gostam de dizer. Aliás, o povo alemão teve um papel muito activo naquele delírio colectivo. Erraram, devemos perdoar. Mas não esquecer. ;)
    .
    .
    As exportações para o México cairam, caro Colaço. Chuif!

  61. 14 Março, 2012 22:47

    a HMF, em estilo diferente do CAA, são caixas e ressonância Sionista, ou ainda não deu para reparar? O que de mal existe neste planeta, para estes Blasfesmos é o Vaticano e a Cristandade. CUSPO!

  62. Carlos Dias permalink
    14 Março, 2012 23:26

    O AC acertou.
    Foi para as Filipinas.
    Parabéns.

  63. 15 Março, 2012 00:08

    Pobre dona Helena!!! :-) :-) :-)

  64. observador permalink
    15 Março, 2012 00:56

    Cara Helena,

    Será que só percebe que está a brincar com o fogo quando faz XIXI na cama, ou seja tenha montras partidas e Cocktails Molotov a choverem-lhe em cima?

    Para quê? para pedir mais investimentos públicos nas forças de segurança para a protegerem, como se fosse uma Claque DE FUTEBOL?

    creio que, quando era pequenina só percebia que estava a fazer mal, com um bom par de acoites, da dieta mediterrânica. Certo?

  65. the lost horizon permalink
    15 Março, 2012 07:27

    Nossa Senhora de Fátima? Não! Maria do Tanque do Kinaxixi.

  66. Francisco Colaço permalink
    15 Março, 2012 07:54

    Anti-Comuna,
    .
    Eu consigo distinguir entre mandantes e mandados. Se há coisa que a história da humanidade nos ensina é que maus mandantes podem desviar todo um povo, e os estampidos podem acerbar no homem o cérebro réptil. Vejam-se as revoltas que houve em Inglaterra no ano passado ou em França repetidamente.
    .
    Uma das coisas boas que o Churchill fez foi não acossar o povo alemão pelos erros dos mandantes no pós-guerra, mas julgar os tirânicos nazis e quem teve responsabilidade superior no extermínio de milhões e na violência organizada.
    .
    O comunismo também foi uma violência desmedida, e um fenómeno colectivo, e no entanto não posso acossar o russo comum, ou mesmo o povo russo, pela estrambelhice do Estaline, pelos campos de trabalho, pelo Hologomor (a fome na Ucrânia) ou pelo genocídio organizado de cossacos, judeus, uralis e ucranianos.
    .
    Dito isto, boa paródia é sempre paródia, em qualquer língua. Hitler has only got one ball, Goebbels has a full set, but small…

Trackbacks

  1. Os anseios da esquerda pela explosão social « O Insurgente

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 34.848 outros seguidores

%d bloggers like this: