Skip to content

Miauu!!

23 Março, 2012

Tem certamente razão o Paulo Guinote. Isto de as escolas fazerem as actividades extracurriculares que lhes apetece pode tornar-se muito perigoso. E os exemplos que dá são muito bons. Imaginem as escolas com actividades onde se ensina criacionismo. Sei lá, aulas de religião nas escolas. Sem validação científica andar a dizer que Deus criou o Universo. E jogos de computador para ensinar ecologia ou planeamento urbano? Isso também é muito perigoso. Não seria perigoso se ensinassem algum espírito crítico aos alunos, mas todos sabemos que a escola pública não o consegue fazer. Também não haveria problema se os professores tivessem capacidade crítica, conhecimento e cultura. Mas certamente que o Paulo Guinote, conhecendo os seus colegas, sabe que isso é uma utopia. Tem por isso razão. As escolas precisam de ser paternalizadas. Os professores precisam de ser paternalizados. A realidade é como é e não lhes podemos reconhecer discernimento suficiente para tomar decisões que dizem respeito à educação. Eu ainda tive dúvidas, até ter conhecimento de um caso gravíssiomo que se passou recentemente. Ao que parece, numa creche lá para os  lados de Lisboa os professores ensinam uma versão adulterada da cantilena “Atirei o pau ao gato”. Adulterar uma canção infantil sem a autorização do Ministério da Educação é já por si um atentado à nossa história e à nossa cultura, uma prova da falta de tino dos professores portugueses, uma evidência do desvario que resultaria da autonomia escolar. Mas a gravidade não fica por aí. A dita professora meteu a criançada a dar vivas ao Benfica (“Pulga maldita, Viva o Benfica” diz a letra adulterada). Ora, tem razão o Futebol Clube do Porto. Trata-se de uma grave violação do dever de imparcialidade clubística da escola pública. O ministro ou se demite ou intervém rapidamente neste atentado à autonomia clubística das crianças. E foi este caso que fez dar finalmente razão ao Paulo Guinote. Autonomia com este nível de irresponsabilidade? Com este corpo docente? Livra …

About these ads
27 Comentários leave one →
  1. Portela Menos 1 permalink
    23 Março, 2012 23:56

    também quero o vídeo do Rei Leão a passar, 3 vezes ao dia , nas escolas (incluindo as privadas…) !

  2. 24 Março, 2012 00:07

    Caro João Miranda, já pensou que os seus professores – se é que os teve e não teve tanta inteligência criada por si mesmo – achariam “gravissiomo” q aforma como escreve, atropelando não apenas a ortografia, mas a ordenação lógica das ideias e das frases?

    Tente respirar fundo antes de escrever aquilo que pensa, com maior “descernimento”.

    Podia começar por aí abaixo, mas hoje parei o meu período lectivo com os alunos do 2º ciclo. Alguns escrevem (e pensam) muito melhor do que o meu caro JM.

    Como ou sem “acrevidades” extracurriculares.

    Homem, cure-se!

  3. 24 Março, 2012 00:09

    :-)
    Deixei-lhe uma prenda no comentário. Aproveite-a… ;-)

    O JMF merecia melhor defensor…

  4. 24 Março, 2012 00:16

    Já corrigiu as gralhinhas?
    Fez bem!
    A começar pelo “descernimento” que se vê que é ignorância mesmo.
    Fiz um printscreen para mais tarde recordar…
    Posso lolar?

  5. 24 Março, 2012 00:55

    “q aforma ” senhor professor? ai , ai parece que tb atropelou qualquer coisa.

  6. Fincapé permalink
    24 Março, 2012 01:00

    Apenas duas das frases primorosas do João Miranda:
    “Eu ainda tive dúvidas, até ter conhecimento de um caso gravíssiomo que se passou recentemente.”
    “Autonomia com este nível de irresponsabilidade? Com este corpo docente?”
    Eis porque os ultraliberais individualistas são ultraperigosos: conhecem um caso, logo toda a comunidade é.
    Estas demonstrações de falta de… de falta de…. de falta de….pronto, de senso, chegam a ser… chegam a ser…. chegam a ser…, pronto, deprimentes.

  7. Fredo permalink
    24 Março, 2012 01:10

    Engraçado. Antigamente, o Estado só tinha que pagar o cheque ensino e cada escola saberia muito bem o que fazer. Os mercados (ahaha!) acabariam por regular tudo.
    Agora a importância do Ministério da Educação já é tão grande que até deve ser polícia de cantigas infantis “Adulterar uma canção infantil sem a autorização do Ministério da Educação é já por si um atentado à nossa história e à nossa cultura. É só rir, é só rir! Entrai meninos, entrai! É só rir, é só rir!

  8. 24 Março, 2012 01:35

    Liberdade imediata para o fosfenismo reincarnacionista!

    http://lishbuna.blogspot.pt/2012/03/o-mundo-e-um-lugar-maravilhoso-onde-por.html

  9. 24 Março, 2012 02:08

    JMiranda quase decreta que o ministro deve demitir-se por o que aconteceu (porque concluíu que ele soube ?) nessa e noutras escolas da região. Quanto muito, o ministro deve intervir via organismo adequado do ministério, para averiguar o que de facto ocorreu.
    Se essa cantiga (que de facto é já histórica e por tal pode incluir-se num “património” cultural) é sistematicamente adulterada com a rima final glorificando o SLBenfica, compete aos pais dos alunos que se sentem lesados, actuarem, legitimamente — o que aconteceu. E informar o ministério.
    Mas, se o que é contestado pelo progenitor portista foi cantado só uma ou duas vezes (daí a necessária averiguação), por iniciativa duma professora excitada e irresponsável, não será assunto para tanta polémica e muito menos para pedir “a cabeça” de Nuno Crato. Basta o ministério ou o director regional cortar cerce o abuso.
    A educação das crianças passa também por afectos. Escolhidos e direccionados por elas ou incluídos nas suas vidas pelos familiiares. Os pais têm não só o direito de estimular um afecto com o qual concordam, no caso, com uma paixão clubista, mas também defendê-lo.
    A reação do pai da criança portista é entendível. Tal com seria entendível reação semelhante dum pai benfiquista “lesado”.
    Mas…infelizmente, há pais muito mais interessados na defesa de clubes de futebol dos filhos, do que conhecerem a diária realidade escolar, a política escolar que é magna “carta” para a vida das crianças….

  10. Costa Cabral permalink
    24 Março, 2012 02:16

    Mais um post fosfénico liberal tuga.
    Apre!

  11. Nuno permalink
    24 Março, 2012 02:17

    .
    É mesmo à TRIPEIRO. Não se pode tocar no F.C.P.. E tanta discussão por uma “coisa” completamente idiota. Ainda por cima, porque os miúdos, que parece nascerem com ela toda, já sabem muito bem que a maioria da população que os rodeia é benfiquista. Nos sítios aonde vão “toda a gente é benfica enquanto só um ou outro é “lagarto” e é raro ver um dragão. E se forem ao Porto ou às terras do norte a coisa é mais ou menos a mesma.
    É uma pena. Tanto esforço por uma luta inglória e com tanta coisa séria em que pensar..

  12. 24 Março, 2012 02:45

    Nuno,

    De acordo nisto : “há tanta coisa séria em que pensar”. Mas quem sou eu ou Vc., para cercear quem opta por viver intensamente os seus clubes ? Adiante.
    Uma observação : não creia que a influência do FCPorto na vida das crianças, dos jovens, é inexistente. O FCP desde 2004-05, está a cativar muita gente, incluindo habitantes de Lisboa. Poderia dar-lhe N casos. Mas dou-lhe este : um casal meu amigo, arquitectos, culturalmente evoluídos, socialmente respeitados, classe média-alta, residentes no centro de Lisboa, Benfiquistas, têm dois filhos, com catorze e dezasseis anos. Portistas inabaláveis, assumidos, desde as conquistas da era JMourinho…
    Outra questão : há bastantes Benfiquistas no Norte. E posso garantir-lhe que na Área Metropolitana do Porto há mais Benfiquistas, do que sócios do FCP. E se transitarmos pelo Minho, a “mancha” é maioritariamente vermelha. Etc, etc.
    No entanto, o FCP tem angariado muitos adeptos nos últimos anos. Em todas as latitudes, incluindo na diáspora.
    Nuno, deve-se sempre não menosprezar o adversário, no caso, entender porque o FCP tem tantos sócios e adeptos, já muito mais do que o Sporting…

  13. 24 Março, 2012 02:49

    Outra questão, Nuno : Vc. identifica erradamente os portistas como “Tripeiros”. Ora, “tripeiros”, são tidos –por alguém, não por mim– os habitantes do Porto…. Os portuenses. E, lembre-se que no Norte, na cidade do Porto, há bastantes Benfiquistas…

  14. JDGF permalink
    24 Março, 2012 09:24

    Grave é transpôr a “negociata” do futebol para o campo educacional. Como se o reino da FPF, o principado da Liga e os condados das SAD, fossem instituições de sapiência e formação (considerado o âmbito nacional).
    As “guerras clubísticas” não são um assunto de formação, nem o futebol (profissional) tem alguma coisa a ver com Educação desportiva. E, como se verifica neste caricato incidente, as “disputas de claques” estão em todo o lado – atravessam inclusive os recreios das “escolinhas” – são escaramuças divorciadas de qualquer tipo de pedagogia, exalando uma fétida fragrância prosélita.
    Mas pior do que tudo isto é termos de assistir todos os dias – em serviços públicos de informação – às relapsas, diletantes e espúrias “conferências” de Jesus, Pereira e Pinto, uma “troika de educadores e de opinadores” que cavalgam à solta na senda de vulgaridades mas cujo desiderato é a “deseducação” , i. e., prelecções despojadas de conteúdos sociais, educativos e culturais ( “palpites”), de costas voltadas para a tolerância e civismo.
    O “incidente musical” em discussão é uma miscelânea destas múltiplas circunstâncias que condicionam a constante demarcação de terrenos educacionais, desportivos, etc. . Resumindo: sem qualquer contexto sócio-cultural.
    Enfim, a Escola e o Desporto, tal como existem, não mostram qualquer vocação para integrar os cidadãos (incluindo as crianças). Em vez de “atirar com o pau ao gato”, talvez tentar acertar nos “ratos” que por aí pululam… e que têm “engenho” para fabricar um “comunicado” com o teor do que veio a público no site do FCP.

  15. Zé da Póvoa permalink
    24 Março, 2012 10:02

    Pelo que vejo há aqui muita gentinha que não conhece bem o país .
    Usam a mesma lenga-lenga de há 50 anos atrás, quando, de facto, o 5LB era a equipa do regime fascista e
    não havia qualquer inauguração oficial na qual faltasse a bandeira do “glorioso do fascismo” ao lado das da
    Legião Portuguesa e da Mocidade Portuguesa. (Ver inauguração da Ponte Salazar).
    Acordai ! A realidade custa mas temos que a aceitar; o 5LB lá fora não ganha nada há 50 anos, ao passo que o FCP, nos últimos 25 anos, conquistou 7 títulos dos mais importantes da Europa e do Mundo.

  16. 24 Março, 2012 11:14

    é bem certo que os tugas não têm sentido de humor. não se preocupe , JM , não há nada de errado no seu estilo tragicómico. e é claro que autonomia significa fazer o que acordarem pais profs e alunos dentro de uma escola desde que esteja de acordo da lei.. não é autonomia fazer de acordo com os ditames dos iluminados educadores do povo . e o fcp é parvo , anda a imitar as claques na parvoeira.

  17. José Rocha permalink
    24 Março, 2012 11:37

    A mim parece-me que há é um grande bando de gajos que se acham mais inteligentes que os outros e aparentemente nem sequer sabem o quanto comum é no povo português fazer jogo de palavras com canções, muitas vezes só pela rima e ritmo silábico mais do que pelo verdadeiro sentido das palavras. Qual é o problema de se dizer viva o Benfica, ou viva o Porto, ou viva o raio-que-os-parta? Isto está a ficar pior que nop tempo da velha senhora.

  18. piscoiso permalink
    24 Março, 2012 12:05

    Com o Benfica em risco de descer ao terceiro lugar, o Ministério da Educação devia fazer alguma coisa, tipo colocar colocar uma água de asas abertas sobre uma roda de bicicleta, no sítio onde havia crucifixos.

  19. 24 Março, 2012 15:13

    É impressionante como a maioria dos comentadores não consegue interpretar a ironia da posta.

  20. 24 Março, 2012 15:43

    Ou eu sou burra ou a maior parte dos comentadores…se leu o post.. não sabe ler!

  21. Flic Flac permalink
    24 Março, 2012 17:25

    Cá anda o Zé da Póvoa que de História pouco percebe e aquela que lê deve ter sido escrita pelo Pintinho. Clube do fascismo, já aqui o escrevi num comentário a outro post, foi o clube condenado por corrupção desportiva ou, cereja, assumidamente corrupto pela voz do respectivo presidente. Foi a esta agremiação que Salazar concedeu o estatuto de utilidade pública em 1928, a pedido de um presidente da altura, um fascista chamado chamado Abílio Urgel Horta. Em 1928, o presidente da Direcção do FC Porto era o inefável fascista Abílio Urgel Horta. Nascido em 17 de Junho de 1896, em Felgar, uma freguesia em Torre de Moncorvo, cedo rumou para a cidade do Porto, onde se formou em Medicina. Aos 31 anos, sendo presidente do FCP e tendo feito amizades, com alguns dos militares que implantaram (28 de Maio de 1926) em Portugal, a Ditadura Nacional que estaria na origem, em 1933, do Estado Novo, consegue com uma “cunha de tamanho fascista” que o Presidente da República Óscar Carmona, Manuel Rodrigues Júnior (Ministro das Finanças) e José Alfredo Mendes de Magalhães (Ministro da Instrução Pública) assinem o Decreto-Lei que fez do FC Porto o pioneiro (e único clube durante 32 anos e seis meses) detentor do estatuto de Utilidade Pública. Este médico fascizóide regressaria à presidência da Direcção portista, entre 1951 e 1953, para “sacar do Poder Autoritário e Repressivo Português” o Estádio das Antas, inaugurado pomposamente em 28 de Maio de 1952, o Dia das Comemorações Fascistas, integrando a inauguração do estádio nas celebrações dos 26 anos da implantação do Regime. O médido fascizóide foi deputado da União Nacional, em diversas legislaturas, mostrando-se particularmente activo, na VI (1953-1957), VII (1957-1961) e VIII (1961-1965). Infelizmente, já não viu a Implantação da Democracia. Como ele, certamente, se indignaria com o poder actual do FC Porto, com este a conotar o Benfica com o Regime que sempre defendeu, e com o qual o seu clube (FC Porto) tanto beneficiou. Ingratidão “pintodacostista”.
    TAL E QUAL COMO ´DA ÚLTIMA VEZ, o Zé da Póvoa nada voltará aqui a dizer, fugindo cobardemente aos factos históricos.
    Quanto ao “indignado paizinho” da estorieta escolar, pelo que se viu na televisão, teria a mesma atitude se se cantasse: “Corrupção frigorífica. Fruta fresquinha. Viva o Porto” ? Pois…

  22. 24 Março, 2012 17:33

    io,
    Vc. não é “burra”. Vc. chama burros aos outros depois de ler o comentário de LR.

  23. 24 Março, 2012 17:38

    MJRB.
    ……..se você o diz…..!

  24. 24 Março, 2012 18:11

    io
    …eu não “disse”, escrevi. “Ironicamente”.

  25. Sarin permalink
    25 Março, 2012 04:51

    Mas…. será alarvidade minha presumir que todo este texto é interessante porque irónico, ou serão mesmo os comentadores anteriores que não percebem entrelinhas?!

  26. Fincapé permalink
    26 Março, 2012 12:00

    Confesso que admiti que João Miranda pretendesse fazer uma descarga de ironia. Talvez assim seja. Mas, nesse caso, muito mal conseguida e demasiado confusa.
    Inclusive por uma razão simples: Paulo Guinote tem razão em muito daquilo que diz.
    E se vingasse alguma vez o individualismo ultraliberal, sem dúvida que teríamos o criacionismo e outras criancices a reforçar a destruição do resto das células cerebrais.

  27. EDUARDO MASCARENHAS permalink
    4 Abril, 2012 17:09

    quanto ao que se passou é óbvio, a minha filha teve problemas na escolinha por causa da canção que é cantada todos os dias mais que uma vez por dia e como já foi constatado por todos através dos mais variados comentários em todos os media, é feito em todas as escolas do concelho de mafra e lisboa pelo menos…é caso para perguntar que país é este que não tem o discernimento de deixar temas que nem adultos conseguem filtrar convenientemente fora das escolas públicas, das salas de aula com o apoio e orientação de educadores?

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 34.876 outros seguidores

%d bloggers like this: