Skip to content

Um caso a seguir

13 Dezembro, 2012

Há dois meses a sua saída do Governo era dada como inevitável agora está em alta. O que aconteceu?

About these ads
19 Comentários leave one →
  1. vasco permalink
    13 Dezembro, 2012 09:27

    Laranja mecânica?

  2. 13 Dezembro, 2012 09:35

    O comité já percebeu que o Governo sai mais lesado por outros meios.

  3. vasco permalink
    13 Dezembro, 2012 09:46

    Não acredito em remodelações, nem estou interessado em saber quem sai ou quem fica, como nos reality shows da TVI. De castigo, iam todos para o vomitorium.

  4. 13 Dezembro, 2012 09:46

    Há muito mais tempo que o “I” anunciava que tinha combinado a saída com Passos em troca de um lugar na OCDE. Tenho aliás vindo a publicar essa “notícia” todos os meses no meu blog para verificarmos a honestidade de certos jornais e jornalistas.

  5. piscoiso permalink
    13 Dezembro, 2012 09:52

    Dada como inevitável há muito, é a saída de Relvas.
    Desde a Volta à França.
    Se o Relvas não sai…
    mais ninguém sai.
    E siga a dança.

  6. Wall Streeter permalink
    13 Dezembro, 2012 09:55

    Já não adianta sair alguém, nem esboçar qualquer remodelação.

    O governo sairá em bloco durante o infame ano orçamental de 2013.

    Mas o CDS-PP sairá de pára-quedas e repetindo: NÓS AVISAMOS!…

  7. Portela Menos 1 permalink
    13 Dezembro, 2012 10:05

    se este governo se aguentar após os resultados orçamentais do 1º trimestre, HFM pode ir a pé a Fátima.

  8. zazie permalink
    13 Dezembro, 2012 10:12

    É o melhor ministro. Ele e a da Justiça.

  9. Fredo permalink
    13 Dezembro, 2012 10:45

    Vou dar este post a ler ao presidente do Sporting.
    O grande problema que faz o Sporting perder os jogos é não fazer uma ou outra substituição de jogadores durante o jogo.

  10. Duarte permalink
    13 Dezembro, 2012 10:52

    Claro que se está a referir a Relvas. Ele só sai depois das privatizações.
    Nao vê como anda feliz. RTP, HPP, TAP, viagens a Angola, Brasil. Muito trabalho. Um autentico estadista.
    Daqui a uns tempos cá estaremos para fazer o balanço.

  11. von permalink
    13 Dezembro, 2012 11:48

    Em alta? Viu ontem a entrevista na SIC Notícias? Um ministro parecendo um aluno medíocre em plena oral, onde, sem saber a matéria, se tenta “safar” com frases pomposas e “lugares comuns”? É isto um ministro em alta? Alguém que se limita a ideias generalistas, onde o que vai acontecer é sempre o mais importante? Um ministro que interioriza a frase de clube de futebol “para o ano é que vai ser!”? Se quer de ministros com M, fale de Paulo Macedo.

  12. pedro permalink
    13 Dezembro, 2012 11:51

    concordo com o comentário da zazie.A.S.P. começou a perceber a nossa terra e as nossas gentes.

  13. A.Silva permalink
    13 Dezembro, 2012 12:07

    Oh incontinente leninha, não percebes que o problema está no facto dos outros ministros terem seguido o abjecto alvaro e assim terem-se transformado em personagens mais odiosas do que essa aventesma, que entretanto, seguindo os conselhos do professor, se tem mantido relativamente calado.

  14. Wall Streeter permalink
    13 Dezembro, 2012 12:32

    Se soubessem as NEGAS e TAMPAS que este governo já levou perceberiam o porquê de já nem tentarem substituir o que quer que seja.

  15. Fincapé permalink
    13 Dezembro, 2012 15:10

    Ontem, o ministro Álvaro deu uma boa entrevista ao José Gomes Ferreira. O entrevistador estava mais desorientado do que o ministro, que esteve muito calmo e num excelente plano (isto é apenas uma constatação, não qualquer tipo de rendição!). O JGF conseguiu estar 13 minutos a massacrá-lo para que ele dissesse que nos planos de industrialização o ordenado dos futuros trabalhadores teria de ser muito baixinho para podermos competir.
    Aqui o Álvaro deveria ter-lhe respondido que se pagaria um pouquinho abaixo dos operários alemães e, assim, já poderíamos competir com a indústria alemã.
    Às vezes, apetecia-me…

  16. Fenris permalink
    13 Dezembro, 2012 16:06

    A impressão que eu tenho é que o Álvaro acabou de chegar a Portugal; até aqui ainda se via num gabinete de uma faculdade canadiana.
    Agora, vamos ser justos, entre ministros como os que constituem este governo presumo que também eu faria boa figura!

  17. zeca marreca permalink
    13 Dezembro, 2012 17:01

    É verdade. Corre por aí o rumor que o Àlvaro afirmou. “Só me vou se o Relvas fôr.”
    Ao que PPC lhe respondeu: ” Então fica caladinho e não faças nada”

    Assim foi!

  18. Manuel Lopes permalink
    13 Dezembro, 2012 17:28

    Pois é, só si quando o cavaco aceitar a remodelação porque é ele que assina em último lugar… e se ele só assinasse se o Relvas sair… o Coelho fica entalado e aí está porque a remodelação nunca mais é!!

  19. Trinta e três permalink
    13 Dezembro, 2012 18:25

    O Álvaro (conjuntamente com o Crato), era de quem mais se esperava (a da Justiça? Com uma reforma miserável dos tribunais de acordo com quem mais gritou ou “influenciou”?). O Crato tem sido um fiasco, quanto ao Álvaro, passou uma triste imagem no episódio do secretário de estado que quis fazer frente ao Mexia e envolveu-se, depois, em várias peripécias de agit-prop. Deve ter percebido, porque se calou e a crise acabou por abrir espaço para atuar. Veremos…

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 34.310 outros seguidores

%d bloggers like this: