Saltar para o conteúdo

Prevê-se grande sucesso a matemática (9º ano)

20 Junho, 2008

Professores de Matemática consideram prova do 9.º ano a mais fácil de sempre

A Associação de Professores de Matemática (APM) considerou hoje que o exame nacional de 9.º ano da disciplina foi o “mais fácil” desde que a prova se realiza, sublinhando que algumas questões poderiam ser respondidas por alunos do 2º ciclo. Também a Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) criticou o reduzido grau de dificuldade do exame, sublinhando que “a nivelação por baixo” poderá ter custos futuros “muito graves”.

55 comentários leave one →
  1. radical livre permalink
    20 Junho, 2008 21:40

    socialismo do facilistismo para não estragar as falsificadas estatisticas governamentais.
    interessa passar a qualquer preço.
    saber não está nos horizontes socialista
    a merda continua
    PQO

    Gostar

  2. Carlos permalink
    20 Junho, 2008 21:45

    Porreiro, pá

    Gostar

  3. 20 Junho, 2008 21:57

    Eu vi os critérios de avaliação. Uma brincadeira.

    Gostar

  4. 20 Junho, 2008 22:05

    o gajo não é engenheiro mas não é burro….

    Gostar

  5. 20 Junho, 2008 22:06

    Curioso como há tanta gente cuja ocupação é lixar a vida a miúdos. E com orgulho no que fazem.

    Gostar

  6. Levy permalink
    20 Junho, 2008 22:10

    SE quem vê estas coisas de fora já fica chocado, imaginem quem vive e trabalha com elas. As coisas estão de uma maneira, que práticamente já é um crime chumbar um aluno.

    Tenho dezenas de alunos que nada fazem e que nada querem fazer. Vão todos passar.

    Gostar

  7. Zeca permalink
    20 Junho, 2008 22:10

    Com tanta facilidade ainda chegaremos a exames respondidos por fax? Ou o “simplex”, nesta área, fechou a porta?

    Gostar

  8. 20 Junho, 2008 22:13

    Trabalha-se para a estatística. É no ter uma ex-responsável por um departamento estatístico à frente dum ministério.
    http://dossiers.publico.pt/noticia.aspx?idCanal=1409&id=1217542

    Gostar

  9. 20 Junho, 2008 22:22

    O meu filho precisa de um 2 a matemática para passar. Não ligou muito ao estudo, fez o exame e disse pelo menos 30% tiro. Vimos a correcção vai tirar mais, já pensa na positiva.

    Gostar

  10. 20 Junho, 2008 22:31

    Isto é realmente muito grave. Por todo o bem que este governo e a ministra fizeram pela educação, agora vêm estragar tudo. E eu desconfio que não é pelas estatísticas. Acho que é sim para agradar aos pais dos meninos que ficarão contentes pelos filhos tirarem boas notas e ficarão assim contentes com o governo.

    Gostar

  11. 20 Junho, 2008 22:42

    “Tenho dezenas de alunos que nada fazem e que nada querem fazer. Vão todos passar.”

    Também percebi isso pelos colegas do meu filho. Pensei que alguns chumbariam mas afinal vão todos passar. E agora quando se vê a facilidade dos exames, percebe-se que este ministério baixou bastante os padrões em relação aos alunos. É até um bocado assustador.

    Gostar

  12. Levy permalink
    20 Junho, 2008 22:47

    “E agora quando se vê a facilidade dos exames, percebe-se que este ministério baixou bastante os padrões em relação aos alunos. É até um bocado assustador.”

    Mas mais grave que isso, é os professores andarem um ano inteiro a batalhar numa direcção e a tentar que os alunos se esforcem e que trabalhem, e depois os que não se esforçaram, nem trabalharam e ainda gozaram e perturbaram as aulas, vão passar, como se nada fosse. Não imagina a revolta que isto provoca.

    Gostar

  13. Cláudia Costa permalink
    20 Junho, 2008 22:49

    Vale a pena insistir com os alunos para estudar? Para quê?

    um aluno que estuda tira uma boa nota e um aluno que estuda também a tira? Onde está a justiça?

    Gostar

  14. Levy permalink
    20 Junho, 2008 22:53

    “um aluno que estuda tira uma boa nota e um aluno que estuda também a tira? Onde está a justiça?”

    Em lado nenhum.
    Muitos alunos passam por esgotarem os professores. São tão maus tão maus tão maus, que muitos professores acabam por ceder a passa-los, só para não os terem novamente. Perante a pressão do ministério para que passem todos e perante autenticas desgraças que andam pela escola, as pessoas cedem. É muito mais facil ceder, do que dizer não.

    Gostar

  15. 20 Junho, 2008 22:58

    Acho indecoroso, estar a facilitar-se a vida aos miúdos !

    Gostar

  16. Viscoiso permalink
    20 Junho, 2008 23:14

    No meu tempo aprendíamos tudo de indecoro e salteado.

    Gostar

  17. Carlos Fernandes permalink
    20 Junho, 2008 23:17

    Que chatice!! Mais tempos com o 9ºAno. Pessoal que concorre connosco e que nos tira os empregos! Que coisa. Só deveria passar quem tivesse 5. Garantíamos uma elite com mais qualidae. O resto que vá apanhar batatas e para isso não precisam de ler nem escrever!!

    Gostar

  18. 20 Junho, 2008 23:28

    Quando vi a prova fiquei de boca aberta. Há lá itens que eu dei quando andava no 1.º ciclo dos liceus, mas esses ainda estão ligados aos novos currículos. Havia outros itens que tinha obrigação de resolver na escola primária. Eu não sou da área, mas as pessoas podem ver a prova aqui:

    Click to access np3content

    Mas os exames em Portugal e os resultados dos alunos não podem tornar-se num motivo de chacota pública. O exame nacional é um bem público que precisa de ser defendido e credibilizado:

    http://averomundo-jcm.blogspot.com/2008/06/em-defesa-dos-exames.html

    http://averomundo-jcm.blogspot.com/2008/06/exames-aferies-e-credibilidade.html

    Gostar

  19. roídodefundo permalink
    20 Junho, 2008 23:37

    Também precisam Carlos Fernandes, mesmo que apenas apanhem batatas.
    Mas mesmo de saber ler, escrever e até de fazer contas. Não apenas de passar de ano na escola, onde deviam ter aprendido tudo isso.

    Gostar

  20. @2502485 permalink
    21 Junho, 2008 00:36

    A maneira mais fácil, é sempre a via das facilidades!! facilitar nunca deu bom resultado!!

    Gostar

  21. 21 Junho, 2008 01:20

    Durante todo o ano onde andavam estes exigentes comentadores?
    O que é que exigiram aos profs?
    E aos alunos? e aos paizinhos?
    Ou foi só telemveis da 3ª geração e playsattions e calças de delinquentes e as escolas vandalizadas e por aí fora?
    Podem continuar a fazer barulho e a atirar pedras. A caravana passa e os alunos nunca souberam tanto, malgré tout!
    MFerrer

    Gostar

  22. 21 Junho, 2008 01:58

    INDIGNEM-SE!!!!!!!!!!!!Leiam.

    “Convém lembrar neste momento que foi por ter acusado a ministra de facilitismo que Manuel Cardoso, jovem do Movimento dos Professores Revoltados, viu o sustento da sua filha ameaçado. (…)”
    Querem saber o que se passou mesmo!?
    Aqui,
    queixasdeprofessores.blogspot.com/

    Gostar

  23. 21 Junho, 2008 02:01

    Para MFerrer,

    O seu blog
    http://homem-ao-mar.blogspot.com/

    “Ex-emigrante, anti-colonialista, ateu, grande criador de galinhas e de outras pequenas espécies, anti-imperialista, bricoleur,empresário, razoável garfo, autodidacta.”

    Muito elucidativo!!!!!

    Gostar

  24. 21 Junho, 2008 02:06

    MFerrer,

    Estou a divulgar o seu blog, para as pessoas tirarem conclusões sobre o personagem!!!!!!

    homem-ao-mar.blogspot.com/

    “Ex-emigrante, anti-colonialista, ateu, grande criador de galinhas e de outras pequenas espécies, anti-imperialista, bricoleur,empresário, razoável garfo, autodidacta.”

    Gostar

  25. 21 Junho, 2008 02:08

    Consulte o que lhe responderam os professores portugueses,

    educar.wordpress.com/2008/06/20/deu-muitos-nas-vistas-2/#comments

    Gostar

  26. 21 Junho, 2008 02:34

    Tina,
    “Isto é realmente muito grave. Por todo o bem que este governo e a ministra fizeram pela educação, agora vêm estragar tudo.”

    Tina, tenha “tineta nessa cabecita”. Diga lá o que a monstra fez? A não ser espatifar a Educação (tentar, porque não vai conseguir graças a muitos bons e corajosos professores). Eu gosto de esclarecer quem não tem “tineta”, sabe?
    Diga lá uma medida positiva, que eu esclareço-a quando aqui regressar.

    Gostar

  27. 21 Junho, 2008 09:18

    Para aqueles ignorantes idiotas como a Anahenriques que não sabe o que a ministra fez pela educação aqui vai:

    – inglês desde a primária
    – actividades extracurriculares na primária
    – professores de substituição no 2º ciclo
    – professores dão menos faltas devido às aulas de substituição e à avaliação da assiduidade
    – avaliação dos professores que já está a produzir resultados

    Para aqueles ignorantes idiotas que acham que é bom facilitar a passagem aos miúdos, a pergunta é esta, onde julgam que vai um miúdo que não sabe fazer uma conta de dividir e vai passar para o 7º ano, tal como eu conheço?

    Gostar

  28. 21 Junho, 2008 10:46

    “Avaliação de professores que já está a produzir resultados”.

    Sabe que os professores ainda não foram avaliados? Só para o ano isso vai acontecer, se acontecer. Aquele pequeno grupo de professores avaliados foram avaliados por mecanismos idênticos aos que já existiam.

    Mas consta, eu digo que é só um constar, que prevendo a sua futura avaliação, há muitos professores a sentirem-se coagidos a inflacionarem notas e a passar qualquer aluno, para não serem acusados de facilitismo (para a senhora ministra facilitismo é chumbar alunos que não trabalham). Este modelo de avaliação de professores, onde as notas dos alunos contam, vai custar muitos anos de atraso ao país, mas se as pessoas gostam de viver num universo de ficção, têm todo o direito. Já somos uns génios em matemático, seremos em todas as outras áreas.

    Gostar

  29. Elcaseiimunitates permalink
    21 Junho, 2008 11:33

    O ensino tem sido espatifado ao longo de décadas e não vi nenhum movimento, alem de esporadicas intervençoes de professores competentes e interessados a clamar por mais exigencia e qualidade.
    A grande maioria sentou-se á sombra da bananeira (e os pais tb) e só vem falar da qualidade do ensino quando lhe tiraram a sombra.
    Essa é que é a verdade.
    Ao longo de anos foram fazendo “reformas” uma mais absurda que outra, e viram algum movimento sgnificativo de professores?
    Ao longo de anos retiraram-lhes até a autoridade do conhecimento e viram algum movimento contra?
    Sempre a grande maioria acatou os desmandos e a maioria até colaborou com eles porque nunca se viu um único movimento que fosse metade, um terço, um quinto…. daquele que os motivou no último.
    Porquê?
    É por isso que continuo a desconfiar do tão actual interesse e critica á mais uma desbragada politica de ensino.

    Gostar

  30. 21 Junho, 2008 12:46

    “- inglês desde a primária
    – actividades extracurriculares na primária
    – professores de substituição no 2º ciclo
    – professores dão menos faltas devido às aulas de substituição e à avaliação da assiduidade
    – avaliação dos professores que já está a produzir resultados”

    Apesar de não pertencer à comunidade educativa, interesso-me pelo assunto e sigo-o com regularidade. Pelo que lhe coloco a questão, Tina: sabe qual é a diferença entre um processo definido e um outro implementado? A resposta vai na mesma linha do ditado «cheio de boas intenções está o inferno cheio».

    Mas concordo com o que escreveu antes:
    “Acho que é sim para agradar aos pais dos meninos que ficarão contentes pelos filhos tirarem boas notas e ficarão assim contentes com o governo.”
    Muito perspicaz. Se há uns milhares de professores, já os pais são milhões e os alunos nem sequer votam. Um governo tem que ter prioridades.

    Gostar

  31. 21 Junho, 2008 13:05

    “Sabe que os professores ainda não foram avaliados? Só para o ano isso vai acontecer, se acontecer.”

    Sei. Mas um professor da escola do meu filho disse-me que os professores faltam muito menos agora antevendo as avaliações. A própria directora da escola também me disse que os professores faltam menos.

    Gostar

  32. 21 Junho, 2008 13:11

    “Tina: sabe qual é a diferença entre um processo definido e um outro implementado?”

    No caso do meu filho na primária, já desde o ano passado que está a ter duas horas por semana de inglês. Quem lhes dá as aulas são as professoras do mesmo instituto de inglês que costumava deslocar-se à escola para dar aulas só aos meninos que pagavam. Fazia pena ver que havia pais que não tinham possibilidades e por isso só muito poucas crianças podiam aprender inglês. Agora aprendem todos.

    Gostar

  33. 21 Junho, 2008 13:16

    “Mas consta, eu digo que é só um constar, que prevendo a sua futura avaliação, há muitos professores a sentirem-se coagidos a inflacionarem notas e a passar qualquer aluno..”

    Pois, parece que isso também é verdade. Mas agora percebo que é isso que a Ministra quer. Está em linha com o facilitismo dos exames.

    Gostar

  34. 21 Junho, 2008 13:23

    “Tina: sabe qual é a diferença entre um processo definido e um outro implementado?”

    Actividades extracurriculares. Funciona às mil maravilhas porque a Junta de Freguesia construi um pavilhão pré-fabricado para as AECs e ATL. Assim, eles têm instalações diferentes, não estão sempre na mesma sala de aula, e além do inglês têm teatro, música e ginástica. Uma mãe não poderia desejar melhor para a educação do seu filho. E foi tudo graças à ministra.

    Gostar

  35. Levy permalink
    21 Junho, 2008 14:49

    “Para aqueles ignorantes idiotas como a Anahenriques que não sabe o que a ministra fez pela educação aqui vai”

    O maior problema das nossas escolas é a indisciplina. Mina tudo. A indisciplina nas escolas não faz parte das verdades oficiais que existem no ministério da educação. Quando me diz que a ministra fez muito, e eu sei que ela ignora o maior dos problemas, então eu sei que ela não fez nada. Nem vai fazer.

    “Uma mãe não poderia desejar melhor para a educação do seu filho”

    Há muitas mães que ficam muito contentes se lhes tirarem os filhos de casa durante todo o dia. Há umas até que preferiam que os professores dessem banho ao meninos e os entregassem já prontos para dormir.
    Conheço muitas que ficam encantadas por terem as aulas de substituição, mesmo que os filhos não façam lá nada. E a maioria recusa-se pura e simplesmente a fazer seja o que for.
    Há outras que ainda andam convencidas que vão rebaixar os professores, porque os vão avaliar. Ainda no outro dia, me perguntaram quando é que vão dar as notas aos professores. São estas pessoas, enganadas pela propaganda, que adoram a ministra da educação. Havia de ver a cara delas, quando eu lhes disse “que isso, de dar notas aos professores”, não está a ser aplicado.
    Como diziam os outros, vão todos cantando e rindo…

    Gostar

  36. Levy permalink
    21 Junho, 2008 14:52

    “Mas um professor da escola do meu filho disse-me que os professores faltam muito menos agora antevendo as avaliações.”

    Até lhe podiam ter dito o contrário, era indiferente. Quem mais faltava, continua a faltar… os outros que faltavam menos, agora quase não faltam, mas em compensação tamb+em andam muito mais cansados. Isto de trabalhar numa das piores ecologias sociais que há, tem muito que se lhe diga…

    Gostar

  37. Levy permalink
    21 Junho, 2008 14:54

    “Para aqueles ignorantes idiotas que acham que é bom facilitar a passagem aos miúdos, a pergunta é esta, onde julgam que vai um miúdo que não sabe fazer uma conta de dividir e vai passar para o 7º ano, tal como eu conheço?”

    ESTÁ A CHAMAR “IGNORANTE IDIOTA” À MINISTRA DA EDUCAÇÃO.

    Gostar

  38. 21 Junho, 2008 19:10

    “Há muitas mães que ficam muito contentes se lhes tirarem os filhos de casa durante todo o dia.”

    Qual é a diferença? Dantes estavam em ATLs, agora estão ocupados com actividades. E eu, que sou mãe a tempo inteiro e nunca pus o meu filho no ATL, prefiro que ele passe mais duas horas nessas actividades e tenha também ao mesmo tempo de horas lectivas.

    “Conheço muitas que ficam encantadas por terem as aulas de substituição, mesmo que os filhos não façam lá nada.”

    Melhor assim do que irem para a rua. Naquela idade, 10, 11, 12 anos são muito pequeninos para andarem sózinhos. E o que acontece é que algumas professoras até acabam por dar matéria.

    Gostar

  39. 21 Junho, 2008 19:16

    “ESTÁ A CHAMAR “IGNORANTE IDIOTA” À MINISTRA DA EDUCAÇÃO”

    Estarei se de facto se confirmar que ela quer facilitar a vida aos alunos. Mas ao menos eu consigo ver os seus pontos bons e maus enquanto você está é apenas contra.

    “O maior problema das nossas escolas é a indisciplina.”

    Pois é. E é preciso um professor especial para saber impôr disciplina. Nas aulas de EVT e Matemática do meu filho, ninguém faz barulho. Nas outras, consoante o professor, pode tornar-se uma balbúrdia completa. Mas agora também já se fala em medidas correctivas que é um passo na boa direcção. Quem antes se ralou com isso?

    Gostar

  40. 21 Junho, 2008 19:18

    “os outros que faltavam menos, agora quase não faltam,..”

    aí está, os resultados já estão à vista. Quanto aos outros, logo deixarão de faltar quando começarem a ser avaliados.

    Gostar

  41. 21 Junho, 2008 23:53

    Bom tenho que reconhecer que a Tina é uma mãe de sorte. Pode-se saber qual é essa Junta de Freguesia? Só para o caso de eu poder votar nessa excelente equipa. 😉

    Gostar

  42. 21 Junho, 2008 23:56

    O exame só falava em idas ao cinema. Será que o estúdio que faz o shrek prometeu à ministra um papel no próximo filme?

    Aquele exame é ridiculamente fácil. Ainda nem há cinco anos e os testes eram muito mais exigentes que aquilo.
    Mas nada disto nos deve surpreender. Os exames de 2007 foram muito mais fáceis que os dos anos anteriores (pelo menos os do secundário) e os deste mais fáceis que os do ano passado e para o ano vão ser mais fáceis ainda. Porque é bonito é que passem todos, mesmo que não saibam nada. Para as estatísticas serem porreiras pá!

    Gostar

  43. 21 Junho, 2008 23:58

    “tina Diz:
    21 Junho, 2008 às 7:16 pm

    Melhor assim do que irem para a rua. Naquela idade, 10, 11, 12 anos são muito pequeninos para andarem sózinhos.”

    Coitadinhos não podem estar no pátio a jogar à bola.

    😉

    Gostar

  44. Levy permalink
    22 Junho, 2008 04:47

    “Pois é. E é preciso um professor especial para saber impôr disciplina.”

    Pois deve ser. Mas esse discurso de mandar as responsabilidades, para a alegada competencia do professor saber impor ou não a disciplina, é uma catastrofe. Já se lhe conhecem os resultados. Esta maneira de colocar as coisas, só agrava o problema, porque desresponsabiliza os alunos e os paizinhos da má educação dos filhos, e porque clandestiniza as situaçõs (pois se por cada coisa que acontece vem esse discurso de “a culpa é do professore que não se impõe”, muitos acabam por não revelar certas situações, com receio de serem apontados. E muitos alunos sentem força nessa conversa. É assim mesmo que acontece. Muitos ptofessores são agredidos e não se queixam, com receio de serem expostos dessa maneira que a Tina está a fazer.

    E já agora se lhe interessa, eu próprio há 2 dias fui ameçado de represálias fora da escola e de pneus furados. Quem fez isto é um potencial marginal e será de certeza um criminoso. É aos professores destes alunos que a Tina chama incompetentes por não os saberem disciplinar?

    “Nas aulas de EVT e Matemática do meu filho, ninguém faz barulho.”

    A indisciplina de que fala é a mais leve: a do barulho. Duvido que conheça as outras. Mas mesmo assim, em relação ao caso do seu filho, quem não está a cumprir as regras é ele e não os professores.
    Em relação a isso, pode-se sempre argumentar que há professores que tem indisciplina com uns alunos e não têm com outros.

    “aí está, os resultados já estão à vista. Quanto aos outros, logo deixarão de faltar quando começarem a ser avaliados.”

    Isso é o que a Tina julga. Daqui a 1 ano estremos aqui a discutir isto. Não se esqueça do escreveu. E já agora, a Tina fala disto com uma superioridade, como se os professores fossem uns cretinos que faltavam muito e agora estão a ser postos na ordem. Isto vindo de uma portuguesa, que vive num país onde ninguem produz coisa nenhuma e muito poucos trabalham, não deixa de ser curioso. Estão sempre dispostos a bater na corporação do lado, mas se formos a ver as outras se calhar, era tudo muito parecido.
    Não há nehuma profissão em portugal que seja tão escrutinada como a dos professores, e tanto assim é, que não estamos a aqui a ver as questões laborais da profissão da Tina. Que já agora gostava de saber qual é. Se é que tem alguma.

    Gostar

  45. Levy permalink
    22 Junho, 2008 04:50

    “enquanto você está é apenas contra.”

    Não estou apenas do contra. Tenho divergencias de fundo com a politica do ME. E a principal é crescente facilitismo e falta de rigor com que se tratam as questões da avaliação e da indisciplina. Não há volta a dar à questão. O PS quer a cretinização dos portugueses. E quer passar todas as culpas do que vai mal na educação para os professores. Ora eu não aceito tal coisa. Faço-lhe um desafio: leia o novo estatuto do aluno. E depois resuma-o aqui.

    Gostar

  46. 22 Junho, 2008 09:45

    “Coitadinhos não podem estar no pátio a jogar à bola.”

    Só acontece se os pais não derem autorização aos filhos para sairem da escola. Ora, as crianças que têm autorização para sair, para irem almoçar por exemplo, também poderão sair a qualquer altura, mesmo no caso dos professores faltarem e não haver aulas de substituição como antigamente.

    Gostar

  47. 22 Junho, 2008 09:49

    “Pode-se saber qual é essa Junta de Freguesia?” – RV

    Mais tarde ou mais cedo tudo estará resolvido também para os outros. E quanto mais os pais intervirem e exigirem, melhor.

    Gostar

  48. Anónimo permalink
    22 Junho, 2008 10:24

    Levy,
    A sua perspectiva é de um professor. A minha é de mãe. E a queixa que os pais têm tido desde sempre, são as faltas dos professores. Uma vez um pai monitorizou faltas e viu que a sua filha em quase todas as disciplinas só tinha 2/3 das aulas previstas. Um atitude laxista até contagia os professores mais responsáveis. A ministra veio acabar com isso.

    Quanto aos alunos, um ponto positivo é que agora cada vez mais se tenta reencaminhar os alunos para outros cursos em vez de deixá-los a repetir anos após ano como tem sido até agora. Por outro lado, o descréscimo em padrões é extremamente desapontador.

    Gostar

  49. tina permalink
    22 Junho, 2008 10:25

    Era eu no comentário anterior.

    Gostar

  50. Levy permalink
    22 Junho, 2008 18:55

    “um ponto positivo é que agora cada vez mais se tenta reencaminhar os alunos para outros cursos em vez de deixá-los a repetir anos após ano como tem sido até agora. Por outro lado, o descréscimo em padrões é extremamente desapontador.”

    Como julga que são encaminhados? São passados, perdão, encaminhados ao colo para esses cursos. Os alunos que vão para esses CEF são os piores, e por aquilo que tenho observado, não vão fazer lá muita coisa. Se já não faziam antes e passaram, agora vão continuar a não fazer e a diplomarem.se em coisa nenhuma.
    Não repetem o ano, mas também não aprende mais por causa disso. Mas provocam um efeito pernicioso nos alunos cumpridores e esforçados: para que vão eles maçar-se se no fim passa tudo?

    Gostar

  51. Tribunus permalink
    22 Junho, 2008 19:36

    è quasi impossivel, imaginar, que um,a ministra da educação se preste a mandar fazer exames, para que as estatisticas deem resultados infames, que burlam, alunos, pais e a sociedade em geral!

    Gostar

  52. 23 Junho, 2008 08:47

    Vejo que a Tina é uma optimista. Isso é bom, vive-se mais descontraído. Mas, defeito meu, logo tenho esta mania de ver para crer. Não estou interessado em saber onde a sua criança estuda nem onde a Tina vive mas saber que uma escola e uma Junta de Freguesia assim existem animar-me-ia. Vá lá, elucide-nos. Ao menos o concelho. Ou o distrito. Ou o país. Ups, estamos a falar de Portugal, certo? 🙂

    Gostar

  53. 23 Junho, 2008 10:34

    O raciocínio está todo errado. Agora a exigência do ensino é única e exclusivamente aferida pela dificuldade de um exame ?

    Gostar

  54. permalink
    23 Junho, 2008 14:34

    Tina, acho que levou uma lição dos professores comentadores.

    Gostar

  55. 7 Julho, 2008 16:59

    Sou aluna e acho uma injustiça o que a ministra está a fazer com os professores. A maioria dos meus professores trabalham mais de oito horas por dia. Eles também merecem um bocado de respeito pois lidar com turmas de vinte e muitos alunos não é fácil! Também têm direito a vida própria eles ou não terão? Também eles não terão filhos? Vida própria? Eu gostava que a senhora ministra estivesse no lugar de muitos uma semana só. Uma bastava. Ou então quando estivesse doente, mas mesmo doente, quase acamada, tivesse de ir trabalhar. Mas tanto os professores como os alunos! Nós temos a culpa de ficar doentes? Caso sejamos internados durante duas semanas temos de fazer exames a certas disciplinas? Mesmo com comprovativos que estivemos internados? E aqueles alunos que passam a vida no café e faltam às aulas também o fazem! Para eles, é MUITO justo, mas e para quem falta porque simplesmente não pode mesmo ir à escola? Senhora ministra, comece a pensar e não a fingir que pensa.. E quanto aos exames de 9.ºano. Sim, foram muito fáceis. Mas acham mesmo necessário estes existirem? Andamos nós, alunos, a estudar um ano ciclo inteiro para no fim dele sermos avaliados com vinte perguntas? Acham justo? E a escala de avaliação do terceiro ciclo? Também a acham justa? Há muito a mudar neste país… Mas o fundamental a mudar, é a maneira de pensar das pessoas.. Pagam os justos pelos pecadores.. Nem todos os alunos são maus. Nem todos os alunos são “burros”. Só alunos e professores é que podem falar disto tudo, pois só eles sabem! É exactamente o mesmo que um padeiro ir julgar um caso. Não falem do que não sabem por favor.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: