Saltar para o conteúdo

Brincar com coisas sérias é imperdoável

23 Abril, 2012
by

Mário Soares tem o direito de ter a opiniões que quiser. Porém, como antigo Presidente da República a quem pagamos, dos nossos impostos, gabinete, automóvel e motorista (e não sabemos se também as multas), tem também obrigações. Obrigações institucionais. Sucede que as comemorações do 25 de Abril na Assembleia da República, lugar onde todos os partidos têm acento e têm voz, não são as comemorações deste ou daquele partido ou governo ou maioria, são as comemorações institucionais e plurais da democracia. Os membros da Associação 25 de Abril podem fazer o que entenderem, nomeadamente andarem para aí a dizer que “é preciso um outro 25 de Abril”, mas o antigo Presidente tem o dever de defender as instituições democráticas, a começar pela Assembleia da República, palco das comemorações oficiais. Entender que não deve ir “em solidariedade para com os militares” não é apenas um capricho político, é um acto irresponsável e grave. A democracia defende-se quando se está no governo e, sobretudo, quando se está na oposição. E a democracia necessita de ser sempre defendida, sobretudo em tempos difíceis como os que vivemos. É isso que Soares não está a fazer – pelo contrário, está a alinhar com os que pensam que a democracia só lhes serve quando cumpre os seus programas políticos. E isso é, para alguém com a sua responsabilidade, imperdoável. 

Anúncios
27 comentários leave one →
  1. tric permalink
    23 Abril, 2012 18:49

    é preciso é acabar com o Regime Máçonico-Judaico !! com este lixo de Regime…outro 25 de Abril !!?? lol o anterior foi feito, quando Salazar tinha os cofres cheios…actualmente, é só dividas…Regime Máçonico-Judaico para o lixo…

    Gostar

  2. Fincapé permalink
    23 Abril, 2012 18:56

    Soares já fez bem pior do que isso: andou com Passos Coelho ao colo.
    Pensou talvez que lhe colocaria algum bom senso, nem que fosse no discurso. Acontece que PPC é um testa de ferro, sem ideologia, que deve obediência.

    Gostar

  3. piscoiso permalink
    23 Abril, 2012 19:11

    “A linha política seguida pelo actual poder político deixou de reflectir o regime democrático herdeiro do 25 de Abril” – M.S.
    Se ele pensa isso, nada de mais coerente do que evitar a hipocrisia das comemorações oficiais.
    Assim, sendo o 6 de Maio o Dia da Mãe, não será correto comemorá-lo com mães adotivas.

    Gostar

  4. Rodrigo Robustinho permalink
    23 Abril, 2012 19:12

    Soares, dito de maneira realista e frontal, sempre foi um vaidoso e um videirinho político. A evidencia o provou. Agora fala desta maneira, como sempre o fez insensatamente. Mais do que um has been, um mau personagem. Por esta amostra, além das outras, se vê a sua qualidade de democrata – e a sua verdadeira face de açambarcador relacional…

    Gostar

  5. J.J.Pereira permalink
    23 Abril, 2012 19:14

    Unamuno tinha razão : “un pueblo suicida”.
    Que comemora a efeméride…

    Gostar

  6. Artista Português permalink
    23 Abril, 2012 19:25

    Afinal, tal como os pais do regime, eu também sou democrata. Claro está, desde que todos pensem como eu…

    Gostar

  7. 23 Abril, 2012 19:42

    Isto está a começar a aquecer, lá para Julho está a arder!
    .
    Estes políticos agarotados pensaram que podiam governar a abrir, sem ter em conta nada que não fossem as suas certezas.
    .
    Mas os números, o “master mind” para o qual governam, não ajudam muito e os portugueses, manhosos como sempre foram, estão a assistir de camarote ao “despistanso” e a gozar o panorama, sussurrando entre dentes: Vão se foder, vão se foder…
    .
    Não admira que no estrangeiro fiquem surpreendidos com a forma pacífica como a austeridade está a ser assimilada, de fato não nos conhecem, já surpreende a maneira como alguns portugueses, entre os quais alguns blasfemos, foram sucessivamente engolindo as garotices governamentais de Passos Coelho, Gaspar e companhia, achando que os brandos costumes garantiam a legislatura e a legislatura garantia a saída da críse.
    .
    Coitados, mesmo depois do céu lhes cair em cima vão levar muito tempo a perceber como puderam ser tão parvos!

    Gostar

  8. jmpg permalink
    23 Abril, 2012 19:43

    Os desgraçados dos portuguesinhos votantes na actual maioria não riscam nada i.e. são irrelevantes para o general lourenço.Só agora se começa a compreender o que é o 25 de Abril, um grupo de esquerdistas, donos das festas e da bola democratas de um só olho. Era bom saber quem paga a esta Associação nunca vi as contas.

    Gostar

  9. jorge permalink
    23 Abril, 2012 19:52

    estes só são democratas quando estão no poder. Agora que o país viu que as politicas socialistas nos levaram à ruína, eles inventam cortinas de fumo para distrair a malta. Mas a malta não é parva, pá. Os amanhãs que cantam não voltam mais. Nem com 5 TGVS e 10 aeroportos em parceira publico privadas.

    Gostar

  10. 23 Abril, 2012 20:20

    Mas esse gajo alguma vez foi democrata?

    Gostar

  11. 23 Abril, 2012 20:33

    Sr. JMF
    Estou consigo no que ao seu pensamento diz respeito. Estou farto destes solidários portugueses, tipo Dr. Mário Soares. Para eles sempre foi coisa assente o que havia de resultar como produto do seu pensar mais agudo. Esse arbitrário pensar tudo o que conseguiu foi levar a grandiosidade de Portugal à grandiosa estupidez do que somos hoje. Estamos todos muito gratos quanto à preciosa colaboração que deram para esse altruísta e nobre efeito. Já é altura ( há décadas) de mudar de rumo quanto a esta nefasta solidariedade. Até porque, antes de dizermos as coisas que nos vêm à cabeça, é imperativo que nos demoremos por um momento a lembrar a impressão que podemos causar ao espectador. E, desta vez, a impressão que nos ficou foi a de um ex-governante e presidente da república das bananas a falar para mentecaptos. Não que me espante que possamos de facto ser uns néscios que para aqui andamos já que, se assim não fosse, este ex-governante teria pensado antes de dizer. O problema dele é que disse antes de pensar. É habitual nele…

    Gostar

  12. Eleutério Viegas permalink
    23 Abril, 2012 20:34

    “acento!?????

    Gostar

  13. Francisco Colaço permalink
    23 Abril, 2012 20:48

    Eleitério Viegas,
    .
    Também tinha notado essa coisa do acento grave.

    Gostar

  14. zazie permalink
    23 Abril, 2012 20:53

    Têm acento, pois- tu é que tens de te sentar nos bancos da primária e aprenderes a escrever, ó 57.

    Gostar

  15. zazie permalink
    23 Abril, 2012 20:54

    O jmf 57 aqui não tem revisor e escreve ao natural. É cada uma que até mete dó.

    Gostar

  16. jojoratazana permalink
    23 Abril, 2012 21:41

    É tempo de dizer umas verdades, a todos aqueles que se apropriaram em nome da democracia do nosso país.
    Democracia não quer dizer cleptocracia.
    Por muito que os lacaios destes ladrões, como é o caso do autor do post, queira encobrir a verdade.

    Gostar

  17. hajapachorra permalink
    23 Abril, 2012 22:34

    O lic. mário soares é um alegre sem acento, como o zé manel é um alfredo sem assento.

    Gostar

  18. JDGF permalink
    24 Abril, 2012 10:11

    “Mário Soares tem o direito de ter a opiniões que quiser…”, segundo entendo…desde que não as exerça ou leve à prática.
    Não seria, então, melhor escrever deste modo :
    Mário Soares tem o direito (formal) de ter a opiniões que quiser‘. Adenda: Mas agir segundo essas opiniões será (politicamente?) inadmissível!

    Gostar

  19. aremandus permalink
    24 Abril, 2012 10:37

    e o monhê de 1957 não tem obrigações?
    paga as tuas dívidas pá!
    nem que para isso dês essa tua cara à pinga da pinga doce do teu dono, como o barreto e a seabra

    Gostar

  20. aremandus permalink
    24 Abril, 2012 12:49

    as yelds a 2 anos estão a subir 5%: uma coisa séria e imperdoável.
    http://www.bloomberg.com/quote/GSPT2YR:IND

    Gostar

  21. ESMERALDA permalink
    24 Abril, 2012 16:10

    Eu já deixei de lhe perdoar tanta coisa há tanto tempo! Como já disse a “insanidade militante” anda por aí! Agora que estou a perceber que andam por aí uns decrápitos activistas que devem andar arrependidos de tudo se ter ficado só pelos cravos, também é verdade! Mas Soares quer deixar passar um tempo, para não lhe falarem da multa! Mandou dizer a Marcelo que a pagou no dia seguinte!!!!

    Gostar

  22. 24 Abril, 2012 18:01

    Não é preciso outro 25 de Abril, é preciso é avançarmos para o dia 26, porque passados estes anos todos ainda não chegámos lá.

    Gostar

  23. S.G permalink
    24 Abril, 2012 18:35

    Já há muito tempo que estou vacinado contra as parvoíces do Sr. Mário Soares.
    Só me admira, é que ainda haja jornalistas que perdem tempo e dão guarida a estes indivíduos.
    Estadistas e ex-estadistas que se julgam os pais da democracia deviam ser varridos para debaixo do tapete da história. Tal como o Mário Rui diz acima, esta gente pensa que os Portugueses são todos uns néscios e mentecaptos. Mas aqueles que já viveram muitos anos antes do 25/4, já conhecem este e outros políticos que tais, a quererem misturar-se com outros intervenientes de postura rectilínea que não se dobraram à infâmia nem à chantagem dos oportunistas que apareceram como salvadores do regime, e que não passaram de autênticos biltres. Basta terem acesso à célebre carta que circulou nos quarteis, escrita pelos milicianos, aos militares do quadro.

    Gostar

  24. mafegos permalink
    24 Abril, 2012 23:13

    Ouvi dizer que os jogadores da União de Leiria queriam fazer greve e não aparecerem nos jogos que faltam,mas se o fizerem a equipa é logo desclassificada,ora se o pai da esquerda que vive de muitos subsidios do estado,faltar as comemorações,será penalizado e perderá o direito a mama ?
    Para mim só para ele não aparecer em público e para as nossas crianças não verem quem chegou a ser governante deste país,eu até lhe dava mais um subsidio e até sou capaz de ir festejar o 25 de Abril,pela primeira vez.

    Gostar

  25. ACosta permalink
    24 Abril, 2012 23:34

    Só quem não passou o antes e pós-25 de Abril é que fala mal dos militares de Abril e do povo que tanto lutou, nas ruas nos seus locais de trabalho, para acabar com um regime em que fome e a miséria era uma realidade para muitos.
    Portanto, lamento agora passados quase 40 anos, estarmos a regredir especialmente, na área laboral com a destruição do Código de Trabalho, instrumento essencial de proteção das famílias e do trabalho em geral.
    Pensem só, senão fosse o acontecimento do 25 de Abril, pelo menos a liberdade de expressão e de escolha não seria possível, nem estes comentários seriam exibidos. Por tudo isto, penso que VALEU BEM A PENA!

    Gostar

Trackbacks

  1. Grandeza. « vida breve
  2. Bancos, cadeiras | Âncoras e Nefelibatas

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: