Saltar para o conteúdo

Chamem-se como quiserem mas façam alguma coisa!

14 Abril, 2019

A direita é em Portugal um problema poético: um sujeito lírico que não sabe o que é; pede desculpa por aquilo que nunca foi e lastima o que não pode ser. A primeira coisa a ter em conta quando se fala da direita é que a direita além de falar de si mesma, do que é, do que deveria ser, do que já foi… não deve falar de mais nada. Ou seja deve abster-se acerca da realidade. Inibir-se na apresentação doutras propostas. Enfim, autolimitar-se enquanto alternativa de poder. Afinal para isso já cá está a esquerda, não é?

Anúncios
9 comentários leave one →
  1. Jornaleco permalink
    14 Abril, 2019 12:57

    Pois aqui está o ou um erro capital. Lá fora é na mesma.

    O apelo ao OUTRO para fazer algo.

    Assim não vai funcionar.

    Outra vez. Não é por falta de informações. No nosso tempo, as pessoa morrem afundadas em informações.

    a. Na Alemanha um reformado foi passear o cão ou o cão foi passear o reformado. Um bárbaro muçulmano, esses dos ilegais, que Bruxelas quer por todo o lado em Europa, não o matou por pouco. Porquê? Eu sei porquê.

    b. Mataram uma reformada de 83 anos em Hamburgo. Atiraram o corpo para o rio. A polícia PROTEGE os criminosos.

    BRUXELAS DEU ORDEM, E TODAS AS PUTAS OBEDESSEM, PARA OCULTAR A RELIGIÃO DO CRIMINOSO E O PAÍS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Isto é um outro crime.

    c. Um rapariga de 22 anos foi agredida BRUTALMENTE, até perder a consciência. O erro dela? Não ser ainda muçulmana.

    O apelo ao OUTRO para fazer algo é um sinal preocupante. Mas não vai chegar.

    O português em Portugal nada sabe o que se passa lá fora. Nadinha!! Isto é que é preocupante. Muito.

    Gostar

    • isabel permalink
      14 Abril, 2019 14:43

      Tem toda a razão.
      O problema está em que, em Portugal, só quem tenha voz activa ( entenda-se, pertença à clique do chefe ) dentro de um partido pode fazer alguma coisa. Os partidos funcionam como clubes privados e o conjunto dos partidos estão conscientes de que são donos disto e apoiam-se uns aos outros quando pode estar em causa a redução do respectivo poder.

      Gostar

  2. Pedro Dias permalink
    14 Abril, 2019 14:05

    Portugal já ficou contaminado pela pestilência gramscista pelo menos desde o 25/A.
    A medicina mundial não tem solução.

    Gostar

  3. MJRB permalink
    14 Abril, 2019 14:40

    A maioria da população tuga é socialmente social-democrata, embora percentagem elevada não saiba o que é “isso”. Resultado de décadas sem querer pensar, avaliar, discutir política. Quase tudo aceita com mais ou menos resmungo. “Isso da política é lá com eles”…
    Sente uma espécie de conforto e de estabilidade com o que os sucessivos governos lhe tem dado com migalhas mais grossas e macias do que outras. Confia desconfiando…no Estado protector.
    Está politicamente sedada, desperta qb quando há eleições. E vota, por vezes até reelege os seus carrascos, com aconteceu em 2009.
    A “direita” pura e dura não tem futuro eleitoral evolutivo. Os partidos “do arco da governação” (e da governança, conforme) estão descansados.

    Gostar

    • lucklucky permalink
      14 Abril, 2019 15:26

      A maioria da população portuguesa são Fascistas por isso é gostam tanto de Socialismo que corta as pernas a quem quer ir por caminhos diferentes.
      Capitalistas com as suas coisas, Socialistas com as coisas dos outros.

      Quanto à “direita” ela só existe nominalmente para que a Republica Social Portuguesa se possa olhar ao espelho e dizer a si mesma que é “Democrata”.

      Gostar

      • MJRB permalink
        14 Abril, 2019 18:02

        Discordo dessa, de a maioria dos tugas serem fascistas. Acomodam-se conforme o arco-íris da governação e da governança, só isso e basta-lhes para sobreviverem com mais ou menos “fés” no dia seguinte.

        Gostar

  4. MJRB permalink
    14 Abril, 2019 17:56

    Mais esta do AC-DC, hoje, na campanha eleitoral para empurrar o candidato do P”S”: “Política socialista permitiu a Portugal crescer acima da União Europeia pela primeira vez”.
    Óbvio, disse-o para militantes e para os noticiários do dia. E há quem acredite sem questionar e assim ficar contentinho.

    Gostar

  5. José Monteiro permalink
    14 Abril, 2019 19:47

    Para uma idiotice primoministerial,
    uma meiaidiotice parlamentar-deixem os operários, trabalhadores ou ‘colaboradores’ em paz.

    Gostar

  6. Maria permalink
    14 Abril, 2019 20:08

    O Costa é o maior mentiroso, oportunista, falso como judas, hipócrita e cínico de todos os governantes, depois de Mário Soares e de Sócrates claro está. E para piorar o estado de coisas é um comunista encapotado, como o seu próprio pai o foi. Este, Orlando Costa, que era um comunista declarado, só após o 25/4 o confessou abertamente numa televisão em directo, como compete aos traidores. Este oportunista, durante o anterior regime trabalhou para as famílias mais ricas do País: Salgados e Cª. O filho António teve bons exemplos em casa e pelo que se vê seguiu-os à letra.

    Há muitos mais da mesma igualha, mas os dois supra citados, a que se pode juntar mais este aldrabão, levam a palma.
    Maria

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: