Skip to content

Uma Europa chamada Roma

18 Julho, 2016

De repente, o drama desta Europa, uma Europa que foi capaz de garantir ao maior número de cidadãos um conjunto mais alargado de direitos mas que se condenou a si mesma à decadência, parece-me decalcado desse outro drama vivido por outra civilização extraordinária – o império romano. Um drama que simbolicamente terminou numa noite de Agosto de 410 dC, em Ravena. Nessa noite um mensageiro (há sempre uma mensagem e um mensageiro, o tempo apenas muda a natureza do mensageiro) entrou a correr no palácio de Ravena onde o imperador Honorio estava retirado para escapar ao cerco que o rei visigodo Alarico montara em torno de Roma. A notícia é tão grave que os presentes resolvem acordar Honorio: Roma caíra às mãos do invasor.

Perante a notícia, o imperador Honorio declara consternado “Ainda há pouco comeu da minha mão”. O desalento desconcertante da resposta do imperador leva um dos presentes a esclarecer Honorio: Roma, a sua galinha preferida, estava bem. Fora sim a capital do seu império e não a sua preferida que caíra perante o invasor. Honorio terá suspirado de alívio pois por momentos pensara que fosse a sua galinha e não a cidade a soçobrar.

Anúncios
17 comentários leave one →
  1. Euro2cent permalink
    18 Julho, 2016 11:08

    O camarada Marx, nas suas rimas, acertou uma coisa: a burguesia era revolucionária. (Enganou-se acerca do proletariado, que tal como a aristocracia, prefere potas e vinhu verde.)

    E os nossos donos já declararam o “estado-nação”, mai-lo o povo, as tradições nacionais, e o resto tudo que se usava até ao século XVIII, excedentário para as necessidades do glorioso progresso. Os subditos do monarca passaram a cidadãos da nação, e vão passar a unidades individuais de consumo (UICs), intercambiáveis mundialmente.

    Se repararem bem, a única coisa oficialmente aprovada para ser defendida (até a morte, por que vale mesmo a pena) é a liberdade. O resto, pah, são velharias repugnantes.

    Avante.

    Gostar

    • 18 Julho, 2016 12:03

      Há sempre um “proletariado” passível de ser arregimentado pela moral da inveja.

      Sem esse motor não existe revolução alguma nem troca do que está em baixo para o lugar de cima.

      Gostar

  2. 18 Julho, 2016 12:00

    esta história da Turquia vai ser tramada.

    Gostar

    • 18 Julho, 2016 12:04

      É bem capaz e não se sabe o que aconteceu. Sabe-se o que está a acontecer e não vou engalanar em arco com isso.

      Para os que diabolizam a democracia e acham que qualquer ditadura é melhor que isso, é um bom momento para testarem as vossas ânsias políticas.

      Gostar

    • 18 Julho, 2016 12:07

      Todos aqueles horríveis vícios de “especulação financeira” de ganância e de mitificação da dona Liberdade, desaparecem milagrosamente.

      Foi tudo coisa inventada pelos regimes democráticos, pelo que, o Estaline e os derivados presentes é que sabem.

      Gostar

      • 18 Julho, 2016 14:45

        ora aí está um ponto muito positivo a favor da ditadura 🙂 as coisas na turquia não me preocupam se ficarem lá pela turquia. preocupa-me que o homem se arme em conquistador , mainada.

        Gostar

    • 18 Julho, 2016 16:23

      Conquistador? que é isso?
      Don Juan?

      Gostar

      • 18 Julho, 2016 20:31

        não , comilan , gulosan : espero que as balcãs não lhe agucem o apetite. quem diz balcãs diz outro território qualquer…

        Gostar

      • 18 Julho, 2016 20:41

        Há pessoas que se julgam uma coisa apenas e exclusivamente por desconhecerem a História-

        Tivessem nascido meio século antes e eram precisamente o retrato daquilo que dizem combater.

        Gostar

      • lucklucky permalink
        18 Julho, 2016 23:59

        Obviamente que o Sultão é um conquistador.

        A guerra do Sultão é pela partilha do Iraque e da Síria.

        Liked by 1 person

    • 18 Julho, 2016 20:38

      Mas se apoias as ditaduras, onde é que está a crise do ditador ter o sentido de lebensraumzinho mais apurado?

      Gostar

      • 18 Julho, 2016 20:39

        Ainda que este nem seja ditador. Mas v.s apoiam imitações por dá cá aquela palha anti-capitalista e depois admiram-se muito se as imitações querem mais.

        Gostar

  3. Arlindo da Costa permalink
    18 Julho, 2016 16:37

    Os bárbaros estão cercando Roma.
    Os neo-liberais foram a primeira tribo vinda dos confins das Trevas.
    A Europa está ficando negra e sedenta de vingança.

    Gostar

  4. Licas permalink
    19 Julho, 2016 15:09

    o neo liberalismo destruiu esta europa.agora segue-se o resgate dos bancos italianos e alemães

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: