Saltar para o conteúdo

Carta Aberta ao BE

24 Novembro, 2017

Cara Catarina, Mariana e Joana,


Depois de tomar conhecimento que vão levar ao Parlamento a legalização da canábis para aprovar antes do fim desta legislatura, permita-me como mãe que lhe GRITE aqui minha revolta. Não compreendo como pode uma sociedade evoluir com esta obsessão em tornar a canábis num produto acessível aos jovens. Como insistem em dizer que é uma droga inócua, como? Em pleno século XXI onde se faz campanhas para uma vida saudável, a comer saudável, a viver saudável, insiste-se em aprovar a livre circulação de canábis, porquê? Tornar futuros adultos em seres adictos é evolução?

Entendo que gaiatas que podiam ser minhas filhas, que saem directamente das universidades e se “profissionalizam” em política, sem  qualquer noção do que é a vida nem da luta diária para se  pôr pão na mesa, proteger e criar filhos saudáveis,  vivam obstinadas por liberalizar esta maldita droga que “faz rir” por nunca ter visto as consequências dela nas pessoas que amam, nem tão pouco ter de se preocupar com isso por não ter filhos. Mas em pessoas que são pais, não! Não entendo nem aceito!

A maldita  droga apesar de proibida circula nas escolas entre os miúdos, que aos 13 anos já têm suas primeiras “experiências zen” em iniciação de drogas ditas “leves”.  E com a porcaria da propaganda falsa constante de que esta droga não vicia, nem sequer se sentem culpados e quem os tenta travar é rotulado de retrógrada. Mas a verdade nua e crua é que depois de experimentar, estes jovens, com cérebros em formação, tornam-se escravos dela. E o que começou por curiosidade e diversão passa a ser necessário sempre que se sentem ansiosos ou deprimidos. Altera-lhes a personalidade, quebra o rendimento escolar, ficam mais agressivos e intolerantes, numa fase já por si complicada. Porque ELA comanda, ELA decide, ELA exige assim que entra uma ÚNICA vez no organismo e estimula o centro do prazer. Ficam  a viver como um “doente” que não passa sem a “medicação” para se sentirem relaxados, seguros, enfim, normais. Isto é evolução?

Claro que a vós não vos preocupa porque vossos filhos quando os têm vão para as melhores escolas privadas  do país longe desta realidade. Não serão os ratos de laboratório das vossas brilhantes experiências.

Porque a legalização que querem da canábis não passa  dum acto egoísta dos adultos que acham que as drogas recreativas são um direito e por isso esquecem (porque assim lhes convém), o mal que espalham nas sociedades vindouras.

Um jovem consumidor será  no futuro um adulto comandado por uma substância que lhe vai roubar o orçamento doméstico  e ainda  o tornará  menos saudável.

Querem acabar com o problema dos traficantes? Transformem a canábis em medicamento acessível nas farmácias  mediante prescrição médica e o problema deixa de estar nas ruas.

Mas liberalização, não!

Anúncios
48 comentários leave one →
  1. licas permalink
    24 Novembro, 2017 13:43

    A Esquerda Radical é completamente desprovida de sensibilidade . . .
    Já se sabe.

    Gostar

  2. André Miguel permalink
    24 Novembro, 2017 13:51

    Nunca pensei ler tal coisa num blogue liberal.
    Malhar por malhar por vezes dá nisto, sai disparate.

    É que depois disto:

    “Um jovem consumidor será no futuro um adulto comandado por uma substância que lhe vai roubar o orçamento doméstico e ainda o tornará menos saudável.”

    Facilmente podemos partir para isto:

    “Um jovem condutor será no futuro um adulto comandado por um veículo que lhe vai roubar o orçamento doméstico e ainda o tornará menos saudável.”

    ou isto:

    “Um jovem utilizador será no futuro um adulto comandado por um aparelho que lhe vai roubar o orçamento doméstico e ainda o tornará menos saudável.”

    A Cristina tem a certeza que quer ir por este caminho?

    Por mim força, mas vá sozinha ou acompanhada por outros socialistas. Eu dispenso.

    Liked by 1 person

    • Cristina Miranda permalink
      24 Novembro, 2017 14:28

      Ser liberal é ser pela liberdade. Que liberdade resulta do acto de tomar drogas que causam adição. Explique. Sou toda ouvidos

      Gostar

      • André Miguel permalink
        24 Novembro, 2017 16:27

        Se eu quiser fumar ou injectar, seja o que for, é uma escolha minha, a Cristina não tem nada a ver com isso, sempre e desde que a liberdade da minha escolha não interfira com a sua e que eu assuma as consequências dessa mesma escolha.

        Liked by 1 person

      • Cristina Miranda permalink
        24 Novembro, 2017 16:58

        Negativo. Porque se você fizer merda vao levá-lo pro SNS pago pelos contribuintes para tratar suas loucuras.

        Gostar

      • David permalink
        24 Novembro, 2017 17:00

        Um mal não justifica o outro.

        Gostar

      • Tiradentes permalink
        24 Novembro, 2017 17:10

        aqui está a prova de que um utilizador já sofreu as transformações cerebrais que não percebe nem aquilo que ele próprio diz

        Gostar

    • Cristina Miranda permalink
      24 Novembro, 2017 14:28

      Outra coisa: que estupidez é esta de comparar drogas a conduzir automóveis?

      Liked by 1 person

      • 24 Novembro, 2017 14:46

        É apenas, pura e simplesmente estupidez.
        Ao contrário de um automóvel ou de um aparelho, a estupidez, tal como a droga, é viciante.
        Basta ver o que acontece com o esquerdume…

        Liked by 1 person

      • Tiradentes permalink
        24 Novembro, 2017 17:13

        é o uso “recreativo” da substãncia que provoca esses “raciocínios”……á luz de uma mente perturbada já com a “cabeça cheia” não se apercebe do absurdo e acho o “raciocínio” normal…quiçá até quasi metafísico hahahha

        Gostar

    • David permalink
      24 Novembro, 2017 14:55

      São só liberais quando é para contrariar a esquerda. Não têm nenhum problema em usar a força estatal para impedir que uma pessoa tenha uma planta por causa das “crianças”. A proibição funciona tão bem que em nenhum país em que a cannabis é proibida corre droga nas escolas.
      “Que liberdade resulta do acto de tomar drogas que causam adição.” Concordo, também acho que devia haver leis contra a sodomia, e a regular quantas vezes se pode fazer sexo por semana, porque o sexo tb vicia.

      Gostar

    • jorgemmc permalink
      24 Novembro, 2017 16:57

      Não tenho mandato para falar em nome do blogue mas sou leitor assíduo por isso acho que é seguro dizer que não são só liberais que aqui escrevem. Há conservadores (ou posições conservadoras, se quiserem) também. E esta posição da Cristina é um exemplo disso.

      Gostar

  3. licas permalink
    24 Novembro, 2017 14:16

    Mas que besteira de assimilação entre o consumo de uma droga adictiva
    e a condução de veiculos. . .
    Só dá para lamentar que haja pessoas assim tão imbecis. . .

    Liked by 1 person

    • André Miguel permalink
      24 Novembro, 2017 16:21

      Os acidentes de automóvel matam mais que a droga em Portugal. Vamos proibir os automóveis?

      Liked by 1 person

      • 24 Novembro, 2017 17:14

        Muitos acidentes de automóvel são causados por condutores que se drogam.

        Liked by 1 person

      • Tiradentes permalink
        24 Novembro, 2017 17:18

        Eu tenho uma teoria que procuro esclarecer com o Damásio. O uso delas logo numa primeira faze leva aos “raciocínios” binários, como aqui ficam explanados. Creio eu que progressivamente os dois hemisférios cerebrais acabam por não fazer as conexões devidas, sendo que o utilizador ora usa um ora o outro. Estes efeitos são notórios tanto na memória como na alteração de humores mas muito mais nos chamados “pensamentos” A “coisa” agarva-se porque o próprio assim afectado não pode, não consegue ter consciência do seu estado sobretudo mental

        Gostar

      • 24 Novembro, 2017 18:33

        És imbecil?

        Liked by 1 person

  4. 24 Novembro, 2017 14:23

    A cannabis coloca o mesmo problema que o álcool. Não é preciso dramatizar a coisa como se fosse crack, que não é. É claro que, tal como o álcool, é preciso muito tacto, e não se pode andar pedrado (ou bêbado) a horas impróprias.
    O problema mais vasto tem a ver com duas distopias – quase toda a gente leu o 1984 e o Admirável Mundo Novo, e toda a gente ficou horrorizada com o que leu. Aparentemente no Bloco leram aquilo e gostaram das idéias, a ponto de pretenderem uma síntese – o newspeak, o thought police, o big brother, e por outro lado o condicionamento precoce e a “soma” para manter o povo drogado e feliz.
    Os russos tentaram afogar o comunismo em vodka, estes neo-estalinistas pretendem um povo tão ganzado que não tenha faculdades para contestar.

    Gostar

  5. JgMenos permalink
    24 Novembro, 2017 14:23

    A canalha fracturante em mais um jogo de luzes.

    Cretinos que se proclamam apoiados de evidência científica quando a mais básica experiência revela o efeito desviante de quem quer ver a vida por entre fumos inebriantes, numa idiota busca da felicidade pelo meio mais imediato e com dispensa de qualquer esforço que exija reflexão e carácter.
    Muito de esquerda!

    Liked by 1 person

  6. Nelson Goncalves permalink
    24 Novembro, 2017 14:30

    Se nao estou enganado, o consumo de drogas (leves ou pesadas) foi despenalizado ha’ muito. E nao foi por ai que tudo quanto e’ adolescente se passou a injectar heroina com uma mao, enquanto com a outra acendia um charro para depois snifar coca.

    Penso que o que a Cristina quer e’ que o consumo nao seja mistificado, ou seja que fumar ganza nao seja uma atitude cool. E partilho a sua preocupacao em relacao a adolescentes fumarem ou beberem (seja o que for).

    Como impedir, nao sei ? Proibicao nao funciona, em especial com adolescentes.

    Liked by 2 people

    • 24 Novembro, 2017 15:23

      “o consumo de drogas (leves ou pesadas) foi despenalizado há muito”

      Isso significa que o consumidor deixou de ser considerado um criminoso. Mas o consumidor não deixou de ser considerado um doente; continua a ser um viciado que precisa de tratamento médico para se livrar das drogas. Ou seja, o consumidor, em vez de parar na cadeia, foi parar nas clínicas de reabilitação e desintoxicação. O que é bom.

      Os traficantes continuam a ser criminosos e a parar na cadeia. O que é bom.

      O que o Bloco de Esterco quer é despenalizar a venda de drogas “leves”: quer as drogas vendidas em lojas como se fossem produtos de ervanário ou “medicamentos” não sujeitos a receita médica.O que é mau.

      O esquerdume quer é legalizar o tráfico de drogas, tornando-o num negócio respeitável, sujeito a impostos, com o pseudo-pretexto de acabar com os traficantes (como se isso fosse possível). Isso só vai tirar os traficantes da rua e metê-los em lojas. O que é mau!

      O esquerdume fracturante mais uma vez, como sempre, ignora a ciência que comprova os efeitos nefastos e prejudiciais que as drogas têm para a saúde.
      O que eles querem é isto:

      Liked by 1 person

    • 24 Novembro, 2017 15:37

      “Como impedir, nao sei ? Proibicao nao funciona, em especial com adolescentes.”

      É com a educação em casa e formação nas escolas, com campanhas de sensibilização e alertas, seminários e conferências. E como terapia de choque, levar os adolescentes às clínicas de desintoxicação visitar, ver e falar com os drogados e suas famílias.

      Mas o esquerdume fracturante está mais preocupado em ensinar a ideologia de género nas escolas, porque isso é que é importante: “há meninos com vagina e meninas com pénis”. Outra tentativa para manipular e confundir as crianças e os jovens em formação, para lhes destruir o futuro. Já assinaram e divulgaram: http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=ideologiadogenero

      Liked by 1 person

  7. Carlos Reis permalink
    24 Novembro, 2017 15:06

    As vacas esganiçadas querem é financiamento dos produtores de canábis para o BE.

    Gostar

  8. 24 Novembro, 2017 15:29

    Querem acabar com o problema dos traficantes? E do consumo?
    Acabem com a produção da droga, arrasem os campos de papoilas no Afeganistão e de coca na América Latina.

    Difícil? Sim, mas já se conseguiu erradicar a varíola!

    Com o dinheiro que se gasta em armamento, podia-se fazer isso mas como a droga é uma indústria que vale biliões, ninguém tem interesse em acabar com ela…

    Gostar

    • André Miguel permalink
      24 Novembro, 2017 16:23

      Os sucesso do “war on drugs” tem sido bombástico. A lei seca não ensinou nada?

      Sou a favor da liberalização, mas por motivos totalmente diferentes aos do BE (mas isso já são contas de outro rosário).

      Liked by 1 person

      • 24 Novembro, 2017 17:11

        “Sou a favor da liberalização, mas por motivos totalmente diferentes aos do BE (mas isso já são contas de outro rosário).”

        André Miguel esteja à vontade para expor os seus motivos. Tenho curiosidade em saber.
        Neste blog pratica-se a liberdade de expressão e de contraditório, ao contrário dos blogs canhotos, onde as opiniões contrárias são apagadas, censuradas e bloqueadas!

        Liked by 2 people

      • André Miguel permalink
        24 Novembro, 2017 18:05

        Não seja por isso Rasputine.
        Se o sonho de todo e qualquer socialista é controlar tudo e todos, porque não controlar também o negócio da droga que dá milhões onde eles não têm mão? Eles sabem os milhões de impostos que estão a perder. Além disso dá jeito um povo de charrados que não pense por si.

        Já eu sou a favor porque acredito que o único limite à minha liberdade individual é (ou deveria ser) a liberdade dos outros. É óbvio que devemos investigar, informar e esclarecer, portanto nada nos dá o direito de proibir alguém adulto, informado e esclarecido de fumar ou beber o que quiser, desde que não coloque em risco a integridade de alguém que não o próprio.
        Liberdade é apenas isto e quem não entender assim, não entende nada do que é ser liberal.

        Mas como disse Von Mises: “you’re all a bunch of socialists!”…

        Liked by 3 people

      • 24 Novembro, 2017 18:32

        E depois os outros é que são uns desavergonhados de uns egoístas liberais que não querem saber do Bem Comum para nada.

        Liked by 1 person

      • Tiradentes permalink
        24 Novembro, 2017 19:54

        O sonho socialista das drogas começou por um dos ídolos maiores …aquele homofóbico assumido, racista e assassino que disse que nunca poderia vencer o capitalismo (EUA) pelas armas e o faria pelas drogas na sociedade. Criou assim o primeiro grande cartel das drogas, as FARC.”Legalizar as drogas vale para os socialistas que querem controlar tudo e estas, as drogas, através dos impostos para tornar as pessoas das sociedades uns imbecis de forma a que eles se possam perpetuar no poder.

        Liked by 1 person

  9. Aventino permalink
    24 Novembro, 2017 15:32

    As badalhocas do Bloco são comunistas.
    Nos países comunistas proíbem, combatem e perseguem a droga.
    Porque razão as badalhocas comunistas do Bloco querem despenalizar
    e permitir o consumo de drogas em Portugal?
    Alguém decifra este paradoxo?

    Liked by 2 people

  10. Duarte de Aviz permalink
    24 Novembro, 2017 15:33

    If you can stop it TAX IT.
    Tem que se ir buscar dinheiro onde ele está.
    Qual foi a parte desse profundo pensamento comuno-fascista que não perceberam?
    Não conheço as estatísticas, mas a ver pelo número de gente que a polícia continua a meter na cadeia todos os fins de semana, parece que o alcool continua a matar mais gente que a erva.
    Nota de rodapé > nunca me embriaguei nem com alcool, nem com com erva, nem com merda nenhuma. E também não fumo.
    Talvez por isso julgue que insistir numa política que falha há pelo menos 40 anos não abona muito a favor do liberalism de quem a defende.

    Liked by 1 person

    • 24 Novembro, 2017 15:41

      Também não percebo como há “pessoas” que ainda insistem numa política que falha redondamente há 100 anos e que leva vários nomes para a mesma merda: comunismo, socialismo, marxismo, leninismo, trotskismo, estalinismo, nazismo, maoismo, marxismo cultural, politicamente correcto, etc.

      Liked by 1 person

  11. 24 Novembro, 2017 15:44

    Já agora, se tiverem tempo e paciência, façam o favor de pesquisar na internet o que se passa em Amesterdão e Roterdão relativamente à venda livre das drogas “leves”.

    Gostar

  12. maria costa permalink
    24 Novembro, 2017 16:25

    Todos drogados, todos calados – tudo vai pelo melhor no melhor dos mundos possíveis.
    A canhota no seu melhor

    Liked by 2 people

  13. 24 Novembro, 2017 16:26

    Muito oportuna, concisa e cristalina Carta Aberta
    que eu subscreveria 90%. Os restantes 10% (desafio radical meu) subscreveria se TODOS os políticos & assessores tugas que consomem cannabis e não só, colocassem os seus nomes abaixo do meu. E se soubessem debater e decidir “a matéria” na ARepública. Talvez umas “passas” para os deputados moralistas e “puros” (não confundir com “puros” cubanos) para terem sensações inesperadas, ajude a entender o que está em causa.

    Prevejo que a legalização não será aprovada porque o PC e o PP rejeitam a proposta, a maioria dos deputados do PSD idem, talvez 50% dos “socialistas” temem consequências eleitorais com (mais uma) simpática piscadela de olho à Catarina — “pá, desculpa, não podemos, negociamos outra vossa proposta, tá !?”

    Liked by 1 person

  14. Porreiro Pá permalink
    24 Novembro, 2017 16:30

    André Miguel, mate-se a si mas não interfira com os meus impostos quanda achar fazer uma limpeza num Hospital público, pago pelos contribuintes

    Gostar

  15. 24 Novembro, 2017 17:22

    “Se eu quiser fumar ou injectar, seja o que for, é uma escolha minha, a Cristina não tem nada a ver com isso, sempre e desde que a liberdade da minha escolha não interfira com a sua e que eu assuma as consequências dessa mesma escolha.”

    André Miguel,
    acha que a sua liberdade de escolha não interfere com a liberdade da sua família (pais, irmãos, mulher e filhos)?

    Liked by 2 people

    • 24 Novembro, 2017 17:29

      André Miguel,
      o produto que consome é “fatela”, “bué de mau”, estragado ou tão “poderoso” que o descontrola.

      Gostar

    • David permalink
      24 Novembro, 2017 17:44

      A liberdade como principio está assente na propriedade privada e por consequente na auto-propriedade, logo o que o André fuma ou injeta não é uma violação da liberdade da família dele. No sentido em que aqui se fala em liberdade, religião, família, etc tb limitam a “liberdade”. Gostaria tb de saber se vcs ou o Estado sabem melhor que o André Miguel o que é melhor para a família dele.

      Liked by 2 people

  16. Gonçalinho permalink
    24 Novembro, 2017 17:58

    Eu não consumi canabis na minha juventude, não por esta não me estar disponível (que estava, apesar de mais legalmente perseguida que hoje), ou não estar exposto a ela, que estava, mas porque os meus pais tiveram o cuidado de me educar e esclarecer sempre, sem problemas, acerca desses assuntos.
    Se a Cristina Miranda prefere demitir-se dessa função e/ou ter a vida facilitada — no que toca a educação da sua prole —, proibindo os outros de fazer o que bem entendem, não terá aqui um apoiante.

    Liked by 3 people

  17. 24 Novembro, 2017 19:31

    Ó Gonçalinho,
    percebi: Esse seu purismo, o seu percurso e educação em relação a qualquer droga começou quando os seus papás recomendaram-lhe e leu, releu, voltou a reler a “Crónica Feminina” mais os nus permitidos qb da “Plateia”, post 25 de Abril cultivou-se na “Caras”, conseguiu três edições da “Playboy” que até hoje guarda por baixo do computador e é actualmente para além de um betinho de gauche com “passa” na algibeira, apoiante indeciso entre o Galamba e a Catarina.
    Não o proíbo de nada disso, mas recomendo-lhe que melhore a qualidade do produto.

    Gostar

  18. Filipe Costa permalink
    24 Novembro, 2017 19:45

    Se forem adultos, por mim que metam no corpo o que quiserem, não tenho nada a ver com isso. Vejam lá que há quem meta pénis no rabo e sinceramente, quero lá saber disso.

    Gostar

Trackbacks

  1. Carta Aberta ao BE – PortugalGate

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: