Saltar para o conteúdo

Verdade inconveniente sobre o racismo e sexismo dos Democratas nos EUA

29 Junho, 2020

Uma mentira repetida incessantemente torna-se numa verdade se não for desmentida. Assim tem sido ao longo dos tempos quando a História não é ensinada como ela de facto aconteceu, mas sim, como é mais conveniente a quem se quer servir dela. Um exemplo disso mesmo vem dos EUA, e a propósito desta onda generalizada de indignação e luta contra o racismo que teve origem nos Estados Unidos, venho aqui repor a verdade ocultada pelos média.

Corre a convicção de que o Partido Democrata é aquele que defende as minorias e direitos humanos. Corre a ideia de que são eles quem mais defendem os oprimidos. Mas a História é implacável no momento da verdade: é completamente falso.

Dizem os Democratas (a esquerda) que os Republicanos (direita) são racistas e sexistas no entanto, eis o que diz a História:

O Partido Democrata defendia a escravatura e iniciou por isso uma guerra civil  opondo-se radicalmente à Reconstrução.  Fundaram o Ku Klux Klan (seu braço armado), impuseram a segregação, protagonizaram linchamentos, lutaram contra as leis dos direitos civis (Civil Rights Act).

Por outro lado, desde a sua fundação em 1829 o Partido Republicano nasce como partido anti-escravatura. Em 1857 o Supremo Tribunal declarava no caso Dred Scott versus Stanford, que escravos não eram cidadãos mas sim, propriedade. Os sete juízes que votaram a favor da escravatura neste processo eram democratas, e os restantes dois que votaram contra, eram republicanos.

A questão da escravatura viria a ser resolvida com uma guerra civil no período de 1861 -1865. Os democratas opunham-se tanto à abolição da escravatura que em 1860, 6 semanas depois da eleição do presidente republicano Abraham Lincoln, a Carolina do Sul dominada pelos democratas, votou para se separar do norte. Dá-se a maior e mais sangrenta guerra civil de toda a história dos EUA.  Quem chefiou essa guerra foi Abraham Lincoln, o primeiro Presidente Republicano, o homem que libertou os escravos. Seis dias depois da rendição da Confederação armada, um democrata – John Wilkes Booth – assassinou o Presidente. O vice presidente democrata Andrew Johnson tomou o seu lugar. Mas este era opositor a Lincoln no seu plano de integrar os escravos na sociedade. Johnson e o Partido Democrata estavam unidos na sua oposição à 13ª Emenda (que abolia a escravatura),  à 14ª  Emenda (que dava direitos de cidadania à comunidade negra) e à 15ª Emenda (que dava direito ao voto dessa comunidade). Estas Emendas acabaram por passar apenas graças aos Republicanos.

Durante a Reconstrução  após a guerra civil, tropas federais estacionaram no Sul para assegurar a  segurança dos recentes escravos libertos. Centenas de homens negros foram eleitos no estados do  sul pelo Partido Republicano e assim,  22 negros republicanos  serviram no Congresso em 1900. Os democratas até 1935 não elegeram um único negro.

Depois da Reconstrução terminada e com a retirada das tropas federais, os democratas voltaram ao poder no Sul. Depressa restabeleceram o “privilégio branco” na região com medidas  “black codes” (leis que restringiam a aquisição de propriedade e de negócios por parte dos negros),  e impuseram as “poll taxes e literacy tests” (impostos e testes de literacia) usados para subverter o direito dos cidadãos negros ao voto. E como foi isto imposto? Usando a força, o terror,  recorrendo ao Ku Klux Klan fundado pelo democrata – Nathan Bedford Forrest. 

O Presidente Democrata Woodrow Wilson partilhava muitos pontos de vista com o Klan – voltou a segregar  muitas agências federais e até estreou na Casa Branca um filme racista –  “The birth of a Nation” – originalmente intitulado “The Clansman”. A única séria oposição ao “Civil Rights Act de 1964”  veio dos democratas.  Com efeito, os senadores democratas obstruíram o processo por 75 dias até os republicanos reunirem uns votos extras para quebrar o impasse.

Quando os democratas viram todos os seus esforços para continuar a escravizar  e impedir o voto aos negros tinha falhado, voltaram-se para outra estratégia: se os negros iriam  continuar a votar, então teriam de fazer com que  votassem nos democratas. Lyndon Johnson volta atrás no que tinha afirmado sobre o “Civil Rights Act” e declarou: “I’ll have them N*****S  voting democrat for 200 years”.

Mudam assim a estratégia depois de anos de opressão e oposição aos direitos dos negros. Perpetuaram depois  a ideia que foi o partido Republicano que foi o vilão da História quando na realidade foram as políticas anti-negros do partido democrata que imperaram durante todo esse período.

Na sua primeira convenção o Partido Republicano  prometeu acabar com a escravatura e a poligamia porque essas duas premissas estavam a expandir-se nos territórios a ocidente.  Isto levou à passagem pelos republicanos da 13ª Emenda que aboliu a escravatura, a 14ª Emenda que deu direito  à cidadania dos negros e o 15ª Emenda direito ao voto dessa mesma comunidade.

Em 1870 os primeiros senadores  e congressistas negros foram republicanos. Também a primeira mulher membro do congresso era republicana, bem como o primeiro governador e senador hispânico e o primeiro senador asiático.

Os republicanos foram os defensores dos direitos das mulheres que em 1862 fizeram passar o decreto federal “Morrill Anty Bigamy Act” que pôs termo à poligamia . Depois em 1920, após 52 anos de oposição dos democratas, foi rectificada a 19ª Emenda: o direito ao voto das mulheres graças aos congressistas republicanos que pressionaram  o Presidente Democrata Woodrow Wilson para deixar cair a sua oposição aos direitos das mulheres.  Enquanto os republicanos ganhavam a batalha dos direitos das mulheres e a dos negros, havia ainda um longo e árduo caminho a percorrer.

Em 1920 o Presidente Republicano Calvin Coolidge, declarou que os direitos dos negros eram tão sagrados como de outro qualquer cidadão. No entanto, quando anos mais tarde,   um atleta medalhado republicano –  Jesse Owens –  venceu 4 medalhas de ouro nas olimpíadas de Berlim em 1936, o Presidente Democrata Franklin Roosevelt ignorou-o, tendo convidado apenas atletas brancos na Casa Branca.

Duas décadas depois, terá sido o Presidente Republicano Eisenhower que enviou a “101st Airborn Division” – uma Divisão Especializada do Exército –  para escoltar estudantes negros na escola “Little Rocks Central High” quando o governador democrata do Arkansas – Orval Faubus –  ignorou uma ordem judicial para integrar a comunidade negra nas escolas.

Os republicanos tratam todos por igual. Os democratas não: tratam mulheres e negros como vítimas incapazes de serem bem sucedidas por elas próprias.

Por isso a estratégia de hoje dos Democratas passa por iludi-los (com subsídios massivos sem qualquer  contrapartida tornando-os dependentes estatais), instigá-los ao ódio racial e misógino, provocar revoltas e o caos social  para no meio da anarquia aparecerem como os “salvadores” de minorias que eles próprios alimentam e segregam. Isto é só uma nova agenda da esquerda que nunca se importou verdadeiramente com as minorias, como o demonstra não só o passado como o presente. A título de exemplo basta olharem para os Estados americanos governados pela Esquerda (democratas) em comparação com a Direita (republicanos).

Há de facto um longo passado de racismo e sexismo mas não é no Partido Republicano.

Porém, com a propaganda e doutrinação ideológica dos média, quando pensa em defesa de direitos iguais e igualdade racial, que partido lhe vem à cabeça? Ah! pois…

Saiba mais:

 

60 comentários leave one →
  1. chipamanine permalink
    29 Junho, 2020 11:21

    Resumindo.
    (aquilo que sempre tenho vindo a dizer sobre esta questão)
    O racismo Democrata historicamente provado e várias vezes revisitado desde os finais do século XIX e amplamente provado e de acções concretas no século XX, …….no século XXI , apenas ganhou a forma do coitadismo do subsídio, suposto direito das minorias, tornando-se por isso, ainda mais perigoso….mais racista ainda.
    Nada de novo no pensamento esquerdalho que à conta da suposta protecção de direitos na verdade o que faz é retirar-los, tornando-os uma sub-espécie que só sobrevive com a sua “ajuda”.
    Valores mais elevados se alevantam. E só eles os possuem. Os negros são apenas um exemplo. O que eles querem é a escravidão do povo que dependa deles para sobreviver.
    O caminho? faz-se caminhando. Nos EUA estão “em alta” com todos os racistas (supostamente beneméritos) a fazerem-lhe a propaganda ( jornalismo)
    São os mesmos fdp que atiram que ter 23% da população presa de uma minoria de 13% da população que NÃO DIZ que essa tal minoria é responsável por 50% do crime violento. Pior ……da tal minoria de 13% que é responsável pelos 50% de criminalidade violenta só menos de 20% a pratica.
    Chama-se a isto racismo. O racismo que eles defendem

    Liked by 7 people

    • carlos rosa permalink
      30 Junho, 2020 11:54

      Notícia de última hora:

      Pedro Nuno Santos vai sair do Governo para ser administrador executivo da TAP nacionalizada.

      Assim a TAP tem futuro, caramba!

      Gostar

  2. Caampus permalink
    29 Junho, 2020 11:21

    Sonho com o dia em que se ensine a verdadeira História em todo o mundo. Temos de lutar com as armas da verdade e dos factos para pouco a pouco desmascararmos a hipocrisia da esquerda.

    Liked by 6 people

    • 29 Junho, 2020 11:45

      Pouca chance de isso acontecer. Com as universidades e redações de jornais geridas por padres da igreja ‘woke’, nãmacredito!!
      Mas não vou deixar de falar!!

      Liked by 3 people

    • 29 Junho, 2020 12:36

      Os americanos têm um problema muito forte com o ensino da História por causa do trauma do passado esclavagista.

      A coisa iniciou-se há uns anos nos States quando os americanos se começaram a aperceber que não era ensinada História aos miúdos até aos 13, 14 anos. Esta situação era motivada pelo facto de muitos professores nos graus de ensino iniciais não terem suficente formação em História para a poder ensinar. Por outro lado, esta era uma matéria que não era testada e portanto, não ‘merecia’ que se lhe investisse trabalho e esforço. Só o Inglês e a Matemática eram examinadas (conhecem esta realidade?).
      Vai daí que muitos jovens não têm qualquer conhecimento da história do seu país, por outro lado, era difícil aos professores, neste ambiente, falar da ideologia (a supremacia branca) que sustentava a escravatura sem que se criasse algum mau estar nas aulas.
      Resultado: algumas escolas deixaram de ensinar História no ensino secundário.
      O relatório que surgiu há uns tempos refere-se a esta situação:

      Click to access tt_hard_history_american_slavery.pdf

      tt_hard_history_american_slavery.pdf

      E é aqui que, via Europa, chafurdamos.
      Ora, se se explica a um estudante português a origem divina do poder real, se se interpreta o Tratado de Tordesilhas à luz de uma determinada realidade… também se lhe pode falar de supremacia branca sem que eles a aceitem de truz. Sou professor e nunca tive problemas com isso…
      Vai daí que aquilo que urge é ensinar mais História aos miúdos e dar menos atenção aos papagaios do costume.
      Lembram-se do inquérito que o Tiago fez aos miúdos do secundário no início do seu mandato? Lembram-se das respostas dos garotos?
      Cumpra-se com o que lhes foi prometido.

      Liked by 2 people

  3. 29 Junho, 2020 12:22

    Concordo que os media têm conseguido lavar mais branco o passado do Partido Democrata. Este passado manhoso está mais encardido nos estado do Sul.
    Quanto a mim ainda houve outros factores que levaram à limpeza da imagem democrata:

    John Fitzgerald Kennedy – democrata de origem irlandesa, católico, descendente de um dos maiores cérebros da manipulação bursátil da primeira metade do século passado. Fez furor por ser bonito, ter casado com uma mulher bonita e ter cativado o voto das minorias.

    Jimmy Carter – democrata sulista plantador de amendoins, descendente de proprietários esclavagistas, cuja indecisão crónica passava por tolerância.

    Trump – arruaceiro e arrivista que estando próximo dos democratas em grande parte da sua vida, viu a possibilidade de chegar ao poder tomando o Partido Republicano como refém de evangélicos fanatizados e de toda uma classe média branca e desapossada pela globalização.

    Sindicalistas republicanos de cambiante algo mafiosa. – O ‘Há Lodo no Cais’ espelha-se em muitos sindicatos americanos ainda hoje. Os sindicatos de polícia têm feito muito para impedir a essencial renovação, moralização e aperfeiçoamento dos corpos de policia deste país. Mais uma vertente que o melhor do Partido Republicano dispensava com todo o gosto…

    Liked by 1 person

    • Jornaleca permalink
      29 Junho, 2020 13:11

      Você é um atrevido mentiroso, um puro idiota. Arrogante, racista como sempre.

      Eu também sou professor.

      Leia outra vez o bom artigo da autora e aprenda a reflectir melhor.

      Gostar

      • jppch permalink
        29 Junho, 2020 16:54

        se a imbecilidade e falta de educação tem limites? Pelos vistos não tem… se é professor coitadinhos dos seus alunos…. Bolas, com professores assim eu não me tinha licenciado, pós graduado, mestrado (pré bolonha) e doutorado… O artigo da Cristina é bom, sem dúvida mas carece de muita fundamentação… e dizer o que disse do raposo tavares só demonstra a sua iletracia

        Liked by 1 person

    • lucklucky permalink
      29 Junho, 2020 17:48

      “Sindicalistas republicanos de cambiante algo mafiosa. – O ‘Há Lodo no Cais’ espelha-se em muitos sindicatos americanos ainda hoje. Os sindicatos de polícia têm feito muito para impedir a essencial renovação, moralização e aperfeiçoamento dos corpos de policia deste país. Mais uma vertente que o melhor do Partido Republicano dispensava com todo o gosto…”

      Sindicalistas Republicanos?

      A maior parte dos Sindicatos de Polícia são do partido Democrata. E especialmente nas cidades onde os Democratas dominam há décadas.

      Liked by 2 people

    • Francisco Miguel Colaço permalink
      30 Junho, 2020 06:54

      Não sei d o que fuma, mas não lhe deve fazer bem.

      O Partido Republicano por lá recomenda-se moderadamente. Contudo, são os estados e as cidades governadas por democrápulas as que perdem população. Para si deve ser desconcertante: como podem as pessoas fugir do paraíso?

      Liked by 1 person

      • 30 Junho, 2020 09:57

        « Não sei d o que fuma, mas não lhe deve fazer bem.

        O Partido Republicano por lá recomenda-se moderadamente. Contudo, são os estados e as cidades governadas por democrápulas as que perdem população. Para si deve ser desconcertante: como podem as pessoas fugir do paraíso? »

        Francisco Colaço, aprecio a sua preocupação com a minha saúde, mas na verdade, não fumo há mais de 3 anos.

        Concordo consigo e recomendo moderadamente o Partido Republicano. A prova deste consumo com moderação é que os políticos americanos que mais aprecio são os Republicanos que acabam não eleitos.
        Exemplos?
        John Richard Kasich Jr., nas presidenciais de 2016
        Ron Paul em 1998, 2008 e 2012
        John MacCain em 2000 e 2008 (vergonhosa e despropositadamente destratado por Trump em 2016).
        Concluo que não teria jeitinho nenhum para amaricano…

        Quanto aos Estado governados por democratas perderem população… desconfio que não é bem assim.

        Repare que os estados mais dinâmicos atraem mais emigrantes susceptíveis de aderir ao canto da sereia de muitos democratas que em época de eleições ensaiam um discurso quase anti-americano. Especialmente desde o tempo do Kennedy. (É este discurso, aliás, que atira muitos desvalidos brancos para os braços peganhentos do sr. Trump…)

        Gostar

      • 30 Junho, 2020 10:25

        Já agora, o link para o mapa dos resultados eleitorais nas últimas presidenciais norteamericanas:

        https://www.270towin.com/

        Gostar

      • 30 Junho, 2020 10:33

        O link para o mapa dos resultados eleitorais nas presidenciais norteamericanas:

        https://www.270towin.com/historical-presidential-elections/

        O link acima https://www.270towin.com/ acessa a um mapa interativo e refere-se às eleições de 2020… fica a correção e o reparo.

        Gostar

      • Zé Manel Tonto permalink
        30 Junho, 2020 11:25

        “John MacCain em 2000 e 2008 (vergonhosa e despropositadamente destratado por Trump em 2016).”

        John McCain…
        Que dizer sobre o homem?

        Que foi chamado de tudo e mais alguma coisa em 2008, pelos media afectos aos democratas, e depois passou anos a ir a esses mesmos media fazer o papel de republicano amestrado, que não providenciava contraditório, porque concordava com tudo o que os democratas por lá bolsavam.

        Algum há de ter metido ao bolso, mas ser o fantoche dos que o insultaram, é degradante.

        Milhões de americanos votaram republicano desde 2010, virando câmara dos representantes, senado e, finalmente, presidência, e um dos objectivos declarados sempre foi acabar com o Obamacare.

        O senhor McCain, na hora da verdade, mandou esses eleitores todos pentear macacos, e pôs-se do lado dos democratas.

        Com politicos de direita assim não é preciso comunistas…

        Liked by 1 person

      • 30 Junho, 2020 11:53

        Zé Manuel, olhe que a coisa não foi bem assim… Depois, há uma relação direta entre o facto de McCain ter recusado o apoio a Trump e o destratamento que este cavalheiro lhe dedicou…

        O McCain é um (senão ‘o’) herói americano do Vietname. Um candidato à presidência dos Estados Unidos deveria respeitá-lo, qualquer que fosse o partido por que se candidatasse… (Digo eu, que, como penso que já disse, não deveria ter muito jeitinho para ser americano.)

        Trump, recordo-lhe, era useiro e vezeiro em acontecimentos mundanos ligados ao Partido Democrático, será o último a poder queixar-se de o McCain não o apoiar.

        O Partido Republicano, se calhar, também anda a trair-se a si mesmo um bocadolas de há uns 10 anos a esta parte…

        Gostar

      • Francisco Miguel Colaço permalink
        30 Junho, 2020 19:03

        Pergunte pelas fitas da Hanoi Rose e verá que tipo de herói foi o McCain.

        Cortesia do FSB, outrora KGB.

        Gostar

      • 1 Julho, 2020 01:24

        Ora, que boa fonte… Hanoi rose, Hilton rose, Tokio Rose…
        Já agora, vamos também ler o que diz dele o America’s Voice após a recusa de McCain no apoio a Trump. Afundemo-nos!
        Conheço a ideia estapafúrdia de que o McCain armou o Isis em prol do Obama, que McCain traiu os americanos enquanto prisioneiro de guerra, que McCain foi abatido por ser incompetente, que McCain não seria bem americano… Enfim! Guerra suja motivada por um crápula que para denegrir os seus adversários recorre a tudo, até ao KGB!

        Já agora, consultemos o que disse a insuspeita FOX deste homem:

        https://www.q13fox.com/news/senator-john-mccain-dead-at-81

        Os inimigos do homem só o engrandecem.
        Como disse um italiano famoso: ‘Muitos inimigos, muita honra!’

        Gostar

  4. Filipe Bastos permalink
    29 Junho, 2020 13:17

    “Verdade ocultada pelos média”? Julgava que qualquer pessoa com apenas vago interesse pela política americana estivesse careca de saber disto.

    E a Cristina deu-se ao trabalho de escrever tudo isto sem referir a troca de posições entre o partido Democrata e o partido Republicano ocorrida nos últimos cem anos, que é tão conhecida quanto tudo isto?

    No mínimo podia ter tentado contestá-la; mas omiti-la por completo torna o seu post tendencioso e estranho, para não dizer bizarro.

    Não tem de quê:
    https://houstonchronicle.com/opinion/article/How-Democrats-and-Republicans-switched-beliefs-9226115.php

    Gostar

    • 29 Junho, 2020 21:02

      Não consigo ler mais que 3 parágrafos do artigo de opinião que aqui ‘linkou’. E estes não explicam a troca de posicões entre os partidos.
      Já tinha ouvido que o haviam feito, mas nunca li nada que o substanciasse.

      Gostar

      • Zé Manel Tonto permalink
        29 Junho, 2020 21:40

        Se os media e académicos o dizem, deve ser verdade.

        O que os mesmos media e académicos não dizem é que os democratas representam tudo o que os Americanos dos estados “racistas” detestam: aborto, controlo de armas, interferência na religião.

        Deixem esses assuntos sossegados, ofereçam welfare, e vão ver o Sul a voltar a votar democrata em peso.

        Liked by 1 person

      • 30 Junho, 2020 04:24

        Subsidios de incentivo ao ócio funcionam sempre para quem vive de votos. Não é tão bom para a unidade familiar, mas o que é que isso importa? O Estado cuida!

        Gostar

  5. Mario Figueiredo permalink
    29 Junho, 2020 13:27

    Disse no Parler ainda este fim-de-semana que a pior coisa que poderia ter acontecido ao povo Americano não foi o Partido Democrata permitir e até defender actos de violência e vandalismo, recusando impor a a Rule of Law nos estados por si controlados. Incluindo até nomear chefes de policia que depois contratam e mantêm o salário de policias com múltiplas queixas e que acabam por matam negros. Como foi o caso de George Floyd.

    A pior coisa que podia ter acontecido ao povo Norte Americano foi o Partido Republicano se ter acobardado e abandonado por completo os cidadãos honestos e trabalhadores daquele país, independentemente da sua cor, raça, género ou religião. O Partido Republicano virou as costas ao seu legado histórico e ao povo que até aqui sempre defendeu.

    Vergonha!

    Gostar

    • Mario Figueiredo permalink
      29 Junho, 2020 13:34

      Uns poucos Senadores a lutar contra o seu próprio partido. Mas de nada lhes está adiantar. Nem Trump está a valer ao povo. Encolheu-se no Oval Office e manda tweets ridículos a dizer “Rule of Law!”, para fazer de conta que tem qualquer influência do Partido Republicano, mas completamente incapacitado que está de tomar medidas federais.

      É o abandono completo de toda uma nação em nome da cobardia e do cálculo politico que lhes vai sair furado nas próximas eleições. Muitos republicanos que conhece dizem mesmo que vão ficar em casa no dia do voto. Não vêm ninguém que valha a pena erguer uma bandeira e só querem ser deixados em paz.

      Gostar

      • Os corruptos que se cuidem permalink
        30 Junho, 2020 02:43

        Uma modesta dica: procure quem está a financiar o partido rep por lá e as “condições” desse financiamento. Vai perceber tudo num instantinho.

        Liked by 1 person

      • 30 Junho, 2020 04:28

        São os mesmos que financiam os Democratas, os mesmos que financiam a BLM! Grandes corporações.

        Liked by 1 person

    • Zé Manel Tonto permalink
      30 Junho, 2020 11:36

      Mario, perceba isto, os partidos de Direita nos países Ocidentais servem apenas para carregar um pouco no travão. Mas o carro vai bater no muro, quer queira, quer não.

      A maioria da população não tem conhecimentos de História, Estatística, tão pouco é capaz de interpretar um texto com mais de 5 parágrafos.

      Pode-se explicar mil vezes as percentagens de crimes violentos cometidos por suspeitos negros. Pode-se mostrar a percentagem de suspeitos negros mortos pela polícia. Pode dizer-se às pessoas que, sendo a segunda substancialmente inferior à primeira, a polícia não anda, de forma nenhuma na “caça ao negro”. Nem na América, nem em lado nenhum.

      Não importa, as pessoas foram imbecilizadas por politicamente correcto por 12 anos de escola pública. Mais de 30 anos disto. A terceira fornada de acéfalos está a sair das escolas secundárias por esta altura.

      As redes sociais vieram acelerar o processo.

      Os políticos de direita podem fazer o quê?
      Mandar a polícia e os miltares para a rua, esmagar os protestos?
      Isso para a coisa agora, garante que perdem a próxima eleição, e a seguir tudo piora.

      Eu já não sei que fazer mais, e que dizer mais.

      É começar a preparação para uma guerra civil. É questão de tempo.

      Liked by 2 people

  6. A. R permalink
    29 Junho, 2020 13:52

    13 emenda: abolição da escravatura. Apoio: Republicanos 100%, Democratas 23%
    14 emenda: cidadania aos escravos libertados. Apoio: Republicanos 94%; Democratas 0%
    15 emenda. Voto para todos. Apoios: Republicanos: 100%; Democratas 0%

    A história é dura: Margareth Sanger, a grande impusionadora do aborto como ferramenta de eugenia dos negros, homenageada pela Clinton e democratas, intitulava os negros com “weed”: ervas daninhas.

    Os terroristas que eram treinados na URSS para matar portugueses nas províncias ultramarinas viviam segregados.

    Che: “são indolentes”

    Cuba? Quantos ministros negros?

    A História do racismo é uma historia escrita pelos socialismos.

    Liked by 5 people

    • chipamanine permalink
      29 Junho, 2020 19:47

      O homem novo socialisticus assim o tinha programado.. Aqueles povos que nunca seriam capazes de chegar ao estádio final do comunismo, teriam como função servi-lo.
      Melhor …no dealbar do século XX o que eles “descobriram” foi como os “comprar” …..”protecção de minorias” “diferenças sociais”, subsídios cotas entre muitas “ajudas” para que eles ficassem eternamente dependentes. Entretanto no meio disto tudo a erva daninha seria paulatinamente arrancada. (eugenia da raça com pedidas “sociais”)
      Esta é a forma de racismo mais refinada destes fdp que gritam o contrário.

      Liked by 3 people

  7. A. R permalink
    29 Junho, 2020 13:57

    Dinesh de Souza é claro: as quintas democratas de trabalho viraram guetos onde se recolhem votos e deposita dinheiro como se os negros fossem incapazes.

    Na retaguarda sindicatos de Profs democratas, proibição de mudarem de escola … em suma uma liberdade controlada.

    O medo de os negros perceberem que sob os republicanos a sua condição de vida melhora e sob os democratas piora (como aconteceu com Obama) aterroriza-os. Ai apoiam o terror de organizações marxistas, pro-abortistas, pro-islâmicas do BLM para tapar a sua miséria moral.

    Liked by 4 people

    • chipamanine permalink
      29 Junho, 2020 16:11

      Uma boa verdade é precisamente essa……..a despeito da “narrativa dialéctica” de troca de posições. Na verdade os Democratas na narrativa tiveram de mudar de posição. Se tinham de aceitar o negro livre, o negro com os mesmos direitos , a sua única opção era construir a narrativa de os apoiar de forma a que votassem neles. Essa narrativa sempre se apoiou no dinheiro fácil, nos supostos direitos (que nunca lhes deram) em contrapartida com o controlo da população através de políticas abortistas. Tudo muito similar, a mesma receita que o socialismo aplica aos seus povos. Toma lá um amendoim para sobreviveres e fica agradecido mas nós determinamos o que tu podes fazer, dizer e comer. Isso é a principal razão porque essa minoria continua confinada na sua pobreza, tal como um bom socialista quer de forma que votem sempre neles.
      O resto é folclore para crente nos amanhas que cantam.

      Liked by 4 people

    • Zé Manel Tonto permalink
      29 Junho, 2020 21:48

      “O medo de os negros perceberem que sob os republicanos a sua condição de vida melhora e sob os democratas piora”

      Ora bem.

      Com a economia a bombar (quem diria que baixar impostos é bom para a economia), o desemprego estava a baixar. Para todos.

      A popularidade de Trump estava a subir. Entre a população negra estava a atingir 20%. Parece pouco? Bush obteve 12% dos votos da população negra em 2004, e limpou a eleição.
      20% dos eleitores negros votarem em Trump, e os democratas não tinham qualquer hipótese na Florida e Carolina do Norte, a Viriginia voltava a estar em jogo, O Michigan e Pensilvania seriam muito mais dificeis de recuperar, e o sonho de virar a Georgia morria aí.

      Curioso serem os estados governados por democratas a fecharem tudo devido ao corona.
      Curioso os media amigos, depois de dizerem que não era nada (o trump não foi o único) agora dizerem que é o fim do mundo.
      Curioso a malta democrata no congresso andar a dizer às pessoas para sairem de casa e irem à Chinatown festejar o ano novo, e que o Trump era racista por impor restrições a voos da China. Agora é perigosíssimo.

      Os democratas mandaram a melhor performance economica americana em mais de meio século ao ar, para não perderem a próxima eleição.

      A esquerda queimava o mundo se pudesse reinar nas cinzas (isto podia ser uma boca António Costa – incêndios de Pedrogão, mas não é).

      Liked by 3 people

    • Jornaleca permalink
      30 Junho, 2020 01:39

      @Zé Manel Inteligente

      A coisa é muito pior ainda. Quem é que foi o causador da crise financeira em 2008?

      Os socialistas norte-americanos!! Os US-Pseudo-Democrats passaram duas leis, ambas assinadas pelo homem, que andou a apalpar a aprendiz e a pôr os cornos à própria mulher, o cretino malvado, Bill Clinton.

      Os socialistas obrigaram os bancos a emprestar dinheiro mesmo a pessoal, que não merecia nenhuma credibilidade. Pessoas, que normalmente, nunca na vida iriam receber dinheiro de credores. E essas pessoas ficaram fieis a si próprios. Estoiraram o dinheiro e não o pagaram para trás. Com consequências nefastas para os bancos.

      Qualquer bom economista sabia logo onde a coisa ia parar e foi assim que veio a suceder. Mas os tais jornais da esquerda fascista encobrem isto tudo.

      Liked by 1 person

  8. Viriato Viseu permalink
    29 Junho, 2020 15:08

    Esta é para o pulhigrafo…

    Gostar

  9. Viriato Viseu permalink
    29 Junho, 2020 15:08

    Esta é para o pulhigrafo…

    Gostar

  10. Viriato Viseu permalink
    29 Junho, 2020 15:13

    Esta prosa é para o pulhigrafo.

    Gostar

  11. A.Lopes permalink
    29 Junho, 2020 15:42

    Ó Cristina: o artigo é tão longo que não consegui chegar ao fim!

    Gostar

  12. Weltenbummler permalink
    29 Junho, 2020 17:51

    EUA: O burro democrático e o elefante republicano

    Gostar

  13. 29 Junho, 2020 19:36

    O Costa pode ajudar os democratas, a cura para o Covid19 é tomar antibioticos, genial!!!

    Liked by 3 people

  14. 29 Junho, 2020 20:15

    https://www.motherjones.com/wp-content/uploads/2020/05/kroll.jpg?resize=990,557

    A propósito da questão KROLL: Fiz por aí uma pesquisa e conclui que o rapaz é, de facto, pró Trump. Na Wiki pédia o caramelo é definido assim:

    https://en.wikipedia.org/wiki/Bob_Kroll_(police_officer)

    Gostar

  15. Filipe Bastos permalink
    29 Junho, 2020 23:59

    Para quem não consegue ou sabe ler links, segue abaixo.

    Strangely, over a century, America’s two major political parties gradually reversed identities, like the magnetic poles of Earth switching direction.

    When the Republican Party was formed in 1856 it was fiercely liberal, opposing the expansion of slavery, calling for more public education, more open immigration and the like. Lincoln suited the party’s progressive agenda.

    In that era Democrats were conservatives, partly dominated by the slave-holding South. Those old-style Democrats generally opposed any government action to create jobs or help underdogs.

    For decades the pattern of Republicans as liberals, Democrats as conservatives generally held true. Then in 1896 a reversal began when Democrats nominated populist William Jennings Bryan (1860-1925), “the Great Commoner.”

    He was the first liberal to win the Democratic Party presidential nomination, which represented a radical departure from the conservative roots of the party. Meanwhile, the GOP began shifting to conservative.

    Theodore Roosevelt (1858-1919) was a Republican liberal who supported a “Square Deal” for working families. He broke up monopolistic trusts of rich corporations. He championed pure food and drugs. He created national parks for the enjoyment of everyone. 

    In a sense, Teddy Roosevelt was the last major Republican liberal. Ensuing decades saw the GOP grow steadily more conservative, and Democrats more liberal. After the Great Depression, the “New Deal” of Democrat F. D. Roosevelt (1882-1945), Teddy’s nephew-in-law, achieved landmark progressive reforms.

    In the 1960s, the “Great Society” of Democrat Lyndon Johnson (1908-1973) vastly expanded the public safety net and gave legal equality to African-Americans – driving racist Dixie out of the Democratic Party into the GOP.

    Then Republican Ronald Reagan (1911-2004) mobilized the “religious right” of white evangelicals for his party. Later, extreme white conservatives calling themselves “tea party” emerged in the GOP.

    All this outlines America’s political flipflop – how the liberal Republican Party turned conservative, and the conservative Democratic Party turned liberal. It was a fascinating transition.

    Liked by 1 person

    • peterblood850 permalink
      30 Junho, 2020 09:05

      Vá lá… Um artigo de opinião escrito por um democrata como sustentação dessa tese?

      Gostar

  16. Filipe Bastos permalink
    30 Junho, 2020 00:10

    E agora em Português – lembrando que “liberal” tem o sentido oposto nos EUA, é o que na Europa passa por “progressista”, i.e. esquerdista.

    Será desta que a Cristina tenta compreender algo que vá além de vídeos truther-direitalhas do Youtube?

    Estranhamente, ao longo de um século, os dois principais partidos políticos dos Estados Unidos reverteram gradualmente as identidades.

    Quando o Partido Republicano foi formado em 1856, era ferozmente liberal, opondo-se à expansão da escravatura, exigindo mais educação pública, mais imigração aberta e afins. Lincoln adequava-se à agenda progressiva do partido.

    Naquela época, os democratas eram conservadores, parcialmente dominados pelo sul esclavagista. Esses democratas à moda antiga opunham-se a qualquer ação do governo para ajudar os menos favorecidos.

    Durante décadas, o padrão dos republicanos como liberais e dos democratas como conservadores geralmente manteve-se verdadeiro. Então, em 1896 começou uma reversão quando os democratas nomearam o populista William Jennings Bryan (1860-1925), “o Grande Plebeu”.

    Bryan foi o primeiro liberal a ser nomeado pelo Partido Democrata, o que representou um afastamento radical das raízes conservadoras do partido. Enquanto isso, o Partido Republicano começou a mudar para conservador.

    Theodore Roosevelt (1858-1919) foi um liberal republicano que apoiou medidas para os trabalhadores, quebrou monopólios de grandes corporações, defendeu alimentos puros, e criou parques nacionais para todos.

    De certa forma, Teddy Roosevelt foi o último grande liberal republicano. Nas décadas seguintes, o Partido Republicano cresceu cada vez mais conservador e os democratas mais liberais. Após a Grande Depressão, o “New Deal” do democrata F. D. Roosevelt (1882-1945), sobrinho de Teddy, deixou reformas progressivas marcantes.

    Na década de 1960, a “Grande Sociedade” do democrata Lyndon Johnson (1908-1973) expandiu amplamente a rede de segurança pública e deu igualdade legal aos afro-americanos – expulsando os racistas Dixie do Partido Democrata para o Partido Republicano.

    O republicano Reagan mobilizou a “direita religiosa” dos evangélicos brancos para seu partido. Mais tarde, surgiram no Partido Republicano conservadores mais extremos autodenominados “Tea Party”.

    Tudo isto descreve o flip-flop político da América – como o Partido Republicano liberal se tornou conservador e o Partido Democrata conservador se tornou liberal. Foi uma transição fascinante.

    Liked by 1 person

  17. Jornaleca permalink
    30 Junho, 2020 01:29

    Uma certa lei proposta pelos republicanos, que tinha como alvo o levantamento da separação entre brancos e pretos, um pouco antes, foi repudiada pelos socialistas, esse esterco humano.

    Mas, quando o socialista Lyndon B. Johnson, pouco depois, foi eleito presidente corrupto dos EUA, as putas socialistas (US-Democrats) propuseram uma lei quase ou praticamente igual à dos republicanos, para vender ao público, para enganar o eleitor, que foram eles, que tiveram a iniciativa, que quiseram levantar a coisa. Tudo mentira.

    Salvo erro trata-se do Civil Rights Act de 1964.

    Liked by 1 person

  18. chipamanine permalink
    30 Junho, 2020 09:09

    O pior racismo (e não só) é o paternalista.
    Os Democratas a meio do século passado perceberam que já não havia volta a dar aos direitos civis adquiridos, no caso, pelos negros americanos.
    Como qualquer dialéctico faz (acerca de tudo) foram paulatinamente construindo a narrativa do apoio às minorias. No caso à minoria que antes escravizavam e que nunca consideraram como iguais, intimamente sabendo que era assim que a poderiam controlar e ao mesmo tempo a “comprar” para a trazer para o seu lado.
    O paternalismo marxiano sempre foi atractivo. Uma boa parte das pessoas sempre quer que os outros façam alguma coisa por si (acham-se nesse direito) enquanto eles nunca fazem nada pelos outros. O coitadismo é uma arma eficaz para os menos informados e para os necessitados. Há gente que abdica de tudo sujeitando-se a ter o mínimo dos mínimos desde que lhe seja “dado” sem esforço.
    É a pior forma de racismo e de xenofobia. Consideram as pessoas incapazes e as pessoas tornam-se realmente incapazes se entram nessa ratoeira.
    Como revirar a história foi o dilema. Construindo a dita narrativa dialéctica do apoio aos “mais necessitados” , neste caso aos negros americanos. Uma forma segura de os “prender” e depender deles próprios. Uma espécie de esclavagismo ideológico e depois económico.
    Para essa “viragem” muito contribuiram muitos “intelectuais” alguns com boas intenções e a grande maioria sabendo bem o que estavam a fazer. Paralelamente no ensino e na grande mídia com os doutrinados no bem fazer (os cruzados do século XX) construíram o “edifício” da suposta defesa dos direitos ….de qualquer minoria e sobretudo de minorias menos favorecidas. Os negros americanos são apenas uma parte delas que foram “criadas e mantidas” por eles mesmo históricamente
    É só ver o exército de Anfifas que a “educação” doutrinária e de jornaleirismo formou. Se fizerem um estudo sócio-económico deles, verão que a grande maioria são de classe média e mesmo média alta muito longe de qualquer desfavorecido, que acham pelo vento que passa, que todos deviam ter os direitos e condições que eles possuem porque quem fez o esforço para os ter não foram eles mas as gerações anteriores. Eles já apanharam a papinha feita e não estão dispostos a abdicar de nenhuma das suas condições a favor dos outros.
    É nesta senda de “evolução” da história construída que durante os “reinados” democratas os negros americanos não ganharam uma única vantagem social mantidos nos guetos, no cheque da segurança social e sobretudo no controlo demográfico assassino dos gajos que sabem sempre o que é melhor para os outros. Entretanto deram-lhes as armas da revolta atirando o odioso para os outros. Enquanto pilham e destroem e se matam uns aos outros vão se destruindo a si próprios que é exactamente o que os “democratas” racistas pretendem. pelo caminho há brancos e hispânicos (nomenklatura americana) que matam negros que são sobrevalorizados como racistas. A grande maioria de negros são mortos por negros (70/80%), e os números sobre brancos e hispânicos por eles mais que dobram o seu contrário e são desvalorizados na questão rácica.
    É a dialéctica do discurso a funcionar
    Já agora .. Alguém ouviu falar da mãe negra que foi assassinada pelos serviços secretos obamanianos , por se ter enganado nas instruções que lhe deram? Foi morta a tiro com a filha dentro do carro .Não houve racismo, por ela ser negra? Se fosse branca teria sido morta? Não se drogava, era uma pessoa de bem sem registo criminal. Porque será que nunca movimentou massas “desfavorecidas” e Antifas?

    Liked by 2 people

  19. Jornaleca permalink
    30 Junho, 2020 14:45

    Citação:
    In 1857, the Supreme Court, with seven of the nine justices being Democrat, decided that Dred Scott was not a citizen, but property. Chief Justice Roger Taney, appointed by Democrat President Andrew Jackson, referenced in his decision that slaves were “so far inferior … that the Negro might justly and lawfully be reduced to slavery for their own benefit.”

    Tradução:
    Em 1857, o tribunal constitucional, com sete juizes de nove sendo socialistas (US-Democrats), decidiu que Dred Scott não era cidadão, mas propriedade. O chefe procurador Roger Taney, escolhido pelo presidente socialista Andrew Jackson, defendeu a sua decisão, afirmando, que escravos “são muito inferior … que o negro tem que ser justamente e conforme a lei reduzido à escravidão para o próprio bem deles.”

    A canalha socialista a argumentar. esses fdp, nada mudam. Com amigos destes, os pretos não precisam inimigos. E continuam a votar nesse esterco.

    Gostar

  20. Jornaleca permalink
    30 Junho, 2020 14:55

    Com referência ao artigo da cara autora:

    After the Civil War, Republicans pushed through the 13th Amendment, adopted Dec. 6, 1865, officially abolishing slavery in America. Once Southern Democrats were forced to free their slaves, they effectively attempted to re-enslave them by passing “black codes” and “Jim Crow” laws, which required former slaves to be “apprenticed” to “employers” and punished those who left.

    Gostar

  21. Jornaleca permalink
    30 Junho, 2020 15:02

    O jornal inglês, theguardian.com, dizem, só é o que é hoje, um jornal rico mas profundamente mentiroso e incompetente, graças aos lucros da escravatura e da escravidão.

    Eles apoiam sem vergonha na cara a causa do movimento racista, Black Lives Matter.

    Falando muito mal do movimento Black Brains Matter e de grupos pretos, que apoiam claramente o presidente actual, Trump, e defendem Trump e o partido republicano de ataques injustos e de qualquer racismo, lógico.

    Fonte:
    https://www.dailymail.co.uk/news/article-8443501/GUY-WALTERS-woke-Guardian-newspaper-founded-fortune-linked-cotton.html

    Gostar

  22. A. R permalink
    30 Junho, 2020 15:32

    Presidente Democrata e um pequeno tirano: Woodrow Wilson

    “In 1915, the notorious film The Birth of a Nation became the first motion picture to get a screening in the White House; the film portrayed the Ku Klux Klan as heroes, denigrated blacks in numerous ways, and quoted Wilson as a respected authority. Wilson was quoted decrying the supposed “policy of congressional leaders” to “put the white South under the heel of the black South.” In response, Wilson went on, as quoted in the film: “The white men were roused by a mere instinct of self-preservation… until at last there had sprung into existence a great Ku Klux Klan, a veritable empire of the South, to protect the Southern country.”

    Gostar

    • Zé Manel Tonto permalink
      30 Junho, 2020 18:43

      Se o único problema com Wilson fosse ter visto um filme de gosto duvidoso, estava o Mundo bem.

      Não descansou enquanto não meteu os Estados Unidos na I Guerra Mundial o que, sendo bom para os aliados, entre os quais Portugal, foi péssimo para os americanos que foram morrer na Europa, numa guerra que não era sua.

      Podemos questionar se, sem a entrada de tropas e material frescos, os aliados e a Alemanha não chegavam a um cessar fogo, por esgotamento. Haveria Weimar? Hitler seria mais que um pintor de aguarelas? Nunca saberemos.

      Mas pior, ao contrário do que a Cristina Miranda sugere no texto, foi a aprovação do voto das mulheres. Não porque as mulheres não devam votar, por princípio, mas porque acrescentou aos cadernos eleitorais milhões de eleitores que pouco pagavam de impostos, mas que passaram a poder escolher como o dinheiro era gasto.

      Se a coisa tivesse sido faseada, recebendo o direito de voto se se auto sustentassem, poderia ser controlável. Foi um descalabro que ainda hoje se sente.

      É interessante olhar para a evolução dos gastos dos Estados no Ocidente. Sem datas no eixo xx, dá para perceber a altura em que se extende o sufrágio às mulheres. É quando a despesa começa a escalar sem controlo.

      A malta esquerda vs. direita que discute se o pior presidente dos States é Obama ou Trump, está muito a leste.

      Gostar

      • Jornaleca permalink
        30 Junho, 2020 23:46

        Como é que o mundo pode estar bem, enquanto houver mentirosos que usam a arma da mentira?

        E a infidelidade? Acha que a infidelidade vai levar à paz?

        Lenine e Heinrich Himmler, ambos defenderam o amor livre, fornicar com as árvores e as raposas e tudo a eito. Os dois burros e assassinos sabiam o que estavam a criar? O amor livre implica automaticamente a traição, a infidelidade. É a negação do ser humano. É querer ofender abertamente.

        Paz? Nunca nesta terra haverá paz. Nunca.

        Porque é que o partido dos republicanos é odiado, em todo o mundo? E Israel?

        Porque ambos sabem, que só com guerra, haverá paz. Enquanto ambos serem mais fortes, do que a canalha do Lenine e de Himmler.

        Lenine era um filho da burguesia. O irmão dele foi um terrorista, um putozito, arrogante, malvado, que decidiu, de livre vontade, fazer bombas para o grupo terrorista, ao qual ele quis pertencer de livre vontade. A família de Lenine era abastada. Lenine usou as massas para se vingar. Ele alguma vez queria ajudar os outros a sair da pobreza? Nunca na vida.

        Ou olhe para Jean-Paul Sartre, ele decidiu trabalhar para o mal.

        A engenharia é só uma muito pequena parte da casa da ciência. E quem adorar a ciência, tem que adorar tudo, e não só aquilo, que lhe agradar.

        A esquerda equivale sempre ao pior aluno da turma. E enaltecer burros, leva sempre à guerra. Sempre.

        Gostar

  23. 1 Julho, 2020 13:31

    Em resposta ao este artigo

    https://viasfacto.blogspot.com/2020/07/re-verdade-inconveniente-sobre-o_1.html

    [Resumo: O que a Cristina Miranda escreve aqui é verdade para os Democratas do Sul, mas fora do Sul, pelo menos a partir dos anos 60, os Democratas eram mais a favor do CRA que os Republicanos (todos ou quase todos os congressistas não-sulistas a votar contra o CRA eram Republicanos), e o Partido Demcorático do Sul largamente transferiu para os Republicanos a partir daí]

    https://viasfacto.blogspot.com/2020/07/re-verdade-inconveniente-sobre-o.html

    [Resumo: desde os anos 50 que o movimento conservador nos EUA tem um histórial de defender a causa “sulista”, incluindo, incialmente, a discriminação racial]

    Pode ser que ainda escreva mais algo sobre isto, mas para já ficam estes dois posts.

    Gostar

  24. 1 Julho, 2020 19:45

    Bole posts meus parabéns. 😉
    RJ da Sorte ao vivo

    Gostar

  25. Maria permalink
    1 Julho, 2020 21:15

    Primeiro os meus parabéns à Cristina pelo belíssimo texto. Depois igualmente parabéns a alguns comentaristas pelos seus excelentes comentários, dentre eles o sempre brilhante A.R; o Carlos Rosa; o irreverente mas sempre oportuno Jornaleco.E mais alguns comentadores cujos nomes me escapam de momento, pelo que peço desculpa.

    Gostei sobremaneira do que foi aqui descrito – e muito bem explicado por Cristina – sobre os partidos democrata e conservador norte-americanos. Sem ofensa para quem tenha opinião diferente, pessoalmente acho que um é o reverso do outro, com algumas nuances, naturalmente. É tudo para iludir o pagode, eles não podem ser muito diferentes um do outro na governação, tal não lhes é permitido por quem manda nos Estados Unidos. E já agora em todas as democracias, para não dizer em todo o mundo.

    A meia dúzia de judeus-russos e judeus-alemães que no final do século dezanove partiu para os E.U., tinha só uma ideia em mente e que queria concretizar desse por onde desse: fazer daquele país um país comunista – eles deixaram esta sua determinação por escrito. Desde essa altura é o que tem vindo a acontecer.
    Os judeus são o povo mais racista do mundo e os judeus mundialistas (Bilderbergs e cª.) são-no mais do que quaisquer outros. São eles que nas ante-câmaras do poder controlam os dois partidos (os únicos que são permitidos lá e em todas as democracias, para ambos os partidos poderem ser devidamente controlados, porém os dois são farinha do mesmo saco) e quem de facto através dos dirigentes-fantoche governa todas as democracias.

    É de todos conhecido que são os judeus-mundialistas quem está por detrás de todas as guerras mundiais e revoluções. (E pelo menos desde o século dezassete, quando na Inglaterra se começaram a organizar como seita) A revolução ou guerra que paulatinamente se vai preparando para em qualquer momento despoletar nos Estados Unidos não nos deverá admirar, esta é a obra inacabada daqueles que pelos fins do séc. dezanove rumaram ao Novo Mundo com a promessa de a finalizar. Com o tempo o Canadá – que é o prolongamento dos E.U. – não escapará.

    Deixo duas frases premonitórias proferidas por alguém mundialmente conhecido – uma delas há largos anos – que presentemente também manda no mundo.

    “I’ve made my life’s mission to destroy the United States. I hate this Country and I hate all the people in it”. (George Soros, Newsweek 1979)

    “I pay cops to murder Black People and then I pay Black People to riot, because Race wars keep the sheep in line”. (George Soros)

    Gostar

    • 1 Julho, 2020 21:52

      “sobre os partidos democrata e conservador norte-americanos”

      A Maria deve querer dizer os partidos democrata e republicano, não? (tradicionalmente, haviam conservadores e progressistas em ambos)

      Gostar

      • Maria permalink
        2 Julho, 2020 00:15

        Tem razão. Como se sabe os democratas são esquerda (comunista, claro) e os conservadores são supostamente direita (com reservas). E tem de novo razão, tradicionalmente havia conservadores e progressistas em ambos. Este facto real só permite comprovar que eram/são farinha do mesmo saco.

        Gostar

      • Filipe Bastos permalink
        2 Julho, 2020 00:48

        Como se sabe os democratas são esquerda (comunista, claro)…

        Para lá de comunista, Maria: soube que fazem rituais satânicos para ressuscitar Estaline, Mao e Pol Pot os três ao mesmo tempo.

        O objectivo é criar uma Troika Comuna para escravizar a galáxia. Quem resistir será frito com azeite e alho, ou então enviado para campos de reeducação em Plutão.

        O Soros é um dos cabecilhas, mas na verdade é só um testa-de-ferro do verdadeiro líder: o Papa Francisco. A Igreja sempre foi comuna; a riqueza obscena, a moral hipócrita e o ‘amor’ a crianças são apenas um disfarce.

        É verdade, ouvi tudo na Fox.

        Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: