Saltar para o conteúdo

35 anos de mão estendida

26 Junho, 2021
23 comentários leave one →
  1. José Monteiro permalink
    26 Junho, 2021 23:04

    Assunto a evitar comentários.
    Sem nenhum dos PM do reino querer ter sabido de alertas e numeros
    como os de Medina Carreira, RIP,
    castigados com agentes capazes de transformar a cabeça, numa bola quadrada,
    -se o inox Ferro.
    No coments.

    Liked by 1 person

  2. lucklucky permalink
    26 Junho, 2021 23:59

    O regime socialista teria caído há muito sem esses fundos. E os da Dívida Política

    Um país insustentável devido ao facilitismo e incompetência da sua população em fazer coisas para os outros em liberdade.

    No fundo a grande competência desenvolvida pela população do regime do 25 de Abril é usar o Estado e a violência da Lei para sacar dinheiro à população…sim a cobra já está comer a própria cauda.

    .

    Liked by 2 people

  3. Tal & Qual permalink
    27 Junho, 2021 04:55

    Só dois profetas da desgraça ?

    Gostar

  4. Emparedado permalink
    27 Junho, 2021 07:23

    Fechem os olhos por um instante. Imaginem Portugal sem esses fundos. Que tal?
    … como país somos uma autêntica aberração histórica.

    Liked by 1 person

  5. Mario Figueiredo permalink
    27 Junho, 2021 07:35

    Altamente desaconselhável o debate na Radio Observador no programa Nem 8 Nem 80 com Daniel Bessa e a eurodeputada Margarida Marques. Eu não consegui chegar ao fim tal a revolta no estômago. Normalmente até aguento esta gente, desde que á distância e com máscara.

    Estamos mesmo condenados como país e não se vê na forma como as estruturas partidárias jovens se organizam (as abomináveis jotas) qualquer esperança para o futuro também! Isto só vai lá a partir a loiça toda…

    Gostar

    • Mario Figueiredo permalink
      27 Junho, 2021 07:38

      Não poder editar os comentários é terrível. As minhas sinceras desculpas pelo erro ortográfico muito feio acima.

      Gostar

  6. ctrocado permalink
    27 Junho, 2021 08:07

    … o objectivo é ficar sempre abaixo da média da UE, aquela que garante estes fundos. Já se imaginou o país sem estes fundos e a crescer economicamente com um regime ou sistema económico diferente? E como é que seriam os discursos, europeu, para nos manter amansados e nacional para justificar a dependência dos sindicatos, empresários, operários, quadros, partidos e outras organizações do teatro europeu…?

    Liked by 1 person

  7. Desalinhado permalink
    27 Junho, 2021 09:26

    35 anos de mão estendida e mal agradecidos.
    Andamos constantemente de faxina, com baldes e esfregonas, a limpar as bazucas que nos chegam da Europa.
    Vendemos aos talhões o sol e as praias aos turistas ingleses, entretêmo-los a jogar golfe nos buracos da nossa inflacção, e no fim ainda lhes massajamos as costas para atenuar os achaques das espondiloses.
    Recorremos frequentemente aos beneméritos serviços de Augusto Santos Silva, o melhor promotor imobiliário das nossas dependências com varandas viradas para o mar a que nem o despenteado Boris Johnson consegue resistir.
    Temos características incomuns de nos considerarmos a nós próprios os melhores do mundo, tese, aliás, muito convictamente emanada do Palácio de Belém, quer durante as pandemias ou os europeus de futebol, mas, depois vai-se ver, no fim ganha a Alemanha e quem manda é a Merkel.
    Somos um povo ingovernável e de muitos excessos, que vai do 8 ao 80 com a mesma facilidade com que vamos a Badajoz a comprar caramelos ou encher o depósito, convencidos no regresso que somos todos mários centenos.
    Decidimos comemorar os 50 anos do 25 de Abril, antes de acontecer e para lá de ter acontecido, como se nos orgulhássemos genuinamente de uma revolução que nos trouxe mais pobreza que liberdade, mais anarquia que responsabilidade, mais leviandade que pragmatismo.
    A ponte sobre o Tejo ainda hoje envergonha os críticos do Estado Novo, porque, apesar de tudo, as comendas da liberdade e da democracia que orgulhosamente envergam ao peito, não conseguiram edificar uma obra que se lhe compare, não só pelo simbolismo mas também pelo orgulho pátrio.
    Marcelo, Ferro Rodrigues e António Costa, representam o pior do nosso desespero, da nossa incompetência, do nosso laxismo, da nossa mediocridade atlântica.
    Não são figuras de Estado, porque não têm estatuto nem categoria para o serem, quanto muito serão figurantes de um país menor, a quem Bordalo Pinheiro, se ainda fosse vivo, lhes faria um enorme manguito.

    Liked by 3 people

    • Zé Manel Tonto permalink
      27 Junho, 2021 19:54

      “não conseguiram edificar uma obra que se lhe compare”

      E duvido que tenha atrasado e derrapado, algo significativo quando comparado com as grandes obras da damucracia.

      Liked by 1 person

  8. Weltenbummler permalink
    27 Junho, 2021 09:46

    È domenica pei poveri e i signori,
    ognuno può dormir tranquillamente.
    Nè clacson, né sirene, nè motori,
    si sveglia la città più dolcemente.

    Persino il gallo, molto premuroso,
    non fa “Chicchirichi”.
    Ha scritto sul pollaio:
    “Buon riposo, ritorno lunedì”

    Liked by 1 person

  9. 27 Junho, 2021 09:51

    Não são mais que subsídios à indústria alemã, francesa, inglesa.
    Com o dinheiro dos fundos europeus fazem-se prédios, rotundas, estradas, pontes. Equipamentos esses que só incorporam de português a areia, a pedra e o cimento.
    As betoneiras, os carros de transporte de betão, as gruas, as máquinas de espalhar asfalto os camiões de transporte de tudo isso, incluindo os que trabalham em na extração da pedra, são comprados à Alemanha, à França, à Grã Bretanha.
    O dinheiro entra em Portugal por uma porta e regressa para de aonde veio uns meses depois.
    Ninguém lhe passa pela cabeça comprar estas máquinas na Africa do Sul ou na Rússia. Se isso alguma vez acontecer, acabam-se os fundos europeus atribuídos a Portugal.

    Gostar

    • chipamanine permalink
      27 Junho, 2021 11:33

      Pois …podia ter comprado ali tudo na Feira da Ladra onde se fabricam esses materiais ou então na China com virus ou sem . Mas alguém obrigou a comprar à Alemanha os milhares de Mercedes que se veem na rua?
      Os tugas culpam os outros das suas próprias acções.
      Portantesssss…..deviamos ter pegado naqueles fundos perdidos do dinheiro dos contribuintes alemães (mais de 50%) e financiado as industrias do Putin e do Partido Comunista Chinês. Isso sim que era bom
      De longe o maior comprador de máquinas da Alemanha é a China mas isso não interessa nada.
      Isto tudo porque na feira da ladra o produto esgotou

      Liked by 1 person

      • 27 Junho, 2021 11:56

        O chimané, não leu porque não lhe interessou, a parte essencial do meu texto: “Se isso alguma vez acontecer, acabam-se os fundos europeus atribuídos a Portugal.”

        Isto é, ninguém vai comprar nada à China nem à Rússia porque o “caroço” não chaga a Portugal!

        Liked by 1 person

      • chipamanine permalink
        27 Junho, 2021 19:39

        O Galvão tem alguma dissonância pois é precisamente por essa frase que “lhe expliquei” várias nuances da utilização dos fundos. Mas ele leu só que a conceptualização do texto foi ali e não volta mais.

        Gostar

      • chipamanine permalink
        27 Junho, 2021 19:41

        Errata: não é Galvão é Gavião

        Gostar

      • 9 Julho, 2021 07:49

        Para não falar no detalhe não menos importante : a fiabilidade da máquina made in rpc ! A meio da obra a máquina pifa porque o aço era de “excelente” qualidade, e sem representação na europa, a peça de substituição demora 3 meses (optimista …) e foi feita com aço igual à anterior!
        Será que vai aguentar até ao fim ? Ou vamos repetir o filme ?
        Sim, RPC é muito mais barato, mas sai muito mais caro …
        (1) Mas o tuga chimpanzé, pouco se interessa com SQ, ele quer é a adjudicação da obra, sacar um empréstimo num banco para a “realizar”, dá falência com o pretexto da avaria da máquina rpc, e fica com a massa, vai de férias, volta monta outra empresa, jumpto (1)

        Gostar

    • chipamanine permalink
      27 Junho, 2021 11:40

      Por outro lado o investimento alemão industrial (e de trabalho-emprego-tecnologia) qualificado põe a millhas qualquer outro país investidor em Portugal (VW, Siemens entre outras) enquanto os outros vieram comprar o que já existia com lucros assegurados e imobiliário.
      Os portugueses cospem no prato de comida que lhes dão duas vezes , mesmo antes de comer…….e depois de comer e encher o bandulho cospem uma terceira vez para ver se lavam o prato
      Nada de novo no cantinho à beira mar cagado

      Gostar

  10. Tiro ao Alvo permalink
    27 Junho, 2021 10:18

    O que mais me surpreendeu no gráfico foi a enorme quantidade de dinheiro que veio da Europa nos anos de 2012 e 2013. Estes valores, comparados com os reduzidos valores do tempo dos governos de Cavaco Silva, quando esses subsídios se viam no terreno, deveriam permitir que Portugal convergisse com os países do centro da Europa, mas isso não aconteceu. Proposta minha: recusemos os fundos de falsa coesão e mobilizemos as poupanças dos portugueses para desenvolver os nossos sectores produtivos. Antes, todavia, estanquemos a despesas públicas que nos estão a asfixiar.

    Gostar

    • Zé Manel Tonto permalink
      27 Junho, 2021 20:01

      “mobilizemos as poupanças dos portugueses”

      Com taxa liberatória de 28%, que Portugueses é que querem mobilizar poupanças?

      Eu quando emigrei tinha duas hipóteses: manter uns milhares de euros em Portugal, a pagar 28% de imposto, ou mover o dinheiro para onde vivo, e pagar 0%. Não é dificil perceber qual foi a decisão.

      Gostar

  11. chipamanine permalink
    27 Junho, 2021 11:36

    O gráfico seria bem mais interessante se pudessemos comprar com o evoluir da dívida externa.
    Por outro lado acaba com a falácia sempre repetida que durante o cavaquismo vieram mundos e fundos e nada se fez. Muito mais veio depois e nada além de “ótosestradas que iam dar lucro”

    Gostar

    • Tiro ao Alvo permalink
      27 Junho, 2021 23:05

      Inteiramente de acordo, inclusivé quanto à inclusão de uma linha a mostrar a evolução da nossa dívida pública: quanto mais dinheiro vinha da Europa, mas a nossa dívida subia.
      Os técnicos que sabem destas coisas – economistas, gestores, financeiros, etc. – raramente falam disso, ajudando os nossos governantes corruptos a manterem-se no poleiro.

      Gostar

  12. Jorge MR permalink
    27 Junho, 2021 22:05

    Mas os sociolistas e seus amigos esquerdoides gostam de manter este Portugal na cauda da Europa pois assim vão esmolando migalhas aos tugas, e para agradecimento toca de votar neles. Mas se a estupidez não fosse o vírus dominante outro galo cantaria.

    Gostar

  13. FreakOnALeash permalink
    28 Junho, 2021 09:32

    Eu federalista me apresento, portanto olho para esses números e lamento que a UE ainda não ter evoluído para uns Estados Unidos da Europa e lamento ainda mais que boa parte desses fundos terem como destino os bolsos de políticos e amigos!

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: