Saltar para o conteúdo

Morte de trabalhador por atropelamento

27 Junho, 2021

Foi aberto um inquérito, mas não há prazo de terminar. REGRA 1: INQUÉRITOS RÁPIDOS SÓ PARA ISENTAR O DR MEDINA OU QUALQUER SOCIALISTA EM APUROS

Pode demorar vários anos e é preciso determinar, por exemplo, a que velocidade seguia o BMW governamental. REGRA 2: TODAS AS DESCULPAS SERVEM PARA OCULTAR INFORMAÇÃO

Há ainda outra questão: sabe-se já que o carro oficial onde seguia Eduardo Cabrita não tinha assistência em viagem, desconhece-se os termos do seguro. Há vários carros do Estado que estão isentos de seguro, o que será o caso.

REGRA 3: OS PORTUGUESES ACEITAM ISTO

14 comentários leave one →
  1. Manuel Assis Teixeira permalink
    27 Junho, 2021 15:26

    As vergonhas e as indecências deste governo são tantas e tão impunes que nos vencem pelo cansaço!

    Liked by 2 people

  2. Chopin permalink
    27 Junho, 2021 16:48

    “REGRA 3: OS PORTUGUESES ACEITAM ISTO”

    Não necessáriamente. Pagam, mas a maior parte duvido que aceite. Mas, também ninguém lhes pergunta..
    Quem aceita isto são os seus colegas jornalistas que formatam a opinião pública. Experimente trocar o nome “Cabrita” por “Cavaco” e verá se “os portugueses” aceitam.

    Liked by 1 person

  3. Andre Miguel permalink
    27 Junho, 2021 19:04

    Claro que aceitam. Os portugueses nascem para ser de esquerda e servir à mesa.

    Gostar

  4. Zé Manel Tonto permalink
    27 Junho, 2021 20:05

    Não vejo qual o problema de veículos do Estado não terem seguro.

    Uma seguradora existe para ter lucro. Parte-se do pressuposto que recebe mais dinheiro dos segurados que o que paga em danos.

    Entre o Estado pagar mais a uma seguradora, ou pagar os danos que um carro do Estado causar, mais vale a segunda. Muito mal estaria Portugal se o estado cobrasse ~40% do PIB em impostos e não conseguisse pagar uma indeminização se um veiculo seu estiver envolvido num acidente.

    Liked by 1 person

  5. João Lopes permalink
    27 Junho, 2021 21:17

    Os portugueses aceitam tudo porque, desde há décadas, tudo tem vindo a ser feito pelos políticos para que a iliteracia, aos mais diversos níveis, se sobreponha à capacidade de pensar do cidadão comum. Tudo isto com a conivência do jornalismo. Num país com a maior carga fiscal de sempre e em que, por exemplo, 60% do valor dos combustíveis são impostos, como é que é possível que ninguém proteste? Quando nos são retiradas liberdades de forma arbitrária e inconstitucional, como se explica que ninguém ponha o estado português em tribunal? Quando percebemos que todos os dias milhares são desviados para o bolso de meia dúzia de amigalhaços, como é que ainda ninguém foi linchado, já que a “justiça” pura e simplesmente protege os corruptos?
    É pura e simplesmente uma vergonha sermos um povo tão manso…!

    Liked by 1 person

  6. 27 Junho, 2021 21:40

    Os portugueses aceitam isto porque andam drogados com uma droga chamada xuxiolina (um derivado da droga xuxialismo) que lhe tem vindo a ser fornecida em doses industriais pelo traficante El Kosta del Malabar e pelo seu gang Los Pi-SS, com as entregas asseguradas pelo gang de passadores de rua Los Cumpra (Ditos de los Media). Esta droga adormece muito, mas cuidado: às vezes as ressacas são violentas…

    Liked by 1 person

  7. Weltenbummler permalink
    27 Junho, 2021 22:29

    o morto estava no país errado, tal como muitos de nós

    Liked by 1 person

  8. Leunam permalink
    28 Junho, 2021 01:01

    Os portugueses aceitam isso porque têm mais em que pensar, nomeadamente no futebol heroico que os representou em Sevilha a onde se deslocaram massivamente por sugestão daquela figura.

    Liked by 2 people

  9. marão permalink
    28 Junho, 2021 08:26

    NUNCA A JUSTIÇA DE FAFE FEZ TANTA FALTA
    Que se fecundem as regras deles. É um atentado contra trabalhadores que fazem manutenção nas autoestradas, que ainda não se saiba se o local da intervenção estava ou não sinalizado, quando se alega que a vitima atravessou junto ao corredor central porque razão o carro Cabrita seguia na faixa mais à esquerda. Qual o volume de transito nesse momento e a que velocidade seguia Cabrita e quais as instruções que foi dando ao condutor na qualidade de responsável pela circulação da viatura. E ainda quantas pessoas seguiam nessa viatura, qual o volume da comitiva e quantos carros o acompanhavam. Quantos eram que ninguém sabe o que cada um deles viu.

    Liked by 1 person

  10. marão permalink
    28 Junho, 2021 08:59

    Para concluir por agora:
    -Onde se lê corredor central deve ler-se separador
    -Cabrita como responsável pela circulação da viatura já foi intimado a depor?
    -O transito seria assim tão escasso que não se sabe se outros condutores podem
    testemunhar sobre o atropelamento ocorrido?

    Liked by 1 person

  11. 28 Junho, 2021 11:30

    Interessante é também verificar, pela matrícula do carro, que é importado. Para não pagar os impostos que o Zé Povinho paga ao comprar um carro em Portugal, o Ministério do Cabrita foi buscá-lo à Alemanha ou outro destino frugal, fintando o próprio Estado. Belo exemplo!

    Liked by 1 person

  12. Expatriado permalink
    28 Junho, 2021 18:30

    Esta é para o Vitor Cunha, acerca do ajoelhar no futebol. Os gajos ajoelham-se em apoio a estes gajos. Neste foi um Muhammad a fazer tiro ao alvo.

    https://www.foxnews.com/us/nypd-times-square-shooter-officials-plan-cops

    Gostar

  13. Desalinhado permalink
    30 Junho, 2021 09:45

    Na questão da morte ocorrida no SEF, o Cabrita não sabia de nada, na questão das golas que era suposto serem inflamáveis, não foi o Cabrita que as comprou na loja do chinês, na questão da morte por atropelamento na auto-estrada, não era o Cabrita que ia a conduzir, e o carro oficial onde seguia o azarado ministro não tinha assistência em viagem, mas quem é que ainda quer assistir a Eduardo Cabrita neste país depois de todas as peripécias que vai produzindo em catadupa?
    Para o Cabrita se deslocar em segurança e não estorvar ninguém, o mais aconselhável é espetar-lhe um drone na cabeça e deixá-lo ir à vontade até a bateria acabar, e por sorte, nossa e dele, despenhar-se contra um desfiladeiro.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: