Saltar para o conteúdo

De Museu Romântico a coisa nenhuma

1 Setembro, 2021

A destruição das chamadas casas-museu sob o pretexto de que estas são casas burguesas, que nunca ninguém viveu assim, que são recriações, que não têm interesse chegou agora ao Museu Romântico do Porto.

Onde estava o interior de uma casa portuense muito abastada do século XIX

Está agora esta coisa

Assinemos a petição Pela reposição da decoração interior oitocentista do Museu Romântico da Quinta da Macieirinha no Porto

19 comentários leave one →
  1. Manuel Assis Teixeira permalink
    1 Setembro, 2021 16:43

    Assinada!

    P.S. basta ver o que o Costa fez à residência oficial para se perceber tudo isto.

    Gostar

  2. Atento permalink
    1 Setembro, 2021 16:54

    Nisto das casas-museu devia haver sempre duas versões: a dos burgueses / ricos e ao lado a dos pobres / muito pobres. Isso sim seria educativo.

    Faria bem a muita gente ver o contraste entre quem mama e quem é explorado. Talvez alguns tirassem daí alguma conclusão.

    Claro que a D. Helena e o seu rebanho concluiriam o mesmo de sempre: os ricos mereciam tudo e mais ainda; os pobres só mereciam ser pobres.

    Gostar

    • PiErre permalink
      1 Setembro, 2021 18:29

      E tu és a ovelha negra do rebanho. Mas és rica, caraças: tens computador com internet e tudo, Quem exploras tu?

      Gostar

    • PiErre permalink
      1 Setembro, 2021 18:35

      E tu és a ovelha negra do rebanho. Mas és rica, caraças; tens computador com internet e tudo. Quem exploras tu?

      Gostar

    • Zé Manel Tonto permalink
      2 Setembro, 2021 21:15

      Cautela Atento. Se as pessoas começam a viver como viviam os pobres h«a 150 anos, e como vivem hoje, a esquerda é capaz de perder muitos votos.

      Gostar

    • Atento permalink
      2 Setembro, 2021 23:49

      Cautela Atento. Se as pessoas começam a viver como viviam os pobres h«a 150 anos, e como vivem hoje…

      Zé, para início de conversa: se os pobres hoje vivem melhor foi graças ao trabalho deles. Foi o esforço e o suor mal pago deles que produziu, limpou e construiu a modernidade. Não foram certamente os ricos nas suas mansões.

      Depois, até a URSS conseguiu avanços estrondosos quando comparados à Rússia tzarista. O progresso não é um exclusivo do capitalismo. É suposto as coisas evoluírem. A questão é como essa evolução é repartida.

      Depois, milhares de milhões de pessoas ainda vivem pouco melhor do que há séculos atrás. A larga maioria do planeta, recordo-lhe, é pobre ou miserável.

      E quanto aos votos da esquerda, desde que não vão para a direita lambe-cus de mamões, por mim tudo bem. Esta esquerda woke e pífia não me representa.

      Gostar

      • Zé Manel Tonto permalink
        3 Setembro, 2021 07:43

        “se os pobres hoje vivem melhor foi graças ao trabalho deles.”

        Claro que foi só isso.
        Os pobres não trabalharam durante centenas de anos mas um dia lembraram-se que se trabalhassem iam viver melhor.
        Os ricos as suas mansões não investiram nas fábricas, navios, ferrovia canais.
        Os pobres trabalhavam mais nas fábricas que na agricultura e isso é que os fez melhorar a vida.

        “Foi o esforço e o suor mal pago deles que produziu, limpou e construiu a modernidade”

        O esforço e suor mal pago há em abundância, e facilmente se substitui. O esforço e suor mal pago não faz a minima ideia de como deve ser direccionado. O mérito do esforço e suor mal pago é fazer o que gente mais preparada lhes disser para fazer.

        Esta conversa lembra-me um Africano estúpido no outro dia, a dizer que os brancos não tiveram influência nenhuma em desenvolver o Zimbabwe. ele também acreditava na treta do esforço e suor mal pago, mas era incapaz de explicar como é que esse esforço e suor mal pago apenas produziu cabanas de lama durante milénios, e quando passou a ser dirigido pelos brancos produziu cidades modernas.

        “Depois, milhares de milhões de pessoas ainda vivem pouco melhor do que há séculos atrás.”

        Pois há. E há 50 anos eram mais, em número, e em percentagem da população mundial. Tem piada que quando os países pobres, com a china e India à cabeça, largaram o socialismo, esses números cairam fortemente.

        “E quanto aos votos da esquerda, desde que não vão para a direita lambe-cus de mamões, por mim tudo bem.”

        O Atento anda desatento. A Direita a que chama lambe cu de mamões anda a ganhar mais eleições que as que perde, e com votos de gente mais pobre.

        As pessoas podem ser pobres, mas não são estúpidas, e percebem que vivem melhor sem devaneios socialistas.

        Gostar

      • Expatriado permalink
        3 Setembro, 2021 12:05

        Caro Tonto (que de tonto não tem nada).
        Aquilo é “conversa” de Samora Machel. O gajo também acreditava no ‘socialismo científico’…

        Gostar

      • Atento permalink
        3 Setembro, 2021 19:17

        Os ricos as suas mansões não investiram nas fábricas, navios, ferrovia canais.

        Tente investir numa horta sem a cultivar; logo vê o que come. Fábricas, navios, ferrovias, tudo é projectado por técnicos – não por capitalistas – e executado por pobres, sem os quais v. hoje comia erva e andava a pé. Não é o dinheiro que cria valor e progresso; é o trabalho.

        O dinheiro é, devia ser, mero meio de troca repartido de forma equitativa por todos, não acumulado em quantidades obscenas por parasitas que exploram o trabalho alheio.

        O capitalismo é tão iníquo e alheio a mérito, que a maioria dos ricos já nasceram ricos. Dinheiro gera mais dinheiro. Muitos nem fingem fazer nada: mamam em rendas, ‘mercados’, criptomoedas e outras tetas.

        Algumas profissões, incluindo gestores, até podem ser mais bem pagas e algumas pessoas podem ser mais ricas; mas essa diferença deve ser cinco, dez ou vinte vezes mais, no máximo, não centenas ou milhares de vezes mais.

        A Direita … anda a ganhar mais eleições que as que perde, e com votos de gente mais pobre.

        É um velho paradoxo: as pessoas votam contra o seu próprio interesse. Em parte por décadas de propaganda anti-comunista, em parte pelos desastrosos regimes supostamente comunistas que existiram, em parte por carneirismo ou ingenuidade – acreditam, tal como o Zé, nas patranhas dos mamões.

        Todos podem ser ricos!… só têm de trabalhar muito. São como os carneiros americanos: milionários temporariamente embaraçados.

        Gostar

  3. Castrol permalink
    1 Setembro, 2021 17:14

    Portugal está entregue aos bichos…

    Gostar

  4. Weltenbummler permalink
    1 Setembro, 2021 17:51

    conheço 2 estados definitivos
    socialismo
    cadáver

    Gostar

  5. JgMenos permalink
    1 Setembro, 2021 18:21

    A canalha esquerdalha tudo quer reduzir ao seu universo imaginário, de que a História é inimigo maior.

    Gostar

  6. marão permalink
    1 Setembro, 2021 18:27

    “Povo que não quer reconhecer e viver com a sua história está condenado a repeti-la”

    Gostar

  7. PiErre permalink
    1 Setembro, 2021 18:39

    Estás a falar dos afegãos, ou dos yanques?

    Gostar

  8. chipamanine permalink
    2 Setembro, 2021 08:08

    Nisto das casas museus devia haver todas as versões inclusivas ……de ricos, de pobres, de miseráveis, de LGBTS, de brancos, de negros, de assim assim, de comunistas, de fascistas…….que esta merda de excluir todos os outros é uma injustiça dos mamões.

    Gostar

  9. The Mole permalink
    2 Setembro, 2021 13:05

    Não passam de uns Talibans…

    Gostar

  10. Expatriado permalink
    3 Setembro, 2021 16:27

    Para além do que se passa nesse museu, e muito mais grave, é o que estão a fazer nas escolas através de programas de enformação das mentes do jovens. Toda a gente sabe disso mas ninguém, que se veja, faz alguma coisa para contrariar essas lavagens cerebrais. A cobardia dos pais é a ruína dos jovens no futuro (já é!).
    Vejam o que é preciso fazer.

    https://www.foxnews.com/us/california-superintendent-not-sure-antifa-teacher-had-been-reported

    Gostar

  11. Expatriado permalink
    4 Setembro, 2021 10:37

    Reza a História que quando não se aprende a lição á primeira o destino volta a repetí-la. Vá, façam um pequeno esforço porque eu não vivo para sempre. Estejam atentos.

    “ VOCE É RICO E NÃO SABIA

    Muitas pessoas acreditam que economia é um jogo de soma zero. Isso, em outras palavras, significa que para alguns terem milhões, muitos precisam viver na miséria. É daí que vem esse nosso típico ódio popular latino contra os mais afortunados. É neles que se costuma depositar a culpa pela pobreza no país, e não no nosso estado enorme, que corroi mais de 40% da renda do povo assalariado em impostos há décadas e nada conseguiu fazer até hoje pra melhorar significativamente isso. Por isso vemos nas redes sociais tantas publicações de gente pistola com bilionários mundo afora:

    “fulano tem X bilhões mas só doou x milhões contra a fome”
    “ciclano fala de viajar ao espaço ao invés de ajudar os pobres”
    “beltrano ganha Y por dia enquanto um professor ganha só y”

    O detalhe é que essa ideia — de que pra uns terem muito, outros precisam ter pouco — só se sustenta se uma premissa for verdadeira: a riqueza do mundo é finita. Só que ela está tão errada, mas tão errada, que a contraprova é ridícula de simples: a renda per capita mundial só cresce, mesmo com o aumento populacional (dados do Banco Mundial).

    Quer outra? Nós últimos 20 anos, a proporção de miseráveis caiu de 35% para 8% da população mundial (Banco Mundial). Ao mesmo tempo, o número de bilionários sextuplicou (Forbes).

    Nada disso seria possível se a riqueza fosse limitada. Ao contrário, ela é criada. E afora herdeiros e monarcas, todos os bilionários do mundo criaram năo só sua própria riqueza, mas contribuíram diretamente para que milhões de outras pessoas também prosperassem, seja pela simples geração de emprego, ou pela criação de novas tecnologias e soluções que permitiram o surgimento de novas atividades e segmentos. Por exemplo, Mark Zuckerbeg tem um patrimônio de quase 120 bilhões de dólares, mas a empresa que ele criou — Facebook — emprega hoje, sozinha, 60 mil pessoas no mundo, postos de trabalho que simplesmente não existiam antes. Fora os empregos indiretos e os milhares de outros negócios e empresas que surgiram por causa da existência da plataforma.

    Mas vamos supor que mesmo frente a tais evidências você não esteja convencido. Que, por qualquer apego emocional (ou carinho por um professor saudoso), ainda acredite que riqueza é limitada e que devemos redistribuí-la igualmente. Pois bem, saiba que a renda média por pessoa dos brasileiros é de 995 reais (FGV).

    Novecentos e noventa e cinco reais por pessoa.

    Você entendeu? Se pegarmos o que todos os brasileiros ganham por mês, bilionários inclusos, e dividirmos igualmente por cabeça, dá R$995. (Se você ganha mais de 6300, está entre os 10% mais bem pagos do país).

    O que, por sua vez, quer dizer que a distribuição igualitária de renda tiraria seu dinheiro de todo mês até sobrar só este montante (o que, então, faria a riqueza nacional simplesmente desabar, mas esta é outra conversa).

    Então, companheiro(a), se você ganha mais que um mínimo, você faz parte da minoria afortunada. Daí, ou você aceita/entende que riqueza se cria e que, com algumas mudanças, podemos gerar mais dela e melhorar a vida de todos, ou pare de praguejar contra os OUTROS ricos e comece a preencher uns cheques. Ou ainda opte pela terceira opção: continuar vivendo na hipocrisia.”

    Gostar

  12. Atento permalink
    4 Setembro, 2021 15:28

    VOCÊ É OTÁRIO E TODA A GENTE SABIA (MENOS VOCÊ)

    Muitas pessoas acreditam que a economia é um jogo de soma zero: para alguns terem milhões, a larga maioria tem de ser pobre, muito pobre ou miserável. E a maioria dos pobres tem de acreditar que é ‘classe média’, embora seja na melhor das hipóteses média-baixa ou remediada, e que um dia será rica.

    Dizem elas que embora a riqueza cresça – graças à Banca e aos ‘mercados’, que inventam biliões do ar todos os dias – está cada vez mais concentrada em menos mãos, que é como quem diz, offshores, e que num planeta finito com recursos finitos o conceito de ‘crescimento infinito’ é absurdo e nocivo.

    Mais dizem que se todos realmente pudessem ser ricos ninguém restaria para servir os ricos, ou fazer trabalhos menores, ou trabalho algum; que só mesmo tansos podem acreditar nas patranhas do capitalismo; que o objectivo óbvio é pôr pobres contra pobres, para que uma ínfima minoria enriqueça e “vença na vida”, servindo de exemplo para manter os demais na ordem.

    Elas dizem isto e outras coisas. Mas você sabe melhor! Você lê textos pela net, ouve a sua ‘echo chamber’ nos blogs e no facebook, vê a missa da Fox, e fica assim mais culto e mais esperto do que todas elas juntas.

    Você é um Direitalha Iluminado, que chama iluminados em tom depreciativo a todos de quem discorda. Você é Classe Média e um dia será rico! Porque você é esperto e só acredita em nós. Você é fantástico. Nunca mude!

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: