Saltar para o conteúdo

A Solução Óbvia

9 Janeiro, 2012
por

Resolvi de uma vez por todas o problema de compensação aos autores pela cópia privada. Inventei uma solução justíssima e que deixará todos satisfeitos.
.
Vamos lá. Entende-se por cópia privada a reprodução legítima de obras literárias e artísticas, e de “certas prestações protegidas”, para uso próprio. Ou seja, se alguém comprar um CD e o copiar as músicas para o seu iPod é cópia privada. Se alguém comprar um livro e fizer fotocópias de algumas páginas para um efeito qualquer, é cópia privada.
.
A lei pretende apenas ressarcir os autores por estes actos de cópia não remunerados. Não é uma lei anti-pirataria. A única coisa que os autores pretendem é a justa remuneração pela cópia que podemos ou não fazer aos produtos que compramos.
.
Ora, a grande solução é muito simples: no preço de cada CD ou livro vendido, incluam uma percentagem para permitir a cópia privada dessa obra de autor. Já está. Grande ideia. Vejam bem as vantagens:
.
1. Paga quem consome. Nunca se fará um terceiro pagar por aquilo que não comprou – uma imoralidade incompreensível que nenhum deputado com um mínimo de decência poderá aceitar.
2. Não ficam dúvidas sobre a correta repartição dos direitos de autor. Os direitos estão claramente identificados em cada venda.
3. Evita-se o inferno administrativo que querem impor a todas as empresas distribuidoras, grossistas e retalhistas que vendem telemóveis, fotocopiadoras, máquinas fotográficas e material informático – uma insídia burocrática intolerável.
4. Os autores podem cobrar valores diferentes, consoante dão mais ou menos importância às cópias privadas – um grau de liberdade adicional à sua disposição.
5. Deixa de ser necessário criar organizações dispendiosas, públicas e privadas, para gerir, controlar e fiscalizar os direitos da cópia privada – é tudo simples, claro e directo.
.
Só tem prós. Não consigo lembrar-me de nenhuma desvantagem desta solução em comparação com as sugestões do PL118/XII.
.
Se depois disto alguém continuasse a defender o monstro jurídico, ficaríamos a perceber que o que está em causa não é remunerar os autores mas criar um método de extorsão. Sabemos que não. Os autores da lei estão de boa fé, apenas não se lembraram desta magnífica ideia.
.
Podem usar. Renuncio aos direitos de autor.
.
De nada.

About these ads
71 Comentários leave one →
  1. 9 Janeiro, 2012 23:31

    De acordo com a #pl118, não pode renunciar aos direitos de autor :)

  2. 9 Janeiro, 2012 23:58

    Eu tenho uma ideia *ainda* mais simples: quem quiser ter “propriedade intelectual”, que pague impostos sobre propriedade.
    .
    Disney, arrota.

  3. 10 Janeiro, 2012 00:09

    Esta proposta é que seja sempre legal a cópia privada e os autores que reflictam isso no preço se quiserem. Ponto.
    É de facto, na prática, o que já se passa. :-) Podem pôr isso na lei e assim ficam todos satisfeitos.

  4. Arlindo da Costa hiperligação permanente
    10 Janeiro, 2012 00:10

    Provavelmente o Gasparov vai aplicar uma espécie de IMI sobre aqueles que são titulares de propriedade intelectual para compensar o novo «desvio colossal»…(e ainda a procissão vai no adro)…
    Quem fôr titular de propriedade intelectual (direitos de autor, patentes, software, arquitectura,etc.) que a registe fora despe país em vias para o comunismo.
    Que registe esses direitos nos EUA, onde se respeita a propriedade!

  5. 10 Janeiro, 2012 00:19

    > Que registe esses direitos nos EUA, onde se respeita a propriedade!
    .
    Pudera, com a massa que os legisladores abicham de Hollywood e assemelhados, é bom que haja respeito pelo rato Mickey. Até vão ter direito a uma Great Firewall of China só para eles, logo que passarem a SOPA.
    .
    Cá, temos ratos mais modestos. Estudam filosofia.

  6. 10 Janeiro, 2012 00:33

    Passamos anos a pagar , pagar , pagar. Alguém vos deu um cd novo em troca de um riscado? Ou com um disco de vinil? Alguma loja trocava um riscado por um novo. Que se pagava? O meio físico, o suporte. Hoje em dia compara-se o direito de usar, o suporte não existe, é irrelevante o seu valor. O certo que à custa da cópia privada (e também da ilegal, tem de se dizer) quem fabrica aparelhos leitores de som/imagem, headphones, docking stations, medias graváveis, tem lucrado muito.
    Só nos querem roubar mais… qualquer dia pagamos por cada tecla pressionada!

  7. Portela Menos 1 hiperligação permanente
    10 Janeiro, 2012 01:44

    EDP
    Catroga em cargo milionário
    Ex-braço-direito de Passos Coelho nas negociações com a troika, vai acumular salário de 45 mil euros com pensão de 9.600.
    .
    in correio da manhã online

  8. 10 Janeiro, 2012 01:47

    Mas isso ja nao incentiva a economia!
    Nao cria *milhares* de empregos, gastos com software para por isto tudo a funcionar (para a Accenture), impressos e formularios, e muitos outros compadrios!!
    Ha que fazer crescer a economia!!!!

  9. 10 Janeiro, 2012 02:16

    Uma pequena falha nessa proposta: com as vendas de livros e cd’s a cair precisam de ir buscar €€€€ a outro lado. ;-)

  10. 10 Janeiro, 2012 02:22

    Em Espanha existe uma roubalheira denominada “canon digital”, identica a esta que por cá se pretende institucionalizar.
    Este “canon” está em vias de desaparecer por imperativo do Tribunal de Justiça Europeu.
    Na nova lei ainda em discussão, nuestros hermanos preconizam inserir este imposto no valor da obra quando o seu autor a lance no mercado.
    Por lá a SGAE não concorda, como não concordará certamente o nosso SPA por cá.

  11. 10 Janeiro, 2012 08:59

    A questão não é essa, ó jcd, ou está já só postado em nos desviar da vida real como o CAA ?

    A questão é esta,
    http://api.viglink.com/api/click?format=go&key=cdee124b11d6baacda6c3e29b12e23dc&loc=http%3A%2F%2Feducar.wordpress.com%2F&v=1&libid=1326185037302&out=http%3A%2F%2Ftripalio.blogspot.com%2F2012%2F01%2Ftodos-os-trabalhadores-e-miseraveis-em.html&title=A%20Educa%C3%A7%C3%A3o%20do%20meu%20Umbigo&txt=TODOS%20OS%20TRABALHADORES%20E%20MISER%C3%81VEIS%20EM%20GERAL%20PREPAREM%20AS%20CARTEIRAS%20%E2%80%93%20O%20D%C3%89FICE%20SUBIU%20COMO%20SE%20ESPERAVA&jsonp=vglnk_jsonp_13261850381141

    há já algum tempo, desde que a troika disse que ia ser duro e o Passos veio de lá valente dizer que com ele ainda ia ser mais, do que deu este país a descarrilar, que ninguém o pára e não tarda há que mudar tudo, amandar embora o catroga, a cardona e c.ª, com os maçons todos da assembleia e Passos mais o Gaspar, por se dar a pasta ao Medina e mais alguém que seja capaz .
    E isso sim é a questão que se põe já hoje em dia, que não se sdisfarça com historietas, enfim, de sem mais .

  12. 10 Janeiro, 2012 10:20

    Nem todos fazem cópias, mas querem que todos paguem?
    Ora bolas! Isso é socializar os direitos de autor. Eu estou farto de socialismo/comunismo/socialdemocracia/democracia crstã, etc., que é tudo a mesma trampa: gangsters mafiosos.

  13. 10 Janeiro, 2012 10:36

    Tenho uma ideia que se calhar ajuda… e porque não os autores contribuirem com parte dos seus rendimentos para diminuir o preço das suas obras?
    Assim democratizava-se as suas “criações” e aumentariam as suas receitas havendo assim cada vez mais “cultura”.
    Pronto, depois do devaneio… agora a sério: quem trabalha tem direito a receber uma prestação (pecuniária ou não) sobre o seu esforço. O problema é que ninguém gosta de pagar e todos gostam de receber. Assim nunca haverá uma solução que agrade aos 2 lados.

  14. Zebedeu Flautista hiperligação permanente
    10 Janeiro, 2012 10:45

    Mas alguém ainda tem duvidas que isto não passa de um imposto da pirataria? O sistema de distribuição cultural quer manter o status quo e pouco importa a forma de angariar fundos. Cópia privada…esta bem abelha.

  15. Conde Venceslau hiperligação permanente
    10 Janeiro, 2012 10:46

    A solução simples proposta não serve para os criminosos que nos desgovernam pois não maximiza o saque ao cidadão. Taxar todos os meios de armazenamento de dados estende o universo do saque a tudo o que seja processamento de informação, com e sem direitos, o que na perspectiva de quem fazem as leis desta republica cubana é a maneira de espremer ainda mais o cangaço que ficou da uva mijona que são os contribuintes.

  16. 10 Janeiro, 2012 11:03

    Nesse caso deviam fazer um desconto a quem não faz cópias.

  17. Zebedeu Flautista hiperligação permanente
    10 Janeiro, 2012 11:04

    E a taxa aplicar-se antes do IVA? Esta tudo grosso????

  18. 10 Janeiro, 2012 11:09

    “Em Espanha existe uma roubalheira denominada “canon digital”, identica a esta que por cá se pretende institucionalizar.
    Este “canon” está em vias de desaparecer por imperativo do Tribunal de Justiça Europeu.”
    .
    Que alívio!

  19. 10 Janeiro, 2012 11:19

    Depois das nomeações em sére na CGD no passado ano, eis que iniciamos o novo ano com mais umas/outras nomeações em série na EDP.
    .
    E ainda falta a REN.
    .
    http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=530251&pn=1
    .
    Por aqui desde há largos dias, discute-se a maçonaria e os direitos de autor…pois, está bem.
    .
    Os boys mudaram mas os jobs continuam, como sempre, desde que me lembro.
    .
    É óbvio.

  20. 10 Janeiro, 2012 11:49

    Como participar no milagre económico português. Criar novos produtos e serviços com mais valor acrescentado e exportar.
    .
    .
    “Indústria
    Portuguesa Impetus prevê subida de 10% das vendas em 2012
    .
    Mercados internacionais representam 97% do volume de negócios da têxtil nacional. EUA são a nova aposta.
    .
    A Impetus, têxtil portuguesa especializada em roupa interior masculina, continua a apostar nos mercados internacionais para alavancar as vendas. Para este ano, as expectativas da empresa apontam para um crescimento de 10% do volume de vendas, resultante das encomendas já realizadas. Para tal, a nova aposta da empresa passa pela entrada na área da saúde, sobretudo nos Estados Unidos.”
    .
    ” Com vendas em mais de 35 países, as perspectivas para 2012 são também de crescimento. “As encomendas que já temos dão 10% de crescimento e com o ProtechDry podemos duplicar a facturação”, defende o mesmo responsável.”
    .
    “A empresa de Alberto Figueiredo associou-se à Universidade do Minho e investiu meio milhão de euros no desenvolvimento de uma tecnologia, que possibilita a produção de várias peças de roupa na área da saúde. A primeira, o ProtechDry, é uma peça de roupa interior para pessoas com problemas de contenção urinária, que a empresa colocou agora no mercado. Com base na mesma tecnologia, a empresa vai lançar uma linha para o pré-parto e o pós-parto, que inclui um ‘soutien’ de amamentação. Para o Verão, está previsto colocar no mercado calções de banho para homem, utilizando a mesma tecnologia.”
    .
    in http://economico.sapo.pt/noticias/portuguesa-impetus-preve-subida-de-10-das-vendas-em-2012_135482.html

  21. 10 Janeiro, 2012 11:55

    Como participar no milagre económico português. Criar novos produtos e serviços para as redes sociais e vendê-los para todo o mundo.
    .
    .
    “Bundlr: ferramenta portuguesa permite clipping digital
    .
    Criado por dois estudantes conimbricenses de Informática, o Bundlr já corre meio mundo e conta com utilizadores em locais como o jornal “The Guardian”.
    .
    O Bundlr não é uma rede social mas foi criado para se adaptar à era dos media sociais. Trata-se de uma ferramenta de clipping que permite agregar fotos, vídeos, texto, links e outros conteúdos digitais em pastas – chamadas “bundles” -, permitindo depois a sua partilha de forma simples através das redes sociais Twitter, Facebook, LinkedIn, Tumblr ou Google+.
    .
    Esta ferramenta foi criada por Filipe Batista e Sérgio Santos de Coimbra, que apresentaram pela primeira vez o conceito em junho de 2010 no workshop Kickstart 2H10 promovido pela firma de capital de risco lisboeta SeedCapital.
    .
    .
    in http://aeiou.expresso.pt/bundlr-ferramenta-portuguesa-permite-iclippingi-digital-video=f698578#ixzz1j3VgNHiO

  22. 10 Janeiro, 2012 11:55

    Numa determinada fase da minha vida, não compreendia como era possível leccionar-se em Portugal no ensino superior a cadeira de Gestão Financeira (e muitas outras) sem um livro de referência. Sobre a matéria não havia nada no mercado (um mercado muito estranho!) em português. Nem podia haver, nem haverá. Estávamos então no boom das fotocopiadoras.

  23. 10 Janeiro, 2012 12:00

    Como participar no milagre económico português. Criar novos produtos e serviços passíveis de comercialização, usando novas tecnologias.
    .
    .
    “UMinho cria sensor para vigiar aneurismas
    .
    Um novo sensor com uma tecnologia apoiada por telemetria está a ser desenvolvido na Universidade do Minho (UMinho) para apoio a intervenções de reparação endo-vascular de aneurismas (EVAR). A instituição coordena o projeto de investigação – em parceria com o MIT Portugal, a FEUP e o Instituto Superior Técnico – que se propõe incorporar um sensor inovador num “stent graft” de correção de aneurismas. Este novo sensor deverá ser capaz de fazer por telemetria a monitorização dos doentes no pós-operatório, sem custos importantes.”
    .
    ““As vantagens do projeto em que estamos a trabalhar estão no facto de se tratar de uma tecnologia de baixo custo, para além de fazer uma aposta num sensor muito fino e flexível”, diz o coordenador e docente Luís Alexandre Rocha, do Departamento de Eletrónica Industrial da UMinho. Este facto faz com que o sensor seja colocado na mesma cirurgia e juntamente com o “stent graft” de correção da artéria, sem cirurgias complementares e invasões com cateteres à parte.”
    .
    “Este desenvolvimento tecnológico, merecedor de um financiamento pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, vai trazer vantagens transversais, pois permite uma evolução tanto ao nível da eletrónica industrial com uma nova instrumentalização de circuitos em si, nomeadamente no desenvolvimento dos polímeros saindo dos materiais tradicionais, como os silícios, para trabalhar com nano-compósitos.”
    .
    in http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=52486&op=all

  24. 10 Janeiro, 2012 12:04

    Como participar no milagre económico português. Plantar mais azinheiras. Criar novos santuários. Catequizar mais crentes. Fazer mais proselitismo. Captar mais dádivas, esmolas, dízimos e côngruas.

  25. 10 Janeiro, 2012 12:09

    E os que apenas comprarem os CD’s para audição privada no leitor repetivo, um livro para lerem com os seus olhinhos apenas ou um vídeo para verem passam a pagar mais por um direito que não pretendem usufruir, não é assim? Ou terei entendido mal?
    Como solução não está mal.
    Há que sacar a quem consome. Se o dinheiro acaba por parar na mão dos autores ou das sociredades que dizem protegê-los ou se perderem por caminhos esquisitos não é problema deles, apenas dos que vão usufruir dele, não é assim?

  26. 10 Janeiro, 2012 12:34

    Como participar no milagre económico português. Criar um dos melhores produtos que correm nos da Apple e tentar vender em todo o mundo.
    .
    .
    “”Back in Time”, feita pelos portugueses da Landka é uma das melhores dez aplicações do ano para o jornal New York Times.
    .
    A aplicação para iPhone e iPad é uma viagem interativa, que passa em revista os momentos-chave da vida do universo, do nosso planeta e da própria Humanidade.
    .
    “Back in Time” custa oito dólares na loja iTunes e conta a história do universo em 24 horas. Aqui o dia começa com o Big Bang e termina com o aparecimento do Homem.
    .
    É possível explorar os principais momento da história, acedendo a vídeos, textos científicos e imagens. A Landka é uma empresa de desenvolvimento de aplicações com sede no Porto.”
    .
    in http://www.dn.pt/inicio/ciencia/interior.aspx?content_id=2230531&seccao=Tecnologia

  27. 10 Janeiro, 2012 12:47

    Acho fabuloso que neste blog não se comentem as últimas nomeações na EDP. E o CAA que fecha a entrada de comentários aos seus postais de propaganda…
    .
    isto já não é um blogue de blasfemos, é um blog lixo!…

  28. 10 Janeiro, 2012 13:07

    JP: estudei por este “principios de gestão financeira ” H. Caldeira Menezes editorial presença, em 1988.

  29. 10 Janeiro, 2012 13:15

    Não se esqueçam de tributar o Ctrl + c/Crtl + v.

  30. 10 Janeiro, 2012 13:17

    Portugal, em Novembro, teve um dos melhores resultados a nível mundial nas suas exportações. Um bom crescimento, acima dos 15,4%. Por todo o mundo, as exportações tiveram quedas ou resultados muito ténues. Um caso exemplar é o das Filipinas, que está com as suas exportações em forte queda.
    .
    .
    “Exports in Nov at $3.34 bln, lowest since Dec 2009
    .
    * Nov electronics exports -34.5 pct y/y
    * Analysts see rate cut to boost growth

    MANILA, Jan 10 (Reuters) – Growth in Philippine exports fell in November, dragging the value of shipments to a
    near two-year low as global demand sputtered, putting more pressure on the central bank to cut rates to support the
    domestic economy.

    The Southeast Asian country’s total overseas shipments dropped an annual 19.4 percent in November, the seventh straight month of declines, as semiconductors and electronics exports fell 34.5 percent, the National Statistics Office said on Tuesday.”
    .
    in http://www.reuters.com/article/2012/01/10/philippines-economy-exports-idUSL3E8C92LK20120110
    .
    .
    As quedas fortes nas exportações filipinas devem-se muito ao colapso das suas exportações de produtos eletrónicos, tidos como a panaceia para algumas cabecinhas mal-pensadoras. Esta gente confunde tudo, pois bens de consumo electrónicos não garantem boas margens e boas rentabilidades. Pelo contrário, normalmente são produtos com margens muito reduzidas, com uma elevada volatilidade nas vendas que provocam falências elevadas durante as crises, devido à forte alavancagem financeira deste tipo de actividades. As Filipinas estão a civer uma crise enorme devido à “aposta” em ditos produtos tecnologicamente “superiores”. (Mais aparente que reais, mas enfim.)
    .
    .
    Portugal teve em Novembro a sua primeira queda nas encomendas industriais, desde há vários trimestres. É um sinal de enfraquecimento mas não definitivo. Todavia, vários indicadores mostram que as produções industriais de vários países importantes começaram a estabilizar depois de quedas elevadas no segundo semestre de 2011. Por outro lado, as exportações portuguesas para países como o Brasil dispararam. (Em Dezembro subiram mais de 70%, segundo as autoridades brasileiras.) Para a China deverão ter subido imenso também. E a aumentarem a velocidade de crescimento, o que é ainda mais importante.
    .
    .
    Há muito cepticismo e pessimismo instalado. Então, esta de se dizer que as exportações desaceleraram em Novembro, como foi parangona na imprensa, é que é de rir. Nem esta gente é capaz de analisar friamente os factos, vivem todos em credo e crenças. Sejam elas ideológicas ou pessoais. (Há demasiada gente falhada que atribiu os seus problemas ao colectivo, que é uma forma de alijarem as suas próprias responsabilidades.) Mas a verdade é esta: ainda não encontrei país nenhum europeu que tenha exportado mais em Novembro que Portugal. E isto denota uma simples coisa: Portugal está a mudar rapidamente, a uma velocidade muito elevada e está a fazer… Um milagre económico!
    .
    .
    Daqui a uns tempos, muitos terão que se recordar disto: foi aqui que ouviram a primeira vez que Portugal fez um milagre económico. eheheheheh

  31. 10 Janeiro, 2012 13:39

    Previsões versus actividade realizada.
    .
    .
    Todos diziam que ia ser o colapso de Portugal em 2011, com previsões de quedas enormes do PIB, e quase todos a dizerem que eram previsões conservadoras. (Relativamente optimistas.) Mas o próprio Banco de Portugal vem reconhecer que a economia portuguesa aguentou-se melhor que eles esperavam:
    .
    .
    “A economia portuguesa deverá ter contraído 1,6% no ano passado, de acordo com as estimativas do Banco de Portugal, publicadas hoje no Boletim de Inverno. Esta previsão é menos pessimista que as estimativas de Outubro, altura em que a previsão era de uma contracção de 1,9%. Estimativa idêntica (-1,9%) tinha o Governo.”
    .
    in http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=530571
    .
    .
    E mesmo esta estimativa deverá ser pessimista, pois no quarto trimestre, a economia portuguesa deve-se ter aguentado melhor do se pensa.
    .
    .
    Mas como o costume, as previsões voltam a ser negras. Agora para 2012:
    .
    “Já para este ano, as estimativas apontam para uma quebra de 3,1% do PIB, o que corresponde a uma acentuar da recessão económica em Portugal. Nas últimas previsões o Banco de Portugal apontava para uma contracção de 2,2%. O Governo, no Orçamento do Estado para 2012 colocou uma estimativa de contracção de 2,8%, este ano.”
    .
    .
    Mesmo link acima.
    .
    .
    Será que a economia portuguesa irá cair tanto assim? Provavelmente não, apesar do colapso da procura interna e da forte desalavancagem portuguesa.
    .
    .
    Para mim o maior risco é mesmo a falta de crédito para aumentar a capacidade produtiva instalada e conseguir manter o forte crescimento das exportações. O segundo maior risco, um colapso das importações espanholas, que consomem cerca de 1/4 das exportações tugas. E mesmo aqui em Espanha, os dados são contraditórios. Tudo indica que as exportações aceleraram para Espanha ao mesmo tempo que a crise se intensificava no vizinho ao lado. Pode parecer impossível, mas pode haver uma razão para isto. A guerra entre a grande distribuição espanhola e as grandes multinacionais. O caso Mercadona é o mais noticiado, mas não se limita a este grande grupo de distribuição em Espanha. Se a grande distribuição espanhola conseguir meter as suas marcas entre as mais vendidas nos seus supermercados, é natural que as empresas tugas consigam vender mais em Espanha. Pode ser isto que está a acontecer em Espanha. A grande distribuição espanhola a massacrar as multinacionais e a procurar fornecedores alternativos com uma elevada proximidade geográfica.
    .
    .
    Seja como for, eu espero que em 2012, a economia portuguesa caia menos do que todos previam. Tal como em 2011.
    .
    .
    Estamos a viver o milagre económico português.

  32. 10 Janeiro, 2012 13:47

    A nobre arte da cópia, que surge com o luteranismo da Idade Média, ilumina-se, já, dos redatores copistas-co-autores do deus-javeh dos textos sagrados, que, independentemente da participação no custo do produto final, merecem o nosso culto, a nossa vénia.

    http://www.erasopapel.com/2012/01/copiar-colar-e-uma-religiao-oficial-na.html

  33. 10 Janeiro, 2012 13:50

    «Estamos a viver o milagre económico português.»
    o Anti,a acompanhar o bagaço com charros, enquanto a lei do fumo não muda…

  34. 10 Janeiro, 2012 13:53

    Como aqui esta foto, cópia, do exemplar da minha namorada, feita por deus e depois medrada, que se a não fizesse era inexistente, potência inútil, sem prazer nem fruto. Sem proveito algum para nenhum autor nem para o produto .
    http://www.erasopapel.com/2012/01/tirei-esta-foto-ontem.html

  35. 10 Janeiro, 2012 14:01

    Como participar no milagre económico português. Exportar para a China.
    .
    .
    A Critical foi a primeira a conseguir contratos com a China, após o acordo de compra da EDP. O inicio de uma onda de vendas para a China? Oxalá que sim.
    .
    .
    “Critical fornece csXception à agência espacial chinesa
    .
    A empresa portuguesa aproveita desta forma a inclusão de organizações estrangeiras na cadeia de fornecimento da instituição chinesa.
    .
    A Critical Software anuncia que irá fornecer à China Aerospace Science and Technology Corporation, agência espacial chinesa, o sistema csXception – plataforma de software para gestão de injecção de falhas visando a validação sistemas muito críticos. A empresa portuguesa tira assim partido da alteração da estratégia de gestão das cadeias de fornecimento da agência para a inclusão de empresas e tecnologia de empresas estrangeiras.
    .
    O csXception está actualmente em utilização em várias agências espaciais, incluindo a Agência Espacial Europeia (ESA), a Agência de Exploração AeroEspacial Japonesa (JAXA) e a NASA, nos Estados Unidos.
    .
    Trata-se de software capaz de injectar falhas em sistemas críticos, monitorizar a activação dos respectivos erros e avaliar o impacto dos mesmos no comportamento do sistema informático. Serve igualmente, como ferramenta de suporte ao desenvolvimento de sistemas críticos em aeronaves – no sector civil (transporte de pessoas e carga) e militar (transporte de carga). A sua utilização visa testar sistemas em situações que podem derivar de cenários de erros catastróficos: identifica pontos fracos nos sistemas incorporados nessas aeronaves, fornecendo informações sobre correcções a efectuar.”
    .
    in http://www.computerworld.com.pt/2012/01/10/critical-fornece-csxception-a-agencia-espacial-chinesa/
    .
    .
    Mais uma lança tuga na… China!

  36. 10 Janeiro, 2012 14:15

    Estamos a viver o milagre económico português.

    Como participar no milagre económico português. Exportar fava rica para as Filipinas.

  37. 10 Janeiro, 2012 14:17

    Pedro,
    Exactamente. Era o que havia de mais próximo, mas a milhas do leccionado em termos práticos.

  38. 10 Janeiro, 2012 14:17

    Estamos a viver o milagre económico português.

    Como participar no milagre económico português. Exportar para a China carapaus fritos com molho de escabeche.

  39. 10 Janeiro, 2012 15:21

    Como participar no milagre económico português. Usar Portugal como hub das operações atlânticas. O caso da Cisco e como em apenas 5 anos, multiplicou por 5 o número de colaboradores em Portugal. E não apenas com tugas, o que é ainda mais interessante. A Cisco está à frente do novo paradigma tuga: plataforma operatória para os mercados atlânticos.
    .
    .
    “O presidente da Cisco afirmou, recentemente, que vai expandir os investimentos em Portugal. O que é que isto pode significar?
    .
    Ainda não há factos concretos relativamente a quantas pessoas podemos contratar. Em 2007 tínhamos 40 pessoas e hoje já somos 250. O que essa entrevista do presidente da Cisco mostrou é que os factores de crescimento associados à expansão do investimento em Portugal vão continuar. Não sei se, este ano, vamos contratar dez ou 50 pessoas. Não depende só da evolução do mercado português. A forma como a Cisco foi montada em Portugal, torna o negócio tão atractivo, que muitos centros de suporte montados em Portugal estão a suportar operações em África ou no Brasil. O que faz com que o crescimento da operação em Portugal dependa da forma como o mercado brasileiro ou africano vão crescer. O que conta é a intenção manifestada de continuar a investir em Portugal. É seguro que a Cisco Portugal continue a ser um pólo prioritário de desenvolvimento da Cisco corporação.”
    .
    in http://economico.sapo.pt/noticias/cisco-vai-continuar-a-contratar-em-portugal_135403.html
    .
    .
    Realço isto: “A forma como a Cisco foi montada em Portugal, torna o negócio tão atractivo, que muitos centros de suporte montados em Portugal estão a suportar operações em África ou no Brasil.”
    .
    .
    A Cisco é apenas um dos primeiros exemplos de uma futura tendência. Tornar Portugal na placa giratória atlântica. Os portugueses até poderão fazer melhor: incluir os mercados norte-americanos nos seus portefólios operacionais.

  40. 10 Janeiro, 2012 15:28

    Como participar no milagre económico português. Exportar mais. E eis que o Banco de Portugal mostra previsões surpreendentes. (Eu começo a acreditar que será já em 2012 que teremos o saldo positivo! ehehheh)
    .
    .
    “O défice externo português deverá continuar o seu ajustamento e atingir os 1,6% do PIB ainda este ano, com o Banco de Portugal a projectar mesmo um excedente de 0,8% em 2013.
    .
    De acordo com as projecções divulgadas, esta terça-feira, pela instituição, no seu Boletim Económico de Inverno de 2012, o saldo das balanças corrente e de capital deverá ter finalizado 2011 com um défice de 6,8%, ainda assim uma melhoria face ao ano anterior.
    .
    Para este ano a melhoria continua, com o Banco de Portugal (BdP) a projectar uma queda de apenas 1,6%, a que se seguiria finalmente um saldo positivo em 2013, de 0,8% do PIB, o primeiro saldo positivo desde pelo menos 1995, período até ao qual o BdP dispõe de registos.
    .
    Para este resultado contribui uma significativa melhoria esperada no saldo da balança comercial. O saldo em percentagem do PIB da balança de bens e serviços, exportações versus importações, é ainda negativo em 2011 mas poderá já ter um excedente este ano, na ordem dos 0,3% do PIB, e crescer de forma mais acentuada em 2013, em 2,4%.”
    .
    in http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=2231930
    .
    .
    Eis o milagre económico português. Contra tudo e todos, Portugal está a dar a volta à sua crise estrutural.
    .
    .
    ” O saldo em percentagem do PIB da balança de bens e serviços, exportações versus importações, é ainda negativo em 2011 mas poderá já ter um excedente este ano, na ordem dos 0,3% do PIB, e crescer de forma mais acentuada em 2013, em 2,4%.”
    .
    .
    Lá se vão os pessimistas pró galheiro. ahhaahhhha

  41. 10 Janeiro, 2012 15:50

    É a austeridade, estúpido!
    .
    .
    Os pessimistas estudam pouco, conhecem mal a teoria económica sobre áreas internacionais monetárias, efeitos do endividamento e défices fiscais e engolem todos os importados enlatados. Sobretudo anglo-saxónicos. Hoje o Banco de Portugal veio demonstrar que estamos perante um milagre económico em Portugal. Dentro do euro, contra toda a propaganda contra o Euro e as medidas de austeridade. Até a Merkel deverá sorrir perante estas perspectivas do Banco de Portugal e usará como bandeira que as suas ideias estão correctas para Portugal.
    .
    .
    Os eurocépticos vão engulir duramente as suas patranhas ideológicas vendidas como “verdades científicas económicas”. É A AUSTERIDADE, ESTÚPIDO!
    .
    .
    O milagre económico português numa imagem:
    .
    http://tinyurl.com/8a795fe
    .
    Picado daqui: http://www.bportugal.pt/pt-PT/OBancoeoEurosistema/ComunicadoseNotasdeInformacao/Paginas/combp20120110.aspx
    .
    .
    Contra tudo e contra todos, contra kenesianos, comunas, eurocépticos e toda a cabazada de eunucos ideológicos, que engolem toda a patranha vendida pela propaganda anglo-saxónica, eis o milagre económico português.
    .
    .
    É A AUSTERIDADE, ESTÚPIDO! lololololol
    .
    .
    E anda esta gente a ler livros, a ensinar nas academias de economia, a escrever ao deus dará e afinal Portugal mostra que as medidas de austeridade funcionam. É A AUSTERIDADE, ESTÚPIDO!
    .
    .
    Grande Gasparov, que está a ajudar Portugal a fazer um milagre económico. Contra tudo e contra todos.

  42. 10 Janeiro, 2012 15:57

    ” Um milagre económico! ”
    .
    deve ser por isso que as empresas estão a fugir de Portugal bem como os capitais…

  43. 10 Janeiro, 2012 16:07

    Anti-Comuna, você delira…milagre económico com uma recessão em 2012 a ser da ordem dos 5%…com a velocidade das exportações a dimunuir…você e os gajos do Banco de Portugal deliram…mas tambem não é para mais. os gajos do Banco de Portugal são os mesmo que permitiram que Portugal chega-se à situação a que chegamos e agora entraram na fase do delirio…o que vale é que realidade é impiedosa!

  44. 10 Janeiro, 2012 16:25

    Os cépticos, como o costume, como não conseguem negar as evidências, estamos perante um milagre económico (só poderíamos seguir a Grécia, não era? ehheheh) agarram-se a a coisas que possam denegrir o espectacular resultado conseguido por Portugal. (Que todos os especialistas diziam ser impossível, não era?)
    .
    .
    Os filhos da put* dos bifes, como não conseguem aterrorizar os investidores internacionais com os resultados orçamentais, económicos e até das exportações tugas a que se agrram eles? Á Madeira! Até póem os gajos da CDU a clamar contra o famoso investimento público. ahhahhaha
    .
    .
    “Madeira’s Missing Yachts Turn Into Lesson on Europe Debt Crisis”
    .
    ““This marina is probably the single-biggest white elephant project on the island and a hallmark of the government’s overspending spree,” Edgar Silva, leader of Madeira’s Coligacao Democratica Unitaria opposition party, said in a Jan. 4 interview. “A complete waste of everyone’s money.””
    .
    in http://www.bloomberg.com/news/2012-01-10/madeira-s-missing-yachts-fall-victim-in-portugal-to-europe-s-debt-crisis.html
    .
    .
    Estes cabrões são sempre os mesmos. Como não conseguem pegar com os excelentes resultados de Portugal, agarram-se a merdas (ninharias para os problemas tugas) para tentarem dar uma má imagem, não apenas de Portugal como do resto da Europa. FDP! Custa-lhes a engulir os bons resultados, não é?
    .
    .
    É A AUSTERIDADE, ESTÚPIDO!
    .
    .
    PM Tric, beba um bagacinho que isso passa-lhe, está bem? ehehheheh

  45. Maximino Sousa hiperligação permanente
    10 Janeiro, 2012 16:28

    Confirma-se: o autor deste post é mais um liberal da treta.

  46. 10 Janeiro, 2012 16:49

    .
    Outras abordagens politicas globais:
    .
    -New reports suggest the collapse in China has begun
    HOT : China is going DOWN ?
    http://savecapitalism.wordpress.com/2012/01/09/hot-china-is-going-down/
    http://www.moneynews.com/StreetTalk/Chanos-Moodys-S-P-China/2011/12/07/id/420254
    .
    USA SEC Pushes Banks To Disclose Information About Exposure To European Debt
    http://www.huffingtonpost.com/2012/01/09/sec-banks-disclosure-european-debt_n_1193975.html?ref=business
    .

    The euro, the debt crisis and the future of the EU
    http://blogs.telegraph.co.uk/news/danielhannan/100127998/wouldnt-it-be-nice-if-the-bbc-had-interviewers-like-this/
    -

  47. 10 Janeiro, 2012 16:51

    .
    Numeros sobre a taxa sobre as transações bancárias:
    .
    Sarkozy Wins Backing From Germany’s Merkel for Financial Transaction Tax
    The European Commission in September suggested a tax of 0.1 percent on equity and bond transactions, and 0.01 percent on derivatives, which it said could raise 55 billion euros ($71 billion) a year
    http://www.bloomberg.com/news/2012-01-09/sarkozy-wins-merkel-backing-for-introduction-of-financial-transaction-tax.html
    .
    (preconizadas nas ‘reformas pombalinas’)
    .

  48. 10 Janeiro, 2012 16:52

    .
    e na ‘maldita city’ pela mão dos ‘malditos conservadores’ de Direita:
    .
    .
    -Greedy bankers to face prison as Chancellor prepares new law to target reckless bosses who take risks with the economy
    New criminal offence of ‘corporate negligence’ could punish financiers
    http://www.dailymail.co.uk/news/article-2083684/Greedy-bankers-face-prison-Chancellor-prepares-new-law-target-reckless-bosses.html#ixzz1j1z1plsB
    .

  49. 10 Janeiro, 2012 17:04

    .
    Tem de se ver e ler tudo para se saber escolher. Da Direita Inglesa, das Liberdades etc (e Portuguesas onde andam ? No CDS ? No PSD ? no PS ? no BE ? no PC ? Só pergunto)
    .
    The euro, the debt crisis and the future of the EU

    .

  50. Arlindo da Costa hiperligação permanente
    10 Janeiro, 2012 17:11

    A «Solução Óbvia» é naturalmente a Bomba Atómica.
    Um instrumento muito bom para combater a actual crise, muito melhor que as sugestões do Anti-Comuna para a gente exportar alfarroba, cortiça e jaquinzinhos secos!

  51. 10 Janeiro, 2012 17:15

    .
    Não tive tempo para estudar isto, copy and past daqui:
    .
    “O milagre das exportações: 40% das exportações são devidas a importações, logo com aumento das importações, segundo o modelo atual estaremos a fomentar as importações e não o desenvolvimento interno. A produção em Portugal atingiu o apogeu, pois o investimento interno em Portugal tem vindo a decrescer, logo não é expectável um aumento de produção que possa suster um aumento das exortação. Logo se não é possível produzir muito mais terá de se importar muito mais para se exportar.

    Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/crise-da-zona-euro-multiplicador-monetario-reduzido-a-cinzas=f698665#ixzz1j14EBd7N
    .
    Havendo amigos neste blog que têm abordado o tema ‘Exportações’ etc seria possivel esgalharem a abordagem citada para separar o trigo do joio ?? Grato.
    .

  52. António Joaquim hiperligação permanente
    10 Janeiro, 2012 17:28

    Vamos lá a saber uma coisa, oh Blasfemos. Que merda é esta da EDP? Que merda é esta dos orçamentos rectificativos? É isto que vai resolver os nossos problemas ou afinal serão ESTES os nossos problemas? O sentimento de impunidade é tão grande que fazem tudo á descarada e ameaçam-nos com cargas policiais e vigilância mais apertada. FODA-SE! E depois queixam-se do Otelo que só diz disparates. Dirá mesmo? E depois queixam-se das greves, dos sindicatos, dos trabalhadores. Lanço daqui um repto aos descontentes com este acto de sobranceria: mostremos o nosso descontentamento e obriguemos o governo a emendar a mão.

  53. 10 Janeiro, 2012 17:32

    “Essa atracção é Portugal ser um dos raros países do mundo – e talvez o mais pequeno – que contém o próprio mundo. “Diga o que quer do mundo. Isso arranja-se em Portugal”, poderia ser o slogan.”- Pedro arroja
    .
    http://portugalcontemporaneo.blogspot.com/2012/01/portugal-e-todos-os-paises-de-tradicao.html
    .

  54. 10 Janeiro, 2012 17:37

    OFFTOPIC para dar a conhcer uma pérola aos autores do Bitaites:
    O Estado pagou, no ano passado, 12 mil euros, para a aquisição via ajuste directo de… uma pen drive de… 1 GB!!!

    Prova:

    http://www.base.gov.pt/base2/html/pesquisas/contratos.html?adjudicatariaid=7885#247083

  55. 10 Janeiro, 2012 17:44

    “O milagre das exportações: 40% das exportações são devidas a importações, logo com aumento das importações, segundo o modelo atual estaremos a fomentar as importações e não o desenvolvimento interno. ”
    .
    .
    Não sei quem foi o bronco que escreveu isto, mas basta atentar a estes números:
    .
    Em Novembro passado, Portugal exportou mais 15,4% e importou menos 7,3%. O défice da balança comercial está a cair a alta velocidade.
    .
    .
    Penso que, no que toca ao caso português, a coisa é bem clara. O aumento das exportações não está a puxar pelo aumento das importações. Pese embora, dependendo de cada sector e produto, exportar mais aumentando as importações, não seja problema. Desde que o VAB seja alto e a rentabilidade das operações altas. Um exemplo tuga: quanto mais Portugal exporta gasolina, mais crude importa, porque não temos produção em território nacional. Mas desde que as margens sejam altas o suficiente para aumentar a rentabilidade, isto é bem-vindo. Mas também temos um caso que é quase o oposto. As exportações de papel de escritório implicam baixas importações, tendo o VAB nacional um elevado valor. (E pode-se meter aqui o mobiliário, cortiça, etc.) Mas o que mais Portugal exporta são máquinas e aparelhos e aqui o VAB é mais alto.
    .
    .
    O bronco que escreveu isso está naquilo que chamo de inimigos de Portugal, que derretem o valor de Portugal com más análises económicos e pouco baseado em factos. E broncos destes, não apenas há lá fora, também os há em Portugal, e dão aulas em reputadíssimas universidades. ehheheehhhe O problema destes académicos é que aprendem as teorias nos livros mas não conhecem sequer o país que dizem analisar. Ora, um burro carregado de livros…

  56. 10 Janeiro, 2012 17:51

    Como participar no milagre económico tuga. Aproveitar estes bons artigos para vender nos USA, vinhos do Douro:
    .
    .
    “Why Douro table wines are looking even better
    .
    Portugal’s Douro Valley is one of the world’s youngest wine regions, for table wines, at least. Although it was the first to receive international demarcation — in 1756, for fortified port wines — only in the early to mid-1990s did wineries there begin making dry, unfortified table wines. In that way, the Douro’s table-wine industry is newer than, say, Virginia’s current wine renaissance.”
    .
    “And there’s good news for consumers. When I first wrote about Douro table wines in this space (“Portugal’s Douro Valley departs from port,” July 15, 2009), my recommendations averaged $23 in price, with a range from $9 to $43. This year, my recommendations average under $13, and two wines that are in both lists are less expensive than they were two years ago. The Douro, with its steep, terraced vineyards and labor-intensive viticulture, is becoming a source of bargain wines.”
    .
    “One negative factor persists, however. Because Portugal and Douro are not on the A-list of wine regions, these products can be distressingly hard to find on retail shelves. There’s only one way to correct that problem: Consumers need to ask for these wines. Even my best bargain find — the $8 Lello red — is not as widely available as it should be, given its value.”
    .
    in http://www.washingtonpost.com/lifestyle/food/why-douro-table-wines-are-looking-even-better/2012/01/03/gIQAErTBoP_story.html
    .
    .
    Este exemplo mostra bem aquilo que eu tendo a dizer demasiadas vezes. Os portugueses não sabem vender aquilo que produzem. E neste caso, o analista de vinhos, até se queixa que é-lhe quase impossível encontrar vinhos do Douro á venda. Mas depois, por outro lado, anda em Portugal muita gente a queixar-se que não conseguem vender o vinho que produzem no Douro. Está-se mesmo a ver de quem é a culpa, não é? Não é do consumidor ou do analista de vinhos, mas de quem se preocupa demasiado em produzir mas depois é incapaz de o colocar junto da clientela ideal.
    .
    .
    E estamos a falar de um produto com um VAB nacional elevado. As garrafas são feitas em Portugal, as rolhas também, e as uvas produzidas em Portugal. Por cada euro exportado de vinho, as importações deverão rondar os 0,10 cts. ou no máximo 0,20 cts. de euro. Mas os broncos que acham que se exportarmos mais implica logo importarmo quase outro tanto, é porque come livros, carrega-os, como os burros. eheheheheh

  57. 10 Janeiro, 2012 18:04

    quando é que a Cegonha traz a nova moeda portuguesa?…o Euro, já era…
    .

  58. 10 Janeiro, 2012 19:11

    Estamos a viver o milagre económico português.

    Como participar no milagre económico português. Exportar sorvetes para a Yakutia.
    .
    Como lá faz muito frio, os yakutes sobreaquecem as casas e depois têm muito calor. Então consomem muitos sorvetes para se refrescarem, mas não têm matéria prima: açucar, leite, etc., para os fabricar.
    .
    Aqui está uma excelente oportunidade para os empreendedores tugas (do Norte, é claro…)

  59. 10 Janeiro, 2012 19:14

    “Ephram
    Posted 10 Janeiro, 2012 at 17:37 | Permalink
    O Estado pagou, no ano passado, 12 mil euros, para a aquisição via ajuste directo de… uma pen drive de… 1 GB!!!”
    Essa é do género do candongueiro que à porta do estádio vende uma gravata por mil euros e oferece um bilhete de futebol!

  60. 10 Janeiro, 2012 19:52

    Lá deixa, tric, que, à falta de alguma coisa anterior ao passado século, temeroso de Passos, passarão, ainda lá vais, quem sabe, com esse de Carlos Paião .

  61. 10 Janeiro, 2012 21:46

    @anti comuna: não entendes que ninguem liga pós teus comentarios ?

  62. 10 Janeiro, 2012 22:12

    “@anti comuna: não entendes que ninguem liga pós teus comentarios ?”
    .
    .
    Ligam, ligam. Mas muitos andam desolados porque afinal as suas profecias catastrofistas para Portugal (“somos como a Grécia”, diziam eles) não se estão a concretizar. Pelo contrário, as exportações Portuguesa estão a dar uma volta de tal forma, que eles começam a perder o pio contra o euro. eheheheh
    .
    .
    Eu é que gosto de ler estas coisas:
    .
    http://economico.sapo.pt/noticias/roubini-portugal-pode-sair-do-euro_87003.html
    .
    http://aeiou.expresso.pt/nobel-da-economia-diz-que-portugal-pode-sair-do-euro-video=f696779
    .
    http://www.tvi24.iol.pt/aa—videos—economia/nissan-ferreira-do-amaral-portugal-crise-euro-agencia-financeira/1312167-5797.html
    .

    .
    .
    Vários mitos se estão a desfazer. O primeiro, que o euro é uma moeda demasiado forte para Portugal. O segundo, que Portugal nunca conseguiria baixar o seu défice da balança corrente dentro do euro. O terceiro, que iriamos ser a próxima Grécia e iriamos falir. Estes três mitos estão a ir pelo cano. Os adversários do euro e da Troika estão a ficar desiludidos. Nem Portugal está condenado, como até está a fazer um milagre económico.
    .
    .
    Estou feliz por essa maralha toda (experts de mercados, economia, bola, microeconomia, etc) a bater com os burrinhos na água. eheheheh

  63. 11 Janeiro, 2012 10:01

    Como participar no milagre económico português. Aproveitar a forte procura interna alemã para exportar para lá.
    .
    .
    Hoje vieram a público mais noticias que desfazem alguns mitos contra o euro, contra a Europa, contra a Alemanha e, sobretudo contra Portugal. A economia alemão cresceu 3% em 2011, o seu défice orçamental caiu para 1% do seu PIB (contra 4,3% em 2010) e a locomotiva da economia alemão, não foram as exportações mas a forte procura interna, em especial consumo privado e investimento. A Alemanha fez aquilo que os adversários do euro diziam que era impossível: a economia alemã ser puxada pela sua procura interna, que por sua vez iria ajudar o resto da Europa.
    .
    .
    Entre Janeiro e Novembro, Portugal exportou mais 23,3% e importou menos da Alemanha, 3,3%. O seu défice da balança comercial com a Alemanha foi reduzido a metade, para 1 249 milhões contra 2 492 milhões em 2010. Ou seja, Portugal exporta cada vez mais para a Alemanha e, em breve, podemos alimentar a esperança, Portugal terá um equilíbrio na sua balança comercial com a Alemanha, à medida que ela mantém a sua procura interna forte e importa mais de Portugal, enquanto nós corrigimos os nossos défices estruturais.
    .
    .
    Portugal foi objecto de ataques por todo o lado, por pertencermos ao euro. Algumas críticas são justas e apropriadas, que nos merecem respeito e meditação, mas a maioria foram críticas por mero racismo a Portugal, por mero ataque soez á Alemanha usando Portugal como arma de arremesso. Portugal pode exportar e bem para a Alemanha, com a mesma moeda e até competindo pelos mesmos mercados em alguns produtos com os alemães. O problema não está no euro, nem na falta de “keynesianismo” na Alemanha para ajudar Portugal; mas estava em Portugal, em que durante dezenas de anos apostamos na procura interna como motor económico, sem o sector privado ter pernas para acompanhar os estímulos, aumentando velozmente a dívida externa e o endividamento do país. E esteve em aderir a uma moeda única com uma moeda supervalorizada, depois com um colapso nas taxas de juro praticadas, sem as autoridades públicas terem mudado as suas más políticas económicas erradas.
    .
    .
    Em 2011 e 2012, Portugal faz pela primeira vez aquilo que já devia ter feito há muito: cortar na despesa pública. E logo que começou a cortar a sério na despesa pública, os graves desequilíbrios começaram a ser corrigidos. As exportações sobem bem e as importações começam a cair. Não interessa a maioria das causas que geram os endividamentos de um país, mas há apenas uma forma de corrigir estes desequilíbrios: cortar na despesa estatal. Isto é velhinho, e nem é muito original. Só se consegue corrigir endividamentos de um país com medidas de austeridade. E sem medidas de austeridade, o crescimento económico de um país começa a fraquejar, até que colapsa. Como aconteceu a Portugal e acabará por acontecer noutros países, que se recusam a assumir a dor de corrigir excessos. E quanto mais tarde essa dor, mais dolorosa e mais prolongada. Portugal aprendeu ás suas custas, a teimosia de não aceitar verdadeira dor para corrigir os seus erros passados.
    .
    .
    A Alemanha também esteve mais de 20 anos a corrigir excessos e hoje é a locomotiva europeia. Portugal está a fazer o seu milagre económico e a partir do segundo semestre de 2012 começará a sua fase de ascensão do seu próximo ciclo de expansão económica. E a partir de 2013, mas se correr bem já em 2012, começará a baixar o seu endividamento externo, terá uma dívida pública mais sustentável e iniciará um ciclo de crescimento económico sustentável e mais duradoiro. Estamos no limiar de uma viragem histórica em Portugal. É o nosso milagre económico!

  64. 11 Janeiro, 2012 10:31

    O melhor do Blasfemias são os comentários do anti-comuna.
    É caso para dizer, se o AC criasse um blogue a produtividade de Portugal aumentaria. Não seria necessário perder tempo a catar as suas reflexões nas caixas de comentários.

  65. 11 Janeiro, 2012 12:28

    “É caso para dizer, se o AC criasse um blogue a produtividade de Portugal aumentaria. ”
    .
    Aumentaria nada. A maralha precisa de se esforçar um bocadinho para ler. ;)

  66. 11 Janeiro, 2012 12:32

    Como participar no milagre económico português. Exportando para Marrocos.
    .
    .
    “Renault de Cacia exporta para Tânger
    .
    A fábrica da Renault de Cacia recebeu investimentos relevantes na sua capacitação para poder acompanhar a evolução do grupo.
    .
    Caro de Sousa, administrador-delegado da Renault Portugal, disse ao OJE que esta fábrica vai ser uma das fornecedoras importantes da nova unidade do grupo em Tânger, Marrocos. Para a nova fábrica, a inaugurar em fevereiro, Cacia irá exportar caixas de velocidade manuais para cilindradas pequenas. O veículo que Marrocos irá produzir será o Dacia Lodgy, uma minivan a gasolina e a gasóleo.
    .
    A fábrica de Cacia aumentou as exportações e as vendas em 2011, mas o resultado foi insuficiente para contrabalançar as perdas que o grupo francês sentiu na venda de veículos automóveis e a quebra nos serviços de assistência pós-venda.”
    .
    in http://www.oje.pt/noticias/negocios/renault-de-cacia-exporta-para-tanger
    .
    .
    As exportações portuguesas para Marrocos, entre Janeiro e Novembro, terão subido 28,2%. Se estes novos modelos do grupo Renault tiverem sucesso (direccionados para gamas baixas dos mercados emergentes), Portugal pode vir a aumentar ainda mais significativamente as suas exportações.
    .
    .
    E no sector automóvel é de estar atento à Seat e à Citroen. Começaram agora a abordar o mercado chinoca e podem ajudar os fornecedores tugas. Oxalá que sim.

Trackbacks

  1. Lei da Cópia Privada #pl118 – todos criminosos até prova contrária (ainda) | Aventar
  2. Direitos, extorsão, custos e boa fé « O Insurgente
  3. #pl118, é que não faltava mais nada | Aventar
  4. Como é possível??? « BLASFÉMIAS

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 32.907 outros seguidores

%d bloggers like this: