Saltar para o conteúdo

Trapalhadas – I

25 Junho, 2009

1. Ministro da Agricultura Jaime Silva:  «Não tenho dados nenhuns, as questões do Ministério Público obviamente não sei e não comento. Vou ter uma reunião com ele [Carlos Guerra] hoje à tarde e em função disso tomarei uma decisão. Vou ouvir da parte dele aquilo que li nos jornais no regresso do avião».

Admite afastar o engenheiro Carlos Guerra?, perguntaram. «Não, admito ouvi-lo» (…) Cheguei ontem à noite de Bruxelas, trabalhei toda a manhã, vim para a Assembleia da República e reuno com um director do Ministério logo à tarde.». Para falarem da questão do Freeport? Não, explicou o ministro – seria um encontro normal, que “já estava programado”, para falarem de uma reunião que o responsável pelo PRODER teve segunda-feira com a Comissão Europeia. “É normal que eu reuna com Carlos Guerra todas as semanas.”

2. Primeiro-Ministro José Sócrates:  «O arquitecto Carlos Guerra falou com o senhor ministro da Agricultura na semana passada, imediatamente a seguir ao momento em que foi ouvido pela Polícia Judiciária, comunicando ao senhor ministro que tinha sido constituído arguido e que, portanto, ele achava que devia colocar seu lugar à disposição e que o Ministério da Agricultura fazia bem em escolher um outro responsável. O senhor ministro da Agricultura agradeceu-lhe o gesto, agradeceu essa carta e tomou a decisão de nomear um novo gestor para o PRODER».

3. Ministro da Agricultura Jaime Silva, passados 10 minutos de 1: «O arquitecto pôs o lugar à disposição, formalmente, numa carta. Eu tomei em consideração a iniciativa dele».

Anúncios
16 comentários leave one →
  1. helenafmatos permalink
    25 Junho, 2009 17:35

    O problema não é a mentira. Digamos que até poderia ser uma mentira piedosa. O problema é como Sócrates se enreda encastelando detalhes na mentira. Se compraramos com as declarações de Jaime Silva que são certamente um bocado atrapalhadas, aquilo que se encontra nas declarações de Sócrates é uma construção sobre a realidade. Ele não diz simplesmente que o ministro da Agricultura já aceitou a demissão. Sócrates começa por dizer que
    a) «O senhor ministro da Agricultura agradeceu-lhe o gesto,

    MAS NÃO FICA CONTENTE E ACRESCENTA:
    «agradeceu-lhe essa carta»

    DEPOIS TEM DE ARRANJAR UM FINAL PARA ESTA EFABULAÇÃO:
    «e tomou a decisão de nomear um novo gestor para o PRODER.»

    mais um pouco e já estava a descrever as reuniões que tivera com o futuro gestor do PRODER

    Gostar

  2. João Carlos Santos permalink
    25 Junho, 2009 17:41

    O facto do Ministro fazer aqui o papel de parvo, não implica qualquer trapalhada.

    Pronto, lá aconteceu, mas não lhe retira o carisma próprio deste governo.

    Gostar

  3. OLP permalink
    25 Junho, 2009 17:46

    Nunca julguei podermos chegar tão baixo.
    Tinha ficado muito triste com as trapalhadas dos anatanetes e pensei eu que não poderia ser pior.
    Como me enganei.
    Isto não são trapalhadas ignorantes e “lúdicas” do santanete.
    São trapalhadas mentirosas para dar um ar de que são sérios.
    Que pobreza

    Gostar

  4. 25 Junho, 2009 18:46

    “Que um fraco rei faz fraca a forte gente.”

    Esta construção delirante do Sócrates tem a clara assinatura do inefável Santos Silva.

    Gostar

  5. 25 Junho, 2009 18:47

    Isto só mostra como o PM está muito à frente.

    Gostar

  6. 25 Junho, 2009 18:59

    Superliga “incompetente-mor”: Jaime Silva pontua
    José Sócrates dizia, no hemiciclo da AR, que iria ser nomeado um novo gestor para o Proder, depois do seu amigo Carlos Guerra ter sido constituído arguido no processo Freeport.

    Cá fora, o ministro da Agricultura Jaime Silva, dizia aos jornalistas: “Tenho é de ouvir o próprio, como é que ele se sente” e sobre se Guerra iria ser afastado: “Admito ouvi-lo e sei inclusivamente que ele me escreveu uma carta. Admito discutir com ele a situação”.

    Minutos depois confrontado com a incoerência, Jaime Silva corrigiu-se e disse que Carlos Guerra “pôs o cargo à disposição e eu aceitei”.

    Tanta confusão que vai neste governo. Então quando o tema é Freeport, parece que ficam todos em pânico e parecem baratas tontas.

    Por este episódio, mais 3 pontos para o Ministro Jaime Silva na Superliga “incompetente-mor”

    Gostar

  7. Pi-Erre permalink
    25 Junho, 2009 19:00

    “Pronto, lá aconteceu, mas não lhe retira o carisma próprio deste governo.”

    Carisma?! AhAhAhAh!

    Gostar

  8. Anónimo permalink
    25 Junho, 2009 19:02

    “…imediatamente a seguir ao momento em que foi ouvido pela Polícia Judiciária”

    Falou-lhe logo a seguir, imediatamente, por carta, e ele agradeceu.

    Gostar

  9. Anónimo permalink
    25 Junho, 2009 19:07

    Isto são as declarações sobre uma demissão, não são as declarações sobre o Freeport, nem sobre a fundação, nem outro assunto qualquer. Se fosse a ele demitia-me ainda hoje, para minimizar a miséria a que está a conduzir o PS, a não ser que esteja num estado já tão avançado que não percebe.

    Gostar

  10. Anónimo permalink
    25 Junho, 2009 19:09

    #7
    Pi-Erre,

    Penso que a intenção seria «não lhe retira o “marisca” próprio deste governo».

    Gostar

  11. Anónimo permalink
    25 Junho, 2009 20:39

    O ministro Jaime e o seu apaniguado Guerra são a imagem do governo socrático. O Proder nunca andou nem desandou e agora percebe-se porquê. Este senhor Guerra devia andar com a cabeça no Fripór ou então andava a preparar negociata com os fundos Proder…Cadê? Arruínaramm o país até ao enterro. Está na hora de irem para a rua!Fora, fdp!

    Gostar

  12. 25 Junho, 2009 22:07

    Mas que corja!
    É só aldrabices…
    Votem neles, votem.

    Gostar

  13. artur mendes permalink
    25 Junho, 2009 22:08

    Mentira 2

    Repararam na cara dos ministro quando Rangel falava da Fundação PS 2 ?
    Coradas de vergonha… excepto a de . S.Silva, Mario Lodo, Costa, Silva dos Tomates, Silva Pereira,Maria Lurdinhas, Adminstraçao Interna, Trabalho, Ambiente, Defesa, N.Estrangeiros, Finanças, e o Economicas… exceptuando estes… os outros ficaram horrorizados!

    Gostar

  14. e o burro sou eu? permalink
    25 Junho, 2009 22:30

    O proder está morto e cheira mal. No tempo do Agro, por esta altura, já estavam aprovados contratados e executados mais projectos que este programa há-de vir a ter.

    Estes energúmanos começaram por destruir o ifadap, que apesar de ter defeitos(quem não tem?), tinha uma máquina que funcionava, tinha quadros técnicos e algumas chefias com mais competencia que estes individuos nunca terão. Como este é um país de invejosos e como haveria que cortar nos funcionários públicos, porque a sociedade assim o exigia, toca de encerrar algumas instituições do estado e já agora o ifadap( que apesar de depender do ministro, tinha uma gestão autónoma e uma relação laboral equiparada aos bancários, porque era preciso entregar a gestão do proder às DRAP´s, para fazer uns jeitos a algumas clientelas, e justificar alguns postos de trabalho senão a razia ainda seria maior.
    Entretanto o GPPP, encheu-se de uns quantos iluminados, que resolveram ignorar a experiência do passado e toca de fazer um pacote informático, de tal maneira intragável que é o estrume que muitos sabem, mas a grande maioria ignora(mas a ponta do iceberg, já se vê). Muita burocracia, muita exigência,(porque os agricultores tém que aprender a ser competitivos ora essa). O tempo entretanto passa, alguns dirigentes regionais julgavam que o arranjinho para alguns amigalhaços, através das fileiras, era de borla, mas afinal enganaram-se. Resta agora o vale tudo que é uma pressa, contratar seja a que preço for que o JS quer fazer um figurão até às eleições(quanto mais para tarde melhor). O descalabro é tal, a confusão e odsacerto é tanto, que isto só pode dar um estoiro. Só falta saber quando e quem irá atingir.
    É evidente que com estes dirigentes já lá não vai. E os que vém a seguir? não vão ter melhor sorte. Os que ainda poderiam remediar alguma coisa reformaram-se logo que puderam (tal como os professores que mandaram a ministra à merda e veja-se o escãndalo que aí está). Não prevejo nada de bom para todos os agentes que vivem e dependem da agricultura. infelizmente não me vou enganar

    Gostar

Trackbacks

  1. Rangel e Marcelino para a TVI « O Insurgente
  2. Sinais de mudança « BLASFÉMIAS

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: