Saltar para o conteúdo

Antevisão

19 Abril, 2011

1. O programa do próximo governo é o programa do FMI (escusam de gastar papel).

.

2. Ninguém se lembra dos cabeças de lista de 2009. Ninguém se lembrará dos de 2011.

.

3. Metade dos deputados eleitos saem antes de completar a legislatura.

.

4. No dia das eleições vai decidir-se apenas 2 coisas: a) se o PM é ou não José Sócrates; b) se há maioria de direita, Bloco Central ou coligação PS-CDS.

.

5. Ninguém se lembra dos casos e casinhos da campanha de 2009. Ninguém se lembrará dos da camapanha de 2011.

.

6. Na improvável hipótese de coligação alargada PS-CDS-PSD, o CDS será o primeiro a saltar fora.

.

7. O líder da oposição ao próximo governo será do PSD, mesmo que o PSD esteja no governo.

50 comentários leave one →
  1. tina permalink
    19 Abril, 2011 09:53

    Ufa, que alívio, o João estava a fazer muita falta.

    Gostar

  2. zazie permalink
    19 Abril, 2011 10:08

    Vai ser pior.
    Tenho ideia que nem vai ter comparação com o passado, caso o Estado português vá à bancarrota.
    Não sei se algum de v.s já pensou nisto e no que isso implica…

    Gostar

  3. zazie permalink
    19 Abril, 2011 10:10

    V.s estão mesmo convencidos que isto é mais um FMI como outro qualquer?
    Já lhes passou pela cabeça que agora existe o euro e uma Europa a lixar-se para nós?

    E, sabem quais as consequências de daqui por 2 anos o Estado não ter conseguido pagar?
    Sabem o que significa uma expulsão do euro?

    Gostar

  4. zazie permalink
    19 Abril, 2011 10:11

    Eu não sei mas vou cuidar de enfiar os patacos em banco estrangeiro…

    Gostar

  5. Pi-Erre permalink
    19 Abril, 2011 10:12

    Não, não sabemos. Só contaram para a Zazie.

    Gostar

  6. zazie permalink
    19 Abril, 2011 10:16

    Foi, calhau.

    Gostar

  7. zazie permalink
    19 Abril, 2011 10:19

    Ah, mas para agora é como o JM conta.
    Ninguém se lembra de nada e os tugas estão anestesiados.
    E os hotéis cheios e viagens na maior, como sempre. Isto da banca é ópio do bom- é para todos.

    Gostar

  8. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 10:31

    É bom que se leia este excerto da entrevista. Porque andam muitos teóricos a viver de ilusões ideológicas:
    .
    .
    “Reestruturar não é solução

    Em contraciclo com diversos economistas e com declarações de membros do próprio Governo alemão, Jurgen Stark afasta liminarmente a hipótese de uma reestruturação de dívida na Zona Euro, nomeadamente na Grécia, onde a questão se coloca com maior premência.

    “A reestruturação de dívida é extremamente penalizadora para os próprios países. Se eles considerassem essa possibilidade, teriam de pagar, no futuro, um risco de premio ainda maior. Haveria também um impacto no sector bancário do país, que é o detentor de uma parte significativa da dívida pública emitida”. Stark está, aliás, “A reestruturação de dívida é extremamente penalizadora para os próprios países. Se eles considerassem essa possibilidade, teriam de pagar, no futuro, um risco de premio ainda maior. Haveria também um impacto no sector bancário do país, que é o detentor de uma parte significativa da dívida pública emitida”. Stark está, aliás, convencido de que “se fizerem uma reestruturação de dívida”, passados dois anos, “baterão outra vez contra a parede”, garante. ”
    .
    .
    In http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=480097
    .
    .
    Quem vos avisa, amigo é. Reestruturar a dívida é uma burrice de todo o tamanho. Uma burrice de tal forma, que me custa a ler a sua “inevitabilidade” sem calcular efectivamente os seus efeitos e custos. Mas, enfim, papagaios que se limitam a propagar ideias alheias, por mera ideologia, sem meditar nos seus verdadeiros efeitos…

    Gostar

  9. Portela Menos 1 permalink
    19 Abril, 2011 10:40

    8. Seja qual for o governo, não dura 6 meses.

    Gostar

  10. José Pinto Basto permalink
    19 Abril, 2011 10:48

    Dizem-me que o Dr. Pedro Passos Coelho, neste momento, não está minimamente preparado para governar o País. Pergunto, e Sócrates em 2005, estava preparado? Se estava como é que chegamos a isto?Diz o sr. Henrique Neto: “os primeiros ministros são como os melões, só depois de abertos se vê se têm qualidade”. De 2005 até hoje, Sócrates governou na base do princípio de que o dinheiro que havia nos bancos era todo dele. Assim, até eu…
    Ao fim de seis anos o melão Sócrates aberto, continua verde por fora e podre por dentro.
    De Passos Coelho, só sei que nada sei mas saberei daqui a algum tempo. A ver vamos como diz o cego…

    Gostar

  11. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 11:17

    Até os amigos fogem de votar no Sócrates…
    .
    .
    http://www0.rtp.pt/programas-rtp/index.php?p_id=27506&e_id=8&c_id=1&dif=tv&hora=21:00&dia=19-04-2011

    Gostar

  12. 19 Abril, 2011 11:35

    O programa do próximo governo é o programa do FMI (escusam de gastar papel).
    Por ter escrito isso fui insultado noutro post, vamos a ver se tem mais sorte.

    Gostar

  13. mesquita alves permalink
    19 Abril, 2011 11:38

    Caro João, podia ter tomado um café para estar mais desperto. É falso que metade dos deputados abandonem a legislatura. Aponta que só vão haver 2 coisas, depois nomeia 4. No seu último ponto, chama no mínimo desonesto mental aos dirigentes do PSD e ao próprio PSD…?!

    Gostar

  14. zazie permalink
    19 Abril, 2011 11:45

    O último ponto é o da melhor ironia.
    ahjahahah

    Gostar

  15. tric permalink
    19 Abril, 2011 11:57

    “A reestruturação de dívida é extremamente penalizadora para os próprios países. Se eles considerassem essa possibilidade, teriam de pagar, no futuro, um risco de premio ainda maior. Haveria também um impacto no sector bancário do país, que é o detentor de uma parte significativa da dívida pública emitida”. Stark está, aliás, “A reestruturação de dívida é extremamente penalizadora para os próprios países. Se eles considerassem essa possibilidade, teriam de pagar, no futuro, um risco de premio ainda maior. Haveria também um impacto no sector bancário do país, que é o detentor de uma parte significativa da dívida pública emitida”.

    os Alemães ainda ha pouco tempo andavam a dizer que deviamos nos endividar ainda mais investimentos publicos para combater a crise…os Alemães convidaram Vitor Constancio para Vice-Presidente do BCE…A Banca Nacional ainda há pouco tempo apoiava os Grandes Obras Publicas…Quando é que Portugal sai do Euro? quando é que a Banca Nacional e os Restantes Judeus perdoam parte da Divida aos Portugueses e renegoceiam a restante…a realidade ha-de se impor!! não há dinheiro…a não ser para pagar as dividas e mesmo esse é resultado do endividamento!! os Bancos Nacionais que comecem é a negociar fusões entre eles e a preparem-se para as consequencias do perdão de parte da divida e renegociação da restante…e quanto mais tarde, mais tragico sera para o comum dos portugueses

    Gostar

  16. Pedro Lomba permalink
    19 Abril, 2011 12:02

    Bons pontos. João, precisava de falar consigo. Tem um email, ou pode enviar-me um? Obrigado.

    Gostar

  17. 19 Abril, 2011 12:04

    O último ponto parece-me ser o mais evidente de todos… aliás o líder da oposição do próximo governo já tem um exército ao ataque…

    Gostar

  18. certo permalink
    19 Abril, 2011 12:38

    Admirável essa previsão, a dizer que lá seja o que for e dê por onde der, mais certo ninguém vai livrar-se desse nosso líder, lá cortem o que for, se ele usa das manhas que lhe conhecemos, e quem não sai a perder no negócio, nem com o FMI, serão ainda os boys, diretores, gestores, toda a seita de tachos das juntas às nossas PPs. Porque é obra sua e ninguém lhe chega, nem os aliados, isso já se vê.

    Gostar

  19. 19 Abril, 2011 12:44

    Sempre respeitei o João
    como um especialista em quiromância.

    Gostar

  20. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 12:48

    “Quando é que Portugal sai do Euro? quando é que a Banca Nacional e os Restantes Judeus perdoam parte da Divida aos Portugueses e renegoceiam a restante…a realidade ha-de se impor!! ”
    .
    .
    Explique na sua sábia ileteracia económica porquê que devemos sair do euro.
    .
    .
    Explique na sua sábia ileteracia económica porquê que vamos estoirar com a banca para ficarmos ainda mais endividados do que já estamos.
    .
    .
    É gente iletrada como Vc. que até consegue escrever gatafunhos, vá lá, que ajudou Porutgal a chegar aonde chegou.
    .
    .
    Mas aposto que o Tric ainda vai conseguir responder-me a essas duas questões que lhe coloquei. É que não basta teclar é preciso pôr esse cérebro a trabalhar, para deixar de ser analfabeto funcional, sabia, caro Tric? Vamos ver se é capaz de responder a essas duas questões colocadas.

    Gostar

  21. zazie permalink
    19 Abril, 2011 13:18

    Mas como é que tu sabes que Portugal não vai ser obrigado a sair do euro?

    Gostar

  22. Bonaparte permalink
    19 Abril, 2011 13:19

    O João Miranda tem demasiada cabeça para ser cabeça de lista

    Gostar

  23. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 13:19

    Caro Tric, benditas as novas tecnologias que permitem a democratização do acesso à internet:
    .
    .

    .
    .
    ehehehhhhehe

    Gostar

  24. 19 Abril, 2011 13:20

    olha o pedro lomba! ou será apócrifo?
    será mesmo o chuck norris tuga da bela foto do jornal público?

    Gostar

  25. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 13:22

    “Mas como é que tu sabes que Portugal não vai ser obrigado a sair do euro?”
    .
    .
    Pelo contrário, da forma alarve como estamos a lidar com estes problemas, o corolário lógico deste estupidez colectiva é mesmo sermos corridos do aéreo. A questão é que deveriamos fazer tudo para nos mantermos no aéreo mas, como estar nesta moeda implica rigor e boa gestão da coisa pública, as nossas élites parolas vão acabar por fazer tudo para sermos corridos do aéreo.

    Gostar

  26. zazie permalink
    19 Abril, 2011 13:26

    As taxas de juro estão a aumentar. Mesmo com empréstimo do FMI, o que te garante que daqui a um ano ou dois, o Estado português consiga pagar a dívida?
    Se não conseguir, como é? é bancarrota. E depois? tens bancarrota e continuas no euro?

    Acaso os sinais do BCE são de preocupação com países periféricos ou com o défice da Alemanha?

    Gostar

  27. mesquita alves permalink
    19 Abril, 2011 13:40

    Zazie 11h45
    Pois zazie, mas Portugal pode confiar num partido assim?
    Ab.

    Gostar

  28. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 13:41

    Porquê que sair do aéreo é uma estupidez?
    .
    .
    Anda muita gentinha ignorante, que não pensa nas coisas e vive na alegoria das teorias mais ou menos ideológicas da economia, a pensar que é solução. Mas não é.
    .
    .
    Ok. Vamos supor que saiamos do euro. Voluntariamente ou não, pouco interessa. O que aconteceria? Na prática era desvalorizar os nossos salários em relação ao euro. (Pelo menos.)
    .
    .
    Suponhamos que seria criado a nova poeda tuga: o pataco furado. E com um valor aproximadamente de 50% do valor do actual euro. Os nossos salários médios, actualmente na casa dos 924 euros, passariam a valer apenas cerca de 462 euros. Mas as nossas dívidas em euros, mesmo com um perdão parcial de dívidas na casa dos 30 a 40%, acabariam por subir mais em patacos furados, que é a nova unidade de conta em Portugal. Ou seja, mesmo que tenhamos um perdão em parte das dívidas, acabavamos mais endividados do que estavamos, mas agora com metade do poder de compra.
    .
    .
    Depois poderia-se pensar. Bom, mas com salários médios de 462 euros já podiamos exportar mais. Mas exportavamos o quê? Se o tipo de produção que poderiamos competir tem produtores externos com salários médias bem abaixo dos 462 euros? Logo aqui, estavamos na mesma lixados.
    .
    .
    Mas os custos de produção não são apenas os salários. Aliás, na industria moderna, contam cada vez menos. Temos as matérias-primas, por exemplo. Logo á cabeça a energia. Ora, se nos queixamos que o preço do litro de gasolina já custa muito, 1,60 euros por litro, com o novo pataco furado, passaria a custar o dobro mas os salários ficariam diminuidos para metade. Logo, até nos custos da energia eramos logo fritados em lume vivo. E as restantes matérias-primas, como os cereais, a madeira, o açucar, etc.? Iriam penalizar ainda muito mais a produção em Portugal.
    .
    .
    Depois o acesso a capitais externos para financiar a nova produção, se os salários fossem mesmo competitivos. (E não o ficariam, mas vamos supor que até ficavam.) Ora, os capitais externos (não esquecer que Portugal ficaria em termos reais mais endividado do que já o está, se saíssemos do euro) só viriam se pagassemos um prémio de risco superior. Ou seja, as taxas de juro a pagar pelo acesso a capitais externos, para financiar os nossos investimentos, seriam muito mais altas. Na prática inviabilizando grande parte dos investimentos.
    .
    .
    Mas para cúmulo ainda da ruina do país, é que para acedermos a bens de capital para nos permitir produzir mais (máquinas, equipamentos fabris, comboios, camiões, etc. em suma, tudo aquilo que se insere na dita FBCF) teriamos que pagar muito mais. Ou seja, se por exemplo iamos produzir mais meias, o custo das máquinas seria de tal forma mais elevado, com custos de financiamento ainda maiores, que asfixiava ainda mais até o actual tecido produtivo.
    .
    .
    No fundo, quem advoga a saída do euro, convencido que iriamos exportar mais, está enganadinho porque não sabe como funciona a dita economia real. Ou seja, quase sempre nunca trabalhou no tecido produtivo e não sabe o quanto custa investir, produzir e vender essa produção. Para cúmulo, o actual tecido produtivo teria mais dificuldades em sobreviver porque teria custos de financiamento muito maiores e os custos do investimento também.
    .
    .
    E as importações? Pois aqui era capaz de haver um forte queda nas importações, mas sobretudo no que toca bens de consumo, pois os bens de capital seriam mais caros. E se queriamos manter o nível produtivo, as importações subiriam. E essa grande fatia das importações nacionais que é a energia? Um país para produzir teria que consumir energia e, aquela a mais gravosa, não tem substitutos. Ou seja, não há substitutos para o pitroil, logo, na prática ainda iamos penalizar mais a actividade económica.
    .
    .
    Em resumo. Em breves linhas, é possível desmitificar os analfabetos funcionais mostrando como sair do euro é uma estupidez, só ao alcance de macacos munidos de novas tecnologias. ehehheheheh

    Gostar

  29. zazie permalink
    19 Abril, 2011 13:42

    Tu falas no plural mas nós, comuns mortais, não decidimos absolutamente nada. Quem decide é o poder.A responsabilidade é de quem manda. Nós, comuns mortais, fora do poder, não mandamos rigorosamente nada. O que tiver de ser, é.

    Nunca votámos nenhuma exclusão de nenhum país da UE. Os lapões votaram. Porque lhes venderam esta patranha da irmandade kantiana europeia que até chegava à lapónia. Falas no plural mas tu não tens responsabilidade absolutamente nenhuma nisto.

    E, ao contrário do que diz o Rui Ramos, nós, enquanto comunidade,

    Gostar

  30. 19 Abril, 2011 13:48

    tenho para mim que a intervenção em espanha é uma questão de semanas,caso a tia merkel não acorde muito rapidamente!
    e com uma intervenção em espanha será verdadeiramente o euro que estará em crise!

    Gostar

  31. zazie permalink
    19 Abril, 2011 13:50

    Tenho a net anormalzinha. Não dá.
    Está na moda falar-se no plural e atribuir a qualquer zé dos anzóis poderes para decidir coisas que sõ podem ser decididas e responsabilizadas por quem tem os cargos.

    Apenas isto. Eu falo no plural apenas enquanto portuguesa. Mas nunca para achar que mudo o curso da História ou que tenho responsabilidades governamentais.
    E isso é o erro que chega para reeleger os vigaristas impunes.

    Gostar

  32. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 13:50

    “As taxas de juro estão a aumentar. Mesmo com empréstimo do FMI, o que te garante que daqui a um ano ou dois, o Estado português consiga pagar a dívida?”
    .
    .
    Bem, Zazie, nestas coisas, como tudo na vida, é preciso haver vontade. Logo, para pagarmos as dívidas é necessário não ter mentalidade de caloteiro. Começa logo por aí.
    .
    .
    Segundo, para Portugal pagar as suas dívidas, é preciso cortar nos gastos, por muito que nos doa. É assim que as familias fazem, é assim que as empresas fazem e é assim que deve fazer o Estado.
    .
    .
    Por isso, o único economista que diz o que se deve fazer é o Cadilhe mas ninguém o ouve. Tudo o resto anda a enganar as pessoas. Seja com falsas soluções, como a saída do euro, seja com reestruturações da dívida.
    .
    .
    O Cadilhe já o apontou e foi isso que o Salazar até o fez no passado: saldos orçamentais positivos. E os suficientes que baixem efectivamente o valor absoluto da dívida estatal e não apenas a relativa ao PIB a preços de mercado.
    .
    .
    É dificil? É. É duro? É. É possível? também o é. E fala-te alguém que herdou bastantes dívidas. Na prática pagas pela minha falecida Mãe e meus irmãos. Mas depois teve sempre as portas a quem viu os seus créditos pagos. São lições de vida que nos ensinam bastante.

    Gostar

  33. 19 Abril, 2011 13:53

    Anti, afinal quem tem o antídoto?
    O medina ou o cadilhe?
    ainda agora escreveu que cadilhe era o único que diz o que se deve fazer…

    Gostar

  34. zazie permalink
    19 Abril, 2011 13:55

    O que eu estou a dizer é que não existe aqui “nós” algum. Existe o Estado e o que acontecer não é responsabilidade de um povo.

    E o Rui Ramos escreveu uma grande imbecilidade por confundir estas duas questões. Confundiu responsabilidades de desgovernos com acções do povo.

    Os lapões votaram contra por egoísmo natural do ser humano e por nacionalismo que é coisa que não acaba por decreto. Nós nem isso. Nunca fomos chamados a eleições para votar destinos na UE de outros países.

    Gostar

  35. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 14:00

    Caro Campo, o Medina aponta os principais defeitos e ideias gerais de como sair do buraco em que nos encontramos. Mas ele até nem é economista. O que é ainda mais notório do nível rasca dos economistas tugas. Uma cambada de analfabetos funcionais, que devoram livros mas arrostam ideologia. ;))
    .
    .
    Mas o Cadilhe, independentemente das tácticas para prosseguir a estratégia, está a dize ro óbvio. Ma sninguém quer ouvir. Devem pensar que o FMI chega para nos tirar do buraco em que nos encontramos. Enfim, se antes da crise eu achava que só tinhamos toinos nas academias tugas na área da economia, agora tenho a certeza que são mas é uma cambada de analfabetos funcionais. Enfim, é como aqueles gajos que nos ensinam a ir para a cama com uma boa lontra, mas são eunucos em casa. Confirmando o velhinho ditado popular: em casa de ferreiro, espeto de pau! O mais interessante é que, depois, em Portugal, não faltam economistas a dar lições de como governar o mundo, a UE e até os outros países. lololololololol

    Gostar

  36. 19 Abril, 2011 14:04

    é isso que vejo eu: até o medina, que é jurista prevê melhor que todos os economistas tugas!
    basicamente, um astrólogo acerta mais vezes na mouche que um economista!

    Gostar

  37. certo permalink
    19 Abril, 2011 14:09

    Eu, se mandasse, demitia o nosso querido líder e ainda pedia a deus que só nos livrasse de outro tão desgraçadamente louco, pior que o Calígula, que certo não enganava o FMI e não sonhou têgêvês.

    Gostar

  38. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 14:13

    “é isso que vejo eu: até o medina, que é jurista prevê melhor que todos os economistas tugas!
    basicamente, um astrólogo acerta mais vezes na mouche que um economista!”
    .
    .
    Mas Vc. tem toda a razão. Sejamos honestos. Quantos economistas tugas previram esta crise? Quantos nos alertaram para a inustentabilidade do sistema? Do monstro estatal? Muito poucos. O que revela que as academias tugas na área de economia é um nojo. Uma vergonha.
    .
    .
    E o que realmente me surpreende é que o único economista que diz o óbvio é o Cadilhe, o gajo que escreveu o livro que me deu as primeiras pistas sobre a coisa chamada Investimentos. E esta, hein?

    Gostar

  39. 19 Abril, 2011 14:14

    por im,cai a máscara- não tinha mesmo medidas alternativas ao PEC IV:
    «Passos admite que programa do PSD será igual ao do FMI»

    Gostar

  40. 19 Abril, 2011 14:24

    Anti
    e olhe que se o dos santos tem aceite o plano do cadilhe para o BPN, quando foi para administrador do banco pós-nacionalização, bem que podia ser que tivessemos evitado este buraco-bpn!

    Gostar

  41. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 14:30

    “e olhe que se o dos santos tem aceite o plano do cadilhe para o BPN, quando foi para administrador do banco pós-nacionalização, bem que podia ser que tivessemos evitado este buraco-bpn!”
    .
    .
    Pois. Mas já poucos se lembram disso. Mas, se calhar, o Cadilhe como estava a levantar algumas lebres, teve que ser corrido. Aliás, no BCP foi a mesma coisa. Agora pagamos todos aquelas asneiras todas do poder político.

    Gostar

  42. Arlindo da Costa permalink
    19 Abril, 2011 14:52

    É verdade.
    Mas toda a gente vai lembrar-se de Sócrates, como ministro demissionário e como futuro primeiro-ministro.

    Gostar

  43. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 14:56

    “e olhe que se o dos santos tem aceite o plano do cadilhe para o BPN, quando foi para administrador do banco pós-nacionalização, bem que podia ser que tivessemos evitado este buraco-bpn!”
    .
    .
    Ó Arlindo, foi a corja do Sócrates e seus amiguinhos que impediu o Cadilhe de limpar o BPN, ainda antes da própria nacionalização. Já não se lembra? lololololololol
    .
    .
    Esta é para os nossos macaquinhos que acedem à net meditarem:
    .
    “A produção automóvel em Portugal cresceu 27,1% em Março, face ao mesmo mês do ano passado, para 17.925 veículos, divulgou hoje a Associação Automóvel de Portugal (ACAP).
    .
    A ACAP justifica o acréscimo em Março com o crescimento de 39,8% da produção de ligeiros de passageiros e de 1,7% da produção de comerciais ligeiros. A produção de veículos pesados teve uma variação homóloga negativa de 8,5%.
    .
    Do total de veículos produzidos no primeiro trimestre de 2011, 51.527 unidades destinaram-se à exportação, representando 98,4% da produção nacional e mais 39,7% do que o número de veículos exportados no mesmo período do ano anterior.
    .
    Em termos de valores acumulados, a produção automóvel no primeiro trimestre do ano cresceu 37,7%, face ao mesmo trimestre do ano anterior, o que foi determinado pelo crescimento generalizado da produção de todos os tipos de veículos.”
    .
    In http://www.oje.pt/noticias/negocios/producao-automovel-cresce-271-em-marco
    .
    .
    Bolas, nem como o aéreo nos píncaros eles param! Será assim tão mau ter o aéreo como moeda nacional? lololololololol

    Gostar

  44. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 15:00

    Esqueci-me de destacar isto:
    .
    “Do total de veículos produzidos no primeiro trimestre de 2011, 51.527 unidades destinaram-se à exportação, representando 98,4% da produção nacional e mais 39,7% do que o número de veículos exportados no mesmo período do ano anterior.”
    .
    .
    Estes gajos da ACAP devem estar feitos com o INE, para enganar os tugas, ó Tric! lololololololol
    .
    .
    Aliás, não são apenas os gajos da COSEC, da ACAP e o INE a enganarem os tugas. Até as estatísticas dos outros países, como o Brasil, por exemplo, andam a enganar os tugas. Onde já se viu ver as exportações tugas para o Brasil crescerem na casa dos 40% ao ano? Só arranjinhos para enganar os tugas. O melhor é mesmo ler o TRIC, que desde que acede á net já consegue teclar contra o aéro. lolololololol

    Gostar

  45. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 15:04

    Quero fazer uma pequena correcção. Os brazucas querem mesmo enganar os portugueses. Só pode, né?
    .
    .
    “Brasília – Ainda não foi suficiente para dar a Portugal um excedente comercial na sua relação com o Brasil, mas as exportações lusas atingiram em março um resultado histórico, com um dos melhores registos mensais de sempre, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) do Brasil.

    Em março Portugal exportou para o mercado brasileiro US$ 97 milhões, o volume mais elevado dos últimos 32 meses. É preciso recuar quase três anos, até julho de 2008, para encontrar uma cifra maior nas vendas lusas para o Brasil. Nesse mês Portugal exportou US$ 170,5 milhões, uma marca que contribuiu para que 2008 tenha sido o melhor ano de sempre no comércio bilateral.

    As exportações portuguesas para o Brasil tiveram em março um crescimento de 89% sobre as de fevereiro e um aumento de quase 68% em relação a março do ano passado, mostram ainda as estatísticas do MDIC. ”
    .
    In http://www.portugaldigital.com.br/noticia.kmf?cod=11767395&canal=158
    .
    .
    Afinal, em termos homólogos, as exportações portuguesas para o Brasil estarão a crescer na casa dos… 68%!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    .
    .
    Não pode ser. Isto são os brazucas que se juntaram ao INE para enganarem os tugas. Afinal o aéreo impede-nos de exportar e sair da crise, não é?
    .
    .
    Ó Tric, Vc. tem razão, pá. Já não se pode confiar nos números mas apenas nas suas palavrinhas contra o aéro! ahahahhahahhhahh

    Gostar

  46. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 15:12

    Eu acho que isto é uma grande conjura internacional, com os judeus à cabeça, claro, como bem prega o Tric, para enganar os portugueses. Eles querem obrigar os tugas a manterem-se no aéreo, e de tal forma manipulam, que até conseguem meter os chineses neste complot. malditos brasileiros, chineses, judeus e tugas feitos com o INE!!!!
    .
    .
    “Pequim, 28 jan (Lusa) — As exportações portuguesas para a China aumentaram 67,9 por cento em 2010, somando 571 milhões de euros, anunciou hoje fonte diplomática portuguesa à agência Lusa, citando a Administração Geral das Alfandegas chinesas.

    “Estamos num óptimo momento das nossas relações comerciais. Entre os 27 países da União Europeia Portugal foi um dos cinco cujas exportações para a China mais cresceram”, disse a fonte.”
    .
    In http://aeiou.visao.pt/conjuntura-exportacoes-portuguesas-para-a-china-aumentaram-679-por-cento-em-2010=f587834
    .
    .
    Ó Tric, bolas pá! Estes gajos querem-nos enganar. Dizem que andamos a vender mais aos brasileiros e aos chineses para nos obrigarem a manter no aéreo, meu. Dá-lhes na carola! Contra a judiaria de todo o mundo, uni-vos!

    Gostar

  47. anti-comuna permalink
    19 Abril, 2011 15:23

    Até Angola anda a enganar os tugas… Pffff!
    .
    “O Porto de Leixões anunciou hoje que bateu em Março o recorde de mercadoria movimentada “em qualquer mês da sua história”, com 1,6 milhões de toneladas.
    .
    “Mais de 1,6 milhões de toneladas de mercadorias passaram por Leixões só no mês passado, contribuindo decisivamente para que o porto encerrasse o primeiro trimestre de 2011 com um crescimento de 12% na mercadoria movimentada face ao período homólogo do ano anterior”, indica o Porto de Leixões em comunicado.
    .
    Para este crescimento, sustentam os responsáveis do porto, “muito contribuiu o facto de Leixões se ter afirmado como o principal porto exportador para Angola”, num aumento de 40% nas “mercadorias destinadas a este país, especialmente nas categorias de ferro/aço e bebidas”.
    .
    Nos primeiros três meses deste ano, o Porto de Leixões movimentou cerca de quatro milhões de toneladas de mercadorias.”
    .
    In http://www.portugalglobal.pt/PT/PortugalNews/Paginas/NewDetail.aspx?newId={2768ED66-9F0D-488D-B624-A84C01A2F537}
    .
    .
    Que grande complot. Brasileiros, chineses, angolanos, judeus, INE, ACAP, COSEC, Porto de Leixões e, claro está, o próprio ICEP… Tudo a enganar os tugas. Temos que sair do euro e quanto mais cedo melhor. Não interessa os números, o que interessa é as ideias! Vamos sair do euro e será a vitória da política sobre a economia! Hurrah! Hurrah!
    .
    .
    E anda um pai a gastar dinheiro a formar estes artistas da ideologia… Glup!

    Gostar

  48. pedro permalink
    19 Abril, 2011 20:32

    Não temos que sair do euro. Mas vamos sair do euro. A bem ou a mal. Dois anos.

    Gostar

  49. pedro permalink
    19 Abril, 2011 20:35

    O forrobodó dos déficits vai continuar e alegremente vamos para a bancarrota…:-(

    Gostar

  50. tric permalink
    20 Abril, 2011 00:10

    “Temos que sair do euro e quanto mais cedo melhor.”
    ja devia ter sido ontem…

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: