Saltar para o conteúdo

o “liberalismo” radical e revolucionário de hans-hermann hoppe

22 Janeiro, 2013
by

N’ O Insurgente.

28 comentários leave one →
  1. 22 Janeiro, 2013 14:29

    A esquerdalhada e o seu ADN neo-nazi:
    http://mentesdespertas.blogspot.pt/2013/01/o-humanismo-em-israel.html

    Gostar

  2. zeca marreca permalink
    22 Janeiro, 2013 14:31

    Mais tempo, menos tempo, tempo de chuva, tempo de Sol…
    Negociar, renegociar, reestruturar, refundir, ajustar…
    Não se passa nada. O governo não é mentiroso. Parvos e piegas, são os portugueses!

    Gostar

  3. Vitor permalink
    22 Janeiro, 2013 14:32

    Então o Gaspar pediu mais tempo? Não era menos tempo e menos dinheiro que a gente queria? Renegociar? O que é isso? Então renegociar não era uma estupidez?

    Gostar

  4. zeca marreca permalink
    22 Janeiro, 2013 14:35

    Vitor, você não percebe nada. Isto não é renegociar. É AJUSTAR O PRAZO, como virá o ilustre JM explicar daqui a algum tempo (se bem que agora só recebe subvenção pelo activismo no twitter)…

    Gostar

  5. pedro permalink
    22 Janeiro, 2013 14:43

    Tiveram de pedir uma moratória e mais terão de pedir.A situação continua insustentável e só lá vai com ajuda a custo zero (vinda dos credores) para incrementar a economia . Temos de aumentar a receita, pois 61 ooo milhões não chega ,qualquer merceeiro de lápis na orelha percebe.Pelo menos este governo não é tão irresponsável como o governo do sócrates.

    Gostar

  6. zeca marreca permalink
    22 Janeiro, 2013 14:49

    Em conclusão (para quem não tenha percebido):
    Este governo é mentiroso!
    Este governo anda ao sabor da maré!
    Os blasfemos e restantes carroceiros a soldo deste governo estão à espera de directivas para comentar/justificar esta atitude de “renegociar a dívida no seu tempo”, qual Jerónimo de Sousa!

    Gostar

  7. Portela Menos 1 permalink
    22 Janeiro, 2013 14:52

    “Os blasfemos e restantes carroceiros a soldo deste governo estão à espera de directivas …” wow!

    Gostar

  8. oɥɿəoɔ șoșșɐɗ permalink
    22 Janeiro, 2013 14:59

    O rapaz Gaspar está a
    r-e—-e-s—-t-r-u—-t-u—-r-a-r—— a—— d-í-v-i-d-a—— m-a-s—— d-e—-v-a—-g-a—-r-i-n-h-o.

    Gostar

  9. Duarte permalink
    22 Janeiro, 2013 15:07

    La contre-histoire du Liberalisme

    De Domenico Losurdo historiador italiano

    Grande livro

    Resumo publicado

    Le libéralisme continue aujourd’hui d’exercer une influence décisive sur la politique mondiale et de jouir d’un crédit rarement remis en cause. Si les « travers » de l’économie de marché peuvent à l’occasion lui être imputés, les bienfaits de sa philosophie politique semblent évidents. Il est généralement admis que celle-ci relève d’un idéal universel réclamant l’émancipation de tous. Or c’est une tout autre histoire que nous raconte ici Domenico Losurdo, une histoire de sang et de larmes, de meurtres et d’exploitation. Selon lui, le libéralisme est, depuis ses origines, une idéologie de classe au service d’un petit groupe d’hommes blancs, intimement liée aux politiques les plus illibérales qui soient : l’esclavage, le colonialisme, le génocide, le racisme et le mépris du peuple.
    Dans cette enquête historique magistrale qui couvre trois siècles, du XVIIe au XXe siècle, Losurdo analyse de manière incisive l’oeuvre des principaux penseurs libéraux, tels que Locke, Burke, Tocqueville, Constant, Bentham ou Sieyès, et en révèle les contradictions internes. L’un était possesseur d’esclaves, l’autre défendait l’extermination des Indiens, un autre prônait l’enfermement et l’exploitation des pauvres, un quatrième s’enthousiasmait de l’écrasement des peuples colonisés… Assumer l’héritage du libéralisme et dépasser ses clauses d’exclusion est une tâche incontournable. Les mérites du libéralisme sont trop importants et trop évidents pour qu’on ait besoin de lui en attribuer d’autres, complètement imaginaires.

    Gostar

  10. JCA permalink
    22 Janeiro, 2013 15:21

    .
    Erro, ninguém anda a soldo dos outros. Anda a soldo de si proprio. Quanto ao resto, andam à pendura. Bem vistas as coisas, é a outra opção de rumo nacional, a habitual …. Mas que o País inteiro está saturado de vos ouvir e paga tudo para não vos aturar com tanta peixeirada e tanta conversa, lá isso é verdade. Calem-se que a malta já anda phodida com tanta treta e com o hoje é uma coisa, amanhã óutra, depois de amanhã afinal já não era agora é que é a valer, para a semana era a valer mas já não vale mudamos para a milésima nova e por aí a fora.
    .
    Ainda não perceberam que já saltou a tampa ao pessoal todo, que andam a falar sozinhos ou uns para os outros ?~Que ninguém vos liga nenhuma ? Que falha tudo porque não têm vivalma ao lado salvo a corte ? Querem fazer o quê ? Com quê ? Para quê ? Como ? Nam o salazar se aguentou, o instinto de sobrevivência foi superior, acabou com o Regime dele. Estiveram lá e copiam ? Estamos na fase do absurdo, no ‘caetanismo’ do 25 de Abril com rapaziada mais novata ‘mais modernaça’ para disfarçar, cordeiros pascais.
    .
    É pena que isto esteja a acabar assim.
    ,
    Corre bem.
    Para uns iludidos. Para outros desiludidos. Para outros sem ilusões. Mas o destino é para cumprir, orgulhosamente sós até acabar a demolição. Ao fim e ao cabo nada de novo. O eterno habitual, o fado e a saudade, o destino. À tuga elitisticamente chico esperto num até breve académico catedrático obedecendo como antigamente aos interesses da sua Corte e Nobreza que nunca abandonaram apesar de tantas juras e profissões de fé. As coias vão tão longe como os Portugueses já se questionarem afinal acabaram com a Monarquia para quê ? Se a Corte e a Nobreza, hoje Admnistração e Fuincionalismo Publico, continuam a sugar a Burguesia e os Oficios ? Depois de tanta acrobacia não cumprimos a miséria, a fome etc ?
    .
    E está certo. Apenas mais uns suponhamos. Semaforo verde, pode seguir. Com tanto pró e contra este texto é desnecessário. Resolvam-se. se puderem e conseguirem. Se não alcançarem seja o que o fado, a saudade e o destino, num deus dará ao acaso.
    .

    .

    Gostar

  11. Portela Menos 1 permalink
    22 Janeiro, 2013 15:38

    a próxima vaga tem a marca de JMF, HFM, JM, JCD. Eles virão aqui dizer que “mais tempo” quer dizer que Passos é um perigoso socialista ou, que a oposição, toda, não tem credibilidade. Eles sim, o grupo dos 4, são a credibilidade.

    Gostar

  12. JDGF permalink
    22 Janeiro, 2013 15:48

    Caíu a falácia do ‘nem mais tempo nem mais dinheiro’
    Segue-se a decomposição do Governo vítima do radicalismo liberal que o infesta (isto a propósito do texto d’ O Insurgente).
    Estava tudo preparado. A alívio não seria agora mas lá para 2014 a fim de preparar as ‘Legislativas’. Está tudo a sair ‘furado’.
    O erro está cometido. Em relação a 2013 o Governo cometeu o harakiri. Esqueceu-se que para chegar a 2014 tinha que passar por 2013. E tudo se conjuga para que 2013 seja fatal (intransponível).

    Gostar

  13. pedro permalink
    22 Janeiro, 2013 16:02

    ´Deixem-se de tretas ,nós temos de sobreviver e não me interessa nada que o governo faça o que diz o P.C.P.ou o P.S. se isso for patriótico .Concordo que isto é o reconhecimento de que o ajustamento foi desastroso mas pode ser que acordem e façam a inversão que urge fazer. Incrementar a economia e aumentar a receita .

    Gostar

  14. Neotonto permalink
    22 Janeiro, 2013 16:03

    a próxima vaga tem a marca de JMF, HFM, JM, JCD.

    Hehehe nao seja maluco, Portela. Anda a semear os ventos da invexa e o dissenso em blogues alheios …

    Gostar

  15. zeca marreca permalink
    22 Janeiro, 2013 16:08

    “Deixem-se de tretas ,nós temos de sobreviver e não me interessa nada que o governo faça o que diz o P.C.P.ou o P.S. se isso for patriótico .Concordo que isto é o reconhecimento de que o ajustamento foi desastroso”

    Atão é porque num sabem o que andam a fazer! E andam a mentir, à força toda! Demitam-se…

    So ajustamento foi mau, demitam-se!

    “pode ser que acordem e façam a inversão que urge fazer”
    Mas você quer vêr estes bananas a governar com o programa do PCP?

    Gostar

  16. 22 Janeiro, 2013 16:15

    Se fôr concedido mais tempo para pagar os empréstimos/dívida, então o governo que devolva rapidamente o que entertanto roubou (subsídios, pensões, etc) aos indefesos tugas e reveja o aumento de impostos !
    Ou será que essa “folga” contribuirá para colocar faseadamente mais dinheiro nos bancos ?

    Gostar

  17. 22 Janeiro, 2013 16:18

    Compreendo : o governo não podia pedir mais tempo sem provar (À CUSTA DOS CIDADÃOS !) que estava a cumprir certas “metas”. Estrategicamente actuou bem.
    Agora, repito, reponham o que roubaram e revejam os impostos !

    Gostar

  18. JDGF permalink
    22 Janeiro, 2013 16:32

    Vai aí um raciocínio ‘primário’ e empírico.
    Se a folga conseguida em Bruxelas não conseguir aliviar a carga fiscal (ainda este ano) a ‘jogada’ (reestruturação envergonhada) será totalmente inútil. I–N–Ú–T–I–L !, Senhor Vítor.

    Gostar

  19. Luis Moreira permalink
    22 Janeiro, 2013 17:14

    Percebo que doa a muitos mas o objectivo está aí : http://bandalargablogue.blogs.sapo.pt/122838.html

    Gostar

  20. pedro permalink
    22 Janeiro, 2013 17:22

    A folga tem de ir para o banco de fomento e para a banca para dar liquidez e empurrar as boas empresas para inverter a situação de espiral recessiva.Penso que não se pode aliviar a carga fiscal e o governo que corte no desperdício na máquina do estado ,que ainda são muito milhões.Pode começar pelos vencimentos dos “especialistas ” e seguir o exemplo da Casa Real espanhola que vai entregar 27 viaturas e tem um orçamento de 7933790 euros(correio da manhã,hoje).

    Gostar

  21. 22 Janeiro, 2013 17:39

    Este governo não vai cortar no “desperdício da máquina do Estado”. Este governo, tal como o anterior e o vindouro, precisa diariamente dessa máquina, dessa engrenagem, desses assessores, especialistas, boys, agências, mais “gorduras” incluindo os escandalosos apoios estatais aos partidos…

    Gostar

  22. 22 Janeiro, 2013 17:41

    errata :
    “o escandoloso apoio estatal aos partidos”.

    Gostar

  23. Fincapé permalink
    22 Janeiro, 2013 18:09

    “Todos estamos de acordo quanto aos efeitos nocivos da intervenção governamental, mas, para a conseguirmos conter, talvez não seja pior encará-la de frente e compreendê-la, em vez de a pôr simplesmente de lado com pobres falácias argumentativas.”
    Bom texto, sem dúvida.
    A rapaziada do tea party (ou pelo menos a parte “secreta”) parece ser uma espécie de guarda avançada desse radicalismo liberal. Seja ou não, já que a mim me parecem mais bandos de idiotas (tele)comandados por capitalistas também idiotas e interesseiros (como poderiam ser pela santa da ladeira), o resultado está à vista.

    Gostar

  24. 22 Janeiro, 2013 18:12

    …Mas há um “pormenor” que me intriga ou não tanto : então, PPCoelho, VGaspar e outros governantes, não afirmaram, repetidamente desde há meses que não pediriam o alargamento do prazo ?
    Se sabiam que mais tarde ou mais cedo o pediriam, mentiram-nos ! Se o fizeram ontem por uma questão estratégica porque antes não tinham cumprido algumas “metas”, compreende-se qb. Se se socorreram desse pedido porque, afinal, não têm “mão” no estado calamitoso das finanças (e do país), estamos garantidamente à mercê de aventureiros, déspotas, incompetentes e mentirosos !

    Gostar

  25. Duarte permalink
    22 Janeiro, 2013 18:37

    Post de João Miranda
    Menos tempo e menos dinheiro
    Com os juros a 2 anos abaixo dos da Troika chegou o momento de renegociar o Memorando de Entendimento. Queremos menos tempo e menos dinheiro.

    Gostar

  26. oɥɿəoɔ șoșșɐɗ permalink
    22 Janeiro, 2013 18:51

    Queremos menos tempo e menos dinheiro. by João Miranda.
    Aqui está o link
    https://blasfemias.net/2012/12/19/menos-tempo-e-menos-dinheiro/

    Gostar

  27. Portala Menos 1 permalink
    22 Janeiro, 2013 19:30

    JM no proximo post nao fará por menos: vai exigir a cabeça de Gaspar.

    Gostar

  28. 22 Janeiro, 2013 19:35

    Notícia in Sapo :
    Ministro das finanças japonês afirmou que os idosos deveriam morrer rapidamente porque “aliviaria encargos do Estado”…
    Será que també em Portugal alguém com poder pensa o mesmo ?

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: