Saltar para o conteúdo

Aos comentadores membros de conselhos gerais

27 Janeiro, 2014

Alguns comentadores políticos são membros do conselho geral de universidades e ao mesmo tempo muito críticos da praxe, entre eles José Pacheco Pereira (Universidade do Porto) e José Sócrates (Universidade da Beira Interior). Pois, sugiro que usem o cargo, que não tem que ser decorativo, para ajudarem a acabar com os apoios que as universidades dão à praxe. Aliás, até lhes fica mal andarem a comentar em público, como “analistas” desinteressados, algo que é da sua responsabilidade nos cargos que ocupam.

50 comentários leave one →
  1. André permalink
    27 Janeiro, 2014 11:22

    Não percebo uma coisa. Depois de todos aqueles escândalos de Sócrates em relação aos seus diplomas e frequência na universidade e respetivos exames, que tipo de universidade é que tem um tipo daqueles no seu Conselho Geral? Não estou a discutir se é culpado ou inocente (embora ache estranho a data ser a um domingo…), mas um membro de um Conselho Geral tem de estar acima de suspeitas. Isto era quase como se o Relvas estivesse nalgum sítio a representar a língua e cultura portuguesas (depois do seu próprio escândalo, mas esse já através de equivalências).

    Gostar

    • 27 Janeiro, 2014 11:26

      Tu não percebes muita coisa porque nem sabes de onde vêm os rituais, o nome de República das habitações estudantis e desconheces o que foi a Maçonaria Académica.

      Gostar

      • André permalink
        27 Janeiro, 2014 12:53

        E é preciso saber tudo isso para tentar perceber por que razão uma universidade tem no Conselho Geral alguém cuja licenciatura poderá não ter sido corretamente executada? Se eu estivesse a falar diretamente do assunto das praxes, até acreditaria que fosse preciso, mas estando a falar apenas da presença de uma pessoa num Conselho Geral, acho que já está a exagerar (ou a fazer confusão…).

        Gostar

      • und permalink
        27 Janeiro, 2014 16:54

        bom a tua licenciatura também não foi

        vê lá que até te puseram a pensar que tinhas 14 anos a menos….

        DE RESTO ESTAMOS EM PRAXES VÁRIAS HÁ XIX GOVERNOS

        E PRAXAM-NOS em massa as Massas

        Gostar

      • André permalink
        27 Janeiro, 2014 18:24

        A minha licencitura? Ainda agora acabei o primeiro semestre (só com notas acima de 14…), ainda há de correr muita água antes de estar licenciado.

        Gostar

      • und permalink
        27 Janeiro, 2014 18:35

        gastas o tempo todo no computas……por acaso alguma faculdade acaba o semestre a 27?,,,,,,,mim cá num conhece nenhuma só se for o técnico

        bom isse num é faculdade é falta delas

        é só brutos e chulos

        inda manténs a ficção que tens 18 anos+13?

        dizei lá o programa de uma das cadeiras e o nome da profe das más práticas

        Gostar

    • CSJ permalink
      27 Janeiro, 2014 19:50

      “Miguel Relvas vai assumir o cargo de Alto Comissário da Casa Olímpica da Língua Portuguesa, criada no Brasil. A ideia deste projecto é tornar a língua portuguesa uma das línguas de trabalho do Comité Olímpico Internacional que vigorará até ao final dos Jogos Olímpicos de 2016. ”

      Jornal i, 2 de Agosto de 2013

      Gostar

    • CSJ permalink
      27 Janeiro, 2014 19:52

      “Miguel Relvas vai assumir o cargo de Alto Comissário da Casa Olímpica da Língua Portuguesa, criada no Brasil. A ideia deste projecto é tornar a língua portuguesa uma das línguas de trabalho do Comité Olímpico Internacional que vigorará até ao final dos Jogos Olímpicos de 2016.”

      Jornal i, 2 de Agosto 2013

      Gostar

  2. 27 Janeiro, 2014 11:25

    AHAHAHA

    Muito bem.

    Mas no caso da Lusófona vai ser mais complicado. É que esses até arrranjaram logo psico para “diagnosticar” o silêncio de quem sabe o que aquela seita também é.

    O pachôco não pode falar muito porque ele próprio foi do comité central de uma onde havia outro que era controleiro sobre o terceiro responsável pela agit prop para as massas.

    Gostar

  3. YHWH permalink
    27 Janeiro, 2014 11:46

    Então os fantoches da JSD ainda não solicitaram um REFERENDO para as PRAXES?!…

    Gostar

  4. YHWH permalink
    27 Janeiro, 2014 12:11

    A irreprimível CULTURA do TACHO…

    Cargos na Europa agitam PSD (SOL)
    Passos Coelho já disse que a questão das listas das europeias só começará a ser discutida depois do Congresso do PSD, em fevereiro. Mas o partido, nos bastidores, já anda agitado com a escolha de nomes para o Parlamento Europeu.

    Gostar

  5. 27 Janeiro, 2014 12:14

    Um membro de um conselho pode ter uma opinião diferente da decisão tomada maioritariamente pelo colectivo a que pertence.
    Ainda vão dizer que o Pacheco Pereira frequenta o Meco.

    Gostar

  6. Salvador permalink
    27 Janeiro, 2014 13:45

    sócrates, “conselheiro” de “universidade”…
    Homem, deve ser isso a que chamam “straight face humour”…

    Gostar

  7. manuel permalink
    27 Janeiro, 2014 14:12

    Considero ofensivo colocar no mesmo embrulho PP e o Engenheiro. Agora que temos sinais positivos como: controlo do défice, aumento das exportações, balança externa positiva, crescimento do PIB , sondagem de vitória da coligação sobre o P.S., provável saída limpa do memorando ,etc., devemos cerrar fileiras em volta dos líderes eleitos com maiorias expressivas. Eu ,pelo menos, como eleitor da maioria relevo estes fatos e deixaria PP e Sócrates em paz. Estou satisfeito com o governo, pois ainda só me retirou 35%da riqueza e relevo: a redução de Câmaras , a extinção das empresas municipais ,o fim a roubalheiras das fundações , reduziu os subsídios das associações , reduziu os deputados ao mínimo legal , efetuou a reforma do estado segundo o guião do Sr. P.P. e no dia da saída do programa vou festejar com os militantes do PSD e CDS na avenida dos aliados .Ditosa pátria que me deu estes governantes.

    Gostar

  8. Susana Heitor permalink
    27 Janeiro, 2014 14:16

    Pois eu acho que tanto faz proibir como não proibir. Se quiserem fazem na mesma. E mais: São livres de fazer o que quiserem. Se querem ser estùpidos è com eles.

    Surpreende-me aliàs que o jmiranda proponha que sejam as universidades a ‘legislar’ sobre esta matèria.

    A menos que estivesse com saudades de mandar uma bicada qualquer a alguèm e à falta de melhor tema lembrou-se deste.

    Està ao nivel do Crato que não fala com professores nem alunos para nada mas jà os chamou por causa disto. Sempre fica bem na fotografia. Deve ter sido idea do Lomba, o mago da comunicação.

    Gostar

    • Churchill permalink
      27 Janeiro, 2014 16:48

      Susana
      Se quiserem fazem mas no Meco ou em qualquer outro local fora da escola

      Gostar

  9. @!@ permalink
    27 Janeiro, 2014 14:17

    O Passos Coelho tem referido várias vezes que é contra a politicas dos baixos salários, mas como 1º ministro não se cansa de reduzir rendimentos das pessoas, e de provocar a queda dos salários. É porventura a reincarnação do Dr. Jekyll and Mr. Hyde?

    Gostar

    • manuel permalink
      27 Janeiro, 2014 14:25

      Aquilo que o Dr. Gaspar viu em maio de 2014 já quase toda a gente confirmou. O homem é incompetente e o Sr. Portas aproveita-se e manda no governo. . O nosso drama é onde está a alternativa?As sondagens indicam que vamos ficar na mesma, Seguro como 1º e Passos ou Portas como 2º.

      Gostar

      • @!@ permalink
        27 Janeiro, 2014 14:55

        Nada percebo de sondagens mas lembro-me que antes das autárquicas dava-se como certo um empate técnico entre o PS e os partidos da coligação e foi o que se viu. Acho muito dificil os pensionistas, funcionários públicos, e jovens esquecerem.

        Gostar

  10. Fincapé permalink
    27 Janeiro, 2014 14:32

    É visível o medo que muitos responsáveis por instituições do ensino superior têm em falar das praxes e dos crimes a ela associados. A não participação de responsáveis nalguns fóruns, da rádio p.e., mostram isso. Os que participam, como o vice-Reitor da Lusófona, lá se vão enrolando, mal justificando que num caso daqueles fosse aberto um inquérito passado cerca de um mês e apenas perante a escandaleira pública que o caso está a dar. Por isso, é bom que haja quem tenha tomates para falar do assunto frontalmente como Pacheco Pereira, José Sócrates, uma responsável pela UM ou um responsável da Católica.
    É mais ou menos a mesma coisa que acontece com os clubes em relação às claques.
    E o curioso é como a ação de determinados gangues, nalguns quase clandestinos, pode envolver opiniões liberais tão diferentes como estas: os praxistas perturbam a liberdade e a individualidade dos praxados; ou os praxistas têm de dispôr de liberdade para praxar e não se deve tirar-lhes essa liberdade com mais uma lei.
    Muitos grupos praxistas, com os seus ritos que impõem aos outros, são uma boa mostra de uma sociedade desrregulada. Um determinado mânfio, usufruindo normalmente da fonte de poder que tem mais a jeito (a indução do medo) poderá constituir a sua seita.
    As Universidades portugueses, se calhar contentes com o facto de uma ou duas delas virem nas 500 melhores do planeta, deverão sentir-se orgulhosas de estarem em primeiro lugar em estupidez, num grau que nem sequer sei se é humano.
    Já disse noutro post que ainda bem que a Jane Goodall não conhecia algumas Universidades cá do burgo. Se conhecesse poderia interessar-se o suficiente para não ter ido para África. Deixaria de fazer um trabalho extraordinário para, em troca, provavelmente fazer um trabalho ordinário.

    Gostar

    • Churchill permalink
      27 Janeiro, 2014 16:58

      Fincapé
      Como em tudo há extremos, mas a grande maioria dos praxados anda lá porque quer

      Gostar

      • 27 Janeiro, 2014 17:03

        bolas não tens mesmo nada a fazer além disto

        isso de dizer que 10 milhões de gajos andam cá porque querem ser praxados pelos palhaços é assim um bocadinho de atrasadinho

        Gostar

      • Fincapé permalink
        27 Janeiro, 2014 20:03

        Não sei se é a maioria, mas posso admitir que seja, Churchill. Até porque aqueles que pretendem no ano seguinte subir à categoria de gorila tem de sentir-se bem seviciado no ano anterior.
        Mas muitos aceitam a praxe para poderem evitar surpresas e poderem mais tarde usar capa e batina sem serem perturbados.
        Ainda ontem me dizia um rapaz que o pior daquilo (do que ele passou) era a seca: “aquilo é uma monumental seca. Só tipos completamente deformados mentalmente e sem nenhum tipo nobre de interesse, nem sequer pela leitura, pode achar alguma piada àquilo. Eu só bocejava!” Claro que foi praxado, mas nunca praxou. Mas participou em todas as festas e jantares de capa e batina sem ter de se chatear.
        ———-
        Já agora, ao fim de mês e meio é que há suspeita de crime no caso da Praia do Meco, depois de desaparecidas todas as possíveis provas. E ninguém é capaz de encerrar o país.

        Gostar

      • 27 Janeiro, 2014 20:58

        Ó ABOBRINHA DE TAQUIÕES …..JÁ QUE NÃ QUERES FILHÓ…..CRIME DISSE ELA? LÁ POR ME MANDARES VIRUS DA SIDA PRÓ COMPUTA COMPUTADOR CON PUTA NÃ QUER DIZERE QUEU MATIRE DA PONTE DO CRUZADOR POR ISSO NÉ

        ELES BATERAM-LHE E ELE MATOU-SE E ATÉ ESCREVEU À NAMORADA AQUELES GAJOS AFINFARAM-ME VOU MATAR-ME….YEAH FOI CRIME

        ATRASO MENTAL É CRIME? SEU CRIMINOSO….

        Gostar

      • Churchill permalink
        27 Janeiro, 2014 21:35

        Braga
        Conta lá as tuas mágoas, apanharam-te na posição em que a Alemanha perdeu a guerra?

        Gostar

      • Churchill permalink
        27 Janeiro, 2014 21:41

        Fincapé
        Toda a gente aceita alguma praxe, até na fila da Loja do Cidadão para renovar o cartão.
        A questão está em pesar os pros e contras. Se para vestir a fatiota de urubu se tem de estar meia hora em cuecas, e isso não lhe causar grande mossa, que se lixe. Daí a tomar banho no Meco às três da manhã na véspera de Natal vai uma distancia enorme. Esses adultos tiveram no mínimo uma grande falta de discernimento, e azar nas consequências. Mas entre isso e entrar num carro com um condutor embriagado e ter um acidente mortal qual é a diferença? Para lá do folclore montado pela comunicação social.

        Gostar

      • ora permalink
        27 Janeiro, 2014 22:03

        PRAXE SIGNIFICA SUBMISSÃO PÁ…

        se és sub missionário é problema teu ó sub-gama

        O crime de Sabrosa (Paredes) matou a família para “dar o exemplo.

        A TRAGÉDIA DISSE À ROSA

        Ó RAINHA DO VERGEL

        NESTE CONTO FEITO PROSA

        VERTEIS AÍ O TEU FEL

        NA TRAGÉDIA FEITA GLOSA

        DA COMÉDIA

        QUE NOS GOZA

        NA TRAGÉDIA

        QUE S’ADIA

        DIA-A-DIA NA PORFIA

        QUE NUM DELES

        POR MANIA

        SEJA DAQUELES

        QUE ANUNCIA

        O MILAGRE

        DO TRIBUTO

        MUITO AGRE

        DO POVO BRUTO

        QUE SE DROGA

        MINUTO-A-MINUTO

        POIS ESTÁ EN VOGA

        SER BRUTO

        E PAGAR TRIBUTO

        A QUEM NOS AFOGA

        Publicat per Para a PÓS TROIKA E EN FORZA ITÁLIA Etichette: E ASSIM VAI A EDUCAÇÃO EM PORTUGAL, OU A FALTA DELA

        Gostar

      • Fincapé permalink
        27 Janeiro, 2014 22:11

        Sim. Provavelmente até haverá “praxes” interessantes e integrantes. A minha crítica vai para os excessos de “empreendedorismo” de jovens razoavelmente inúteis. A primeira vez que fui sujeito a uma praxe tinha pouco mais de 10 anos. Um matulão mandou-me baixar a 180º. Respondi-lhe que a 180º já estava eu baixado, ironia que ele nem sequer entendeu. Valeu-me um conterrâneo mais velho. Poderia ser quebrado, mas dobrado não seria fácil. 🙂
        PS: Seria interessante um estudo sobre alguns gostos dos praxadores, nível de literacia, livros lidos, interesses… certamente daria um quadro giro.

        Gostar

  11. 27 Janeiro, 2014 14:41

    O Relvas é que era o Dux ?
    Tirem-me desta incerteza !

    Gostar

    • und permalink
      27 Janeiro, 2014 17:47

      ai jesus num pescas mesmo nada …..o passos é il duce …ou o dux é a mesma cousa

      o relvas era a eminência parda ou diz-se parva?

      acho que deve ser parva apesar de ser dos parvos qu’ellas gostam mais

      desde que tenham susexo …e guito

      e relvas praxou-nos tão mal….já sócrates soares cavaco e passos isso sim são ducks mesmo e dos bons como eles ninguém nos praxa

      só o velho botas e o marquês ah e o bate na mãe e o fode escudeiros a cru

      ou era o come escudeiros no cu?

      Gostar

  12. tric0001 permalink
    27 Janeiro, 2014 14:45

    Gostar

  13. licas permalink
    27 Janeiro, 2014 16:19

    Vem tudo de se considerar a corrupção impossível de irradicar/inimputável.
    Já agora digam-me . . . fácil de responder, qual é o partido dos mais importantes que recusa (a pedido do PSD) que se investigue qual a maneira *milagrosa* de um *mânfio*
    sem tostão ao fim de meia dúzia de anos detenha dezenas de milhões de euros?
    (e quando de fala em corrupção acenam a cabeça, concordando, * é preciso
    combatê-la*) . . .

    Gostar

  14. Portela Menos 1 permalink
    27 Janeiro, 2014 17:17

    há muitos “branquinhos” no bloco central; se já existe(m) 1Milhão de processos em atraso ….

    Gostar

    • und permalink
      27 Janeiro, 2014 17:41

      E TU ÉS QUANTOS Ó GAMA? processos claro…..

      à gaucho ou à grouxo tanto faz

      понедельник, 27 января 2014 г.

      PORTUGAL É UM PAÍS TÃO TRADICIONAL MAS TÃO TRADICIONAL QUE MESMO QUANDO NÃO TEM TRADIÇÃO PARA O BUSÍLIS EM QUESTÃO ARRANJA LOGO UMA PARA NÃO QUEBRAR A TRADIÇÃO

      A TRADIÇÃO MAIS VULGARIZADA E MAIS DIVULGADA EM PORTUGAL

      CHAMA-SE PRAXAR A PIOLHEIRA

      SERVE PARA ENSINAR QUE PORTUGAL É UM PAÍS DE HIERARQUIAS

      E OS DE BAIXO DEVEM AMOCHAR ATÉ PASSAREM A TER IDADE PARA PODEREM

      ENTRAR NA GRANDE LOJA DA PAEDOPHILIA GREGA QUE É TRADICIONAL

      DEVEM GRITAR LOAS AOS MESSIAS EDUCATIVOS

      QUE NOS HÃO-DE DAR PAZ PROGRESSO E ESTABILIDADE

      OU AO MENOS UMA VIDA DE POBREZA SANTA QUE AGRADE A DEUS

      NO INÍCIO DA PRAXE APRESENTAM O NOVO MESSIAS DO POVO

      ÀS BESTAS DE CARGA QUE SÃO AS MASSAS BRUTAS SEM MASSAS

      O MESSIAS DEVE TER UM TÍTULO ADEQUADO AO NÍVEL DA PRAXE

      PARA PRAXES NACIONAIS DEVE VIR COM O TÍTULO DE DOUTOR

      MESMO QUE NÃO SE SAIBA ONDE TIROU O DOUTORAMENTO OU EM QUÊ

      SE NÃO TIVER O TAL DOUTO ENROLAMENTO AO MENOS ARRANJE UM HONORIS

      OU UM DOUTORAMENTO EM LANÇAMENTO DE LIVRES

      SEJAM LIVRES EN FRANÇAIS OU LIVRES À EUSÉBIO

      TODOS DÃO LIVRANÇA AO DUX OU AO DUCE POLITIQUEIRO

      TAMBÉM NÃO FICA MAL O TÍTULO DE MESTRE ESCOLA AO PRAXADOR

      SENHOR PROFESSOR QUE NOS ENSINA A EVOLUIRMOS DA BRUTIDÃO

      SE VIER DA PROVÍNCIA INDA MELHOR

      QUE ASSIS OS GAJOS DA CAPITAL SEMPRE LHE PODEM CORTAR

      NA RÚSTICA CASACA

      AJUDA TAMBÉM TER UMA CASA COM MARQUISE

      E DIZER-SE POBREZINHO COMO O POVILÉU

      OU ATÃO DIZER QUE É UM POBRE HOMEM QUE RECEBE AJUDAS DO ESTADO

      SEM DINHEIRO SEQUER PARA MANTER UMA POBRE FUNDAÇÃO

      DAQUELAS SEM FUNDOS PRÓPRIOS

      MAS COM MUNDOS EXTRA PARA DAR AO MUNDO

      NA BOA TRADIÇÃO COLONIALISTA E CORSÁRIA

      QUE NOS DEU UNS TROIKOS VALENTES DURANTE UM PAR DE SÉCULOS

      TODOS ESTES SANTOS HOMENS SEM CHETA

      DEVEM FALAR PELO POVO

      DEVEM SABER O QUE O POVO PENSA E PREFERENCIALMENTE PENSAR POR ELE

      DEVEM OBRIGAR A MASSA BRUTA A REPETIR GENERALIZAÇÕES

      SÃO TODOS UNS LADRÕES DEVIAM SER JULGADOS

      O QUE É QUE VOCÊS SÃO? UMAS BESTAS….

      PORQUE É QUE O PALHAÇO AINDA NÃO FOI JULGADO?

      DEVIAM IR-SE AGORA ENQUANTO AINDA PODEM IR PELO SEU PÉ

      MESMO QUE AS FRASES DA PRAXE NÃO FAÇAM SENTIDO ALGUM

      É DE BOM TOM APLAUDIR PATEAR E GRITAR CHIRIBITÁTÁTÁTÁ

      SENÃO O POVO NUNCA MAIS PASSA DA PIOLHEIRA A CALOIRO

      NEM COM ÁGUA OXIGENADA

      E QUEM NÃO SOUBER NADAR ?

      O MECO QUE SE AFOGUE PRA APRENDER

      OU ESCREVE-SE LE MEC?

      Автор: noah arcs to paradise

      Ярлыки: E ANDA AÍ TANTA GENTE A APRENDER FRANCÊS PRA EMIGRAR E QUEM O ARRANHA SÓ EMIGRA AOS FINS DE SEMANA PARA VER OS EXILADOS POLÍTICOS

      Gostar

  15. Aladdin Sane permalink
    27 Janeiro, 2014 20:14

    Pode-se também falar nas críticas de Mariano Gago, ontem difundidas? Exigiu o fim da tolerância com as praxes. Ele que até foi… ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Chama-se a isto “passar como cão por vinha vindimada”.

    Gostar

    • 27 Janeiro, 2014 20:55

      PHODE-SE PHODE-SE DIZER MUITA MERDA

      UM GAJO QUE CU LECCIONA VAMPIROS PHODE-SE TUDO

      E USAVA AQUELES CASACOS DE TWEED NOS ANOS 80 E 90 QUE ERAM O UNIFORME DO LNETTI AGRA INETTI BONS TEMPOS YEAH

      QUEM FALA ASSIM NÃ É GAGO MAS PARECE

      UM BLOGUE PARA EGOMANÍACOS E OUTROS MANÍACOS MENOS ESPECIALIZADOS

      maanantai 27. tammikuuta 2014

      A TRAGÉDIA DA TRAGÉDIA É SER UMA COMÉDIA MUITO TRÁGICA DE ÓPERA BUFFA OU DAS OPERAS DAS BUFAS UMA BUFA DESSAS
      A tragédia da praia do Meco, É NÃO ATRAIR O JORGE SAMPAIO A BANHOS E NÃO, NÃO, JAMÉ é achar que o problema é a praxe.
      POIS NINGUÉM ACHA UM PROBLEMA UMA COMISSÃO DE PRAXE QUE SE PRAXA A SI MESMA DURANTE ANOS…ISSO É NORMAL NA MAÇONARIA NORMAL CHAMAM A ISSO SADO-MASOQUISMO…
      NA DE RITTO MAIS ANORMAL CHAMAR-LHE-ÃO OUTRAS COUSAS

      É fácil dizer que uma universidade É de quinta categoria. POR TER RELVAS NA FRONTARIA E QUE atrai pessoas de quinta categoria, POIS COMO TODOS SABEMOS AS PESSOAS CLASSIFICAM-SE EM CATEGORIAS E SUB-CATEGORIAS E SUB-PESSOAS QUE ESTÃO ABAIXO DOS CÃES E DOS BONS SELVAGENS COMO O TARZAN QUE T’ABORDA, os piores dos quais se dedicam a praxar os outros cruelmente, E OS MELHORES O FAZEM TERNAMENTE COM SEXO VIRTUAL COM POSTES E LEVANDO O SEABRA DE SERVIÇO A SE ABRIR PARA O MUNDO E que a ralé, já se sabe, praxa mais forte do que as elites…OU MESMO QUE AS ÉLITES QUE SÃO AS ELITES COM ASSENTO PAR LAMENTAR….

      É fácil dizer OU MESMO ESCREVER, SEM VÍRGULA QUE SE VEJA, que a solução é prender o dux, OU MESMO CASTRAR O DUX, TEM DUXA NESTA PROFISSÃO DA PRAXIS UNIVERSITAS NÃO?
      É FÁCIL ATÉ LEVAR O ARGUMENTO AO RIDÍCULO MAIS COMPLETO E ESCREVER OU DIZER À CUNHA ….proibir a praxe ou encerrar as universidades.
      OU ANTROPOMORFIZANDO A COUSA ESCREVER OU DIZER ESTÃO MATANDO A CIÊNCIA DAS PRAXES ESTÃO ASSASSINANDO O COLÉGIO MILITAR DAS PRAXES….
      Ver as coisas assim é culpabilizar UM SISTEMA DE CARGO CULTS OU CULTOS DOS CARGUEIROS OU CULTO DOS ESTUDANTES QUE GOSTAM DE DAR NAIFADAS OU HEIDELBERGADAS PARA SEREM HERR KKAPITAN VON KRIEGSMARINE NUM FILME B QUALQUER
      SÓ UM PAROLO ACHARIA QUE CULPAR UM SISTEMA QUE PRODUZ estudantes mortos POR AFOGAMENTO E SAFA SPORTINGUISTAS ADVOGADOS DO DIABO NUMA PRAIA DA LINHA DO MESMO FIM É CULPAR AS VÍTIMAS OU e ainda mais OU MAIS AINDA aqueles pais, DA PIOLHEIRA QUE TIVERAM DE PAGAR OS CURSOS DOS FILHOS POIS NAS PÚBLICAS DE 1ªORDEM DOS TEMPLÁRIOS SÓ ENTRAM OS FILHOS FAMÍLIA E ALGUNS MOLEQUES QUE FORAM ESTUDIOSOS E TAL PRA PROMOVER A ERITOCRACIA OU MERDOCRACIA NACIONAL
      POIS PAIS que celebraram a entrada dos filhos numa universidade, SEM SABER PORQUÊ OU PARA QUÊ SÃO O PRODUTO DE UM SISTEMA DE EDUCAÇÃO QUE LHES SERVE DE POUCO E NISSO POUCO LONGE ESTÃO DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE QUE NÃO LHES DÁ SAÚDE NENHUMA
      ORA SEGUE A ATOARDA QUE T’ABORDA POR BOMBORDO APARENTEMENTE QUE OS TAIS QUE TIVERAM CRIAS E que (TANTO QUE NÉ DEVE SER POR ISSO QUE SE CHAMAM QUEQUE’S) foram criativos para encontrar milhares de euros sorvidos por propinas estéreis POIS HÁ PROPINAS FECUNDAS PROPINAS QUE FRUTIFICAM PROPINAS QUE ATÉ TÊM NINHADAS DE CACHRRINHOS E DE BACORINHOS QUE T’ABORDAM, PAIS NÃO ESQUECER OS PAIS QUE PAI ABORDA que lutaram por ver os seus filhos trajados, ironicamente, de negro DE BRANCO OU DE AZUL ERA MAIS GIRO.
      EXCETO NA CHINA POIS O BRANCO É COR DE LUTO E….
      Ver as coisas assim OU ASSAD é cómodo COMO SEVERO, mas é nada ver.
      QUEM T’ABORDA PELA VIA DE TRÁS É QUE TEM BOM OLHO….
      OU OLHÃO ÇA DEPENDS
      A tragédia da praia do Meco, É A DEMOGRAFIA E A DEMAGOGIA, A DEMOGRAFIA QUE FAZ OS GAROTOS SEREM IRRESPONSÁVEIS ATÉ TEREM IDADE PARA DEIXAREM DE SER JOVENS AGRICULTORES DE 40 ANOS E PASSAREM A SER GAROTOS COM POSSIBILIDADE DE ASSENTAR O CU NO ASSENTO SEM ACENTOS DO PHODER….NUM PAÍS DE ÓPERAS BUFFAS E DE BUFAS VELHAS QUE T’ABORDAM não são os grupos de jovens organizados POIS DO VALE DA AMOREIRA AO PICA-PAU AMARELO À ZONA J DE CHELAS E AO LAGARTEIRO BANDOS DE JOVENS ORGANIZADOS QUE REBENTAM COM ATM’S E COM AS FUÇAS DE VELHOS É O QUE MAIS HÁ AGORA ATÉ COM REFORÇOS INTER-EUROPEUS, LOGO É ESTÚPIDO PENSAR QUE SÓ AS MÁFIAS VELHAS SE ORGANIZAM EM BANDOS DE CORSÁRIOS TÊM É MAIS EXPERIÊNCIA EM ROUBAR E OBVIAMENTE EM ORGANIZAR-SE mas precisamente a falta deles É UMA FALÁCIA APESAR DOS GRUPOS QUE O PCP ORGANIZOU NOS ANOS 90 ESTAREM A FICAR VELHOS E OS CABRÕES DOS VELHOS NÃO ABREM VAGAS PARA O SÉCULO XXI , LOGO SÓ UMA BUFA PARTIDÁRIA CHEIA DE I-DEO-LOGGIAS PODERIA ESCREVER OU SEGUNDO A BUFA QUE T’ABORDA DIZER EM GASES VÁRIOS tudo fruto da aridez ideológica e espiritual da sociedade portuguesa.UMA FRASE DUMA ARIDEZ INTELECTUAL ABSOLUTA
      UM CLICHÉ DIRIA UMA GAJA QUE HÁ 8 ANOS TERIA 28
      E DIRIA PORQUE ESTA MESMA FRASE FOI BUFADA POR UM CABRÃO QUE É OU DIZ QUE É PROFESSOR NUMA FUNDAÇÃO DAS FACULDADES DA UNIVERSIDADE DE LISBOA….OU SEJA ALMAS GÉMEAS DO VERBO FÁCIL QUE SE VENDE NAS ESQUINAS DO PODER
      A praxe é uma coisa complexa, AMOCHA OU DOU-TE UM BANANO, OU O GRITO DE GUERRA DOS PUTOS DO LYCEO MORTE AOS BÉBÉS QUE SÓ LEVA UM ACENTO NA LÍNGUA QUE T’ASSENTA na maioria das vezes inócua, apesar de intelectual e esteticamente aberrante. OU ESTÉTICA E INTELECTUALMENTE BERRANTE SEMPRE DÁ UM ASSENTO EXTRA À ACENTUAÇÃO

      A crÉdito DE QUEM T’ABORDA que por detrás dos praxadores e dos conselhos de praxe, das tertúlias e das repúblicas E DAS LOJAS DE MAÇONARIA está um desejo de pertença a algo imaterial e de participação na construção identitária de uma instituição, um qualquer desejo de justiça….ESTA OPERA PISTORUM É FEITA DE FÉ
      COM UMA FÉ DESTAS ADEVIA SER GRÃO MESTRE OU PELO MENOS GRÃO NA ASA OU NO ASS’UNTO UMA GRÃ-BESTEIRA DESSAS

      E é precisamente a esse desejo das E LÁ VAI O ROL DO OBITUÁRIO EM PLURAIS PARA GENERALIZAR MAIS Carinas, dos Pedros, das Joanas, dos Tiagos, das Catarinas e das Andreias que a sociedade portuguesa e as universidades não têm dado alternativas de qualidade, socialmente validadas OU MESMO VALIDOS SOCIAIS OU SUCIA AIS , empurrando-os para as ondas do Meco….A CULPA É DA SOCIEDADE ESTÉRIL ASS’SEGURA QUEM T’ABORDA
      Uma sociedade que ridiculariza a fé da miúda beata….DE 23 OU 28 NÃ INTERESSA É MIÚDA …AS GAJAS SÃO MIÚDAS ATÉ MORREREM NUMA SOCIEDADE FALOCRATA MUITO GRATA PELA RATA NOVA QU’ADOTA A POSIÇÃO MISSIONÁRIA A QUEM A ABORDA POR BEM …DA BOA NOÇÃO ORA UMA GAJA que acaba o curso e quer ser missionária A BEM DO CONCEITO IMPERIAL ESCRAVOCRATA E COLONIALISTA DE QUE É PRECISO DIVULGAR A FÉ NOS INFIÉIS QUE SÃO MACACOS CLEPTOCRATAS E AINDA POR CIMA QUER IR em Moçambique E NÃO SER MISSIONÁRIA NO VIETNAME PORQUE OS AMARELINHOS NÃ A PERCEBEM…..ENFIM QUER SEGUIR O FARDO DO HOMEM BRANCO MAS COM BATINA PRETA
      PORQUE NÃO VAI SER MISSIONÁRIA MAIS CEDO COMO A ANDREIA QUE SEGUIU O SEU PRETO EM POSIÇÃO MISSIONÁRIA E À CANZANA AOS 16…MISSIONÁRIA SEXUAL EM AMSTERDÃO GANHANDO PARA O SEU CHULO E DANDO DIVISAS AO PAÍS….
      ou os ideais do jotinha QUE QUER UNS TROCOS PARA AS GANZAS E PARA AS GAJAS OU GAJOS SE FOR DOS QUE CHORAM QUANDO O SÓCRATES OU O PORTAS DIZEM QUE VÃO DEIXAR A POLÍTICA E que integra as listas para as eleições na sua freguesia QUE PODE DAR UMA CICLOVIA DE 300 MIL POR AJUSTE DIRECTO OU UMA CASA COM PLACA PARA DAR UM PARECER ASSIS PRETO NO BRANQUINHO À ANTI-VIRGEM OU DIZ-SE À ANTI-SEMINARISTA ANTI-MISSIONARISTA NÃO ESTÁ NA LISTA, um povo que T’ABORDA E desconfia da sanidade mental do casal de namorados QUE POR AMOR À IGREJA NÃO FODE DE FRENTE E SÓ FAZ SEXO ORAL E que se manifesta contra o aborto em frente da Clínica dos Arcos, ou do casal DE SEXAGENÁRIOS OU O MANUEL (REPITO MANUEL CAGENTE NÃ QUER PORE TIAGO E A NAMORADA DE DÉCADAS….. que Setembro após Setembro ajuda na organização da festa do Avante é uma sociedade que inunda e afoga QUEM T’ABORDA
      De repente, todos INCLUSIVE QUEM T’ABORDA somos especialistas em rituais secretos, marés e amnésias selectivas …JAMÉ SÓ PODE OPINAR QUEM T’ABORDA.
      Amnésia selectiva é acharmos que a culpa é do dux ESSE BODE EXPIATÓRIO DA THALASSOCRACIA DO LATINORIUM e não nossa…..POIS SOMOS TODOS CULPADOS E MERECEMOS CAMPO DE REEDUCAÇÃO Todos somos mar do Meco…..POIS TODOS SOMOS BOLACHAS DE ÁGUA E SAL ENCHARCADAS
      GRITEM TODOS NESTA PRAXE QUE T’ABORDA
      TODOS SOMOS MAR DO MECO OU É DO MEC?

      TARZAN T’aborda E TE Gama OU PEOR QUE ISSO TE GRAMA

      Lähettänyt São CHAVÕES? SABEM MESMO A MERDA DE PRAXISTA ELITISTA TAXISTA

      Tunnisteet: ESTE MECO QUE T’ABORDA PELA BORDA É UM PAPA-AÇORDA ? OU PUXA O POVÃO PELA CORDA QUE NOS ENFORCA EM CULPAS CU LECTIVAS OU É COLECTIVAS?

      Gostar

      • carlos permalink
        27 Janeiro, 2014 22:18

        Ninguém vai ler isso.

        Gostar

    • Churchill permalink
      27 Janeiro, 2014 22:20

      O Gago da maçonaria!
      A lata desta gente não tem limites.
      A proximidade do Pinóquio contagia.

      Gostar

  16. Helena Matoso permalink
    27 Janeiro, 2014 20:38

    “É-me pessoalmente repugnante o espectáculo que se pode ver nas imediações das escolas universitárias e um pouco por todo o lado nas cidades que têm população escolar, de cortejos de jovens pastoreados por um ou dois mais velhos, vestidos de padres, ou seja, de “traje académico”, em posturas de submissão, ou fazendo todo o género de humilhações em público, não se sabe muito bem em nome de quê.

    Há índios com pinturas de guerra, meninas a arrastarem-se pelo chão, gente vestida de orelhas de burro, prostrações, derrame de líquidos obscuros pela cabeça abaixo, e uma miríade de signos sexuais, e gestos de carácter escatológico ou coprológico, que mostram bem a fixação dos rituais da praxe numa idade erótica que o dr. Freud descreveu muito bem.

    Talvez pelas alegrias de ser vexado, o objectivo do coma alcoólico é muito desejado e o mais depressa possível. De um modo geral está quase tudo em adiantado estado de embriaguez, arrastando-se ao fim do dia pelos sítios mais improváveis, bebendo aquelas bebidas como os shots que são o atestado de que não se sabe beber, um álcool forte seja ele qual for, absinto, vodka ou cachaça e um licor ou sumo ultradoce para ajudar a engolir. Os nomes dos shots, do popular “esperma” ao “orgasmo”, passando pelo B-52, “bomba atómica”, “vulcão”, “bomba”, “Singapura”, “broche”, “inferno”, “chupa no grelo”, “Kalashnikov”, “levanta-mortos” ao “vácuo” (muito apropriado), fazem parte da cultura estudantil da Queima e da praxe. Por cima disso tudo, hectolitros de cerveja, a bebida que o nosso diligente ministro da Economia conseguiu retirar da proibição de servir bebidas alcoólicas a menores, um exemplo do que valem as ligações políticas de um gestor no seu sucesso como empreendedor.

    A praxe mata, já tem matado, violado e agredido, enquanto todos fecham os olhos, autoridades académicas, autoridades, pais, famílias e outros jovens que aceitam participar na mesma abjecção. Já nem sequer é preciso saber se os jovens que morreram na praia do Meco morreram nalguma patetice da praxe, tanto mais que parece terem andado a seguir uma colher de pau gigante, fazendo várias momices, uma das quais pode ter-lhes custado a vida. Eu escreveria, como já escrevi noutras alturas, o mesmo, houvesse ou não houvesse o caso do Meco. (Aliás, é absurdo e insultuoso para a dignidade de quem morreu o espectáculo de filmes de telemóvel e entrevistas que as televisões têm passado, mas isso é outro rosário, da nossa estupidificação colectiva…)

    Tenho contra a praxe todos os preconceitos, chamemos-lhe assim, para não estar a perder tempo, da minha geração. A praxe quando estava na faculdade era vista como uma coisa de Coimbra, um pouco antiquada e parola, de que, felizmente, no Porto e em Lisboa não havia tradição. No Porto, onde estudava, havia um cortejo da Queima das Fitas e a percentagem de estudantes vestidos de padres com capa e batina aumentava por uma semana, mas durante o ano era raro ver tal vestimenta. A situação era variável de escola para escola, mas a participação em actividades ligadas com a praxe era quase nula. Aliás, qualquer ideia de andar a “praxar” os estudantes do primeiro ano era tão exótica como a aparição de um disco voador na Praça dos Leões. Infelizmente muitos anos depois, apareceu uma verdadeira flotilha. Em Lisboa, muito menos, nada. Depois, outro enxame de discos voadores com padres de capa e batina.

    Quando se deu a crise em Coimbra em 1969, a contestação à praxe acentuou-se, embora algumas “autoridades” da praxe, como o dux veteranorum, tenham apoiado a luta estudantil. Se em Coimbra a Queima das Fitas foi contestada, porque violava o “luto académico”, no Porto, as tentativas de a manter acabaram em cenas de pancadaria com grelados e fitados até que progressivamente desaparecerem do mapa. Tornava-se então evidente que o nascente conflito sobre a Queima no Porto se tinha tornado politizado entre uma universidade que as autoridades da ditadura cada vez menos controlavam e a tentativa de encontrar, por via da praxe, uma forma de resistência ao movimento associativo e estudantil. As últimas lutas mais importantes no Porto, como a contestação do Festival dos Coros, com as suas prisões em massa, tinham colocado as praxes e a Queima das Fitas do lado do regime e provocaram um longo ocaso das suas manifestações. Até um dia.

    Eu participei nessas escaramuças políticas, mas também culturais, e escrevi alguns panfletos, incluindo um, Queimar a Queima, que circulou pelas três universidades em várias versões e edições. Mas, na luta contra a praxe, tornava-se cada vez mais evidente já nessa altura que estava em causa não apenas a conjuntura desses anos de brasa estudantis, mas também uma recusa da visão lúdica e irresponsável da juventude, e que, se se tratava de um rito de passagem, era para a disciplina da ordem e da apatia política. Rallies, touradas, bailes de gala, beija-mão ao bispo na bênção das pastas – tudo acompanhado pelas autoridades académicas muito contentes com a “irreverência” dos “seus” jovens, quando ela se manifestava naquelas formas – eram muito mais uma introdução à disciplina do que o despertar de qualquer consciência crítica. No fundo, o que se pretendia era que houvesse uma “explosão” de inanidades, a que depois se seguiria a disciplina da vida adulta, casamento, emprego, família e filhos, ordem social e hierarquia.

    Ao institucionalizar a obediência aos mais absurdos comandos, a humilhação dos caloiros perante os veteranos, a promessa era a do exercício futuro do mesmo poder de vexame, mostrando como o único conteúdo da praxe é o da ordem e do respeito pela ordem, assente na hierarquia do ano do curso. Mas quem respeita uma hierarquia ao ponto da abjecção está a fazer o tirocínio para respeitar todas as hierarquias. Se fores obediente e lamberes o chão, podes vir a mandar, quando for a tua vez, e, nessa altura, podes escolher um chão ainda mais sujo, do alto da tua colher de pau. És humilhado, mas depois vingas-te.

    Nos dias de hoje continua para mim evidente o papel deste tipo de rituais na consolidação de uma vida essencialmente amorfa e conservadora, desprovida de solidariedade e intervenção social e política, subordinada a todos egoísmos e disponível para todas as manipulações. Aliás, a evidente ausência do movimento associativo estudantil da conflitualidade dos dias de hoje e a fácil proliferação das “jotas” nessas estruturas, tanto mais eficaz quanto diminui a participação dos estudantes em qualquer actividade que não seja lúdica (numa recente eleição na Universidade do Porto para um universo de 32000 estudantes participaram 2000, em contraste com uma muito maior mobilização dos professores num processo eleitoral do mesmo tipo), acompanham a generalização da submissão à praxe. De facto, a praxe mata, às vezes o corpo, mas sempre a cabeça.”

    Josè Pacheco Pereira, no Pùblico deste sàbado. Espero que o João Miranda ache suficiente.

    Gostar

  17. Salvador permalink
    27 Janeiro, 2014 23:14

    Não esquecer que foi o gago o primeiro a desculpabilizar e “justificar”, em nobre horário televisivo, a boçal vigarice da “licenciatura” do boçal bicharel do “trottoir” – perante o aquiescente, atento e venerador silêncio dos intrépidos “jornalistas” j.a. carvalho e flor pedroso, então na rtp 1.

    Gostar

  18. tric0001 permalink
    28 Janeiro, 2014 00:04

    Turquia na Europa!!!??? o Qatar e a Arábia Saudita já cá estão…tal como Israel…então em Portugal…os Turcos vão até construir um porto em Lisboa!!?? …O Vaticano é que está a ser expulso de Portugal !!! então na Diplomacia…a perseguirem o Tradicionalismo
    Português!!!???…A Cristandade do Levante chumba a entrada da Turquia na Europa!! Portugal deve a sua existência à Cristandade do Levante…Portugal é uma continuação da Cristandade do Levante…Terras de Santa Maria….
    .

    Gostar

  19. JCA permalink
    28 Janeiro, 2014 03:27

    .
    O study case é a passividade dos papás e das mamãs (os meus sinceros pesames para eles), Zombies não reajem, no tempo dos meus velhotes era canja, merda da grossa quando confrontados com alarvismo não interessa se desta ou daquela fé mesmo fés que não há fé ou fé que só há uma mesma fé mesmo que seja a fé de não haver fés. E lá vão cantando e rindo. É a vida.
    .
    Para desanuviar deste mais um folhetim quando é preciso distrair da miséria em curso orientada para o absurdo, aqui vai and be happy mandantes, mandados, não mandantes e não mandados (não percam tanto tempo, cada vez se enterrem mais, já chega de nadar no lamaçal cada vez mais emerdado; não gosto por bem)

    A Dolphin Asks A Human…For Help – Vid


    .
    .

    Gostar

  20. JCA permalink
    28 Janeiro, 2014 04:09

    .
    Essa coisa ‘anti-civilização’ das pensões a unica culpada de ‘roubar o País’ e conduzi-lo para o ‘inferno apocaliptico da CriseAusteridade’ como berram desalmados os arrivistas mais jovens,
    .
    perante os VELHOS ZOMBIES mandantes em poder ou na sombra deles e mandados que parece sonharem com um must social e civilizacional como este, qual neo-inquisição de purificação pelo fogo com estas cartas do crematório pela mão do Estado e da Politica:
    .
    Carta do Crematório

    .

    .

    Gostar

  21. JCA permalink
    28 Janeiro, 2014 04:39

    .
    E depois queixar-se-ão das consequências, pois a culpa foi da Troika, disto e daquilo e daqueloutro etc e tal.
    .
    Pois. Já não são fumaças, começou o ‘Biggest Europeen Fire’ já a arder na França a mãe das grandes convulsões no coração europeu. Na Grecia as sondagens apontam para a esmagadora vitoria eleitoral da Extrema Esquerda e da Extrema Direita, os extremos tocam-se. E que mais querem que venha ? Será a implosão de regimes e sistemas ? A coisa tá em explosao. Um black hole ?
    .
    Os Partidos não são um fim de si mesmos, são instrumentos dos Cidadãos … Voici porquoi.
    .
    .
    .

    Gostar

Trackbacks

  1. Sócrates, Pacheco Pereira e a praxe | O Insurgente

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: