Skip to content

Os invisíveis

5 Setembro, 2016

Cidadãos de origem asiática manifestaram-se aos milhares este Domingo em Paris. Dizem-se vítimas de agressões, assaltos e abusos. As associações ditas anti-racistas não se interessam por eles. Os jornalistas ainda menos.XVM1305eb32-72ba-11e6-b0cb-9b4e74214656.jpg

À Paris, la communauté chinoise crie sa colère

 

Advertisements
45 comentários leave one →
  1. honi soit qui mal y pense permalink
    5 Setembro, 2016 11:10

    Ninguem quer comentar ?

    Gostar

  2. honi soit qui mal y pense permalink
    5 Setembro, 2016 11:36

    Gostar

    • honi soit qui mal y pense permalink
      5 Setembro, 2016 11:37

      vi lá no fundo da manif … o da direita

      Gostar

  3. honi soit qui mal y pense permalink
    5 Setembro, 2016 11:47

    Gostar

  4. honi soit qui mal y pense permalink
    5 Setembro, 2016 11:57


    reforços

    Gostar

  5. 5 Setembro, 2016 12:02

    As associações anti-racistas não se interessam porque em geral os autores das agressões, assaltos e abusos não são franceses “de raiz e brancos” mas antes individuos e bandos de origem estrangeira.
    Quando a realidade não corresponde à ideia politicamente correcta de que os únicos e verdadeiros racistas só podem ser “brancos ocidentais e cristãos” e as vitimas só podem ser “pretos” e “muçulmanos” … então essa realidade não interessa e o melhor é fazer de conta que não existe.

    Liked by 3 people

  6. honi soit qui mal y pense permalink
    5 Setembro, 2016 12:08

    manif de vitimas

    Liked by 2 people

  7. honi soit qui mal y pense permalink
    5 Setembro, 2016 12:40

    ministra da justiça de visita ao Louvre vai juntar mais segurança nas zonas de comercio atingidas pela vaga de crime referenciada a quem ninguém comenta

    Gostar

  8. 5 Setembro, 2016 13:45

    honi stop flooding

    Gostar

    • honi soit qui mal y pense permalink
      6 Setembro, 2016 12:01

      Não tinha visto o “logo”.

      Não vou por aí , também não.Racismo não há aqui no “je” .
      Mas estava a carrear em força , para irritar uns artistas do hacking .
      Não sou parvo , quanto vejo muitas comunidades a portarem-se como tribos , e alguns a servirem-se desse sentimento de pertença, e homogeneidade , para os seus próprios fins eleitorais sejam de extrema direita , ou extrema esquerda . A armarem-se em qualquer coisa só para ganhar votos, e antagonizar a facção oposta á sua .
      São o exemplo prático do herdeiro da coroa visigótica que pediu ajuda a Tariq em 711 para ajudar a conquistar a coroa visigótica na Hispania. Daí tirando uns irredutíveis em Cangas de Onis nas Astúrias , foi até 1492 , a ocupação pela tribo do Tariq .
      Também sei que o fascismo nacionalista , e a extrema direita, existe nos chamados países do terceiro mundo , ou na superpotencia China como doutrina de estado , ou agora na Turquia e um pouco por todo o lado onde ditaduras se consolidam , ao contrário do que muitos ceguetas apregoam .Basta ver o destino dos tibetanos , e uigures , ou armenios , yazidis , e kurdos.
      Sou pela diversidade das culturas , e pelos direitos humanos respeitarem o direito á diferença e respeito pelo outro e pela liberdade de expressão . Mas sou um novo anti-imperialista , contra o capital que vem de países onde os trabalhadores são tratados sem direitos semelhantes aos nossos, conquistados nos EUA e Ocidente depois de seculos de luta … e que agora se fecham os olhos por causa da identidade da filiação politica do capitalismo de estado por testas de ferro que demanda as nossas terras … o capital dantes era imperialista porque era yanque , agora … caladinhos ficam porque já não é … mas tratam os trabalhadores lá longe como aqui não gostariam , mas se calam .
      O sangue que corre nas nossas veias é todo da mesma cor .
      A multiculturalidade em paz é algo de elevado a atingir .O planeta é de todos nós . O universalismo dos direitos humanos iguais … para todos … , mas para isso há que lutar , não baixar a guarda . Não nos deixarmos instrumentalizar pelos que debaixo de uma capa de anti-racistas , são dos maiores racistas que há .
      Deixo dois bons artigos para ti :

      http://www.nytimes.com/2016/09/06/world/europe/denmark-migrants-refugees-racism.html?hp&action=click&pgtype=Homepage&clickSource=story-heading&module=second-column-region&region=top-news&WT.nav=top-news

      https://www.washingtonpost.com/world/europe/a-french-imams-argument-for-why-islam-belongs-in-france/2016/09/02/b8377348-6ead-11e6-993f-73c693a89820_story.html?hpid=hp_hp-more-top-stories-2_franceimam-915pm%3Ahomepage%2Fstory

      Paz entre os homens .

      Gostar

    • honi soit qui mal y pense permalink
      6 Setembro, 2016 13:03

      A nossa tribo

      http://observador.pt/opiniao/a-festa/

      Gostar

    • honi soit qui mal y pense permalink
      6 Setembro, 2016 13:09

      A tribo que falhou … não tinha mais dinheiro para jogar para cima dos problemas … sem isso não sabe o que fazer .

      http://observador.pt/opiniao/a-queda-do-pt/

      Gostar

  9. EMS permalink
    5 Setembro, 2016 16:45

    Não admira que sejam invisíveis. Se lhes chamam “Cidadãos de origem asiática ” podemos estar a falar de Turcos; Árabes; Sirios; Nepaleses ou qualquer outro povo do continente mais populoso do mundo.

    Gostar

    • sam permalink
      6 Setembro, 2016 15:12

      Sgundo uma teoria recentemente divulgada, os chineses seriam descendentes dos egípcios.

      Gostar

      • EMS permalink
        6 Setembro, 2016 18:44

        Isso faz do chineses africanos.

        Gostar

  10. ali kath permalink
    5 Setembro, 2016 17:08

    se fossem pretos era racosmo

    Gostar

  11. Arlindo da Costa permalink
    6 Setembro, 2016 06:01

    Os chineses graças à doutrina do Partido Comunista sempre foram bons trabalhadores, aforradores e empreendedores.

    Nada têm a ver com a imigração magrebina ou africana.

    Gostar

    • 6 Setembro, 2016 11:21

      Os imigrantes chineses e indo-chineses sempre foram assim.
      Mesmo antes dos regimes comunistas nos seus paises. Nada a ver com a doutrina do Partido Comunista.
      Vejam-se os exemplos das comunidades instaladas desde há muito pelo mundo fora (Indonésia, Malásia, EUA, Franca, Africa, etc). Taiwan, Singapura, Hong-Kong e Macau são também exemplos de excelência que não têm nada a ver com o comunismo, antes pelo contrario.
      Por outro lado, embora com caracteristicas e mentalidades diferentes, a imigração magrebina e africana também está repleta de exemplos positivos de “bons trabalhadores, aforradores e empreendedores”. Sobretudo das primeiras gerações. Por exemplo, em Franca, uma grande parte das mercearias de bairro, abertas a toda a hora e todos os dias, pertence a magrebinos, sobretudo argelinos.
      Os problemas nestas comunidades dizem sobretudo respeito às gerações mais recentes, nascidas e crescidas no pais de acolhimento, que perderam os valores positivos das gerações mais velhas e dos paises de origem sem terem assimilado suficientemente os valores positivos de substituição caracteristicos do pais de acolhimento.
      A politica, sobretudo a dita “correcta”, teve uma grande responsabilidade neste estado de coisas ao ter deixado e promovido o instalar-se em muitos jovens de origem estrangeira a ideia de que as suas comunidades de origem eram exploradas e discriminadas e que, por isso, era moralmente legitimo exigirem um tratamento de excepção, sem as mesmas regras e condições que se aplicam à restante população, a começar pela “de raiz”.

      Liked by 1 person

      • honi soit qui mal y pense permalink
        6 Setembro, 2016 12:17

        Muito bem visto.
        Permita-me assinar por baixo o seu comentário .

        Gostar

      • 6 Setembro, 2016 13:45

        Obrigado 🙂

        Gostar

    • honi soit qui mal y pense permalink
      6 Setembro, 2016 12:16

      Que tolice . Graças á doutrina do Partido Comunista morreram milhões de chineses , com fome na China .E migraram milhões, antes , e depois de 1948, por causa das condições de vida .
      O povo chinês é admirável , quando vivem em liberdade .
      Graças sim , aos valores milenares e confucianos , com paz e liberdade são comunidades trabalhadoras , honradas, e dignas da nossa admiração , e de tomarmos como exemplo .
      Já os regimes feudais , ou comunistas também feudais, lhes roubaram a grandeza e a vida , para a qual um misto de capitalismo selvagem onde os trabalhadores não têm os mais básicos direitos , e um regime ditatorial , vai agora no mesmo caminho da desumanidade , e do imperialismo .

      Gostar

      • 6 Setembro, 2016 13:48

        Concordo plenamente com o essencial do seu comentário.
        Apenas uma pequena nota sobre a parte final, a propósico do actual regime chinês, que é, como diz muito bem, “um misto de capitalismo … e um regime ditatorial”.
        É efectivamente uma sociedade que está ainda muito longe das democracias politicas e até das economias capitalistas mais avançadas (o Estado tem ainda um grau de intervenção muito forte na economia).
        De resto, depois de uma fase de progressos materiais significativos em resultado da introdução de elementos de mercado e capitalismo e de uma maior liberdade individual na vida quotidiana (mas não na politica), incluindo uma maior abertura ao exterior, o modelo chinês começa a dar sinais de esgotamento que apenas poderá ser ultrapassado com reformas de fundo na economia e no sistema politico.
        Mas, dito isto, e apesar de tudo, também me parece que se deva reconhecer que a sociedade chinesa é hoje muito melhor para a generalidade dos chineses e contribui mais para a economia mundial e para a estabilidade nas relações internacionais do que acontecia no tempo do comunismo puro e duro de Mao-Tsé-Tung.
        Tudo isto graças ao mercado, ao capitalismo e à abertura ao exterior.
        Sendo que, naturalmente, é ainda manifestamente insuficiente para que a China se torne num pais perfeitamente “normal”, onde a maioria dos seus habitantes viva com mais prosperidade e liberdade e que tenha um papel mais positivo e construtivo nas relações internacionais (por exemplo, a China tem de deixar de proteger ou tolerar a Coreia do Norte e outros paises com regimes ditatoriais e tem de aceitar formalmente a realidade de Taiwan independente).

        Liked by 1 person

      • honi soit qui mal y pense permalink
        6 Setembro, 2016 15:23

        Concordo consigo na maioria da sua argumentação. Tenho um pouco a ideia da história que a China dificilmente , pela dimensão, e força do partido único ( ou como foi do Império ) poderá encetar as transformações politicas reformadoras .A republica foi uma confusão , um retalhar do país , e têm receio de cair no caos civil outra vez . Não estão igualmente para outras aventuras da fome do imperio celeste , ou do Mao , e suas experiencias tipo khmer rouge .Isso acabou.
        É um povo homogéneo com muita memória , e “drive” para a economia pessoal .
        A economia , e a prosperidade faz sim o “core” de cada família .
        Para a estabilidade , e comercio internacional v.g que acordaram um gigante .
        Repare como a liberdade politica de nada mais parece ( e aqui não sabemos tudo lá de dentro … hong kong se muove , mas não se liberta , o continente não mexe mesmo ? ) interessar, salvo á economia .A projecção para o estrangeiro na procura de recursos , e de territórios , procurando os melhores lotes como investimento , aliás até para viver em permanência face aos desafios ambientais de muita da área ambientalmente danificada do país.
        É um misto de imperialismo , e capitalismo . Do bons e maus exemplos que já vivemos na história.
        Mesmo as famílias mais ricas procuram diversificar na excelência , como é apanágio da sua educação milenar , nos filhos uma melhor educação global .Repare que já mandam os filhos para os liceus ( disse liceus , e já não só universidades ) americanas e outras bem cotadas para chegar ao topo do sistema .
        Faço fé nos seus votos de prosperidade e liberdade .Afinal na globalização seria de pensar que todos podemos beneficiar , mas será mesmo assim ? .
        A opção parece ser estudar e trabalhar melhor para obter um nível pessoal de realização e prosperidade, mas e se os lugares já foram ocupados ?
        Como trabalhadores não há igual .A pobreza é algo que procuram nunca mais passar .
        Nas relações internacionais , quanto á Coreia do Norte , face ao nuclear , creio que a persuasão da China será limitada. Taiwan dificilmente será encarada como uma nação diversa e independente pela China continental .
        Os desafios do mundo são imensos quanto ao acordar da China .Durante seculos achavam ter tudo o que precisavam para viver , só mesmo quando umas canhoneiras abriram os seus portos ao comercio , relutantemente se viram ultrapassados , como a nação celeste . E acredite que não gostarão de ver isso , e não voltarão a esse fechar para dentro como tempos idos, e ora não sabemos como se vão projectar para fora como Estado , porque como povo sabemos os bons trabalhadores que são.
        O Japão que se industrializou primeiro cometeu os erros fundamentais do imperialismo , e mais alguns .
        Se bem que os tempos são outros , a dimensão das coisas igualmente ultrapassa o conhecido .
        Muitas das sociedades , ou todas se transformaram, pela força do seu povo , se a força do povo chinês pela liberdade ultrapassar a vontade de manter o já adquirido , então você lá terá razão quanto ao resultado final .

        Gostar

      • 6 Setembro, 2016 16:55

        Agradeço o seu excelente comentário.
        Não ponho as mãos no fogo quanto a resultados finais … (de resto, os resultados nunca são definitivos e a história não é linear)
        Mas aposto na força da aspiração dos povos de todo o mundo pela liberdade e pela prosperidade.
        É o motor e o resultado concreto da história longa da humanidade.
        No pressuposto de que “o fim do mundo” não acontece no percurso, naturalmente.
        Veja-se como nos tempos presentes os regimes autoritários e comunistas se vão desmoronando e como o capitalismo e a liberdade individual, entre avanços e recuos, vão paulatinamente ganhando espaço e substância.
        Não é uma visão idilica (o sofrimento não acaba e o bem-estar é sempre limitado e relativo) mas serei um optimista ?!… 🙂

        Gostar

    • 6 Setembro, 2016 15:29

      😛 Preludios hehehe

      Gostar

      • honi soit qui mal y pense permalink
        6 Setembro, 2016 15:54

        estes eram para não deixar entrar os mongóis … acabou por não servir para tal
        agora é uma atracção turística

        Gostar

    • 6 Setembro, 2016 21:50

      O Arlindo está claramente errado. Veja lá a página 61, parágrafo a meio da página, deste livro.

      https://books.google.pt/books?id=F5z1B5SwGUEC&lpg=PP1&pg=PT79#v=onepage&q&f=false

      O Arlindo assume demais. Pouco conhecimento do Mundo dá nisso.

      Numa outra nota, não espero menos de um ex-salazarista que se converta ao comunismo mais tiranossauro. Muitos salazar-lentos de gema fizeram o percurso contrário depois de 1974. Salazarismo, costismo e comunismo são quase indistiguíveis a partir do meu lado libertário.

      Gostar

  12. lucklucky permalink
    6 Setembro, 2016 20:34

    Não estão incluídos na estratégia Marxista dos jornais.

    Liked by 1 person

  13. 6 Setembro, 2016 20:39

    Tomem lá outros que fazem parte da estratégia gramsciana mais geral.

    http://www.cocanha.com/tudo-o-que-e-solido-dissolve-se-no-ar-tudo-o-que-e-bosta-ocupa-espaco-ca-em-baixo/

    Gostar

    • honi soit qui mal y pense permalink
      7 Setembro, 2016 10:25

      Os que por lá havia foram como missionários para a China e Africa no seculo XIX e não voltaram, iam cheios de espirito cristão e vontade de ajudar sem olhar ao estipendio das agora ONG s . Não há ninguém assim tanta gente que possa encher as igrejas no verão . é uma tendência .
      Por cá cada pinhal , praia , ou pavilhão que não esteja ocupado por concertos de música um ano todo é que é de admirar.

      Gostar

  14. lucklucky permalink
    6 Setembro, 2016 20:41

    Mais invisíveis ao Marxismo Jornalista

    Assírios
    Caideus
    Druzos
    Coptas
    Zoroastras
    Ahmadia
    Curdos
    Islão Sufista

    E muitos mais.

    Note-se que o jornalismo Marxista tem feito tudo para apoiar as formas mais extremas de Islão.

    Eles não querem nada com Sufistas ou Ahmadias.

    Gostar

    • lucklucky permalink
      6 Setembro, 2016 20:43

      Correcção: Caldeus em vez de Caideus.

      Gostar

    • honi soit qui mal y pense permalink
      7 Setembro, 2016 13:51

      penso que não deve apoucar dessa forma , a confusão é possível como pode apreciar pelos exemplos infra

      Gostar

  15. honi soit qui mal y pense permalink
    7 Setembro, 2016 11:15

    conhecem este

    Gostar

    • sam permalink
      7 Setembro, 2016 12:39

      Por estes dias, o destaque vai para a Verbo.
      Descansa em paz, Fernando.

      Gostar

  16. honi soit qui mal y pense permalink
    7 Setembro, 2016 11:18

    druzo

    Gostar

  17. honi soit qui mal y pense permalink
    7 Setembro, 2016 11:20

    coptas

    Gostar

  18. honi soit qui mal y pense permalink
    7 Setembro, 2016 11:21

    ok … eu paro

    Gostar

  19. honi soit qui mal y pense permalink
    7 Setembro, 2016 13:40

    zorroastra

    http://tse3.mm.bing.net/th?id=OIP.Made0a8697bd8a1ec0b29aff3564046bdH2&pid=15.1

    a astra é a zeta jones

    Gostar

  20. honi soit qui mal y pense permalink
    7 Setembro, 2016 13:43

    madi

    Gostar

  21. honi soit qui mal y pense permalink
    7 Setembro, 2016 13:45

    curtos

    Gostar

  22. honi soit qui mal y pense permalink
    7 Setembro, 2016 13:45

    surfista

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: