Skip to content

Heloísa, a vigilante que olha para o lado

17 Janeiro, 2017

Verdes vêem acordo violado, mas não vão fazer nada. O Governo aprovou mesmo a medida que os Verdes diziam violar a posição conjunta assinada em novembro de 2015, mas nem por isso o partido vai extremar posições. Heloísa promete apenas “vigilância”
Por favor, Heloisasinha não deixes de vigiar. Quererás tu Heloísa ir vigiar o depósito de resíduos nucleares em Almaraz? Assim tão acutilante na vigilância ficaríamos todos descansados, não era Heloisasinha?

Advertisements
59 comentários leave one →
  1. 17 Janeiro, 2017 12:17

    O Governo PS está em guerra com Espanha por causa de Almaraz. A guerra está mais acesa para olear a geringonça, é certo.
    Mas o Ministro Matos Fernandes é um grandecíssimo Ministro que não tem medo de arreganhar os dentes aos espanhóis. Quantos são? Quantos são?
    Se o Estado Islâmico entrasse pelo Algarve com um batalhão de 100 militares para recuperar o Al Andaluz, o 1º Ministro fazia o quê?

    Gostar

  2. Manuel Assis Teixeira permalink
    17 Janeiro, 2017 12:20

    Esta Heloisa tem um descaramento total. Mas só demonstra que não tem um pingo de dignidade. Nem ela nem o seu grupinho sem sentido e que nao passa de um transmissor da voz do dono! Incrivel! A Heloisa devia voluntariar-se para a PSP para a GNR ou para a Guarda Prisional! Estas corporaçoes estão com falta de vigilantes!
    De qualquer maneira sente-se no ar um certo sinal de esboroamento da geringonça! Que se vai comendo a si propria com tanta contradiçao! O povo não é parvo e apesar dos esforços de branqueamento da comunicaçao social, começa a faltar-lhes óleo…

    Liked by 1 person

  3. licas permalink
    17 Janeiro, 2017 12:54

    Do Porta da Loja:
    Isto significa claramente que aquele segmento acerca do celibato obrigatório para as enfermeiras desapareceu da lei ordinária, logo em 1947 e depois em 1952
    Os factos são o demónio, não são.Zazi?

    Gostar

    • 17 Janeiro, 2017 13:05

      Pois. Foi o ranhoso do Salazar que terminou com isso. Uma chatice porque na altura em que existia era assim em toda a parte.

      E chatice maior para quem quer vender esta treta como algo que ainda existia nas vésperas do 25 de Abril. A tal revolução popular pela democracia, que “terminou com a miséria e o obscurantismo”

      Ainda falta o detalhe do género a que se reportava essa lei. Porque a tradição de enfermagem vem das freiras, mulheres, não vem dos homens. Não havia sequer homens parteiros nem na Antiguidade.

      A ética de sacerdócio da enfermagem é protestante e até era bem bonita. Hoje é o que se sabe e pode experimentar em sendo internado em Hospital Estatal.

      De dia estão nos gabinetes dos médicos enquanto eles andam por fora a tratar da vidinha nas clínicas privadas (e até pedem a outros para lhes picarem o ponto por eles) e quem faz de enfermeiras são uma espécie de empregadas de limpeza a que chamam “auxiliares”.

      `À noite desligam as campaínhas dos doentes para dormirem melhor.

      São estas as boas conquistas da burocratização de tudo e de fazer desaparecer o tal “espírito de missão com obrigações morais” bem vincadas.

      Liked by 1 person

      • licas permalink
        17 Janeiro, 2017 18:41

        Dizes bem Zazie: foi o ranhoso do Salazar que MANTEVE tal
        norma até 1952 . . .
        Dizes bem.

        Gostar

    • Manuel permalink
      17 Janeiro, 2017 13:07

      O regime deve ser analisado no seu contexto.Relativamente às professoras e aos militares também havia restrições que, hoje parecem absurdas, mas depois de sair da bandalheira da 1ª república repleta de golpes de estado, esperavas que o regime fosse macio?

      Liked by 2 people

      • 17 Janeiro, 2017 13:11

        Quem trouxe as professoras freiras e beguinas francesas para cá?

        Quem? quando, porquê?

        Tens o Alexandre Herculano a contar. E ele até foi liberal.

        Mas mudou quando viu os frutos do liberalismo- escorraçaram com todo o bom ensino católico para meterem por cá gente protestante que nem português sabia falar.

        Liked by 1 person

      • licas permalink
        17 Janeiro, 2017 13:27

        Esperava-se que o regime fosse macio? perguntas.
        Essa é boa demais: então deve alternar-se o “macio”
        com o “palha de aço” , depois o “macio” e assim sucessiovamente?
        O que se tem de exigir sempre é ser representativo de todos os cidadãos
        o que é absolutamente impossível em Assembleias mono-partidárias, não é assim?

        Gostar

      • 17 Janeiro, 2017 13:32

        Havia na Assembleia da altura maior diversidade de pensamento que agora. A oposição estava lá e até era liberal. Uma vergonha para uma “Ditadura Fascista”. Devia ser uma ditadura mais parecida como a qual pelo que lutavam os que eram presos- a boa da Ditadura à imagem da URSS.

        Gostar

      • 17 Janeiro, 2017 13:35

        Era uma Ditadura fascista mas demasiado frouxa. Por isso toda aquela Esquerda marxista-leninista-estalinista-maoísta- lutou com o povo pela Democracia e Liberdade, a fim de instaurarem a boa da Ditadura do Proletariado.

        Estivemos perto. Ás vezes quase que penso qeu foi pena não se ter provado o veneno para estes animais não continuarem a espatifar o país e a venderem a mesma trampa marxista e anti-capitalista.

        Gostar

      • lucklucky permalink
        17 Janeiro, 2017 14:51

        A Ditadura do Estado Novo não tinha Socialismo em grau suficiente para ser chamada Fascista.

        Gostar

      • PiErre permalink
        17 Janeiro, 2017 16:50

        E o Rolão Preto foi afastado.
        Em Espanha aconteceu algo semelhante, durante o franquismo.

        Liked by 1 person

    • 17 Janeiro, 2017 13:09

      Quem vende essa mentira é a escardalhada que devia acrescentar comparações com os restantes países- da Inglaterra, Bélgica, à América e contar quem mudou essa tradição.

      Era chato- era fazer História. Assim é vender ideologia escardalha e diabolizar um passado com meia dúzia de chavões da moda actual.

      Sempre a “igualdade”; o machismo; a “opressão”; a beatice; o “obscurantismo” e a miséria e atraso em relação a todo o mundo “moderno, democrático. Só lhes falta sempre comparar com o bom do mundo pelo que lutavam na altura- o Comunista.

      Gostar

      • licas permalink
        17 Janeiro, 2017 13:41

        Pois é
        O Salazarismo foi contemporâneo em parte, do Nazismo
        e do Fascismo, logo para alguns estão justificadas restrições
        como para se ser Enfermeira tinha-se de ter “moral irrepreensível”
        A malvada da História não revela
        _____o que era isso de moral irrepreensível
        _____a quem cabia vigiar essa qualidade
        _____e finalmente quem passava a certidão respectiva.

        Masos inimigos da Democracia não se apercebem do ridículo, NEVER.

        Gostar

      • licas permalink
        17 Janeiro, 2017 14:02

        zazie PERMALINK
        17 Janeiro, 2017 13:32
        Havia na Assembleia da altura maior diversidade de pensamento que agora.
        ________________

        Tu drogas-te, não pode ser outra coisa. . .

        Gostar

      • PiErre permalink
        17 Janeiro, 2017 16:52

        Todos os países comunistas se intitulavam democráticos.

        Liked by 1 person

    • 17 Janeiro, 2017 13:55

      http://www.jn.pt/sociedade/interior/a-enfermeira-professora–1194819.html

      Enf.ª Mariana Dulce Diniz de Sousa nasceu em Lisboa a 24 de Abril de 1929.

      Começou a trabalhar em 1952. Tinha então 23 anos e acabava de se formar na Escola Técnica de Enfermeiras, em Lisboa.

      “Fala ao JN desse tempo, que começou com uma viagem aos Estados Unidos da América para fazer uma pós- graduação na área. “Fiz um curso direccionado para o ensino. Tive essa sorte”. Naqueles anos era um privilégio estudar, ainda mais num país de pedagogia avançada, como os EUA. Quase dois anos volvidos, regressou a Lisboa, para a Escola Técnica de Enfermeiras.”

      “Rumou aos Estados Unidos da América, onde fez a sua formação pós-básica na conceituada Universidade de Yale. Nessa altura recebeu uma bolsa de estudo da prestigiada Fundação Rockfeller, tendo concluído o curso de Pedagogia aplicada à Enfermagem na Universidade de Yale.
      Mais tarde fez o Curso de Administração Hospitalar na Escola Nacional de Saúde Pública e o Curso de Partos na Faculdade de Medicina de Coimbra.

      Foi docente na Escola Técnica de Enfermeiras e desempenhou funções técnicas na Direcção-Geral dos Hospitais. De seguida foi Presidente da Comissão Instaladora da Escola de Ensino e Administração de Enfermagem e mais tarde tornou-se Diretora daquela instituição.

      No Departamento de Ensino de Enfermagem foi Enfermeira Diretora e nos anos 70 interveio na reforma do ensino de Enfermagem. ”

      http://www.ordemenfermeiros.pt/comunicacao/Paginas/OEConsternadaFalecimentoEnfMarianaDinizdeSousa.aspx

      Eita, que mulher oprimida…

      Liked by 1 person

      • licas permalink
        17 Janeiro, 2017 14:09

        Uma andorinha nunca fez a Primavera , náo
        faça parvos aos que suportaram o Regime.

        Gostar

      • PiErre permalink
        17 Janeiro, 2017 16:56

        O que é suportar o regime, ó Licas?

        Gostar

    • 17 Janeiro, 2017 15:34

      1940
      EILEEN BROWN
      “We had to live in the nurses’ home; if you got married, you had to leave nursing. A home sister would inspect our rooms to make sure we kept them tidy”

      HILARY HOWE started her training at the Radcliffe Infirmary in Oxford in 1953

      “Nursing was hard physical work, with lots of hauling patients and beds about. It demanded commitment and anti-social shifts, so most women from my generation who stuck with the job, like me, remained single.

      It was not until later that nurses who married were allowed to stay in the job.

      I loved being a nurse. My mother tried to talk me out of it because she thought the profession was lowly, but I miss it to this day.”

      CAROL BILNEY started training at the Royal Free Hospital in North London in 1961

      “I became a midwife and would see women all the way through their pregnancy and labour. The days were long, about nine hours.
      When I married in 1966, I asked to go part-time – previously, I would have had to leave nursing, but that changed in the Fifties”

      http://www.dailymail.co.uk/health/article-1030666/Oh-nurse-youve-changed-The-women-whove-served-NHS-decade-experience.html#ixzz4W26yAF7Y

      Liked by 1 person

      • 17 Janeiro, 2017 16:44

        “The Children’s Hospital School of Nursing, specializing in pediatrics, was established in 1916. The school offered a three-year professional nursing course and prepared young women to qualify for any branch of nursing after graduation. It was also the first school of nursing in Eastern Canada to accept an African-Canadian student in 1945.

        Most nursing schools would not accept married women, and immediately ended the training of nurses who married or became pregnant.”

        https://myheartsisters.org/2013/05/07/a-nurses-life-in-1950/

        Liked by 1 person

    • 17 Janeiro, 2017 15:43

      Continue a palrar às “andorinhas”… pateta

      Liked by 1 person

  4. 17 Janeiro, 2017 13:11

    eh,eh,eh…mais uma vez se mostra que o pseudo acordo assinado nas catacumbas da assembleia foi assinado num folha de couve à qual todos limpam o rabo. Avante geringonça, acelera que o precipício é já ali….

    Gostar

    • licas permalink
      17 Janeiro, 2017 14:30

      Da Constituição de 1933

      ” Parlamento que, de facto, nunca teve e que culminou na revisão de 1945, em que o governo passou a ter competência para legislar através de decretos-leis também
      fora dos casos de urgência e de necessidade pública.”

      Gostar

      • licas permalink
        17 Janeiro, 2017 18:08

        Para regime ditatorial está porreiro . pá!

        Gostar

  5. basto_eu permalink
    17 Janeiro, 2017 15:44

    Essa de Heloísiazinha quer é anonimato.
    Pois ela sabe perfeitamente que é um zero à esquerda, o que ela quer é que a geringonça dure o mais tempo possível para ver se consegue receber mais algum do seu querido líder.
    Está lá ela preocupada com espanhóis que querem prolongar a central nuclear por mais 60 anos do que o prazo de validade..

    Gostar

  6. lucklucky permalink
    17 Janeiro, 2017 16:58

    A Heloísa faz parte de um Partido “Ecologista” que nasceu para defender os mísseis nucleares Soviéticos SS-20.

    Gostar

  7. Jose Sousa permalink
    17 Janeiro, 2017 17:13

    Face á berraria e à indignação patriótica que por aí se levantaram sobre a central de Almaraz, eu proponho o seguinte:
    – que desde já se declare guerra a Espanha;
    – que se peça ao sr. Guterres para convocar uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU, para debater o grave agressão da Espanha;
    – que se fechem as fronteiras à entrada de espanhois e espanholas;
    – que se deixe de importar bens de Espanha;
    – que dois aviões F16, daqueles que andaram no ar durante o funeral do sr. Mario Soares, bombardeiem imediatamente a central de Almaraz por forma a destrui-la, ou pelo menos a danificá-la seriamente por forma a que não possa produzir mais energia eléctrica

    Gostar

    • jmpg permalink
      17 Janeiro, 2017 17:47

      Eu subscrevo a proposta . Noto que toda a europa tem centrais nucleares fronteiriças.

      Gostar

      • licas permalink
        17 Janeiro, 2017 18:15

        Os Franceses já produzem electricidade por via nuclear há mais de 50 anos . . .

        Gostar

      • lucklucky permalink
        17 Janeiro, 2017 20:43

        Almaraz está a mais de 100km da fronteira…

        Gostar

    • licas permalink
      17 Janeiro, 2017 18:05

      É ASSIM MESMO, para mostrarmos que não nos “engatam”, pá . . .
      VAMOS A ELES!

      Gostar

  8. LTR permalink
    17 Janeiro, 2017 18:57

    Do artista que perdeu as eleições: “Costa diz que Passos tem mau perder.”

    Gostar

  9. Arlindo da Costa permalink
    17 Janeiro, 2017 19:41

    O partido «Os Verdes» faz bem em agir assim. Os tempos não estão para demagogia e radicalismos como vocês adoram.

    Gostar

  10. A.R permalink
    17 Janeiro, 2017 19:59

    “Palavra dada. palavra honrada” Agora até temos uma comunicadora política que que teve a sua epifânia de repente como namorada de um que se dizia ir abusar dos meninos da casa pia.

    Gostar

  11. Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
    17 Janeiro, 2017 20:06

    Confirmado o défice de 2,3% no orçamento de 2016, só resta mesmo a Passos Coelho tornar-se militante do PS tal como prometeu se o défice ficasse a baixo de 2,5%. Palavra dada por gente honrada é para cumprir, ou como não tenho o senhor como gente honrada não acredito que ele cumpra aquilo que prometeu.

    Gostar

  12. basto_eu permalink
    17 Janeiro, 2017 20:57

    Confesso que nunca vi o moina do Costa engasgar-se tanta vez como hoje no debate quinzenal. Ele ouviu quentes e boas da Cristas pelo na venta como manda o figurino.

    Gostar

    • Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
      17 Janeiro, 2017 21:56

      ” Patrões, UGT e Governo já assinaram acordo de concertação social,” Enganaram a Cristas, arruinaram-lhe o numero artístico no parlamento. E fizeram a senhora dar um tiro na mala.

      Gostar

  13. licas permalink
    17 Janeiro, 2017 21:01

    Ó mg, ó Zazie, porque não fundamum Partido Político, que até se podia chamar, sei lá ,
    Pátria Querida, em que se proporia restablecer a Constituição Portuguesa de 19833.
    O mundo já conhece o Peronista (Argentina), o Chavismo (Venezuela) então
    seria mais um este evocando outro “poeta morto”.
    Vamos a isso?

    Gostar

  14. licas permalink
    17 Janeiro, 2017 22:24

    1933

    Gostar

  15. Marinheiro permalink
    17 Janeiro, 2017 22:49

    A propósito de vigilante, todos os comunistas têm um controleiro adstrito que vigia os movimentos e os dizeres do comuna vigiado.
    Assim vigiam-se uns aos outros e nós ficamos descansados.
    Alguém sabe quem é o controleiro do senhor marcelo?

    Gostar

  16. licas permalink
    17 Janeiro, 2017 23:09

    Tens razão, metade deles vigia a outra metade, tem ocupação completa.
    Seria tão bom. Mas não: metade vigia os não Comunistas e por sua vez
    são vigiados cada um pelo seu controleiro. (Pides________ em cadeia!)

    Gostar

  17. A.R permalink
    18 Janeiro, 2017 00:05

    Que saudades de ser governado por um Sr como António de Oliveira Salazar que tirou 19 valores a Direito em Coimbra. Quem nos governou na “democracia”? Um Soares que era academicamente sofrível e vieram duas bancarrotas, o Sokas com curso domingueiro e umas garatujas de arquitectura parola outra bancarrota, agora o condutor de burros (o almocreve) Costa e outra bancarrota em breve.

    Que fizemos para merecer este entulho socialista?

    Gostar

    • licas permalink
      18 Janeiro, 2017 08:42

      Realmente a coprofragia constitui uma forma desviante
      do comportamento. . .

      Gostar

      • A.R permalink
        18 Janeiro, 2017 11:58

        “Realmente a coprofragia constitui uma forma desviante
        do comportamento”: pareces ser especialista

        Gostar

  18. 18 Janeiro, 2017 00:06

    Uma “ecologista” que engoliu as ajudas aos produtores de eucaliptos engole uma TSU sem problemas.

    Gostar

  19. Tiro ao Alvo permalink
    18 Janeiro, 2017 08:44

    Eu teria adoptado este título:Heloísa, a vigilante que não vigilia…

    Gostar

  20. licas permalink
    18 Janeiro, 2017 08:51

    Zazie, Zazie!
    Encontrei mais um para o Partido “Pátria Querida” , o A.R.
    Já sois 3. . .

    Gostar

  21. Manuel permalink
    18 Janeiro, 2017 09:39

    Esta Heloísa também tem um partido unipessoal para assegurar o seu posto de trabalho, como Rui Tavares. Este partido faz-me lembrar o MDP/CDE que era um sub-produto do PCP para enganar os eleitores ignorantes. Estes verdes, como então se dizia, continuam uma verdadeira “melancia”. Engole eucaliptos e a TSU e esperem para ver o seu activismo militante quando Passos for outra vez 1º Ministro. Que fazem os partidos não socialistas( há algum?) na AR, para desmascararem esta figurinha!

    Gostar

    • licas permalink
      18 Janeiro, 2017 12:48

      Pois, Manuel

      Isso de desmascarar
      Muito tem que se lhe diga
      Porque a careca mostrar
      Aos os da mesma “cantiga”
      Não convém, não sabes tu,
      “Facista ” e Belzebu?
      Logo te rubricarão
      Para gozo dos patetas
      Que vão prestes nessas “setas”.

      Gostar

  22. licas permalink
    18 Janeiro, 2017 10:57

    Oh tempo volta p´ra trás
    Dá-me o Salzar que eu perdi
    Tem pena e dá-me a PIDE
    A PIDE que ainda vi
    Oh tempo volta p´ra trás
    Olha-me estas minhas cãs
    A vida que eu já vivi
    Com políticos brumosos
    Debitando coisas vãs
    Mais os de lápis azuis
    Que filtravam os afãs
    Dos que odiavam chuis.

    E dai-me os jornais escorridos
    De toda a contorvérsia
    Desses tempos recorridos
    Da Poetisa Natércia
    E de uma circunspeção
    Hipócrita e sem cesão.
    Dai-me o curvar d´espinha
    E não faças ondas, pá.
    Leva a tua vidinha
    Que isto vê-de por cá
    Da maneira que está
    P´ra herói morto só dá.
    Era assim o Tuga fino
    Qu´é tudo menos cretino.

    licas fecit

    Gostar

  23. licas permalink
    18 Janeiro, 2017 11:20

    sezão (de v. sezoar)
    É claro que “um poeta intervencionista”, como eu, dispensa alfabetização . . .
    Desculpai-me, sim?

    Gostar

  24. licas permalink
    18 Janeiro, 2017 13:08

    https://blasfemias.net/2017/01/17/heloisa-a-vigilante-que-olha-para-o-lado/#comment-1998874

    Como psiquiatra tais diagnósticos não se me escapam . . .

    Gostar

    • 18 Janeiro, 2017 13:31

      Casa de ferreiro espeto de pau…

      Gostar

      • licas permalink
        18 Janeiro, 2017 14:07

        Andas aqui à procura de !espeeto”, já topei. . .

        Gostar

    • 18 Janeiro, 2017 13:59

      E beba menos vinho, ajuda a diminuir o seu delirio e a sua pretensão bacoca.

      Gostar

  25. licas permalink
    18 Janeiro, 2017 14:19

    Fazia a felicidade de aiguns daqui: um óvulo da D. Maria* e um
    espermatozoide dele.

    (que começou a servi-lo a partir dos 14 anos de idade)

    Gostar

  26. licas permalink
    18 Janeiro, 2017 16:44

    mg PERMALINK
    18 Janeiro, 2017 13:59

    A criação da “Pãtria Grande” uma pretensão barroca?
    Não acho.
    É que, concorrendo a Eleições, verias em que medida
    o Salazarismo continua a ser aceite pelos Portugueses.
    Se for o caso poderia reconquistar o Poder.
    Não é assim, mg?
    Os fundadores não precisam de ainda estarem vivos:
    um caso de sucesso foi o Peronismo Argentino e está
    a ser Maduro na Venezuela.
    Quem, ou o que, está a tolhê-lo?
    Na Política +e primordial a acção, AVANÇAI! . .

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: