Skip to content

Meus Senhores, Expliquem Isto!

2 Junho, 2017

Antes que os intolerantes às opiniões divergentes (assentes em factos) comecem a vomitar slogans de ódio, começo por dizer que fui uma apoiante acérrima dos refugiados. Quando se iniciou a tragédia, ao ver milhares de mortes no mediterrâneo com gente a fugir de uma guerra, estremeci. Escrevi muito sobre o assunto e achava que quem se opunha era radical e racista. Sim, eu pensei mesmo isso. Isto porque não compreendia de todo como podiam estar contra as ajudas a quem lutava pela sobrevivência. Até que, com o passar do tempo, sempre atenta a tudo, comecei a ver coisas estranhas às quais parecia não haver resposta. E é precisamente quando vou à procura dessas respostas, que a verdade começa a surgir… 

Sei que há gente muito boa entre os  muçulmanos. Como empresária, já empreguei muitos. Eram muito educados, muito trabalhadores, muito cumpridores. Tanto que, quando me pediram dispensa para o Ramadão, não hesitei em dizer-lhes “sim!” . Já os sérvios, com quem tinha problemas constantes por faltarem ao serviço, cheguei a sentir medo quando os ameaçava com despedimento por não cumprirem seus deveres. Jamais esquecerei o olhar aterrorizador que um deles me deitou. Além destes, tive brasileiros e africanos com quem me divertia imenso. Há de tudo em todo o lado e não devemos generalizar, mas… há um problema que subsiste num deles: a religião.

Sabemos que na Bíblia há de facto passagens violentas sob forma de parábolas, lendas, histórias e narrativas, que a Inquisição matou cerca de 3 mil de pessoas, mas houve ao longo dos séculos uma evolução na sua doutrina, adaptada aos tempos. Sim, há muito ainda por fazer, mas muito também já foi feito. A religião católica HOJE, não mata. Já no Islão, fala-se no imperativo. Dá-se ordens. E que ordens são essas? “[8.39] “GUERREIEM [contra os infiéis] ATÉ que não haja mais incredulidade, e até PREVALECER TOTALMENTE A RELIGIÃO DE ALÁ…” [8.57] “Se entrardes em GUERRA COM OS INFIÉIS, INFUNDA TERROR nos que estiverem por trás deles, PARA QUE SE LEMBREM DISSO depois.” Aqui estão os números: mais de 669 milhões.

O Islão, levado à letra, mata. Indiscutivelmente. Mas o maldito politicamente correcto que disfarça os interesses financeiros dos líderes das nações, faz ainda mais mortes. Porque na verdade, estes irresponsáveis, para disfarçar sua sede de dinheiro, alimenta a ideia de que quem se opõe a esta religião é xenófobo. Uma teoria aliás muito útil para não fechar a torneira aos milhões dos países árabes, que entram para armamento, para clubes de futebol, para comprar dívida pública, para receber refugiados. Dinheirinho bom que no percurso, parte dele se engana no destino final e vai parar aos bolsos de alguns… políticos.

Se assim não fosse, expliquem-me porque toleram no Ocidente, uma religião que impõe a Sharia e em consequência, autoriza o casamento com crianças, a morte a gays, aprova violência doméstica a mulheres. Porque toleram uma religião que faz desaparecer cristãos e judeus. Onde estão os manifestantes europeus multiculturais a condenarem isto?

Expliquem-me Sr. Presidente Marcelo, Sr. Sheik Munir, Sr. Guterres, porque a MAIORIA dos refugiados não são sírios, não são mulheres, crianças e velhos. Porque não fizeram acordo com Arábia Saudita, país próspero e da mesma cultura, para os acolher no seu território. Porque mesmo os que chegam a Portugal fogem sem deixar rasto para a Alemanha, Inglaterra, Noroega ou França se quando fogem da guerra  QUALQUER país é um balsamo. Expliquem porque algumas mesquitas não são abertas a não-muçulmanos como nossas igrejas. Porque APENAS há radicais no Islão.  Porque 77% dos ditos moderados são a favor da Sharia que promove leis medievais violentas. Porque não adaptam a doutrina aos tempos modernos. Porque aceitam uma religião que abomina os valores ocidentais. Porque os ditos moderados não se manifestam efusivamente, FEROZMENTE contra esta minoria radical, juntando-se ao Ocidente no combate e condenação destes terroristas islâmicos. Porque continuam a vitimizar-se apelando à tolerância sabendo que o Mundo inteiro lhes abriu as portas indiscriminadamente e por isso são hoje reféns dessa religião onde ela se impôs.

Enquanto espero pela vossa resposta, oiço Imãs corajosos sem medo de dizerem a verdade. Vejo oradores em mesquitas a elucidar sobre a realidade do Islão. Porque sei que a vossa resposta não virá. Assobiarão para o lado que mais vos convém à espera do próximo ataque desta religião da paz e amor, enquanto hipocritamente  o Mundo ocidental sucumbe.

Porque sei que mesmo que o queiram, jamais saberão explicar-me isto.

Anúncios
57 comentários leave one →
  1. 2 Junho, 2017 11:33

    Republicou isto em O LADO ESCURO DA LUA.

    Gostar

  2. DanielT permalink
    2 Junho, 2017 11:46

    A religião católica também condena o sexo antes do casamento, quantos católicos vê a cumprir?

    Gostar

    • Tiradentes permalink
      2 Junho, 2017 12:07

      Gostei…..perfeitamente comparável, uma reprovação com o extermínio dos infiéis de Ala´, com a morte de gays, com bater nas mulheres ……..
      é caso para perguntar …quantos vê a cumprir?
      foi reprovado na leitura e compreensão….depois no raciocínio

      Liked by 2 people

    • PiErre permalink
      2 Junho, 2017 12:21

      Ó DanielT, és um idiota, pá!

      Gostar

    • Gonçalinho permalink
      2 Junho, 2017 12:34

      Sim, porque a opção do Zé em só copular com a Etelvina depois do matrimónio provoca maremotos nas Ilhas Salomão. Uma tragédia.

      Gostar

  3. Artista Português permalink
    2 Junho, 2017 11:57

    Surpresa?! Já o Estaline fazia o mesmo: falava em Paz e Cooperação para uso no Ocidente. Lindo! “Zonas livres de armas nucleares”, melhor ainda!. Mas para dentro armava-se, invadia, ocupava, matava a torto e a direito, e tinha adeptos! Portanto, Cristina, nada de novo…

    Gostar

  4. 2 Junho, 2017 12:07

    Uma das deduções óbvias de esta sua implacável e correcta análise, é de que algo está muito mal na forma como a fiscalização dos (agressivamente impostos) actos da classe política, por essa dita União Europeia fora, está a ser realizada.

    Centralismo artificial (top-down) dá nisto. O declínio de uma civilização humanista.

    Até o Sr. Soros, fomentador #1 de estas “migrações/invasões”, já torce o nariz.

    Liked by 1 person

  5. paulo ferreira permalink
    2 Junho, 2017 12:15

    E porque entre os refugiados sírios não há cristãos, sendo eles 10% da população síria?

    Gostar

  6. PiErre permalink
    2 Junho, 2017 12:16

    Recebi por eamail:

    Hijra – O Cavalo de Tróia Moderno, dá que pensar…

    E se for realmente como suspeitamos?

    É precisamente a pergunta que eu faço a mim próprio… Eu não consigo pôr um Euro de lado, nem ao menos para passear por aqui perto. Pergunto-me: como é que, então, um refugiado que tem que pagar US$ 3.000,00 a um passador, sabendo este que ele precisa de vários anos para chegar a ter US$ 1.000,00?

    Além disso, quando eles são enviados de volta, alguns regressam de imediato. Então, eu penso que serão, provavelmente, terroristas misturados com refugiados “pobres”.

    Em teoria, não é tão improvável quanto isso! De onde vem este dinheiro todo?

    O Hijra: Um “cavalo de Tróia” moderno… ou a doutrina islâmica de imigração? A estratégia de reconquista.. com 14 séculos de idade?

    Quem são os migrantes que aportaram à Itália, à Grécia e a mais países europeus?

    Dizem-se “refugiados” que perderam tudo. Os relatórios seguem, uns a seguir aos outros, para descrever as suas condições de vida terríveis. Eles têm, apenas, o suficiente para comer, mas, assim que chegam, logo vemos pegarem nos telemóveis e falarem… para quem? Reclamam que não têm Internet e wi-fi..

    Metade dos 22 milhões de Sírios vivem com menos de US$ 2,00 por dia, desde há mais de 2 anos, devido à guerra.

    Então, como arranjam entre US$ 3.000,00 a US$ 5.000,00 para pagarem aos contrabandistas?

    E, se alguém estiver a financiar a viagem a jihadistas disfarçados de refugiados?

    Quem são os mais perseguidos na Síria e no Iraque? São cristãos, Yezidis, mulheres, velhos, crianças.

    Há algum cristão em navios de carga que chegam às costas italiana e grega? Não! São, essencialmente, muçulmanos.

    Crianças, idosos, mulheres? Não muitos, só os necessários para o espectáculo, a grande maioria são homens solteiros.

    Calais é testemunha.

    A ONU fala de um milhão de crianças sem um cobertor para enfrentarem o inverno, enquanto que os “traficantes” têm 2 ou 3 milhões de dólares para comprarem cargueiros e depois abandoná-los, como acontece regularmente.

    E esses contrabandistas passaram a ser marinheiros, capitães, mecânicos. Eles teriam aprendido a navegar navios de carga que depois abandonam?

    Sabe-se que o Estado Islâmico tem enormes recursos financeiros, bancos, poços de petróleo.

    Todo mundo sabe essa história, que foi o episódio final da Guerra de Tróia, e como terminou.

    Como não podem retornar de forma anónima à Europa, depois de lutar pelo Estado Islâmico, os guerreiros muçulmanos entram disfarçados como refugiados e escondidos em navios que navegam no Mediterrâneo

    Chegam às costas italiana ou grega e foram (e são) recebidos como um presente dos deuses: Eles ofereceram uma nova oportunidade aos europeus para repararem os seus crimes coloniais “abjectos”, abrindo os braços para os mais desfavorecidos.

    Este estratagema pretende provocar a queda do “império.”

    Qual o politico a quem o jornalista tem a coragem de fazer esta pergunta?

    Mas, perguntem à CIA se tem dúvidas! Os milicianos do Estado Islâmico vêm para a Europa disfarçados de refugiados, segundo fontes de inteligência dos EUA.

    Se a invasão muçulmana da Europa continua ao ritmo actual, em poucas décadas os cemitérios são os únicos lugares onde cristãos, judeus e outros… serão a maioria.

    O Qatar é um dos países muçulmanos mais extremistas… Isto é bem conhecido, assim como a Arábia Saudita.

    E porque será que os países árabes não acolhem os seus irmãos?

    Toda a Europa se preocupa em acolher os «migrantes» (!), mas nenhum país islâmico se prontificou a recebê-los. Não seria isso natural? Não estariam eles todos bem melhor em países muçulmanos?

    Para aqueles que ainda não sabem, a Embaixada do Qatar, numa das mais bonitas avenidas de Bruxelas (Avenue Franklin Roosevelt) tem previsto o financiamento da construção de uma mesquita para 6000 pessoas!

    No entanto, o Ministério das Relações Exteriores não só se recusou a aprovar este financiamento, mas, também, respondeu ao Centro de Tawfiq islâmica “…que seria paradoxal aceitar esse tipo de financiamento proveniente de um país que não aceita nenhuma liberdade religiosa”.

    Vamos nós ser actores reais: Com apenas um envio deste mail para cinco contactos, seremos a base de, em 3 meses, 1 milhão de mails e 48 milhões em seis meses! Isso pode ajudar a abrir os olhos dos nossos próprios governantes..

    O ministro das Relações Exteriores da Noruega, Jonas Gahr Støre, disse, ao jornal VG, a propósito do pedido da Arábia Saudita para a construção de uma mesquita: “Podemos, apenas, dizer NÃO. O Ministério não aprova, mas aproveitou a oportunidade para acrescentar que a aprovação seria paradoxal, sabendo que tentar estabelecer uma comunidade cristã na Arábia Saudita será considerado um crime punível por decapitação.”

    Porque será que os media ocidentais não difundem estas notícias?

    Mas há países europeus (e são muitos) que (consciente ou inconscientemente) estão a preparar o seu suicídio.

    NOTA: Outra mesquita está em construção no Court Saint-Étienne.

    Eles têm o direito de destruir tudo o que é diferente do Islão (cristãos, coptas, judeus, budistas e, até mesmo, secular, etc., por exemplo: Palmira), mas invadem países ocidentais com as suas mesquitas e minaretes.

    NOTAS:

    1. Por que razão recusam caixas com comida e medicamentos, somente porque têm o símbolo da “Cruz Vermelha” impresso na caixa?

    2. Por que razão não vão para os países árabes?

    3. Onde vão eles buscar os EUR 3.000,00, por pessoa, para pagarem aos traficantes? Só para a travessia do Mediterrâneo (estamos a falar em cerca de 3.000 migrantes, por dia, a EUR 3.000,00 cada um! ) Isto dá, nada mais nada menos, EUR 9.000000,00 (nove milhões de Euros por dia, pagos pelo “pobres” povos sírio e árabe, para atravessarem o Mediterrâneo).

    4. Além destes EUR 3.000,00, por pessoa, ainda têm de ter reservas para pagarem comboios, autocarros e outros transportes para atravessarem todos os Países, até chegarem à Alemanha, à França e à Inglaterra. Eles (os solteiros) não querem outros Países.

    5. Qualquer País fora da Síria seria bom para ficarem em paz e segurança! Não… eles (os solteiros) só querem Alemanha, França e Inglaterra. Para os outros Países (como Portugal, Espanha, Itália, etc.) vão as famílias. Porquê?! A maior parte dessas famílias mostram ter menos de 25 anos.

    6. DÁ QUE PENSAR, NÃO É?

    EUROPEUS… Abram os olhos e vejam em que se estão a meter…

    Quem estará a suportar estas DESPESAS? (Cerca de EUR 9 milhões, por dia)… Isto é exagerado, especialmente para famílias que vivem com menos de US$ 2,00 por dia!
    Em 2017 já chegaram mais cerca de 30.000

    O mínimo que podes fazer é partilhar esta mensagem.

    Liked by 3 people

    • 2 Junho, 2017 14:58

      Logo no início desta invasão, apelidade de “migração/refugiados” pelos usuais apoiantes e idiotas úteis, fiz essas mesmas óbvias observações e perguntas.
      Esperemos, sentados, pelas respostas dos sempre impúnes responsáveis políticos.

      Liked by 1 person

    • Artista Português permalink
      2 Junho, 2017 16:42

      Imbecilidades a metro não se partilham.

      Gostar

      • A.lopes permalink
        2 Junho, 2017 17:08

        Acha mesmo que o comentário do Pierre é uma “imbecilidade”? Ora leia com atenção e, se calhar, vai mudar de opinião! A não ser que não consiga entender!

        Gostar

      • 3 Junho, 2017 22:11

        Então, era melhor o Senhor Artista ficar calado.

        Liked by 1 person

  7. Manuel A permalink
    2 Junho, 2017 12:20

    Ai do cão que não cata as suas pulgas!

    Pelos padrões da actual sociedade, os cães e as pulgas têm os mesmos direitos!

    Liked by 1 person

  8. 2 Junho, 2017 12:28

    É o (((Capitalismo))) caro, camarada watson.

    Gostar

  9. 2 Junho, 2017 12:31

    É o (((movimento revolucionário))) camarada watson

    Gostar

  10. 2 Junho, 2017 12:53

    É o (((OLHO))) do topo da pirâmide camarada watson.

    Gostar

  11. sam permalink
    2 Junho, 2017 13:12

    “Porque APENAS há radicais no Islão.”
    E no PCTP-MRPP.

    Gostar

  12. 2 Junho, 2017 13:35

    Existem 13 países no mundo em pleno sec. XXI onde a punição para a apostasia é a pena de morte :Afeganistão, Irão, Malásia, Maldivas, Mauritânia, Nigéria, Paquistão, Qatar, Arábia Saudita, Somália, Sudão, Emirados Árabes Unidos e Iémen.
    Como pode alguém no mundo moderno e civilizado compactuar com estas práticas sub-humanas ? como podem os lideres muçulmanos não condenar estas práticas ? como podem os activistas do politicamente correcto ignorar estas práticas ? será que é porque elas são defendidas no corão, o livro sagrado dos muçulmanos ? o tal livro da religião da paz ? como é que estes países fazem parte da ONU ? porque é que isto é ignorado nos media, pelos políticos e activistas de tudo e mais qualquer coisa ?

    Liked by 3 people

  13. Aventino permalink
    2 Junho, 2017 13:54

    O Homem inventou Deus. Depois descobriu que tinha consciência. De seguida criou a moral. E por fim tornou-se ateu.

    Liked by 1 person

    • francisco permalink
      2 Junho, 2017 14:43

      O comentário está interessante. Resume bem a consequência lógica do protestantismo.

      O caminho é difícil sem dúvida, mas é possível.
      Ao contrário do que se possa pensar os mandamentos, moral e doutrina não são um fardo que diminuem o Homem mas sim a rocha em cima da qual o Homem se pode elevar.

      Gostar

  14. francisco permalink
    2 Junho, 2017 14:36

    Estas dúvidas são as que muitos se colocam. Parece estar tudo adormecido, seduzido não se sabe bem porquê. Obrigado por as partilhar connosco.

    Temos de acordar e fortalecer a nossa Fé. Não deixem que destruam a nossa cultura católica e a nossa Fé de sempre. Deus está abandonado pela sociedade, não o abandonemos também nós.

    A cultura e a Fé católica são a base da nossa civilização.

    Elevemos o espírito e todo o nosso ser, não deixem que nos iludam com promessas vazias numa sociedade adormecida.

    Abram o coração ao conhecimento:
    http://enxertadosnacruzdecristo.blogspot.pt/2017/05/pelo-triunfo-do-imaculado-coracao-de.html

    Na Santa Missa aproximem-se de Deus e deixem se elevar até à plenitude:
    http://enxertadosnacruzdecristo.blogspot.com/p/blog-page_27.html

    Gostar

  15. Baptista da Silva permalink
    2 Junho, 2017 14:39

    Continuo a aconselhar os métodos australianos para estancar a imigração islamita.

    Gostar

  16. javitudo permalink
    2 Junho, 2017 14:54

    Não andamos todos cegos.

    http://www.reuters.com/article/us-immigration-soros-idUSKBN1531H2

    “Investigations by Italian authorities and others have found that NGOs funded by among others George Soros, are actively financing private ships to smuggle tens of thousands of illegal North African refugees into the EU via Southern Italy. The human trafficking is reportedly linked to ISIS smuggling networks. If confirmed by authorities, it could potentially open the NGOs to criminal charges . Carmelo Zuccaro, the Chief Prosecutor of Catania, Sicily, has testified to a committee of the Italian Parliament in March that an official investigation into the funding of a fleet of modern refugee boats in the Mediterranean by private NGOs is warranted. He cited evidence that the human traffic smugglers in Libya and other North African coastal states, often reportedly linked to ISIS or other criminal bands, were coordinating the traffic into Italy of tens of thousands of illegal refugees. Zuccaro reported evidence that the human traffickers either on land, or on board smaller migrant boats, call the larger NGO-financed rescue vessels directly to arrange transfer of refugees. That implies a very close level of coordination between the human smuggler bands and the NGO-funded fleet of ships.

    Soros NGOs working with ISIS?

    A 2017 report by Quilliam, a private UK think-tank, claims that ISIS or the Islamic State (IS) is involved in the human trafficking operations into Italy. Their report states: “While some refugees may have to pay smugglers up to $560 for passage towards the Mediterranean coast, IS, capitalising on this route, offer free passage to those willing to join IS…To those reaching the Mediterranean coast, IS offer potential recruits up to $1,000 to join the organisation. ” Not exactly humanitarian. US human rights investigator and lawyer William Craddick has discovered that several of the NGOs chartering the human smuggling boats ware linked to financial patronage of George Soros and his Open Society Foundations including avaaz.org of the Soros-funded Moveon.org; Save the Children, and Médicins Sans Frontiéres (MSF) which charters a Mediterranean ship called Aquarius.

    International Migration Initiative

    Soros’ Open Society Foundations, which also has been reported to receive money from the US Government through the CIA-linked USAID, also funds something it calls the International Migration Initiative, an NGO Soros’ Open Society Foundations set up in 2010. Clearly the idea behind creation of Soros’ IMI was done with an eye to what would soon unfold in Europe as well as the USA refugee crises. The website of the Soros International Migration Initiative openly states that it has a “strategic corridor approach, facilitating coordinated action in countries of origin, transit, and destination.” The same website identifies what it terms three strategic migration corridors: Asia/Middle East, Central America/Mexico, and Eurasia, which centers on Central Asia into Russia. That almost sounds like a geopolitical grand design of someone. In September 2016 the same George Soros announced he was “donating” $500 million to the European and US refugee cause. He declined to say where and how the money would be used. Was part of that earmarked for financing the fleet of modern NGO ships that bring tens of thousands of refugees from Libya? A relevant question to be sure for the Italian and other investigations.

    In August, 2016 DCLeaks, a US website similar to Wikileaks, released 2,576 files predominately related to George Soros’ Open Society Foundations. One memo by the Soros foundation dated May 10, 2016, argued that Europe’s refugee crisis should be accepted as a “new normal,” and that the crisis means, “new opportunities” for Soros’ foundations to influence immigration policies on a global scale.

    Soros and the ‘Merkel Plan’

    The Merkel Plan for accepting hundreds of thousands of refugees without question into Germany and other EU states with no number limit, “the new normal,” the term used by Soros’ International Migration Initiative website, was a product of the Soros networks as well. The author of the Merkel Plan and head of the ESI is an Austrian sociologist, Gerald Knaus. Knaus is a member of the George Soros-financed European Council on Foreign Relations (ECFR), and an Soros’ Open Society Fellow. Knaus’ European Stability Initiative was financed, according to the German Die Zeit, by among others the Rockefeller Foundation, and the Washington-based German Marshall Fund, as well as Soros’ Open Society Foundations.

    The allegations of Soros NGO financing of a fleet of boats to illegally smuggle refugees or other migrants from North Africa into the EU suggested at the very least that the Washington-tied Soros networks were doing more than charity. It suggested that his NGOs were at least indirectly complicit in projects that were destroying the social stability of the EU much as Soros’ NGOs did in Ukraine in 2014 and before”.

    Outro pormenor: De onde vêm os fundos para certos partidecos do tipo p (h) odemos?
    Um dia saberão.

    Liked by 1 person

  17. Castrol permalink
    2 Junho, 2017 15:06

    O princípio do fim!

    Trump e Guterres! Haverá melhores figuras para liderar o Ocidente rumo ao apocalipse?

    Gostar

  18. 2 Junho, 2017 15:10

    De acordo com…75% (+-) do post, bem fundamentado.
    Respondo só amanhã sobre os 25% após assistir mais logo ao concerto dos Guns N’Roses ao lado de muçulmanos radicais. “Acho” que vão gostar –ou talvez não– sobretudo do Axl, dos textos daquele modo cantados e da potência do som.

    Gostar

    • 2 Junho, 2017 15:20

      Ah! Vai assistir também ao concerto o norte-americano garoto-presidente disfarçado de Smurf ecologista

      Gostar

  19. piscoiso permalink
    2 Junho, 2017 15:22

    Responder-lhe, cara Cristina, implicaria uma formação académica, que não possuo, sobre história das religiões. No entanto, sei que em 1 780 A.C. foram encontrados os primeiros indícios do princípio de talião no Código de Hamurábi, ou seja, o “olho por olho, dente por dente”.

    Gostar

    • 2 Junho, 2017 17:22

      Eu bem me parecia que os campos de concentração tinham sido preservados por alguma razão. Nunca se sabe quando iremos precisar deles outra vez…
      Afinal, há contas esquecidas a ajustar que a malta de Medina nos fez questão de lembrar.

      Gostar

    • Tiradentes permalink
      3 Junho, 2017 09:07

      E não foi isso que no ocidente, foi posto no “devido lugar” abolindo-se a sua prática? Vc acha mesmo que se deve aplicar o princípio do olho por olho dente poe dente? Ou só aceita se forem os outros?

      Gostar

  20. 2 Junho, 2017 16:47

    piscoiso abriu bem o debate que seria longo, mas o local não é apropriado, surgiria intifada verbal sem nexo, ofensiva.

    Defeitos” meus, sei: quando entendo que tenho a obrigação de ajudar alguém não lhe pergunto qual a religião, proveniência social, qual o motivo para aquele estado dependente, se a seguir vai prejudicar alguém; perante sacanice e no caso em discussão atentado contra a Liberdade e civilização, riposto violentamente. Portanto, “olho por olho, dente por dente” — ferro e fogo em cima dos gajos e gajas do EI.
    Há algo que me intriga: nunca presenciei em qualquer país, carentes, pedintes, facilmente indentificáveis como muçulmanos. Também nunca lhes perguntaria do que vivem. Mais, estranho que os muitos milhões de muçulmanos ainda não tenham surgido publicamente repudiando o EI, DAESH e seitas servis — nesta era da comunicação seria fácil.

    Gostar

    • Tiradentes permalink
      3 Junho, 2017 11:04

      Nunca presenciou porque nunca viveu em locais ou países em que a maioria o seja. Há realmente poucos mendigos muçulmanos e os que há são repudiados e aprederjados porque é contra os preceitos do islão. No entanto o que há mais é a absoluta miséria fortemente reprimida quando exposta nomeadamente das viúvas de vivos e viúvas de mortos que nenhum familiar as queira. A mendicidade é proibida, castigada e como saberá cada crente é um polícia da sua religião.

      Gostar

  21. André Miguel permalink
    2 Junho, 2017 17:18

    Se eu fosse teórico da conspiração dizia que os Bilderbergs e os aventais estavam por detrás disto. Redução da população, política do medo, controlo mundial, etc e tal…
    Como não sou, digo apenas que isto é fruto do filho da puta do marxismo, aliado ao politicamente correcto da nossa classe politica cobardolas, misturado com as casas de putas que se transformaram as redacções dos jornais, todos de mão dada com o ódio ao ocidente do islão.
    Quando o povo, a imensa maioria que por enquanto está silenciosa, para se proteger se entregar às mãos da direita mais radical e racista (sim, falo de ultras, skins e afins) não se admirem. Não vai ser bonito.

    Liked by 1 person

    • 2 Junho, 2017 17:25

      Descanse, o povo tuga nunca se “entregará às mãos da direita mais radical e racista (skins e afins)”.
      Vou aos Guns, podem malhar como quiserem, Pentecostes responde por mim.

      Gostar

    • Raghnar permalink
      3 Junho, 2017 08:50

      O que eu sei é que a própria existência do grupo Bilderberg era, até muito recentemente, catalogado como uma “teoria da conspiração”, mas hoje que têm sítio na Internet é um “grupo secreto”. Os planos de uma elite mundial para a instituição de um governo mundial, por definição totalitário, têm sido denunciados por muita gente, alguns académicos reputados e sabe-se bem quais as suas influências e quais as instituições de vanguarda para a instituição desse plano. Chamem-lhe o que quiserem, mas existem fortes evidências da sua existência…

      Bem, até há bem pouco tempo a argumentação exposta pela articulista era atribuída a essa direita “radical”, de forma exclusiva; a mim já me chamaram de tudo, eu que sou um anti-nazionalista assumido. Parece que a malta começa a acordar…

      Gostar

  22. 2 Junho, 2017 17:32

    Ó c’um carago: o AMexia (Mexia de nome),CEO da EDP, foi hoje constituído arguido por causa dumas coisinhas ao tempo do PM Santana.
    (Cada vez mais desconfio de certos comendadores que fazem o sinal da cruz…).

    Gostar

    • Tiradentes permalink
      3 Junho, 2017 09:09

      Ao tempo do Santana? ou do Burroso? tem de se informar melhor. Ao tempo do Burroso e do Santana realmente foram frimados os acordos com a EDP mas SEM NÚMEROS.
      OS NÚMEROS , o carcalhol, o dinheirinho dos contribuintes foi assinado EM 2007.
      Adivinhe por quem?

      Gostar

  23. Os corruptos que se cuidem permalink
    2 Junho, 2017 18:46

    Adivinhem quem é o criminoso, caso não tenham suspeitado logo pelos nomes…

    http://www.cmjornal.pt/mundo/detalhe/amarra-mulher-a-carro-e-arrasta-a-a-alta-velocidade-pelo-pescoco?ref=DET_noticiasSeccao_MaisLidasDia

    Dentro de pouco, nesta Europa islamizada, a Justiça gastará rios de dinheiro só a ocupar-se de casos destes. Os contribuintes pagam para ter esta selvajaria nas suas sociedades.

    Gostar

  24. Os corruptos que se cuidem permalink
    2 Junho, 2017 18:48

    A notícia em alemão:

    http://www.bild.de/regional/hannover/mordversuch/was-wird-jetzt-aus-dem-sohn-48873934.bild.html

    Pai preso, mãe em coma. Quem cuida do filho? O contribuinte alemão que, como paga, leva com um bombista ressabiado daqui a uns anos.

    Gostar

  25. Os corruptos que se cuidem permalink
    2 Junho, 2017 18:50

    tomem lá mais:

    https://www.welt.de/vermischtes/article164823944/Frauen-sind-Sklaven-sie-muessen-ihren-Mund-halten.html

    As mulheres são escravas. Só têm é que calar a boca!

    Gostar

  26. javitudo permalink
    2 Junho, 2017 21:27

    Atenção,há umas mulherzinhas faladoras, okupas das têsnãovejas que nunca se referem aos isis. São aliadas temporárias, até ao dia da eliminação de “sociedade burguesa”.

    Gostar

  27. Prova Indirecta permalink
    2 Junho, 2017 22:03

    Lista dos barcos das ONGS envolvidas no ” consórcio” dos ” salvamentos ” no mediterrâneo :

    http://www.zerohedge.com/news/2016-12-04/something-strange-taking-place-mediterranean

    Gostar

  28. A. R permalink
    2 Junho, 2017 22:20

    ” O islão no homem é como a raiva nos cães”

    Gostar

  29. javitudo permalink
    2 Junho, 2017 22:32

    Por que os países árabes ricos abandonam os refugiados sírios?

    Texto de Nonie Darwish (04-09-2015). Tradução em 01-10-2015.
    A mídia ocidental está relatando a crise dos refugiados muçulmanos como um problema humanitário que o Ocidente precisa resolver. Mas onde estão as perguntas da mídia sobre os grandes recursos financeiros e de terras disponíveis em países muçulmanos ricos? Onde está a solução islâmica para essa equação?

    O mundo é frequentemente indagado sobre a urgência de mostrar compaixão e respeito pelos árabes, mas onde estão as ações do próprio mundo árabe para resgatar os companheiros muçulmanos das garras do ISIS?

    Onde estão as feministas árabes, principalmente aquelas que fizeram protesto contra a proibição da França contra o uso do hijab? Elas estão quietas e não estão fazendo nada para ajudar milhares de mulheres que são vítimas dos estupros e escravidão pelos jihadistas islâmicos. As únicas mulheres que ajudam as outras no Oriente Médio são as madres Teresas cristãs e as Kayla Muellers do mundo ocidental.

    Onde estão os exércitos árabes que agitaram dúzias de guerras contra Israel? Por que eles não estão combatendo o ISIS e construindo cidades de lona nos vastos desertos da Arábia, Egito, Jordão e no rico golfo? Eles estão dizendo que são muçulmanos “moderados” e que são contra o ISIS. Mas o que eles fizeram de concreto?

    Onde estão os milhares de grupos islâmicos humanitários no Ocidente, como o CAIR e o ISNA, que estão dedicando toda a sua energia e milhões de dólares contra a discriminação contra os muçulmanos e contra a “islamofobia” no Ocidente? Este é o mesmo Ocidente para o qual os refugiados escapam.

    É obvio que os árabes e os governos islâmicos não prepararam ou planejaram as consequências do tumulto islâmico por todo o oriente Médio. A crise dos refugiados já deveria ser esperada e um desastre esperava para acontecer desde que a primavera Árabe falhara em produzir um estado Islâmico no Egito e o ISIS surgiu na Síria. Mas os países islâmicos ignoraram a crise humanitária resultante do comportamento bárbaro do Estado Islâmico.

    Abaixo estão alguns motivos pelos quais os países raramente se preparam para um desastre e se escoram pesadamente no Ocidente para socorrer as vítimas da jihad:

    * Os muçulmanos sabem que o Ocidente vai tomar conta de seus erros, então eles não precisam evitar as consequências negativas de suas ações.

    * Os países ocidentais vêm rapidamente ao socorro, abrem suas fronteiras e terras para provarem ao mundo que não são islamofóbico.

    * Os países árabes carecem de compaixão e ações para resgatarem uns aos outros, apesar de sua retórica da unidade Árabe/muçulmana. A Arábia Saudita e o Golfo nunca abrem suas fronteiras para os muçulmanos pobres em conflito. Até o Egito rejeitou os refugiados de Darfur que foram mais tardes forçados a irem a Israel, que os acolheu.

    * Os países ricos em petróleo tornam o turismo muito difícil, a não ser que seja para o Hajj (peregrinação). Eles são muito tribais e se recusam a diluir sua cultura com o influxo de estrangeiros. Os trabalhadores de terceiro mundo são tratados de forma desumana e raramente ganham residência permanente ou direitos iguais como cidadãos.

    * Os árabes preferem gastar seus petrodólares em expandir sua influencia no Ocidente do que tornar a vida melhor para seus próprios cidadãos ou ajudar outras nações muçulmanas que são menos afortunadas financeiramente.

    * Grupos islâmicos acreditam que os refugiados da Síria, Iraque e Afeganistão irão espalhar a Sharia na Europa, que é o principal objetivo da jihad.

    * O fato de limpar as áreas da oposição dos cidadãos que não estão contribuindo para o crescimento do ISIS ajuda o grupo a se expandir além da Síria e do Iraque. A Europa e a América estão absorvendo a oposição ao ISIS, então para que atrapalhá-los?

    * A vida e o resgate de vidas, bem como evitar as tragédias humanas não são mais importantes do que a jihad na cultura árabe.

    Espero que o Ocidente pense duas vezes antes de aceitar milhares de refugiados do Oriente Médio.

    __________________________

    Sobre a autora: Nonie Darwish

    Gostar

  30. Arlindo da Costa permalink
    3 Junho, 2017 01:37

    Quem pode é quem manda. E os EUA e a UE querem que seja assim. Nos acordos secretos com a Arábia Saudita aka Estado Islâmico estão previstos milhões de «refugiados». E Israel fornece o know-how para se vingar dos europeus.

    Gostar

    • Tiradentes permalink
      3 Junho, 2017 09:12

      não será mais para que os europeus provem do mesmo prato que a comunistagem aprova para eles? assim tipo apoio aos Hezbollahs e Hamas que aprovam o extermínio dos judeus? ( e de que o arlindinho tanto gostaria?-como o Hitler)

      Gostar

  31. Ana Catarina permalink
    3 Junho, 2017 17:34

    Pois para mim tudo isto não passa da preparação de uma invasão da Europa preparada e pensada pelo Islão.
    O tipo de guerra é um esquema velho ao contrário.
    Antigamente os exércitos invadiam territórios com o exército à frente e atrás muitos milhares de pessoas.
    Nas Invasões bárbaras iniciou-se outro tipo de invasão na Europa. Entrada mais ou menos pacífica dos povos bárbaros na Europa seguida da entrada dos exércitos:
    Alânos, Vândalos, Godos, Ostrogodos, Visigodos etc.
    Estes árabes seguem a mesma táctica.
    Só gente ignorante ou de muito boa fé é que não quer ver.
    Escorraçam, misturados com combatentes, o povo muçulmano pelo Mediterrâneo adentro.
    Instalam-se nos países europeus… são o apoio para os invasores que aí vêm.
    Os ingénuos deixam-se enganar.
    Outros idiotas aproveitam a situação e até vão buscar “famílias” aos campos de refugiados para receberem subsídios
    Enfim … estamos próximos de uma hecatomba criada pela nossa própria estupidez

    Gostar

    • piscoiso permalink
      3 Junho, 2017 18:00

      Acha que só gente ignorante ou de muito boa fé é que não quer ver o seu ponto de vista.
      Eu acho que a sua visão é muito simplista, ainda que legítima, mas quando fala da “nossa própria estupidez”, está a falar e nome de quem?

      Gostar

      • 4 Junho, 2017 01:11

        Eu também quando não me apetecia fazer os trabalhos de casa, dizia que era muito complicado…

        Gostar

  32. Manuel Dias permalink
    4 Junho, 2017 16:25

    Mas … os atentados que têm acontecido até hoje não têm sido feitos por emigrantes de longa data ou até mesmo já nascidos nos próprios países? Quantos dos atentados foram feitos por refugiados? Alguém tem esta estatística? Quanto ao valor de 3000 $USD mencionado, tenho dúvidas. Um cruzeiro de uma semana pelo Mediterrâneo com tudo incluído para duas pessoas custa isso. Onde é que foram desencatar os 3000? Há mesmo a certeza que um casal com dois filhos tenha dispendido 12000 $USD? Imaginando que uma suposta organização pagasse esse valor: quem despenderia, digamos, 90000 $USD numa barcaça de borracha com 30 regugiados, com fortes probabilidades de não chegar ao seu destino? Sobre a violência sobre as mulheres: não depende de religião, povos, mas tão só e unicamente dos individuos. Veja-se o que acontece no nosso país, considerado recentemente o “3º mais pacífico do mundo”: http://www.delas.pt/violencia-domestica-aumenta-e-faz-mais-de-32-mil-vitimas-em-portugal/. O não acolhimento dos refugiados pelos países da região tem a ver com políticas anti-emigatórias, para o que a religião nada conta. Como acontece com a Arábia Saudita, que à semelhança da Síria é maioritariamente sunita. De qualquer das formas, que refugiado quereria fugir para a Arábia Saudita, conhecida ser um dos países do mundo com a maior violação dos direitos humanos? Quem quereria ir para um país onde matam um jovem, preso aos 15 anos, por crucificação? https://ionline.sapo.pt/492076 . Não é difícil perceber-se a razão pela qual os refugiados preferem o norte da Europa em vez de Portugal. Tem a ver com a imagem de país pobre que projetamos para o exterior (só na cabeça do António Costa e restante geingonça é que a Economia está pujante, mas isto, é outro tema). Quando muito, servimos de porta de entrada para o resto da Europa. Veja-se o exemplo de luso-descendentes da Índia, que nada têm a ver com refugiados ou terroristas, apenas querem ir para o norte da Europa, onde são melhor pagos: http://bomdia.uk/um-terco-dos-portugueses-que-chegam-a-inglaterra-sao-de-goa/ (não estou a fazer qualquer juízo de valor sobre este facto, é apenas de suporte à argumentação). Pois se até partem os que são nados e criados cá… Devemos estar atentos, mas daí a ver os refugiados como perigosos e potenciadores da criação de um futuro exército, vai uma grande distância.

    Gostar

    • Inês Tavares permalink
      8 Junho, 2017 15:25

      A Síria não é maioritariamente sunita -por isso foi atacada.

      Gostar

  33. Vitor permalink
    4 Junho, 2017 19:25

    Um plano para dar luta eficaz aos terroristas islâmicos:
    a) banir a entrada de islâmicos oriundos de países que servem de refúgio ao terrorismo: b) deportar os islâmicos que fazem a apologia do terrorismo; c) tirar a nacionalidade aos islâmicos que fazem a apologia do terrorismo; d) bombardear os territórios ocupados pelo Daesh de forma continuada à semelhança do que os aliados fizeram na Alemanha no final da 2ª Guerra Mundial.

    Gostar

  34. JCA permalink
    13 Junho, 2017 23:38

    .
    Entao apreciada Cristina, nada sobre a May ?
    .
    Será burra como os acordes da Comunicaçao Social ou afinal espertissima ?
    .
    Ora pensemos, pensemos, burra mesmo que fosse quem a rodeia nao sugere que a deixassem ser o que a flauta magica dos jornais e televisoes tocam .. enfim ganhar a vida, as vezes lea a comer o pao que o diabo amassou :))
    .
    E se estivessemos perante a grande machadada no Brexit ? Se assim fora, chamem-lhe burra.
    .
    O rodinhas já apitou ……O que vira a seguir nem eles sabem, a bola gira na roleta, uma vez cai no numero da sorte, nas outras todas nos do azar. Tenho humanismo suficiente para nao impor aos outros o que sobre nao tenho duvidas.
    .

    .

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: