Skip to content

Vai Doer!

3 Dezembro, 2017

O pão vai subir cerca de 20%  já no início do próximo ano e outros bens lhe seguirão. Surpreendido com isto só fica quem andou a dormir este tempo todo e acordou só agora com a realidade a entrar pelos olhos adentro. Disse-o tantas e tantas vezes que os aumentos e criação de impostos indirectos iria custar caro ao orçamento de cada português.  E o resultado já começou a sentir-se volvidos dois anos de governação irresponsável e incompetente: os bens de primeira necessidade vão estar pela hora da morte. Mas aguentem-se firmes que não vamos ficar por aqui.

Estes senhores ilusionistas andaram a distribuir o que não tínhamos: dinheiro. Sempre a pedir emprestado, foram engordando a dívida pública – que NUNCA parou de subir desde 2015 – sem qualquer reforma estrutural para corrigir o défice. De forma escamoteada em cativações, foram enganando os cidadãos com falsas melhorias que não eram senão maroscas de encobrimento das contas públicas. Resultado: carregar fortemente nos impostos – tivemos o maior aumento de sempre de impostos – , fazendo sair dos bolsos dos contribuintes,  para “compensar” as migalhas  que fazem entrar. Na balança o saldo é obviamente negativo. Porquê? Simplesmente porque sai muito mais por via dos impostos do que entra por via dos benefícios. Em suma, levam-nos o porco em troca de uma chouriça. E a miséria aumenta.

A isto junta-se  a irresponsabilidade que vamos pagar bem caro com as despesas dos gabinetes  e viagens a baterem recordes, com aumentos salariais escandalosos na CML e até deputados assessores de si  próprios, aviando-se dos impostos dos portugueses de forma descarada pouco se importando do sofrimento de algumas famílias para os pagar.  E  enquanto andam refastelados com o suor do nosso trabalho, deixam aumentar os casos de fome de pessoas assistidas por Instituições de Solidariedade. Mas que gente é esta?

Ora não tendo o governo feito absolutamente nada para sustentar a grande despesa que prevê fazer neste OE2018, pergunto a que preço vamos pagar todos estes pseudo-benefícios? Com a mesma fórmula de sempre: dar 10 e OBRIGAR TODOS a pagar 100. Já com o aumento dos combustíveis que foi o maior em 16 anos,  chegamos ao ponto de ver todos os bens de primeira necessidade subir drasticamente, mas não vai chegar. Só restará mesmo esse caminho. Aumentar mais impostos. E o próximo será inevitavelmente o IVA como fez Sócrates que o passou de 20 para 23%. Lembram-se?

A CE já demonstrou que não anda a gostar desta gestão “ao contrário”  levando-a a fazer avisos que ainda caiem em saco roto porque a ganância é mais forte que o sentido do dever. Isto porque estes artistas (sim, são meros actores) estão convictos que conseguirão enganar a UE até ao final do mandato. Depois? Bem depois, quem vier por último que feche a porta. Nada de novo.

O problema é que todas estas políticas de descontrolo financeiro vão doer naqueles do costume que tal como os prisioneiros, terão de aguentar a pena custe o que custar. E pior ainda, verão essa pena agravar-se com o afastamento dos grandes investidores por sermos um país que aumenta mais impostos a quem investe e cria postos de trabalho. Sem falar da novela protagonizada pelo PCP com a AutoEuropa que é seguida mundialmente e nos fragiliza do ponto de vista económico. Ora, quando todo o capitalista der à sola daqui podem sempre juntar-se ao Maduro no seu pedido desesperado por atrair quem invista na Venezuela saqueada por ele próprio, certo? 

Ter paz podre, equilíbrio financeiro fictício, aumento de benesses sociais acompanhadas de uma carga fiscal medonha, não representa melhoria de coisa alguma. Demonstra apenas que se gasta o que não se tem, se promete o que não se pode dar e depois esconde-se a realidade para prolongar a mentira até ao próximo mandato com a ajuda caladinha dos radicais de esquerda que nunca comeram tantos sapos para sobreviver mais um dia no poder.

Os portugueses que se lixem.

 

 

 

 

Anúncios
27 comentários leave one →
  1. Aventino permalink
    3 Dezembro, 2017 16:14

    Farinha mais cara, pão mais caro. Deixe o mercado funcionar!

    Gostar

    • 3 Dezembro, 2017 16:19

      É normal que aumente Aventino, se tens mais custos de produção tens que reflectir no consumidor, a questão verdadeira aqui é que os canhotos dizem que nada aumenta, tudo se reproduz, tudo se ilumina e nada se paga a mais.

      Liked by 4 people

    • 3 Dezembro, 2017 21:19

      Não sei se a farinha está mais cara. Eu compro pão a uma empresa familiar e desde 2009 que não houve aumentos. Isso é que me tem surpreendido, não é este aumento agora.
      O IVA, e acredito na C. Miranda quando diz que subirá, esse é que vai doer – doer mais, que já dói, e já doía a 17%. Até porque o IVA é inconstitucionalmente aplicado a valores que já contém outros impostos (é inconstitucional pagar impostos sobre impostos, mas no TC nunca deram por isso, lá fora já deram por isso, mas o Estado tem preferido fazer de conta que não sabe, ir pagando as multas, e continuar esse roubo).
      É claro que este governo dá com uma mão e tira com duas, e pode fazê-lo porque estamos num país onde 90% da população é bronca* e acreditou que subir o IVA de 20% para 23% foi um aumento de 3% – quando é um aumento brutal de 15%.
      Agora, e porque pessoas como Medina Carreira chamaram a atenção para o logro, fala-se em “pontos percentuais”, são 3 pontos percentuais – são 15%.
      *
      Para quem não conhece o nível de estupidez nacional aconselho a leitura d’”As minhas aventuras na Justiça portuguesa”, onde se relata o caso verídico dum homem a quem foi penhorado 1/5 do salário, protestou, o juiz aceitou o protesto e ficou então “só” com 1/3 penhorado, e ficaram todos satisfeitos.

      Liked by 1 person

  2. 3 Dezembro, 2017 16:17

    Para os tugas indigentes não vai doer muito, pouco mais do que nada, porque têm muita fé –neste caso mais que 1 tuga têm muitas fezes– no protector MCThomaz. E se começarem a contestar o AC-DC, o seu padrinho e tutor encarregar-se-á de convencê-los da necessidade de terminar a legislatura em paz, concórdia, quiçá relançará a conclusão (partidária) que a geringonça é uma boa solução, também para outros países…
    Hoje estou de acordo com o Freitas do Anmaral: “Marcelo está a exercer o mandato através das televisões”. Assim sendo…

    Liked by 2 people

  3. josecarlos1957 permalink
    3 Dezembro, 2017 16:29

    E a acrescentar à desgraça foi termos elegido um PR que nada quer saber do estado em que os portugueses vivem. Estamos abandonados como ficaram as vítimas dos incêndios neste Verão. Recordam-se que depois do descalabro de Pedrógão grande ele deu uns abraços aos sempre chororos responsáveis do ministério da administração interna para dizer que tudo tinham feito.

    Liked by 2 people

  4. Weltenbummler permalink
    3 Dezembro, 2017 16:32

    com o pançudo estamos ‘fudidos’

    Liked by 1 person

  5. 3 Dezembro, 2017 17:09

    Uma vez falei nestes anúncios de aumentos de bica ou pão e responderam-me que eu era ignorante porque o 25 de Abril tinha acabado com os preços tabelados dos produtos.

    Acho que foi o Gabriel Silva que também desconhecia o que é uma padaria.

    Gostar

    • Tiro ao Alvo permalink
      3 Dezembro, 2017 21:03

      Quem falou em 20% foi a associação dos padeiros, mas foi só para preparar a malta para um aumento muito mais modesto, de 5% a 10%. Todavia, tal como estão a funcionar os negócios do pão, pode ser que o aumento seja modesto, não muito longe dos 2%. A ver vamos.

      Gostar

  6. 3 Dezembro, 2017 17:11

    Está aqui:

    http://www.cocanha.com/archives/597

    Gostar

  7. Procópio permalink
    3 Dezembro, 2017 17:23

    A luz rósea ilumina o caminho. Nos farolins traseiros o vermelho faz pisca pisca.
    Antes que a geringonça pare é tempo de recuperar o grande projeto do 44.
    Quando íamos colher os seus frutos veio o teixeirinha à tv e estragou tudo.
    Aproveitem, ainda lá estão praticamente os mesmos.
    O grande líder não chegará aos calcanhares do líder dos líderes.
    Os grandes amigos estão aqui, estão atrás das grades. Interessa é que não falem.
    Vai haver aumentos? Pois bem, será preciso fazer alguns sacrifícios. Até agora tem sido sempre a subir. Inspirem-se na candura das esganiçadas, entusiasmem-se com o entusiasmo do galamba, mantenham a confiança no césar, congratulem-se com arménio.
    Não percam a esperança. Aceitem de bom grado a minha veia otimista.
    Não acordo feliz todos os dias.

    Gostar

  8. 3 Dezembro, 2017 18:04

    E o aumento dos juros e do petroleo? Qu paga ? Os camelos do costume

    Gostar

    • Oscar Maximo permalink
      3 Dezembro, 2017 19:07

      Mas quantas vez o petróleo e os juros subiram e baixaram ?
      Esse truque de aproveitar as oscilações de preço para esconder aumentos de impostos, é velho. Foi usado na mudança para o euro, é muito usado na bomba de combustível, com impostos escandalosos.

      Gostar

  9. LTR permalink
    3 Dezembro, 2017 19:20

    Numa só factura:

    Tarifa de venda de água
    Tarifa de disponibilidade
    Taxa utilização de águas residuais
    Tarifa de resíduos sólidos – Fixa
    Tarifa de resíduos sólidos – Variável
    Taxa de recursos hídricos – Água
    Taxa de recursos hídricos – Águas residuais
    IVA

    É natural que os discursos políticos que passam sejam à base de ar e vento.

    Liked by 3 people

    • Maria Fernanda Louro permalink
      6 Dezembro, 2017 11:02

      E com todas essas taxas e taxinhas que eu com um consumo de 2€ de água, tenho uma factura de 19€! Gostava de saber quais são os serviços a que tenho direito correspondentes ao IMI que pago. Vivo numa zona do país privilegiada, Albufeira, numa zona central e nem sequer me dão resposta aos sucessivos mails a denunciar a falta de alcatroamento da minha rua! Só pergunto, mais uma vez: Para que serve o meu IMI?

      Gostar

  10. Procópio permalink
    3 Dezembro, 2017 19:25

    É na ausência que se conhece a falta!

    Gostar

  11. Procópio permalink
    3 Dezembro, 2017 19:43

    Já está a doer. Total ausência de estudos epidemiológicos. São muitas as regiões afetadas.
    https://www.jn.pt/local/videos/interior/lugar-do-outeiro-com-incidencia-anormal-de-casos-de-cancro-8959584.html?autoplay=true

    Gostar

  12. Preços baixos permalink
    3 Dezembro, 2017 22:13

    Faz falta as bichas,não essas,de bens racionados,a cadernetazinha de consumo.Vai ver que não aumenta nada,não é preciso.Acaba a epidemia de gordos,talvez a hipertensão e correlatos.Maravilhas do saudoso comunismo.Mas a malta que não aprende.Hão-de arrepender-se comentava o grande líder ao desastre autarquico.

    Liked by 1 person

  13. Arlindo da Costa permalink
    4 Dezembro, 2017 00:36

    Devemos comer menos pão. O excesso de ingestão de hidratos de carbono estão a contribuir para o crescimento das diabetes, uma doença silenciosa.

    Gostar

    • Democrata com larga experiência — Vende-se permalink
      4 Dezembro, 2017 08:48

      A acrescentar a tudo o que escreveu, também iremos gastar menos papel higiénico.

      A caminho da Venezuela!

      Post Scriptum: Peça aos seus patrões para lhe pagarem umas aulas de revisão da língua portuguesa. Acredito que não gostaria de ler uma resposta minha tipo,
      — Arlindo, você são uma besta.

      Gostar

      • Tiradentes permalink
        4 Dezembro, 2017 09:25

        Democrata. Você não percebe que na mente de quem usa os hemiférios cerebrais de forma separada ( esquerdista)…….. a gramática saltita entre os dois hemisférios. A “ingestão” foi escrita pelo hemisfério esquerdo (revolucionário) e os “hidratos” á foram escritos pelo hemisfério direito (fássista)
        Pur iço os idratus tem de ser combatidus

        Gostar

  14. Viriato de Viseu permalink
    4 Dezembro, 2017 00:36

    E o emplastro que temos em Belém, fala, fala,fala, mas não diz nada…a não ser uns afectos aqui, afectos ali e afectos acoli…daquela boa toca, saiu-nos um ruim coelho!!!

    Liked by 1 person

  15. Eduardo permalink
    4 Dezembro, 2017 09:28

    E por isto e por outras trafulhices do senhor que dá pelo nome de 100tino que não acredito que seja chamado para a Europa.
    Ainda por cima com o apoio da chanceler Merkel, senhora que os amigos e parceiros do 100tino -jirónimo das perdizes e katarina dos azeites- enchem de bons nomes o melhor dos quais é nazi.
    Não acredito que os europeus tenham esquecido todas as leviandades do candidato e fiquem pelo sorriso alarve e os dentes em serrilha.
    Mal iria a UE se o diplomado na Academia do Largo do Rato tivesse acesso ao lugar

    Gostar

  16. Eduardo permalink
    4 Dezembro, 2017 09:32

    Já se sabe que a política económica do 100tino é dar com uma mão e tirar com as duas.
    Prática de qualquer aldrabão,
    Por exemplo, baixa o IVA da restauração e depois sobe os impostos indirectos, como por exemplo o pão 20%.

    Liked by 1 person

  17. rão arques permalink
    4 Dezembro, 2017 10:32

    MERECEMOS!
    Fizeram a festa do Zé gastando-lhe o nome, não ganharam vergonha ou não aprenderam nada, tal como a inútil e amorfa plateia de basbaques.
    Se o assustador animal feroz ainda saia da toca, este traste manhoso que lhe prestou vassalagem encobre-se com as dóceis chocas da manada..

    Gostar

  18. Procópio permalink
    4 Dezembro, 2017 11:22

    Eduardo, não imagina apodridão que é a UE. Não está a ver quem é a senhora Merkel.
    Também já pensei assim, é tempo de abrir os olhos. Verá o que vem a seguir.
    A UE é o outro lado da urss, mas a moeda é a mesma.
    Lamento desiludi-lo, estamos mesmo lixados de todos os lados.

    http://www.tvi24.iol.pt/economia/negocios/merkel-estou-grata-a-socrates
    Março 2011
    Depois da demissão de Sócrates, na sequência do chumbo do PEC, as reacções: a chanceler alemã Angela Merkel já veio dizer esta quinta-feira que está «grata» ao primeiro-ministro português pelo trabalho feito na consolidação das contas públicas e lamentou que as novas medidas de austeridade não tenham sido viabilizadas pelo Parlamento.
    «Estou grata a Sócrates» por tomar a responsabilidade das contas públicas do seu país, disse Angela Merkel, segundo a a agência de informação financeira Bloomberg.
    A líder alemã lembrou que as novas medidas tomadas pelo Governo português para reduzir o défice orçamental foram de «longo alcance» e apoiadas pelo Banco Central Europeu (BCE) e pela União Europeia.
    Preparemo-nos para os socos no estômago.

    Liked by 1 person

Trackbacks

  1. Vai Doer! – PortugalGate

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: