Saltar para o conteúdo

E as grandoladas?

4 Junho, 2018

O debate sobre ativismo, organizado pela Tinta-da-China na Feira do Livro de Lisboa a propósito do lançamento de Racismo no País dos Brancos Costumes, teve de ser interrompido a dez minutos do fim devido aos comentários de uma voluntária.

Vê-se mesmo que estão mal habituados. Há anos que em apresentações de livros e debates  aturo gente a cantar a Grândola, a dizerem que têm fome e a darem vivas à revolução.  Tanto quanto me recordo até se achavam naturalíssimas essas performances. Eram as grandoladas. O Henrique Raposo até teve direito a actuações especiais. E os jornais dividiram-se, claro: “Apresentação do livro Alentejo Prometido foi uma espécie de corolário de uma polémica sobre identidades regionais, redes sociais e liberdade de expressão. Cante Alentejano interrompe evento e palmas distribuíram-se pelos músicos e pelo autor”.

Estranhamente no caso do debate sobre activismo organizado pela Tinta-da-China houve logo queixas e pedidos de desculpa. Estou em crer que se a senhora tivesse cantado a “Grândola” nada disto tinha acontecido. É que há interrupções  e interrupções.

Anúncios
18 comentários leave one →
  1. ANTONIO MANUEL PAIXAO AFONSO permalink
    4 Junho, 2018 19:26

    é o País que somos. Temos que lutar, mais nada.

    Gostar

  2. 4 Junho, 2018 19:35

    Essa grandoladas eram cantadas pelas pessoas da organização dos eventos?

    Gostar

  3. 4 Junho, 2018 19:59

    tudo não passou de um embuste para promover um livro que ninguém iria ler. Agora já tem a publicidade garantida.

    Gostar

  4. Mario Figueiredo permalink
    4 Junho, 2018 20:20

    Um debate na feira do livro. Ora aqui está uma excelente ideia para o lançamento do meu próximo livro, Angola, Racismo no País dos Pretos Costumes. Tenho a certeza que nada acontecerá.

    Liked by 1 person

  5. Euro2cent permalink
    4 Junho, 2018 21:37

    Eu acho imensamente divertido como os progressistas justificam a intimidação e o terrorismo: “Ah, pois, tem liberdade de expressão, mas tem de aguentar as consequências”.

    Nem o camarada Estaline diria melhor, depois de despachar umas molhadas de desviacionistas para a Sibéria.

    Gostar

  6. Procópio permalink
    4 Junho, 2018 23:43

    Uma grandolada à maneira do maduro, pronto para ser metido no saco do lixo.
    “China ha cesado abruptamente la concesión de préstamos a Venezuela coincidiendo con el deterioro de la crisis económica y política del país latinoamericano. Por primera vez en prácticamente una década, los bancos institucionales chinos no prestaron nuevo crédito a Caracas el año pasado ni en lo que va de 2018, un indicador que, según las fuentes consultadas, responde a la creciente preocupación del gigante asiático sobre la sostenibilidad de sus inversiones y la capacidad del Gobierno de Nicolás Maduro de devolver lo prestado”.

    Liked by 1 person

  7. carlos alberto ilharco permalink
    5 Junho, 2018 08:11

    Não há interrupções e interrupções.
    O que há é de um lado activistas com vozes bem alto e se preciso atitudes agressivas com o apoio da comunicação social e do outro lado bananas.
    Custa a ler, mas é a verdade.

    Liked by 1 person

    • Lucklucky permalink
      5 Junho, 2018 14:03

      Não são activistas são extremistas de esquerda.

      O uso da palavra activista é para os jornalistas poderem usar a palavra extremista exclusivamente com quem não é de esquerda.

      A comunicação social são eles.

      Liked by 1 person

      • carlos alberto ilharco permalink
        5 Junho, 2018 16:07

        Bem dito.

        Gostar

      • Vitor permalink
        5 Junho, 2018 16:22

        Li a notícia. Pelo que percebi a Sr.a era uma voluntária mas a editora que organizou o debate estava a pagar para lá estar. Ou seja a APEL está a recorrer a voluntários para serviços pagos? A notícia aqui parece-me ser esta.

        Gostar

  8. Raghnar permalink
    5 Junho, 2018 11:23

    Querem profissionalismo na organização de eventos, que contratem profissionais e paguem, em vez do recurso ao “voluntariado”.

    Provavelmente foi encomendado, talvez pelos “anti-racistas” de plantão…

    Gostar

  9. 5 Junho, 2018 13:55

    “We must realize that our Party’s most powerful weapon is racial tension. By propounding into the consciousness of the dark races, that for centuries have been oppressed by the whites, we can mold them to the program of the Communist Party … In America, we will aim for subtle victory.

    While enflaming the Negro minority against the Whites, we will instill in the Whites a guilt complex for the exploitation of the Negroes. We will aid the Negroes to rise to prominence in every walk of life, in the professions, and in the world of sports and entertainment. With this prestige, the Negroes will be able to intermarry with the Whites, and begin a process which will deliver America to our cause.”

    Livro: A Racial Program for the Twentieth Century, 1913, (((Israel Cohen)))
    Frase repetida no Congresso Americano em 1957 por Rep. (((Thomas G. Abernathy)))

    “Communists seek to advance the cause of communism by injecting themselves into racial situations and in exploiting them, (1) to intensify the frictions between Negroes and Whites to ‘prove’ that discrimination against the minorities is an inherent defect of the capitalistic system, (2) to foster domestic disunity by dividing Negroes and Whites into antagonistic, warring factions, (3) to undermine and destroy established authority, (4) to incite racial strife and riotous activity, and (6) to portray the Communist movement as the ‘champion’ of social protest and the only force capable of ameliorating the conditions of the Negro and the oppressed.”

    J. Edgar Hoover – Fundador do FBI

    Gostar

  10. José Domingos permalink
    5 Junho, 2018 13:58

    A esquerda, anda cada vez mais hipócrita e ceguinha. Ouvi agora que muitos dos “estudantes” não conseguem identificar no mapa, onde está Portugal e mais outras alarvidades.
    Noutros tempos, já havia vestes rasgadas, manifestações em frente ao albergue espanhol e muitas acusações de fassismo.
    Ninguém pergunta ao Exmo Prof Dr Mário Nogueira, ministro da educação, como chegámos a esta situação de total bandalheira, nas escolas, só funciona bem as greves.
    Os progenitores dos pirralhos, parece que também não querem saber, devem estar mais preocupados nas férias e talvez carro novo, agora que os juros estão baixos.
    Vamos bem.

    Liked by 1 person

    • carlos alberto ilharco permalink
      5 Junho, 2018 16:09

      O problema, na minha modesta opinião, está nos mapas.
      Têm que aumentar o tamanho de Portugal, é muito pequenino e as crianças assim não acertam.

      Gostar

    • 5 Junho, 2018 16:32

      Se perguntassem ao Dr. Mário Nogueira o que se passou para chegar a este estado de arte, ele responderia que se passou um excelente sucesso daquilo que os Marxistas planearam para esta última geração. Ou acha que a estupidificação da juventude não é um dos porta-estandartes da escumalha comunista? Povo Inteligente é o oposto do que eles pretendem. Ninguém com 2 dedos de testa vota na Esquerda.

      Liked by 1 person

  11. Arlindo da Costa permalink
    5 Junho, 2018 22:45

    Vocês brincam com essas coisas do racismo.

    Gostava era ver um de vós num país da Europa Central ou de Leste, como reagiriam se vos chamassem pretos do mar! Gostaria!

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: