Saltar para o conteúdo

Ivo Rosa, o Juiz “Arquivador”

29 Setembro, 2018

Há meses foi-me dito em mensagem privada, que o Juiz Carlos Alexandre e a Procuradora Joana Marques Vidal iriam ser afastados dos processos que envolvem Sócrates e outros. Nessa altura, como o faço sempre, coloquei em dúvida essa possibilidade pela importância que estes processos têm e que, ao mudar de mãos, sem justificação plausível, iria destruir por completo a credibilidade da justiça portuguesa aos olhos da sociedade nacional e internacional. Ontem, ficamos a saber que afinal havia mesmo um plano e a última peça do xadrez foi jogada para xeque-mate! Tiro o chapéu!

O afastamento de Joana Marques Vidal foi por culpa do Presidente da República que jamais imaginaria ver colocar os  interesses da Nação no caixote do lixo ao aliar-se a Costa nesta decisão.  Agora, para a nomeação de um novo juiz,  foi  um sorteio electrónico para duas pessoas apenas, completamente viciado, onde só à quarta tentativa deixou de dar “erro”. É claro que o português comum e pouco informado não deu pela pirataria. Não sabe que basta colocar um algoritmo que rejeite o nome que não se pretende, sinalizando-o como “erro”, para assegurar o resultado pretendido. Não entende que não foram erros mas sim 4 tentativas para obter o que desejavam. O que eles não previram foi que por TRÊS VEZES o computador escolhesse o nome de Carlos Alexandre e por isso houve uma sucessão escandalosa de “erros”  que não o foram e com os quais ficaram desmascarados. Este programa informático devia ser imediatamente investigado sem demoras! Ficou clarinho a movimentação tentacular que já vem de trás para safar o peixe graúdo entalado  e bem, nas malhas da justiça.

Que nos espera então esta nomeação de um juiz que por ironia tem o apelido “rosa”? Bem, não é preciso pesquisar muito para saber. Este senhor já vem com um largo currículo de “safanços” de suspeitos de  corrupção. Pois é. Conhecido por não  gostar de apoiar as teses incriminatórias do MP sobretudo quando dizem respeito a caça grossa, Ivo Rosa ilibou 18 dos arguidos da “Operação Zeus”, processo relacionado com a corrupção nas messes da Força Aérea. No caso EDP retirou a  Manuel Pinho o estatuto de arguido mesmo com todas as evidências e suspeitas impedindo ainda  que a PJ fizesse buscas nas suas casas e ainda tivesse acesso às suas contas e movimentos bancários, por entender não haver indícios mínimos de corrupção  sem no entanto permitir a investigação esmiuçada para tirar as dúvidas. Ainda no caso das rendas da EDP, foi este mesmo juiz que impediu também o acesso às contas bancárias de António Mexia e Manso Neto, o que levou procuradores a pedir o seu afastamento do processo acusando-o de parcialidade.  Mas não ficamos por aqui: Ivo Rosa num processo em que a TAP era suspeita de lavar dinheiro de figuras da elite angolana, decidiu não levar nenhum dos suspeitos a julgamento destruindo todo um trabalho de investigação do DCIAP.  Mas calma, ainda há mais: este juiz, no caso do Gangue do Multibanco, um grupo de violentos criminosos responsáveis por mais de 100 assaltos e outros crimes graves, libertou 11 dos 12 membros. Valeu-nos o recurso do MP para um tribunal superior que reverteu por completo esta decisão e onde todos os arguidos acabaram por ser condenados a duras penas. 

Por isso os advogados de Sócrates batem palmas! Por isso figuras do PS estão em êxtase! O juiz que mais safou gente ficou com o Processo Marquês. Dúvidas?

Eu não, não tenho depois do que vi ontem. Só certezas. A certeza que vamos regredir aos tempos de Pinto Monteiro e Cândida Almeida, que não viam corrupção em Portugal só “bons rapazes”.

 

 

Anúncios
62 comentários leave one →
  1. José Domingos permalink
    29 Setembro, 2018 17:07

    Há mais de uma semana comentei que a decisão penderia para o ivinho da rosa. É claro que o sistema informático não queria colaborar.
    Parece os combates de box do saudoso parque mater, está tudo combinado

    Liked by 2 people

    • Os corruptos que se cuidem permalink
      29 Setembro, 2018 19:57

      E o sistema empancou algumas vezes antes de vomitar o Rosa… eu mandava peritar a coisa. Isto é gandulos do pior e não há que fiar.

      Liked by 4 people

      • carlos alberto ilharco permalink
        29 Setembro, 2018 23:03

        Não há nada a peritar.
        Aposto que o “programa” já foi destruído, eles também vêm os filmes do Tom Cruise.

        Liked by 2 people

      • Cristina Miranda permalink
        30 Setembro, 2018 11:03

        Pois…

        Gostar

    • Zé S. Oliveira permalink
      2 Outubro, 2018 10:40

      Quanto aos algoritmos é tão fácil pôr a mensagem “erro” quando não sai o que pretendemos, como repetir o processo até sair o que pretendemos, em milisegundos… e sem dar nas vistas!
      E não é preciso ser informático para saber isto!

      Liked by 1 person

  2. Expatriado permalink
    29 Setembro, 2018 17:08

    Esta opinião está-se a generalizar. Investigue-se!!

    Liked by 4 people

  3. José Ramos permalink
    29 Setembro, 2018 17:52

    Tudo isto é demasiado repugnante para não lhe pegar de luvas – fortes – e máscara.

    Liked by 1 person

  4. Artista Português permalink
    29 Setembro, 2018 18:08

    Bravo, Cristina! Palavras para quê? Está tudo à vista! É rabo escondido com o gato de fora.
    E olhe que não é só o Sócrates e Vara que são os beneficiados. Também o DDT e os seus capangas Bava e Granadeiro. Grandes festanças que por aí não haverá….

    Liked by 2 people

  5. 29 Setembro, 2018 18:35

    Embora não subscreva o tom do artigo, em jeito de teoria de conspiração, há outro caso em que o juiz “calhou-me a mim”, interveio e é muito grave, a meu ver. Tanto que deveria ter sido organizado um inquérito disciplinar no CSM por causa disto:

    É uma notícia da Sábado de Agosto do ano passado e que comentei assim:

    Seis meses antes do assalto a Tancos, uma denúncia concreta, considerada credível pela PJ, dava conta da iminência de um assalto às instalações militares. A PJ actuou e o MºPº também. Um JIC do Porto entendeu que não era competente para dar seguimento e chutou para o canto de Leiria, sem perceber a importância do assunto e principalmente sem dar conta de que o processo carecia de despacho urgente e que lhe era exigível ( esta informação vem na revista no sentido de em Leiria o processo já ser urgente, o que pressupõe que no Porto já o seria, mas pode não ter sido o caso).

    Enfim, em Leiria, outra manifestação de incompetência judicial: o JIC respectivo mandou para o TCIC de Lisboa e este agora está provido com dois juizes. Um é Carlos Alexandre que evidentemente nunca teria feito o que o outro, Ivo Rosa, acabou por fazer: indeferir o pedido do MºPº, inviabilizando eventualmente o sucesso da operação preventiva e provavelmente permitindo o assalto que assim se efectuou em modo que talvez não sucedesse se tivesse sido possível ouvir em tempo real os preparativos do mesmo…
    Agora, diz a notícia, que o dito juiz já defere tudo…mas Inês é morta e só resta esperar que aprenda. Mas duvida-se muito, perante os exemplos concretos que têm vindo a lume.

    Liked by 4 people

  6. 29 Setembro, 2018 18:40

    E vou roubar o video ao Expatriado.

    Gostar

  7. Euro2cent permalink
    29 Setembro, 2018 18:52

    Presidente da República que jamais imaginaria

    Estamos a falar do PR que passava férias com o camarada Salgado?

    Ou há outro?

    Gostar

  8. 29 Setembro, 2018 18:56

    Afinal não consigo roubar nada porque não tenho facebook.

    O caso do juiz “calhou-me a mim” é singular porque o indivíduo também é. É “diferente”.

    Gostar

  9. 29 Setembro, 2018 19:04

    Roubei tudo, lamento,

    Gostar

  10. Mario Figueiredo permalink
    29 Setembro, 2018 19:29

    Existem alguns pontos que penso ser importante esclarecer no post da Cristina:

    (1)
    Ao que me foi dado apurar, os erros foram três erros de comunicação e não erros de sistema. Uma vez que o programa precisa de gerar um nome e comunicar tal nome em tempo real para um qualquer servidor do Ministério, é perfeitamente aceitável que o sistema se recuse a revelar o nome sorteado se não existir possibilidades de comunicar com o servidor e obrigue a novo sorteio para evitar que essa informação pudesse ficar armazenada no computador local e ser alvo de tampering antes de ser enviada para o servidor. É preciso lembrar que o sistema não foi concebido para ter pessoas na sala a validarem o resultado visualmente. É um sistema machine-to-machine (M2M) pelo que é a ausência de comunicação e não de validação visual, que determina se é necessário novo sorteio. Mesmo se o nome estiver a ser gerado no servidor.

    (2)
    A ideia que informáticos são chamados a alterarem ou configurarem um programa do ministério da justiça para selecção de um juiz tem graves problemas de concepção. Em primeiro lugar, teorias da conspiração sofrem sempre da dificuldade em explicarem como se consegue esconder um acto que necessariamente tem de ser do conhecimento de inúmeras pessoas. Em segundo lugar, estas teorias giram sempre à volta do facto que impossível provar uma negação, pelo que são desonestas e devem ser liminarmente descartadas, Em terceiro lugar, no caso em concreto, isso implica a existência de um software que é mission-critical e domain-critical, que no entanto é fácil de alterar ou configurar parâmetros com elevado nível de segurança. Software esse que tem passado por vários governos de diferentes cores partidárias sem que ninguém dissesse nada.

    (3)
    É sempre possível que tenha havido marosca. Podemos até desconfiar que houve marosca. Afinal vivemos num período de vida no nosso país em que a confiança nas instituições do estado é praticamente inexistente. Podemos inclusivamente agradecer ao ao actual Presidente da República por ainda na semana passada ter dado mais uma machadada nessa confiança. Mas atropelarmos o que de melhor temos sobre a esquerda — que é a procura constante da verdade, a observância escrupulosa das regras básicas da dialéctica, e a justiça e bondade dos nosso princípios — por uma verborreia conspiratória é que não.

    (4)
    Existem outros temas que se podem abordar neste imenso e triste circo que foi a semana passada, sem para isso nos esquecermos de quem somos e o que defendemos:

    — Os computadores são incapazes de gerar números aleatórios. Todos os algoritmos existentes (incluindo os melhores usados nos casinos) são deterministas e é sempre possível, com muita ou pouca dificuldade dependendo do conhecimento que se tem do algoritmo adivinhar o próximo resultado ou recriar um resultado anterior. É por esta razão que os algoritmos geradores de números aleatórios nos computadores são chamados de pseudo-random number generators, ou PRNGs. A natureza e importância de um acto desta natureza em que está inclusivamente em causa a liberdade ou prisão de um cidadão não poderia nunca ser determinada por um computador. Isto é uma aberração! Ainda para mais quando dois papelinhos num chapéu fazem o trabalho de forma exemplar e puramente aleatória. Aliás não tenho dúvida alguma que os advogados dos arguidos teriam tentado impugnar esta decisão do computador caso ela tivesse sido contrária aos seus interesses. Ainda para mais depois dos tais erros de comunicação.

    — Correr um PRNG é um sorteio opaco, não transparente. Mas que parvoice do Ministério tentar vir dizer o contrário! Não existe nenhuma razão técnica para não se usarem papelinhos como hoje se faz ainda no totalmente informatizado mundo do futebol internacional e onde milhões de euros estão em jogo. O Ministério da Justiça não pode argumentar que lá porque tem jornalistas no local a olhar para um computador correr um programa que não podem ver ou investigar o código-fonte que existe aqui alguma transparência. Para todos os efeitos, o processo foi precisamente o mesmo de se ter feito a coisa à porta fechada.

    Pronto. O post já vai longo.

    Liked by 1 person

    • 29 Setembro, 2018 22:06

      Muito acertado o que diz. Assino por baixo o ponto 3)

      Gostar

    • Cristina Miranda permalink
      29 Setembro, 2018 22:11

      Vou só lhe lembrar q no ministério da justiça foi possível fazer desaparecer provas recortando dos processos e também desaparecer os próprios processos. Portanto, não vá por aí. Neste país tudo mas tudo é possível desde q se tenha o partido certo no governo. Foi durante o governo de Sócrates q as provas contra ele, foram recortadas do Face Oculta.

      Liked by 1 person

      • Antonio Verdades permalink
        12 Outubro, 2018 14:06

        E foi durante o governo de Durão Barroso se tentou “decapitar” a direcção do PS, com o conluio da ministra da justiça de então, Celeste Cardona, com o director da PJ da altura de nome Salvado e ainda com a cumplicidade do Correio da Manha e do seu “Grande Repórter” foiLopes que gravava as conversas que mantinha com Salvado. E foi no governo de Durão Barroso que foi proibida a divulgação do conteúdo das “cassetes roubadas das conversas gravadas”, ao Lopes, por outros meios de comunicação social para tudo ficar no segredo dos “deuses” Barroso/Portas/Cardona/Salvado. A memória nem sempre é curta! Também o Milhão do CDS depositado em numerário no BES, nunca foi explicado e já agora também no processo Portucale, que envolveu os ministros Telmo Correia, Nobre Guedes do CDS e Carlos Costa Neves do PPD, no governo de Santana Lopes e ainda o tesoureiro do CDS de nome Abel Pinheiro, a destruição de 2.000 sobreiros ficou sem castigo e os ministros que aprovaram o projecto (já recusado anteriormente por diversas vezes) nem sequer foram envolvidos no assunto. Parece que a justiça só é boa quando decide a nosso favor e é má e “manipulada” quando decide contra!! É preciso ter “lata” !!!

        Gostar

  11. Leunam permalink
    29 Setembro, 2018 19:30

    Cristina

    Estava à espera deste seu texto que DIZ TUDO.
    Parabéns, Cristina.

    Estou em crer que o José, cauteloso como é, não acredita na teoria da conspiração (pois já acompanho os seus bons escritos há anos) mas, desta vez, vai mesmo ter de acreditar.

    Meu avô dizia:
    “Eu bem ouço cantar a carriça, o que não sei é onde é que ela tem o ninho!”.
    É sabido que aquela ave nunca canta junto do ninho!

    No caso vertente, estou convencido que no subterrâneo nacional ou talvez internacional, se se tem cozinhado o desfecho a favor dos artistas e a montanha vai parir um ratinho (se calhar cego e nado-morto).

    Na volta, quem vai ser condenado é o pessoal da investigação, como o polícia que matou sem querer, o gitanito.
    Tiro também o meu chapéu ao Expatriado por nos apresentar um bom momento de humor do talentoso Guilherme Leite. Rimos para não chorar.

    Liked by 3 people

    • Cristina Miranda permalink
      29 Setembro, 2018 22:05

      Não sei como podem apelidar isto de teoria de conspiração quando: 1- há uma não recondução da PGR sem razão plausível, com um excelente trabalho no combate à corrupção, e imediatamente Sócrates e companhia ficam radiantes sem esconder essa satisfação. Ora, se quem a vai substituir vai continuar o seu trabalho, se não sabem se ela é mais implacável na perseguição aos corruptos, no máximo ficariam apreensivos e nunca contentes. Porque a primeira já lhe conheciam o trabalho, a segunda é uma incógnita. Logo, nunca poderiam ficar satisfeitos a menos, claro, q a substituta traga novidades q só eles sabem. 2- o sorteio dar 3 erros sucessivos, repito 3 erros, não levou a que se questionasse o sistema nem a po-lo em causa. Porquê? Sim, é verdade q já foi usado noutros governos mas nunca foi tão importante acertar no juiz q se pretende pra dar um rumo diferente. Porquê? Porque é a PRIMEIRA vez q temos um ex primeiro ministro acusado de crimes graves. 3- não é verdade q é difícil fazer umas alterações no programa pra assegurar resultados. Se no tempo de Pinto Monteiro cortaram provas literalmente dos processos e NINGUÉM VIU, ninguém soube de nada, quando Sócrates foi ministro, vão dizer agora q um programador não consegue passar despercebido. 4- com a nomeação do Ivo ficaram radiantes, outra vez. Porquê? Então q razões têm pra acreditar q ele vai conduzir o processo de forma diferente do Carlos Alexandre? A resposta é simples: ficam contentes porque sabem q os vai beneficiar. Caso contrário não se riam até ver. Aguardariam calmamente o desenrolar do processo. Mas eles são tão meninos q tiveram logo um orgasmo ficando a vista de todos o q ali se passava. Lamento mas isto de teoria de conspiração não tem nada. Basta analisar os comportamentos de todos e temos as respostas. Não se esqueçam q em 2016 o próprio Carlos Alexandre disse em entrevista q estavam a fazer tudo para o afastar. E gente do meio confirma isso. Só não vê quem não quer.

      Liked by 2 people

      • 29 Setembro, 2018 23:09

        Parabéns, Cristina, pelos seus excelentes comentários!

        Liked by 3 people

      • carlos permalink
        1 Outubro, 2018 23:45

        Ai Cristina, Cristina, temos tantos pseudo-cegos que não querem mesmo ver!!!!

        Liked by 1 person

      • 2 Outubro, 2018 11:19

        A conspiração é apenas a de pensar que o sorteio por computador foi manipulado.

        Quanto a mim, não terá sido.

        Quanto ao resto concordo que o poder político que está – PS e PR- quiseram mudar a PGR, mas isso é legítimo e não assenta necessariamente nas razões invocadas de favorecimento dos mesmos. Veremos se assim será.

        Arranjar teorias de conspiração tenebrosas para factos que se podem explicar de outro modo pode conduzir ao erro, com grande probabilidade.

        Gostar

      • Cristina Miranda permalink
        2 Outubro, 2018 12:30

        Pois é. Eu também queria que a humanidade fosse desprovida de maldade e que, essa doce imagem e de princípios, vigorasse. Acontece que 52 anos neste mundo ensinaram-me a ver INDÍCIOS nas pessoas mal intencionadas, ou que se movem por interesses. Essa aprendizagem foi adquirida com muitas traições, muita mentira, muita maldade que tive de suportar. MUITAS. Infelizmente. Fica-se com calo. Tanto que a mesma técnica a que chama de “teoria de conspiração” é usada cá em casa com meus filhos que até já desistiram de tentar sequer me ludibriar (atenção, tenho filho de 32, 18 e 12). ainda este fim de semana minha filha do meio ficou perplexa ao ver que eu adivinhava a trama do filme à medida que ele ia se desenrolando. Os seus olhos são ainda fantasiosos, talvez pela vivência nada semelhante à minha que me retirou a banda cor de rosa que está sempre a colocar benefício de dúvida em tudo, mesmo com a evidências a entrarem pelos olhos adentro. Não o critico. É normal. Depois, por ser homem, porque os homens são quem menos desconfiam por natureza. Digamos que há dois tipos de pessoas: as que desconfiam sempre à priori e as que dão sempre primeiro crédito. Garanto-lhe que os inspectores da PJ e MP estão todos no primeiro grupo e não são conspiradores de coisa alguma.

        Gostar

      • Antonio Verdades permalink
        12 Outubro, 2018 14:21

        O Juiz Carlos Alexandre também disse que não era rico nem tinha amigos com contas no estrangeiro que lhe emprestassem dinheiro!!! Afinal veio a saber-se que o juiz tinha um amigo com contas no estrangeiro e que lhe pediu dinheiro emprestado – dinheiro sujo e proveniente de corrupção como defende o MP. Afinal em que ficamos? O sr. juiz não tem mesmo amigos com contas no estrangeiro ou é aldrabão?? Parece que tem, pelo menos, um amigo com 300.000 euros em Andôrra e mais 480.000 euros “noutras paragens” e que lhe terá emprestado dinheiro. Logo…só pode ser aldrabão! Mas como faz parte da “familia” está perdoado e será um “aldrabão bom”. E estará sempre disponivel para “lutar” contra os “aldrabões maus”, ou seja, de “outras familias”. Elucidativo, no minimo!!

        Gostar

  12. 29 Setembro, 2018 19:45

    Logo, logo na hora estranhei aquelas falhas do PC. Dava erro porque o computador indicava o Juíz C Alexandre, mais nada. Mas que grande manipulação. Isto vai de mal, a pior!! Preparem-se para pagar uma indemnização ao socr@tes e Co. Viva o 25 Abril!!

    Liked by 3 people

    • Os corruptos que se cuidem permalink
      29 Setembro, 2018 19:59

      Exactamente!!! Foi “programado”/”hackeado” para rejeitar o sorteio se saísse CAlex. Daí ter empancado até vomitar o Rosa.

      Liked by 4 people

      • Os corruptos que se cuidem permalink
        30 Setembro, 2018 00:42

        Não percebo tantas dúvidas de alguns comentadores, certamente motivadas por serem pessoas de bem. O problema, neste caso, é que lidamos com “pessoas de mal”. É ou não possível pôr um fulano qualquer, desde que bem pago, a interferir no sistema, com um programeco parasita a dar ordens simples do tipo “Se der Carlos Alex, então exibir erro de comunicação”. “Repetir operação até dar Ivo Rosa”. Os arguidos milionários não arranjam um hacker para fazer isso? Estão a brincar, não estão?! Neste caso, tinha mais hipóteses de ser de facto aleatório um sorteio com tômbola. Fomos ludibriados! O juiz CAlex sabia que ia ser assim, por isso nem esteve presente na palhaçada.

        Liked by 3 people

  13. Procópio permalink
    29 Setembro, 2018 19:53

    Cristina, a situação actual tem raízes profundas e é pior do que poderíamos imginar. Aguardemos os próximos capítulos. O sítio não está isolado do mundo.
    O mundo está a mudar. O sítio também vai mudar.

    Bruxelas tornou-se o Moscovo da urss. O apoio à tríade kosta, celo e rio vem de lá, como assistiu o 44 até ao último dia. Moscovici manipula. O sem tino recebeu a gorgeta.
    A EU que nunca foi, já foi. As rotativas estão a ficar cansadas cá e lá – USA, e o pitrol encarece demais. Os dados em breve voltarão a ser lançados em ambientes pesados, os resultados não vão depender de sorteios informáticos inquinados.

    Liked by 1 person

  14. Os corruptos que se cuidem permalink
    29 Setembro, 2018 19:58

    Cristina, costumo concordar com quase tudo o que escreve. Só não entendo o uso das maiúsculas em “Presidente da República”. Nem uma coisa nem outra o merecem…

    Liked by 3 people

  15. 29 Setembro, 2018 20:03

    Ora muito obrigado ao Mário Figueiredo pela explicação. Vou copiar e pôr no meu sítio para não se enganar ninguém.

    Liked by 1 person

  16. Euro2cent permalink
    29 Setembro, 2018 20:28

    Os computadores são incapazes de gerar números aleatórios.

    O camarada está a precisar de se informar melhor: https://en.wikipedia.org/wiki//dev/random – “They allow access to environmental noise”

    Os geradores de números aleatórios em computadores modernos podem usar fontes de ruído térmico ou outro para serem verdadeiramente aleatórios. Podem até calcular a entropia disponível para evitar serem demasiado solicitados.
    \

    Gostar

    • Mario Figueiredo permalink
      29 Setembro, 2018 22:41

      O camarada aqui não precisa de se informar melhor. Este camarada não tem por hábito opinar sobre cosas que não sabe. Ainda para mais coisas que têm haver coma profissão dele.

      O uso de entropia par geração de números aleatórios, é ela também criada a partir de processos determinísticos. Os nossos computadores são turing machines. Portanto por definição, determinísticos. Alguns algoritmos par geração de entropia são realmente mais completos que outros. Existe uma grande diferença, por exemplo, entre usar uma data com a precisão de um microsegundo para gerar uma tabela de números aleatórios e usar o movimento aleatório do rato num ecrã durante 10 segundos. Este último é muito mais capaz de gerar uma boa tabela difícil de prever ou repetir. Mas tal como afirmei, *são deterministas e é sempre possível, com muita ou pouca dificuldade dependendo do conhecimento que se tem do algoritmo, adivinhar o próximo resultado ou recriar um resultado anterior.”

      Logo no primeira linha do artigo que aponta, está lá bem preciso que estes métodos servem PRNGs e que portanto são determinísticos. Um pouco mais abaixo até lhe contam como em 2014 foi demonstrado que é possível montar um ataque as estes modelos entrópicos e permitir ao atacante prever os números de uma tabela aleatória. Não sei porque é que o LuckyLucky acha que isso em alguma coisa contraria o que disse. Da próxima vez leia aquilo a que faz referência.

      Gostar

      • 2 Outubro, 2018 12:52

        Excepto quando se usa um input externo ao algoritmo, como os últimos seis bits da temperatura digitalizada do disco e do processador. /dev/random no Linux utiliza isso e muito mais, para impedir o determinismo numérico.

        O Euro2Cent tem razão.

        Gostar

  17. 29 Setembro, 2018 22:10

    “No caso vertente, estou convencido que no subterrâneo nacional ou talvez internacional, se se tem cozinhado o desfecho a favor dos artistas e a montanha vai parir um ratinho (se calhar cego e nado-morto).”

    Depois de todas as decisões tomadas pelos tribunais superiores relativamente aos factos conhecidos muito ficaria espantado se assim fosse.

    O caso Vara ainda é mais paradigmático da minha convicção de que a Justiça mudou. E não foi por causa da Joana Marques Vidal, coitada que não tem arcaboiço para tanto.

    Foi porque as pessoas que estão nos tribunais em geral não gostam que lhes dêem a comer miolo de enxergão, ou seja, palha, aldrabices.

    E como têm dignidade suficiente para tal, não irão a correr atrás das desculpas estapafúrdias dos Araújos&Delilles, sobre os empréstimos de milhões e milhões sem prazo de maturidade ou juros ou até contas feitas aos mesmos. E já mostraram isso dezenas de vezes neste processo.

    Liked by 1 person

    • Antonio Verdades permalink
      12 Outubro, 2018 14:45

      Tem toda a razão José! O caso Vara é paradigmático de que a justiça mudou!! E ainda é mais paradigmático se compararmos o “caso Vara” com o caso do “Miguelito Vistos Gold Macêdo”, que são muito semelhantes nas acusações feitas pelo MP (tráfico de influências, prevaricação e até podiamos acrescentar corrupção no caso Macêdo, porque os fins de semana passados em Espanha, em hoteis de 5 estrelas, em regime de “Tudo Incluido” foram pagos pelo “chinesinho”, certamente a toco de qualquer coisa!!), mas depois temos o mesmo MP a pedir penas diferentes para os arguidos!! Assim para o Vara temos 5 anos de prisão EFECTIVA e par o Miguelito, que é boa pessoa, o MP pediu 5 anos de pena SUSPENSA!! É verdade, José, a Justiça mudou. Beneficia a direita ressabiada e reácionária deste país!! E pelo que aqui leio, é assim que está bem!!!!! Quando não fôr ao “nosso jeito” é porque tudo foi “viciado e aldrabado”!!!!

      Gostar

  18. Leunam permalink
    30 Setembro, 2018 00:44

    José
    Que o Supremo Arquitecto o oiça!

    Gostar

  19. Arlindo da Costa permalink
    30 Setembro, 2018 01:20

    Que sectarismo, Drª Cristina. O Meretíssimo Juiz Ivo, um madeirense da Madeira profunda, é um homem digno, justo e culto. Não é um hipócrita e falso moralista como acontece com alguém que pedia dinheiro emprestado para pagar as suas hipotecas… Vocês sabem de quem estou a falar 🙂

    Gostar

    • Os corruptos que se cuidem permalink
      30 Setembro, 2018 04:13

      Sabemos que estás a precisar de te catar…. esses insectos estão a pôr-te louco.

      Liked by 1 person

    • Carlos Guerreiro permalink
      30 Setembro, 2018 08:43

      Antes um que pede milhares para pagar uma hipoteca, que um que pede milhares à CGD sem garantias para justificar milhões que vinham em envelopes de um amigo. Amigo esse que até trabalhava para uma empresa que ganhou centenas de milhões com negócios com o estado. “Vocês sabem de quem estou a falar”

      Liked by 1 person

    • Cristina Miranda permalink
      30 Setembro, 2018 11:01

      Ai Arlindo! É só ar nessa mioleira. Não precisa de gabar o juiz. Já temos um enorme currículo disponível do seu trabalho “magnífico” a ponto de ter levado com várias queixas dos investidores do MP por instrução às investigações. É tão lindo ver como você defende a corrupção dos colarinhos brancos.

      Liked by 3 people

      • Arlindo da Costa permalink
        1 Outubro, 2018 01:02

        Investidores do MP, disse bem 🙂

        Gostar

  20. 30 Setembro, 2018 13:29

    A indignação vai resultar em algo como isto: APESAR DA TREMENDA PRESSÃO POPULAR, FEZ-SE JUSTIÇA.
    Ou seja, vão ser todos absolvidos, e os media vão louvar a independência e coragem do juiz, que resistiu estóicamente às pressões – e possivelmente às provas também…
    Os bons truques de ilusionismo começam muito antes do espectáculo em si. Neste caso começaram com o “repúdio” a Sócrates e com a sua desfiliação do partido. Assim o PS e todos os beneficiados por Sócrates estão agora “isentos e imparciais”.
    É melhor batermos palmas, porque vamos pagar o bilhete do show.

    Liked by 3 people

  21. Francisca Sepúlveda permalink
    30 Setembro, 2018 18:38

    Só acredito nessa mensagem privada se ela for transcrita. É muito fácil dizer que se recebeu e não apresentar prova. E é mais fácil ainda levantar fake news.

    Liked by 1 person

    • Cristina Miranda permalink
      30 Setembro, 2018 20:59

      Negativo. As mensagens q me são enviadas em Privado q denunciam vários casos neste país, não podem ser divulgadas sem autorização das mesmas. É gente q está ligada ao meio em q se insere a denúncia e por isso, temem pelo emprego. Cabe aos jornalistas fazer essas investigações e já alertei alguns com pistas para fazerem esse trabalho. A si, não lhe devo nada, nem eu nem quem faz as denúncias.

      Liked by 1 person

      • Antonio Verdades permalink
        12 Outubro, 2018 15:12

        A mentira, tal como a morte, tem sempre uma desculpa e, normalmente é anónima e privadas. Se são “verdades” têm mêdo de quê?? Dos monstrinhos que comem criancinhas ao pequeno almoço??? Continue a mentir. Fica-lhe bem e sempre exercita a mente!! E vá-nos contando as denúncias que recebe, ao que parece, em regime de exclusividade. Também temos direito á diversão!!

        Gostar

  22. Leunam permalink
    1 Outubro, 2018 00:01

    G’anda noia já deu a entender que o desfecho da op marques vai demorar talvez mais uns 10 anos…

    Enquanto o pau vai e vem, muito champanhe se beberá à conta.

    Acompanhado de sonoras e cínicas gargalhadas…

    Liked by 1 person

  23. Joaquim B. Saltão permalink
    1 Outubro, 2018 00:07

    Deixo um apelo a Sua Exa. O Presidente da República de Angola , que logo que acabe a sua tarefa em Angola venha resolver os problemas da Republica Portuguesa de Bananas. Os portugueses são uns “bananas” porque nas próximas eleições ou abstêm-se ou vão votar nos mesmos que estão a fazer estas besteiras.

    Liked by 1 person

  24. JCA permalink
    1 Outubro, 2018 01:46

    .
    Se assim for e agora ? Tanta flição poque ?
    .
    ‘Fado corrido’ dito nas tabernas e cafes entre mais, meos e não alfabetos ditos pela ‘carneirada’ pelos mais ´distintos da prapobana’:
    .
    ‘entalaste-me daqui ‘eu’ entalo-te dali, eh pá divide-se esta merda ao meio, eu abafo-te a ti e tu moita carrasco de mi’
    .
    Não gastem latim e não ´metam mais água´ para não acabarem ridiculamente todos revoltados contra os ‘populismos’, os ‘politicamente incorretos’, os ‘trumpistas’, os ‘bolsonar9stas, econtra … e mais …… Ainda nao perceberam ou precisam de explicador ou são fanaticos ‘binsladistas toltabãs’ ?
    .
    Ou trabalham mesmo para as ditaduras com as neo-ditadiuras já em curso ?
    .
    Vocês lá julgam saber. Os que poem de fora não sabem nada, nem vivem para estar por dentro ….. Fenomenos do sec XXI
    .

    Gostar

  25. someone permalink
    1 Outubro, 2018 13:50

    A ser verdade o que se escreve sobre este Ivo, lamento e direi que um juiz assim nem deveria ter sido parido, contudo tenho que relembrar os “Loureiros” deste país que andam igualmente à solta e nem a julgamento foram.

    Liked by 1 person

    • 2 Outubro, 2018 11:10

      Exactamente. Não se trata de ser o Ivo ou o Ovi ou o Vio. Trata-se de um juiz que não tem categoria para o ser na função que lhe é solicitada: a de sindicar a legalidade das medias tomadas pelo MºPº ou requeridas nesse sentido.

      Um juiz que vê quase todas as suas decisões a contrariar o MºPº serem revogadas por tribunais superiores é evidente que é um juiz que labora continuamente na ilegalidade.

      O problema é que o estatuto de independência dos juízes bem como a sua inamovibilidade torna extremamente delicado tocar nesse assunto porque quem está satisfeito temporariamente com este tipo de juiz, iria dizer e proclamar que seria um atentado ao poder judicial E o CSM também ajuiza desse modo.

      É por isso que o IVO tem feito tantas e tantas e tantas que ainda assim se julga seguro no cargo. Até um dia…

      Gostar

      • 2 Outubro, 2018 17:52

        Parece…parece!

        Gostar

      • Antonio Verdades permalink
        12 Outubro, 2018 15:22

        Porque será que a sua narrativa se aplica, que nem uma luva ao “amigo” Carlos Alexandre??? Porque será que as pessoas não podem ser diferentes?? Porque será que em inúmeros casos as decisões do juiz de 1ª. instância e até da Relação são “corrigidos” pelo Supremo?? Porque será que para alguns !iluminados” só os “seus” são bons e aqueles que não “alinham” com o nosso pensamento “não prestam”?? Salazar pensava da mesma forma. Quem não era por ele, era contra ele. E assim lá se manteve 48 anos de total escuridão. Os saudosos da escuridão estão aí, á procura de novos salazares, de novas pides e de mais obscurantismo!! Democracia?? Isso é para pacóvios!!!

        Gostar

  26. Antonio permalink
    1 Outubro, 2018 21:38

    Ainda falta o caso das denúncias sobre o, então, hipotético roubo de armas, cujas diligências judiciarias não foram autorizadas por Ivo Rosa e que culminaram no roubo de Tancos.

    Liked by 1 person

  27. 1 Outubro, 2018 23:05

    Isto já não se resolve com palavras.
    Estamos cada vez mais parecidos com os países do 3.º mundo.
    Quando parecia que a Justiça dava mostras de vitalidade e imparcialidade, para com os “poderosos” de antanho, eis que mais um prego é cravado no caixão da confiança lusa no estado (sim é em minúsculas mesmo).
    O desfecho que estes casos vão ter, irão definitivamente tirar as dúvidas, sobre a existência de uma democracia neste rectângulo cada vez mais mal frequentando. Ou de algo travestido de democracia, onde alguns manobram o poder a seu bel prazer, impunes nas suas acções, nem que isso arruíne o comum cidadão e a própria Nação.
    A confirmarem-se as suspeitas, que partilho com tantos compatriotas meus, digo, isto já não se resolve com palavras.

    Liked by 2 people

  28. Paulo permalink
    2 Outubro, 2018 15:10

    Será possivel depois um recurso a um Tribunal Superior?

    Liked by 1 person

  29. 2 Outubro, 2018 17:47

    Pelo que escreve e bem Cristina Miranda, este juiz tem um currículo invejável (?!) e nada melhor ter aparecido porque cada vez que o anterior metia a mão no processo saiam mais uns figurantes ligados à política e à banca – em tal quantidade e qualidade – que envergonharia qualquer país.
    Diz-se que o caso “Operação Marquês” pode levar mais de 10 anos a chegar a julgamento, porque estão a aparecer, cada vez mais, “marqueses colaterais” que se amanharam e bem, o que envergonha a República, que com tanta corrupção está completamente desacreditada.
    Porque é que estes casos, tantos e tão diversos, não são julgados em separado?
    Muito triste num país onde a Justiça demora o que se vê; onde os Serviços de Saúde se estão a desagregar em benefício das seguradoras e hospitais privados; onde a Educação continua cheia de problemas…chega-se à conclusão que todo este sistema terá que ser reformulado antes que o país arda todo em proveito dos do negócio do fogo e enquanto os paióis tem munições.
    No tempo do Estado Novo diziam os do reviralho que as grandes inteligências portuguesas estavam exiladas. Pergunta-se: depois de mais de 40 anos ainda não regressaram? Será que têm medo que o Senhor Professor ressuscite?

    Liked by 2 people

  30. Leunam permalink
    3 Outubro, 2018 02:08

    partebilhas:

    Está enganado.

    As grandes inteligências que estavam exiladas vieram e bem depressa.
    Vieram foi com um único propósito: o de destruir total e completamente tudo o que de bom se tinha construído nas quatro décadas anteriores e conseguiram-no em pleno.

    Para isto tiveram inteligência porque, servindo os interesses dos inimigos de Portugal, conseguiram:

    Destruir os agentes económicos rentáveis, que foram paulatinamente criados ao longo de 4 décadas, porque sabiam que esses agentes económicos geravam a riqueza indispensável ao desenvolvimento do País e o tinham tirado da miséria em que se encontrava no fim das primeiras 3 décadas do séc. XX.

    Destruir o Bom Nome duma Nação briosa que lutou, usando os seus próprios meios, pela defesa da integridade do seu legítimo território.

    Destruir a credibilidade internacional que merecia, porque honrava os seus compromissos, não criando dívidas que não pudesse pagar.

    Destruir a Escola, porque sabiam que ela é o viveiro do futuro para, desse modo, melhor dominar e escravizar um Povo, entregando-o à mercê de quem o queira explorar.

    Destruir as Forças Armadas para colocar Portugal numa posição indefesa e subserviente das potências internacionais.

    Se estamos como estamos devemos tudo isto a essas grandes inteligências.

    Liked by 1 person

  31. Antonio Verdades permalink
    12 Outubro, 2018 13:36

    Um blogue frequentado por fascistas, como nunca se viu, e do piorio. A mente fascista desta gente está “nublada” pelos fantasmas salazaristas de má memória. A escriba-mor é vidente e tem informação priviligiada, o que não deixa de ser curioso. Tudo põe em causa, como se a “sua verdade” fosse a única verdade possivel. Não admite isenção quando as “coisas” não lhe correm de feição. Arranja sempre uma desculpa para justificar a partidarização da justiça, quer seja porque a D. Joana foi substituida, ou porque o sorteio do juiz Ivo Rosa terá sido “viciado”. Se fosse ao contrário tudo estaria bem! Como não foi…tudo foi combinado! Ora pôrra, então o arquivamento de processos como os dos Submarinos, da Tecnoforma, ou as suspeitas de “cumplicidade da srª. D. Joana no caso das adopções de crianças pela IURD ou ainda os dois pêsos e duas medidas dos pedidos do MP para condenações por factos semelhantes (pena SUSPENSA de 5 anos para o Miguelito Vistos Gold Macêdo ou a pena de 5 anos de prisão EFECTIVA para Vara são o quê?? E o caso do BPN (Banco Laranja) que tem mais de DEZ anos e está “parado” e não tem um único bandido preso, é o quê?? E o juiz Alexandre, grande conhecedor do processo Marquês, não é o tal que disse não ter amigos ricos e com contas no estrangeiro a quem pudesse pedir dinheiro emprestado? E depois não se confirmou que, afinal, tinha um amigo rico e com contas em Andorra (300.000 euros) e mais 480.000 noutras “paragens” e a quem pediu dinheiro emprestado? Com uma agravante – o dinheiro era sujo por ser proveniente de corrupção do ex-procurador, como defende o MP e a aguardar a sentença. Estas pessoas são melhores que a nova Procuradora ou do que o juiz Ivo Rosa? Não serão fascistas e isso faz toda a diferença, quando se compara aquilo que é comparável. Metam o blogue no “traseiro”!!

    Gostar

Trackbacks

  1. Ivo Rosa, o Juiz “Arquivador” – PortugalGate

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: