Saltar para o conteúdo

Eu é que sou o presidente da retrete

12 Dezembro, 2019

Depois de “estar-se [sic] cagando para o segredo de justiça” aquando de caso envolvendo a tropa fandanga que torna este país na aberração aristocrática de saloio feudo, eis que Ferro Rodrigues consegue relaxar mais uma vez o delicado esfíncter ao exigir a André Ventura que não use a palavra “vergonha”, um óbvio monopólio da esquerda.

No fundo, o sonho socialista a concretizar-se.

16 comentários leave one →
  1. Jornaleca permalink
    12 Dezembro, 2019 19:47

    É a tal arrogância da esquerda fascista e putana.

    Nada sabem, mas querem ensinar, para entretanto roubar o mais possível.

    A carroça à frente dos bois.

    Eles não compreendem o André Ventura.

    LOL.

    As pessoas deviam com cartazes, sem dizer um pio, ir para o Largo do Rato, e ficar lá várias horas. Protesto em silêncio.

    Cada cartaz com a palavra: VERGONHA

    Liked by 2 people

    • Carlos Rosa permalink
      12 Dezembro, 2019 23:31

      Sem dúvida. Os chefes dos partidos de Esquerda não têm vergonha nenhuma.
      Até o Xô ministro do Ambiente já diz que as chapas de Lusalite não fazem mal nenhum.
      É evidente. O amianto que está na Escola Pública é bom. É de Esquerda.

      Liked by 1 person

      • Jornaleca permalink
        13 Dezembro, 2019 01:00

        LOL!! x 10.000

        Exacto, caro @Carlos Rosa.

        A hipócrisia (copyright da esquerda) no seu melhor. LOL.

        Liked by 1 person

  2. LTR permalink
    12 Dezembro, 2019 20:13

    Isto no fundo são os tiques autoritários da foice e do martelo convenientemente escondidos por aqueles a quem o PS deu e dá mais jeito. Os aplausos imbecis e efusivos da bancada são iguais aos que acompanharam Paulo Pedroso aquando da sua gloriosa re-entrada na AR. É curioso que quando um colega roubou um gravador a um jornalista na AR para tentar abafar uns assuntos insulares desagradáveis, ou quando se fizeram telefonemas para tentar interceptar o poder judicial no caso Casa Pia (também conhecido por Caso Bibi e Companhia Lda), não só não se preocuparam tanto com a dignidade da casa, como se cagaram nela.

    Liked by 4 people

  3. Alex.soares permalink
    12 Dezembro, 2019 20:16

    O Ferro Rodrigues faz parte do bando de gatunos que em conluio assaltaram o poder. Vergonha é coisa que não lhe assiste.
    Ele, e os outros que fazem parte do bando, fazem de conta que o bem público é deles. Isto não é deles. Portugal é do povo português. Numa república não há senhores.
    Os deputados e o presidente foram eleitos para cumprir a vontade do povo que os elegeu. A sua vontade é que aquela que ficou expresa anonimamente nas urnas. Quando ultrapassam e usurpam o mandato que lhes foi conferido, deixam de ser merecedores de confiança, e têm de ser afastados das suas funções. E caso não saiam a bem e por sua iniciativa, devem ser obrigados pelas forças da ordem pública, que estao unicamente ao serviço do povo soberao.
    Aguardo com expectativa a reacção do Presidente da República, o último garante do cumprimento da constituição que jurou cumprir e fazer cumprir.
    Depois o poder cai na rua e fica à mercê do mais forte, aquilo que com a democracia queremos impedir.
    Estes filhos da puta pensam e querem impor o contrário. Até quando vamos permitir que isto continue.
    Parece-me que vão ter que ser corridos à paulada.

    Liked by 3 people

  4. 12 Dezembro, 2019 20:43

    Terá sido mesmo a palavra “vergonha” que incomodou o ferrugento ?
    Ou terá sido a boca do Ventura às subvenções ?

    Liked by 4 people

  5. Rão Arques permalink
    13 Dezembro, 2019 07:48

    André Ventura bem podia ter perguntado a Ferro quantas vezes em cada intervenção pode utizar a palavra vergonha.
    E ainda que esse limite até pode ser aplicado a quem não tem vergonha na cara.
    Tempo perdido com Marcelo, porque este vai repetir desavergonhadamente que não se mete nos critérios da AR.

    Liked by 1 person

    • 13 Dezembro, 2019 08:53

      Bem visto, ele deve ter um nº em mente, devia publicá-lo !
      Não vi o debate na íntegra (apenas os resumos), mas pareceu-me ter visto uma deputada (PCP ou PEV) usar a mesma palavra sem censura !
      Será que o critério depende do nº de repetições ou será do “posicionamento” na bancada ?

      Liked by 1 person

  6. Antonio Maria Lamas permalink
    13 Dezembro, 2019 09:35

    O senhor comportou-se como uma Madame de um bordel que não quer que se chamem putas às suas menininas

    Liked by 1 person

  7. Beirao permalink
    13 Dezembro, 2019 11:16

    O bocarras do estou-me cagando para o segredo de justiça, que se safou do caso casa pia graças aos compinchas no topo do poder judicial, mostrou nitidamente o que ele é: um safardana com tiques ditatoriais e fasciszoides. Ele e a maior parte dos estupores socialistas, se pudessem, amordaçavam todos quantos pensassem de maneira diferente deles. Uns pulhas.

    Liked by 1 person

  8. Expatriado permalink
    13 Dezembro, 2019 11:56

    Será que o boca de charroco se “sentiria em casa” nesta sessão parlamentar? Creio que sim…

    Liked by 2 people

  9. 13 Dezembro, 2019 13:20

    Eu se fosse ao Ventura começava todas as intervenções por “Vergonha Sr. Presidente … “

    Liked by 3 people

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: