Saltar para o conteúdo

Não são necessárias revoluções – tudo muda, tudo muda

12 Dezembro, 2019

Enquanto que no Ruanda os pensos higiénicos ficam isentos de IVA para que raparigas passem a ir à escola, no mundo ocidental isenta-se raparigas de irem à escola para que sejam os pensos higiénicos do sentimento de “culpa do homem branco”, o cancro da minha geração.

Sãozinha de Alenquer, a “Florzinha da Abrigada”, era uma jovem muito devota a Jesus, a Nossa Senhora e a Santa Terezinha que, tragicamente, faleceu aos 17 anos. Diz-se que oferecera no seu último Natal a vida em sacrifício para que o pai, médico descrente, se convertesse à Graça de Deus. Com a morte da filha, que ocorreu nos finados da Primavera de 1940, o desejo de Sãozinha concretizou-se: o pai, Alfredo da Silva Pimentel, descendente de D. Nuno Álvares Pereira e D. Favila, Rei das Astúrias, de coração retalhado pela saudade da filha, confessou-se em preparação e recebeu, pela primeira vez, a Sagrada Comunhão.

Em 1992 participei nas manifestações contra a Prova Geral de Acesso – a PGA. Era uma prova obrigatória de acesso à universidade que, publicitando-se como uma prova geral de compreensão da língua portuguesa, além de uma parte de redacção, continha uma série de perguntas percursoras de quizzes da internet como – e recordo-me de algumas – “qual destes é sinónimo de misantropia” ou “escolha o antónimo de lacónico” (esta última, decerto, uma ironia mal disfarçada de quem criou a prova desse ano). Na primeira chamada da PGA obtive 74%, o que foi confortável o suficiente para tentar a segunda chamada com visão crítica. Não me recordo de quem era o texto que tinha que comentar na prova da segunda chamada, nem me recordo o que dizia, mas recordo-me do motivo pelo qual discordei: discordei porque me era pedido para explicar se o autor tinha razão e, como decerto se tratava de alguém de uma geração anterior à minha, era evidente que não tinha. É que, aos dezassete anos, se um adulto diz que está a chover é porque, incontestavelmente, está um sol abrasador. A minha audácia foi recompensada com um quase respeitável 37%, algo que me deixou perplexo pela expectativa lograda de obter até ao máximo de 25%. O governo cedeu e realizou, naquele que seria o último ano da PGA, uma terceira chamada excepcional. Lá fui, sem grandes preocupações – é a prova de que tenho menos lembrança – e obtive um mais civilizado, bem-comportado e sistémico 75%, no fundo o mesmo que na primeira prova.

“NÃO PAGO”

Quando, dois anos mais tarde, a geração a que eu e os pais da Greta pertencemos anunciou que vinha para educar filhos na arrogância da leviandade, mostrando o cu à ministra Manuela Ferreira Leite em protesto pela existência de propinas e granjeando o epíteto “geração rasca” por Vicente Jorge Silva num editorial do Público, tornou-se claro que os nossos filhos seriam uns merdas. Não o escrevo por insulto, apenas como mera descrição. Fizemos amor a ver o Zé Maria e o pontapé do Marco no Big Brother original da TVI; engravidamos ao som de “Last Kiss” versão teenage angst dos Pearl Jam recauchutando o já fora de época quasi-pastiche de 1961 de Wayne Cochran, o homem do rockabilly pompadour falecido há dois anos sem grande menção mediática; deixamos de fumar em cafés e substituímos o odor de café acabado de moer por cápsulas de alumínio; voltamos a meter a parte de cima do biquini quando na praia e passamos a removê-la nas redes sociais; passámos a estéreis.

Wayne Cochran (1939-2017)

“My Generation” was inspired by the fact that I felt that as artists we had to draw a line between all those people that have been involved in the Second World War and all those people who were born right at the end of the war. Those people that sacrificed so much for us, but they didn’t… they weren’t able to give us anything, no guidance, no inspiration… nothing, really. We used to describe ourselves as disenfranchised. We weren’t allowed to join the army, we weren’t allowed to speak, we were expected to shut up and enjoy the peace. And we decided not to do that.

Pete Townshend about “My Generation”

Greta Thunberg como personalidade do ano para a revista Time não é chocante: de facto, se não foi a pessoa mais falada do ano, esteve muito perto de o ser. Também não é chocante que precisemos de uma Sãozinha de Alenquer na forma de uma pirralha sueca para preencher o vazio. Chocante é a geração dos nossos filhos estar a chegar ao poder sem que nós, os da minha geração, lhes tenhamos dado algo como orientação ou inspiração. Esperamos que se calassem e aproveitassem a paz que a nossa existência abstémica através de “direitos conquistados” lhes proporciona. Eles decidiram não o fazer.

Não admira que a Greta possa deixar de ir à escola: nós também não queríamos necessariamente aprender as velhas maneiras.

27 comentários leave one →
  1. Antonio Gomes permalink
    12 Dezembro, 2019 12:15

    Só que a Sãozinha de Alenquer, por ser devota de Jesus, percebeu que essa mensagem era libertadora – apesar dos inerentes sacrifícios –, enquanto que a Greta, por culpa dos pais e doutros da mesma geração que não querem saber do cristianismo para nada, traz uma mensagem que esconde uma escravização.

    Gostar

  2. 12 Dezembro, 2019 12:20

    Muito bom Victor, com que então um quarentão!
    Prepare-se, que a partir dos 40, é sempre a piorar!
    É como um carro a gasolina depois dos 100.000km, em que o representante faliu!
    Espero que não seja o rufia do PA na 1ª foto, aquela pilosidade toda deve ser um grande embaraço para o papel higiénico 🙂
    Se nos diz ser o Wayne Cochran na 2ª foto, só temos que acreditar, mas por momentos pensei que seria o Trump!

    Gostar

  3. xico permalink
    12 Dezembro, 2019 12:56

    Greta, como sueca, só está obrigada a ir à escola até aos 16 anos e ao 9º ano de escolaridade.

    Gostar

    • Zé Manel Tonto permalink
      12 Dezembro, 2019 23:01

      Mas aos 14 já faltava às aulas quando lhe apetecia…

      Gostar

    • Velho do Restelo permalink
      13 Dezembro, 2019 09:08

      Noutros tempos as suecas (e outras nórdicas) vinham a Portugal para “tratamento” com um especialista algarvio! Será que já se reformou ?
      Alguém devia dar continuidade a esse trabalho que tanto contribuiu para levar o bom nome do país, e expandir a economia Algarvia.
      Porque não uma condecoração para o Zé-Zé ?

      Gostar

  4. joaquim permalink
    12 Dezembro, 2019 13:14

    Mao instituiu a milícia das crianças que com o livrinho vermelho na mão, acusavam, perseguiam e enviavam para os campos de reeducação os seus pais e vizinhos, que desconfiavam de tantas certezas pregadas à força pelo comunismo chinês. Esta nova geração de crianças e adultos infantilizados, verdadeiros exércitos de revolucionários verdes por fora e vermelhos por dentro, só terão futuro como fariseus do clima à espreita em cada esquina de algum incauto que atire uma beata para o chão ou deite lixo fora do contentor correcto. Quanto a nós os restantes vamos ter que ter paciência para lidar com estes loucos à solta e muita atenção ao políticos tipo picaretas falantes, que descobriram na emergência climática um futuro radioso para continuarem a vender banha da cobra.

    Gostar

  5. LTR permalink
    12 Dezembro, 2019 14:17

    É, o mundo está mesmo a mudar:

    “A junta de freguesia da Ericeira foi multada em sete mil euros por utilizar óleos reciclados para mover os carros do lixo, em vez de comprar combustíveis fósseis, pelo que o Estado se considera lesado.” (2008)

    “Seis autocarros da Carris que ligam todos os dias a Serafina ao Marquês de Pombal já só usam biodiesel produzido a partir de óleos alimentares usados.” (2019)

    Gostar

  6. lucklucky permalink
    12 Dezembro, 2019 14:37

    Notícias censuradas

    Gostar

    • Expatriado permalink
      12 Dezembro, 2019 16:10

      Estes factos também são escondidos pelos censores das TVs cá do burgo.

      https://video.foxnews.com/v/6114647908001#sp=show-clips

      Gostar

    • Jornaleca permalink
      12 Dezembro, 2019 17:39

      Esses porcos usam o tal saber da ciência para manipular, para brincar com o eleitor.

      Só que os mesmos porcos (a esquerda putana e fascista norte-americana) na sua total arrogância, não notam, que o povo, que eles tanto desprezam, já não liga há muito tempo a essas manipulações malvadas. Mentir é mau ou não? Qualquer criança sabe-o, só velhos do Restelo é que não.

      E assim, todo o esforço da esquerda porca e putana é em vão. Trump vai ganhar mais uma vez as eleições. E vai ser a nossa salvação.

      O único perigo que se põe, a única arma verdadeiramente perigosa, é a canalha manipular, falsificar os resultados das próximas eleições.

      Acha que eles vão conseguir isso?
      Acha que eles querem falsificar?
      Acha que eles vão tentar?

      Já houve casos de manipulação de eleições por parte da esquerda puta e burra, nos EUA, e a pessoa responsável não quis se demitir. Eu não sei como o caso terminou, infelizmente.

      Esses que votam no Trump desprezam também a esquerda fascista.
      Esses que votam em Trump, querem ser livres e estão fartos desses, que os querem sempre “educar” e transformar a eles também em putas.

      Muitas das armas da esquerda fascista são podres, já não funcionam, porque o plebe é mais inteligente, que a elite podre e corrupta. Agora falsificar eleições é um grave problema. Vamos ver.

      Se Trump não ganhar, já sabe que houve um grande fraude.

      E depois é que os problemas sérios vão começar. A guerra total, contra os inocentes.

      O plebe sabe já, que os crimes da esquerda podre e putana, são milhares de vezes piores, do que tudo, o que esses porcos da esquerda fascista atiram contra o Trump inocente.

      E a esquerda não perde nem um pio sobre os próprios crimes. O plebe já percebeu.

      A elite podre está nua, só que não o sabe ainda. Igual. O povo sabe-o. Uma maioria está por isso decidida em apoiar mais uma vez o seu herói: Donald Trump.

      Gostar

  7. ATAV permalink
    12 Dezembro, 2019 15:02

    “Direitos conquistados” O que será que significa isto para o Vítor Cunha?

    Será que é passar aos nossos filhos os direitos que nós ganhamos ou que herdamos das gerações anteriores?

    Ou será ser egoísta, tratar a geração que vem a seguir como se fosse lixo e não lhes dar absolutamente nada? Ou seja, que tudo o que eles conseguirem terá de ser arrancado à força da geração anterior?

    Tendo em conta o darwinismo social impingido por aqui, inclino-me mais para a segunda hipótese…

    Gostar

    • lucklucky permalink
      12 Dezembro, 2019 15:53

      “Ou será ser egoísta, tratar a geração que vem a seguir como se fosse lixo e não lhes dar absolutamente nada? Ou seja, que tudo o que eles conseguirem terá de ser arrancado à força da geração anterior?”

      É isso que tu defendes. Basta ver os impostos que um tipo de 20 anos pagava para o teu poder nos anos 70-80 e paga hoje.
      Claro que na tua má fé preferes esconder que um aspirador hoje custa 10% ou menos que um ordenado mínimo – e já contando com impostos absurdos – quando há 40 anos atrás custava um ordenado ou mais ,
      Ao invés a a tua clique estadista para pedir uma linceça para qualquer coisa é logo um ordenado mínimo ou parecido.

      E ainda tens a lata de falar dos “egoístas”, que é só uma má parte do que és.

      Gostar

      • ATAV permalink
        12 Dezembro, 2019 19:04

        “É isso que tu defendes. Basta ver os impostos que um tipo de 20 anos pagava para o teu poder nos anos 70-80 e paga hoje.”

        Hoje um tipo de 20 anos não paga impostos porque está desempregado ou ganha ordenado minimo por causa da politica que você defende. Minto, paga uma batelada de IVA porque os liberais gostam muito de baixar os impostos directos aos ricos e compensar com impostos indirectos que batem com nais força nos pobres. Ou você acha que “baixar o IRC para ganhar competitividade” sai de borla?

        “Claro que na tua má fé preferes esconder que um aspirador hoje custa 10% ou menos que um ordenado mínimo – e já contando com impostos absurdos – quando há 40 anos atrás custava um ordenado ou mais”

        Enlouqueceu de vez? Essa diatribe vem a propósito de quê? Ou será que arranjou emprego na Moulinex e quer vir para aqui fazer publicidade de forma sub-reptícia? Olhe que já estou bem servido de torradeiras, obrigado. E tenho a ideia que você também…

        “Ao invés a a tua clique estadista para pedir uma linceça para qualquer coisa é logo um ordenado mínimo ou parecido.”

        Obrigado Lucky! Não sabia que me tinha em tão elevada consideração. Sinto-me honrado. E quem integra a minha clique estadista? Mandela? Churchill? Quiçá Roosevelt… Esclareça-me, o aleijado ou o que caçava ursos? Talvez Bismarck ou mesmo Ghandi?

        Gostar

  8. ATAV permalink
    12 Dezembro, 2019 15:05

    Não sei se o Vítor Cunha se apercebeu mas o “Volta para a escola” é o novo “fica na cozinha”. São as “velhas maneiras”… Que humanista que por aqui anda!

    Gostar

    • Zé Manel Tonto permalink
      12 Dezembro, 2019 23:06

      Crianças na escola, mulheres na cozinha, e o mundo funciona melhor.

      Até as senhoras são mais felizes, basta comparar a felicidade reportada por mulheres que trabalham e por mulheres que ficam em casa.

      Os americanos têm estatísticas para tudo, e a felicidade reportada pelas mulheres não parou de cair desde os anos 70, altura em que a sua participação na força de trabalho não parou de subir.

      No fundo são crianças grandes, querem jantar chocolate e queixam-se de dores de barriga.

      Gostar

      • ATAV permalink
        13 Dezembro, 2019 00:34

        Pois… Nada como subalternizar grandes segmentos da população não é?

        Mas claro que é apenas para o bem dessas pessoas, não tem nada a ver com o seu prazer doentio em espezinhar os mais fracos…

        Não lhe basta andar a promover limpezas étnicas e incentivar genocídios? Também tem que vitimizar as mulheres e adolescentes do seu próprio povo?

        Gostar

      • Jornaleca permalink
        13 Dezembro, 2019 00:43

        Ó fascista da esquerda, vai passear.

        Não é você que decide o que é o bom e o mal, seu grande ignorante.

        E as suas regras, só valem para as suas putas. Vá educar as mesmas.

        Aqui nada manda. Falo claro?
        Vá pregar na sua comunidade e só ai.

        O teu grande amigo e racista, que discrimina qualquer pessoa competente, o Corbyn, acabou de levar um pontapé muito bom na parte traseira, ontem e hoje. LOL.

        Tal como ele, você perverte tudo, no qual quer pegar.

        A maior limpeza étnica estão vocês a tentar fazer, seu arrogante.

        Mas vão fracassar, seu trafulha.

        Viva o Boris Johnson.

        Fuck the EU, Fuck Brussels, Fuck Merkel, this dirty pig. Fuck the whole Left! Fuck the idiotic climate warriors. Fuck Greta. Fuck the parents of Greta. Fuck Soros. Fuck Vitorino. Fuck Costa.

        Viva o CHEGA!!

        Gostar

      • ATAV permalink
        13 Dezembro, 2019 01:20

        Corbyn?? Boris????

        Enlouqueceu de vez? O que será que se passa dentro dessa cabeça?

        Fascista de esquerda?!?

        Mussolini esse esquerdalha. Salazar aquele comuna. Franco o socialista…

        “Vá pregar na sua comunidade e só ai.”

        Olhe que há um comentador aqui neste mesmo post que discorda de si. Um tal de Jornaleca que comentou apaixonadamente às 19h36 em defesa da liberdade de expressão do André Ventura.

        Aparentemente esse comentador acha que o Ventura pode pregar fora da comunidade dele para angariar mais gente para as causas que ele defende.

        Aconselho-o a direcionar as suas criticas para aqueles lados…

        Gostar

  9. JgMenos permalink
    12 Dezembro, 2019 15:43

    Numa coisa está certo: quando uma geração se ufana dos direitos e ignora os deveres, deixa nada à geração seguinte!

    Gostar

    • Jornaleca permalink
      12 Dezembro, 2019 17:55

      Em princípio tem a razão do seu lado.

      Só que, já não é uma só geração e olhe para o monte (melhor montanha) de dívidas que deixam a futuras gerações. Viver à custa de outros. Os macacos da esquerda já o disseram. Pagar dívidas para trás? E riram-se.

      Mas a esquerda não é só pobre em termos espirituais, mas sobretudo profundamente malvada. Para esconder esse defeito, inventam permanentemente um novo vocabulário, para iludir e enganar muitos.

      A esquerda nunca quis paz, e nunca a quer. A guerra tem que continuar até o chefe deles chegar onde quer.

      E qual é o objectivo final da esquerda? O ateu quer o quê?

      Gostar

  10. Jorge permalink
    12 Dezembro, 2019 15:50

    Gostei, apesar de um pouco confuso.
    A menina ser personalidade do ano só mesmo de americanos, ao que consta fotografada em Portugal.

    Gostar

  11. Jornaleca permalink
    12 Dezembro, 2019 18:02

    Aqui andam a falar de Greta e lembrar a um pensador grego, aludir a ele. Isso é o passado.

    Mas o futuro já se pronunciou, através da tão amada e corrupta Ursula von der Leyen.

    Ela tem planos grandes para vocês. Vai ser a maravilha total.

    Não a querem desnudar?

    O que se passou em Ericeira (comentário LTR) vai ser uma brincadeira em relação ao que aquela puta e os intrigantes por detrás dela, querem planear, especialmente para nós.

    O autor VC está à espera de quê? Falar de problemas insignificantes e ocultar os verdadeiros? Os pais da Greta continuam impunes?

    Gostar

  12. Arlindo da Costa permalink
    12 Dezembro, 2019 18:02

    Não te trates, não… 🙂

    Gostar

  13. André Miguel permalink
    12 Dezembro, 2019 18:32

    Este blogue não gosta de videos por isso recomendo irem ao canal do Chega no Youtube e vejam o video “Vergonha”.

    É incrível um Presidente da AR dizer com todas as letras que um deputado nao tem liberdade de expressão!

    Simplesmente porque Ventura usa demasiado a palavra vergonha, o que nas palavras do que se caga para o segredo de justiça ofende os outros deputados. Looool

    Isto começa a ficar interessante.

    Liked by 1 person

    • Jornaleca permalink
      12 Dezembro, 2019 19:36

      @André, André, André, André, André, André????

      O que você diz estar a começar a ser interessante, é a prática desde 2015 no parlamento alemão, em Berlim e no resto do país.

      Onde é que você anda? Não lê jornais? Os jornais portugueses não o informaram?

      O maior partido da oposição alemã, e o único verdadeiramente inteligente (ver CHEGA), é discriminado com regularidade, que vai até ao ponto, de ser ignorado, completamente.

      Sabe mais do que eu, neste ponto?
      Porque é que você me discrimina, também?
      Não sabe verificar os factos existentes?

      Você deve falar melhor alemão que eu.

      O que é que esperava do malvado e burro Ferro R.?
      Honestidade?
      Ele não tem cabedal para competir com o líder do CHEGA.

      Gostar

  14. pitô permalink
    13 Dezembro, 2019 13:33

    Como escreveu Arnaldo de Matos, o Grande Educador: isto é tudo um putedo.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: