Saltar para o conteúdo

Regulação? A sério que o problema é a falta de regulação?

20 Setembro, 2021

Explicações. Fenómeno a crescer e o Estado a olhar para o lado

O que devia ser excepcional – as explicações – tornou-se uma rotina. É esse o problema.

21 comentários leave one →
  1. balio permalink
    20 Setembro, 2021 09:30

    Deviam fazer como os chineses.

    Gostar

  2. 20 Setembro, 2021 11:56

    Essa histórias de ganhar dinheiro dando explicações sem declarar às Finanças, tem que acabar! Se todos pagássemos impostos criavam-se condições para baixar a carga fiscal.

    Gostar

    • Luís Lavoura permalink
      20 Setembro, 2021 14:29

      ganhar dinheiro dando explicações sem declarar às Finanças

      Se isso acontece, e não duvido que aconteça, é sem dúvida ilegal. O dinheiro ganho dando explicações deve ser declarado no anexo B.

      Gostar

      • The Mole permalink
        20 Setembro, 2021 14:58

        … e hoje em dia é declarado muitas vezes (a maior parte das vezes? não sei, não tenho dados), dado que quem paga as explicações tem vantagem fiscal em pedir recibo…
        Mas convém manter a lenga-lenga do costume…

        Gostar

    • Francisco Miguel Colaço permalink
      20 Setembro, 2021 15:05

      Galvão,

      Se todos declarássemos o que ganhamos (por acaso eu declaro, e por isso estou para me ir embora) os impostos não baixariam. Nem a dívida, nem o défice.

      Apenas criaríamos mais condições para contratar mais maganos das juves do Pei-Esse que andaram por esse país na prometedeirona campanha eleitoral, e que apenas o fizeram porque esperavam que alguém pagasse impostos suficientes para que fossem contratados por muito para fazer pouco.

      E, como bons desfuncionários públicos, muito farão para fazer pouco de nós.

      Gostar

      • 20 Setembro, 2021 16:26

        Nunca antes Portugal teve autarquias tão bem tratadas; saneamento básico, água potável em todas as casas, ruas sem buracos, jardins tratados e verdejantes incluindo as célebres rotundas. Até piscinas e pavilhões multiusos por todo o lado.

        Estas coisas custam dinheiro, muito dinheiro! Quem as usa é quem deve pagá-las, é quem as valorizou na hora de avaliar as promessas eleitorais.

        E há quem tenha saudades do antigamente. Não se importa de deixar de viver em espaços civilizados desde que, dentro de sua casa, tenha a televisão mais moderna, e a consola de jogos também e, um carro com menos de 3 anos de matrícula, etc. E creem que não têm essas coisas porque os governantes lhas roubaram.

        Vão-se embora para países aonde não haja corrupção nem impostos. Talvez sonhem com a Somália, a Líbia, o Líbano…

        Gostar

      • lucklucky permalink
        21 Setembro, 2021 00:37

        Como se nota pelo Oavlag o socialista só tolera outros socialistas. E só o faz claro com violência. Não há voluntarismo no Socialismo.

        Gostar

    • Zé Manel Tonto permalink
      20 Setembro, 2021 18:18

      Isso que escreveu é manifestamente falso.
      O “se todos pagarmos, todos pagamos menos” é slogan para enganar tolos.

      Basta olhar para a evolução da carga fiscal em percentagem do PIB, e para o deficit em percentagem do PIB. A carga fiscal aumenta, o deficit mantém-se (quando não piora).

      “Estas coisas custam dinheiro, muito dinheiro!”

      Não, não custam.
      O que custa muito dinheiro são os sistemas de pensões, a saúde “gratuita” para quem não contribui e caríssima para quem paga impostos, a educação gratuita, ou perto disso.

      O que custa muito dinheiro são as parolices do apoio às renováveis, os estudos para TGVs e aeroportos que qualquer pessoa com papel e lápis percebe que são inúteis, são os RSI e apoios vários, são os alugueres de edifícios para institutos públicos quando o Estado tem milhares de imóveis desocupados, as vigas (perdão, arte) à beira mar…

      Os impostos podiam ser cortados para metade, e o comum dos mortais não notava a diferença, mas há muito burocrata que precisa do seu ao fim do mês.

      Gostar

      • 20 Setembro, 2021 23:33

        A evolução da carga fiscal em percentagem do PIB tem tangente positiva porque cada vez há mais negócios feitos em Portugal pelas grandes empresas tecnológicas, aquelas que aldrabam sistematicamente a contabilidade, escondendo um PIB elevado. São grandes demais para se deixarem fiscalizar pelas Finanças.
        O deficit em percentagem do PIB nada diz sobre o que se está a passar. Os EUA têm esse rácio muito superior a Portugal.
        “O que custa muito dinheiro são os sistemas de pensões”. Outra falácia, quem andou a descontar uma vida inteira chegar a velho e não ter pensão. É o mesmo que você pagar o seguro do carro ou da casa e, quando tiver um acidente ou um incêndio o seguro dizer que não paga porque é injusto…

        Gostar

      • chipamanine permalink
        21 Setembro, 2021 11:47

        80% dos que dão explicações são professores das escolas, funcionários públicos nas “horas vagas” seja em “centros de explicações” em casa privada.
        Logo estes “explicadores” começam por eles próprios por não quererem provas dos seus rendimentos “por fora”.
        Todos amigos do Mário Nojeira aquando dos protestos e a maioria votante nos socialistas.
        Sei de uma activista partidária (PS) que consegue ser professora explicadora em casa e formadora na sede local do seu partido. O seu IRS não engana.

        Gostar

      • Zé Manel Tonto permalink
        21 Setembro, 2021 18:24

        “A evolução da carga fiscal em percentagem do PIB tem tangente positiva porque cada vez há mais negócios feitos em Portugal pelas grandes empresas tecnológicas, aquelas que aldrabam sistematicamente a contabilidade, escondendo um PIB elevado. São grandes demais para se deixarem fiscalizar pelas Finanças.”

        Tanto palavreado, mas fugiu com o rabo à seringa. O Estado conseguiu mais receita, e o deficit em vez de diminuir, aumenta.
        Se todos pagarem não se baixam impostos. se todos pagarem, o estado estoira em mais inutilidades.

        “quem andou a descontar uma vida inteira chegar a velho e não ter pensão”

        Irrelevante se descontou a vida inteira. O dinheiro que descontou já foi gasto. Tal como não se pode alegar ignorância da lei como defesa em tribunal, não se pode alegar ignorância do sistema. Essa história de descontar a vida inteira e por isso ter direito a pensão é ela sim uma falácia. Tem direito áquilo que os que estiverem no activo puderem, ou quiserem pagar, e nem mais um cêntimo.

        “É o mesmo que você pagar o seguro do carro ou da casa e, quando tiver um acidente ou um incêndio o seguro dizer que não paga porque é injusto”

        A seguradora não lhe faz um seguro contra incêndio numa casa que já está a arder, ou um seguro automóvel a um carro que já é sucata.
        Se quiser usar a lógica dos seguros, só pode receber pensão uma pequena percentagem dos segurados, pelo que a idade minima para reforma teria que ser bastante superior à esperança média de vida.

        Muito mau argumento.

        Gostar

    • chipamanine permalink
      21 Setembro, 2021 07:21

      O Galvão olha para os outros como se olha ao espelho. A afirmação dele de que dão explicações sem passar recibo do serviço prestado é precisamente o que ele faria e tem inveja de que os outros o façam. (não tenham dúvida que já o fez numas obras lá em casa ou por exemplo numa reparação automóvel pelo menos).
      O que ele acha é que os outros não devem e não por.
      A tirada de quantos mais pagarem menos pagará cada um é uma velha safadeza que só serve para um boi dormir. Ao longo das últimas décadas tudo foi feito para taxar de impostos qualquer acto, produto que um cidadão necessite (só falta o ar que respiramos e o peido) .
      No entanto o exemplo recente mostra bem como isso é uma mentira. Depois da falência Socratina- Socialista o Gaspar teve de elevar os impostos (directos) a níveis nunca vistos sob risco de fechar os serviços básicos pois estes não tinham dinheiro nem para mandar tocar um cego. Com a saída da Troika sabendo das manadas de burros que constituem os galvões deste mundo o governo socialista com a extrema esquerda reduziu os impostos directos em mil milhões e impôs taxas e taxinhas e mais impostos nos indirectos arrecadando o dobro dois mil milhões do que tirou. (caso dos combustíveis) aumentando a carga fiscal (total) que ultrapassa o enorme aumento do Gaspar.
      Nesta altura vem a segunda conversa para boi dormir. É que o que as autarquias e o poder central “oferecem em condições de vida aos portugas custa muito dinheiro, deixando implicito que afinal tem de se cobrar mais e mais impostos …senão, diz ele podem ir para a Somália. (juro que não sei porque é que ele não foi para a Somália no tempo do enorme aumento do Gaspar que se destina a cobrir a falência deixada por ele próprio socialista).
      Mas é bem exemplificativo do raciocínio do hominidius socialisticus. Quando “os outros cobram” (outros são todos aqueles que não são socialistas) é “fassismo faxismo” explorador do pobre povo. Se forem eles (os socialistas) vejam como as coisas custam muito dinheiro e temos de cobrar mais impostos.

      Gostar

  3. JgMenos permalink
    20 Setembro, 2021 12:48

    Com tanto progressista (se não sabes o que fazer inventa!) amesendado no ministério da educação, com tantas reformas de ensino e inovações curriculares, os pais e os irmãos já nada podem fazer pelos mais novos!

    Gostar

    • Francisco Miguel Colaço permalink
      20 Setembro, 2021 15:23

      Os ditos perrogratistas apenas existem para combater o capitalismo malvado por causa disto:

      O capitalismo é tão bom a resolver os problemas básicos da existência humana que os imbecis se dedicam a criar os seus próprios problemas.

      Gostar

  4. sam permalink
    20 Setembro, 2021 15:51

    Os centros de explicações nada mais são do que colégios privados informais. Contornando-se a lei e a fiscalidade. Enquanto o Tiaguinho e cia. fecham as portas, o pessoal safa-se pelas janelas.
    Para o povinho, ser socialista em Portugal é como ser católico: é só para o que dá jeito; no resto do tempo, não se pratica.

    Gostar

  5. Weltenbummler permalink
    20 Setembro, 2021 17:12

    « Salta a pulga na balança
    Dá um pulo e põe-se em França.
    Os cavalos a correr
    As meninas a aprender.
    Qual será a mais bonita
    Que se vai esconder?

    Gostar

  6. Zé Manel Tonto permalink
    20 Setembro, 2021 18:04

    “Se a escola desse resposta a todos os alunos, os centros de explicações seriam mesmo necessários?”

    A escola não pode dar resposta a todos os alunos porque há pessoas mais inteligentes que outras, e criar turmas em função das notas é discriminação.

    Por isso, à boa maneira de nivelamento por baixo tão popular no rectângulo, as aulas andam ao ritmo do aluno médio-baixo, que lhe permite passar à rasca, e permite ao aluno médio ter 60%.

    Os alunos bons passam uma seca descomunal, e não desenvolvem o seu potencial.

    E mesmo ao ritmo do aluno médio-baixo, é demasiado para o aluno fraco, que fica na mesma sem aprender (não digo “chumba” porque já não se chumba).

    As explicações são uma maneira do aluno fraco conseguir aprender ao seu ritmo, e do aluno bom conseguir ter o estímulo intelectual que necessita.

    Gostar

  7. Duarte de Aviz permalink
    20 Setembro, 2021 19:00

    Sim, sim… Os pais têm todo o interesse em pagar mais 23% do que o necessário para alimentar a pança do Kosta, do peiesse e do bronco sindicalista…
    Em PT, evitar o pagamento de impostos é um dever patriótico.

    Gostar

  8. lucklucky permalink
    20 Setembro, 2021 19:00

    Jornalismo Marxista. Obviamente querem destruir tudo o que consegue funcionar sem o Estado.

    Gostar

  9. marão permalink
    21 Setembro, 2021 09:45

    REGULAÇÕES MAL REGULADAS
    Enviado à EDP a propósito de novos contadores:
    Já lá vão uns meses que procederam à substituição do contador na minha residência com a promessa de que com o novo sistema deixaria de ser necessário o envio de leituras porque as mesmas seriam registadas automaticamente.
    Para meu espanto recebo recentemente mensagem no telemóvel a comunicar que estava atrasado no envio dessas leituras.
    Com muito custo consegui um contacto telefónico em que me informavam que o novo modelo ainda não estava em funcionamento e que seria avisado logo que isso tivesse lugar. Ainda assim tentei enviar leitura em que me informaram que o valor introduzido não era válido.
    Acontece que uma série de dígitos saltitantes à velocidade da luz não permitem adivinhar qual a sequência que interessa.
    Fiquei com a convicção que só com a frequência de um curso especializado qualquer cidadão comum ficaria apto a remediar a vossa ineficiência e confusão instalada.
    É de perguntar para que serve uma máquina formula 1 numa picada africana

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: