Saltar para o conteúdo

E a aliança de civilizações?

11 Abril, 2009

Piratas atacam perto de fragata portuguesa
Canhões de água serviram para afastar somalis

Donde vem a designação piratas? Não será mais adequado designá-los insurgentes ou activistas? E vamos atacá-los? Não devíams dialogar com eles? Tentar percebê-los? Estas almas são paupérrimas e levam os dias a ver passar  barcos carregados de petróleo e iates com turistas. Ninguém quer aplicar um bocadinho da tal aliança civilizações aos somalis?

56 comentários leave one →
  1. Anónimo permalink
    11 Abril, 2009 18:38

    a minuscula

    Gostar

  2. helenafmatos permalink
    11 Abril, 2009 18:40

    Qual minúscula?

    Gostar

  3. 11 Abril, 2009 18:44

    Excelente. Devíamos era estar a ajudar esses pobres e oprimidos, essas tristes vítimas do voraz capitalismo internacional…

    Gostar

  4. Anónimo permalink
    11 Abril, 2009 18:45

    quando as pessoas são minusculas ridicularizam as boas causas

    Gostar

  5. Já Volto permalink
    11 Abril, 2009 18:46

    Aqui preferimos “aliança de civilizações” com os políticos do freeport e afins bem como os das Câmaras Municipais do costume e da Região Autónoma do costume.

    Gostar

  6. ordralfabetix permalink
    11 Abril, 2009 18:48

    “Demagogia feita à maneira
    É como queijo numa ratoeira”

    Cantava a Lena d’Àgua no século passado.

    Gostar

  7. 11 Abril, 2009 18:54

    4 #

    como a causa da helena é uma boa causa e é você que a está a ridicularizar…

    Gostar

  8. per caso permalink
    11 Abril, 2009 18:57

    Piratas, pessoas que se dedicamà pirataria. Americanos são piratas por esse mundo, olé, com mais de mil piratarias distribuídas pelo globo. Exemplo do Iraque e do Afganistão, mas também na Alemanha, Itália e na Terceira. Piratas ricos, todo-poderosos. Mas estes, coitados, como é que eles ousam enfrentar a malta rica? Pois é preciso ser temerário, afoito, e não ter outra fonte de proveito, outra forma de vida. Porém, tamém, se deus ali os pôs, mesmo no corno onde toda a riqueza passa e essa malta ali a tenir de miséria… Alguém se explique, condignamente.

    Gostar

  9. 11 Abril, 2009 19:04

    Como em tudo, a “aliança das civilizações” só se aplica a quem for politicamente conveniente à esquerda folclorica. Se esses principios fossem assim tão bem intencionados, podiam ser aplicados a outros grupos como capitalistas, israelitas, americanos, extrema direita, e não apenas a talibans, Hamas, islamistas, palestinianos, etc

    Gostar

  10. 11 Abril, 2009 19:05

    9 #

    “Piratas, pessoas que se dedicamà pirataria. Americanos são piratas por esse mundo”

    Eu não disse?

    Gostar

  11. 11 Abril, 2009 19:24

    Quando as “buscas” aos navios atingiram o auge na costa da Somália, opinei aqui que preferia –e continuo a preferir !– estes piratas somalis aos piratas de Wall Street ou noutro local “civilizado”, incluindo Portugal.

    Nota: não gosto de piratas, somalis ou outros.

    Gostar

  12. Pantaleão permalink
    11 Abril, 2009 19:39

    Sim, tem toda a razão: deviamos. Aliás Chomsky explica num dos seus livros quem são os piratas.

    Eu por mim defendo as tradições ou seja, o Índico e arredores são águas territoriais do Sandokan e dos movimentos de libertação locais. Nem mais um soldado para as colónias e nem mais um marinheiro para o Corno de África.

    Consequentemente espero que não haja subsídio de risco para os nossos alegres rapazes que por lá se passeiam. ao menos assim eles pensarão duas vezes antes de intervirem no que quer que seja.

    Espero também que o exército tailandês se mantenha longe da rua em Pattaya e reforce a sua neutralidade tão apregoada quando os monárquicos ocuparam o aeroporto de Banguecoque para obrigarem o anterior primeiro ministro a demitir-se.

    Espero também que na Geórgia não haja intervenção americana ou russa.

    Gostaria que o Sr. Evo Morales não exagerasse na dieta que o ocupa de momento porque se enfraquecer em demasia torna-se presa fácil dos intervencionistas yankees que alguns por cá gostam de apoiar.

    Espero imenso da Humanidade nos próximos tempos.

    Só não vou expressar aqui essas minhas opiniões com medo de ofender o lobby pró-americano residente.

    Gostar

  13. Anónimo permalink
    11 Abril, 2009 19:57

    Os militares recebem subsidio de risco quando vão para a guerra? Não sabia.

    Gostar

  14. 11 Abril, 2009 20:07

    Não há memória de existirem homens tão valentes como os somalis. Com os seus barquitos de borracha, eles atacam navios americanos – chegaram a fazer refém um dos seus comandantes -, eles atacam navios russos, eles atacam navios/iates alemães; eles atacam tudo o que por lá passa, seja de pequena ou de grande dimensão.

    Dialogar com eles? Seria um verdadeiro desperdício! O melhor mesmo é mobilizarmo-nos todos e ir lá buscar uns quantos e colocá-los à frente dos nossos respectivos governos…

    Gostar

  15. 11 Abril, 2009 20:08

    essa aliança, patrocinada por falsos defensores dos dtos humanos e sequazes, anda de braço dado com os Ayatollahs da matança de mulheres à pedrada, dos crimes de honra, do enforcamento de gays, das chicotadas públicas em mulheres inocentes, da institucionalização da violação e da pedofilia a exemplo do mestre Maomé… A civilização da barbárie mais execrável de que há memória!

    Gostar

  16. OLP permalink
    11 Abril, 2009 20:33

    Por acaso Per caso… tuga deveria ser o último a falar de piratas.
    Piratearam um condado
    Piratearam terras na península
    Piratearam até a India e a própria.
    Piratearam o Brasil
    Piratearam as colónias africanas
    Por fim piratearam os fundos europeus
    E você fala dos américas?
    Ou vê neles o seu reflexo?

    Gostar

  17. Pantaleão permalink
    11 Abril, 2009 20:37

    coment. 14:

    Foi hoje noticiado que as hierarquias militares estão impotentes para resolver o problema e que o Ministro tem de definir os contornos da missão para que os militares tenham acesso às devidas regalias (não sei exactamente quais são). Mas estou bastante descansado pela saúde dos piratas somalis. É que a nossa força naval não está com grande moral. Como se mostra abaixo.

    Correio da Manhã / Fev 2009

    Uma militar da Marinha portuguesa morreu anteontem a bordo da fragata Álvares Cabral, que se encontrava atracada no porto de Portsmouth, Sul de Inglaterra. Fonte próxima da guarnição do navio adianta ao CM que Mariana Galvanito, de 23 anos, foi encontrada na tarde de domingo enforcada com um lençol na escadaria de acesso à lavandaria da fragata. Suicídio é a hipótese mais provável.
    Tanto o Estado-Maior da Armada como o Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA) se escusaram a revelar o posto da militar – mas, ao que o nosso jornal apurou, a jovem, natural de Abela, Santiago do Cacém, exercia na fragata Álvares Cabral funções de electricista. Estava na Marinha desde os 18 anos, tal como a irmã, ainda militar.
    Em comunicado, o EMGFA informou que está em curso o processo de averiguações para apurar circunstâncias em que a militar faleceu, apesar de, ao que “tudo indica, ter atentado contra a sua vida”. (…) A fragata tinha partido da base do Alfeite a 17 de Janeiro para liderar a Força Naval de Reacção Rápida da NATO, que permite responder sempre que esteja em causa interesses em qualquer parte do Mundo. A fragata inicia em Março a ‘Operação Pérola’, com passagem por vários países asiáticos, e culminará com a visita à Austrália, em Julho. Estão previstas passagens pela Somália e estreito de Malaca, zonas marcadas por grande actividade de pirataria.

    Gostar

  18. per caso permalink
    11 Abril, 2009 20:54

    #11 Levy disse

    Lá tinha de ser.

    Mas piratas, meus amigos, lá deve derivar de Pir, pirós, em Grego, a dizer fogo. Que a base da actividade pirata é o tudo por tudo, a roubalheira do que vale, a ferro e fogo, como, lá está, o fazem mais fortes, americanos, é certo, Levy, contra os pobres, na sua vida transparente de negociar, de arrancar o ouro às colónias, coitados, como o fizemos nós, portugas e espanhóis e ingleses, além de franceses, para alguém mais esperto e nas lonas o apanhar durante o caminho atlântico e assim índico, além de outros mares. Americanos, como bem disse Levy, arrebanham-no por toda a parte. E áté nós por cá damos os nossos golpes, das Ilhas Caimão a Gibraltar, a Man, à Suíça, Linchenstein (sempre gostei deste nome, a jeito para tais operações) e os mais.

    Gostar

  19. portela menos 1 permalink
    11 Abril, 2009 21:23

    helena e amigos gostam muito de sangue.

    Gostar

  20. 11 Abril, 2009 21:35

    A Somália é um país pobre em que os piratas informáticos nem conseguem arranjar um computador. Depois atiram-se aos barcos.

    Gostar

  21. 11 Abril, 2009 21:56

    O nosso Afonso de Albuquerque, no seu tempo, tratou muito bem destes casos de pitrataria. Isto é, no tempo em que valíamos alguma coisa.

    Gostar

  22. Laden bumbum permalink
    11 Abril, 2009 22:04

    Tenham calma que os piratas somalis quando virem a fragata portuguesa desatam a fugir, eles sabem da nossa coragem lendária e não têem dúvidas que a roubar pedimos meças.

    Gostar

  23. Pantaleão permalink
    11 Abril, 2009 22:23

    ó 22 olhe que tratámos tão bem as gentes por esse mundo fora que ainda hoje têm ódio aos portugueses nas Maldivas.

    Gostar

  24. Rosa de Abreu permalink
    11 Abril, 2009 22:53

    Têm toda a razão, porquê atacá-los?
    Nóa temos por cá piratas muito piores (os políticos, pois tá claro) e nunca vi ninguém a apontar-lhes sequer um canhão de água!
    Ou há moralidade ou, comem todos…

    Gostar

  25. Diz que permalink
    12 Abril, 2009 00:06

    15 “e ir lá buscar uns quantos e colocá-los à frente dos nossos respectivos governos…”

    Estamos a falar de piratas?
    Acha que são melhores que os nossos?

    Gostar

  26. JJ Pereira permalink
    12 Abril, 2009 00:50

    A “troupe” Sampaio&Bambi deve estar escandalisadíssima – assim como o “entertainer” americano (isto partindo do princípio que o sujeito percebeu o que foi fazer a Istambul…).

    Gostar

  27. 12 Abril, 2009 01:41

    20- ai é? Procure por aí como se enfiam mulheres em sacos de batatas, e se faz tiro ao alvo-cabeça com pedras, até o saco ficar tingido de sangue. Há videos lá no tasco e tb no Youtubbe. Desporto do Irão, Somália, Palestina, Nigéria islâmica, Sudão, talibãs… Tb se entretêm a queimar raparigas vivas ou violá-las em grupo: chamam a isto “crimes de honra”!!! E chibatadas é aos montes… Depois a helena e amigos é que gostam de sangue? Como os “media” ocidentais são feitos de invertebrados, ninguém pergunta ao Zapa, Sampaio e outros “aliados” se se preocupam com as vítimas destas civilizações lá nas almoçaradas e reuniões em hotéis de luxo…

    Gostar

  28. 12 Abril, 2009 01:49

    24- as Maldivas, para além das praias, têm regras sociais que fazem os talibãs parecerem uns gajos porreiros… É natural que odeiem os portugueses.

    Gostar

  29. anti-liberal permalink
    12 Abril, 2009 04:13

    Pirataria = partidocracia
    Bandos de piratas – pertidos políticos
    Piratas – políticos/deputados

    Nuno

    Gostar

  30. H2OMW permalink
    12 Abril, 2009 05:30

    Eu acho que a Helena devia ir passar umas ferias com o Mandingo

    Gostar

  31. OLP permalink
    12 Abril, 2009 10:06

    E isto para não falar dos piratas do internacionalismo proletário.
    Depois de fornecer milhares de AK-47 e RPG sacaram até á exaustão as riquezas dos novos camaradas.
    Ahhhhh mas esses foi para o bem do povo ….. ficando eles ainda em maior penúria.

    Gostar

  32. LUSITÂNEA permalink
    12 Abril, 2009 11:15

    Pantaleão disse
    11 Abril, 2009 às 10:23 pm
    ó 22 olhe que tratámos tão bem as gentes por esse mundo fora que ainda hoje têm ódio aos portugueses nas Maldivas.

    Por acaso serão só os gajos das Maldivas?A rapaziada ainda não se deu conta que só com a aliança das civilizações é que Portugal deixou de considerar o islão como inimigo…
    De tal maneira que basta ir ao Martim Moniz para ver como agora é tudo amigo.Pelo menos até ver…
    Aqui “nacionaliza-se2 como quem bebe um copo de água no deserto.E é donde vierem que não há discriminação nenhuma.Mas depois os contribuintes pagam e recebem menos para outros receberem mais.E podem andar por aí em perfeita segurança como é publicamente reconhecido pelo maçon Pereira…Até á bancarrota que aliás já não deve tardar muito a anunciar(falido já isto está há muito)
    Mais mesquitas e outras derivadas é o que é preciso segundo os mestres da democracia internacionalista.O comunismo aliado ao islamismo , como outrora a tudo o que fosse inimigo do “fassismo” é bestial ou não?
    Vão mas é fazer greve de fome em solidariedade com o cocalero, com o Chavez, com o Fidel com o gajo do irão, com o hamas e afins.Tudo boa gente como a merda dos gajos que os defendem…

    Gostar

  33. Vasco permalink
    12 Abril, 2009 11:25

    #10
    Estrema esquerda não???

    Gostar

  34. lucklucky permalink
    12 Abril, 2009 11:50

    “o Índico e arredores são águas territoriais do Sandokan” Sandokan é no Borneo, Labuan, Mompracem Mar da China 😀

    Os Piratas só demonstram uma Civilização Ocidental bizantina que vai cair pelo seu próprio peso. Estão biliões de dolares em recursos, Fragatas,Destroyers, Navios de reabastecimento mais os ordenados e o combustível gasto a fazer de polícia sem sucesso, porque subiram ao topo da Política Ocidental narcisistas, para quem o processo e a visão que a legalidade internacional é sempre e só mais um acto de Judicial. Por isso se pagam resgates que enviam mais uns milhares de somalis para a pirataria.
    É a aplicação internacional do que acontece no Ocidente em que manifestações pegam fogo a edificios e destroiem propriedade porque as forças que deveriam defender os indefesos nada fazem presas pelos loucos que construiram um edifício legislativo impoluto e narcisista que acaba por recompensar o crime relegando a violência só para os criminosos.

    É o Estado Ocidental em processo autofágico. Há 100 anos chamavam a Royal Navy que os metia no fundo, agora chamam um Juíz qualquer enquanto a Royal Navy serve de ama-seca…

    Gostar

  35. O puto novo no bairro permalink
    12 Abril, 2009 12:05

    Piratas? nada disso. Estão a cobrar direitos de portagem, com outro estilo, nas suas águas.

    Gostar

  36. JJ Pereira permalink
    12 Abril, 2009 12:07

    #36

    Completamente de acordo – e tudo o mais é retórica.

    Gostar

  37. O puto novo no bairro permalink
    12 Abril, 2009 12:08

    #36

    A City financiava e ajudava a armar navios de corso ingleses no século XVIII e XIX.

    Gostar

  38. O puto novo no bairro permalink
    12 Abril, 2009 12:09

    Membros da Royal Navy, nessa altura, sob o olhar benigno e cúmplice dos “comrades” de armas transitavam para os navios de corso, onde tinham mais lucro.

    Gostar

  39. O puto novo no bairro permalink
    12 Abril, 2009 12:11

    A chegada ao Tamisa de navios de corso ingleses, que saqueavam galeões espanhóis era apoteótica.

    Gostar

  40. O puto novo no bairro permalink
    12 Abril, 2009 12:12

    Os capitãses de navios de corso ingleses às vezes transformavam-se em respeitáveis cavalheiros da City. Podiam acabar com um baronato.

    Gostar

  41. O puto novo no bairro permalink
    12 Abril, 2009 12:25

    Os capitães de navios de corso ingleses às vezes transformavam-se em respeitáveis cavalheiros da City. Podiam acabar com um baronato.

    Gostar

  42. lucklucky permalink
    12 Abril, 2009 12:33

    O puto novo no bairro. Não misture Piratas com guerra de corso entre países em Guerra. Houve muitos e mesmo recentemente na Segunda Guerra Mundial especialmente Alemães e Japoneses.

    Gostar

  43. H2OMW permalink
    12 Abril, 2009 12:46

    Acho que o puto novo do bairro devia ir passar umas ferias pa quelas bandas

    Gostar

  44. 12 Abril, 2009 14:18

    A ignorância tem destas coisas.

    Gostar

  45. 12 Abril, 2009 15:14

    Os verdadeiros piratas nas águas da Somália são os pescadores espanhóis, japoneses, etc. Mas haveria alguma razão para a Helena Matos estar preocupada com isso? Claro que nao. Nós, os civilizados, podemos destruir e roubar sem problemas. Que se f. África.

    Leiam isto pf:

    http://www.spiegel.de/international/world/0,1518,594457,00.html

    Gostar

  46. 12 Abril, 2009 16:47

    35 # Vasco

    De extrema esquerda são eles.

    Gostar

  47. Tribunus permalink
    12 Abril, 2009 16:55

    Quem paga aos somalis para manterem esta actividade?

    Gostar

  48. Pifas permalink
    12 Abril, 2009 17:01

    Portanto, se bem entendi, o lobby imperialista residente, usualmente disfarçado de liberal e pró comércio livre, está a tentar convencer a malta de que a questão no Corno de África é mesmo a pirataria. E pagam-vos bem para isso? Enfim …

    Gostar

  49. Hélder permalink
    12 Abril, 2009 18:32

    O CENÁRIO, COMO DE COSTUME, FOI MONTADO COM TODO O CUIDADO NOS MEDIA.

    AFP
    December 18, 2008

    The US government said Wednesday that it believes a new UN Security Council resolution on Somalia authorizes air strikes against pirates in Somali territory.
    The resolution “authorizes states cooperating with the Somali Transitional Federal Government to extend counter-piracy efforts to include potential operations in Somali territorial land and air space, to suppress acts of piracy and armed robbery at sea,” the State Department said in a statement.
    The 15-member Security Council unanimously approved Tuesday a new resolution authorizing for one year international military operations on Somali territory in agreement with the transitional government.
    However, contrary to an earlier draft, the final version of resolution 1851 does not explicitly say Somali air space can be used.
    “The resolution urges countries to establish an international cooperation mechanism as a common point of contact for counter-piracy activities near Somalia,” the State Department said in response to a reporter’s question to clarify the situation.
    It also urges countries to pursue “efforts to enhance the judicial capacity of regional states to combat piracy, including the judicial capacity to prosecute pirates,” according to the statement.
    “We believe this resolution marks an important step forward in the international community’s efforts to suppress and prevent acts of piracy off the coast of Somalia,” it said.

    Gostar

  50. OLP permalink
    12 Abril, 2009 21:28

    Isto tudo é uma montagem bushista só para chateara o leitor descoordenado de teleponto hj proprietário de um cão de agua portuga:
    Só pode.

    Gostar

  51. A. R permalink
    12 Abril, 2009 22:46

    Eu sou pelo diálogo com os piratas. Mandávamos para lá o Zé-faz-falta campeão da anti-corrupção da Aljazeera, o Mário Soares, a Câncio e o Zapatero.

    Gostar

  52. 13 Abril, 2009 13:21

    Helena Matos,
    se a Somália tem sido apontada como a realização de alguma utopia, tem sido como a realização da utopia neoliberal da ausência de Estado, das microcomunidades com poderes tradicionais, etc. Leia a propósito os textos do Carlos Novais no blogue Causa Liberal. A resposta à sua pergunta é que o nome adequado para os piratas da Somália é «empresários por conta própria».

    Gostar

  53. O puto novo no bairro permalink
    13 Abril, 2009 15:06

    #44

    Ah! Mille sabords!
    Não misturo. Mas o interface entre corso e pirataria é flagrante. E uma vez acabada a guerra os corsários prosseguiam as suas actividades ao abrigo das velhas tíbias. Além de que “durante a guerra” eram recrutados entre piratas “tout court”.

    Gostar

  54. H2OMW permalink
    15 Abril, 2009 10:33

    Mais uma vez aparecem aqui os defensores dos piratas, que é simplesmente hilariante eu n consigo compreender esta gente, será q pensam mesmo assim?! É pena n serem eles os tripulantes de um de estes barcos e serem feitos reféns e borrarem-se todos pelas pernas abaixo, sinceramente é pena n serem voçês. O q está aqui em causa n é nenhuma luta por independência nem contra nenhuma ocupação nem nenhuma retaliação contra uma invasão, o q se passa aqui é um acto criminoso de roubo e/ou extorsão. Por isso meus senhores deixem-se de ressaibianços contra os EUA e leiam as coisas como elas são! Palhaços.

    Gostar

Trackbacks

  1. A pirataria na Somália e a “Aliança de Civilizações” « O Insurgente

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: