Saltar para o conteúdo

Zelaya

28 Junho, 2009

As notícias que chegam das Honduras não são claras, mas também convirá ter algum cuidado para não se repetir apenas a contrapropaganda. Mantêm-se a dúvida sobre se existiu um «golpe» ou se simplesmente o Supremo Tribunal, em face da recusa do Presidente em obedecer a decisões legitimas anteriores, mandatou as forças armadas para o deter e restaurar o estado de direito.

Recorde-se que o presidente tinha convocado para hoje um referendo sobre uma revisão constitucional que permitisse a sua reeleição. O Supremo Tribunal Eleitoral, o Supremo Tribunal de Justiça e o próprio Congresso, todos tinham negado a possibilidade legal de tal convocação referendária.

Anúncios
29 comentários leave one →
  1. 28 Junho, 2009 22:27

    Mantêm-se a dúvida sobre se existiu um «golpe» ou se simplesmente o Supremo Tribunal, em face da recusa do Presidente em obedecer a decisões legitimas anteriores, mandatou as forças armadas para o deter e restaurar o estado de direito.

    Mas desde quando é que um qualquer tribunal pode «mandatar» as forças armadas para depor um Presidente eleito???? Se Zelaya cometeu uma ilegalidade, procedesse-se a um impeachment no cumprimento do que esteja disposto na legislação hondurenha. Cumprisse-se a lei. Nos Estados de Direito quem demite presidentes são os órgãos de soberania competentes, não são as Forças Armadas.

    Gostar

  2. Largo do Padrão permalink
    28 Junho, 2009 22:32

    O CAA está a censurar os comentários críticos ao que ele diz do JPP.

    Gostar

  3. Anónimo permalink
    28 Junho, 2009 22:39

    você só tem dúvidas e cautelas quando as evidências não são abonatórias.

    Gostar

  4. 28 Junho, 2009 22:52

    A situação até é bem clara. Um Congresso hostil ao Presidente e ao Governo, um exército ainda herdeiro da ditadura militar de direita reaccionária e um status quo instalado no Supremo Tribunal, fizeram tudo ao seu alcance para bloquear uma iniciativa política do Presidente. Até mesmo rapto, sequestro violento e expulsão ilegal do país foram utilizados, não só do democraticamente eleito Presidente das Honduras como também de diplomatas de vários países. Inaceitável. E o JV tem um comentário que também subscrevo inteiramente.

    Gostar

  5. Pifas permalink
    28 Junho, 2009 23:05

    Andam à procura do loveable e há mosquitos por cordas. Sempre muitos mosquitos e já algumas cordas,.

    Gostar

  6. 28 Junho, 2009 23:09

    Muito obrigado, General Zé.

    Gostar

  7. Pifas permalink
    28 Junho, 2009 23:32

    Lista dos porta aviões americanos em serviço:

    * USS Enterprise 
    * USS Nimitz 
    * USS Dwight D. Eisenhower 
    * USS Carl Vinson
    * USS Theodore Roosevelt 
    * USS Abraham Lincoln 
    * USS George Washington
    * USS John C. Stennis 
    * USS Harry S. Truman 
    *USS Ronald Reagan 
    * USS George H.W. Bush
     
    e claro o USS Honduras camuflado de país independente.

    Gostar

  8. 28 Junho, 2009 23:33

    O Presidente da Venezuela parece apenas concordar com o intervencionismo Imperialista quando se trata de defender os seus compinchas.

    Gostar

  9. 29 Junho, 2009 00:26

    O CAA está a censurar os comentários críticos ao que ele diz do JPP.

    Junte-se ao clube.
    Agora imagine que ele um dia vinha a ser alguém num Governo Rgional do Norte.
    Pois foi por isso mesmo que aconteceu o que aconteceu nas Honduras.

    Gostar

  10. Largo do Padrão permalink
    29 Junho, 2009 00:47

    Todos os comentários que CAA apaga são discordâncias sem insultos. Já não é a primeira vez que ele faz isso. Apontei-lhe erros factuais e de ignorância e ele apagou para as pessoas não perceberem as falsificações que ele faz. Agora apagou criticas a um pseudo-liberal que quer a ERC contra JPP. A raiva dele é tanta que pensa que assim se safa. A continuar assim vou informar toda a gente da censura do CAA.

    Gostar

  11. tricAnti-Chavez permalink
    29 Junho, 2009 00:58

    Gostar

  12. tricAnti-Chavez permalink
    29 Junho, 2009 01:02

    temos pena, Chavistas…

    Honduras
    Renuncia de Manuel Zelaya como presidente de la República de Honduras

    Dada la situación política polarizada que se ha presentado, la cual ha dado lugar al desencadenamiento en un conflicto nacional que ha erosionado mi base política y debido a problemas insuperables de salud que me han impedido concentrarme en los asuntos fundamentales de Estado, cumplo con el deber de interponer mi renuncia irrevocable a la presidencia de la República junto con la de mi gabinete de Gobierno efectiva a partir de esta fecha.

    Con mi renuncia espero contribuir a sanar las heridas del ambiente político nacional.
    Atentamente,
    José Manuel Zelaya Rosales,
    Presidente de la República de Honduras

    http://www.marthacolmenares.com/2009/06/28/situacion-en-honduras-provocada-por-consulta-ilegal-de-zelaya-avances/#more-9143

    Gostar

  13. 29 Junho, 2009 01:10

    TricAnti-Chavez, essa carta é falsa… Aliás, foi desmentida em directo por… Hugo Chávez!!! Até tem data de 25 de Junho e tudo!

    LOL

    Gostar

  14. tricAnti-Chavez permalink
    29 Junho, 2009 01:24

    “General Zé disse
    29 Junho, 2009 às 1:10 am
    TricAnti-Chavez, essa carta é falsa… Aliás, foi desmentida em directo por… Hugo Chávez!!! Até tem data de 25 de Junho e tudo!”

    realmente, agora que você me informou é falsa, é que eu me apercebo que a probabilidade de um Chavista de dizer tais palavras

    “Con mi renuncia espero contribuir a sanar las heridas del ambiente político nacional.” é muito pequena, pois não segue o lema “Patria, Socialismo ou Morte”…

    Gostar

  15. 29 Junho, 2009 01:49

    “Recorde-se que o presidente tinha convocado para hoje um referendo sobre uma revisão constitucional que permitisse a sua reeleição.”

    Pelo que sei, não era isso:

    O referendo não era (directamente) sobre a revisão constitucional: era sobre a convocação de outro referendo (para Novembro) sobre a eleição de uma Assembleia Constituinte. Ou seja, era um referendo a perguntar se se devia fazer um referendo…

    E a história do “permitisse a sua reeleição” não me parece comprovada – a oposição dizia que a intenção de convocar uma assembleia constituinte era essa, mas penso (posso estar errado – só agora li algo sobre isso) que da parte de Zelaya nada foi dito a esse respeito.

    Gostar

  16. 29 Junho, 2009 01:53

    Quanto à possibilidade de impeachment, a constituição hondurenha não parece muito clara:

    http://www.poliblogger.com/?p=16111

    Quem tiver paciencia para estudar a constituição das honduras:

    http://congreso.gob.hn/constitucionVigentes.htm

    Gostar

  17. OLP permalink
    29 Junho, 2009 08:55

    Num estado de direito quem demite presidentes são os orgãos de soberania, não são as forças armadas.
    Podemos começar pelo Chavez.

    Gostar

  18. OLP permalink
    29 Junho, 2009 09:06

    Das duas uma.
    Ou o santo Obama não é assim tão santo ou é um fraco que deixa que os bushistas continuem a ter porta-avioes desses.
    Por outro lado assistimos com a maior das calmas as ingerências, intimidações e preparativos de guerra e invasão por parte de um outro país no seu presidente e todo o mundo se cala.
    Não será que o porta-aviões se chame Caracas?

    Gostar

  19. 29 Junho, 2009 12:36

    Podemos começar pelo Chavez.

    Sim, Chavez que esteve para ser deposto por um golpe militar ilegal depois de ter sido eleito. É sem dúvida um bom exemplo de como o que ontem se fez nas Honduras é uma ilegalidade total.

    Gostar

  20. Anónimo permalink
    29 Junho, 2009 13:37

    “Recorde-se que o presidente tinha convocado para hoje um referendo sobre uma revisão constitucional que permitisse a sua reeleição.”

    Isto é mentira!!

    Era uma consulta não vinculativa feita pelo INE para uma 4ª urna em Novembro com a seguinte pergunta:

    ¿Está usted de acuerdo que en las elecciones generales de noviembre de 2009 se instale una cuarta urna para decidir sobre la convocatoria a una asamblea nacional constituyente que apruebe una constitución política?

    Gostar

  21. 29 Junho, 2009 13:38

    “Recorde-se que o presidente tinha convocado para hoje um referendo sobre uma revisão constitucional que permitisse a sua reeleição.”

    Isto é mentira!!

    Era uma consulta não vinculativa feita pelo INE para uma 4ª urna em Novembro com a seguinte pergunta:

    ¿Está usted de acuerdo que en las elecciones generales de noviembre de 2009 se instale una cuarta urna para decidir sobre la convocatoria a una asamblea nacional constituyente que apruebe una constitución política?

    Gostar

    • Gabriel Silva permalink*
      29 Junho, 2009 13:42

      «consulta não vinculativa» que foi considerada ilegal pelo Tribunal Eleitoral e pelo Supremo Tribunal Judicial, bem como proibida por lei, com maioria esmagadora do Congresso dos Deputados.

      Gostar

  22. 29 Junho, 2009 13:46

    Então vá ao post emendar o disparate que lá está escrito…

    Gostar

  23. OLP permalink
    29 Junho, 2009 17:44

    Antes de ser “eleito” o seu amiguinho Chavez tomou o poder através de um golpe de estado.
    Quanto ás tentativas de “golpe” contar ele a verdade é que apenas servem para o “grande bolivariano” arrecadar cada vez mais poder e secar tudo á volta.

    Gostar

  24. J.Homem de Ferro permalink
    29 Junho, 2009 19:59

    Ontem à noite, milhares de pessoas desafiavam o recolher obrigatório decretado pelo presidente de facto, Micheletti, o golpista que assumiu o poder. Hoje, as Honduras assistem a uma paralisação nacional convocada pelas forças populares. Durante o dia de ontem, pudemos assistir pelas emissões da estação sul-americana Telesur às manifestações nas ruas de Tegucigalpa, capital das Honduras. Levantaram-se barricadas e exigiu-se o regresso do legitimo presidente Manuel Zelaya Rosales.

    Recordemos que nas primeiras horas da manhã de ontem, militares encapuzados assaltaram a Casa Presidencial e sequestraram o chefe de Estado levando-o para a Costa Rica. Pouco depois, os militares ocuparam as ruas e tomaram os órgãos de comunicação social. A electricidade foi cortada e o sinal dos canais internacionais bloqueado. Entretanto, sequestraram a ministra hondurenha dos Negócios Estrangeiros e os embaixadores de Cuba, Venezuela e Nicarágua que a protegiam. Todos foram agredidos. Patrícia Rodas foi expulsa do país encontrando-se no México. Os embaixadores regressaram aos seus postos.

    A OEA marcou uma reunião de emergência e condenou os acontecimentos nas Honduras. De resto, esta foi a tónica do dia. Nenhum Estado no mundo reconheceu Micheletti como presidente. A UE e os Estados Unidos condenaram o golpe de Estado. Mas na Assembleia Nacional hondurenha ergueu-se uma farsa para eleger Micheletti. Com uma falsa carta de demissão de Manuel Zelaya, os golpistas reclamaram ter legitimidade para tomar o poder e negaram estar a levar a cabo um golpe de Estado.

    Às 18 horas, apagava-se o sinal clandestino da Rádio Globo Honduras. Às 19 horas, começava o recolher obrigatório que os manifestantes se recusaram a cumprir. Na vizinha Nicarágua, os chefes de Estado da Alternativa Bolivariana para as Américas reuniram com a presença de Manuel Zelaya e apelaram à resposta do povo hondurenho.

    Apesar da condenação geral do golpe de Estado, os meios de comunicação insinuam e dão a entender que não foi um golpe mas uma detenção amparada na lei e repetem a mentira de que Manuel Zelaya queria perpetuar-se no poder. Público, Diário de Notícias e Sol acompanham a tendência geral dos órgãos da burguesia e mostram a sua perspectiva “democrática” dos acontecimentos.
    ISTO FOI UM GOLPE DE ESTADO FASCISTA APENAS COM O APOIO DA OLIGARQUIA E SEUS REPRESENTANTES.

    Gostar

Trackbacks

  1. cinco dias » Blogosfera nacional sobre as Honduras
  2. Jeane Kirkpatrick |

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: