Saltar para o conteúdo

A densidade humana dos mortos*

27 Julho, 2010

O PÚBLICO revelou que o Instituto de Conservação da Natureza chumbou a construção de um novo cemitério no mesmo local onde poucos anos depois aprovou o Freeport. O chumbo do cemitério fundamentou-se no “aumento da densidade humana” que o cemitério traria àquela zona protegida. Já o Freeport, com os seus 75 mil metros quadrados e uma previsão de meio milhão de visitantes para o primeiro ano de actividade, não aumentava a pressão humana. Não é por acaso que grande parte dos casos de corrupção passam pela área do Ambiente. O poder de licenciar baseado em critérios que ninguém entende criou um reino de absurdos, onde a língua de pau da protecção da natureza permite tudo licenciar ou chumbar.

*PÚBLICO

Anúncios
15 comentários leave one →
  1. José permalink
    27 Julho, 2010 10:45

    Esta corrupção é inefável e virtualmente insindicável. É uma corrupção de princípios e valores que não tem tradução jurídico-penal. No entanto, é a corrupção mais perniciosa e que é sustentada pelos bigorrilhas do regime como sinal político de valor acrescentado.

    O Freeport, neste aspecto, é um grande equívoco, porque essa corrupção surgiu sempre como pano de fundo para os actos concretos de corrupção penal e que apesar de indiciados pela ocorrência de dinheiros que sairam dos bolsos dos corruptores para alguém que não se conseguiu apurar, não se determinaram com precisão suficiente para se apontar clara e inegavelmente como imputáveis aos decisores políticos.

    Mas é evidente que houve essa corrupção, como o prova esta notícia. É uma corrupção que usa o poder legislativo e executivo de topo para se impor como normalidade democrática.

    Só não vê isto quem anda cego pelo sectarismo. Os abrantes, por exemplo.

    Gostar

  2. 27 Julho, 2010 10:52

    “Não é por acaso que grande parte dos casos de corrupção passam pela área do Ambiente”. Sempre directamente relacionados com a especulação imobiliária.Foi essa a “base” de um tal “crescimento” de que alguns gostam de falar, escondendo as origens. Quando o financiamento das autarquias está muito dependente da construção nova que permitam, estão criadas as condições para a asneira.

    Gostar

  3. Antonio Maria permalink
    27 Julho, 2010 10:55

    É evidente que houve corrupção.
    Não entendo como é possível acusar os corruptores, sem acusar os corrompidos.
    Se a acusação ao Smith e ao Pedro é de tráfico de influências, tem que se saber quem é que eles influenciaram e como.
    Se estes senhores pura e simplesmente sacaram dinheiro ao Freeport argumentando que tinham que pagar luvas não sendo verdade e ficando com o dinheiro, então os lesados (Freeport) que os processem por burla.
    Assim dá a sensação que tinham que arranjar estes 2 artistas para dançar o tango da corrupção, deixando de fora os compositores e os instrumentistas da orquestração

    Gostar

  4. 27 Julho, 2010 11:07

    O Freeport também deveria ter sido um cemitério político para o sócrates

    Gostar

  5. 27 Julho, 2010 11:20

    Os cemitérios evidenciam uma densidade humana brutal: são os falecidos, os espíritos dos falecidos, as visitas dos familiares dos falecidos no dia de Finados. É gente a mais. É muita confusão e barulho. E depois, não são lugares com vibrações positivas, como os centros comerciais.

    http://www.mindjacking.wordpress.com

    Gostar

  6. john moon permalink
    27 Julho, 2010 12:04

    O dito instituto como os políticos lá tem o MP bem servido de leis adequadas a encobrir o que for preciso em tal país de corruptos e ladrões.

    Gostar

  7. Alexandre Carvalho da Silveira permalink
    27 Julho, 2010 12:16

    Uma história de ficção (muito pouco cientifica)
    Um sujeito afirma no recato de 4 paredes, falando com 2 pessoas que conhece bem, que um determinado responsavel politico é corrupto, recebeu dinheiro vivo e até explica como faz os pagamentos para não dar muito nas vistas, atraves de familiares do tal responsavel politico que são das suas relações, para aprovar um determinado projecto. A conversa é filmada sem o seu conhecimento.
    Quando o tal sujeito vê, assim como todo o país, as suas declarações na televisão, e depois de ter sido pressionado e ameaçado de tudo e mais alguma coisa, dá o dito por não dito, e diz que afinal só se estava a armar perante os que o ouviam.

    Creio que são legitimas as duvidas: qual das duas declarações é verdadeira? Quando estava descontraidamente na conversa dentro de uma sala, ou depois de lhe descobrirem a careca?

    Epilogo: O tal sujeito é um dos 2 acusados no processo entretanto levantado.

    Gostar

  8. Alexandre Carvalho da Silveira permalink
    27 Julho, 2010 12:30

    Adenda à historia de ficção (muito pouco cientifica): Não é extraordinario o tal fulano ser acusado de ser corruptor, sem haver corrompidos? Se ele pagou, quem recebeu? Qual é o Tribunal que o vai condenar?

    Gostar

  9. Adalberto Gomes permalink
    27 Julho, 2010 13:13

    Parafraseando o Pr do SCP – no quintal da São Caetano há bicho no laranjal

    Gostar

  10. razia permalink
    27 Julho, 2010 13:43

    Em tempos, num telejornal que a mafia acabou por eliminar, ouvi da boca de um dos acusados: “O Sócrates é corrupto”.

    Entretanto destruíram provas, escutas, esconderam os rabos de palha, ameaçaram e calaram as vozes incómodas.

    A corrupção é oficial e institucional.

    Gostar

  11. Antonio Maria permalink
    27 Julho, 2010 14:00

    Lindo…
    Ao fim e ao cabo este senhores não são corruptos nem fizeram qualquer tráfico de influências.
    Trata-se sómente de dois burlões de meia tijela que extorquiram uns milhões largos aos “bifes” a aramarem-se em importantes.
    Mas quem é que fez este guião que nem um flme de série B se lembrava?
    Estão a gozar connosco não é?

    Gostar

  12. Adalberto Gomes permalink
    27 Julho, 2010 14:12

    Oh Lena, aonde foi construído o Freeport, exestia um investimento dos USA de uma fabrica de pneus.

    Muito mal estaria a Camara de Alcochete senão arranja-se um terreno melhor e, havia muitos para aquelas bandas.

    Não faça caso o que escreve o camarada do Publico

    Gostar

  13. António P. Castro permalink
    27 Julho, 2010 14:25

    Isto diz tudo sobre a seriedade da investigação ao caso Freeport, levada a cabo pela D. Cândida, com o beneplácito do sr. Pinto Monteiro: o principal suspeito de corrupção passiva e actuação ilegal no licenciamento da coisa nunca foi ouvido.
    É preciso mais para se fazer o retrato da “justiça” neste país?

    Gostar

  14. nuno permalink
    27 Julho, 2010 14:37

    A Republica é do povo mas o estado é dos xuxialistas…e toda a gente sabe que os xuxas não metem ao bolso….o deus dos xuxas é intocável e omnipotente segundo o principe Almeida Santos….

    Gostar

  15. john moon permalink
    27 Julho, 2010 14:58

    O tal de MP lá fez o melhor que soube, que lhe mandam, uma vergonha, que não coíbe um indivíduo de pensar como estas coisas se amanham.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: