Saltar para o conteúdo

Aprovar o orçamento é dar mais 3 mil milhões de euros a este homem

9 Outubro, 2010


.
Quem negoceia com José Sócrates está na mesma posição que quem negoceia com terroristas. Se não se dá aos terroristas o que eles querem, eles matam os reféns. Se se dá aos terroristas o que eles querem, eles matam os reféns e na próxima oportunidade voltam a fazer reféns. Se este ano derem 3 mil milhões de euros a José Sócrates ele no próximo ano vai exigir 5 mil milhões.

Anúncios
51 comentários leave one →
  1. 9 Outubro, 2010 18:15

    Quem beneficia com o chumbo do Orçamento? O mestre da mentira e da vitimização. MFL tem mais uma vez razão: o PSD só tem que se abster e apresentar alternativas credíveis, ponto por ponto, às medidas do Orçamento socialista.

    Gostar

  2. campos de minas permalink
    9 Outubro, 2010 18:24

    é de ver o artido do pacheco pereira no Púbolico de hoje…o homem não é assim tanto alucinado…fora da realidade estão os autores deste tipo de atoardas

    Gostar

  3. Rocco permalink
    9 Outubro, 2010 18:36

    Com a conversa da “realidade” é que a maior parte de nós nunca atingiu o que queria na vida. É o mesmo para um País. A conversa do “interesse nacional”, para evitar “chatices”, vai levar a não se extirpar este micróbio bacteriológico gigante que caiu na nossa sopa há bastantes anos e que começou a produzir estragos a sério há quase 6 anos. Faça-se o que fôr preciso para correr com este mentecapto A.S.A.P.

    Gostar

  4. PMP permalink
    9 Outubro, 2010 18:37

    É perfeitamente possivel e fácil cortar 2 mil milhões no sector publico alargado e por isso não é preciso aumentar o IVA.
    O aumento do IVA serve para o primeiro-ministro e o governo continuar a sustentar o polvo que o quer reeleger.

    Gostar

  5. Coisas Modernas permalink
    9 Outubro, 2010 18:50

    Não.

    Gostar

  6. 9 Outubro, 2010 19:36

    Total demérito para o PSD caso Sócrates permaneça na posição de Primeiro-Ministro. Total demérito, total culpa própria. Sócrates está vulnerável, assim como o PS.

    Gostar

  7. Francisco manuel permalink
    9 Outubro, 2010 19:39

    Estou completamente pasmado.O jumento ouviu os conselhos de um comentarista de há uns dia atras. Em vez de palha finalmente comeu feno. Há anos que não vejo aqui um comentário que puzesse em causa a capacidade do socrates. Finalmente que abriu os olhos. Espero que não venha a dizer que o responsável pela crise actual é do PSD. Do que sei da história de Portugal, (tenho 56 anos de idade), sou licenciado em economia, nunca tivemos um governante tão incompetente e mentiroso como o nosso primeiro ministro. A forma facil e simples como diz as coisasrepetidamente tem convencido o nosso pobre povo. ~
    será que o jumento mudou de dono????? SÓ PODE.

    Gostar

  8. Manolo Heredia permalink
    9 Outubro, 2010 19:40

    Vamos pedir a MFL que ajude o Teixeira dos Santos, respondendo ao desafio que ele fez à oposição (no fim da conferência de imprensa): “Digam lá em que institutos, rubricas etc., é que acham que devemos cortar na despesa, que eu corto…”. Até hoje, o silêncio é ensurdecedor!
    Os velhinhos economistas, frustrados com a ausência de alternância do poder, esquecem-se que foram eles que atestaram o depósito do carro de corrida e puseram o motor a trabalhar. Agora, com o carro estampado a culpa é de quem vai ao volante… dizem…
    Isto é tudo uma farsa! O Gil Vicente é o único que, há mais de 500 anos, explica Portugal, com a sua Inês Pereira.

    Gostar

  9. Francisco manuel permalink
    9 Outubro, 2010 19:45

    PEÇO DESCULPA AO BLASFÉMIAS. PENSEI QUE ESTAVA A COMENTAR UM ARTIGO DO JUMENTO. MIL DESCULPAS BLASFÉMIO. PARA MIM ÉS UM DOS MELHORES BOGUES QUE VEJO DIARIAMENTE.
    AGRADEÇ QUE APAGUES O COMENTÁRIO QUE ESTÁFORA DE CONTEXTO. OBRIGADO E AS MINHAS SINCERAS DESCULPAS.

    Gostar

  10. PMP permalink
    9 Outubro, 2010 19:54

    MH,
    Quem vai responder ao T.S. não é a MFL mas o PPC.
    Até vão saltar da cadeira quando PPC entregar a lista de cortes, fusões de entidades, fim de privilégios, consultadorais, PPP’s.
    É esta lista que os cavaquistas do Bloco Central dos interesses não querem que seja apresentada publicamente dentro de uma semana e para isso pressionam sem vergonha o PPC para aprovar o orçamento antes de ser apresentado.

    Gostar

  11. lucklucky permalink
    9 Outubro, 2010 19:58

    “Quem beneficia com o chumbo do Orçamento? O mestre da mentira e da vitimização.”

    >>Você é mesmo muito vulnerável a argumentos de aparência e intimidação.
    >>Um Primeiro Ministro arruína um País depois de falhar 2 orçamentos, no meio a fraude >>eleitoral de 2009 com informações erradas sobre o defice e você borrado de medo de não >>interferir com o condutor que o leva para o abismo.

    “MFL tem mais uma vez razão”
    >>MFL é Teixeira dos Santos nº1 . Impostos+Receitas extraordinárias.

    Gostar

  12. 9 Outubro, 2010 20:16

    Outro abrantes socretino: um tal de ramiro marques. Chiça, que são como as lagartixas!

    Gostar

  13. 9 Outubro, 2010 20:21

    Bingo, JM.
    Espero que o PPC não seja aliciado pelo diabo-em-figura-de-gente e não alinhe pelas cobras que o cercam pelo pessedê. Chumbar tudo o que venha destes diabos é um acto do mais puro bom senso.
    Portugal e os portugueses, agradecem.

    Gostar

  14. 9 Outubro, 2010 20:23

    Se o PSD se abstiver na votação do OE … PPC pode começar a fazer a mala para partir para outra …

    Gostar

  15. 9 Outubro, 2010 20:27

    “Até vão saltar da cadeira quando PPC entregar a lista de cortes, fusões de entidades, fim de privilégios, consultadorais, PPP’s.”
    Pois, como se fossem só clientelas PS.
    Vá sonhando, caro PMP!

    Gostar

  16. 9 Outubro, 2010 20:49

    No Cachimbo de Margritte:

    É claro que, numa situação “normal”, as exigências de Passos Coelho em matéria do Orçamento fariam todo o sentido. Mais: mesmo numa situação excepcional, elas fariam sentido – no caso de termos um primeiro-ministro “normal”, isto é, disposto verdadeiramente a negociar. Faria todo o sentido conhecer o Orçamento antes de dizer “sim” (abstenção) ou “não”, mantendo, para fins negociais, a hipótese do “não” em aberto. Acontece que o primeiro-ministro não é “normal”, coisa que Passos Coelho e os seus finos estrategas têm a obrigação de saber. Não quer negociar e não vai, de certeza, negociar. E aquilo de que ele está à espera – porque seria para ele a sorte grande possível – é que o PSD chumbe o orçamento, corresponsabilizando-se assim pelas catástrofes maiores a vir. O primeiro-ministro saíria desta história em muito melhor estado do que aquele em que devia sair, e nós – o que não é despiciendo – daríamos, não se duvide, um trambolhão ainda maior do que os anteriores. Não é de evitar? Ana Sá Lopes no i de ontem, e Pacheco Pereira no Público de hoje, explicaram-no cristalinamente. Por isso, a única posição sensata é aquela que, face a um primeiro-ministro sensato, seria insensata: dizer que sim (abstenção), e explicar aos portugueses porquê, impondo uma saudável distância por relação a Sócrates. Este deve pagar politicamente o preço mais severo possível pela situação a que nos conduziu, como é de elementar justiça. E não deve contar com a ajuda que o PSD aparentemente está disposto a dar-lhe, pensando que não lha está a dar. Não é assim tão difícil de perceber, caramba!

    Gostar

  17. 9 Outubro, 2010 20:57

    Excelente.
    Copiei.

    Gostar

  18. 9 Outubro, 2010 21:05

    Também li o que PP e ASL escreveram e mais algumas outras coisas… e continuo com dúvidas.
    Ambas as possibilidades, abstenção ou voto contra, acarretam ónus para o País e para as hipóteses de afirmação do PSD como alternativa de Governo.
    Parece-me prematuro tirar conclusões antes de se conhecerem:
    1. A proposta de Orçamento apresentada pelo Governo.
    2. A alternativa de redução de despesa a apresentar pelo PSD, que possa constituir uma alternativa convincente ao aumento de impostos.
    Para uma decisão tão importante e arriscada para o futuro como a que se apresenta a PPC e ao PSD exige-se a serenidade e prudência.
    O radicalismo vingativo contra o engenheiro da treta não é o melhor conselheiro.
    Agora não!

    Gostar

  19. Arlindo da Costa permalink
    9 Outubro, 2010 21:07

    O Orçamento preparado por este mentiroso e trafulha não pode passar.
    Este trafulha não se interessa nada pelo «interesse nacional».
    Só pensa nos seus objectivos mefistofélicos e dos interesses da boyada que o circunda.
    Pôr este trafulha no olho da rua e tentar julgá-lo é imperativo nacional!
    O PSD que não vá na onda do Cavaco. Este quando teve poossibilidade de demitir o carrasca da nação andou com ele ao colo.
    O Cavaco também que se dane!

    Gostar

  20. campos de minas permalink
    9 Outubro, 2010 21:09

    ‘Tabaco em risco de esgotar em 30 mil lojas’
    isto sim,aflige-me os cornos e osdo teixeira-o imposto indirecto sobre o tabaco é extorsionário- para pagar os mamões dos médicos e enfermeiros…..

    Gostar

  21. lucklucky permalink
    9 Outubro, 2010 21:14

    Um texto de renúncia a tudo com valor esse texto no Cachimbo. Até à própria identidade.
    Chamam nomes ao Sócrates todos os dias. Excepto quando há que votar de maneira a que mantenha Sócrates no Poder.

    Gostar

  22. 9 Outubro, 2010 21:23

    Não vale de nada o PSD vencer eleições em Maio com diferença de 3 pontos do PS. O Governo de centro-direita cairia nas ruas com a ajuda dos media afectos ao socialismo. É preciso deixar o Sócrates afundar-se mais uns meses. A altura ideal para eleições antecipadas é Outubro. Nessa altura, toda a gente terá percebido que o PEC III falhou. Sócrates estará mais fraco ainda e o PSD com o CDS poderão ganhar com maioria absoluta.

    Pensem bem: a quem interessa uma crise política em cima das eleições presidenciais? Ao poeta Alegre. Imaginem a desgraça que seria se o país tiver o Alegre na Presidência e o Sócartes no Governo.

    Vamos com calma e prudência. Vivemos tempos invulgares. Quem tiver pressa morre antes de poder saborear a vitória.

    Gostar

  23. henrique pereira dos santos permalink
    9 Outubro, 2010 21:26

    E chumbar o orçamento garante que esse homem não tem o mesmo dinheiro? Não. Ou melhor, até pode acontecer que haja essa possibilidade, mas fica na mão dele gerir a situação.
    henrique pereira dos santos

    Gostar

  24. MJP permalink
    9 Outubro, 2010 21:36

    Finalmente! Já começava a desesperar por ninguém ver o que era claro para mim desde o início.
    O dinheiro servirá para a campanha eleitoral porque se Passos deixar passar o orçamento (mesmo abstendo-se) ficará irremediavelmente associado a ele e Sócrates tem esperança de uma maioria absoluta. Tem esperança e consegue concretizá-la com a ajuda dos Pachecos mortos de medo com o fantasma da crise política.
    Quanto tempo esteve a Bélgica sem governo? ninguém deu por nada…

    Gostar

  25. JJ Pereira permalink
    9 Outubro, 2010 21:39

    Desde que este canalha, e quadrilha, sejam corridos , todos os sacrifícios são aceitáveis.
    Temos,enquanto povo, de deixar de raciocinar em termos de “mercearia”.

    Gostar

  26. Marianinha permalink
    9 Outubro, 2010 21:41

    “Quem beneficia com o chumbo do Orçamento?”
    As vítimas do mestre da vitimização.
    Não basta criticar, há que agir!
    Mostrem coerência, caramba!
    Não digam uma coisa, a pensar noutra, mestres da hipocrisia!
    Como diz o outro “pior do que está não fica”!

    Gostar

  27. indigente permalink
    9 Outubro, 2010 21:42

    Este homem, se assim se pode chamar, está no poder há mais de 6 anos. O país se encontra na situação que todos sabemos. Pergunto-me, como foi possível, depois de governar mais de 4 anos com maioria absoluta e fazer o que fez, ter voltado a ganhar eleições. Temos o que merecemos. Com ou sem orçamento, estou aqui para pagar. O orçamento a ser aprovado é só um paliativo para um país a prazo, entregue à máfia provinciana, sem ofensa, que eu também sou da província.

    Gostar

  28. Arnaldo Madureira permalink
    9 Outubro, 2010 22:05

    Se pudesse isolar o orçamento, eu pediria aos senhores deputados que votassem contra. Mas, quando se faz uma jogada, convém prever as reacções dos outros jogadores e preparar as jogadas seguintes. Mesmo que estejamos de acordo que Sócrates faz mal ao país, é possível engendrar várias estratégias diferentes para vencê-lo. Até se pode pedir emprestada ao Lénin a estratégia do passo atrás e dois à frente. Qual é a estratégia de quem defende que o PSD deve votar contra o orçamento?

    Gostar

  29. 9 Outubro, 2010 22:05

    Bolas, as 4 linhas deste post são tão certeiras que até dói. É uma pena que posts posteriores as releguem lá para baixo. Mereciam estar sempre em 1.º lugar.

    Gostar

  30. 9 Outubro, 2010 22:13

    No Clube das Repúblicas Mortas:
    Se derrubar agora o governo, o PSD faz o jogo do PS. Ou seja, o PSD arrisca-se a ficar com a culpa de 15 anos de governação do PS. O PS arruinou Portugal, mas o PSD arrisca-se a ser o mau da fita aos olhos do eleitorado. Porque, se for para o governo em Maio/Junho, o PSD vai ter de governar com o FMI, no sentido de corrigir o desastre que o PS deixou. “Ah, mas foi o PS que arruinou o país”. Pois foi, mas o eleitorado não olha para a razão. Olha para quem lhe bate. Isto não é táctica política. É a defesa da democracia, meus caros. Em democracia, quem governa 15 anos (12 em 15) tem de ser julgado, e não pode ter a possibilidade de desviar as suas responsabilidades para x e y.

    Gostar

  31. indigente permalink
    9 Outubro, 2010 22:29

    É um falso argumento. Se o povo votar noutro partido, independentemente do calendário é porque sabe que é preciso reconstruir e para reconstruir é necessário arregassar a mangas. Com argumentos destes, quem governa mal pode se eternizar no poder. A situação não é propicia a jogadas de calendário. É necessário mudar e pronto.

    Gostar

  32. lucklucky permalink
    9 Outubro, 2010 22:31

    “Não vale de nada o PSD vencer eleições em Maio com diferença de 3 pontos do PS.”

    É claro que vale se disser a verdade sobre a situação do País – isto é que há 15 mil milhões de Euros a cortar. Vale não ser cúmplice. Vale ser diferente.
    Se o outros tiverem o poder de bloqueio e de facto bloquearem, o eventual Governo PSD só tem de se demitir . Tem é que ser consistente nas suas propostas e as realizar até ser bloqueado. Não é dizer que corta impostos e depois os aumenta a la Manuela Ferreira Leite…copiada por um tal de Sócrates anos depois sucessivamente….

    Simplesmente ter um mínimo de Honra.

    Gostar

  33. 9 Outubro, 2010 22:37

    Estou aqui para ver o que dirá o João quando o PSD formar governo e aumentar os impostos e reduzir salários. Ou o João pensa que esta crise, seja com o PS ou com o PSD, se resolve com paninhos quentes? Está redondamente enganado.
    Tenho para mim que o melhor que pode acontecer ao PSD é formar governo com o FMI por cá. Assim, dirá sempre que o aumento drástico de impostos, a diminuição dos ordenados, o desemprego, etc., serão impostos pelo FMI, porque esas medidas jamais as tomaria.
    O pior para o PSD é formar governo sem o FMI. Neste caso as posições que terá de assumir, sejam aumento de impostos, redução de salários, etc., serão sempre vistas como uma traição, porque foi exacatamente por isso que não viabilizou o orçamento. Aqui não se trata apenas de mentir, pois vai aplicar as mesmas medidas que criticou e que ao chumbar o orçamento colocou o país numa situação bastante dificil perante quem nos empresta dinheiro.
    Mas bem sei que a posição do Passos Coelho é muito dificil porque na sua casa há muitos Joões à espera de “lugares”. E quando se põem os “lugares” à frente de tudo, tudo está perdido. Como A Manuela Leite não espera nenhum lugar apela ao bom senso.

    Com este PS-PSD e CDS estamos fritos.

    Gostar

  34. Arnaldo Madureira permalink
    9 Outubro, 2010 22:44

    A MFL entrou em Abril com um défice de 2,2%. Quando mandou apurar o défice verdadeiro, soube que era de 4,4%. Naquela época, a UE levava a sério os 3%. Tinha poucos meses para evitar o procedimento da UE contra Portugal. Queria que fizesse o quê?

    Gostar

  35. 9 Outubro, 2010 22:44

    Não ao Orçamento/2011 do PS. Já estamos em crise política. Sócrates tem de cair. Portugal não aguenta mais este governo incompetente.

    Gostar

  36. PMP permalink
    9 Outubro, 2010 22:45

    O plano de Sócrates é bem simples : aumentar o IVA para manter o Polvo que controla a comunicação social (inclui a publicidade da EDP e PT) e desgastar, com o apoio desta e de alguns comentadores do Bloco Central, PPC e o PSD o mais possivel.
    Como vai ter folga, no Verão de 2011 apresenta-se com um orçamento equilibrado e o Cavaco mantem-no no poder a té ao fim da legislatura.
    Se o orçamento chumbar Sócrates tem de cortar no Polvo à força, ou o FMI vem e corta ainda mais.

    Gostar

  37. Arnaldo Madureira permalink
    9 Outubro, 2010 22:47

    Uma vez que os salários só justificam 20% da despesa pública (OE2010), há muitas outras opções para reduzi-la. Porque é que cortar salários é a sua primeira opção?

    Gostar

  38. PMP permalink
    9 Outubro, 2010 22:58

    Essa pergunta é para mim ?
    Eu sou contra a redução de salários no sector público abaixo de 3000 euros. Acima deste valor o corte deve ser de 10% e não devem existir salários e reformas acima do presidente da republica em todas as adminstrações públicas e sector empresarial do estado e acabar com festas, eventos, etc.
    Cortar 2 a 3 mil milhões de euros no sector público é muito fácil, reduzindo o numero de entidades e chefias em 30% e todos os bens e serviços externos também em 30% e acabar com todas as PPP’s .
    Claro que é isto que o Bloco Central tem medo e está por isso a pressionar o PPC para aprovar de cruz um orçamento ainda desconhecido.

    Gostar

  39. Rui Rocha permalink
    9 Outubro, 2010 23:01

    Tal como estão as coisas, é dar-lhe muito mais que 3 mil milhões. É por-lhe também nas mãos o futuro dos meus 2 filhos. Algo que para mim não tem preço e imagino que seja assim para todos os outros pais e mães. Não, eu não confio neste trampolineiro para tomar decisões que poderão condicionar gravemente o futuro deles.

    Gostar

  40. JCA permalink
    9 Outubro, 2010 23:02

    .
    Ou é da minha vista ou este pacote de austeridade já foi ….
    .
    Se quem tem uma reforma e recebe um vencimento do Estado tem de optar ou pela reforma ou pelo vencimento MAS SÒ PARA OS CASOS A PARTIR DE AGORA (sem efeitos retroactivos) então bóra:

    .
    os cortes nos salaários da Função Publica são para os que entram A PARTIR DE AGORA,
    .
    os que foram obrigados a reformar-se aos 65 anos TOCA A METER PROCESSOS EM TRIBUNAIS para ser indemnizados dos anos que foram obrigados a trabalhar a mais,
    etc etc
    .
    Os que têm 2/3/4 reformas mais vencimentos etc etc CONTINUAM TUDO NA MESMA porque só vale para os novos casos a partir de agora,
    .
    O pacote de austeridade está enterrado. O pessoal das leis sabe explicar com uma perna às costas porquê. Acabou tudo em àguas de bacalhau :)))
    .
    Xau por hoje. Post scriptum: estava quase a esquecer.me fica o AUMENTO DE IMPOSTOS ….

    Gostar

  41. karocha permalink
    9 Outubro, 2010 23:03

    Gosto mais do Richard Gere e, também veste Armani.
    Lembram-se do “Aerican Gigolo”!!!

    Gostar

  42. PMP permalink
    9 Outubro, 2010 23:07

    JCA,
    Esse é o truque do Sócrates. Aumentar o IVA e manter o Polvo na mesma, especialmente as reformas acumuladas milionárias que ainda por cima prestam serviços ao estado. O corte nos nos salários do sector público vai ser impugnado nos tribunais.
    E são esses das reformas que depois aparecem na comunicação social a pressionar o PPC para viabilizar o orçamento.

    Gostar

  43. crizzum permalink
    9 Outubro, 2010 23:31

    Esta é uma altura de ouro para correr com o Sr Pinto de Sousa e série de notáveis do PSD, também conhecidos por barões e alguns “respeitáveis” comentadores. No caminho, mudar o PR por alguém com menos de 60 anos, não era má ideia.

    Deixem de pôr paninhos quentes e desculpar esta gente.
    Eu pelo menos agradeço.

    Gostar

  44. 9 Outubro, 2010 23:50

    Será que sou o único que não acredita que Sócrates se demita se o orçamento de Estado não for aprovado? E se se demitir, será a primeira promessa que cumpre.

    Gostar

  45. Arlindo da Costa permalink
    10 Outubro, 2010 00:19

    Se o Partido Socialista quiser continuar a «governar» então que a presente um novo primeiro-ministro, pois este~, o José Sócrates, já deu sobejas provas de incompetência e de gestão danosa.
    Assim como a selecção mudou de treinador, os militantes do PS têm que mudar de «treinador» sob pena do PS ir parar à «terceira divisão dos partidos».

    Gostar

  46. lucklucky permalink
    10 Outubro, 2010 01:41

    “A MFL entrou em Abril com um défice de 2,2%. Quando mandou apurar o défice verdadeiro, soube que era de 4,4%. Naquela época, a UE levava a sério os 3%. Tinha poucos meses para evitar o procedimento da UE contra Portugal. Queria que fizesse o quê?”

    Cortar despesa e aceitar os procedimento se necessário.
    Segundo, até parece que o tempo de MFL apenas se restringiu a esse período.
    Sempre com desculpas.

    “Uma vez que os salários só justificam 20% da despesa pública (OE2010)”

    Então o que forma 80% de despesa fixa?

    Gostar

  47. Arnaldo Madureira permalink
    10 Outubro, 2010 09:44

    “Cortar despesa”
    também o fez, pode ir ver os jornais da época e os diários das sessões da AR.

    “e aceitar o procedimento se necessário.”
    quem gostar de défices pode fazer uma opção dessas, mas não era o caso.

    “Segundo, até parece que o tempo de MFL apenas se restringiu a esse período.”
    quando dizem que tinha prometido baixar impostos e, quando chegou ao governo, os aumentou, estão a falar de que período?

    “Sempre com desculpas.”
    sim. estarei sempre pronto para explicar o que MFL fez.

    “Então o que forma 80% de despesa fixa?”
    Pode descobrir em http://www.dgo.pt/oe/2010/Aprovado/

    Gostar

  48. Arnaldo Madureira permalink
    10 Outubro, 2010 09:51

    Dou-lhe uma ajuda.
    http://www.dgo.pt/oe/2010/Proposta/Relatorio/rel-2010.pdf
    Página 120
    Pessoal 18290 Bens serviços e outras despesas correntes 13624 Subsídios 2741 Juros e outros encargos 5815 Transferências correntes 33772 Investimentos 4215 Transferências de capital 1219 Outras despesas de capital 150.

    Gostar

  49. Henrique permalink
    17 Outubro, 2010 00:12

    http://english.pravda.ru//world/europe/02-10-2010/115189-portugal_eu-0/

    Os comentários ao artigo são ainda mais interessantes.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: