Saltar para o conteúdo

A verdade da mentira

27 Dezembro, 2010

59 comentários leave one →
  1. JoseB permalink
    27 Dezembro, 2010 14:20

    E quem fala verdade não ganha eleições.
    Disse Joaquim Aguiar e digo eu,
    que não sou economista nem tenho (já) biblioteca.
    Se quem fala verdade
    não ganha eleições,
    que mais usar a mentira
    acaba por ganhar.
    A bem do Regime.

    Gostar

  2. 27 Dezembro, 2010 14:31

    Este período do ano é um dos momentos certos para recolocar publicamente esta entrevista do “Menino de Ouro do PS”, “menino Jesus” embalado por uns quantos patifes, adulado por muitos boys, alimentado por bastantes oportunistas, mantido por consabidos lobbys, almofadao pela “justiça”.
    De facto, se no Carnaval ou no 1º de Abril, este post/entrevista não faria ‘sentido’.

    Gostar

  3. 27 Dezembro, 2010 14:36

    Já mentia com a boca toda!
    Ou melhor, já era um tretas antes de ser engenheiro… da treta.

    Gostar

  4. Outside permalink
    27 Dezembro, 2010 14:39

    Não propriamente a “Verdade da mentira” mas mais um “Conta-me como foi”.
    De qualquer modo…cumprimentos pela lembrança, mais uma, do Exmo..

    Gostar

  5. fonseca pereira permalink
    27 Dezembro, 2010 14:45

    Achei o discurso do Natal , francamente bom e não foi choramingas, não precisa, falou para um País inteligente

    Gostar

  6. montenegro permalink
    27 Dezembro, 2010 14:58

    “O Tribunal de Contas (TC) chumbou as contas da Câmara de Lisboa de 2005, apontando sobreavaliação de receitas, irregularidades detectadas no funcionamento dos refeitórios e violação das normas da contratação pública.”

    Aonde metem as mãos, cheios de cola – é um vêr se te avias

    http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1270418&seccao=Sul

    Gostar

  7. montenegro permalink
    27 Dezembro, 2010 15:32

    Gostar

  8. montenegro permalink
    27 Dezembro, 2010 15:43

    O primeiro-ministro afirmou hoje que os mais de dez mil milhões de euros a investir no projecto de ferrovia de alta velocidade, TGV, em Portugal vão estimular a economia em até 1,7 por cento do PIB (Produto Interno Bruto).

    Durão Barroso, que falava no Porto, indicou que o projecto permitirá gerar um valor acrescentado bruto de 14.500 milhões e que cerca de 90 por cento será da responsabilidade da indústria portuguesa.

    Para o primeiro-ministro, o TGV deverá aumentar a quota de mercado do modo ferroviário dos actuais quatro para 26 por cento em 2025 e diminuir os custos ambientais de transportes em mais de dois mil milhões de euros.

    De acordo com o chefe de Governo, os estudos efectuados apontam também para a criação, pelo projecto, de cerca de 90 mil novos postos de trabalho directos e indirectos.

    Gostar

  9. montenegro permalink
    27 Dezembro, 2010 15:48

    Presidência: Cavaco Silva vendeu em Novembro as suas acções da SLN
    BPN dá prejuízo a Cavaco e à filha
    O Presidente da República, Cavaco Silva , e a sua filha Patrícia ainda têm conta no Banco Português de Negócios (BPN) e estão, segundo disse ontem ao CM uma fonte próxima da família, a ter “elevados prejuízos”.

    O ‘Expresso’ revelou ontem que o Presidente e a sua filha venderam, no final de Novembro de 2003, as 105 387 acções que tinha da Sociedade Lusa de Negócios (SLN) por 2,4 euros cada uma. Com a alienação destes títulos, adquiridos por um euro cada em 2001, Cavaco registou um lucro de 147,5 mil euros. A ordem de venda foi dada a 17 de Novembro de 2003. Nesse mesmo dia, Patrícia deu ordem de venda de 149 640 acções, também por 2,4 euros cada uma, obtendo uma mais-valia de 209,4 mil euros

    Gostar

  10. licas permalink
    27 Dezembro, 2010 16:21

    Fonseca Pereira Montenegro querem-nos impingir o *aldrabão de feira *
    com previsões que nunca chegam a realidades. Por exemplo, por agora
    aém de muitas garruças que o engenheiro relativo nos fez enviar (ao Povo).
    temos o tal Aquecimento Global (pagamos a electricidade mais cara er cause)
    com temperaturas mais baixas num século de registos. . . .
    Qual serão as *propinas* dos dois malandros acima citados?

    Gostar

  11. Ze Fontinha permalink
    27 Dezembro, 2010 16:29

    Até que falou verdade quando disse que não tinha “nem o talento nem as qualidades que um primeiro ministro deve ter” Só que acabou por ser e agora estamos todos a pagar o preço da incompêtencia. A culpa não é só dele, mas dos milhares de incultos, incompetentes e oportunistas que o elegeram .

    Gostar

  12. 27 Dezembro, 2010 16:29

    Paulo Morais e outros;
    Porque não o tiraram de lá quando puderam?

    R.

    Gostar

  13. AZI(A)TICO permalink
    27 Dezembro, 2010 16:49

    Bem me queria parecer que este 1º Ministro é um grande embuste.
    O verdadeiro Sócrates será este ou o outro?
    Julgo que, e comparando as duas personagens, estamos a ser governados por um extraterrestre sem termos dado por isso.
    Confesso que agora estou mesmo baralhado, não me passava pela cabeça termos caído no logro de ter como chefe do governo um duplo de alguém que não sabemos ainda verdadeiramente quem é.

    Gostar

  14. lucklucky permalink
    27 Dezembro, 2010 17:08

    “Paulo Morais e outros;
    Porque não o tiraram de lá quando puderam?”
    .
    Aí é que está a pergunta. Sente-se ninguém do PSD lhe responderá a não ser para dizer inanidades – como imbecil estúpida ideia de beber o cálice até ao fim…

    Gostar

  15. 27 Dezembro, 2010 17:31

    Com o 25 de Abril foi o mesmo. Com a República foi o mesmo. Sócrates o mesmo. Guterres o mesmo. Epá, já satura. De segunda a domingo, 8 caramelos a malhar no mesmo.

    E quem é que falou no PSD? Um partido social democrata? Não obrigado.

    Este rame rame só termina quando eu tiver uma palavra a dizer através do deputado. Voto uninominal e pronto. O medo deles é esse. E ao contrário é o ganha pão destes atrasados do Blasfémias, de segunda a sexta.
    R.

    Gostar

  16. Trader permalink
    27 Dezembro, 2010 17:49

    Montenegro, esqueceu-se de um pequeno pormenor. Durão Barroso em 2003 falava do TGV numa economia em que a dívida pública representava 60% do PIB, hoje representa 90% ou mais . Em 2004, a dívida era de 90 mil milhões de euros, e desde aí o seu amigo Sócrates já a disparou para os 150 mil milhões de euros, isto sem TGV nenhum e sem contar com a monstruosidade da dívida desorçamentada que desconfio que um dia destes nos vai negativamente surpreender a todos.

    Para além disso, é a própria realidade económica e do crédito bancário, em 2003 havia crédito aos pontapés, em 2010 não há nada, os bancos e governo estão já pendurados na beira do precipício segurando-se como podem a uma frágil corda do BCE.

    Cavaco e outros governantes podem ter sido maus, acredito que sim, que nunca tivemos a sorte de ter tido um bom governante na democracia e antes disso, mas não misture as coisas. Aquele que nos vai levar à falência é um e apenas um, e você e hoje toda a gente sabe quem é. Entre maus e menos maus, esta personagem que nos leva à falência ficará para a história como o pior governanente de sempre neste país, e não é o pior de décadas, é mesmo o pior historicamente, de séculos da história deste país. Nunca tivemos algo assim tão mau em Portugal. Nunca !

    Quando em Maio, em plena crise mundial com a Grécia já afundada, com os bancos e Estado a ter que recorrer ao BCE, este governo mesmo assim insiste em assinar contrato do TGV e das concessões do Pinhal interior

    Nesse momento todos percebemos que isto não era um governo do país mas um mero representante dos bancos e construtoras cujas motivações neste tipo de decisão só podiam ser muito obscuras. O curioso foi que esta atitude que pôs a nu o regime, teve o apoio do BE e PCP em plena assembleia da Republica.

    Explique-me uma coisa. As parcerias publico privadas, já sabíamos que são ruinosas, o Estado assina contratos simpáticos de rentabilidade garantida assumindo o Estado todo o risco do negócio. A única coisa que ainda sobrava de minimamente coerente ou defensável das PPP’s era o crédito bancário, que esse era assumido pelos privados.

    Mas em Maio, os bancos já não tinham crédito, apenas o obtém do BCE, usando garantias do Estado. Ou seja, uma situação absurda, em Maio este governo assina contratos PPP em que como nas restantes assume todo o risco do negócio, ruinoso, como nestas dado ambiente económico temos a agravante de que os bancos nem sequer crédito tem e terão que o conseguir junto do BCE com garantias do Estado.

    Obviamente é uma situação absurda, e apenas um governo corrupto ou pau mandado de certas empresas bancárias ou de construção poderia ter assinado tais contratos.

    Gostar

  17. Nuno permalink
    27 Dezembro, 2010 17:58

    O rapaz foi de Maçada para a Covilhã, onde assentou arraiais. Fez o básico e arranjou uma cunha para o câmara onde andou a tratar das canalazações. Depois ascendeu a desenhador e daí a entrar no ISEL de Coimbra foi um passo para sacar, com alguma dificuldade e muita lábia, um bacharelato como engenheiro técnico civil. Tentou uma golpada na Independente que, muito por mor disso, se extinguiu. Mas, a partir de então, o sujeitinho passou a intitular-se engenheiro mesmo.
    Em resumo, uma vida difícil, de golpes, que, com mais golpes e roubos, o encheu de massa, isto é, de dinheiro.
    Uma desgraça, uma vergonha…

    Gostar

  18. Trader permalink
    27 Dezembro, 2010 18:02

    Em relação ao BPN, SLN e Cavaco, não faço a mínima ideia do que se passou ou passa. Uma coisa sei, o governo é que nacionalizou este banco, e está a despejar fortunas nele. E é este governo que nenhuma explicação dá. Tantas perguntas que querem fazer a Cavaco, estranhamente ninguém faz as mais importantes ao governo. E não me venham dizer que a nacionalização do BPN foi para proteger ou ajudar os supostos amigos do Cavaco, pois isso seria uma boa anedota para nos rirmos um bom bocado às gargalhadas.

    Se não foi para isso, então foi para que ? Ora eu gostava muito de saber a resposta, eu e toda a gente. O meu palpite foi que o BPN foi nacionalizado, precipitando a sua falência, para os socialistas da maçonaria irem lá meter o bedelho a ver se descobriam precisamente podres do cavaquismo ou do PSD. E desconfio que não encontraram grande coisa.

    E a brincadeira já vai em mais de 5 mil milhões. Nada que me surpreenda, afinal não foram estes que gastaram 750 mil euros só para um pequeno almoço de 3 ou 4 minutos entre Figo e Sócrates para um vídeo de campanha?

    Gostar

  19. Antonio Coelho permalink
    27 Dezembro, 2010 18:09

    O homem é um mentiroso compulsivo. Mente e convence-se a si mesmo e de seguida é capaz de estar a jurar estar a dizer a verdade. O dramático é que é o nosso primeiro-ministro e com apoio da maioria do povo votante português, mesmo de alguma oposição, e não estou a falar só do Marcelo…O nosso problema não é a dívida, nem a crise, nem o déficit. O nosso problema é cultural e chama-se “falta de valores”! As nossas elites, como já se viu no liberalismo monárquico ou na triste república são parcas de valores e o povo é quase analfabeto. O nosso primeiro está portanto muito bem eleito…e os eleitores não merecem outro melhor.

    Gostar

  20. 27 Dezembro, 2010 18:28

    Atentem neste pormenor da criatura: “Ministro é o meu limite. Aceitei pagar este preço”.
    Que preço ? Porquê ? Para quê ? A quem ?
    Como sacrifício pessoal ?, e/ou profissional ? — Em 2000 ?, já “um preço” ?

    Gostar

  21. será permalink
    27 Dezembro, 2010 18:32

    mete no cú este post pá!

    Gostar

  22. campos de minas permalink
    27 Dezembro, 2010 18:34

    Este post é mesmo de pulha!

    Gostar

  23. Gol(pada) permalink
    27 Dezembro, 2010 18:37

    O Desgoverno continua.
    Agora nem os espanhóis podem passar pelas Scuts/portagens MAIS caras do mundo.
    Acabou-se as reservas nos hóteis de cá.
    Ontem já deram fogo a uma Scut, e pelo caminho que isto leva outras se seguirão.
    Assim vai o Circo…

    Gostar

  24. Nuno permalink
    27 Dezembro, 2010 18:41

    Andam por aqui uns chuchalistas da trampa que deviam ser varridos para o seu sítio: a estrumeira.

    Gostar

  25. 27 Dezembro, 2010 18:50

    Nuno,
    Esses “chuchalistas” são eles-mesmos as larvas e os dejectos da estrumeira que ocupa e infecta a cada vez mais perturbada, vandalizada e roubada vida portuguesa.
    O monte de estrume cresce, cresce…

    Gostar

  26. The big permalink
    27 Dezembro, 2010 18:55

    Em pequenos grupos
    Nas redes sociais
    Reúnem-se os maldizentes nacionais
    Dizem mal
    Dizem cobras e lagartos
    E mais! Muito mais!
    Dizem mal de trás para a frente,
    De frente para trás
    Dizem o contrário e o oposto
    Batem com as mãos no peito
    Expressando o seu nojo!
    O seu grande desgosto!

    Mas ninguém dá solução
    O grande líder não é deposto
    Governa mesmo a contra gosto
    Porque não há valente que o substitua no posto

    Gostar

  27. 27 Dezembro, 2010 19:03

    Tudo indicia que após seis anos de despudorada intrujice, malfeitoria, irresponsabilidade “socialista”, ocorra um big bang tuga.
    Se não fôr por via constitucional, será à chapada, da grossa ! — para já e desde há uns bons meses, “a coisa” começa a aquecer (também) “nas redes sociais”…

    Gostar

  28. 27 Dezembro, 2010 19:13

    A ascensão do mal.

    Gostar

  29. certo permalink
    27 Dezembro, 2010 19:21

    E falando sério, se me pergunta onde nasci, eu nem sei bem, oh, como o outro, repito de ouvir dizer, consoante uns, na Galileia, em Belém, sob uma estrela, não sei, de todo, outros em Seia, em Alijó e, enfim, minha mãe em Gouveia, no que o meu pai não está de acordo e então tenho, enfim, que foi algures, tenho eu que sou deste mundo e tenho-o por certo de ouvir dizer.

    Gostar

  30. Gol(pada) permalink
    27 Dezembro, 2010 19:32

    Água misturada com combustível na BP avariou 30 carros na A11.
    E também estejam atentos ao AR que vendem misturado com gasolina.
    Quando atestar esteja atento a ver se ouve ar a passar na mangueira, porque não olham a meios pra vender AR por gasolina ou gasóleo.
    Já tive duas discussões na BP por causa disso.
    Numa devolveram-me o dinheiro.
    Já não basta cara quanto mais venderem AR.

    Gostar

  31. blitzkrieg permalink
    27 Dezembro, 2010 19:34

    Engraçado como a escumalha socialista, quando lhes faltam os argumentos – a prova neste caso é documental e pela boca do próprio sr. Sócrates – escudam-se no insulto e na má-criação.

    O comentário de “Será” às 18:32 revela as suas origens socialistas não só na falta de educação mas sobretudo naquele traiçoeiro “pá” final, que lhe denuncia as origens. O próprio chefe da matilha disse “Porreiro, pá”, e antes dele o Dr. Sampaio também abusava do “pá”. Corresponde ao “camarada” dos comunistas, com as vantagens de ser mais discreto e assimilável.

    Gostar

  32. 27 Dezembro, 2010 19:35

    Gol(pada),
    ADN tuga (que alguns rejeitam): Vigarice ! Trafulhice ! Pulhice !

    Gostar

  33. 27 Dezembro, 2010 19:38

    blitzkrieg,

    Além do “pá”, outro costume neles se constata: o “tu”, o “olha lá”, etc. Para ver se ‘pega’…

    Gostar

  34. 27 Dezembro, 2010 19:51

    Há uns gajos que vêm para aqui defender o indefensável.
    São todos como ele, é claro: uns energúmenos.
    Chiça, que já é de mais!

    Gostar

  35. 27 Dezembro, 2010 20:02

    Quem comenta aqui, comenta caótica e organizadamente.

    Quanto mais ruído, melhor para os desavergonhados no Poder.

    Gostar

  36. 27 Dezembro, 2010 20:03

    MJRB; acrescente o “inho” Lisboeta. Sinal de altivez «democrática». Cafézinho; homenzinho; águinha; ditadurazinha.

    R.

    Gostar

  37. Fincapé permalink
    27 Dezembro, 2010 20:12

    Para aqueles que dizem que Sócrates se farta de mentir, isto é uma bofetada de luva branca. Sócrates disse uma verdade… em 16 de Setembro de 2000, ao DN: “… não tenho o talento e as qualidades que um Primeiro-Ministro deve ter.”
    Então, porque votaram nele? Terá sido porque a alternativa era pior? Fizessem como eu!

    Gostar

  38. 27 Dezembro, 2010 20:15

    Rogério,
    Também isso.

    Gostar

  39. 27 Dezembro, 2010 20:16

    Fincapé, fazer como o cavalheiro e ir ao Largo do Rato acender uma vela ao Santo Almeida?!

    R.

    Gostar

  40. 27 Dezembro, 2010 20:28

    Fincapé,

    Praticamente toda aquela entrevista do futuro “Menino de Ouro do PS” (tudo o que isto, “Menino de Ouro” tem significado E PROPORCIONADO), é banal. Própria dum indigente portador dum cargo político-administrativo recém-“integrado em absoluto, embora assinale ainda o preconceito de corte, de corte da política, entenda-se, para os que chegam de fora”.
    Para quem chega a Lisboa já adulto e é deputado-amanuense, depois secretário de estado-sem ideias próprias, consegue ser ministro-sempre venerador e ainda se vale como justificação de tudo o que fez e pretende fazer, “o carácter”, “moldado” na Covilhã, como se no resto do país o carácter fosse outro….
    Mau demais essa entrevista. Agarotada.

    Gostar

  41. 27 Dezembro, 2010 20:40

    Entre outros “atributos” administrativos e governativos de Sócrates, bastar-me-ia saber que um (futuro) secretário de estado e ministro do ambiente “assinou” anos antes, a autorização para as tais 26 casinhas na Beira…Para o mandar dar 100 corridinhas seguidas à volta da câmara da Guarda, mais 100 corridinhas seguidinhas na praça fronteiriça à câmara da Covilhã, para “moldar o carácter”.

    Gostar

  42. 27 Dezembro, 2010 20:43

    Rogério,
    “Corridinhas”, assim mesmo, para o debutante-deslumbrado Sócrates.

    Gostar

  43. Fincapé permalink
    27 Dezembro, 2010 21:06

    Rogério,
    Acender velas? Não, meu caro! A minha desilusão com esta tropa (toda) já é antiguita. Quando falo ou comento por aqui é sempre de acordo com a minha consciência. A falta de qualidade geral é confrangedora!

    MJRB
    A entrevista tem circulado pelos emails. Se foi a Covilhã que moldou aquele carácter, a cidade deve estar muito orgulhosa!

    Gostar

  44. tric permalink
    27 Dezembro, 2010 21:10

    Gostar

  45. Antonio Coelho permalink
    27 Dezembro, 2010 21:10

    Para os socratinos que para aqui vieram, alguns de forma muito mal educada, como é seu timbre defender o indefensável, o seu lider relembro, porque também se veio falar do BPN, as declarações de Dias Loureiro na apresentação desse livro fantástico, O Menino de Ouro: “«O lado dos afectos foi dos que mais me emocionou, o seu amor pela sua terra. Estão em Vilar de Maçada os valores que o amarram à vida. Há duas coisas que não podemos escolher: os nossos pais e a terra onde nascemos. Temos a obrigação de respeitar essa herança, amá-la e transmiti-la». Entre elogios de «enorme generosidade», «sensatez», «prudência», «coragem» e «capacidade de liderança», Dias Loureiro classificou Sócrates como um «homem trabalhador» e um «homem de detalhes»: «Só quem está atento aos detalhes pode fazer grandes coisas. Essa é uma característica dos grandes homens»…Não sei se os socratinos hoje de serviço do Rato aos blogs, se lembram de quem é este grande amigo de Sócrates, o inefável Dias Loureiro! Para quem enche a boca a dizer que BPN e PSD é tudo o mesmo, não deixa de ser curioso.

    Gostar

  46. fernandooliveiramartins permalink
    27 Dezembro, 2010 21:16

    E, já agora, comentem também isto:

    http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_digital/news.asp?section_id=1&id_news=149622

    Governo quer mandar na nova entidade de finanças públicas

    A entidade que o Governo se comprometeu a criar para que o PSD viabilizasse o Orçamento do Estado para 2011 será criada por decreto-lei, avança o Diário Económico desta segunda-feira.

    O Governo «quer escolher sozinho quem vai fazer parte do novo Conselho das Finanças Públicas» que deverá escrutinar as contas do País, diz o jornal. A proposta de revisão da lei de Enquadramento Orçamental que o Executivo vai entregar ao Parlamento esclarece que este novo órgão «será criado e definido por decreto-lei», segundo a proposta de lei.

    “A composição, as competências, a organização e o funcionamento do Conselho, bem como o estatuto dos respectivos membros, são definidos por decreto-lei”, lê-se na proposta que já deveria ter dado entrada na Assembleia da República, na semana passada.

    Ou seja, será o Governo, através de decisões tomadas em Conselho de Ministros, a escolher sozinho quem fará parte desta nova entidade, quais as suas atribuições e em que termos irá funcionar.

    Gostar

  47. Outside permalink
    27 Dezembro, 2010 21:50

    Tric,
    Não preciso de recordar MFL à um ano para reconhecer o Exmo.
    Conheço a Sra. desde Ministra das Finanças e com maior proximidade desde Ministra da Educação (e só a finada MLRodrigues a suplantou nesse cargo).
    Conheço o Exmo. desde que era Secretário do Estado Ambiental, e desde sempre (que me lembro) mostrou o que prometia. O Exmo. só enganou quem se deixou enganar como mal menor ao reverso da medalha SL.
    Continua a discutir-se a aparÊncia…sem se aprofundar a essÊncia do PROBLEMA.
    E o problema é moral. O problema é geral e transversal.
    Não existem valores !
    Não existe dignidade !
    Não existe dever na prestação das funções para os quais os Exmos. foram eleitos por VOTO !
    Não existe Ética !
    Não existe ISENÇÃO !
    Não existe honra !
    Não há VERGONHA NEM ESPERANÇA, NÃO DE UM “MAL MENOR”, MAS DE UM GOVERNO/PARTIDO/POLÍTICO DIGNO DE GOVERNAR PORTUGAL….e é esse FACTO que assusta, atormenta e expulsa quem TRABALHA DIGNAMENTE!

    Coisas Simples.

    Gostar

  48. Outside permalink
    27 Dezembro, 2010 21:51

    e isto:
    “Conheço a Sra. desde Ministra das Finanças e com maior proximidade desde Ministra da Educação (e só a finada MLRodrigues a suplantou nesse cargo).”…é ironia negra à JM !

    Gostar

  49. Gol(pada) permalink
    27 Dezembro, 2010 21:59

    “O Presidente do Conselho de Administração dos CTT, Estanislau Mata da Costa – que se demitiu no final do mês passado, sem ter terminado o mandato – recebeu, durante cerca de dois anos, dois vencimentos em simultâneo: um pelo cargo nesta empresa, de cerca de 15 mil euros, e outro correspondente às suas anteriores funções na PT, de 23 mil euros. E isto apesar de ter suspendido o vínculo laboral com a PT.
    A descoberta foi feita pela Inspecção-Geral de Finanças (IGF), na sequência de uma auditoria realizada após denúncias da comissão de trabalhadores dos CTT sobre actos de alegada má gestão na empresa. Segundo soube o SOL”
    Siga o Circo…

    Gostar

  50. Outside permalink
    27 Dezembro, 2010 22:14

    Ironias:
    O problema das empresas (públicas e privadas, estas menos sem dúvida!) – de um modo geral – encontra-se no vencimento que os trabalhadores auferem ( E É ESTE PONTO QUE SE DISCUTE CONVENIENTEMENTE), não na gestão/direcção/administração das mesmas.

    E ainda tem que ser uma comissão de trabalhadores (possivelmente ou talvez não associada ao PC- SUPREMA IRONIA) a denunciar (em conivência com o recente estar de espírito da PGR) situações destas….Ahahahahahahahaha…Das reformas acumuladas ninguém apita/fiscaliza/anula…nem o 1º, nem todos os restantes.
    Que pagode…e os palhaços tristes quem são ? Eu sou certamente.

    Gostar

  51. Fredo permalink
    27 Dezembro, 2010 22:16

    Outside recorda “MFL à um ano”.
    Recorda sua maneira, eheh

    Gostar

  52. Outside permalink
    27 Dezembro, 2010 22:23

    Não Fredo,
    nem nunca lhe chamei “A Velha” (deram-me a devida educação)…está enganado…recordo-a desde HÁ tempos mais antigos…e não, não tenho memórias selectivas, nem nenhum prazer/elogio a fazer-lhe.
    Sabe…as máscaras e o que dizem, é consoante os tempos e as marés. E (como referi) nos anos 90 tenho recordações muito “queridas” da Sra.
    Ehehehe (sem qualquer piada).

    Gostar

  53. PAD permalink
    28 Dezembro, 2010 03:18

    Apesar da notícia ser de 2000, temo pelos protagonistas, o jornalista, o editor e mesmo pelo título do jornal…ainda desaparecem sob o longo braço do “menino de ouro”. Antecipo até para muito breve um desmentido qualquer relacionado com a “tradução” para escrito da entrevista de tão, já na altura, imprescindível e conspíquo estadista…já lá se encontra tudo, a pose, a arrogância,a mentira…que sempre tem acompanhado o personagem. Uma tristeza…
    Para concluir, e não sendo meu hábito responder aos postantes, pois considero que todos lutamos contra o estado de bovinidade em que vamos inexoravelmente mergulando, não resisto em responder ao “Será” e “Campo de Minas” – custa muito o confronto com a verdade. Não?
    Um abr, PAD

    Gostar

  54. José permalink
    28 Dezembro, 2010 10:42

    “E o problema é moral. O problema é geral e transversal.
    Não existem valores !
    Não existe dignidade !
    Não existe dever na prestação das funções para os quais os Exmos. foram eleitos por VOTO !
    Não existe Ética !
    Não existe ISENÇÃO !
    Não existe honra !”

    Essencialmente é este o problema. Com a incompetência atávica à mistura, aliada à sempiterna bajulice dos universitários que vão para o poleiro ou aspiram ao lugar.

    Parece-me ser este o resumo da nossa desgraça, porque tudo se conjuga nesses factores.

    Gostar

  55. José permalink
    28 Dezembro, 2010 10:44

    É preciso não esquecer que esta mesma senhora Ferreira Leite apoiou Jaime G. para presidente da A.R. e quando foi eleito, disse que tinha sido bem eleito.

    Esta eleição é das maiores vergonhas da nossa democracia. Faltou lá uma manifestação dos quatro rapazes que o acusaram de coisas que deviam ser suficientes para um qualquer indivíduo fazer como o Rui Mateus: desaparecer da cena política.

    Gostar

  56. FCR permalink
    28 Dezembro, 2010 20:44

    Caramba! isto é mais do mesmo. O eng. enganou-se, mudou de ideia, compreendeu melhor o país…
    O homem é um politico e um politico nunca diz nunca. (pelo menos na actualidade)

    Gostar

  57. Nuno permalink
    29 Dezembro, 2010 00:38

    MJRB
    Posted 27 Dezembro, 2010 at 19:03 | Permalink

    Espero bem que aconteça qualquer coisa e depressa. Há uma tremenda dificuldade a ultrapassar: os filhos da puta do MFA deram cabo da pousa tropa que havia e agora, só à mocada, mesmo com os cacetes de Rio Maior e as bengalas de marmeleiro do Minha, não é tarefa fácil.
    Cá por mim, gostava de lhes arrair no canastro, um a um, para o gajo ficar bem amassado.

    Gostar

  58. silva permalink
    30 Dezembro, 2010 11:14

    Com este governantes que são os maiores promotores de desemprego e de miséria basta ver a ilegalidade do despedimento colectivo do casino estoril quem está por detrás deste despedimento com ajuda do Governo

    Ontem, uma mãe lavada em lágrimas veio ter comigo à porta da escola. Que não tinha um
    tostão em casa, ela e o marido estão desempregados e, até ao fim do mês, tem 2 litros de leite e
    meia dúzia de batatas para dar aos dois filhos.

    Acontece que o mais velho é meu aluno. Anda no 7.º ano, tem 12 anos mas, pela estrutura
    física, dir-se-ia que não tem mais de 10. Como é óbvio, fiquei chocado. Ainda lhe disse que não
    sou o Director de Turma do miúdo e que não podia fazer nada, a não ser alertar quem de
    direito, mas ela também não queria nada a não ser desabafar.

    De vez em quando, dão-lhe dois ou três pães na padaria lá da area, que ela distribui conforme
    pode para que os miúdos não vão de estômago vazio para a escola. Quando está completamente
    desesperada, como nos últimos dias, ganha coragem e recorre à instituição daqui da vila –
    oferecem refeições quentes aos mais necessitados. De resto, não conta a ninguém a situação em
    que vive, nem mesmo aos vizinhos, porque tem vergonha. Se existe pobreza envergonhada,
    aqui está ela em toda a sua plenitude.

    Sabe que pode contar com a escola. Os miúdos têm ambos Escalão A, porque o desemprego já
    se prolonga há mais de um ano (quem quer duas pessoas com 45 anos de idade e habilitações
    ao nível da 4ª classe?). Dão-lhes o pequeno-almoço na escola e dão-lhes o almoço e o lanche.
    O pior é à noite e sobretudo ao fim-de-semana. Quantas vezes aquelas duas crianças foram para
    a cama com meio copo de leite no estômago, misturado com o sal das suas lágrimas…

    Sem saber o que dizer, segureia-a pela mão e meti-lhe 10 euros no bolso. Começou por recusar,
    mas aceitou emocionada. Despediu-se a chorar, dizendo que tinha vindo ter comigo apenas por
    causa da mensagem que eu enviara na caderneta.
    Onde eu dizia, de forma dura, que «o seu educando não está minimamente concentrado nas
    aulas e, não raras vezes, deita a cabeça no tampo da mesma como se estivesse a dormir».

    Aí, já não respondi. Senti-me culpado. Muito culpado por nunca ter reparado nesta situação
    dramática. Mas com 8 turmas e quase 200 alunos, como podia ter reparado?

    É este o Portugal de sucesso dos nossos governantes. É este o Portugal dos nossos filhos.

    Gostar

Trackbacks

  1. O primeiro-ministro acidental « O Insurgente

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: