Saltar para o conteúdo

Será possível?

24 Fevereiro, 2011

Ouço na SIC designarem Kadhafi como ditador. Até há bem pouco tempo tal epíteto estava reservado ao Pinochet. Tudo o mais eram líderes. Às vezes carismáticos. Mas sempre líderes. Nunca ditadores.

Anúncios
46 comentários leave one →
  1. 24 Fevereiro, 2011 14:03

    Um ditador não deixa de ser um líder.
    É claro que alguns jornalistas não resistem a pintar os seus escritos com cores políticas.
    Basta ler os seus posts monocromáticos.

    Gostar

  2. campos de minas permalink
    24 Fevereiro, 2011 14:18

    Tudo é relativo:Tiranos eram os iluminados imperadores romanos no apogeu da graça do mesmo império!
    [estive a almoçar, e a pensar: o correio da manhã tem as opiniões que aqui equivalem aos liberais de direita: tom crispado,insolente e javardo,
    enquanto que os liberais de esquerda se equiparam no estilo à opinião do Público]

    Gostar

  3. António Alves permalink
    24 Fevereiro, 2011 14:21

    esta senhora de jornalista tem pouco. o seu proselitismo direitista e as frustrações mal resolvidas da descolonização cegam-na de tal modo que nem se apercebe da falta de inteligência dos seus posts.

    post scriptum (para evitar confusões): eu tb sou retornado e apesar do que aconteceu fui capaz de perceber que o que lá se vivia era uma ilusão que não duraria eternamente e passei à frente.

    Gostar

  4. 24 Fevereiro, 2011 14:22

    O falso engenheiro só não chegará a ditador (líder, nunca!) se não o deixarem.

    Gostar

  5. joao permalink
    24 Fevereiro, 2011 14:42

    Ó toninho, vai passear…..eu sempre ouvi que o Fidel Castro era o presidente de Cuba e não o tirano que transformou Cuba numa prisão e que assassinou e perseguiu milhões de cubanos, Os media sempre foram muito selectivos na designação de ditadores…..embrulhem.nos agora e levem-nos para casa…..O que é que ser retornado tem a ver com o post ?

    Gostar

  6. A C da Silveira permalink
    24 Fevereiro, 2011 15:01

    A infomação politicamente correcta tem destas coisas. No entanto, estão-se a passar nos media coisas mais importantes que nos deviam preocupar. Para preparar o assalto final, o Sr Conde da Anadia está de volta à TVI e não perdeu tempo: segundo a imprensa, quer contractar um dos maiores boys socretinos da RTP para director de informação da estação: José Alberto Carvalho, himself! Isto está a ficar tudo minado, está-se a tornar verdadeiramente perigoso.

    Gostar

  7. Helena Matos permalink
    24 Fevereiro, 2011 15:02

    «post scriptum (para evitar confusões): eu tb sou retornado e apesar do que aconteceu fui capaz de perceber que o que lá se vivia era uma ilusão que não duraria eternamente e passei à frente.» — Quem é que aqui além do senhor “tb” é retornado? Não é que seja relevante mas creio não ser a primeira vez que leio esse tipo de comentários ao meus post

    Gostar

  8. anti-comuna permalink
    24 Fevereiro, 2011 15:03

    Já estão a apertar o cerco ao PPC:
    .
    .
    “O antigo primeiro-ministro diz que “os portugueses ainda não confiam” no líder do PSD. Numa altura em que uma crise política pode estar prestes a estalar, Pedro Santana Lopes entra em rota de colisão com Pedro Passos Coelho. No partido, as suas palavras são desvalorizadas. E apesar do líder laranja ter pedido aos militantes para se calarem sobre a crise, há quem vá pedindo eleições, como Luís Filipe Menezes, outro antigo líder.”
    .
    In http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1791814
    .
    .
    Já eras, Passos Coelho. Quem é fraco e mole, em de mandar calar, impõe a sua autoridade sem ser autoritário. No PSD, mandar calar os militantes e dirigentes, só mesmo na carola de um candidato a ditador. lolololololol

    Gostar

  9. campos de minas permalink
    24 Fevereiro, 2011 15:10

    Isto está a ficar tudo minado diz o silveira!
    Helena a mim, muitas vezes também me soa a discurso de retornatto!
    do tipo: in illo tempore…. saudades de um paraíso tipo american dream…deus-sol e coisas que tais.

    Gostar

  10. 24 Fevereiro, 2011 15:11

    Xiiiii que a Helena Matos tocou num ponto interessante: A qualidade dos nossos jornalistas, pedão, junta-letras!

    Gostar

  11. honni soit qui mal y pense permalink
    24 Fevereiro, 2011 15:14

    O Chavez está próximo …

    Gostar

  12. Joao Santos permalink
    24 Fevereiro, 2011 15:26

    Nisto das Líbias e dos Egiptos e das Tuinísias e etc. o que importa é saber quantos portugueses evacuaram (perdão, foram evacuados) e dar lições formidáveis e catedráticas de democracia, com a autoridade mural sacramental de quem emborcou 48 anos de «liderança» (ditadura nunca, que horror!) do sacrista Salazar.

    Gostar

  13. Mandela permalink
    24 Fevereiro, 2011 15:39

    Lider Carismático é pouco….o Nelson Mandela não fazia a coisa por menos…era logo: Brother Khadaffi!
    http://www.politicsweb.co.za/politicsweb/view/politicsweb/en/page71656?oid=222537&sn=Detail&pid=71616

    Gostar

  14. Arlindo da Costa permalink
    24 Fevereiro, 2011 15:41

    Tal como o infame Pinochet, o ditador Kadafi já era muito bem visto e considerado Grã-Bretanha, a pérfida e velha Albion.
    Ainda há algum tempo o Presidente dos EUA , numa cimeira do G8, cumprimentou para a foto de família o infame coronel Kadafi.
    Berlusconni até era muito intímo do Kadaphi, e até não sei se seria por causa do harém deste…
    Meus amigos: é preciso alimentar os nossos povos e não vamos estar com meias medidas.
    Os EUA – a maior democracia do Mundo – sempre procederam assim e não se deram mal por isso.
    Sócrates fez muito bem em tentar potenciar os negócios com a Líbia ou com outras ditaduras.
    Cavaco Silva foi sempre um grande amigo e intímo do «ditador» de Angola, e eu não vejo mal nenhum.
    Será que a Drª Helena, encontra algum problema?
    E achará problema quando Nixon apertou as mãos a Mao e apoiou o Cambodja de Pol Pot na luta contra o Vietnam que era apoiado pelos soviéticos?

    Gostar

  15. 24 Fevereiro, 2011 15:48

    Luís Amado pediu ontem ao friend Gaddafi que abandone o poder. Donde se conclui que já pagou os “Magalhães”.
    Helena Matos coloca muito bem e no tempo certo a questão: antes desta revolução, o “líder” não podia ser ‘apresentado’ por certa comunicação social tuga, como ditador, déspota, etc. Tal como Sócrates não pode ser sequer levemente considerado incompetente, maldoso, acanalhado — por essa mesma comunicação social.

    Gostar

  16. campos de minas permalink
    24 Fevereiro, 2011 15:52

    Por falar em ditaduras:

    O “Expresso” anunciou um acordo com o “Politiken” através do qual conseguiu obter 722 telegramas da embaixada dos EUA em Lisboa. Os telegramas estão a ser trabalhados e serão publicados na próxima edição.
    vai ser giro,vai…

    Gostar

  17. J.J Pereira permalink
    24 Fevereiro, 2011 15:56

    Caríssima, esta tropa fandanga está desesperada com o número da barraca e respectivo “caravan-sarai” em S.Julião, das visitas , de carácter “doméstico”, a outras barracas algures nos locais por onde andou o Afica Korps – e na impossibilidade de fazer desaparecer as provas e de ” apagar” as memórias.
    Daí este afã ridículo de tentar tapar o sol com uma mais que esburacada peneira…

    Gostar

  18. Mandela permalink
    24 Fevereiro, 2011 16:05

    Um video onde é perfeitamente visivel a afeição entre Khadaffi e Mandela

    Gostar

  19. licas permalink
    24 Fevereiro, 2011 16:15

    Um Govêrno que permite um estrangeiro monte *barracas* e asse cabritos
    num Monumento Nacional como é S. Julião da Barra diz tudo do seu orgulho
    e patriotismo. Cadhafi (eu chamo-o , cá em casa , Gadhafi, por causa da guedelha)
    devia estar toda a sata noite a GALHOFAR com os camaradas seus acólitos
    dos pirosismo dos Tugas. . .

    Gostar

  20. A C da Silveira permalink
    24 Fevereiro, 2011 16:45

    Raramente estou de acordo com Socrates, ou com algum dos seus ministros. Mas esta responsabilização que anda muita gente a querer fazer dos governantes, portugueses ou estrangeiros, que negociavam, e até conviviam com os ditadores agora depostos ou em vias disso, parece-me que é assim como comer sopas depois de almoço. Agora toda a gente tem um dedo apontado, mas quando os dolares entravam com o que eles nos compravam, aí ninguem piava.
    Há relações diplomaticas, comerciais, culturais, ou o que quer que seja, com paises cujos regimes são ditaduras, que devem ser respeitadas, porque está em causa o interesse nacional, e muitos postos de trabalho, porque exportação significa postos de trabalho, desde o operario até ao gestor.
    Quero lá saber se o Socrates ou o Amado foram comer borrego assado nas brasas na tenda do Kadafi, se ele nos comprava muitos milhões de dolares de mercadorias.
    Todo este zelo pós-revolucionario me parece disparatado, e chegou até ao suprasumo do ridiculo de os boys acessores socretinos que se autodenominam Miguel Abrantes, do blog SNI/Camara Corporativa terem passado o dia a passar fotos de pessoas com o Kadafi, mas esqueceram-se de pôr lá as do dono deles, o Socrates, e as do Amado aos abraços ao ditador Kadafi.
    Se nos tornamos politicamente tão exigentes em materia de parceiros comerciais, qualquer dia só negociamos com a Espanha.

    Gostar

  21. 24 Fevereiro, 2011 17:16

    AC da Silveira,
    Negócios com a Líbia ? Não são de todo condenáveis. Petróleo comprado tendo como contrapartida mão-de-obra, materiais de construção, empresas e bancos tugas, “Magalhães”, etc, nessa fase de agachamento de países ocidentais ao petróleo líbio, é de certo modo entendível. De certo modo entendível, porque outros países também têm petróleo e gás…
    Negócios com a Líbia-de-Gaddafi ? Consubstanciados com os elogios e as evidentes parcimónias pessoais, políticas e diplomáticas de Sócrates e do governo tuga a um ditador, bandido e assassino, é que se lamenta.
    Faltou discernimento, estaleca política a Sócrates e a Amado, para manterem distanciamento político-diplomático. Optaram por relevarem “o grande líder”, o “amigo” Gaddafi… — havia necessidade ? Os portugueses e os interesses lusos na Líbia-de-Gaddafi ficaram mais salvaguardados ou foram especialmente beneficiados com tamanha deferência ?
    Todos os países outrora inimigos ou distanciados da Líbia-de-Gaddafi, que mantém negócios com o regime da criatura, tiveram necessidade de se ‘curvar’ como os governantes tugas ? Estes, não sabem (ainda) que negócios não devem comprometer cedências-extra ?
    Apetece ironizar: Gaddafi fez descontos ou vendeu petróleo a um preço invulgarmente baixo, comprou mais “Magalhães”, por causa das “boas relações” com Portugal via amigo Sócrates ?

    Gostar

  22. Arlindo da Costa permalink
    24 Fevereiro, 2011 17:21

    Sócrates a «dar o litro» para ver se entra «algum» em Portugal, e estes «cu-mentadores» despeitados passam todo o santo dia na galhofa e a contar anedotas.
    Ao menos estudassem e fossem aplicados, como fez o Sr. Engº Sócrates.
    Hoje ele é primeiro ministro da mais velha nação europeia e vocês nem para servir ginginhas serviriam…

    Gostar

  23. A C da Silveira permalink
    24 Fevereiro, 2011 17:37

    MJRB,
    Como sabe há largos anos que andamos por esse mundo de Cristo a mendigar negocios, e dinheiro emprestado. Dignidade é coisa de que tambem abdicamos há bastante tempo.
    No que diz respeito ao Kadafi, o pior nem é ele ser um ditador. O pior é o passado terrorista dele, mas se até as familias das vitimas o desculparam a troco de dinheiro, porque cargas de agua é que nós pobres portugas, detentores de um espirito universalista secular, haviamos de engeitar a amizade do energumeno, tão lucrativa para a nossa balança comercial?
    Não sei se o petroleo que de lá vem nos fica mais barato, mas é um dos melhores petroleos do mundo, e isso de certeza que é positivo para a Galp.
    Estar a apontar o dedo aos politicos que se relacionavam com o Ben Ali, o Mubarak, ou o Kadafi é chover no molhado, não adianta nada. A figura que o deputado Pureza do BE fez ontem no Parlamento, é de um oportunismo e de uma baixeza sem limites. Ainda por cima vinda dos adoradores do Enver Hohxa, um dos maiores tiranos do sec XX.

    Gostar

  24. 24 Fevereiro, 2011 17:50

    AC da Silveira,
    Exacto, um dos problemas que minam as sociedades é esse: a falta de carácter de governantes, a subserviência de governos, o agachamento de pessoas face a bandidos, assassinos, déspotas.
    Vale tudo em troca de benefícios pessoais ou de estado. Assim, não prevejo mais, nem recuperáveis sociedades cristalinas nem países respeitáveis — que já são raros…
    Uma correcção: nem todas as famílias das vítimas de Gaddafi se auto-silenciaram ou se venderam…

    Gostar

  25. pedro permalink
    24 Fevereiro, 2011 18:10

    Artigo muito bem escrito! Imagino o que não teria sido dito se em vez do Kadafi o governo português tivesse feito metade das negociatas com as correspondentes mesuras diplomáticas com o Chile de Pinochet!

    Gostar

  26. pedro permalink
    24 Fevereiro, 2011 18:16

    Aliás vou querer ver como vão os governantes (?) tugas reagir quando estas revoltas/revoluções populares chegarem a Angola. Para já o Eduardo dos Santos é um gajo porreiro, proporciona umas negociatas fixes, mas e depois? Também passará a ditador assassino?

    Gostar

  27. J.J Pereira permalink
    24 Fevereiro, 2011 18:47

    Lugar Selecto e Pérola de Cultura da “saison”:

    “Ao menos estudassem e fossem aplicados, como fez o Sr. Eng. Sócrates” .

    E esta, hein !?…

    Gostar

  28. lucklucky permalink
    24 Fevereiro, 2011 18:55

    Hilariante esta caixa de comentários, mais uma demonstração que o Tuga é estruturalmente desonesto. Os que falam dos negócios com a Líbia com intervenção do Governo são depois os que choram a corrupção, compadrio, favoritismo e protestam a proximidade entre os negócios e a política. Sol na eira e chuva no nabal…
    E se os negócios com a Líbia forem por água a baixo e o contribuinte tiver de pagar mais do que já paga sobre esses mesmo negócios também vão rasgar as vestes fazendo de conta ou nem sequer pensando no que apoiaram.
    Mas é pior. Sócrates não só quis negócios. Sócrates mandou a Força Aérea Portuguesa festejar os 40 anos do Regime do Ditador Kadafhi.
    .
    Quanto ao Jornalismo Tuga é simplesmente esquerdista.

    Gostar

  29. 24 Fevereiro, 2011 18:58

    Muito bem dito.

    Gostar

  30. pedro permalink
    24 Fevereiro, 2011 19:17

    Post do comentador Lucklucky também muito bem escrito! Subscrevo inteiramente.

    Gostar

  31. Arlindo da Costa permalink
    24 Fevereiro, 2011 19:29

    Tudo gente satisfeita com alarvidades.
    Estamos em Portugal, né?

    Gostar

  32. António Alves permalink
    24 Fevereiro, 2011 20:22

    jóquinha, tens que ler mais o que a senhora Helena escreve e não apenas as postas que a senhora periodicamente aqui liberta

    Gostar

  33. Tiradentes permalink
    24 Fevereiro, 2011 21:03

    Estes alarves andaram vinte anos a gritar contra os américas porque queriam sempre o embargo contra a Líbia.
    Dá-se uma revolta na Líbia….logo…….o ex-lider revolucionário….passa a ditador amigo de quem?…..da américa pois claro.
    Alarves porcos e mal amanhados.

    Gostar

  34. A. R permalink
    24 Fevereiro, 2011 21:42

    Esta esquerdalha está completamente ganzada. Além da pouca peitaça moral e intelectual, o patamar de cultura geral é formatada pelo Avante: ou seja está ao nível da estaca com que um vizinho prende o burro que pasta no campo.

    Pinochet foi um visionário que apenas cumpriu a constituição chilena ao derrubar a marioneta do imperialismo que foi Allende. E isto porquê? Simples:
    a) Allende foi eleito depois de brutas pipas de massa do Komintern terem comprado a desistência de uma série de partidos de vão de escada e mesmo assim ganhou com 1% sobre os restantes partidos;
    b) Os poucos meses que (des)governou transformaram o país numa imensa confusão com greves, milícias, violência urbana e caos:
    c) O modelo económico centralizado (controlado por 2 ou três ZX-Spectrum ou afins) já tinha espalhado a fome pelo país;
    d) O exército e a polícia secreta estavam já comandados por oficiais cubanos. O país era já uma colónia do gerontocrata Castro e tinha perdido a independência;
    e) Allende, à revelia da Assembleia, tinha estacionado sob as suas ordens no aeroporto de Santiago, um avião procedente de Cuba carregado de armas ligeiras o que era inconstitucional e com as quais pretendia armar milícias para matar os opositores políticos;
    f) Publicamente ameaçava dirigentes da oposição de morte.

    Augusto, “O meu fiel general” (gritava a marioneta Allende já quase só no seu palácio) fez o que tinha que ser feito: prender o Allende.

    Os cubanos foram espertos: encheram-lhe o corpo de chumbo e fabricaram um mártir que é sempre mais conveniente do que deixar alguém a bufar. Pinochet foi um frouxo: tinha metido os cubanos na pildra por 30 ou mais anos que é a pena que um dissidente cubano sofre por mandar uns palpites em política.

    Pinochet criou um país, Castro fuzilou 20 000 pessoas, tem a pena de morte para quem rouba barcos para fugir e criou um campo de concentração, que alberga das maiores misérias do mundo, rodeado de água por todos os lados.

    Na ponta final do regime de Pinochet a liberdade política e o pluralismo na comunicação social era maior que o que existe agora na terrinha de Pedro Soares, mais conhecida por Quinta do (Jorge) Coelhão.

    Gostar

  35. Arlindo da Costa permalink
    24 Fevereiro, 2011 23:02

    O A.R passou-se.
    Quando defende criminosos de guerra, ladrões, serial killers, traidores da pátria chilena e opressores do povo chileno, como foi o caso desse Pinochet maricas e gatuno!
    Para ti A.R o meu abundante vómito e se te conhecesse «levavas nas trombas«!

    Gostar

  36. 24 Fevereiro, 2011 23:17

    Na verdade, é espantoso.
    O Mubarak e o ben Ali que, sendo ditadores, impuseram estados relativamente laicos e tolerantes, tiveram logo honras de serem chamados “ditadores”.
    O Khadafi, como os Ayatollahs, talibãns, Omar Bashir (aposto que a maior parte dos leitores não sabe quem é, apesar de haver mandado de captura internacional do mais do que insuspeito TPI contra ele………) eram e são “líderes”….
    Nalguns noticiários (TSF; Antena1; RTP 1 e N) até se notava uma indisfarçável alegria por Khadafi se aguentar massacrando o povo.
    Escumalha defendendo escumalha.
    O acto terrorista contra o avião da Pan Am (que pena os admiradores do Khadafi não irem nele……………) era descrito quase como acidente.
    São estes os lobies que se dizem “civilizados”, “progressistas”….verdadeiros profissionais de marketing de assassinos-bandalhos.

    Gostar

  37. 24 Fevereiro, 2011 23:28

    A.R.
    Bem descrito.
    E convém acrescentar que o Allende não ganhou com maioria absoluta….
    Espera-se saber ainda muito mais com os relatórios que a Comissão formada pelo actual Presidente Chileno vai demonstrar….
    nomeadamente, as matanças das tropas cubanas que rodeavam/ cercavam Allende contra os opositores da cubanização.
    quem investigar um pouco pela net encontra “sites” sobre as atrocidades cubano-chilenas do tempo do Allende.
    Obviamente, a escumalha da comunicação social, que fabrica heróis assassinos, esconde a verdade (nem a procura) e calunia quem teve/tem a coragem de a enfrentar.
    Uma pequena nota.
    os fuzilamentos da era Fidel são mais de CINQUENTA MIL…..
    Há ainda os heróis que foram parar aos estômagos dos tubarões ao fugir para a Florida.
    Mas a escumalha da comunicação social não dá valor ao desespero, à fome, à miséria, á raiva de seres humanos que preferiam ser mastigados por tubarões do que viver no paraíso cubano.
    Em 1975, na ditadura do MFA e fantoches, havia locutores que grunhiam nas rádios:
    Cuba-o único país livre da América (J.Furtado era um deles…)
    Paradigma do desprezo cínico pelo povo heróico de Cuba.

    Gostar

  38. Portela Menos 1 permalink
    24 Fevereiro, 2011 23:44

    muito interessante helenafmatos – uma das jornalistas mais sectária e alinhada com a direita portuguesa – vir armar-se em virgem ofendida acerca de ética e independência.
    Blasfémias está a tornar-se um local perigoso …

    Gostar

  39. REVOLTA POPULAR permalink
    24 Fevereiro, 2011 23:49

    Repare-se neste link da SIC Notícias:
    http://sic.sapo.pt/online/noticias/mundo/Oposicao+preparase+para+marchar+em+Tripoli+para+derrubar+Kadhafi.htm
    Lá está o “líder” Kadhafi….num texto quase choramingão…..sob a capa da “imparcialidade” e “objectividade”…que apenas serve para desprezar o povo.
    E para se saber como a ONU é uma corja de palhaços…e que o W. BUSH TINHA RAZÃO…..atente-se no facto da Líbia fazer parte da Comissão dos Direitos Humanos……………!!!!
    Influência do lobby dos facínoras islâmicos e seus camaradas como o Chávez, Mugabe, o pateta Lula, etc.

    Gostar

  40. JUSTIÇA DE FAFE permalink
    24 Fevereiro, 2011 23:52

    Portela.
    Blasfémias local perigoso???
    então k vens cá fazer?

    ninguém te obriga a entrar…

    Gostar

  41. Euro2cent permalink
    24 Fevereiro, 2011 23:55

    As medidas de contenção do défice aparentemente não incluiem austeridade no pagamento de comentários a assessores.

    Só aqui já alguns ganharam para o petróleo esta semana …

    Gostar

  42. Portela Menos 1 permalink
    24 Fevereiro, 2011 23:58

    “então k vens cá fazer?”
    se o DE FAFE permitir vou continuar a ler e a escrever; pode ser?

    Gostar

  43. Arlindo da Costa permalink
    25 Fevereiro, 2011 00:50

    Ainda há tempos vi uma fotografia de Sua Alteza Real, Dom Duarte Pio, da Sereníssima Casa de Bragança numa recepção na Embaixada da Libia em Lisboa por altura do Dia Nacional daquele país com a fotografia do infame Kadaphi colocada na parede da sala onde teve lugar a recepção oficial.
    Este evento faz de Sua Alteza uma má pessoa?
    (Para quem não conhece a história da Libia, informo que Kadaphi derrubou precisamente a monarquia libia…)

    Gostar

  44. ping pong permalink
    25 Fevereiro, 2011 02:02

    A venda dos magalhães à Líbia foi uma conspiração bem urdida. Só com os magalhães os “jovens” puderam aceder ao facebook para organizar uma revolução contra o líder carismático, que pensa estar a ser vítima da al qaeda (coitado, ainda não percebeu).
    O propósito de os vender ao grande líder da Venezuela foi o mesmo e só não foi bem sucedido porque El Chavez terá boicotado o pagamento.
    As próximas vítimas serão Castro e Santos?

    😉

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: