Saltar para o conteúdo

Comentário aberto: desopilar o fígado

24 Julho, 2014

Sou da opinião que todas as pessoas que participaram activamente para impedirem que candidatos realizassem a prova para professores devem ser expulsas da função pública ou, não sendo esse o caso, definitivamente impedidas de entrar.

Nota: excepcionalmente, por motivos antropológicos, todos os comentários colocados neste post nas próximas 48 horas que não incluam links, imagens ou vídeos serão publicados. Comecem os jogos.

Anúncios
45 comentários leave one →
  1. BELIAL permalink
    24 Julho, 2014 16:36

    Que diabo: algures na cplp devem fazer falta.
    E, por exemplo: a antropofagia ritual na guiné equatorial tem sido largamente exagerada…

    Há uma grande “fome” de ensino, mas nada mais.
    Bahh, mas agora também não interessa nada.

    PS: há por aí uns pulhas a espalharem que havia professoras comestíveis, de apito e panela, na rodrigues de freitas.
    Piropos machistas indecentes – sem dúvida, desprovidos de credibilidade…prá guine-E, rapidamente e em força!

    Gostar

  2. 24 Julho, 2014 17:45

    O autor é um analfabeto. Um perfeito imbecil. Tenho uma argumentação fantástica que nem vou usar porque este estupor nojento nem merece. Vê-se bem que dormiu com uma série de avençados só para poder escrever coisas que nem um dos a assassinar no Campo Pequeno escreveria.

    É um fascista, um nazi, um porco imundo que não sabe o que é a vida e não percebe nada de nada, pobre criatura. É um animal mas dos que não merecem ser de estimação.

    E diria mais mais nem vou perder mais tempo porque nem leio o que a besta diz porque sei que não diz nada. E assim acabo o meu comentário fundamentado e se for necessário mando cá o meu bobo escrever mais. E se não publicam esta merda é porque não acreditam na democracia, bandidos que nem merecem o ar que respiram.

    Libertem o Tibete/Chipre/Grécia/Irão/Argélia/Egipto/Olivença!

    Gostar

    • juniper permalink
      24 Julho, 2014 23:17

      Quando se escreve apenas e só com o intuito de ser polémico, as respostas só podem ser essas que tão bem refere. É apenas e só sinal de que conhece bem o seu público. E que escreve, sem sombra de dúvidas, para ele. Se o incomodam as respostas, fica a sugestão de que deixe de escrever apenas para obter comentários e que torne os seus posts o início de uma saudável discussão.

      Gostar

      • 25 Julho, 2014 00:58

        Nota-se que pegou no parágrafo relevante do que foi dito, ignorou, e depois optou pela versão que acha que está escrita no outro parágrafo. A minha experiência está a correr bem.

        Gostar

  3. 24 Julho, 2014 17:51

    Epá, tanta liberdade. Já sobre o Salgado convém não facilitar…

    Gostar

    • Tiradentes permalink
      25 Julho, 2014 11:19

      Claro que não, não vá ele pedir o estatuto do professor e ter direito a não ser avaliado.

      Gostar

  4. Joaquim Carreira Tapadinhas permalink
    24 Julho, 2014 17:53

    Como este país se transformou num “espaço à sorte”, não sucede nada seja a quem for, porque alguns têm a liberdade de fazer o que querem sem ter em conta os direitos dos outros. Os professores, encurralados por sindicalistas, atingem o mesmo estatuto dos estivadores e comportam-se como tal, para dar o exemplo de como são pessoas educadas e iguais.

    Gostar

  5. 24 Julho, 2014 18:24

    Da função pública na sê ,mas de prfs de certeza. Ver os putos na altura dos exames a seguir semelhante exemplo era bues triste 🙂

    Gostar

  6. ax solo permalink
    24 Julho, 2014 18:41

    Pois sim, mas aparentemente é inútil achar tal coisa: seja por essa razão ou seja praticamente por qualquer outra (pelos vistos, até polícias acusados de assassínio ou professoras/autarcas/fugitivas para o Brasil, continuam ao “serviço”, ou melhor, a receber) não parece possível despedir funcionários públicos. Excepto, talvez, quando exercem a sua função (como o polícia que atingiu acidentalmente um cúmplice e que esteve em risco de perder o seu lugar). Por isso, seria normal achar quem procede da forma que os “manifestantes” procederam passaria a ter no seu cadastro a impossibilidade de ser FP. Mas não. Em Portugal, não. The computer says no.

    Gostar

  7. ax solo permalink
    24 Julho, 2014 18:45

    Mas, na realidade, o vitor cunha está enganado. Essa gente não estava a tentar impedir os potenciais professores de realizar a prova. Estavam lá – com os tachos e as panelas – em plenário!!!

    Gostar

  8. 24 Julho, 2014 18:51

    Concordo genericamente com o Vitor – quem quiz fez a prova e devia poder fazê-la (pese embora o facto de não servir para nada e terem 3 dias para se preparar). Também concordo que ninguém devia ser impedido de a fazer (pese embora o facto de nao servir para nada, pois nunca vão ter hipótese de dar aulas…) e não deviam ser impedidos de o fazer (embora quem o fez fossem candidatos…).

    Quanto ao comentário “Ver os putos na altura dos exames a seguir semelhante exemplo era bues triste”, era engraçado ver “putos” a vigiar “putos” em exames…

    Gostar

  9. 24 Julho, 2014 19:10

    Importa definir participação activa.

    Gostar

  10. Juromenha permalink
    24 Julho, 2014 19:26

    Um lugar comum : isto não é para levar a sério.
    Não esquecer que a lurdinhas , professora primária de carreira académica estratosférica ,via iscte ,( superior mesmo à do seu chefe bicharel ) que lhe permitiu fazer a parte de “ministra da educação” , foi condenada pelas trafulhices/roubalheiras com um dos manos pedroso…e o próprio M.P pede suspensão de pena…
    PQP – com todo o respeito, evidentemente…

    Gostar

    • anónimo permalink
      24 Julho, 2014 22:53

      E o mano favorecido não teve que devolver o dinheiro ? Foi o princípio da protecção das expectativas ou da confiança ou lá o que é ?

      Gostar

  11. Paco Nassa permalink
    24 Julho, 2014 19:46

    Sou tentado a compreender o post embora:

    1 – O Governo não esteve bem ao (como de costume, pois são uma tremenda catástrofe mediática e, no anúncio do que que quer que seja (bom ou mau) são completamente incompetentes) ao marcar uma prova, de utilidade duvidosa (pelo mennos nestes moldes), com uma antecedência ridícula. Pretenderam evitar um problema e correu-lhes mal.
    .
    2- Os sindicatos estiveram mal por razões que me parecem (cristalinamente) óbvias,
    .
    3- Os professores, como qualquer outro profissional, deve ser avaliado…..mas os actuais moldes parecem-me estapafúrdios.
    .
    4- O Sr. Vítor Cunha tem que resoilver essa sua…”fixação”…..pelo Mário Nogueira. Dá a impressão que, se Mário Nigueira (por hipótese meramente académica :-)) se aposentar das suas funções de “sindicalista-non-stop”, o Sr. Vítor Cunha ficaria, em pranto, sem assunto.
    🙂

    Gostar

    • 24 Julho, 2014 19:51

      Estou certo que o PCP teria um funcionário à altura para substituir o funcionário Nogueira.

      Gostar

      • Paco Nassa permalink
        24 Julho, 2014 19:52

        Touché!

        Gostar

      • Paco Nassa permalink
        24 Julho, 2014 19:55

        Nota: espermos é que com bigodde, comme il faut. Sem bigodes isto não tem piada nenhuma……mas agora até no PCP deram em andar bardeados….a tradição já não é o que era. Comunistas sem pilosidades na cara?!?! O mundo está perdido….

        Gostar

      • Paco Nassa permalink
        24 Julho, 2014 19:56

        Peço desculpa pelas gralhas mas num telemóvel é complicado. (juro que fui avaliado……na minha profissão….que não é professor 🙂 )

        Gostar

      • 24 Julho, 2014 19:58

        Respeito muito a profissão de professor. Pena que alguns que querem ser professores não a respeitem.

        Gostar

      • Paco Nassa permalink
        24 Julho, 2014 20:08

        Game set and match Vítor….
        É preciso notar que TODOS (quer gostemos ou não) somos avaliados, constantemente, ao longo da vida. Seja enquanto estudantes, seja como profissionais e (importante) somos avaliados até na nossa vida pessoal (talvez a mais exigente das avaliações). Espanta-me quem não queira ser avaliado (como se isso fosse possível). No entanto, actuais moldes de avaliação da carreira docente parecem-me desajustados e, porventura, injustos. É como disse, este governo até tem, às vezes, ideias (em abstracto) interessantes mas….a implementação é deveras desastrosa. Precisam, urgentemente, de formação ao nível do marketing político, área na qual que têm a elegância de um elefante a saltar de nenúfar em nenúfar :-).
        Precisam de ser avaliados, ahahahah

        Gostar

      • 25 Julho, 2014 01:06

        Espantas-te, Paco?

        Vê lá e toma cuidado com a avaliação caseirinha. 😉

        Gostar

  12. anónimo 1 permalink
    24 Julho, 2014 21:42

    por motivos antropológicos, leia-se “desta vez acho que tenho argumentos, por isso vou deixar toda a gente falar”. há quem lhe chame coragem!

    Gostar

  13. antonimo/oTanas/pim/NON permalink
    24 Julho, 2014 22:40

    ja o salgado, ja o salgado…

    Gostar

  14. Portela Menos 1 permalink
    24 Julho, 2014 23:22

    pois agora não me apetece comentar 🙂

    Gostar

  15. pro.benfica permalink
    25 Julho, 2014 01:04

    As opiniões são como as vajocas: cada um fica com a que tem… se tem…

    Gostar

  16. 25 Julho, 2014 10:25

    Isto não correu como esperado, pois não?…
    Meia dúzia de comentadores ao contrário das dezenas com que o autor contava.

    Gostar

    • 25 Julho, 2014 11:04

      Um ou dois, não meia-dúzia. Comentar é o post.

      Por acaso correu bem: demonstra que os comentários são parte desnecessária e podem ser omitidos permanentemente.

      Gostar

  17. bulimundo permalink
    25 Julho, 2014 11:20

    Um pedante é um estúpido adulterado pelo estudo.”Unamuno

    Gostar

  18. bulimundo permalink
    25 Julho, 2014 11:21

    “Um dos paradoxos dolorosos do nosso tempo reside no facto de serem os estúpidos os que têm a certeza, enquanto os que possuem imaginação e inteligência se debatem em dúvidas e indecisões.” Bertrand Russel

    Gostar

  19. bulimundo permalink
    25 Julho, 2014 11:23

    adios…
    “Todo o homem tem uma porção de inépcia que há-de sair em prosa ou verso, em palavras ou obras, como o carnejão de um furúnculo. Quer queira quer não, um dia a válvula salta e o pus repuxa.”Camilo C. Branco

    Gostar

  20. 25 Julho, 2014 11:25

    mario nogueira, é um sindicalista em exclusivo ao serviço da estrategia do pcp.digam os professores o que ganharam nos ultimos 9 anos!só derrotas.a soluçao é simples,ou se muda de direção.ou então continuem a levar no corpo.as soluçoes radicais do rui cunha,nem o manuel machado do pnr as defende!

    Gostar

  21. Sniper permalink
    25 Julho, 2014 12:53

    Claro que o verdadeiramente importante são os Professores. Aliás, eles são a causa do défice do Estado e o problema do País.
    Quanto ao problema e negociatas efecuadas pelo BES e “TDT” é melhor não falar, pois o Grande Chefe ainda tem Muito Poder.

    Gostar

  22. Renato permalink
    25 Julho, 2014 15:24

    Sou da opinião que todas as pessoas que participaram activamente … na calendarização e organização da… prova para professores devem ser … penalizadas políticamente por se mostrarem agentes de um Estado opressivo, intrusivo e anti-liberal.

    Gostar

  23. josegcmonteiro permalink
    25 Julho, 2014 15:35

    Será que Vcunha tem a gamela cheia de lavagens?!

    A palavra PROFESSOR é sagrada.

    Gostar

    • 25 Julho, 2014 15:55

      O José GC Monteiro também dizia isso, enquanto funcionário do PS, com os professores titulares e os professores não-titulares?

      Gostar

  24. 26 Julho, 2014 10:53

    Ser professor não é um dom, é uma ocupação profissional ponto. Não há que imputar aos professores mais atributos que o de ser um assalariado que cumpre uma função específica para a qual é suposto estar preparado e para a qual é suposto o empregador poder aferir essa mesma preparação. Qualquer professor que se acha vocacionado e que deu muito de si, guarde para si mesmo esse prendimento à causa que o que precisamos é de assalariados que cumpram a função para a qual são contratados e não precisamos de professores filósofos que pensam ter em si prerrogativas de reflexão sobre o estado da educação, reflictam enquanto políticos e eleitores, o resto é deixar a quem governa o trabalho de governar e a quem é suposto trabalhar o trabalho de ensinar. Simplista? Pragmático!

    Gostar

  25. Miguel Neves permalink
    26 Julho, 2014 19:14

    Concordo com uma boa parte do que diz, e revejo-me em quase todas opiniões que vai deixando, actual incusivé, mas a forma como as expressa é completamente despropositada. No meu entender está a fazer pior do que melhor para a credibilização deste blog que sigo atentamente e com entusiasmo, e no limite da corrente de pensamento que diz defender. Tem o direito de não concordar comigo, e no limite a minha opinião conta apenas como a de um leitor assíduo, mas acho que este blog desceu um patamar quando aqui começou a escrever. É pena, porque até o imagino inteligente e acertado, mas com este tipo de posts (tome como exemplo a forma como termina este) rebaixa a discussão politica relevante, a um nível clubistico e sectário.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: