Saltar para o conteúdo

Coisas que até estão relacionadas

11 Dezembro, 2015

Jornal “Público” abre programa de rescisões com trabalhadores

Screen Shot 2015-12-11 at 10.51.31.png

A manchete do Público de hoje é baseada num estudo manhoso liderado pelo Carvalho da Silva, que após anos de luta sindical virou académico.

O Público, dito jornal de referência, engole. Deixei de ler há alguns anos porque não gosto de ser manipulado e tratado como idiota.

Rescisões no Público? São só 0.001% dos trabalhadores portugueses.

Estas coisas estão todas relacionadas. O Carvalho da Silva e o Público contribuíram para a degradação do debate público e do mercado laboral promovendo ideias erradas e destrutivas. Agora colhem os dividendos.

 

24 comentários leave one →
  1. procópio permalink
    11 Dezembro, 2015 11:10

    O João Miranda não gosta de ser tratado como um idiota, eu também não.
    O problema é que há muitos que gostam e se põem a jeito.
    Por isso continuamos onde estamos. E estaremos.
    Será que fizemos mal a alguém? Será que nascemos no sítio errado?
    Falo por mim, quando vivi e trabalhei fora era feliz. São muitos a dizer o mesmo.
    Ainda estou a tempo de voltar.

    Gostar

  2. honni soit qui mal y pense permalink
    11 Dezembro, 2015 11:22

    parece que é um programa de rescisão para o joao tavares
    tempore o mores

    Gostar

  3. António Costa é o Salvador permalink
    11 Dezembro, 2015 11:34

    Contas à Carvalho da Silva, se um aumento de 30€ só aumentam os custos das empresas em 0,16% então os custos de trabalhadores com salário mínimo só custam 2,6%? Mas estes tipos vivem em que planeta?

    Gostar

  4. anti-comuna permalink
    11 Dezembro, 2015 12:00

    Está a chegar o pesadelo ao excel centeio. Exportações em queda, construção de novo rumo aos infernos, receitas fiscais a tremer…

    “Construção regista segunda maior queda do ano”

    in http://tinyurl.com/qhpgkp4

    O Putinácio do Kremlin ajuda com o seu petrpoleo barato mas não chega. O fim da austeridade, oficialmente, foi anunciada agora para o inicio de 2016. Mas esperem pelos próximos meses e vão ver o triunfalismo da esquerda a dar num titanic económico. 😉

    Gostar

    • anti-comuna permalink
      11 Dezembro, 2015 12:29

      Os socialistas espanhois estão em queda livre. Esperem pelos próximos meses em Portugal. 🙂

      “Surpresa à vista. PS espanhol cai para o quarto lugar, Podemos recupera”

      in http://tinyurl.com/pv4ssop

      Bastou a PSOE dizer que queria fazer como em… Portugal.

      Estes números…

      “Esta sexta-feira, o El Confidencial divulga uma sondagem pouco animadora para os socialistas: o PP de Mariano Rajoy aparece como o vencedor relativo, com 26,7% das intenções de voto, seguindo-se o partido de centro-direita Ciudadanos, que sobe para os 23,2%. A surpresa maior é a queda do Partido Socialista de Sánchez para o quarto lugar, com 17% das intenções de voto, e a subida do Podemos para os 19%, beneficiando claramente do mau desempenho dos socialistas.”

      Este Ciudadanos é um bocado semelhante ao PSD do Passos Coelho.

      Gostar

  5. Ali Kath permalink
    11 Dezembro, 2015 12:10

    regozijo-me profundamente de ver essa canalha no desemprego.
    este quando nasce é para todos

    vou dedicar-me à criação de SAPOS.
    é o que está a dar

    as luminárias entraram com o pé esquerdo …. em riste

    Gostar

  6. procópio permalink
    11 Dezembro, 2015 12:13

    Anti-comuna, prepare-se, está a chegar um mundo fantástico para todos.
    A múmia do lenine vai levantar-se do túmulo.
    Chegou a altura de agraciar o geróimo.
    Outras múmias vão entoar os salmos.
    Os media vão lá estar todos.
    As pivots com decotes ousados e as gambias à mostra!
    Não vai ser só o publicuzinho comatoso.
    A global media está sempre atenta.
    Com o grupo, as juízas não se metem.

    Gostar

    • anti-comuna permalink
      11 Dezembro, 2015 12:14

      “As pivots com decotes ousados e as gambias à mostra!”

      Já salivo com essa perspectiva. 😉

      Gostar

  7. Tiro ao Alvo permalink
    11 Dezembro, 2015 13:24

    Deixem-me desabafar: hoje, ao mais uma vez gastar um dinheirão a comprar o Público, fique indignado com o título da primeira página – “aumento do SM não custa mais do que 0,16% às empresas”. Título estúpido, pretensamente enganador, próprio de um pasquim.
    Vou reduzir os meus gastos em papel de jornal…

    Gostar

  8. lucklucky permalink
    11 Dezembro, 2015 13:42

    Um das coisas mais fascinantes no nosso “Jornalismo” é como o Carvalho da Silva passou a ser designado pelo seu academismo apenas e apagando da história o seu sindicalismo.

    Seria falar de Mário Soares e dizer que é o reformado Mário Soares.

    Liked by 1 person

    • anonimo permalink
      11 Dezembro, 2015 16:46

      Ou como uma gravata, uns óculos de ver ao perto e um prefácio da santa autoria do Bispo das Forças Armadas fazem um intelectual instantaneo.

      Gostar

  9. DCF permalink
    11 Dezembro, 2015 14:53

    Não percebo como é que o Belmiro de Azevedo permite que na Sonaecom haja a cultura de apaparicar e deixar rolar prejuízos durante anos numa das suas unidades de negócio.

    Gostar

    • 11 Dezembro, 2015 15:33

      Uns gostam de ser presidente de clubes de futebol, outros gostam de ter jornais.
      Lá fora há muito disto e por cá gostam de copiar.
      Como o dinheiro que se perde acaba por se ganhar noutro lado qualquer, vai andando.

      Gostar

      • anonimo permalink
        11 Dezembro, 2015 16:49

        Convém ter sempre disponível um instrumento de propaganda/publicidade. E certas publicidades, certas contra-informações, certos desvios de atenções valem milhões se pagos avulso noutros veículos..

        Gostar

    • 15 Dezembro, 2015 19:50

      Poder é dinheiro. Num lado se perde às colheres, noutro se ganha às pazadas.

      Basta ter um jornal que possa mandar recados e manter poder sobre pulhíticos.

      Gostar

  10. 11 Dezembro, 2015 17:03

    Relacionar a crise geral da imprensa, da direita a esquerda com faits divers é idiota.

    Gostar

  11. Juromenha permalink
    11 Dezembro, 2015 17:59

    De vigaristas, por vigaristas, para vigaristas.
    A choldra “talqualmente” é, sem apelo nem agravo.

    Gostar

  12. Carlos Dias permalink
    11 Dezembro, 2015 19:46

    O Público está a tomar o remédio que medicou.
    Quando ele nasceu havia dinheiro a rodos e todos queriam ir trabalhar para o tio Belmiro.
    Andaram a cantar loas ao Sócrates e a atacar o PáF.
    Agora já não são precisos.
    Siau

    Gostar

  13. tozezito permalink
    11 Dezembro, 2015 23:50

    Aproxima-se o desaparecimento do PUBLICO. Vai uma ganda quantidade de “jornalistas” para o desemprego. Vou chorar de tanto rir à gargalhada.
    Também dei um pequeno contributo para este próximo saneamento dos media portugas, que será o encerramento do PUBLICO. Há cerca de dois anos, deixei de o comprar . Aqui e além. fazia uma ou outra leitura de um ou outro dos seus cronistas, mas sempre sobre exemplares emprestados.

    Gostar

    • Rocco permalink
      13 Dezembro, 2015 00:23

      Este nunca comprei. Mas outro é o ex-preço. Deixei de comprara esse produto de diarreia jornaleirista súcia em 2005. Mal posso esperar por que acabe!

      Gostar

  14. Rocco permalink
    13 Dezembro, 2015 00:22

    Excelente que os jornaleiristas de merda do público estejam a caminho do desemprego. Bem merecido. Futuramente, poderão ser mulheres (ou homens) a dias e lixeiros(as).

    Gostar

  15. 15 Dezembro, 2015 18:15

    Caro João Miranda, cinja-se então ao Observador, essa grande referência opinativa & copy-paste do “jornalismo” nacional! O PÚBLICO tem indubitavelmente muitos defeitos e demasiados tiques pró PS, mas no panorama jornalístico nacional, é, indubitavelmente, o mais idóneo e que mais respeita os princípio deontológicos dos jornalistas.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: