Skip to content

vai ter de escolher

5 Fevereiro, 2016
by

pedro-passos-coelhoHá duas maneiras muito diferentes de olhar para o estado e o governo, para a sociedade e a economia.

Uma, é acreditar que a promoção do bem-estar e do desenvolvimento compete ao estado, e resulta de investimento público virtuoso e de decisões sensatas do governo. Para esta perspectiva ou ideologia, para sermos mais rigorosos, o estado é o promotor do desenvolvimento económico e social, e a iniciativa privada é tolerada na medida em que o governo precise dela, embora seja sempre vista como um mal menor ou maior, consoante as épocas.

A outra perspectiva defende o contrário: que a função do estado é garantir as condições para que a economia privada possa desempenhar a sua função natural de promover o desenvolvimento e o bem-estar social, e que o governo nada produz, mas pode prejudicar gravemente quem o faz.

A intervenção externa a que Portugal tem estado sujeito desde 2011, foi uma consequência directa da primeira opção, consubstanciada em sucessivos governos que malbarataram os recursos das empresas e dos cidadãos portugueses, descapitalizaram o país e nos endividaram durante muitas décadas, graças a um experimentalismo social e económico que nada produziu a não ser pobreza. Todavia, apesar disso, foi esta via que o PS de António Costa voltou a escolher para o seu programa de governo e que se reflecte nas opções do orçamento de estado hoje aprovado em Bruxelas, ainda que com sérias reservas. O PS e Costa limitam-se a ser coerentes com aquilo em que acreditam. Nada de novo, portanto.

Cabe agora a Pedro Passos Coelho definir-se e dizer o que quer para o seu partido. Aparentemente, a ênfase na «social-democracia», com que se apresenta a novo mandato, não augura nada de bom. Parece que o líder do PSD embarcou na conversa de que foi a «ideologia» do mercado que impôs a austeridade e não o socialismo que a provocou. Se cair nesse disparate, em vez de explicar bem o que se passou, o PSD será um mero simulacro do PS e não uma verdadeira alternativa ao estatismo desse partido, passando a ser indiferente ter um ou outro no governo do país.

Passos vai ter de escolher o que quer e terá de ser muito claro nas suas opções. Esperemos que não deite a perder tudo o que fez e foi feito pelos portugueses nos últimos quatro anos, tal e qual pretende o governo do PS.

Sobre este mesmo assunto, recomendo a leitura deste post de Luís Menezes Leitão, excelente, como sempre.

Anúncios
66 comentários leave one →
  1. ali kath permalink
    5 Fevereiro, 2016 23:50

    esperemos que não queira sair novamente pela janela
    com outro monhé a tomar conta das sobras.
    falta pouco para nacionalizarem os índios que permanecem no rectângulo.

    Gostar

  2. Baptista da Silva permalink
    5 Fevereiro, 2016 23:57

    Caro Rui a. aka albuquerque.

    O Passos sempre foi coerente, e vai ser no futuro, que posso criticar? Não cumprir promessas? e estes?

    O embate com a reallidade é duro.

    Opções? Excepto adiar as reposições de rendimentos, nada vejo de estrutural.

    Gostar

  3. manuel branco permalink
    5 Fevereiro, 2016 23:57

    ambas as vias presumem uma ideologia. não é só a segunda.

    em 1892 não havia por cá esquerda socialista – tirando uma pequena congregação – e então sim, foi uma bancarrota a justo título. no tempo dessa coisa que chama de liberalismo histórico e de que parece ter tanta saudade.

    quanto ao seu amigo Pedro: não se preocupe. Nunca foi nem social-democrata nem liberal. Conservador também não é; cheirando a pedreiro livre como cheira, casado pela segunda vez, não cabe na sacristia. Vai por onde puder furar. em 2011 saiu-lhe a sorte grande. agora é esperar que venha outra lotaria – e como isto é terra de parvos, às tantas ainda diz que é comunista neocapitalista e o pessoal fica babado. se o homem alguma coisa defende é uma oligarquia, por outras palavras, tratar da vida. é que isto de chegar quase aos quarenta para ter um certificado de habilitações mínimo tem o seu preço.

    Liked by 1 person

    • 6 Fevereiro, 2016 14:07

      Seu terceiro parágrafo: serve por exemplo para Sócrates e AC-DC –socialistas ?, só para o maralhal “socialista”… Sócrates, divorciado com umas tretas seguintes com fc. (MSoares também mandou bitaites acerca do FSáCarneiro/Snu, MBranco imita-o). “Saíu a sorte grande” ao Sócrates (agradeçam ao JSampaio) e agora ao AC-DC graças às muletas PC e BE. De MSoares a AC-DC, todos trataram das suas vidas post-poder, com o Sócrates a dar exemplos –que preço !– incluindo o Marquês mais o bacharelato…

      Gostar

  4. 6 Fevereiro, 2016 00:05

    Nem mais.
    Ou se apresenta como alternativa ao PS e para isso tem que se afirmar como Liberal e de centro-direita ou nem vale a pena ir meter o papelinho nas urnas.
    E se Portugal precisa de um líder que o queira ser.
    É que, sem querer ser pessimista, ou aparece este ou outro que o queira ser, ou um extremista de direta ou de esquerda, forçosamente terá que surgir do nevoeiro.

    Gostar

    • anti-comuna permalink
      6 Fevereiro, 2016 00:18

      “Ou se apresenta como alternativa ao PS e para isso tem que se afirmar como Liberal e de centro-direita ou nem vale a pena ir meter o papelinho nas urnas.”

      Vc. está a analisar mal o problema. E o Rui também.

      Quem se etremou e colou à extrema-esquerda foi o PS. Ele apenas quere ocupar o centro. E destruir o PS.

      Uns são utópicos, outros pragmáticos na acção política. E ele fez política. E até ganhou as eleições contra todos os prognósticos.

      Só uma chamada de atenção. Onde estavam os tais liberais de direita quando o governo abanou por todo o lado? Ao lado da extrema-esquerda a protestar contra o Vitor Gaspar e o Passos Coelho. Ele deve ter memória de elefante. Como eu.

      Registe aí. O voto da “direitinha” não serve para ganhar eleições e são tropas fracas que fogem quando se está sob fogo pesada dos inimigos. Não esquecer estes pormenores.

      Liked by 1 person

    • 6 Fevereiro, 2016 00:43

      Não precisa de se dizer liberal para cortar Estado. O que falta é Direita e, para isso, não se pode contar com neotontices internacionalistas.

      Ele deve ficar no seu lugar natural- o centro-direita. Falta agora é a Direita. Caso contrário- temos sempre o PS no governo, a menos que, como diz a marina, tenha minoria absoluta.

      Liked by 1 person

      • anti-comuna permalink
        6 Fevereiro, 2016 01:08

        “Não precisa de se dizer liberal para cortar Estado. ”

        Exactamente. Os partidos social-democratas do norte e centro da Europa cortam no Estado Social e nem se dizem liberais.

        O Liberalismo não é aquilo que muitos vendem em Portugal. Muitos até defendem comunistas como o Putin só porque é homofónico e se apropria de um discursos religioso, como os das Libertação lantino-americanos.

        Pode-se ser Liberal de defender a existência de Estado como o cortar.

        Surgiu é no mundo anglo-saxónico é uma mudança da “tradicional extrema-direita” neo-nazi ou fascista (BNP/UKIP por exemplo) que, sabendo que não era popular ser-se nacional-socialista passaram a ser “nacional-liberais”. A merda é a mesma só trocaram parte das ideias económicas.

        Depois temos os Liberais de pacotilha, que se esquecem que as Liberdades Civis, dos Direitos do Homem e das Minorias são o coração dos valores liberais. De esquerda ou direita. E, portanto, para eles, proibir religiões ou minorias de ter os mesmos direitos (ou quase) dos nativos passou a ser uma espécie de crime de lesa-pátria.

        Depis há os que acreditam no endeusamento do liberalismo económico, na chamada “auto-regulação” dos mercados, etc. Chegaram ao liberalismo pela economia não dos Direitos do Homem e da Liberdade. Muitos chegam a ser radicais e, em anti-tese aos comunistas, querem a extinção do Estado e viver como se vive no sul da Itália. Dominados por mafiosos e crime organizado.

        Grande parte dos ditos Liberais Portugueses continuam a ser utópicos como os comunistas. Uns querem uma sociedade sominada pelo Estado, outros acabar com o Estado. Venha o diabo e escolha.

        Grande parte dos liberais Portugueses confundem Liberalismo com Capitalismo. Confundem defesa da economia de mercado com os ricos. Quando a economia de mercado deve é servir os… Pobres. E enquanto o Liberalismo não falar dos pobres (socialismo empobrece), das liberdades de escolhas e da captura do sistema político e do Estado pelas corporações, poucos eleitores terão em Portugal. Mas como confundem tudo e passam mais a tempo a ler biblias e a decorar os salmos que a meditar neles e os tornar realidade prática…

        Querem melhor ataque ao socialismo que esta minha imagem? E defesa do Liberalismo?

        A PESTE NEGRA PORTUGUESA:

        Liked by 2 people

    • 6 Fevereiro, 2016 00:45

      Deve ser não estatista e menos “progressista” como também lhe tende o pé. Por cá chama-se a isso ser da famigerada Direita-fascista-neoliberal, o que é uma anormalidade porque os liberais são de esquerda em toda a parte.

      Gostar

      • 6 Fevereiro, 2016 00:47

        Quer-se dizer, por cá só o PCP é que é genuíno. O resto anda todo catalogado às avessas.

        Temos sociais democratas a quem chamam Direita radical e temos comunas, sendo uns os da bayer e os restantes gramscianos de marca branca.

        Gostar

  5. Bolota permalink
    6 Fevereiro, 2016 00:42

    Porraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    É um pivete a azia que até aborrece. Um já de baraço e isso passa ou então iscas cruas.

    Engraçado, os jornais do regime não disse nada sobre o esboço de orçamento, será que chumbou??? Vou-me já embora não se aguenta este pivete.

    Tenham é um PINGO de VERGONHA e deixem-se de ser como o Paulo Rangel esse patego que nem, tamanho tem.

    Gostar

    • sam permalink
      6 Fevereiro, 2016 01:20

      Ó minha fofa bolota gerada em alentejano montado: o carvalho do teu pai não te ensinou a seres educado?…

      Gostar

      • Bolota permalink
        6 Fevereiro, 2016 15:42

        Queres contar onde está a minha falta de educação??? Vocês quando os argumentos falham até ganem. vale tudo.

        Não há detenções??? Há e são muitas. ” Polícia deteve 55 pessoas nas últimas 24 horas em Lisboa

        Condução com excesso de álcool na origem da maior parte dos casos.”

        Só que os Dias Loureiros , os Duartes Limas, os Veigas , Os Santanas Lopes(irmão) para esse é que é mais complicado.

        sam,
        Atina porra

        Gostar

      • sam permalink
        6 Fevereiro, 2016 20:53

        Continua a lista, Bolotinha: Anas Avoilas, Arménios Carlos, Mários Nogueiras… Todos a pedir para dançar na ponta de uma corda atada ao teu sobreiro…

        Gostar

      • Bolota permalink
        6 Fevereiro, 2016 23:04

        Sam.

        A Diferença é que eu falo de CRIMINOSOS e que se saiba a: Anas Avoilas, Arménios Carlos, Mários Nogueiras…ainda não atingiram esse patamar

        Gostar

      • sam permalink
        7 Fevereiro, 2016 12:48

        Bolotinha: a tua inocência é encantadora.

        Gostar

    • anonimo permalink
      6 Fevereiro, 2016 15:13

      Gostar

    • antónio permalink
      6 Fevereiro, 2016 17:14

      Bolota, em vez de vir para aqui com os seus comentários de trampa, compre um dildo e use-o nos seus buracos à escolha. Divirta-se e depois venha contar por aqui. Obrigado.

      Gostar

      • Bolota permalink
        6 Fevereiro, 2016 20:19

        Toy,

        Dildo??? Não esperava isto de tu. As coisas que tu usas, tens pinta disso

        Gostar

  6. m.almeida permalink
    6 Fevereiro, 2016 01:38

    Basta ver o q Passos Coelho disse ontém : não vou andar no País a defender ideias travestidas.
    Um recadinho direitinho para o Marcelo e todos aqueles que agora se dizem “esquerdas da direita”.
    Se deixasse agora de defender o que defendeu e caisse na esparrela da geringonça Marcelo-Ferreira Leitista-Jardinista-Marques Mendista então iria perder certamente muitos votos que conseguiu fora do partido. Cada vez conheço mais gente a apostar na continuação do trabalho de Passos , longe da linha socialista daqueles que o querem apear para com Costa continuarem o eterno chulanço ao contribuinte.
    Acredito em Passos. Não acredito em nenhum “salvador” impingido pelos baronetes socallistas do PSD que só têm degradado Portugal e a democracia

    Liked by 2 people

    • anti-comuna permalink
      6 Fevereiro, 2016 01:58

      Era mel na sopa criar uma crise de liderança no PSD. O que a extrema-esquerda quer é fácil de perceber. O problema é quando alguns na dita direitinha estão sempre condicionados pelo que diz, pensa e age a esquerda. Não pensam pela cabeça própria e reagem em vez de liderarem.

      O Passos Coelho é aquele que eles odeiam. E é ele que salvou Portugal da bancarrota. E é ele quem o mundo acredita, não o actual parolo que está no governo. A Merkel humilhou o nosso bobo-da-corte ao elogiar o Passos Coelho nas fuças dele. Para bom entendedor, meia palavra basta.

      O Passos Coelho não precisa de se travestir. Ele pode repetir aquilo que ele defendeu na campanha para as Legislativas de 2011, que eu não acreditei nele e pensei que estava a dar tanga. É o Liberalismo que pode salvar o chamado Estado Social. Na altura pareceu-me tanga e vendas da banha-da-cobra. Hoje percebo bem onde ele quer chegar. Fazer um bocado como se faz entre parte da Direita do norte e centro da Europa, com as devidas distâncias.

      E quando ele, o Passos Coelho, começar a dizer que o socialismo não defende os pobres mas clientelas e corporações do Estado mas os sacrifica, ele ganha a o centro e destroi o PS. Ele até teve parte desse discurso no governo. Não é por acaso que foram os pobres e o sector privado os mais poupados na austeridade que teve que impôr ao país. E ele deve continuar a falar para os pobres e para a classe média, as vítimas do socialismo e das corporações. Ele deve falar para os jovens que são as grandes vítimas do mau sistema social, político e económico Português.

      Quando os Liberais começarem a falar para os pobres, e de como o liberalismo existe para os defender e proteger (incuindo minorias, note-se!) e como a economia de mercado é a que os tira da pobreza e lhes dá mais rendimentos, então a extrema-esquerda perde as suas bandeiras. E muitos votos. (Aliás, o Sá Carneiro fazia-o muito. E era tido como Liberal, desde os tempos da Ditadura. Só com Cavaco é que o PSD se tornou nítidamente social-democrata à moda de Portugal.)

      Se o Passos Coelho abrir ainda mais o discurso político para o centro e camadas populares mais desfavorecidas, se ocupar o centro ajuda a destruir o PS. O PS fica espremido entre um BE e um PSD estensivo. E não esquecer o CDS que também consegue agregar social-cristãos com liberais.)

      Se o Passos Coelho conseguir destruir o PS, a Direita dominará por muitos anos o sistema político Português. Mas é voltar a ser de Direita, a tal que sempre esteve ao lado dos mais pobres e desfavorecidos, das minorias, dos empresários (minorias, não esquecer isto!), contra as corporações e grupos de interesse que controlam o Estado e o sistema político.

      Hoje a esquerda odeia o Passos Coelho. E tenta-o apear do poder. Eu compreendo porquê. Por um lado, trazer instabilidade ao PSD, por outro, tem medo que o Povo reconheça ao Passos Coelho o salvamento de Portugal. (Como há uns anos atrás reconheceu na dupla Hernani Lopes/Mário Soares.)

      A nossa direitinha terá que se satisfazer em ser apenas um pequeno grupo de influência social e até mediática. Porque são fracas tropas e não são racionais e frios na hora das refregas e lutas contra as coporações e a extrema-esquerda. Como se viu na hora mais negra do governo anterior, quando a nossa direitinha, por ser mais papista que o papa, esteve ao lado das corporações e da extrema-esquerda contra a dupla Vitor Gaspar/Passos Coelho. Nessa altura, onde estavam a tropas ditas liberais? A zurzir no governo ao lado da extrema-esquerda, a dizer mal da Alemanha, da Merkel, dos Tratados Orçamentais, do Euro, etc. O que seria de Portugal sem essas instituições europeias? Basta ver o que se assou hoje, em que a extrema-esquerda foi vergada pela dita Europa. E o nosso pilão-mor foi bater a pala à Merkel.

      É dar tempo ao tempo e concentrar forças em aplicar os discurso liberal às necessidades dos mais pobres da sociedade. Se for feito com inteligência, o PS morre. E com ele, este sistema político disfuncional.

      Liked by 1 person

  7. 6 Fevereiro, 2016 05:56

    Nem uma, nem outra opção resolve problemas. A politica nunca resolveu problemas. O que é que resolve problemas? a ciência. A ciência que criou o computador, a cama onde nos deitamos, o copo que usamos para bebermos líquidos…Não foi nenhum politico, foi o ser humano através da sua criatividade e da sua engenhosidade que criou essas coisas para resolver os nossos problemas.
    Todos os recursos que estão neste planeta são herança de todos e não apenas de meia dúzia de iluminados que se apropriaram deles em primeiro lugar e agora quem os quiser, tem de pagar. Esses recursos são importantíssimos para a continuidade da espécie e no entanto são desperdiçados constantemente a mando do “crescimento económico” pois no modelo capitalista os produtos não podem ser sustentáveis nem duradouros, é absolutamente necessários que as coisas se partam ou deixem de funcionar após algum tempo para assim manter as pessoas a gastar mais dinheiro de modo a continuar o “crescimento económico”.
    A grande maioria desses recursos que são usados são finitos, no entanto não existe um único teórico economista que considere essa opção…Para todos eles os recursos apenas têm uma finalidade: os recursos servem para explorar.
    O capitalismo está não só a destruir a espécie humana como a destruir este planeta. Qualquer pessoas que falhe em ver isto e continua a achar que o importante é o “crescimento económico”, “pagar a divida”, “nacionalizar” ou “privatizar” “empresas” tem sérios problemas mentais e não faz parte da solução, mas sim do problema.
    Abram os olhos e pensem pela vossa cabeça pelo menos uma vez na vida.

    Gostar

    • 6 Fevereiro, 2016 12:32

      Por muito que diga ao escorpião para não picar a rã ele não resistirá. Vão ambos morrer afogados…

      Gostar

    • lucklucky permalink
      6 Fevereiro, 2016 14:17

      Que chorrilho de falsidades vindo deste falso anarquista.

      É o capitalismo que tem aumentado os recursos disponíveis, é o capitalismo que tem aumentado a durabilidade dos produtos, é o capitalismo que tem aumentado a qualidade de vida, é ainda o capitalismo que mais se aproxima do anarquismo.

      Liked by 1 person

      • antónio permalink
        6 Fevereiro, 2016 17:16

        É no que dá quando se deixa canalha como o anarquista e o herédia entrar nas conversas dos adultos.

        Gostar

    • 6 Fevereiro, 2016 19:05

      Com comunismo (be ou pcp) o anarquismo dura até ao dia da revolução. Depois ninguém pia, a não ser de vez em quando quando uns discordantes (anarquistas ou outra coisa qualquer) que vão sendo fuzilados gritam. Para haver anarquismo é preciso que haja liberdade.

      Gostar

  8. 6 Fevereiro, 2016 08:45

    “Deixem-no trabalhar !” Ao Passos.

    A “ênfase na social-democracia” reorganizará e fortalecerá eleitoralmente do seu partido.
    Actualmente é um político experiente, conhecedor do aparelho do Estado e do país.

    Nada de bom surgiria para o país se o P”S” angariasse poder e apoios no eleitorado que habitualmente vota neste P”SD”. E note-se, também no C”DS”, neste caso com a agravante da incógnita Cristas como líder.
    O P”S”, para além de incompetente, trafulha, usurpador, é capaz de tudo para alcançar e manter-se no poder — mas se alguns liberais ou neio-liberais não se importam por isso, qualquer AC-DC, Sócrates ou Galamba agradecem a chefia, com ou sem PC e BE como muletas.
    (Certo-certo isto: os tugas têm memória curta e colocam os seus interesses em primeiro lugar. O país que se lixe sob a miríade pessoal. Passos e o AC/DC sabem isso e o ex mais sabe do ADN da ingratidão tuga. Escolham entre PPC e AC).

    Gostar

  9. Arlindo da Costa permalink
    6 Fevereiro, 2016 09:06

    O PSD foi sempre e continua a ser um partido intrisecamente neo-comunista, cujos militantes e dirigentes sempre viveram à custa do Estado e contam com a protecção do Estado.
    Deixem-se de fábulas neo-liberais e doutras tretas psicadélicas.

    Gostar

    • 6 Fevereiro, 2016 09:19

      Continua com ironia.

      Gostar

    • Tiradentes permalink
      6 Fevereiro, 2016 15:45

      Esta-se a referir a 90% da população portuguesa. O PSd é apenas uma parte.

      Gostar

    • Carlos Dias permalink
      6 Fevereiro, 2016 23:27

      Oi ari lindo deixa-te de merdas e vai dormir.
      Não chegas aos pés do Sócrates.
      Falta-te dinheiro

      Gostar

  10. 6 Fevereiro, 2016 10:57

    Lido há minutos o (excelente ??) post de LMLeitão, conclui-se facilmente que o autor gostaria que PPCoelho “cumprisse” o que vaticina e não obtivesse êxito.
    LML rejubilaria se este seu chocalhado post fosse lembrado ?…
    (Por momentos mais se parece com JPacheco Pereira).

    Gostar

  11. 6 Fevereiro, 2016 10:58

    claro que não vai escolher deixar os cidadãos em paz : é o estatismo que enche os bolsos aos políticos . brincamos ou quê ?

    Gostar

  12. procópio permalink
    6 Fevereiro, 2016 11:40

    Ainda falta ao Passos experiência política. Esteve muito tempo sem fazer o trabalho de casa. Quando chegou ao governo escolheu colaboradores bons, mas os mais influentes foram maus. Quando chegar a sua vez fora com as ideologias. Tem que olhar para a frente, pegar os touros pelos cornos e os ratos pelo rabo, com diplomacia, mas sem contemplação.
    Tem que se dirigir e deixar apoiar pelos que realmente estão em condições de recuperar um protetorado falido. Tem que reeducar os transviados que mal sabem ler e fortalecer as justiça a ponto de ser possível julgar os corruptos e prender os ladrões que infestam as autarquias e o aparelho de estado.
    Terá em vista um sistema educativo concorrencial, dando apoio ao público em primeiro lugar. O sistema do nogueira, contaminado por gramsci, opaco e baseado na incompetência e na irresponsabilidade é oposto a tudo o que significa educar
    Terá que ser amigo do investimento cautelosamente selecionado, tendo em vista a criação de oportunidades. É o caminho oposto aos dos xuxialistas e inverso dos marxistas.
    Terá que entender as raízes da instabilidade, da violência e do extremismo. Erradicá-las passo a passo à custa de associações com provas dadas na áraea do bem comum. Tomar conta da noite. Recorrer a formas avançada de tecnologia suave em que muitos portugueses se estão a afirmar, e aproveitar de forma expedita todas as inovações dirigidas a uma sociedade mais justa e equilibrada.

    Gostar

    • 6 Fevereiro, 2016 14:29

      O que ele tem é que ser pragmático e dar ao povo o que o povinho quer.
      A RTP1 tem 14,8% a RTP2 tem 2,1%, acabar com estas inutilidades.
      As Fundações são um esgoto, fechar a maioria para bem da saúde pública.
      As Câmaras e a inúteis freguesias sugam os impostos dos portugueses, limpeza geral.
      Os Institutos duplicam aquilo que os Ministérios fingem fazer, rua.
      A CGD saneada de alto a baixo, prisão para quem fez imparidades obscenas.
      Há mais medidas, mas nem estas conseguem fazer.
      Precisaremos de alemães no Governo.

      Liked by 2 people

      • Monri permalink
        6 Fevereiro, 2016 15:18

        Na linha do expresso por Sousa Tavares (Expresso).
        Contudo, como tal tipo de resolução não virá do ‘sistema-Estado’ nem dos ‘aparelhos-partidos’, só com uma mais grave e perigosa crise financeira.
        Como diz acima e tenho afirmado repetidamente: que venha o enviado da Prússia.

        Gostar

      • Manuel permalink
        6 Fevereiro, 2016 15:23

        Pois, pois, coisas que não dependiam do tribunal constitucional, digo eu. Em vez disso atacava os subsídios de doença e desemprego.

        Gostar

      • 6 Fevereiro, 2016 16:52

        Costa entrou em fase de negação, cai acabar por ser um problema médico.
        http://expresso.sapo.pt/economia/2016-02-06-A-verdade-em-seis-pontos-sobre-o-negocio-da-TAP

        Gostar

  13. piscoiso permalink
    6 Fevereiro, 2016 13:40

    Alinho pelo Branco, aka Manuel das 23 e tal.

    Gostar

  14. lucklucky permalink
    6 Fevereiro, 2016 14:13

    Não percebeu o que foi o Governo de Passos?

    Notou alguma coisa liberal nele?

    Gostar

  15. 6 Fevereiro, 2016 14:48

    Acho que se espera demais de Passos Coelho. No seu mandato mostrou que é mais gestor do que político. Portas é um político, Costa é um político, e Sócrates é um político. Catarina Martins é, Jerónimo de Sousa não é.
    Passos nunca conseguiu passar eficazmente a mensagem da necessidade real de implementar as imposições externas, enquanto todos os outros conseguem cativar uma larga parte da população, embora só digam e façam asneiras.
    Perdeu demasiado tempo a combater o Tribunal Constitucional, quando, suavemente, devia ter questionado a sua necessidade. Tentou adoçar algumas bocas, mas na maior parte das vezes as que nunca votariam nele. E tomou algumas atitudes dispensáveis e prepotentes. Devia ter dito até à exaustão que estava num beco sem saída, que a austeridade aplicada era uma imposição externa e não uma escolha dele.
    Não sei se será fácil encontrar um político populista e íntegro, mas é disso que o PSD precisa neste momento. As medidas de Costa são veneno, mas o discurso é mel. Costa fala para o país que temos, Passos falou para o país que devíamos ter. É triste, mas isso não resulta.

    Gostar

    • 6 Fevereiro, 2016 15:02

      Por o que vc. escreve nos primeiro, segundo e primeira metade do terceiro parágrafo, conclui-se que o PPCoelho perdeu as legislativas… ?

      Gostar

      • 7 Fevereiro, 2016 15:57

        Não. Ficou, creio, a 9 lugares de outra maioria, sem dúvida um dos melhores resultados do PSD, dado o contexto. E evidentemente, em condições até aqui normais seria o primeiro ministro. Mas não é.
        E esses 9 lugares no parlamento, a meu ver, poderiam ter sido dele, se a campanha tivesse sido feita com mais eficácia. PàF foi uma sigla infeliz, por exemplo. E durante o mandato houve opções que não entendi e que irritaram o seu eleitorado, sem necessidade.
        O que eu reitero é que o PSD precisa mesmo de aprender a comunicar. O Bloco comunica bem, não há nada a dizer contra. Muitos dos seus cartazes-choque são demagógicos, incoerentes, mas atingem o alvo. Como este sobre o Banif, “pagar para vender”. Ou aquele com Passos e Merkel. Não é tão simples como os cartazes apresentam, mas são potentes, e pensar é um exercício que a muitos portugueses dá dor de cabeça.
        Costa é um excelente político. Vai arrasar tudo, mas o que ele conseguiu é incrível. Tanta mentira, tanta contradição, tanta asneira, e veja bem quanta gente engole tudo o que o homem diz. Por exemplo esta última sobre os portugueses deixarem de fumar. Por um lado, está a contar que não deixem. Por outro, não compete ao Estado dizer-me o que devo fazer. Fosse Passos a dizer uma destas e já os media tinham um festim de contestação. Onde está ela?

        Gostar

  16. manuel branco permalink
    6 Fevereiro, 2016 14:57

    quem desconfio que vai resolver a semântica ideológica do pedrinho é a judite; não falo da judite de sousa, deixá-la em paz. falo da judite e da rapaziada da rua da escola politécnica. edp, efisa e outras coisas que tais cheira-me a que são como a nau Catrineta, com muito que contar.

    o tempo em que a criatura se pintava de frade franciscano do liberalismo passou. já sabemos ao que vem. essa é a grande diferença relativamente a 2011.

    desconfio aliás que boa parte da jsd cinquentona vai aparecer nos próximos tempos nos telejornais a jurar que está de consciência tranquila e que tem total confiança na justiça.

    Gostar

    • 6 Fevereiro, 2016 15:10

      Alguns “socialistas” que se cuidem a tempo –uns quantos já não conseguirão– com a judite mais o pessoal da Rua da Escola Politécnica, procuradores, juízes, e não só.
      Mais o AC-DC, fulano não recomendável — AJSeguro avisou, disse verdades incómodas…
      Antes, o Godinho, o Vara, a LuluRodrigues entre outros já experimentaram o som das penas. E o Sócrates está na fila para a decisão final.

      Liked by 1 person

      • 6 Fevereiro, 2016 15:15

        Vocês, “socialistas”-da-treta, fazem de quando em quando merda ! E os outros é que são culpados e têm que a limpar ?

        Liked by 1 person

  17. Manuel permalink
    6 Fevereiro, 2016 15:20

    Antigamente os partidos tinham uns gabinetes de estudo que estudavam umas coisas para o futuro e o candidato a 1º ministro era o agente que as ia colocar em prática, agora apresentam um candidato que diz umas banalidades e esperam que o poder lhe caia no regaço. Com se tem visto os últimos governos: Sócrates, Passos e Costa limitam-se a lançar impostos e a gerir o socialismo. O PSD se quiser ser poder deve pensar numa estratégia a 20/30 anos para o país e começando pelo 1º dilema: queremos seguir no euro ou fora do euro, depois desta decisão deve estudar que modelo político quer: continuar no socialismo ou reduzir o Estado ao essencial. Tudo deve ser posto em discussão: constituição, bandeira, hino, república versus monarquia e por aí adiante. Depois de consolidado aquilo que se quer, deve o partido elaborar um programa de governo em conformidade e pedir maioria absoluta. Podemos não gostar das políticas do Costa, mas o homem está cumprir, coisa que Passos não fez relativamente às suas promessas eleitorais, como paradigma, lembro-me da reforma da RTP do sr Relvas e Maduro, no fim, a reforma foi o aumento da taxa. Também me lembro da fiscalidade verde do sr Moreira da Silva, aliás não muito diferente dos novos impostos do Costa. Se governar for continuar a manter a despesa pública nos valores actuais corrigida ano a ano com a inflação e lançar mais impostos verdes e amarelos sobre a economia, então qualquer proto-candidato a 1º ministro serve, as mesmas causas produzirão os mesmos efeitos: mais emigração, empobrecimento e maior desigualdade na sociedade.

    Gostar

  18. manuel branco permalink
    6 Fevereiro, 2016 15:51

    MJRB

    primeiro, não fui nem sou ps, ou socialista ou lá o que quiser. até fui psd – nos tempos de sá carneiro. nos tempos de cavaco foi mais a gramar – e com esta presidência a vomitar.

    o que quero dizer é muito simples. na moral tradicional, católica, um homem casava uma vez – uma só vez. a não ser que enviuvasse. se a mulher o encornasse tinha o dever moral de a devolver ao sogro.

    no caso da coisa é diferente. é divórcio. um homem não se divorciava mesmo que tivesse amantes e cá por casa também não havia grande diferença entre uma prostituta e uma mulher divorciada. Percebe onde quero chegar?

    não há comparação entre sá carneiro e essa coisa – nunca ouvi dizer nem ler que francisco sá carneiro tivesse surrado a mulher com quem casou. do mesmo não ouço dessa coisa.

    no rigor dos rigores, seguindo a moral católica, snu abecassis – que Deus tenha com Ele – vivia numa situação ilegítima. isto é um undestatement. Para a moral católica viviam no pecado. Um exagero mas era assim.

    francisco sá carneiro era um católico. da coisa outra coisa consta. Pode crer que me deu nojo quando li que andava na campanha eleitoral a visitar lares com um terço a cair das algibeiras.

    E sim, acho a malta do PSD socialmente rasca, muito rasca, muito videirinha e suburbana,, tirando um caso ou outro. Acho que chega para perceber porque é que de esquerda não tenho nada.

    Gostar

    • 6 Fevereiro, 2016 16:40

      Concluindo, MBranco hoje é um exemplar cidadão. E politico-partidariamente só se relaciona com “um caso ou outro” do P”SD” ou de qualquer outro partido.
      Mas, a avaliar por comentários anteriores, tem preferência por atacar uns (políticos) esquecendo, amnistiando, quem lhe convém ou admira — tem esse direito, carago !

      Gostar

  19. manuel branco permalink
    6 Fevereiro, 2016 16:08

    isto para além da diferença ciclópica que há entre um advogado conhecido, formado numa universidade respeitada, com nome feito, e alguém que até aos trinta e sete anos apenas podia aspirar a ser amanuense de repartição. e só saiu desta condição porque tirou um curso numa privada, a desoras, certamente com muito boa nota, pois outra coisa não podia deixar de ser. e também não colhe o argumento da entrega à política porque leva a comparações desagradáveis com outros que também se meteram nisso e saíram formados e com boas notas, em seu devido tempo. ainda cá por casa, chamava-se a isso vida de vadio. mas os tempos são outros…

    Gostar

  20. basto_eu permalink
    6 Fevereiro, 2016 16:43

    Passos Coelho foi o melhor primeiro ministro dos últimos 40 anos.
    Os últimos 4 anos governou por imposição da troica.
    Devido a uma situação de pré-bancarrota deixada por Sócrates.
    Costa foi sempre um oportunista em toda a sua vida, esteve na sombra enquanto deixava Seguro assar em lume brando, à espera do assalto ao poder que acabou por surgir pela única abertura que se lhe deparou, ( o facto de não poder haver eleições ).
    Mesmo assim Passos ganhou.
    Costa perdeu.
    Mas as coisas agora são mais claras, (não há cinzento).
    Em três um é de mais.
    O centro acabou. E o PS também.
    Antes do golpe havia a esquerda- o centro- a direita.
    A luta agora centra-se entre os dois blocos, esquerda e direita.
    A esquerda tem mais votos ( e mais dependentes… ) do que a direita.
    Mas a direita tem a faca e o queijo…
    É sempre à direita que a esquerda recorre, é dos livros.
    A gestão da esquerda é sempre danosa, também é dos livros.
    O socialismo/ comunismo/ extremismo são 3 em um: uma utopia.
    Não há volta a dar, se as pessoas querem comer têm de trabalhar, (uma coisa que a esquerda gosta pouco de fazer).
    Os direitos adquiridos sem base sustentável, não podem continuar, ou podem…até um dia.
    Volto ao princípio: Passos Coelho ´foi o melhor primeiro -ministro dos últimos 40 anos, até ao dia em que a esquerda, receosa, resolveu interromper…
    por pouco tempo.

    Liked by 1 person

  21. 6 Fevereiro, 2016 16:51

    Este governo renegociou com Neelman e Pedrosa para voltar a dominar a TAP, empresa deficitária. Vai dar –vamos dar– aos empresários avultada massaroca. Ontem, hoje e amanhã, os contribuintes pagam e não bufam. Empresa-“bandeira nacional”, dizem. A iniciativa privada nalgumas empresas está cerceada por este governo; alguns empresários já não investirão como seria necessário para reforçar a economia tuga.
    Entretanto, na ultra dispendiosa e ingovernável RTP, o AC-DC não toca. Pudera…

    Gostar

  22. procópio permalink
    6 Fevereiro, 2016 16:51

    A gula mata mais pessoas do que a fome.
    Para sustentar a gula de uns tantos, deixemos os impostos atacar à bruta.
    Até que a fome de justiça aponte o caminho.
    O caminho vai ser curto, o orçamento é a bandeira.
    No fim do caminho iremos encontrar a gula, e ajustar as contas com ela.
    Ou será ela, desbocada e os seus sequazes, a ajustar as contas com os fracos.
    Pode ficar feio.

    Gostar

    • antónio permalink
      6 Fevereiro, 2016 17:29

      Exactamente, mantenha-se a calma, é preciso tempo e que ninguém desespere. A social democracia apesar de tudo irá permitir a reconciliação com muitos cidadão eleitores.

      Gostar

  23. procópio permalink
    6 Fevereiro, 2016 17:40

    Acabei de passar pelo miguel de vasconcelos na avenida da liberdade.
    Traz um emblema da DBRS na lapela.
    Eu sou muito curioso, toquei-lhe ao de leve no ombro e perguntei-lhe:
    “Que emblema é esse?”.
    Estávamos frente à sede dos patriotas do pcp.
    Em passo acelerado ele vociferou:
    “Vais ver em breve”.
    Anti comuna, ajude-nos a perceber.
    A minha ignorância é demais. Consola-me não ser o único.

    Gostar

  24. procópio permalink
    6 Fevereiro, 2016 17:46

    https://www.publico.pt/economia/noticia/pressionado-por-bruxelas-o-governo-abdicou-de-baixar-a-carga-fiscal-no-oe-1722572
    Precocemente envelhecido. A mentira traz os seus dividendos.
    O único favor da foto é não se verem os dentes.
    A propósito, as beiças do kosta não vieram de Goa.

    Gostar

  25. 6 Fevereiro, 2016 18:10

    Passos Coelho revelou-se o maior desastre da história recente portuguesa.
    Mentiu descaradamente na campanha eleitoral de 2011. Governou com arrogância intelectual e grande desonestidade. Não apenas roubou o salário aos funcionários públicos, como perseguiu, com laivos de terrorismo, os aposentados, acusando-os de viver acima das suas possibilidades. Em nome do cumprimento do déficit, roubou uns e outros, agiu como se fosse um Rei-Sol, sem memória, sem sensibilidade social, sem carácter e sem vergonha. Foi cobarde: sempre que havia algum problema, remeteu as culpas para os outros, entenda-se para o Partido Socialista! Governou sempre contra a Constituição e contra o estado de direito. Governou contra os portugueses: promoveu uma divisão contra os aposentados (lembram-se da frase do deputado do PSD acerca do “cisma grisalho”?) e contra os Funcionários Públicos, como se estes tivessem alguma responsabilidade no descalabro das contas públicas. Achou-se inimputável. Teve a ousadia de mentir descaradamente aos accionistas e clientes do Banco Espírito Santo, assegurando-lhes que tudo estava bem…
    Enfim, agora, dá o dito por não dito. É um cobarde e um fraco. Só o move o tacho.
    Se fosse coerente, calava-se para sempre.
    É uma vergonha ainda ter a insolência /cinismo de andar a mandar postas de pescada!

    Gostar

    • 7 Fevereiro, 2016 01:02

      vc. está a ver pela enésima vez o filme imposto pelo seu querido líder JSócrates.

      Gostar

  26. Simão permalink
    6 Fevereiro, 2016 22:17

    “Acabei de passar pelo miguel de vasconcelos na avenida da liberdade.
    Traz um emblema da DBRS na lapela.”

    A DBRS não baixa o rating até se seja estritamente necessário ou conveniente.
    Conveniencias da UE/BCE são assim. Manda quem pode obedece quem deve como diria Oliveira Salazar e a DBRS não dá UM PIO antes que se sinta “à vontade” por parte de Bruxelas e do BCE.
    Vão abrir novos problemas por causa de 200 e tal milhões de € numa folha de cálculo?!
    Acha que a UE não tem mais nada para fazer?!
    A situação já é um caos na UE ainda iam abrir mais uma preocupação?! Por causa do Prof.Centeno e do Dr.Costa?! ahahahaha

    Lá para o fim do Verão (na rentrée) falamos (pois aí é que vai ser até pelos novos e forçosos acordos internos da “geringonça)……e só falaremos antes se um dos “partners” der “o fora” do apoio ao governo o que pode acontecer…..ou não, conforme conveniências diversas.

    Nada disto é economia. Tudo é política e interesses.
    Pepito: política e NÃO economia.
    Cá e na Europa.

    PS (salvo seja) – Quem não deve estar a achar muita piada a isto tudo é Atenas. Afinal Portugal teve uma “borla” (passe o eufemismo) que eles não tiveram.

    Gostar

  27. Carlos Dias permalink
    6 Fevereiro, 2016 23:42

    Segundo o anormal do kapitao, o PM que nos fez atravessar os piores momentos de Portugal é o foi um mau PM (pior que o que é acusado de desfalques e mais ilegalidades.
    Mas esta parvoíce é perfeitamente natural.
    Todos sabemos que a maioria dos media são comprados pelo PS.
    O Costa enfrentou a UE, virou a página da austeridade, a TAP voltou a ser do Governo, os impostos baixaram, etc etc.
    Para dar uma ajuda temos um ministro da educação que fará tudo para não se ser como ele.
    O Passos vai ter de andar em bicos de pés para não ser acusado de ter aumentado os impostos em 2015.
    Portugal?

    Gostar

  28. Almeida permalink
    7 Fevereiro, 2016 08:48

    “Ele vai ter que escolher”, isso sim, é uma estratégia que apague a imagem de aldrabão que ganhou. Mas, provavelmente o Rio evita-lhe o esforço.

    Gostar

    • 7 Fevereiro, 2016 10:47

      O RRio seria mais duro a ir ao bolso dos contribuintes. E (ao contrário do que tinha concluído), pior político do que o PPCoelho.
      RRio é um tipo insensível, inculto.
      Mas se Almeida não se importar, eleja-o.

      Gostar

      • Almeida permalink
        7 Fevereiro, 2016 11:35

        Quanto a “inclultos”, se um não serve, olhe que o outro…

        Gostar

  29. Nightwish permalink
    12 Fevereiro, 2016 03:55

    Esperemos que passe a ser honesto, que o país precisa que caiam nas itenções de voto.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: