Skip to content

A ler e quem estiver de acordo também assinar

17 Maio, 2016

MANIFESTO POR UM VERDADEIRO DEBATE PÚBLICO SOBRE A LEI DA PROCRIAÇÃO

MEDICAMENTE ASSISTIDA E GESTAÇÃO DE SUBSTITUIÇÃO

Anúncios
12 comentários leave one →
  1. oscar maximo permalink
    17 Maio, 2016 12:19

    Como o tempo não volta atrás tão depressa, agora há é que discutir sobre quem vigia a Barriga para impedir bebedeiras. Talvez os serviços secretos ou o SEF se a Barriga for estrangeira.

    Gostar

  2. 17 Maio, 2016 13:54

    ,.. nos casos de ausência de útero, .. (transgénicos seguramente 😛 )

    Gostar

  3. Arlindo da Costa permalink
    17 Maio, 2016 14:08

    Temos é que pôr essas leis em vigor.
    Tal como D. Sancho I, o Povoador, há que repovoar Portugal urgentemente, sob pena do nosso país ficar sob o domínio dos sarracenos.

    Gostar

    • 17 Maio, 2016 19:15

      ò monte de esterco virtual- a tua mulher e a tua filha alugam pachacha e pança para estarem na moda?

      Gostar

      • Arlindo da Costa permalink
        17 Maio, 2016 21:45

        O que interessa é o interesse nacional.

        Gostar

  4. Boris permalink
    17 Maio, 2016 15:53

    E isto vai dar algum resultado ou vão fazer como os votos das eleições?

    Gostar

    • 17 Maio, 2016 22:44

      É preciso tentar até ao fim, nunca desistir, como fazem os tipos do esquerdume que, de merda em merda, conseguem pôr toda a gente onde querem!

      Liked by 1 person

  5. 17 Maio, 2016 17:32

    Já dei tudo o que queria dar para esse peditório.

    Gostar

  6. manuel branco permalink
    17 Maio, 2016 21:33

    pelo menos deixaram a velharia de fora. são todos novos e em idade de reproduzir. presumo que sejam todos católicos fervorosos, género encíclica humanae vitae. diria boa sorte para eles mas não digo. são uma lepra para as respectivas famílias tanto é o sofrimento que lhes trazem.

    Gostar

  7. manuel branco permalink
    18 Maio, 2016 12:39

    Diria antes: são jovens que daqui a dez anos estão todos divorciados, amancebados, em união de facto, com um filho do primeiro marido e outro do segundo marido, com um filho da primeira mulher e outro da segunda mulher e, se calhar, com um ou outra a descobrir que afinal o tabuleiro de dança é outro.

    Marxismo só se for dos manos. Do outro ninguém quer saber; está tudo pós-moderno.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: