Skip to content

Portanto, doravante e para o futuro

20 Maio, 2016

os desertores das Forças Armadas Portuguesas a par dos militares portugueses que transmitiram aos militares doutros países as informações indispensáveis para que estes se instalassem nesse mesmo Ultramar (os cubanos explicam quem quando e com lhes facultou a informação indispensável para se instalarem em Angola) passam a ser defensores do Ultramar português?

 

 

Anúncios
26 comentários leave one →
  1. Pedro Maria de Barros Fernandes permalink
    20 Maio, 2016 12:25

    mas q merda é essa do ultramar português

    Gostar

  2. procópio permalink
    20 Maio, 2016 12:33

    A censura deixou de ser velada.

    Liked by 1 person

  3. Baptista da Silva permalink
    20 Maio, 2016 12:33

    O debate no plenário da Assembleia da República sobre turismo tinha começado há poucos minutos. Depois de uma intervenção inicial de Paulo Neves, do PSD, sobre o turismo, Carlos Pereira, do PS, questionava o social-democrata quando, por lapso, disse “merd…”, tendo corrigido logo depois para “matéria”.

    “Os senhores desinvestiram na importância da interioridade. Como sabem, o turismo tem um impacto significativo e os senhores desinvestiram significativamente nessa merda…nessa matéria”, disse Carlos Pereira, líder do PS/Madeira, dirigindo-se à bancada do PSD. Só alguns sociais-democratas se aperceberam da palavra e outros ficaram na dúvida se o deputado a teria mesmo proferido.

    https://www.publico.pt/politica/noticia/deputado-do-ps-tem-lapso-e-diz-merda-no-parlamento-1732551

    A boca foge para a verdade.

    Liked by 1 person

  4. licas permalink
    20 Maio, 2016 12:37

    Mas o que é isto (sobre M. Alegre)

    Para os dois juízes desembargadores que assinam este acórdão da Relação, “imputar a uma figura pública, candidato a Presidente da República, o crime de traição à pátria é ofensivo da honra e consideração”,

    HONRA e CONSIDERAÇÃO!!!

    Gostar

  5. JP Ribeiro permalink
    20 Maio, 2016 12:45

    Oficial miliciano em Angola nessa data (1968), ouvia pelo rádio à noite o Manuel Alegre a incitar à revolta das tropas e denunciar as patrulhas e escoltas que os nossos militares faziam, informando das datas e itinerários.
    Mas afinal o traidor fui eu, e milhares de tantos outros que cumpriam o seu dever de cidadania, ainda que não concordando com a condução da guerra. Cinquenta anos antes disso os desertores eram fuzilados in situ. Agora são branqueados, – é assim que se diz?

    Não é por um tribunal superior decidir que as rosas não tem espinhos que as rosas não tem espinhos.

    Liked by 1 person

    • antónio permalink
      20 Maio, 2016 15:22

      Presto-lhe desde já a minha homenagem, gratidão e respeito

      Liked by 1 person

    • jmpg permalink
      21 Maio, 2016 12:30

      Terei de dizer que fico grato pelas suas palavras e subscrevo . Fui militar em Angola 68/70 . Para mais era bom saber quem roubou cartas militares da Guiné nos Serviços Cartográficos do exercito e as entregou ao outro lado PAIGC , resultaram dai ataques precisos as NT com perdas de vida.

      A historia de guerra de Africa tem dois lados, um deles ( aquele a que pertenci) é muito mal tratado pelo status atual.

      Gostar

  6. Meio Vazio permalink
    20 Maio, 2016 13:04

    O curioso é que todos os desertores (…não o Toino da Silva que, ao Fugir para França, deixou atrás de si uma mísera enxada) usam para classificar a sua cobardia e falta de patriotismo o termo “exilados”… Haja pudor.

    Liked by 1 person

  7. 20 Maio, 2016 13:40

    Pouca vergonha

    Liked by 1 person

  8. Juromenha permalink
    20 Maio, 2016 14:34

    Uma “justiça” de, e para, canalhas.
    Descemos já tão baixo que nem nos indignamos…

    Liked by 2 people

  9. Emparedado permalink
    20 Maio, 2016 14:59

    A árvore da liberdade deverá ser regada com o sangue dos Heróis e dos traidores.

    Gostar

  10. campus permalink
    20 Maio, 2016 15:22

    Patetice…

    Gostar

  11. Arlindo da Costa permalink
    20 Maio, 2016 19:56

    Traidores à Pátria são os melros do anterior governo e seus apaniguados.
    Deviam ser condenados e os seus descendentes – por dez gerações seguidas – deviam ser degradados para o Gobi ou Antártida.

    Gostar

    • Filipe Costa permalink
      20 Maio, 2016 19:59

      Os counas têm um Gulag na Antártida? Não sabia.

      Gostar

      • Arlindo da Costa permalink
        20 Maio, 2016 20:06

        Os comunas deviam era foder-te os cornos, seu maoista da porra!

        Gostar

      • 20 Maio, 2016 21:58

        corno ja foste agora es mono… 😛

        Gostar

  12. Expatriado permalink
    20 Maio, 2016 20:26

    O PR vai condecorar um certo poeta-radiofonista com a ‘Ordem da Liberdade’ por “feitos” em prol da mesma.

    Sugiro que o faça em Belém, no dia 10 de Junho, junto ao monumento aos Mortos na Guerra do Ultramar.

    Liked by 1 person

  13. SRG permalink
    21 Maio, 2016 16:05

    JPRibeiro era exactamente o que esse traidor fazia. Agora ser condecorado por Marcelo, é uma coisa inimaginável. Como combatente que fui, sinto-me ultrajado e só espero que todos os traidores sejam um dia punidos exemplarmente, para que a nossa honra seja lavada e possamos olhar em frente como grande país que fomos e queremos ser no futuro.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: