Skip to content

Toma um balão, pequeno palhacito

23 Julho, 2016

Há uma série de palhaços que, perante a matança de Munique, salientaram o quão ridículo é a Europa falar de sanções enquanto acontecem estas coisas, muito mais graves que umas décimas de défice. Numa meta-crítica – já que estes palhaços falaram eles próprios de sanções durante a ocorrência de algo muito mais grave que umas décimas de défice -, articulada com o gabinete de lubrificação da geringonça, indicam três coisas: 1) os socialistas querem sanções não simbólicas; 2) os socialistas querem eleições; 3) os socialistas querem um motivo para eleições.

O motivo vai ser sempre difícil de arranjar. Mas, é por isso que temos palhaços, não é? Para vos tratar como criancinhas. Toma lá mais um balão, petiz.

Anúncios
50 comentários leave one →
  1. Ricciardi permalink
    23 Julho, 2016 09:29

    Bem, não deixa de ser interessante constactar que a maioria dos atentados terroristas são efectuados em países muçulmanos. Para quem tem a narrativa que é uma guerra contra o islão estamos conversados.
    .
    Não faz sentido. Se é o islão que nos ataca porque raios os terroristas atacam mais o islão?
    .
    Não. A guerra é contra o Daesh ou outras organizações terroristas. Que atacam alvos no ocidente e muitos mais no oriente.
    .
    A solução para muitos descerebrados passa por expulsar muçulmanos no ocidente. Indiscriminadamente. Os mais extremistas até acham que não se deve acolher refugiados. Como se quem foge do terror fossem, eles próprios, os terroristas.

    Na volta até acham que os próprios muçulmanos se devem auto expulsar dos países islamicos onde moram, já que é nesses países onde os terroristas mais atentados fazem.
    .
    Israel lida com isto há muiiito tempo. Responde atacando alvos específicos. As bases e líderes terroristas. Mas nunca se lembrou de expulsar os muculmanos israelitas residentes. Porque? Porque o inimigo não são os muçulmanos. São os terroristas. Por essa razão é que vai à procura deles. Seja onde for.
    .
    Controlar as entradas e a imigração parece-me natural. Um dever. O que não me parece normal, coisa satânica até, é não acolher quem foge do terror, os refugiados.
    .
    O objectivos dos terroristas é claro e simples. Causar stress, terror. No oriente e no ocidente. Nos países muçulmanos, cristaos e judeus. Usam os países muçulmanos para estabelecer as bases operacionais e usam as pessoas, os vulneráveis ocidentais, para fazer o trabalho sujo.
    .
    A resposta a isto não é prometer guerra ao islão. É ao contrário. É usar o islão para caçar os terroristas. É fazer o que faz Israel. Governantes que acolhem terroristas ou lhes facilitam a vida são atacados. Governantes que colaboram para os apanhar são ajudados.
    .
    Rb

    Gostar

    • Abre-latas permalink
      23 Julho, 2016 11:59

      É impressão minha ou este não era o tema do post?
      Sai mais um balão para o pequerrucho!

      Gostar

  2. Ricciardi permalink
    23 Julho, 2016 11:19

    Eliminar-lhes as fontes de receita é prioridade. Se se financiam no Irão ou na Arábia é lá que se encontra a solução.

    Ligações governamentais a terroristas merecem sanções ao país e caça aos governantes que o fazem.

    Porque o irão financia e suporta o Hezbollah é ao Irão que Israel dedica toda a atenção, mau grado resistências ocidentais que só prejudicam Israel e benficiam os terroristas. E não facilitam. Qualquer movimento, qualquer transação de material militar é seguido e destruído.
    .
    Por esta razão a Turquia era importante manter temperada. E o Egipto. Dois países que desalinhados com a contenção de terroristas destabilizarao o mundo fortemente.
    .
    Em suma, em vez de andar atrás do prejuízo, a tentar sem possibilidade de êxito proteger os cidadãos com mecanismos de controlo impossíveis de por em marcha (e contraproducentes economicamente), o ocidente deve ajudar os países temperados a oriente e sancionar económica e militarmente, regimes finaciadores do terrorismo. Sejam eles quem forem.
    .
    Em vez de alardoarem morte aos muçulmanos façam mas é combate aos terroristas.
    .
    Na verdade o que os terroristas querem mesmo provocar é a reacao xenófoba ocidental. É disso que se alimentam. É esse o exito deles, presente e futuro. Não são palermas não senhor. Palermas são os zazieanos que lhes fazem a vontade.
    .

    Rb

    Gostar

  3. Tiradentes permalink
    23 Julho, 2016 11:25

    Mentira…a maioria dos atentados não é entre os muçulmanos ou nos “países muçulmanos. Essa “maioria” é a noticiada que por ser noticiada “emprenha” pelos ouvidos os politicamente correctos que adoram baralhar as coisas para dar “explicações” de comiseração.
    A maioria da matança em atentados “islâmicos” é feita em África nos dias de hoje, sobretudo entre as comunidades cristãs e animistas.
    Passar por cima deste facto é comum entre o gramcismo militante umbiguista por natureza para relativizar o que se passa na Europa nos dias de hoje. É assim como que dizer…”coitadinhos dos islâmicos que são os que morrem mais”
    Mesmo que de facto assim fosse é quase como “ter pena” de uns traficantes que foram mortos por outros traficantes numa guerra pelo controlo da droga. É claro que quem morre mais no trafico de drogas são os próprios traficantes e não são mortos pela polícia ou exércitos.
    E….seria importante frisar que a dita “maioria” dos atentados nos países muçulmanos é dirigida sempre a um dos dois “ramos” do islamismo com predominância dos dos sunitas sobre os xiitas.
    A verdade é que eles se odeiam e que pretendem se exterminar mas que são aliados quando se trata de matar porcos (cristãos) e cães (judeus)

    Gostar

    • Ricciardi permalink
      23 Julho, 2016 12:10

      Sim, a maioria dos atentados terroristas são em países muçulmanos. Factos são factos. E este facto só releva para que se perceba que não é um ataque do islão ao ocidente. É um ataque de organizações terroristas a quem eles querem submeter, muçulmanos os cristãos.
      .
      Rb

      Gostar

      • Tiradentes permalink
        24 Julho, 2016 16:57

        mentira novamente…repito a maioria dos atentados que custam vidas e em números é na Africa . A maioria do que você vê na TV são nos países muçulmanos. E nestes em vez de vc fazer de ignorante como se não soubesse, os atentados são sobretudo de sunitas matando xiitas que os primeiros consideram pouco mais que os porcos (cristãos) ou que os câes (judeus). É verdade que a religião da paz mata os seus até por divergirem entre si
        O ataque ao ocidente ou aos seus valores é apenas uma das frentes de batalha do jihadismo. Eles pretendem matar todos os que não professem a fé deles….incluindo todos os ocidentais. Lá porque se matam entre si não tira a verdade de quererem acabar com o ocidente e com tudo o que ele representa.
        Não use uma só parte do cérebro para induzir conclusões. Faça um esforço e tente conectar o outro hemisfério cerebral

        Gostar

  4. André Miguel permalink
    23 Julho, 2016 11:34

    Ricciardi, não é por dizer mil vezes a mesma mentira que ela vira verdade. Será assim tão difícil ver o traço comum aos terroristas que refere?! Por muito que tente tapar o sol com a peneira não há como negar.

    Liked by 1 person

    • Ricciardi permalink
      23 Julho, 2016 12:18

      Qual é o traço comum?

      Vc é que sabe e nem os conhece. Para mim o traço comum de todos os assassinos é a chefia que os contrata, alicia ou manobra.
      .
      Rb

      Gostar

      • 23 Julho, 2016 12:31

        E a facilidade com que se propaga, contagia e ataca sem precisar de chefia é quê?

        Liked by 1 person

      • 23 Julho, 2016 12:33

        Quais são as ideologias religiosas identitárias que se propagam no nosso planeta neste momento?

        E que se propagam sem precisar de chefe algum a treinar durante anos gente capaz de massacrar e se suicidar por uma causa.

        Quais são? no plural, já que não há apenas uma, são então que outras?

        Gostar

      • 23 Julho, 2016 12:36

        É a mesmíssima que se propagava entre os cagots.

        E os cagots medievais e reformistas têm hoje uma globalização que lhes propicia cruzadas cá dentro alimentadas a pão-de-ló e protegidas por bestas como tu.

        Em comum querem fazer crer que um Estado- um Governo de um país não tem obrigação de proteger os interesses nacionais e defender os seus cidadãos em primeiro lugar.

        Apenas isto- a merda do internacionalismo das “fronteiras matam; toda a gente em toda a parte” ajudou a isto.

        Gostar

      • 23 Julho, 2016 12:49

        Esta mudança tem uma história política que se pode estudar.

        Primeiro existiram monarquias católicas onde podia haver multiculturalismo mas, nas quais, a religião católica era dominante e o próprio governo tinha de estar de acordo com os seus ditames.

        O mundo moderno, com a prosperidade da burguesia passou a necessitar de outras configurações e daí que aparece o Maquiavel.

        e o Maquiavel foi logo o primeiro a detectar que um príncipe para poder governar e ter alianças estratégicas em que os fins justificavam os meios, não podia estar submetido aos ditames demasiado brandos do catolicismo.

        Foi o primeiro a propor uma viragem pagã numa teoria de governo moderno.

        Depois o Rousseau e o Hobbes seguiram a mesma ideia e propõe uma viragem mais dura para o Antigo Testamento, com a lei do olho por olho, dente por dente, para sob esta moral poder haver outra coisa nova a que daí a pouco se vai dar o nome de “cidadania”.

        A cidadania e o nacionalismo do Estado Moderno foi um primeiro nacionalismo laico mais abrangente que o dependia do bom Deus Católico e das alianças das Casas Reais- há uma terraplanagem estratégica mais dura para aguentar maior abertura cá dentro.

        O que aconteceu nos tempos recentes foi a superação deste nacionalismo por um internacionalismo sem “deus nem roque” e com uma lei que passou a ficar cativa de ONGs moralistas a quererem mandar mais que os governantes.

        Deitaram fora Deus, Maquiavel e o resto que ainda sobrava. E agora não têm modelo algum a que se agarrar.

        Os outros- os que entram, têm. Por isso mesmo são mais fortes.

        Gostar

      • Ricciardi permalink
        23 Julho, 2016 14:07

        Falas falas mas não dizes nada.

        Defendes o quê exactamente?

        .
        Anyway, o problema não está na laicidade dos estados ocidentais. Esse foi o maior avanço da sociedade ocidental. O problema está nos estados que se arrogam a interpretar aquilo que Deus ou Alah quer.
        .
        O internacionalismo é uma decorrência natural da evolução tecnologica. Nacionalismo num mundo da informática é anacrónico e nao faz sentido prático. Não é possível controlar a informação. Por mais que gostassemos dos tempos antigos (as vezes são meros fetiches) a verdade é que a mesma água não passa duas vezes debaixo da mesma ponte.
        .
        A liberdade de circulação é imprescindível e indissociável da liberdade de informação.
        .
        As distâncias não tem o mesmo peso que outrora. Os conflitos de outrora era com o país vizinho. Os conflitos actuais devêm do outro lado do mundo. O mundo encolheu em termos relativos. Não há nada que possa fazer quanto a isso. Conforma-te. É a vida.
        .
        Rb

        Gostar

      • 23 Julho, 2016 14:15

        A laicidade é o quê? Você não pára de borrar a pintura. A laicidade é separar as convicções pessoais das pessoas da estrutura gestora das leis da sociedade, não é ecumenismo masturbatório do ego revolucionário de descontentes da incapacidade reprodutiva de rabeto-igualdade.

        Quem acha que tudo é igual a tudo é porque acha que é igual a um calhau.

        Liked by 1 person

      • Ricciardi permalink
        23 Julho, 2016 14:20

        Laicidade é o estado respeitar a liberdade individual.
        .
        Rb

        Gostar

      • 23 Julho, 2016 14:20

        Liberdade individual para me rebentar na esplanada?

        Liked by 2 people

      • Ricciardi permalink
        23 Julho, 2016 14:23

        Isso é la consigo. Eu prefiro a liberdade de engatar iranianas na esplanada.

        Gostar

      • 23 Julho, 2016 14:24

        E eu pago alegremente o bilhete de ida para Teerão.

        Liked by 2 people

      • 23 Julho, 2016 15:00

        ò imbecil, se nem ler sabes, não deturpes.
        Ninguém falou na laicidade. Falou-se sim na irresponsabilidade política de quem mete a granel gente cá dentro.

        Isso não é livre circulação de mercadorias nem de gente- é abuzacamento sem lei.

        E quem faz isto e mete mais de 1 milhão de uma vez é um criminoso impróprio para defender os cidadãos.

        Gostar

      • Tiradentes permalink
        24 Julho, 2016 17:02

        Estou com o VC…pago metade do bilhete para Teerão ao rapaz, para ele ir engatar umas iranianas na esplanada.
        Desde já prometo não interferir quando ele for pendurado numa grua com uma corda ao pescoço numa praça em Teerão.

        Gostar

  5. Abre-latas permalink
    23 Julho, 2016 12:05

    Pode-se dizer neste contexto que os atentados favorecem o Costa e a geringonça.
    Tudo serve de distração: os atentados, o Euro2016, a chegada da seleção, as medalhas, a pré-época do futebol, o homem que matou os filhos, os Pokemons …

    Gostar

  6. Ricciardi permalink
    23 Julho, 2016 14:15

    Pelo que leio este atentado não tem nada a ver com o estado islâmico. Parece que se trata apenas dum maluco, como o maluco da Noruega.
    .
    But hei, se o homem é descendente de iranianos, os muçulmanos devem ser expulsos e os refugiados responsabilizados. Na verdade os pontos em comum como dizia o outro são os mesmos. O homem continua a ser muculmano.
    .
    É para verdes o quanto estais errados.
    .
    Rb

    Gostar

    • 23 Julho, 2016 14:17

      Não odeie malucos da Noruega. Isso é o jogo dos terroristas de malucos da Noruega. Temos que acolher os malucos da Noruega e perseguir os verdadeiros terroristas noruegueses.

      Liked by 2 people

      • 23 Julho, 2016 14:25

        Já para não falar no perigo que existe em se detestar malucos da cubata e depois a Organização Mundial dos Malucos da Cubata sediada nas Berlengas, largar uma bomba atómica contra quem não adopta malucos da cubata.

        Gostar

    • Tiradentes permalink
      24 Julho, 2016 17:03

      Precisamente como aquela maluco lá da Noruega não é? bem me parecia

      Gostar

  7. 23 Julho, 2016 14:17

    “Deutschlands Superhirn” hehe “Toma um balão, pequeno palhacito ” (bem a proposito 😛 )

    Demoraram 12h + para nos revelarem a identidade do Iraniano 😛
    Nao foram encontradas armas… suicidou-se com Q?

    Liked by 1 person

  8. 23 Julho, 2016 15:18

    Óptimo post !

    “Gabinete de lubrificação da geringonça” — perfeito.

    Gostar

  9. Ricciardi permalink
    23 Julho, 2016 16:36

    O Daesh fez hoje mesmo um atentado em Cabul. Os bloggers afegãos (os Vítor Cunhah’s lá do sítio) estão a defender que se proceda à expulsao de todos os afegãos pela razão de que são islamicos.

    Ouvi mesmo o blogger afegao afirmar que se vai auto expulsar. Naquela lógica, somar os pontos comuns, diz ele: o Daesh são muçulmanos, eu sou muculmano, logo sou culpado e tenho de ser expulso.
    .
    Quanto à entrada de pessoal estrangeiro zazie, é assim: cada país define quantos quer no seu país. Abre e fecha fronteiras consoante as necessidades. Não tem nada que saber. Já a respeito de refugiados, é uma simples obrigação e dever moral acolher quem precisa de ajuda. Faze-lo é o esplendor, a virtude máxima dum cristão. Porque tive fome e me deste de comer, tive sede e me deste de beber, estava cansado e deste-me casa para descansar, tive frio e deste-me que vestir.
    .
    Acolher refugiados não tem discussão possível. Cabe aos governos organizarem-se para filtrar os terroristas eventuais q se aproveitam da enxurrada mas, nunca, nunca, nunca, nunca se deixa de acolher. É mil vezes preferível correr o risco de deixar passar um terrorista do que a selvageria de deixar pessoas aflitas morrer nas praias.
    .
    É a diferença entre a civilidade e a selvageria.
    .
    Rb

    Gostar

    • 23 Julho, 2016 16:39

      Que idade você tem?

      Gostar

      • Ricciardi permalink
        23 Julho, 2016 16:42

        Idade suficiente para lhe mudar a fralda.
        .
        Rb

        Gostar

      • 23 Julho, 2016 16:44

        Como tenho a certeza que nunca me mudou a fralda, isso não diz nada. Como é que alguém que diz que mais vale deixar entrar um terrorista do que deixar morrer gente na praia tem problemas a revelar a idade?

        Liked by 1 person

      • Ricciardi permalink
        23 Julho, 2016 16:50

        “Mais vale correr o risco de deixar entrar” é diferente de “mais vale deixar entrar”.

        Vc tem capacidade suficiente para perceber a diferença. A idade não me interessa muito a que tem, mas aposto que nunca mudou uma fralda.
        .
        Rb

        Gostar

      • 23 Julho, 2016 16:52

        Pronto, já mostrou que é um adolescente.

        Gostar

      • Ricciardi permalink
        23 Julho, 2016 16:57

        Já não estará assim tão hirta e firme como uma barra de ferro como quando era moço. Mas não me desiludido.
        .
        Rb

        Gostar

      • 23 Julho, 2016 17:06

        Você podia explicar melhor era a obsessão por fraldas sujas.

        Gostar

      • 23 Julho, 2016 17:08

        A obsessão dele por fraldas é outra coisa- como é papagaio precisa de imitar tudo. Neste caso imitou o PA e nem sabe que VC é pai.

        Gostar

    • 23 Julho, 2016 16:48

      Olha imbecil, tu, até para teres um jacaré em casa precisavas de autorização que o Estado não concede.

      Por uma razão simples que nunca entenderás- é que o Estado está-se marimbando para as tuas parafilias, mas tem obrigação de defender os teus vizinhos.

      Gostar

      • Ricciardi permalink
        23 Julho, 2016 16:52

        E se o meu vizinho for muculmano também conta?
        .
        Rb

        Gostar

      • 23 Julho, 2016 17:04

        Conta, estúpido. Depois de entrar conta tudo para defesa e tudo para punição e ainda mais para devolução.

        Entendes?
        Mais de 1 milhão de uma vez significam quantos anos a nascer cá gente.
        Faz as contas a ver se entendes que só psicopatas podem deixar entrar a granel tanta gente sem qualquer controle.

        E o bom do teu muçulmano que fica misturado com a merda é vítima do mesmo. Os responsáveis são as alimárias de esquerda que se estão nas tintas para gente concreta e apenas querem fazer valer “ideais” – de merda!

        Gostar

      • 23 Julho, 2016 17:06

        A granel não há seres humanos- há uma agenda onde os seres humanos são número para instrumentalização.

        A escardalhada precisa disto. Sem desumanizar as pessoas aquela merda de ideias já tinha ido para o caixote de lixo da História há muito.

        Gostar

  10. Alex permalink
    23 Julho, 2016 17:10

    só um palhaço escreveria uma cena tão patética

    Gostar

  11. Arlindo da Costa permalink
    23 Julho, 2016 22:13

    A Europa «unida» hoje em dia está ao serviço dos fascistas islâmicos da Arábia Saudita, Turquia e monarquias cleptocráticas do Golfo.
    Não se admirem se qualquer dia esses aliados da Europa fizerem explodir o Parlamento Europeu.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: