Skip to content

Ansiosamente à espera…

5 Dezembro, 2016

…da análise sócio-económica que explique as eleições austríacas. Coisas que mencionem o voto branco instruído e afins. Podem começar. 

Anúncios
16 comentários leave one →
  1. 5 Dezembro, 2016 12:12

    Republicou isto em O LADO ESCURO DA LUA.

    Gostar

  2. Rão Arques permalink
    5 Dezembro, 2016 13:24

    Defendo desde sempre que brancos e nulos devem ser considerados votos validamente expressos. Além disso é necessário acabar urgentemente com a farsa da chamada abstenção. Tal opção só deve ser exercida presencialmente e contar igualmente para a contabilidade das percentagens apuradas. A ausência nas urnas só tem que ser classificada como falta, não sujeita a punição, de modo a que a abstenção conscientemente assumida não possa ser misturada com outras opções diversas de falta nas assembleias de voto como mixórdia sortida em vala comum de incertos. Ao fim e ao cabo exija-se o mesmo método que é facultado aos deputados da nação, que embora subjugados á vergonhosa disciplina partidária na AR para se abster tem que marcar presença.

    Liked by 1 person

    • ABC permalink
      5 Dezembro, 2016 14:21

      Não percebeste o ponto, tem a ver com o perfil demográfico dos eleitores. A questão que colocas é a do voto obrigatório, creio.

      Gostar

      • Rão Arques permalink
        5 Dezembro, 2016 18:19

        “A ausência nas urnas só tem que ser classificada como falta, não sujeita a punição,” Recordo esta parte do que eu próprio disse, e assim a ausência não punida significa precisamente que o voto não seria obrigatório.

        Gostar

      • 5 Dezembro, 2016 18:20

        No dia em que o voto for obrigatório passo a não votar.

        Liked by 1 person

      • 5 Dezembro, 2016 18:48

        Espere, espere, Vítor Cunha, que a este andar um dia mais cedo do que tarde terá o não voto obrigatório.

        Gostar

      • 5 Dezembro, 2016 19:23

        É o que parece.

        Gostar

    • lucklucky permalink
      6 Dezembro, 2016 00:04

      Pelos vistos a totalitário que não aceita que haja outra pessoa aqui não ligue à Política.

      O fanatismo daqueles que acreditam na política. No Ocidente o acreditar na Política substituiu o acreditar na Religião. Temos a I e II GM para o provar.

      Liked by 1 person

  3. 5 Dezembro, 2016 21:29

    Por exemplo no Brasil quem não for votar paga 50 reais de “multa”. É uma lei feita por políticos que reconhecem não valer a pena votar neles.

    Gostar

    • Doublet permalink
      6 Dezembro, 2016 13:42

      A multa no Brasil por ausência não justificada em eleição é de R$ 3,51 ou EUR 0,95.

      Gostar

      • 6 Dezembro, 2016 13:48

        Aceito a sua correcção, mas nas presidenciais de 2014 era de 50 reais. Foi o que dois abstencionistas me disseram.

        Gostar

  4. chipamanine permalink
    5 Dezembro, 2016 21:56

    Por momentos pensei estarem a falar da espera dos barcos do seixal hoje a tarde. Reverte chamucas que o povo aguenta já que é por uma boa causa para os familiares, irmãos, sogros, etc beneficiarem de transportes gratuitos nas companhias falidas.

    Gostar

  5. PiErre permalink
    6 Dezembro, 2016 15:23

    Eu só voto em mim.

    Gostar

  6. Arlindo da Costa permalink
    6 Dezembro, 2016 19:08

    Os austríacos votaram na massa cinzenta e não na barbárie.

    Gostar

  7. Luís permalink
    7 Dezembro, 2016 11:18

    Brancos e nulos são votos.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: