Saltar para o conteúdo

Tribunal do Canadá condena falsificador do “aquecimento global”

13 Janeiro, 2020

Para quem não sabe, Michael E. Mann é uma espécie de “José Sócrates” da ciência: um “cientista” de sucata, mentiroso compulsivo, comprado pelos políticos. Foi com base nos seus registos de temperatura – a que designaram de “hockey stick” – que se fundamentou a teoria do “aquecimento global”. No entanto, como foi provado pelo escândalo Climategate, esses dados foram claramente manipulados para que se registasse uma curvatura de aquecimento abrupta que nunca ocorreu.

Breaking News Dr Tim Ball Defeats Michael Mann s Climate Lawsuit PSI Intl (8)

Michael E. Mann – que apesar de descoberto na sua aldrabice, nunca admitiu a fraude e moveu processos sobre  aqueles que duvidavam das suas pesquisas –   foi protegido por Phil Jones e sua pequena equipa do IPCC,  para manter a teoria credível e seguirem com a agenda do “apocalispe climático” ordenada por políticos. Investigado por organismos externos, o certo é que esses mesmos organismos não investigaram absolutamente nada – como se comprova neste documento  do Professor Universitário Ken Gregory –  e publicado no site da Friends of science.

A verdade que se quis esconder a todo o custo é que,  em 1942, havia apenas 4,0 Gt de emissões de CO2,  aumentando para 17,1 Gt em 1975, mas como esse aumento de 425% nas emissões  não causou nenhum aquecimento global (muito pelo contrário)  durante esse período de 33 anos, foi preciso manipular dados para haver base “científica” que  responsabilizasse o Homem pelo aquecimento global. Tudo isto com financiamento maciço e a conivência de operadores políticos em jogo, e  cientistas de sucata –  como Michael Mann e Andrew Weaver, cuja reputação subia enquanto a dos que punham em causa esta fraude,  eram destruídas.

Dr. Ball, um prestigiado cientista em climatologia e deveras temido pelos protagonistas desta fraude, foi o primeiro alvo a abater, como se viu pelos acções judiciais que ambos –  Micheal E. Mann e Anfrew Weaver – interpuseram.  Considerado um corajoso defensor da ciência honesta, Dr. Ball sacrificou oito dos seus últimos anos de reforma, para expor os principais actores da maior fraude científica de todos os tempos e venceu.

Acusado de difamação por Mann,  a 15 de fevereiro de 2018, Dr. Ball viu  a primeira vitória crucial no tribunal contra o Dr. Andrew Weaver, cientista de sucata de elite (autor principal do IPCC da ONU) e líder do Partido Verde da Colúmbia Britânica, uma  de três acções movidas contra si pelo mesmo advogado, Roger McConchie, em Vancouver, em nome de membros do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC).

Por detrás destas acções judiciais, além do IPCC, está o Climate Science Legal Defense Fund, uma plataforma que tem como missão providenciar apoio financeiro e jurídico a cientistas: “(…) e impede que grupos anti-ciência desacreditem a ciência climática e intimidam os pesquisadores”, como se pode ler na missão, no site. Ora o curioso e irónico disto é que os fundadores e membros são precisamente autores alinhados na narrativa do “apocalipse climático”. Outra curiosidade é,   que  o financiamento no Canadá para esses processos do SLAPP (Strategic Lawsuit Against Public Participation), seja da David Suzuki Foundation, outro “actor” na defesa ambiental contra o “apocalipse climático”  e promoção de políticas “Big Green”.  Não menos importante é também o papel do multimilionário socialista corrupto da indústria petrolífera, Maurice Strong, que descobriu que a chave para tornar a ONU num governo poderoso global (como era seu desejo),  seria a causa do  “ambientalismo”,  tendo sido o fundador da UNEP,  que se aliou mais tarde ao IPCC em 1992 – dando lugar ao UNFCCC –  donde nasceu a  Agenda 21 pela “emergência climática”.  Não há acasos. 

A segunda vitória aconteceu  em  Agosto 2019  quando o Tribunal Supremo canadiano  da Colúmbia decidiu condenar por má fé  Micheal E. Mann e ao pagamento das custas no valor de $700 000.

Dr. Ball sempre argumentou que se os  dados  fossem verificados pelo Tribunal (como era suposto), ficaria provado que Mann cometeu um crime de fraude. O objectivo era obrigar o queixoso (Dr. Mann) a mostrar sua matemática “malhando” para verificar se ele conscientemente deturpou suas alegações, recorrendo à falsidade estatística. Mas, a estratégia do advogado de Mann estava pensada desde o início: nunca revelar a base de dados, nem cálculos estatísticos que sustentam a teoria, escudando-se no “direito de propriedade intelectual” e adiar sistematicamente o processo, até finalizar por não cumprimento de prazos para responder às alegações de Ball. Assim, em vez de cadeia certa  e provocar um tsunami de descrédito na comunidade científica, apenas seria condenado por má fé. Mann poderia, assim, dormir em segurança, sabendo que, enquanto os especialistas em estatística permanecessem privados de qualquer prova conclusiva de sua intenção de fraude, eles só poderiam considerá-lo culpado de incompetência.

Entretanto sabe-se que a respeitada cientista do clima americana, Dra. Judith Curry, submeteu ao Tribunal de Colúmbia  um recurso que expõe a conduta suspeita de  Mann, pedindo para que volte a ser ouvido em tribunal.

 

 

 

 

31 comentários leave one →
  1. 13 Janeiro, 2020 21:31

    Quem pratica um crime está ligado necessariamente a oportunidade de o praticar e de estar presente no local. Ambos se cumprem pelos alegados cientistas burlões.
    Mas falta provar uma coisa; o motivo.
    Quem beneficia desta burla gigantesca? a indústria eólica? a indústria das centrais nucleares? A indústria das baterias e acumuladores de energia elétrica?
    Enquanto isso não for posto a nu, não é fácil aderir à narrativa de não haver aquecimento global.

    Liked by 1 person

    • lucklucky permalink
      13 Janeiro, 2020 22:01

      A partir do momento em que há casa e comida para todos qual a justificação para a continuação da intensidade política?

      Não há.

      Ora os jornais existem historicamente para quê? para promover acção política.

      Para catalisarem mais e mais política pois são na generalidade controlados por proselitistas políticos.

      Logo precisam de se agarrar a qualquer uma teoria que dê justificação para acção política para manter e aumentar o poder da política sobre a sociedade.

      Atrás disto vêm todos os que têm a ganhar com a particularidade da super-política que é proposta.

      Liked by 1 person

    • castanheira permalink
      13 Janeiro, 2020 22:55

      “Quem beneficia desta burla gigantesca?”
      Quem quer controlar o mundo e seus habitantes ? Quais as correntes sociais de subjugação?
      Neste momento milhares de pseudo -academicos vivem deste frentismo , milhres de politicos vivem de eventos e taxas “à cause”, os big boss na sombra sonham com o poder mundial . E até o “pilha -galinhas” do sec. geral da onu , sonha em ser 1º ministro mundial .
      Todos , com um fim , a subjugação da maioria . O GLOBALISMO

      Liked by 2 people

    • 15 Janeiro, 2020 22:10

      MVG : “Enquanto isso [o motivo] não for posto a nu, não é fácil aderir à narrativa de não haver aquecimento global.”

      Há crimes que são dados como provados e os autores condenados sem que se tenha conseguido saber ao certo o motivo. Alguém mata alguém, o acto é provado, não deixa de ser considerado culpado por não se saber o motivo.

      Tanto quanto sei, muitos dos que contestam a narrativa dominante sobre o actual aquecimento global não negam que este aquecimento esteja a acontecer mas questionam a respectiva dimenção (que é empolada e apresentada como anómala na história do clima terrestre) e e as respectivas causas (que não são apenas e principalmente ligadas à actividade dos humanos mas têm antes muito a vêr com factores estritamente naturais -geológicos, solares, etc).

      Liked by 2 people

    • Pedro Resende permalink
      16 Janeiro, 2020 01:09

      Outra pergunta é: “Quem tem a beneficiar com a manutenção do actual estado de coisas?”

      Claro que numa situação de crise, de alteração profunda do sector da energia, haverá indústrias que vão beneficiar e outras que vão sair prejudicadas, quanto mais não seja por razões de mercado.

      Uma mudança bem planeada deverá ter em conta os efeitos sociais dessas alterações, por exemplo procurando garantir que as pessoas das indústrias “moribundas” não ficam sem meios de subsistência. Pelo menos é o que se esperaria de um planeamento racional.

      Os governos negacionistas (como actualmente na Austrália) só pioram os riscos.

      Gostar

  2. Artista português permalink
    13 Janeiro, 2020 21:46

    E que diz a isto o SG da ONU? Une-se à Greta!?

    Liked by 1 person

    • Carlos Rosa permalink
      13 Janeiro, 2020 22:10

      Se não andasse bem agasalhada, a Greta já tinha morrido de frio.

      O tempo que a Esquerdaria anda a pregar contra as alterações climáticas se fosse obrigada a plantar árvores nas serranias portuguesas, Portugal acabava com picos de temperaturas máximas e cheias desreguladas.

      O beato Guterres na ONU faz o mesmo que o beato Marcelo em Portugal. Nada!
      Ai Guterres, Guterres, quando te raspaste daqui para fora dizias que Portugal era um pântano. Agora que estás lá no bem bom passas a vida a dizer que aqui nunca mais chove. Quando correrem contigo da ONU deixa-te ficar lá por fora. A Portugal não fazes falta nenhuma.

      Liked by 2 people

  3. Oscar Maximo permalink
    14 Janeiro, 2020 11:07

    Aldrabões há em todo o lado, é natural que em 97% de cientistas haja mais que em 3%, mas mesmo assim, não tenho a certeza. De qualquer maneira, o melhor indicador, para já, do aquecimento é o aumento pequeno mas constante e regular da temperatura da água dos oceanos, aí estará concentrado o saldo em excesso da energia solar.

    Gostar

    • David permalink
      15 Janeiro, 2020 03:25

      Haveria tanto para dizer acerca de onde se chega a esses 97%, mas se quiser tentar deslindar os primordios disso, aconselho a leitura de um artigo. “Quantifying the consensus on anthropogenic global warming in the scientific literature.” Tem como primeiro autor, um senhor chamado Cooke.

      E começa assim… ” We analyze the evolution of the scientific consensus on anthropogenic global warming (AGW) in the peer-reviewed scientific literature, examining 11 944 climate abstracts from 1991–2011 matching the topics ‘global climate change’ or ‘global warming’. We find that 66.4% of abstracts expressed no position on AGW, 32.6% endorsed AGW, 0.7% rejected AGW and 0.3% were uncertain about the cause of global warming. Among abstracts expressing a position on AGW, 97.1% endorsed the consensus position…

      Portanto… 66.4% nao se manifestam… Os 97% veem dos 33.6% que sobram e desses, 32% que “endorsam” vai ve rno decorrer do artigo que nao e assim tao linear.

      Liked by 2 people

      • Cristina Miranda permalink
        15 Janeiro, 2020 08:26

        Exactamente. Essa manipulação de Jonh Cook, dono da plataforma Skepticalscience, foi amplamente denunciada. É público. Não há qualquer CONSENSO.

        Liked by 2 people

    • Francisco Armando permalink
      23 Janeiro, 2020 16:42

      Oscar Maximo, o «aumento pequeno mas constante e regular da temperatura da água dos oceanos», não é indicador de coisíssima alguma, a não ser de que vivemos uma fase de aumento médio das temperaturas e é por isso que os oceanos absorvem o calor. Outro fenómeno característico, é o do aumento do CO2, pois este é retido pelos oceanos nas épocas mais quentes e libertado para a atmosfera nas épocas mais frias. Vocês pensam que o planeta tem 200 ou 300 anos…

      Não existe ciência nenhuma no tal de «aquecimento global». O efeito-estufa tem uma explicação científica e só ocorre dentro de uma estufa, entende? Como é que você quer que um gás que existe na atmosfera a uma taxa de cerca de 0,045%, sirva de tampão e provoque um fenómeno que só existe num compartimento com paredes e tectos constituídos por matéria física?

      Liked by 2 people

  4. Carlos permalink
    14 Janeiro, 2020 12:43

    O processo que o Sr. Ball ganhou ao Sr. Mann não tem nada a haver com a questão das alterações climatéricas, mas sim com uma suposta difamação que o Sr. Ball fez ao Sr. Mann.

    Gostar

    • Cristina Miranda permalink
      14 Janeiro, 2020 13:17

      Exactamente. E porquê? Porque ele pôs em causa os cálculos do aquecimento global apresentados no hockey stick. É exactamente isso que o texto fala. Sem fugir à verdade. Escusa de tentar demonstrar que nada tem a ver. Tem. Tanto q tem q agora a prestigiada cientista Judith curry interpôs recurso pra se saber a verdade q Mann OCULTOU ao tribunal.

      Liked by 2 people

      • Carlos permalink
        15 Janeiro, 2020 01:21

        Em ambos os casos não foi decidida a validade dos argumentos dos dois lados sobre a ciência climática.

        No caso do Sr Mann, o mesmo foi considerado culpado de má fé por estar a utilizar os tribunais como forma de assediar o Sr Ball. A juíza tem o cuidado de o mencionar explicitamente no preambulo da decisão que não está a decidir a validades das afirmações tanto de um, como de outro.

        No caso do Weaver v. Ball vou simplesmente parafrasear a juíza: “In summary, the Article is a poorly written opinion piece that offers Dr. Ball’s views on conventional climate science and Dr. Weaver’s role as a supporter and teacher of that science. While the Article is derogatory of Dr. Weaver, it is not defamatory, in that the impugned words do not genuinely threaten Dr. Weaver’s reputation in the minds of reasonably thoughtful and informed readers. Dr. Weaver has therefore failed to establish the first element of the defamation test.” – Um artigo de opinião pobremente escrito do Sr. Ball não afecta a reputação do Sr. Weaver nas mentes de quaisquer leitores sensatos e informados, logo não é considerado difamação.

        Gostar

      • Cristina Miranda permalink
        15 Janeiro, 2020 08:51

        Bem. Primeiro: eu sei ler e interpretar inglês. Segundo: a sua cegueira ainda não lhe permitiu ver q quanto mais tenta mostrar (com factos) q esses julgamentos não dão razão a Ball, mais se enterra. É exactamente essa a interpretação. É exactamente isso q acaba de dizer. Ambos, Weaver e Mann tentaram a todo o custo, sobre o pretexto da “difamação” interpor processos (vários) judiciais (que são caríssimis nos EUA) para assim SILENCIAR Ball. NAO LHES INTERESSAVA um julgamento mesmo sério sobre a dita teoria e fazer prova com DADOS ESTATÍSTICOS. Isso nunca foi a intenção. Isto é tão verdade que a Dra. Judith Curry, q foi APOIANTE de Mann, com este processo DECIDIU apresentar recurso ARRASADOR para Mann evocando a necessidade de o ouvir de novo em Tribunal pra se apurar a verdade dos factos. Portanto, se nem a dra. Curry, uma conceituada cientista, ignorou os factos por detrás destes processos, porque você cisma em fazê-lo? Eu respondo: porque você é como os meus filhos quando são apanhados a dizer meias verdades. Tentam argumentar contornando factos. Mas isso não elimina o cerne da questão: Mann NÃO QUER mostrar como chegou ao hockey stick mas quer eliminar do caminho todos os q põem seus cálculos em causa. Reflicta nisto.

        Liked by 2 people

      • Cristina Miranda permalink
        15 Janeiro, 2020 08:53

        Em vez de bater no ceguinho, veja o link do recurso da dra. Curry q deixei no texto.

        Liked by 2 people

    • Ricardo Leão permalink
      15 Janeiro, 2020 21:40

      De facto a acção judicial teve que ver com difamação.
      No entanto, não vale a pena tentarem escamotear que o objectivo da acção apresentada por Mann (suportada pelo IPCC), seria denegrir Tim Ball e dissuadir que outros cientistas digam que o “hockey stick” é uma verdadeira fraude que mais não fez do que “cool the past and warm the present”.
      Por isso Mann e seus advogados foram solicitando adiamentos mês após mês, ano após anos, sabendo que Ball se desgastaria, até porque este não tem por trás fundos para suportar as custas de tribunal.
      Na última proposta de adiamento feita por Mann, o Juiz colocou à consideração de Ball se este concordava com novo adiamento – este disse que sim se Mann apresentasse todos os dados que sustentam “hockey stick”. O prazo para que Mann os apresentasse, acabou e o Juiz arquivou o processo com custas para Mann.

      O importante neste processo foi verificar que Mann, nunca irá apresentar tais dados pois seria de imediato desmascarado. Não o fez agora no tribunal, tal como também não o fez antes em comissão do senado americano.

      Liked by 3 people

  5. Jorge Manuel Pereira da Silva Martins permalink
    15 Janeiro, 2020 07:04

    Mas quando é que vão parar de enganar as pessoas com esta farsa?
    Se nós mentem com isto do aquecimento global/alterações climáticas, então no que mais nos estarão a mentir noutros assuntos?
    Este sistema está podre, não tem qualquer crédito.

    Liked by 2 people

    • 19 Janeiro, 2020 23:52

      Claro que está podre e estão-nos a mentir não só nisto como no “buraco de ozono” que afinal já fechou não tendo demorado os séculos previstos a fechar. Tal como nesse caso venderam-se Mega toneladas dos novos gases de refrigeração para acabar com os antigos e biliões de adaptadores para converter os sistemas de um gás de refrigeração para outro. Aqui espera-se vender: eólicas, fotovoltaicas, etc. quando bastava meia dúzia de centrais nucleares por país … mas aí a porca torce o rabo: isso implicava mais países com conhecimentos profundos sobre energia atómica investiguem quem tem urânio e Rádio para usar nessas centrais … pois um novo desequilibro para o que eles pretendem e uma deriva da sua sacrossanta cruzada pelo governo mundial baseado nos fantoches da ONU!!! Agora investiguem: onde e quando nasceu a noção de “Governo Global”?

      Liked by 2 people

  6. 15 Janeiro, 2020 15:58

    No capisco… o pessoal do World Economic Forum, não conhecidos por serem esquerdistas, colocam os riscos climáticos no tipo dos riscos em 2020, https://www.weforum.org/reports/the-global-risks-report-2020, e aqui dizem que o clima nºão depende dos humanos. Será que sofreram uma lavagem cerebral dos esquerdistas, ou não estão ao nível da Doutora Cristina?

    Liked by 1 person

    • Cristina Miranda permalink
      15 Janeiro, 2020 19:40

      Esta questão não tem nada a ver com o facto de sermos de direita ou esquerda. De onde tirou essa ideia absurda?

      Liked by 2 people

    • Cristina Miranda permalink
      15 Janeiro, 2020 19:44

      Outra coisa tripeiro: se tivesse lido o texto teria visto que falo de uma cientista – Judith Curry – que era apoiante da teoria de Mann, o autor do hockey stick, que DEPOIS destes processos contra Ball entregou um recurso arrasador contra Mann no Tribunal. Vá ler.

      Liked by 2 people

    • 20 Janeiro, 2020 00:00

      tripeiro parvo: o clima NÃO DEPENDE dos Humanos!!! É tudo mentira! Tudo o que 3 revoluções industriais fizeram foi ajudar em 15% o aquecimento global em curso que terminará em 30 a 100 anos tal como aconteceu no passado. O que está em causa é: “Governo Mundial” e formas de o financiar através de impostos disfarçados de outras coisas, e isto porque há 30 anos que se percebeu que a regra nº1 dos economistas (o crescimento continuo) é uma falácia pois só pode existir até ao limite da Globalização actual! Crescimento económico só aldrabado por flutuações artificiais dos juros …. e não é que estamos em juros negativos? Ou seja, quando for ao banco pergunte quanto é que eles pagam para trazermos dinheiro deles …. não devia ser ao contrário? Então pense e deixe de ser parvo!

      Liked by 2 people

  7. Pedro Resende permalink
    16 Janeiro, 2020 00:48

    A razão de sabermos que existe aquecimento global não se resume ao Michael Mann, ou a qualquer outra pessoa em particular.

    Sabemos que está a haver aquecimento global porque é o que nos dizem todas as estações de medição meteorológica por esse mundo fora.

    Por exemplo no Ártico é evidente a enorme subida das temperaturas mínimas anuais, especialmente na última década, as quais contribuem para o aumento da temperatura média global. Pesquise os dados do Instituto Dinamarquês de Metorologia. A subida das temperaturas mínimas desde meados do século XX é enorme (cerca de 8 graus).

    Na Austrália as temperaturas registadas têm subido sem qualquer dúvida. Estes dados podem ser consultados no site do Bureau of Meteorology da Austrália, que também mostra uma progressiva diminuição da humidade. O que lá se está a passar agora foi mais do que uma vez antecipado por climatologistas australianos desde há 40 anos, e a Academia das Ciências australiana afirmou sem reservas que é necessário haver uma acção mais eficaz para mitigar os efeitos do aquecimento global.

    Isto são só dois exemplos. Há dezenas de milhar de estações de medição espalhadas pelo mundo (ainda que mais concentradas no hemisfério norte), e há registos de temperatura desde o século XVIII, por exemplo obtidos por navios, que têm vindo a ser recuperados e digitalizados.

    Os resultados são claros: está a haver um aumento da temperatura média global à superfície. Isto parece abstracto, mas é um indicador sólido de que o nosso sistema climático (em particular os oceanos) está a armazenar uma enorme quantidade de energia. Os efeitos regionais variam, e são mais difíceis de prever com precisão, mas a frequência de fenómenos extremos e nalguns casos catastróficos está a aumentar e há cada vez mais estudos a demonstrar que isso se deve ao aumento de temperatura.

    Grosso modo os modelos climáticos têm vindo a bater certo com a realidade observada e as previsões tendem a piorar, por isso temos mesmo motivos para estar preocupados. Quem mais vai sofrer (e já está a sofrer) com fenómenos relacionados com o aquecimento global são os mais desfavorecidos. Devemos encarar a tristíssima situação presente da Austrália como um “canário na mina”.

    Liked by 1 person

    • 16 Janeiro, 2020 01:52

      As estações meteorológicas de todo o mundo (principalmente EUA e Austrália), indicam que não há aquecimento global;
      As temperaturas na 1.ª metade do séc. XX foram mais altas;
      Os registos de temperatura de inúmeras estações meteorológicas têm vindo de forma sistemática, a ser alterados por NOAA e pelo Bureau of Meteorology da Austrália (“Cool the Past and Warm the Present”) – nos vídeos que junto, está explicada a forma como têm manipulado os dados, inclusive com trocas de mails que provam isso mesmo










      Os modelos nem voltando atrás confirmam os registos, como é possível dizer que os modelos batem certo
      A frequência dos eventos extremos não tem aumentado

      E muitos mias exemplos poderia apresentar…
      Os dados não mentem. Os institutos públicos podem tentar mas existe sempre registo que nunca poderá ser apagado. Infelizmente a comunicação social não faz o seu trabalho – investigar. Limita-se a replicar a posição dominante – a do IPCC e do Alberto.

      Liked by 3 people

      • Pedro Resende permalink
        17 Janeiro, 2020 22:01

        Há milhares de investigadores que trabalham e publicam em áreas relevantes para o estudo do clima e que se submetem transparentemente à avaliação pelos pares. Não me refiro a milhares num sentido abstracto, mas a pessoas concretas, que trabalham em universidades concretas, que publicam artigos científicos em revistas científicas reputadas. Estas pessoas têm nomes e endereços, podem ser pesquisadas departamento a departamento em vários locais do mundo, os seus trabalhos podem ser consultados, podemos tentar escrever-lhes, muitas são excelentes comunicadores e também há vídeos do youtube com algumas delas. Pesquise por exemplo Katharine Hayhoe, Richard Alley, Dan Britt, Tim Palmer.

        Sendo assim, qual a razão de escolher o Tony Heller (de que você partilhou vários vídeos) como “autoridade”, uma vez que ele parece nunca ter publicado um artigo científico na vida, seja em que área for? Qual a razão para levar a sério vídeos do Heartland Institute, que recebe patrocínios da indústria dos combustíveis fósseis? É um instituto que nos anos noventa ajudou as tabaqueiras a obstruir o conhecimento que já havia a respeito dos malefícios do tabaco, e tem vindo a aplicar a mesma receita de “relações públicas” ao aquecimento global.

        Os dados não mentem, de facto. Mas, tal como diz a senhora de um dos seus vídeos, é necessário calibrar as medições. Isso é assim porque há medições feitas com instrumentos de tipos diferentes (como termómetros electrónicos versus de mercúrio), ou que ocorrem em diferentes locais, por vezes há alterações do ambiente à volta de estações de medição (por exemplo desenvolvem-se zonas urbanas), as horas do dia em que se fazem as medições têm influência, etc. Tais calibrações são o que é suposto fazer-se em ciência experimental e são os resultados de temperatura assim obtidos que confirmam que está a haver aquecimento global:

        https://www.metoffice.gov.uk/about-us/press-office/news/weather-and-climate/2020/confirmation-that-2019-concludes-warmest-decade-on-record

        Liked by 1 person

    • nawibo1966 permalink
      16 Janeiro, 2020 01:55

      As estações meteorológicas de todo o mundo (principalmente EUA e Austrália), indicam que não há aquecimento global;
      As temperaturas na 1.ª metade do séc. XX foram mais altas;
      Os registos de temperatura de inúmeras estações meteorológicas têm vindo de forma sistemática, a ser alterados por NOAA e pelo Bureau of Meteorology da Austrália (“Cool the Past and Warm the Present”) – nos vídeos que junto, está explicada a forma como têm manipulado os dados, inclusive com trocas de mails que provam isso mesmo










      Os modelos nem voltando atrás confirmam os registos, como é possível dizer que os modelos batem certo
      A frequência dos eventos extremos não tem aumentado

      E muitos mais exemplos poderia apresentar…

      Os dados não mentem. Os institutos públicos podem tentar mas existe sempre registo que nunca poderá ser apagado. Infelizmente a comunicação social não faz o seu trabalho – investigar. Limita-se a replicar a posição dominante – a do IPCC e do Alberto.

      Liked by 3 people

  8. jordaoalves1966@gmail.com permalink
    23 Janeiro, 2020 18:29

    Canalhas não existe só no Brasil !

    Liked by 1 person

  9. jordaoalves1966@gmail.com permalink
    23 Janeiro, 2020 18:30

    Canalhas não existe só no Brasil ; infelizmente!

    Liked by 1 person

  10. 24 Janeiro, 2020 04:29

    Pois é…

    Liked by 1 person

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: