Saltar para o conteúdo

Título: Rendas suspensas. O IHRU vai garantir empréstimos. Realidade: Senhorios forçados a emprestar dinheiro das rendas aos inquilinos e ao pagamento de IMI

30 Março, 2020

«Estabelecimentos fechados só pagam rendas um mês depois do fim do estado de emergência». E os senhorios cujos inquilinos não pagam as rendas até ao fim do estado de emergência vivem a crédito? 

«Arrendatários particulares têm direito à suspensão de pagamento de renda se tiverem quebra de rendimento de 20% ou o esforço com habitação for acima de 35% do rendimento familiar. Quem estiver nestas condições tem de avisar por escrito o senhorio até cinco dias antes do vencimento da primeira renda “juntando a documentação comprovativa da situação» 

O Governo está a gozar não está? E está a gozar com inquilinos e senhorios. Como é que os inquilinos vão conseguir documentação que prove que «tiverem quebra de rendimento de 20% ou o esforço com habitação for acima de 35% do rendimento familiar»?  E admitindo que a conseguem que sentido faz entregá-la aos senhorios? Não anunciou o Governo que o «Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) irá garantir empréstimos sem juros, durante o estado de emergência, «para suportar a diferença entre o valor da renda mensal devida e o valor da renda que corresponda a uma taxa de esforço máxima de 35% do rendimento total do agregado familiar destinada ao pagamento da renda»? Se o IHRU vai emprestar dinheiro aos inquilinos é ao IHRU que essa documentação tem de ser entregue.

Resumindo o GOverno está

a) a trabalhar para os títulos;

b) transfere para os senhorios o ónus de aguentar por tempo indeterminado não receber as rendas;

c) anuncia empréstimos aos inquilinos que muitos não conseguirão receber porque não vão ter a documentação exigida mas entretanto já não pagaram a renda ao senhorio;

c) não suspende o IMI . Portanto os senhorios que não recebem as rendas vão ter de pagar o IMI

 

 

 

32 comentários leave one →
  1. Andre Miguel permalink
    30 Março, 2020 11:31

    É uma boa altura para fazer greve aos impostos.

    Liked by 3 people

  2. 30 Março, 2020 11:55

    Sem dúvida é o momento de disciplinar o governo e deitar fora o ministério das finanças tal como tem existido. Seria uma excelente obra acabar com a ditadura fiscal, p.e. invertendo o onus da prova na cobrança de impostos.

    Liked by 2 people

  3. 30 Março, 2020 12:09

    “E os senhorios cujos inquilinos não pagam as rendas até ao fim do estado de emergência vivem a crédito?”

    Talvez esta seja uma boa oportunidade para a dona Helena relembrar aos senhorios a história da formiga e da cigarra ?

    Gostar

    • Andre Miguel permalink
      30 Março, 2020 12:19

      E aos inquilinos também, já agora.

      Liked by 1 person

      • Filipe Bastos permalink
        30 Março, 2020 13:16

        Os inquilinos é que trabalham, logo eles é que podem ter perdido o trabalho, Andre… o senhorio só recebe as rendas. É um bom exemplo da cigarra.

        Gostar

      • Velho do Restelo permalink
        30 Março, 2020 13:34

        Tira as palas Filipe !
        Quem disse que “todos” os inquilinos trabalham ?
        Conheço um, que mora no palácio de belém (às vezes), e não faz grande coisa …
        Quem disse que “nenhum” senhorio trabalha ?
        Onde arranjaram o dinheiro para comprar a casa ?

        Liked by 2 people

      • 30 Março, 2020 15:49

        Desde 1974 quem é a cigarra neste país são os trabalhadores, os politicos e os financeiros! Quem trabalha é a classe média e as centenas de milhar de donos de PME’s que dão trabalho e ordenados aos outros todos! Parvalhões como você Filipe Bastos, serão esmagados pelas formigas já a seguir ao “pico da curva”!

        Gostar

      • Filipe Bastos permalink
        30 Março, 2020 16:03

        Velho,

        1) Muitos herdaram a casa. A direita passa a vida com o ‘trabalho’ e o ‘mérito’ na boca, mas hipocritamente defende as heranças.

        2) Outros pagam-na ao banco com as rendas que recebem do inquilino. Anos depois, o inquilino não tem nada e o senhorio – além do lucro mensal – tem um bem que dura gerações e que se valoriza sozinho. Óptimo negócio… para o senhorio.

        3) Outros são de empresas mamonas, que açambarcam casas e são parte do problema.

        4) Alguns, por fim, compraram realmente a casa com o seu trabalho. Mas em vez de nela viverem ou de a venderem a custo justo, preferem viver de especulação e chulice.

        Gostar

      • Velho do Restelo permalink
        30 Março, 2020 17:02

        Porque é que os preguiçosos dos inquilinos não usam a via 2) para também terem uma casa ?
        Em vez de pagarem (renda + lucro do senhorio), pagavam só a mensalidade ao banco !
        No caso 1) se herdaram, é porque alguém trabalhou para a construir !
        (pais, avós, bisavós …), e pagou imposto sucessório, que eu acho mal mas já paguei !
        E tu, és contra o direito sucessório ?
        Ou não tens nada, e vales nada, ou não tens herdeiros e falas do que não sabes !

        Liked by 1 person

      • Filipe Bastos permalink
        30 Março, 2020 17:48

        Porque os senhorios chegaram primeiro, Velho. Há um nº limitado de casas e locais acessíveis, perto do trabalho, dos hospitais, das escolas, de onde as pessoas querem viver.

        Se cada um só tivesse a casa onde vive, a oferta seria maior e a especulação menor. Quem vive numa casa e aluga outra(s) é parte do problema. Além, claro, da chulice da Banca.

        Heranças: tudo bem, com limites. Não me diga que é como todos os direitalhas: a conversa do ‘mérito’ é só hipocrisia e garganta.

        Gostar

      • 30 Março, 2020 18:11

        Filipe Bastos que ridícula tentativa de lançar poeira nos olhos dos outros. A maior parte de quem herdou em Lx e Porto herdou antes da Lei Cristas e mesmo do boom imobiliário e “herdou” casas e prédios cheios de inquilinos parasitas com rendas de 1950, isto não ?

        Gostar

  4. Procópio permalink
    30 Março, 2020 13:15

    Os senhorios não têm lugar no estado furibundo, em desagregação rápida. O caminho da miséria já estava programado, apenas chegou mais cedo.
    Resta fazer como os chineses com o covid. Mentir sempre, sem hesitação e sem rebuço.
    Os milhares de urnas em casas funerárias em Wuhan, não correspondem de forma algumas aos números de novos casos e mortes registados pelo governo chinês.Aprendam com eles.

    Liked by 1 person

  5. Velho do Restelo permalink
    30 Março, 2020 13:36

    Quantos votos representam os senhorios ?
    Quantos votos representam os inquilinos ?

    Admitindo que há muitos casos de senhorios com vários inquilinos,
    e menos de inquilinos com vários senhorios,
    é fácil concluir que os inquilinos ganhem por maioria de votos !

    Talvez seja tempo de abandonarmos a utopia dum voto por individuo,
    e mudarmos para um critério mais racional :
    » 1 voto por cada 1000€ de impostos (por exemplo)!

    De certeza que muita coisa mudava …

    (basta seguir o modelo das sociedades por quotas)

    Liked by 1 person

    • 30 Março, 2020 15:50

      Excelente ideia Velho! Apoiado!

      Gostar

    • Filipe Bastos permalink
      30 Março, 2020 16:15

      Velho,

      A ideia tem mérito, mas não chega. Os trafulhas fogem aos impostos, mas há chulos e mamões que pagam muitos impostos, simplesmente porque mamam também muito.

      Os impostos devem ser um critério, mas tem de haver um limite ao nº votos que podem valer. E convém definir critérios de utilidade social. O que realmente valem para a sociedade.

      De contrário, um Mamão Salgado ou Mamão Mexia, embora cancros da sociedade, teriam sempre um grande nº de votos.

      Além disto, parece evidente que a experiência e a profissão deviam contar, até certo ponto, e devia haver algum tipo de teste básico de inteligência e compreensão. Hoje, o voto de um néscio futeboleiro vale o mesmo de uma pessoa normal.

      Liked by 1 person

    • Velho do Restelo permalink
      30 Março, 2020 16:44

      Parece que já fizeste um buraquito nas palas, mas devias era tirá-las pá !
      Isso só atrapalha a vista …
      Já consegues ver que de facto esta treta de dar um voto a qualquer palerma que nem o sabe usar é muito perigoso ! Óptimo, já valeu a pena o tempo que gastei a escrevinhar!
      Se te esforçares um pouco, vais ver também que quando os impostos se convertem em votos, a fuga aos impostos tende a baixar. Se há mais receita o estado fica mais rico, e se bem gerida essa riqueza (e os que pagam mais já deram provas que são bons gestores), ela será bem aplicada !
      Claro que pode haver limites superiores mas também inferiores.
      Não devemos permitir que o mais rico mande sozinho, nem que os não contribuintes tenham voto na forma como repartir a riqueza para a qual não contribuíram !
      Continua a lavar os olhos que um dia chegas lá 🙂

      Liked by 1 person

    • André Miguel permalink
      30 Março, 2020 17:39

      Eu iria mais longe: quem não paga impostos nem devia votar, com que direito votam sobre como gastar as contribuições de quem os alimenta? Começava pelos funcionários públicos e todos os beneficiários de RSI e afins. Em três tempos a coisa compunha-se.

      Liked by 1 person

    • Filipe Bastos permalink
      30 Março, 2020 17:56

      Obrigado Velho,

      Faço por melhorar. Por exemplo, há muito que percebi que os que têm mais geralmente não trabalham nem merecem mais, pelo contrário, e muitos nem são “bons gestores”.

      A carneirada direitalha tem a ilusão de que tudo é merecido: ajuda-os a aceitar os mamões que idolatram, e a justificar as obscenas injustiças do mundo. É uma espécie de fé.

      Lembre-se apenas que os impostos, além dos limites de que falámos, são apenas parte do que contribuímos. Muitas donas de casa, por exemplo, nunca tiveram salário, mas trabalharam e contribuíram mais que cem Mamões Mexia.

      Gostar

      • Velho do Restelo permalink
        30 Março, 2020 18:28

        Filipe, há de tudo em todo o lado ! Ricos sem mérito, pobres que mereciam muito mais, ninguém disse que já chegamos à perfeição!
        Mas o problema não está no estatuto !
        Observa o pobre que ganha o euromilhões, e nota como o discurso “esquerdelho” começa loga a virar para “direitalha”, depois de distribuir uns amendoins pelos amigos !
        Ainda há poucos dias disse por aqui uma das minhas máximas :
        “Não conheço nenhum rico (leia-se, mesmo muito rico) que tenha ganho a sua fortuna trabalhando honestamente” !

        Liked by 1 person

      • Velho do Restelo permalink
        30 Março, 2020 18:36

        Até parece que hoje tirei o dia para te dar na cabeça, mas é só aparência 🙂 🙂

        Liked by 1 person

      • Filipe Bastos permalink
        30 Março, 2020 18:47

        Carradas de razão, Velho: por trás de cada grande fortuna há um crime.

        Balzac não o terá escrito exactamente assim, mas o espírito será este. E é bem verdade.

        Nem é preciso ser grande. Com sorte talvez um em dez ricos, mesmo dos pequenos e médios, talvez seja minimamente aceitável. O resto? Chulos, trafulhas, mamões e criminosos. Um em dez com muita, muita sorte.

        Gostar

      • Velho do Restelo permalink
        30 Março, 2020 18:54

        Calma, eu só disse que não “conheço”!
        Já sou velho, e nada optimista, mas pode ser que ainda venha a conhecer …

        Gostar

    • 1 Abril, 2020 08:02

      Terrível ideia. Exclui quem nada tem e faz a captura do Estado por quem tem tudo. Imagina para que é que quem tudo tem iria usar a captura.

      Contudo, não deve, na minha óptica, poder votar quem esteja sob prestações sociais ou quem esteja sob pena de prisão.

      Gostar

      • Velho do Restelo permalink
        4 Abril, 2020 18:14

        Grande confusão por aí vai !
        » Porque raio há-de ter medo de quem contribuiu para o “bolo” ?
        » Porque raio, um trabalhador que andou a contribuir para um fundo social, fica menorizado nos seus direitos, quando adoece ou fica desempregado contra a sua vontade ?
        Há prestações sociais (de pleno direito), e prestações sociais (tipo esmola) !
        Convém diferenciar, porque há um abismo entre elas …

        Liked by 1 person

  6. LTR permalink
    30 Março, 2020 14:15

    Para mim, este comportamento de transferência para a esfera particular das responsabilidades do estado, mais do que ilegal, é criminoso. E não venham com as desculpas da situação de emergência. Foi da mesma cabeça que toda a gente sabe qual é que no normal estado de coisas saiu a expressão “senhorio social”. Isto é comportamento vermelho disfarçado com tons de rosa. E ainda por cima o presidente é o que é.

    Liked by 2 people

    • Velho do Restelo permalink
      30 Março, 2020 18:43

      Então não se lembram duma intervenção do Celito, logo no inicio do seu mandato, em que defendia (contra a constituição) que essa mania do todo o tuga querer casa própria, era uma tontice ! O que está a dar é o arrendamento …
      Certamente também já estava com ela fisgada, de por os Senhorios a fazer o papel do Estado no que respeita ao direito à habitação !

      (seria bom que os moderadores do blog investigassem se o IP do Filipe Bastos não pertence ali à zona de Belém, logo ao lado dos pastéis … )

      Liked by 1 person

  7. Ana Vasconcelos permalink
    30 Março, 2020 15:01

    Mas essa legislação já foi publicada? Já está em vigor?

    Gostar

  8. Luís Lavoura permalink
    30 Março, 2020 16:25

    Até parece que o IMI é uma parte substancial do valor das rendas…
    O IMI é (quase) sempre muito inferior à renda.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: