Saltar para o conteúdo

O mundo rural não é um somatório de hortas pedagógicas

4 Maio, 2021

Henrique Pereira dos Santos é uma das raras vozes a chamar a atenção para o enorme desconhecimento que existe hoje em torno do mundo rural: «as elites estão cada vez mais longe do campo. No fundo, partilham a ideia romântica de que os donos de empresas são pessoas que tomam decisões livres sobre a condução da sua empresa, pensando que onde plantam eucaliptos poderiam fazer cânhamo, se quisessem, que onde investem em olivais superintensivos poderiam manter olivais tradicionais por causa da Linaria ricardoii, se quisessem, e onde têm estufas e outras produções hortícolas intensivas deveriam antes manter charcos temporários mediterrânicos, para recreio e instrução do povo, se quisessem. (…)

Aqui, como em Almeria, como no Reino Unido, há problemas sociais graves associados ao trabalho agrícola sazonal, mas é completamente absurdo pretender que isso decorre da vontade de empresários gananciosos (sim, os casos mais graves, incluindo os raros em que há de facto escravatura, têm essa origem) e não da vontade dos consumidores terem alimentos e fibras baratas, de modelos de regulamentação do trabalho excessivos que não têm em atenção a especificidade do trabalho agrícola sazonal – os sindicatos estão-se literalmente nas tintas para estes trabalhadores e há muito que se preocupam mais com o que chamam direitos dos trabalhadores que com os trabalhadores propriamente ditos, de tal forma que a secretária-geral da CGTP nunca trabalhou noutra coisa na vida que não em sindicatos – e de regimes fiscais absurdos, como o regime português em que entre impostos e TSU o Estado se apropria de mais de um terço do valor do trabalho, note-se que não se apropria só da mais valia, como diriam os marxistas, apropria-se mesmo do valor do trabalho.»

25 comentários leave one →
  1. Weltenbummler permalink
    4 Maio, 2021 10:30

    « Vous risquez d’être envahis demain par des multitudes d’africains qui, poussés par la misère, déferleront par vagues sur les pays du Nord. Et vous avez beau faire des législations contre l’émigration, vous ne pourrez pas arrêter ce flot parce qu’on n’arrête pas la mer avec ses bras… La Méditerranée ne les arrêtera pas non plus. Ce sera comme les hordes que vous avez connu dans votre Moyen âge » Abdou Diouf (ex presidente del Senegal)

    Liked by 1 person

  2. JgMenos permalink
    4 Maio, 2021 10:46

    A cambada esquerdalha, herdeira de todo o lodo propagandídtico do Império Soviético, continua a promover um mundo de ficção e engano que a idiotia dita democrática diz dever tolerar-se!

    Liked by 2 people

    • carlos rosa permalink
      4 Maio, 2021 11:14

      A cambada esquerdalha de Madrid grande defensora dos homossexuais, está hoje muito feliz. Vai estar todo o dia a levar nas nalgas.

      Liked by 1 person

  3. Maria Sousa permalink
    4 Maio, 2021 10:49

    O aumento descontrolado da população obriga a uma maior produção e a produtos mais baratos.É evidente que os proprietários também querem ter o maior lucro possível.
    Mas o facto de haver agricultura e plantações intensivas, assim como a devastação da Natureza, inclusive dos habitats dos animais, para fazer construções, estradas e todas as outras infra-estruturas, a pobreza e a poluição têm uma razão: o aumento demográfico! O planeta Terra tem recursos finitos e o Homem não respeita a Natureza.
    O controlo da natalidade seria uma solução inteligente para muitos problemas actuais.

    Liked by 2 people

    • balio permalink
      4 Maio, 2021 12:31

      Maria Sousa, não há atualmente “aumento descontrolado da população” a não ser em África (e no Médio Oriente) e, mesmo aí, esse aumento tende cada vez mais a ficar controlado. O aumento descontrolado da população é, cada vez mais, uma coisa do passado. A população do mundo estabilizará bem mais cedo do que se pensava.

      Liked by 1 person

      • 4 Maio, 2021 16:49

        balio, balio que visão desinformada … o problema de “aumento descontrolado foi há mais de 20 anos a China e … um pouco, lamento dizê-lo, a India. Corte 2000 milhões nesses dois países e tudo fica bem, excepto para a indústria alemã … LOL

        Liked by 1 person

      • Oscar Maximo permalink
        4 Maio, 2021 21:36

        Não pára de aumentar devido a migrações, mas mesmo que tal acontecesse seria num nível de ordem superior ao comportável , para o consumo individual pretendido.

        Gostar

    • The Mole permalink
      4 Maio, 2021 12:38

      “Uau!”… isso é TÃO século XVIII / XIX!

      Gostar

    • Expatriado permalink
      4 Maio, 2021 13:19

      Cito: “…O controlo da natalidade seria uma solução inteligente para muitos problemas actuais.”

      Vá dizer isso aos africanos, muçulmanos e indianos e verá que lhe colam imediatamente o rótulo de “racista”.

      Os muçulmanos, i.e. dizem que não precisam de armas para conquistar a Europa. Que bastam os ventres e que, dentro de duas gerações, será pelas urnas da democracia.

      Liked by 5 people

      • 4 Maio, 2021 16:51

        Por isso temos que limitar os votos aos “patricios” Europeus, isto é, aqueles que tenham pelo menos 4 costados Europeus … e como isso não vai passar a bem terá que passar a mal!!! Topa?

        Liked by 2 people

    • 4 Maio, 2021 16:47

      Completamente de acordo mas só pode ser e deve ser feito na Ásia onde, isso sim, há chineses a mais. Mesmo assim natalidade zero na China durante 70 anos não seria suficiente, pelo que inevitavelmente acabaremos na redução pela “sorte das armas” …

      Liked by 1 person

    • rogerio alves permalink
      4 Maio, 2021 22:56

      Maria Sousa, totalmente de acordo. Há outros factores, mas sem esse tratado, acho que não se resolve nada.

      Gostar

    • 4 Maio, 2021 23:01

      a salvação do mundo está na produção e venda a baixo preço mirtilo, amoras silvestres, morangos. São gente muito pobre que está a necessitar deste tipo de frutos desoxidantes…

      Liked by 2 people

  4. lucklucky permalink
    4 Maio, 2021 14:24

    Não é desconhecimento do mundo rural. É endoutrinação política-cultural feita pelo jornais

    “No fundo, partilham a ideia romântica de que os donos de empresas são pessoas que tomam decisões livres sobre a condução da sua empresa, pensando que onde plantam eucaliptos poderiam fazer cânhamo”

    Liked by 1 person

    • rogerio alves permalink
      4 Maio, 2021 23:02

      De acordo.

      Digo mesmo mais: se for avante (como, infelizmente, irá) essa “defesa humanista” encarniçada pelos direitos dos trabalhadores (sem pensar nos trabalhadores e nas suas próprias decisões), dentro de 2 ou 3 anos nem haverá trabalhadores em condições degradantes porque não haverá trabalho nem emprego nem empresas…

      Além do mais, pergunto-me se o objectivo – único – dos trabalhadores emigrantes não será juntar o máximo possível, gastando o mínimo possível, mesmo vivendo onde calhar, para poder voltar o mais depressa possível aos seus países de origem com o osuficiente para, aí sim, ter uma vida com boas condições…

      Liked by 2 people

      • Expatriado permalink
        4 Maio, 2021 23:24

        Não é nada disso. Eles querem é poder circular livremente pela Europa. Portugal é apenas a porta de entrada.

        Gostar

      • rogerio alves permalink
        5 Maio, 2021 08:34

        Expatriado, pois tem razão, com certeza. Deve ser bem mais isso.

        Por outro lado, o tema das condições dos imigrantes parece-me mais um esquema de espelhos e sombras para fazer esquecer a questão da expropriação de propriedade privada que o governo queria fazer sem grandes parangonas… Foi descoberto, teve de arranjar um meio de desviar as atenções.

        Liked by 2 people

      • lucklucky permalink
        5 Maio, 2021 16:34

        Os trabalhadores imigrantes não são todos iguais logo não querem todos o mesmo.

        Gostar

  5. 4 Maio, 2021 16:52

    Abaixo o JornaLixo de Lx!

    Liked by 1 person

  6. hajapachorra permalink
    5 Maio, 2021 02:59

    O HPS é um técnico lisboeta que por acaso tem de ir à ‘província’ ver como estão os eucaliptos. Do mundo rural sabe tanto como a elite a que pertence, uma bosta de elite diga-se.

    Liked by 2 people

    • 5 Maio, 2021 10:25

      Ele até é do campo de coutada.

      Mas acho que não sabe nada acerca disto e existem mesmo duas questões- a produção intensiva que esgota solos e consta que até nem é de portugueses e as condições de quem tem de os apanhar à mão. Este tipo de frutos fica muito caro porque tem mesmo de ser apanha manual.

      Dantes eram os jovens estudantes europeus que adoravam fazer estes trabalhos nas férias. E sempre ouvi contar o pior possível dos locais onde os albergavam. Nos países nórdicos eram tratados a pontapé e dormiam em casotas de animais.

      Quando os kibutzs eram experiência de utopia de esquerda também iam para lá trabalhar nas mesmas condições degradantes que agora nem em Portugal se dão a estes imigrantes.

      Por outro lado, isto é tráfico humano e não são os que têm as plantações que o fazem- são os intermediários das países que os “alugam”.

      Gostar

      • lucklucky permalink
        5 Maio, 2021 16:38

        Esgota solos? Portugal nunca teve propriamente solos para gastar. A única razão porque há agricultura(para humanos se alimentarem) em Portugal é por causa da tecnologia e conhecimento incluindo o desenvolvimento de adubos.

        Gostar

  7. lucklucky permalink
    5 Maio, 2021 16:52

    https://en.wikipedia.org/wiki/Norman_Borlaug

    Pessoa de que não se fala, pois contar a sua história vai contra os objectivos do Jornalismo Marxista.

    Gostar

Deixe uma Resposta para lucklucky Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: