Saltar para o conteúdo

Marcelo, o arranjista

27 Outubro, 2021

Enquanto as 4 milhões de famílias portuguesas lutam todos os dias para que o orçamento do seu próprio agregado chegue para pagar as contas da vida quotidiana, os políticos e jornalistas dedicam-se ao circo mediático das discussões em torno do orçamento do Estado e contas de merceeiro sobre qual dos partidos propõe ou promete dar mais benefícios aos portugueses.

É extraordinário que para muita gente continue ainda hoje a não estar claro que cada euro a mais no orçamento do Estado é um euro a menos no bolso de cada uma das nossas famílias.

Mas, independentemente do resultado da votação final de hoje do orçamento de Estado e havendo ou não havendo eleições antecipadas, parece continuar a faltar discernimento ao PSD e CDS para perceber que se querem desalojar António Costa do Governo e colocar um travão às suas políticas que fariam corar de inveja Hugo Chavez ou Fidel Castro se fossem vivos, é que é imprescindível ser também implacável e rejeitar por completo a acção política de Marcelo Rebelo de Sousa.

Ao contrário do PSD e CDS que apoiaram e fizeram campanha pela reeleição de Marcelo, honra seja feita ao Chega e à Iniciativa Liberal que apresentaram candidatos próprios nas últimas eleições presidenciais, embora num caso com um candidato bazófia e noutro caso com um candidato descafeinado.

Marcelo sintetiza tudo o que de mais pantanoso tem existido no nosso país e representa um desvio político patológico da dignidade que o cargo de Presidente exigiria.

O estilo infantil de menino mimado, pantomineiro e habilidoso que lhe atribuem como sendo traços de uma personalidade genuína não seriam dramáticos se Marcelo não usasse essas características – como tem usado – para brincar aos Chefes de Estado e alimentar um recreio dos casos mais podres e fétidos do país nos últimos anos, de que basta dar apenas os exemplos de Pedrógão, Tancos ou a substituição da Procuradora-Geral da República.

Além de que Marcelo foi também responsável por quinze declarações sucessivas de estado de emergência, atirando Portugal para a lista de países que não respeitam o Estado Direito nem as liberdades individuais à boa maneira da antiga RDA ou da Albânia.

O ilusionismo político do ex (?) comentador televisivo aliado à sua falta qualquer pensamento ou convicção digna de substância tem oferecido telenovelas e música-pimba ao povo ao mesmo tempo que tem deixado o espaço político da Direita refém da obsessão do hipocondríaco de Cascais com a sua popularidade.

Há tempos um semanário perguntava em título desse jornal se “Marcelo estava lélé da cuca”. Ora, se nem Rui Rio nem Paulo Rangel, Francisco Rodrigues dos Santos nem Nuno Melo perceberem que Marcelo está lúcido e consciente, mas que por isso mesmo devem ser denunciados os seus espectáculos de fintas, intrigas, jogos, voltas e baldrocas para entreter audiências, não sairemos da cêpa torta.

Marcelo e Costa são duas faces da mesma moeda do nosso atraso de vida.

Precisamos de nos livrar dos dois. Nas próximas eleições, toda a Direita, do Chega ao PSD, terá oportunidade de dizer se quer regressar a um caminho de liberdade.

Nota: escrito e o vídeo publicado originalmente antes da votação de hoje da AR.

8 comentários leave one →
  1. Prova Indirecta permalink
    27 Outubro, 2021 20:46

    Acabou de sair do palácio , para ir consultar o saldo no multibanco .

    Gostar

    • João Sousa permalink
      27 Outubro, 2021 22:41

      Da próxima vez, há-de mostrar-se nas televisões a deitar as latas de atum no ecoponto. Temos um emplastro 2.0 na presidência.

      Gostar

  2. lucklucky permalink
    28 Outubro, 2021 00:13

    Marcelo foi visitar Fidel Castro depois de ser eleito. Diz muito sobre o personagem.

    Liked by 1 person

  3. LTR permalink
    28 Outubro, 2021 00:39

    Excelente análise.

    Gostar

  4. Chopin permalink
    28 Outubro, 2021 09:24

    O PR não foi apenas visitar o assassino comunista. Fez questão de posar para a posteridade com ele.
    Quanto à crise política, não me parece que o Prof.Dr Gerónimo de Sousa e a sra Engª Catarina Martins sejam responsáveis. Pelo contrário, não lhes é favorável.
    O Grão-mestre Kosta é que escolheu o momento certo para a eutanásia da Geringonça. Pouco importa o que a Imprensa diz. Ele apenas usa o jornaleirismo para se vitimizar. É o lobo a gritar : -Lobo!
    E, acredito que acertou nesse cálculo. O PSD está dividido e o PCP e BE estão desvitalizados.
    Em velhacaria ninguém o bate. Que o diga o sr dr Seguro.

    Gostar

    • lucklucky permalink
      28 Outubro, 2021 18:33

      “O PR não foi apenas visitar o assassino comunista. Fez questão de posar para a posteridade com ele.”

      Precisamente. Como se fosse um fanboi deslumbrado pela estrela.

      Liked by 1 person

  5. Weltenbummler permalink
    28 Outubro, 2021 15:44

    até arranjou a maior desgraça para substituir rio
    ouvi a entrevista na rip3

    Gostar

  6. 30 Outubro, 2021 10:42

    Estavam à espera de outra coisa? não viram os dois juntos em Fátima com uma vela na mão?(o que temos é uma espécie de regime social-ista e francis-cano e morcelista)

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: