Saltar para o conteúdo

A excomunhão da Hungria

6 Abril, 2022

Tal como Portugal, a Hungria apoiou e implementou as mais pesadas sanções de sempre aplicadas pela União europeia à Rússia no seguimento da criminosa e totalmente injustificada guerra na Ucrânia da responsabilidade do agressor Putin.

Ao contrário de Moçambique ou Angola, a Hungria votou favoravelmente a condenação da ONU à invasão da Ucrânia pela Rússia. Ao contrário dos mesmos países, já em 2014 a Hungria tinha votado a favor da condenação da anexação da Crimeia.

A Hungria já acolheu cerca de 400 mil refugiados de guerra ucranianos, diferentemente de Portugal que recebeu 15 vezes menos pessoas.

Todavia, jornalistas portugueses e comentadores televisivos nacionais, assim como a habitual trupe de arrogantes que se passeiam no Facebook e no Twitter, têm a lata de afirmar que a vitória de Viktor Órban nas mais recentes eleições gerais do país (tal como António Costa, aliás, com maioria absoluta) é uma vitória de Vladimir Putin.

Para esta gente que se pavoneia nas redes sociais e nos órgãos de comunicação social a exibir o seu ridículo auto-convencimento de que são os mais humanos dos seres humanos e os mais bondosos dos bons, tudo o que fique aquém de uma resposta militar directa e total da NATO e de Portugal contra a Rússia não é civilizado nem aceitável. Curioso é que nenhum destes patetas tenha deixado o conforto do seu lar ou a protecção do seu teclado de computador para integrar a legião estrangeira que defende o território da Ucrânia. Assim como não se ouviu destes pascácios nenhuma revolta contra as mais do que dúbias posições de países ditos irmãos como Angola ou Moçambique.

Porquê?

Simplesmente porque Viktor Órban é de Direita, nacionalista, conservadora cristã. Esta Direita não é a minha e o homem parece ter pulsões autoritárias e populistas que rejeito. Mas, ao contrário do que se omite na opinião púbica, Órban derrotou a esquerda, mas sobretudo ganhou contra um outro partido, esse sim, radicalmente à direita.

As florzinhas de cheiro do pensamento, zeladores do politicamente correcto não perdoam é a Órban ter proibido propaganda de natureza sexual nas escolas, ser contra a legalização do aborto e da eutanásia, crítico das agendas da ideologia de género e dos fatalismos e fanatismos das emergências climáticas. O euro-cepticismo de Órban e sobretudo a primazia que dá às leis nacionais sobre os regulamentos que uma comissão europeia não eleita popularmente quer impor ao país, não lhe granjeou simpatias junto das elites urbanas bem-pensantes em Portugal. Daí que várias luminárias “comentadeiras” queiram castigar a Hungria ou mesmo expulsá-la da União.

Durante os dois anos da agora esquecida covid, chamaram Órban de negacionista e chalupa. Agora, com crise na Ucrânia chamam-no de putinista e colaboracionista com o regime russo, numa tentativa de segregação e criação de um cordão sanitário entre a direita política que é domesticada e tolerada pela esquerda, e a direita de que os beatos progressistas e globalistas têm receio.

São reflexos da húbris umbiguista e a velha e miserável técnica dos fracos lançarem anátemas sobre quem pensa de forma diversa e tem um diferente entendimento do mundo. Ao excomungarem Órban, revelam a vergonha que realmente têm pela Democracia e sobretudo o medo que têm da liberdade.

Em vídeo, a minha crónica de hoje está aqui:

20 comentários leave one →
  1. Sanjoanense Linguarudo permalink
    6 Abril, 2022 20:31

    Órban é politicamente incorreto,, nac ionalista, patriota, defende a Hungria com unhas e dentes, como, aliás, lhe compete, desafia a União Europeia e eu pergunto: o que deve prevalecer: o Direito comunitário ou o Direito Nacional? Esta questão é mais complicada do que parece, pois a Polónia partilha das mesmas ideias, até onde vai a nossa soberania? Que direito têm os alemães ou os franceses, ou os holandeses que nos “adoram”, de se imiscuir na nossa soberania? Nós, porventura, alguma vez tivemos a pretensão – com o “nosso” brutal, aliás, totalmente injustificado -temos uma História do tamanho do Mundo!- complexo de inferioridade e de pequenez, a qual só talvez Freud conseguisse tentar explicar- nos atrevemos a mandar “bitaites”- passe a expressão- sobre a sua forma de estar, a sua sociedade, a sua política, em suma? Ah, eles pagam-nos, dirão muitos e eu pergunto: e só nos pagam a nós? São as leis comunitárias a que todos, repito, todos, voliuntariamente, aderimos. Quanto aos pseudo-esquerdistas, mais conhecidos pela “esquerda caviar”,, ficaram mumificados no tempo, há muitos,, muitíssimos anos: pobres de espírito! E não merecem mais nada…, ,

    Gostar

  2. Vasco Silveira permalink
    6 Abril, 2022 21:17

    Caro Senhor

    Citando um artigo da Spectaor de 19/03, da autoria de Nicholas Farrell, em tradução livre, “a resistência da Ucrânia vem apenas reforçar a maior convicção dos partidos nacionalistas europeus ditos populistas:
    _ 😮 amor e a defesa do seu próprio país. Afinal de contas , quantas pessoas pegariam em armas para defender a União Europeia?.

    Melhores cumprimentos

    Vasco Silveira

    Liked by 1 person

  3. Chopin permalink
    6 Abril, 2022 21:25

    Em Portugal, a questão da soberania nacional não se coloca. Decide-se num gabinete fechado e pronto. Desde que mandem dinheiro, está resolvido.
    Temos questões mais importantes por que lutar, como a soberania da Ucrânia e da Hungria.

    Liked by 1 person

  4. 6 Abril, 2022 21:34

    Não encaixa no modelo de democracias socialistas da Europa.
    Não pode ser parte de um conjunto de países se coloca a Hungria em primeiro em segundo a perpetuação no poder. O interesse na Europa é só sacar benefícios.
    Não é um democrata. Não se pode dizer que seja um socialista de direita. Não tendo um pingo de socialista nas veias é um inimigo da democracia plural.
    Se muitos que não o abominam fossem trabalhar para a Hungria. Ao fim de um ano vinham de lá socialistas.
    Era giro ver o blasfemo votar em Costa 2026.
    Mas neste jogo de interesses a Hungria em primeiro lugar. Se a Hungria tiver de pagar o gás a preço de mercado a sua economia vai sofrer. Há muitos anos que a sua economia vive com gás russo a preço de amigo.
    Por isso os alemães queriam ser amigos dos russos. Na Rússia é possível comprar matérias primas a preço de amigo enquanto na América é tudo a preço de mercado.
    Apesar da amizade entre a Europa e a América. Não é vantajoso negociar com os americanos. Só preços de mercado.

    Gostar

  5. 7 Abril, 2022 03:46

    Já reparei que não é só a esquerda que vive dentro da sua bolha esquizofrenia ideológica induzida pela dissonância cognitiva de uma amnésia seletiva histórica misturada com os seus unicórnios idealistas, fora da realidade sobretudo da realidade histórica.

    Como é a afirmação equivocada no seu primeiro parágrafo em relação ao resto do seu texto, sobretudo na parte em que afirma a “hubris” da UE , sem depois conseguir estabelecer nenhuma relação com a afirmação da suposta guerra não justificada afirmada no primeiro parágrafo .

    E essa tentativa de afastar Vitor Orban de um posição oposta a Putin e à Russia, é no minimo uma ingenuidade, para além de conversa para EU ver. O valores da Hungria defendidos por Vitor Orban que menciona estão muito mais próximos dos valores da Rússia de Putin do que do regime globohomo ocidental.

    E o senhor Telmo apesar de parecer também não consegue sair do mesmo tipo de bolha.

    Mas não vá por mim senhor Telmo

    Gostar

  6. 7 Abril, 2022 03:51

    “no seguimento da criminosa e totalmente injustificada guerra na Ucrânia da responsabilidade do agressor Putin.”

    Olhe que não senhor Telmo olhe que não…

    Gostar

  7. Desalinhado permalink
    7 Abril, 2022 09:34

    Bom texto para cuidada leitura e análise.
    Depois do derrube do muro de Berlim, há por aí muitos saudosistas que preferem manter-se em cima dele, como se ainda estivesse intacto, porque a realidade dos factos não é compaginável com o embaraço da cobardia: ou se está do lado de cá ou do lado de lá.
    A Polónia e a Hungria irritam de sobremaneira esta Europa frouxa e esquerdizada, quando há bem pouco tempo se recusaram a receber milhares de migrantes, atraídos para a Bielorrússia, para depois serem encaminhados para as fronteiras da União Europeia, com a conivência dos presidentes Putin e Lukashenko.
    Esta firme tomada de posição de polacos e húngaros não granjeou simpatias junto das ONGs fantoches que andam por aí a brincar às crises humanitárias, patrocinadas como bem sabemos, pelos dinheiros sujos da Rússia e de George Soros, mas também de alguns governantes europeus e da classe intelectualóide que enxameia tudo o que é jornais e televisões.
    Ainda agora, não fosse a Polónia e a Hungria acolherem milhares e milhares de refugiados ucranianos, e o drama desta pobre gente seria bem maior, mas vieram logo os comentários daqueles empecilhos imbecis, porque o os seus cérebros têm o tamanho de uma ervilha, em tom de gozo e graça, “quem diria, que países protofascistas, como a Polónia e a Hungria, também recebiam refugiados”, fazendo-se desentendidos e a não querer perceber a diferença entre uns e outros.
    E diz o Telmo também bem, Angola, Moçambique e Guiné-Bissau, que o presidente Marcelo e o primeiro-ministro Costa gostam tanto de visitar e gabar, sempre à boleia da treta de pertencerem à CPLP, abstiveram-se na condenação da invasão russa à Ucrânia.
    Nunca aprendemos com a história.
    A vitória de Viktor Órban na Hungria, e por maioria absoluta,é uma machadada contra os do costume, que ansiavam por uma vitória da esquerda e ficaram “a chuchar no dedo”, e já agora, na França, se o eleitorado tiver coragem de mudar e apear do poder Macron, um dissimulado amigo de Putin, talvez a Europa comece a ganhar juízo e a preocupar-se mais em defender os seus valores, tradições e culturas, hoje tão mal tratadas e subjugadas por uma globalização de pensamento único.
    A propósito, onde anda a desaparecida menina do ambiente Greta Thunberg? Não se lhe conhece uma palavra sobre este conflito. Será que a conta bancária dos pais já esteja tão bem recheada que já não valha a pena um carvão de compromisso?
    Já quanto ao Partido Comunista Português e a Jerónimo de Sousa, nós sabemos sempre onde eles estão, no lado errado da história, como cúmplices e espiões ao serviço da mãe Rússia, mas que cá em Portugal têm a complacência e a presunção de democratas, que juntamente com os seus irmãos do Bloco, fizeram parte da geringonça socialista, que nos governou e há-de continuar a governar, porque a ditadura socialista quer bater em tempo a ditadura de Salazar. Já faltou mais!

    Gostar

    • 7 Abril, 2022 20:31

      Olha mais outro. Com que então é a Rússia que anda querer impor a bandeira e agenda arco-iris na Hungria, hein.

      Olhe vou dizer-lhe assim baixinho ao ouvido como disse também ali embaixo a alguem. Você por acaso não sabia que o único partido português que se tem oposto às sanções da EU à Hungria e Polonia tem sido o PCP. Sim é isso mesmo.

      Gostar

      • chipamanine permalink
        8 Abril, 2022 07:04

        Isso é porque o PCP é de extrema direita tal como o Putin quiçá o Xi Ping.
        E o governo Costa durante seis anos esteve aliado à extrema direita

        Liked by 1 person

      • 8 Abril, 2022 18:51

        O Gerónimo de Sousa tal como chinpanimame, vive num estado de esquizofrenia politica anacrónica . Um sintoma comum da velhice, e um problema Quixotiano.

        Gostar

  8. Augusto Faria permalink
    7 Abril, 2022 10:52

    “proibido propaganda de natureza sexual nas escolas, ser contra a legalização do aborto e da eutanásia”. Mas este tipo é um defensor da liberdade????

    Gostar

    • Zé Manel Tonto permalink
      7 Abril, 2022 22:37

      Não existe liberdade de fazer a cabeça a crianças para sexualidades desviantes. Existe a liberdade dos pais de ensinarem aos seus filhos o que acharem apropriado, quando acharem apropriado.

      Há dois tipos de pessoas que querem falar de sexo a crianças de 7 anos: activistas LGBT, e pedófilos. Vá se lá saber porque…

      O direito ao aborto não se sobrepõe ao direito de uma criança nascer, nem a esmagadora maioria dos abortos se dá por outra razão que a mulher não lhe apetece.

      Gostar

      • chipamanine permalink
        8 Abril, 2022 07:07

        fássista faxista homofóbico heterosexual opressor….que claro deve ser também racista rassista xenófobo……… de extrema-dieita
        Eh pá!!! não me lembro de mais nada para chamar mas sei que há
        hahhahahha

        Gostar

  9. JgMenos permalink
    7 Abril, 2022 12:16

    A esquerdalhada é intransigente quanto à defesa do corretês, com uma exceção: Rússia.
    Em maior ou menor grau sempre se sentem órfãos dum sovietismo do qual a Rússia sempre lhes aparece como o símbolo de um poder de ameaça que agora veem reduzido ao bulling verbal.

    Gostar

    • 7 Abril, 2022 20:06

      Era só para dizer-lhe só uma coisinha, o partido CDU da Alemanha não se refere a “Coligação Democrática Unitária” do PCP do Gerónimo, refere-se a outra coisa. E a actual presidente da comissão Europeia, uma luterana alemã com 7 filhos Ursula von der Leyen ligada a esse partido, e que está a impor sanções à Hungria, não é uma “esquerdalha comunista”.

      E agora digo-lhe assim baixinho ao ouvido que é para você não ficar muito embaraçado. Você por acaso não sabia que o único partido português que se tem oposto às sanções da EU à Hungria tem sido o PCP. Sim é isso mesmo.

      Não tem de quê.

      Gostar

  10. Azeitona de Moura permalink
    7 Abril, 2022 18:46

    Este Putin e respectivos filhos vêm desmascarar os comunas caseiros que outros comunas elegem em nome da “democrácia e da liberdade” (deles) com que enchem a boca.
    Não fpra o 25 de Novembro e todos nós estaríamos debaixo da pata desses fósseis estlinistas, bolchevistas e leninistas.
    Se calhar não !!!
    Porque quando o NOBRE POVO começou a escorraçá-los só outros comunas disfarçados os vieram salvar.

    Gostar

    • 7 Abril, 2022 20:20

      Está a falar daquele “NOBRE POVO” que votou duas vezes no Antonio Guterres, duas vezes no José Socrates e agora 3 vezes na geringonça de esquerda de Antonio Costa sendo esta ultima com maioria absoluta do PS ?

      Ainda bem você tem esse “NOBRE POVO” em tão grande estima…

      Gostar

      • Augusto Faria permalink
        13 Abril, 2022 12:36

        Esse mesmo. Alguma coisa contra a democracia?

        Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: