Saltar para o conteúdo

As lamentáveis referências da referência de tantos

21 Novembro, 2008
by

salazar-mussolini

O Presidente do Conselho do Estado de Deus, Pátria e Família, não tinha fotos da sua família na mesa de trabalho. Nem sequer imagens dos muitos santos da sua predilecção, pelo menos à vista. Não, o ditador olhava quotidianamente para outro ditador. Com ternura e desvelo, certamente. Na mesma dose com que tantos por cá, mesmo neste século, continuam a olhar para os retratos do ditador da foto (ainda) mais pequeno do que o da fotografia mais diminuta.
(foto retirada daqui)

Anúncios
91 comentários leave one →
  1. 21 Novembro, 2008 18:41

    Essa obsessão tem mais que se lhe diga.

    Gostar

  2. Mula da comprativa permalink
    21 Novembro, 2008 18:41

    Nada contra a Nação.Tudo pela Nação.
    Anda por aí muita malta que precisava duns safanões…

    Gostar

  3. 21 Novembro, 2008 18:48

    Avé Maria, Cheia de Graça…
    Pai Nosso que Estais no Céu…

    Amén.

    (Outra vez nostalgias por Salazar ? Já dei para o peditório, arre !).

    Gostar

  4. jose manuel santos ferreira permalink
    21 Novembro, 2008 18:51

    Mussolini, quem havia de ser ??

    Gostar

  5. cão-tribuinte permalink
    21 Novembro, 2008 18:59

    “tás cada vez mais na mesma”
    não há ditadores civis
    a ditadura é imposta pelo gatilho
    ainda recordo o prec
    agora vivo o neo-prec socretino
    o “animal politico” entregou a rua ao pcp e ao be

    Gostar

  6. Anónimo permalink
    21 Novembro, 2008 19:00

    creio que esta será mais agradavel para ti, CAA: http://tbn0.google.com/hosted/images/c?q=6729dbc6f17e22a_large

    Gostar

  7. 21 Novembro, 2008 19:06

    Cão-Tribuinte,

    “animal político”, ou “animal feroz que há em mim” ? — nele, claro !

    Gostar

  8. 21 Novembro, 2008 19:16

    “Tudo pela banca, nada contra a banca”
    Ámen.
    A bem da Nação.
    Não é Salazar que devia vir a lume.
    Antes o colapso do regime liberal (‘democrático’) do século XIX e da falência económica e financeira do Estado na última década/XIX.

    Gostar

  9. José permalink
    21 Novembro, 2008 19:20

    Muito me espanta este retrato…mas pode ser. Estávamos em 1940 e sobre o fascismo ( que em Itália, é bom lembrar, só caiu em desgraça alguns anos depois e tinha apoio popular amplo e eloquente), houve alguém que escreveu Merleau-Ponty, em Humanismo e Terror: O fascismo é precisamente uma mímica do bolchevismo. Partido único, propaganda, justiça de Estado, verdade de Estado, o fascismo conserva tudo do bolchevismo, menos o essencial, ou seja, a teoria do proletariado.

    O que me espanta no retrato ( e há um retrato de Salazar, pelo menos e em público, na mesma época, de braço estendido em saudação cesarista), é a afeição particular de quem na mesma altura dizia: , :

    “Concordo com Mussolini…em Itália, mas não em Portugal. A violência pode ter vantagens, mas não é na nossa raça nem com os nossos hábitos.” – António Ferro- Salazar, o Homem e a obra, de 1933,

    Se nem no início da década de 30 Salazar assumiu o fascismo, que dizer das décadas que seguiram e dos factos que se conhecem?

    Enfim, curiosidades históricas ( embora a foto seja intrigante), que me permitem apenas dizer uma coisa:

    A figura de Salazar foi o que foi. E é vilipendiada como é.

    A figura de outros ditadores e amantes de ditaduras, passa em claro, muitas vezes.

    Em 1940, quantos retrados de Estaline não andavam no coração de alguns portugueses? Retratos de alguém que os mesmos entendiam como o “pai dos povos”.

    Diz-me de que lado estás e digo-te quem és…

    Gostar

  10. José permalink
    21 Novembro, 2008 19:22

    Por isso, considero este postal profundamente triste, porque algo desonesto, na sua essência.

    Gostar

  11. 21 Novembro, 2008 19:27

    …E o retrato da D.Maria e da jornalista francesa, onde estariam nesse gabinete ? Dentro duma gaveta fechada com chave, e que Salazar abria pela manhã, à tarde e fechava quando se retirava nas suas elegantes botas-de-elástico accionadas pelas ceroulas de Outono e de Inverno, e das “levezinhas” ceroulas de Primavera e de Verão ?

    Esta foto e post de Mr. JMiranda são tão enternecedores…

    Gostar

  12. a prima permalink
    21 Novembro, 2008 19:28

    Nunca serás perdoado, mas volta e permanece cá uns mezinhos.

    Gostar

  13. LPedroMachado permalink
    21 Novembro, 2008 19:28

    José, 10

    Vale tudo.

    Gostar

  14. José permalink
    21 Novembro, 2008 19:32

    Salazar expulsou de cá, os dois fascistas, verdadeiros, de camisas azuis ( curiosa cor…) e que havia em Portugal: Rolão Preto e Alberto Monsaraz.

    Gostar

  15. Anónimo permalink
    21 Novembro, 2008 19:42

    quem é que está na foto?

    Gostar

  16. 21 Novembro, 2008 19:49

    José,

    RPreto e AMonsaraz, sim senhor !
    Mas muitos mais haviam neste país !…
    Conheci um, que mudava de cor (literalmente !) quando falava de Salazar — o maior dos maiores, segundo esse meu antigo professor…

    Gostar

  17. 21 Novembro, 2008 19:55

    CAA,

    Você tem andado tão bem, e quer “asnear” (dixit Mário Nogueira)!

    Porquê falar de mortos, agora?

    Você não andou atrás do Monteiro? Você não andou na “sombra” do Menezes?

    Você quer mesmo um lugarzinho por Aldoar, como Independente?

    Sente-se fornicado por alguma revange, que por aqui passa, pontualmente?

    Sinceramente, Você é bipolar (sem ofensa).

    Gostar

  18. JoaoMiranda permalink*
    21 Novembro, 2008 20:05

    ««Salazar expulsou de cá, os dois fascistas, verdadeiros, de camisas azuis ( curiosa cor…) e que havia em Portugal: Rolão Preto e Alberto Monsaraz.»»

    E o Rolão Preto foi condecorado por Mário Soares a título postumo.

    Gostar

  19. Anónimo permalink
    21 Novembro, 2008 20:07

    Cuidadinho com os insultos…….é que senão vem ai o Lapiz Azul do CAA

    PP

    Gostar

  20. 21 Novembro, 2008 20:10

    As fotos de Salazar dadas a conhecer aos portugueses, eram aquelas que mais convinham à imagem que se queria transmitir do Presidente do Concelho.
    Não é de admirar que um fotógrafo estrangeiro tenha sido autorizado a fotografá-lo, em que apenas algumas fotos teriam autorização de publicação em Portugal. As que não foram autorizadas, porque o fotógrafo era americano, não teriam sido apreendidas ou destruidas. Vêm agora a lume e ainda bem.
    Para que se tenha uma ideia mais real do ditador.

    Gostar

  21. Anónimo permalink
    21 Novembro, 2008 20:10

    muito respeitinho…….

    PP

    Gostar

  22. Pizarro permalink
    21 Novembro, 2008 20:12

    CAA,

    O seu conhecimento profundo sobre Salazar, mais precisamente sobre a sua secretária, deixa-me intrigado.

    Gostar

  23. 21 Novembro, 2008 20:16

    xi..

    Ao que isto desceu…

    Gostar

  24. João permalink
    21 Novembro, 2008 20:21

    José, muito bem. Se ao menos as pessoas soubessem História…

    Gostar

  25. 21 Novembro, 2008 20:22

    Pronto, chegaram os tolinhos…

    Gostar

  26. maloud permalink
    21 Novembro, 2008 20:35

    A Tina? :}}}}}

    Gostar

  27. 21 Novembro, 2008 20:40

    Mea culpa, Mr. João Miranda:

    Este post é de Mr. CAA.

    Gostar

  28. 21 Novembro, 2008 20:43

    Mr. João Miranda,

    Escapou-me, não está na minha memória, essa condecoração póstuma atribuída por Mário Soares.

    Não duvido do que Vc. afirmou.
    Mas queira fazer-nos o favor de elucidar-nos em que ano e em que cerimónia.
    Grato.

    Gostar

  29. José permalink
    21 Novembro, 2008 20:44

    Tolinhos…moi aussi?

    Gostar

  30. 21 Novembro, 2008 20:48

    Claro que não.
    V. apenas gosta demasiado de julgar (ver nº 10) sem nunca querer ser julgado.

    Gostar

  31. 21 Novembro, 2008 20:51

    Sr. MJRB, 11:

    Como é que sabe que Salazar usava “ceroulas de Outono”?
    Acho que V., no ziguezague político que os seus comentários denunciam, deve ter muito mais para nos contar.
    Desembuche, homem!

    Gostar

  32. José permalink
    21 Novembro, 2008 20:52

    Então julgue, porque eu nada julgo, a não ser quando julgo que estou apenas a dar uma opinião.

    Gostar

  33. Mula da comprativa permalink
    21 Novembro, 2008 20:52

    Eu tolinho?

    Gostar

  34. José permalink
    21 Novembro, 2008 20:57

    Salazar teve sempre aquilo que se chama de “recta intenção”. Não fui eu quem disse primeiro, mas subscrevo.

    Gostar

  35. Mula da comprativa permalink
    21 Novembro, 2008 21:00

    Convido algum escritor anárquico a escrever uma peça ao estilo da Inês de Castro.
    Um justiçeiro no mosteiro dos jerónimos a assistir ao beijar dos pézinhos do desenterrado Salazar por parte da imensa multidãos de anti-fassistas e anti-clericais que acrescentam sempre nos seus curriculos certo número de eventos, estilo banha da cobra, para se conseguirem sentar na mesa do orçamento, sem ser na parte das migalhas…

    Gostar

  36. 21 Novembro, 2008 21:00

    MJRB
    Veja aqui
    http://www.arqnet.pt/portal/biografias/rolaopreto.html

    Rolão era anti-salazarista, porque sindicalista era.

    Gostar

  37. Mula da comprativa permalink
    21 Novembro, 2008 21:02

    Ainda bem que já pratiquei relevantes actos de sindicalismo.Portanto venha lá a condecoração sem olharem para mais nada…

    Gostar

  38. 21 Novembro, 2008 21:05

    Mr. CAA
    não precisa que eu ou alguém o “defenda”.
    Este seu post e fotografia, sobre o qual acima eu ironizei porque “enternecedores”, até está correcto, com texto entendível, aceitável e normal dum liberal ou dum neo-liberal.

    O que me phodeu foi a inesperada evocação visual do ditador…

    Quanto ao espólio de Salazar mais outros documentos entretanto ignorados, que sejam tornados públicos (para adoração mas principalmente para estudo), e que a Câmara de Santa Comba Dão recupere a casa e faça bom negócio com excursões de saudosistas.

    ….E por que não um museu sobre o fascismo e seus regimes em Portugal ? Sem dúvida: o local ideal seria na António Maria Cardoso….

    Gostar

  39. 21 Novembro, 2008 21:12

    Mr. Piscoiso,

    Muito grato pela sua atenção e trabalho para encontrar esse documento.
    Sei (por leituras), quem foi Rolão Preto. E a sua “guinada” política e social ao regressar a Portugal.

    O que me intrigou, porque desconhecia em absoluto, foi a condecoração póstuma concedida por Mário Soares.
    Por vezes, Mário Soares quer estar de bem com “Deus e com o Diabo”… Eu, não lhe teria concedido a distinção.

    Gostar

  40. Mula da comprativa permalink
    21 Novembro, 2008 21:13

    Pola lei pola grei.Assim decretava Salazar.De quem tive a honra de homenagear no Mosteiro dos Jerónimos antes de sair para a sua campa raza em Sta Comba Dão.O maior Beirão de sempre.De Sta Comba, a Sta Luzia ( seminário de Viseu?, uma passagem por Sta Isabel(Coimbra) até chegar a S.Bento.Um percurso Santo, para um Grande Homem.

    Gostar

  41. 21 Novembro, 2008 21:28

    Aí está mais uma ironia:
    O elogio de Salazar por uma Mula.

    Gostar

  42. 21 Novembro, 2008 21:29

    Pois eu julgo que sei o motivo deste post (tirando a pavloviana dos santinhos) tem água no bico.

    Mas não conto. Prefiro passar por tolinha e deixá-los poisar

    “:O)))

    Gostar

  43. 21 Novembro, 2008 21:31

    Mula Da Comprativa,

    Desculpe, mas nem toda a gente que viveu no regime salazarista-caetanista, ou nas gerações seguintes incluindo a actual, sabia ou sabe que Salazar foi “o maior Beirão de sempre”. Sabiam-no de Santa Comba, mas… o único Beirão nacionalmente conhecido e apreciado foi e é o “Licor Beirão” !

    Gostar

  44. 21 Novembro, 2008 21:32

    Este post devia ter um título diferente. Assim ficou gato escondido com rabo de fora.

    E era mais giro colocar lá o gato bairrista em agit prop do que fazer a comparação com a rival.
    Né?

    É, pois. O Salazar foi para encher o chouriço e enganar papalvos.

    Gostar

  45. 21 Novembro, 2008 21:33

    «Aí está mais uma ironia:
    O elogio de Salazar por uma Mula.»

    Piscoiso, acabei de jantar e provocar-me um ataque de riso assim até é perigoso…

    Gostar

  46. 21 Novembro, 2008 21:33

    No PC o Rui A não precisou de fazer rábula- apresentou logo uma altarnativa com muita piada.

    Agora quem a não tem, fica-se a rosnar nos fantasmas do passado.

    Gostar

  47. Mula da comprativa permalink
    21 Novembro, 2008 21:38

    “O elogio de Salazar por uma Mula.”
    Ó Piscoiso.Não sendo o Ápio Gonçalves sou Beirão.Dos antigos.Daqueles que serviam.Que construiam.Os de agora ou são pedreiros livres , socialistas…e alguns até comunistas!O fim do mundo tem que concordar…

    Gostar

  48. 21 Novembro, 2008 21:38

    Realmente o comentário de Mr. Piscoiso é excelente !

    Gostar

  49. Gabriel Silva permalink*
    21 Novembro, 2008 21:41

    Eu gosto de Licor Beirão, Licor de Portugal!

    Gostar

  50. Mula da comprativa permalink
    21 Novembro, 2008 21:41

    Nas avé Marias que costumo rezar antes de deitar vou encomendar os espíritos duvidosos ao Senhor.Para que os ilumine e lhes perdoe como fez aos fariseus…

    Gostar

  51. Mula da comprativa permalink
    21 Novembro, 2008 21:44

    E em Cantanhede hà o licor de merda.

    Gostar

  52. 21 Novembro, 2008 21:48

    Também eu gosto de Licor Beirão, Mr. Gabriel Silva !
    “O Licor de Portugal” ! — e se saboreado depois dum jantar numa noite de Verão ou de Primavera, num solar e ao luar lendo um livro de Aquilino Ribeiro ou de Torga, Salazar desaparece durante meses e meses !

    Gostar

  53. 21 Novembro, 2008 21:52

    Os “espíritos duvidosos” ? O que são “espíritos duvidosos” ?

    Encomendados ao Senhor com a ajuda (goela abaixo) do licor de merda de Cantanhede ?

    “Ele há cada uma”…

    Gostar

  54. Mula da comprativa permalink
    21 Novembro, 2008 22:07

    Ó MJRB
    Nada de blasfémias.Os gajos e gajas quando ficam mais para velhos e velhas lá vão ao sr prior encomendar as almas.O seguro morreu de velho entende?Eu rezo todos os dias pela salvação e pela conversão de infiéis.Principalmente daqueles que incomodam as almas que descansam a paz dos justos no Além.E que lombrigam no meio do lixo invocando em vão…

    Gostar

  55. 21 Novembro, 2008 22:29

    Ó Mula da Comprativa,

    Acredite que eu respeito pessoas que rezam, que vão à missa, que viajam a Fátima, à Santa da Ladeira ou a Meca.

    Mas, elucide-nos, sff: Vc. acha que tem salvado e convertido infiéis ! Quantos ? Como é que faz o balancete “convertidos”-“perdidos para sempre” ? Tem valido o esforço, a reza diária ?

    E Salazar, está no Além junto dos “justos” ? Ou vai a caminho ? Ou não chegará ao Céu ? — cuidado com o “Buraco Negro”….

    Gostar

  56. 21 Novembro, 2008 22:34

    O MJRB continua sem dizer como é que sabe que o Salazar usava “ceroulas de outono”.
    Quousque?

    Gostar

  57. Minhoto permalink
    21 Novembro, 2008 22:37

    É preciso ver as coisas no seu contexto histórico, depois do baptismo não faltam padrinhos, querer ter uma visão modernaça e querer mostrar a sua superioridade moral, cívica e humana sobre aquele tempo neste tempo é mostrar falta senso, de cultura e uma vaidade do foro mental. O CAA deve ter votado nos Grandes Portugueses sem dúvida! E acha-se este senhor a elite! Meu Deus…querem ver que devia ter a foto do Obama…photoshop e tal…

    Gostar

  58. Mula da comprativa permalink
    21 Novembro, 2008 22:40

    Não o desiludo.Já converti infiéis sim senhor.Com um buraco negro na testa.Directamente para o Criador.Com reciclagem assegurada por peixinhos.
    Quanto á Sra da Ladeira isso é para os gajos da Gaia.Os Beirões é mais Nª Sra de Fátima.Com algumas e raras excepções cuju deus era estaline e mais tarde Cunhal a excepção que faz a regra…

    Gostar

  59. 21 Novembro, 2008 22:52

    Heterónimo,

    Há, ou havia, ceroulas para todas as estações do ano. Salazar usava-as. Na Primavera e no Verão devem ser insuportáveis, mas…

    As botas-de-elástico, se comparadas, são de somenos importância no caso. Talvez devido ao estilo, ao gosto, aliado à facilidade com que as (des)calçava.

    Gostar

  60. 21 Novembro, 2008 22:58

    Mula Da Comprativa,

    Pelo enunciado, por vezes com ironia, Vc. tem uma “obra” apreciável !…

    Agora, vou “beber um copo”. Espero não pecar se beber quatro ou cinco “secoteches”….e ao sexto, começar a rezar.

    Abraço e boa noite.

    Gostar

  61. 21 Novembro, 2008 23:03

    Fenomenal, esta paixão por Salazar! Até os Espanhóis, já ultrapassaram o trauma Franquista.

    Não se percebe tal paixão. Depois, vêm dizer que não gostam dele. Mas, por que não o ignoram, sem o esquecerem? Os Judeus não perderam a memória do monstro Nazi, mas ignoram-no.

    Liberais? Talvez, neo-liberais. Só isso.

    Gostar

  62. genoveve permalink
    21 Novembro, 2008 23:07

    Ora, e gajas que exibem a foto o C Ronaldo.

    Gostar

  63. Mula da comprativa permalink
    21 Novembro, 2008 23:10

    Como soi dizer-se quem fala em barcos quer embarcar.Só quero que me diagam o que acontece se a Europa deixar de pagar.

    Gostar

  64. 21 Novembro, 2008 23:28

    O CAA não encontrou uma foto da MFL com o Salazar e assim teve de falar das referências do Salazar ao Duce.

    Gostar

  65. 21 Novembro, 2008 23:34

    Evidentemente, Zazie.

    Ser bipolar é complicado. Ou, como diz, “pavloviano”!

    Gostar

  66. Piscoiso permalink
    21 Novembro, 2008 23:58

    Eu sei que sou uma bêsta,nunca o neguei,mas esse tal MJRB,ui,que ruminante cavalgadura! Será primo ou afilhado do folclórico e zurrante jerico que dá por CAA?

    Gostar

  67. 22 Novembro, 2008 00:23

    66,

    Sou, desde há pouco tempo, pegador (quase profissional), de touros e de vacas.
    Especialista em bestas portuguesas.

    Gostar

  68. Piscoiso permalink
    22 Novembro, 2008 00:25

    Ó MJRB,”mas muitos mais haviam”,não!”muitos mais havia” é que é.Basta de analfabrutos neste blogue!

    Gostar

  69. Piscoiso permalink
    22 Novembro, 2008 00:29

    Falo do comentário 16,ó MJRB.

    Gostar

  70. 22 Novembro, 2008 00:43

    Depois de 34 anos, porquê esta obessão? Que esconde?

    Que a “democracia” em tantos anos ainda não provou cabalmente a sua superioridade – pelo menos no campo moral?
    Talvez, é apenas um ponto de reflexão.

    Gostar

  71. 22 Novembro, 2008 00:45

    ó “piscoiso” 68,

    Vc, que até “é uma bêsta” (sic, porque assim se apresenta no comt.66) tem razão, sim senhor.

    Mas o que é que esse meu deslize(assinalado por si em 69), tem a ver com Mr. CAA ?
    E o que é um “analfabruto” ? Uma besta portuguesa armada em polícia da língua lusa ocasionalmente mal escrita ?

    Gostar

  72. Piscoiso permalink
    22 Novembro, 2008 01:20

    Ò MJRB,com que então,analfabruto e mal agradecido? Para a próxima levas palmatoadas nas ferraduras.

    Gostar

  73. Raskolnikov permalink
    22 Novembro, 2008 09:20

     O mais interessante é que depois da Guerra, a fotografia da secretária de Salazar passou a ser a da Rainha de Inglaterra.  Mussolini era, nos anos 30, o político mais considerado da Europa e não apenas entre os dirigentes de regimes autoritários. Churchill tinha por ele, por exemplo, uma admiração sem limites.

    Gostar

  74. Raskolnikov permalink
    22 Novembro, 2008 10:21

     João Miranda, comentário 18:   A expulsão de Rolão Preto e de Alberto  Monsaráz nada teve a ver com  «fascismos». Fundamentou-se em duas outras coisas:    1.ª- A defesa da Monarquia Católica, Tradicional e Anti-Liberal, que Rolão Preto e Monsaráz faziam desde os bancos da Universidade e das agruras do exílio, era de todo contrária  ao regime que o republicano Salazar instaurou em Portugal. Nas palavras lapidares de Hipólito Raposo: a «Salazarquia».  2.ª- O Integralismo donde Rolão Preto e Monsaráz provinham, e que teve em António Sardinha o seu entusiasta fundador no Integralismo Lusitano, defendeu sempre um regime político de: Liberdades Municipais (regionalização?); Cortes Gerais anuais e o Rei como coordenador das livres «Repúblicas Municipais». Estes ideias deviam exasperar o centralista Ditador das Finanças.  PS – Quanto à cor das camisas ser o azul, não vejo onde está a surpresa. Não foram desde São Mamede e Ourique, o Azul e o Branco as sagradas cores de Portugal?

    Gostar

  75. 22 Novembro, 2008 12:18

    O Salazar que tinha a fotografia de Mussolini na secretária era o mesmo que em Abril de 1939 recusa o convite, apresentado pelo embaixador italiano em Lisboa, para aderir ao “Pacto Anti-Komintern”, aliança da Alemanha, Itália e Japão contra a “ameaça comunista”, confirmando o alinhamento de Portugal com a Inglaterra.
    http://www.arqnet.pt/portal/universal/segundaguerra/sgm1939.html
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Pacto_Anticomintern

    Gostar

  76. 22 Novembro, 2008 12:24

    Falando de pactos…
    Quem não recusou o convite para aderir, nesse mesmo ano de 1939, ao Pacto Nazi Sovietico, foi a principal força da oposição ao Estado Novo em Portugal, o Partido Comunista Português, que desde o primeiro momento defendeu intransigentemente o pacto entre Hitler e Estaline como justo e absolutamente justificado.

    Gostar

  77. Gabriel Silva permalink*
    22 Novembro, 2008 13:24

    Lavrentin Beria,

    Certo. Já a Espanha e a Hungria aderiram ao «Pacto-anti-komintern» em 1939.

    Mas, em face da aliança entre a Alemanha e a União Soviética, esta última era uma aliada desses países (Alemanha, Japão) com quem tinha pactos de neutralidade e/ou aliança, e partilhava com eles a oposição a uma guerra considerada «burguesa» e defensora dos valores «ocidentais» que igualmente rejeitavam.

    Gostar

  78. José permalink
    22 Novembro, 2008 18:00

    “Quem não recusou o convite para aderir, nesse mesmo ano de 1939, ao Pacto Nazi Sovietico, foi a principal força da oposição ao Estado Novo em Portugal, o Partido Comunista Português, que desde o primeiro momento defendeu intransigentemente o pacto entre Hitler e Estaline como justo e absolutamente justificado.”

    Esqueci-me desta. É que há imensas fotos ( e discursos, nem se fala) sobre isto…

    Gostar

  79. José permalink
    22 Novembro, 2008 18:02

    O Raskolnokov, recentrou a discussão, onde ela devia estar: em História, sair do contexto do tempo, é burrice pegada.

    É por isso que o postal me parece cada vez mais triste, mesmo sem julgamento transitado em julgado.

    Gostar

  80. 22 Novembro, 2008 18:43

    A propósito, hoje ouvi na Rádio Renascença parte de uma entrevista do Carlos do Carmo ao António Sala. E digo parte porque me apressei a mudar de estação.
    O “capachinho vermelho” comparou o Cunhal a Jesus Cristo e a Mandela, ante o silêncio cúmplice do entrevistador.
    O Sala bem podia – mas, se calhar, não sabe… – ter dito ao comuna que Álvaro Cunhal foi um seguidor fanático de Estaline, responsável por milhões de mortos (mais até do que os do Holocausto).
    Bem feito, para a catolícissima Renascença aprender que nem toda a gente é convidável para a nossa casa…

    Gostar

  81. MP-S permalink
    22 Novembro, 2008 19:01

    todos se concentraram na triste figura do Salazar com a fotografia do Mussolini na secretaria … mas, caramba,
    pior na fotografia ainda fica o Mussolini por ter admiradores
    destes … moral da historia: ficam bem uns para os outros.

    Gostar

  82. Tolstoi permalink
    22 Novembro, 2008 19:28

    Só uma questão o que está errado em: Deus, Pátria e Família.
    O que pode ser discutido é a concepção de pátria e aquilo quanto ao que deve ser o patriotismo, quanto ao resto não há discussão. Que mal existe numa dimensão espiritual na vida ou a defesa da família. Note não defendo a imposição da fé, mas não vejo mal em que muitos a tenham.

    Gostar

  83. José permalink
    22 Novembro, 2008 20:19

    Tolstoi:

    É esse o problema com o postal. O que se pretende atacar, em termos opinativos é Deus; a Pátria e a Família.

    Jacobinismo puro. Em pele liberal…

    Gostar

  84. 22 Novembro, 2008 20:52

    Quem tambem provavelmente tinha, na altura em que esta foto foi tirada, uma fotografia de Mussolini algures lá em casa, era o então muito fascista adjunto do Comando Militar da Legião Portuguesa, Humberto Delgado.

    Gostar

  85. 23 Novembro, 2008 15:59

    Pois claro, José!
    Liberal, na sua cartilha, é essa admiração frenética que de si transborda pela personagem da fotografia – pelo menos, a da foto maiorzinha…

    Gostar

  86. 23 Novembro, 2008 19:08

    É interessante observar como a grande maioria dos comentadores, supostamente mais cultos e informados que o cidadão comum, tem um nível de conhecimento sobre História e Política, nomeadamente sobre a figura de Salazar, a roçar a ignorância (porque o ódio – ou xenofobia, medo do desconhecido, do qual são eles os verdadeiros portadores – é natural e faz parte de uma reacção em defesa da sua Cooperativa).

    Louve-se as (poucas) excepções.

    PS (salvo seja): A partir do 25 de Novembro os verdadeiros reaccionários passaram a ser os social-comunas.

    Gostar

  87. José permalink
    23 Novembro, 2008 19:28

    Não, CAA. É antes, uma admiração, por Deus, pela Pátria e pela Família.

    Não são categorias apropriáveis por ninguém. Nem mesmo para as desfazer.

    Gostar

  88. Tolstoi permalink
    23 Novembro, 2008 20:18

    Para quem se interesse pela história do século XX Português , penso justificar-se a leitura da entrevista a Adriano Moreira na revista Única do Expresso.
    A propósito a fotografia da Life é óptima, relembre-se que os momentos têm um contexto.
    A figura de Salazar faz parte da história do nosso país e tem de ser estudada de forma objectiva e desapaixonada sem o filtro da avaliação ideológica. Só não percebo a actualidade do tema.

    Gostar

  89. VML permalink
    23 Novembro, 2008 21:17

    “José” e “Tolstoi”, lufada de ar fresco, no meio do bafio.
    Curiosamente, é precisamente aquilo que acusam nos outros: bafio.
    Chama-se projecção de imagem, ou que é, não percebo nada disso.
    A “zazie” é que sabe(rá) explicar isso.

    Gostar

Trackbacks

  1. Não sou de direita * « BLASFÉMIAS
  2. Memória(s) de Salazar | Sentidos Distintos

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: