Skip to content

Da inutilidade do intervencionismo

14 Agosto, 2009

Ao fim de um ano, o Banco de Portugal não conseguiu resolver a situação no BPP. Nem deixa cair (como devia), nem consegue qualquer solução. O arresto de propriedade privada continua.

Ao fim de um ano, nem o Banco de Portugal nem o Ministério Público conseguiram produzir qualquer acusação aos antigos responsáveis do BPP.

Ao fim de um ano, o Banco de Portugal continua sem Director de Supervisão Bancária (para todo o sistema), pois que o seu titular continua «emprestado» como admnistrador no BPP. Pelos vistos não faz falta, pelo que deveria ser um posto de trabalho a extinguir.

Ao fim de um ano, continua a suspeita das verdadeiras razões da intervenção estatal no BPP (com 450 milhões em garantias),  pois não se explica porque impediram a queda de um banco falido nem porque continuam a não aceitar liquidar o banco ou a devolvê-lo aos seus sócios. 

Advertisements
41 comentários leave one →
  1. Marafado de Buliquei-me permalink
    14 Agosto, 2009 16:20

    Aí é que está o segredo da abelha !
    Só quem está no convento é que sabe o que lá vai dentro !

    Quem não vá o sapateiro além da chinela… sim, sim, mesmo em democracia !!
    Ou pensa que democracia é tudo à mostra ?

    Gostar

  2. 14 Agosto, 2009 16:24

    O intervencionismo surge imediatamente antes ou imediatamente depois de um acto eleitoral (conforme sondagens e projecções)… Já lá vai um ano que Portugal “anda a balanço”, das eleições 2009… Infelizmente os resultados serão catastróficos, o desemprego vai nos 500 000 portugueses e a “recuperação económica” de 0,3% é uma miragem de veraneantes e emigrantes!
    Em Outubro voltaremos ao caos…

    Gostar

  3. Marafado de Buliquei-me permalink
    14 Agosto, 2009 16:27

    Será dia das bruxas ?

    Gostar

  4. ourição permalink
    14 Agosto, 2009 16:29

    Para memória futura se vier a ser julgado.
    “Vieira da Silva acredita que desemprego não chegará aos 10 por cento. O ministro do Trabalho e da Solidariedade Social acredita que a taxa de desemprego «não vai chegar aos dois dígitos», apesar da subida hoje anunciada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE)”

    Gostar

  5. Marafado de Buliquei-me permalink
    14 Agosto, 2009 16:29

    # 2

    Vá de metro Satanás !

    Gostar

  6. ourição permalink
    14 Agosto, 2009 16:42

    Para memória futura se vier a ser julgado.
    “O primeiro-ministro, José Sócrates, demonstrou confiança na recuperação da economia nacional, depois de hoje o INE ter revelado que o PIB cresceu 0,3% no segundo trimestre. O responsável diz ter “boas indicações e bons sinais” que o crescimento do PIB vai ser “sustentável”.

    Gostar

  7. Marafado de Buliquei-me permalink
    14 Agosto, 2009 17:24

    NÃO PERCEBO A PREOCUPAÇÃO COM O DESEMPREGO… REPAREM QUE EM ÁFRICA AQUILO ESTÁ CHEIO DE DESEMPREGADOS E SÃO “TRABALHADORES” QUE NÃO TÊM PÁTRIA, DONDE BASTA AQUI CHEGAREM E PRONTOS!CABEM SEMPRE MAIS.
    500000 DESEMPREGADOS 500000 IMIGRANTES LEGAIS, 400000 RSI´S, QUANTOS MILHARES DE ILEGAIS?
    OS SINDICATOS QUE VÃO APANHAR NO PACOTE…

    Gostar

  8. Anonimo permalink
    14 Agosto, 2009 17:42

    .
    Alguém garantiu que todos os depositos do Portugueses estavam garantidos a 100% pelo Estado. Quem foi ?
    .
    Alguém garantiu enquanto Ministro das Finanças no 1º aumento do IVA era só até ao fim do ano. Quem foi ?
    .
    Programas eleitorais com 100 paginas ? Basta uma folha A4 com 25 medidas a cumprir imediatamente a seguir a ser Governo. Quem é capaz ? Quem tem coragem ? Quem foge ? Quem mente ?
    .
    É mais que obvio que os resultados eleitorais em Setembro vão ser uma surpresa ainda mais vasta e maior que os das Europeias. Nem vale a pena os clubistas esfalfarem-se tanto com Pretos, Brancos, Azuis, Amarelos, Vermelhos e tons intermedios. É a vida.
    .

    Gostar

  9. Observatório da Rataria permalink
    14 Agosto, 2009 17:57

    Vão lá ver os quadros da Elipse,quem os comprou e quem ficou com eles…

    Gostar

  10. zulu permalink
    14 Agosto, 2009 18:13

    É um facto irrefutável: Comprar o apoio da SIC para a campanha. É tempo de acabar com isso.

    Gostar

  11. zulu permalink
    14 Agosto, 2009 18:15

    Exigo que a minha quota, como contribuinte, nesse apoio seja retirada.

    Gostar

  12. 14 Agosto, 2009 18:46

    Escândalo do BPP
    O ministro das Finanças disse ontem que “os clientes do BPP que celebraram contratos de
    depósito terão as garantias asseguradas”. Esta promessa do ministro não acalma os
    clientes vítimas do Banco Privado, porque as suas aplicações, tecnicamente, não são
    depósitos, mas sim investimentos mais próximos de fundos bolsistas.

    Até rebentar o caso BPP, os clientes estavam sossegados e pensavam que os produtos de
    ‘retorno absoluto’, garantidos pelo banco, com um juro pouco superior a 5%, eram
    depósitos. Descobriram depois que eram produtos de risco e que alguns até serviam para
    pagar aplicações de outros clientes, como num esquema de D. Branca.

    Isto aconteceu num banco de portas abertas, num negócio em que os administradores estão
    sob a alçada disciplinar do Banco de Portugal. A autoridade falhou de forma absurda e
    deixou que o banco vendesse gato por lebre.
    Os accionistas da Privado Holding estão agora em guerra, enquanto João Rendeiro está
    tranquilo, com o seu património seguro em offshores. Entre os clientes que invadiram os
    balcões do banco há casos dramáticos. Pessoas que perderam o pé-de-meia. A actual
    administração ainda tenta recuperar banco, mas o mais importante não é salvar o BPP: o
    fundamental é recuperar o máximo possível do dinheiro dos clientes.
    http://www.livresco.wordpress.com/2009/05/09/armando-esteves-pereira-director-adjunto-do-correio-da-manha-escandalo-do-bpp/

    Gostar

  13. 14 Agosto, 2009 18:57

    O governo já injectou mais de 2 mil milhões de euros na banca falida.

    Como diz o prémio Nobel: a banca apostou mal nos clientes, mas apostou
    bem nos políticos (!)

    Mas o crédito para as micro, pequenas e médias empresas continua a não
    chegar até elas. Ninguém sabe o que a banca anda a fazer ao dinheiro
    mas é certo que o retém e que ele não circula.
    O prémio Nobel da economia acusou ontem a alta finança de ser a única
    responsável pela crise e diz que os governos não estão a combate-la
    com eficácia.

    O que a alta finança mundial fez fez foi detectar que afinal havia
    dinheiro do fundo da pirâmide (os que vivem no limiar da pobreza e
    que, à força de querer pertencer à classe média desataram a comprar
    casa) e captou esse dinheiro pobre que, todo junto, são biliões de
    biliões.
    O problema é que os pobres deixaram de ter capacidade de honrar os
    seus compromissos e isso causou a hecatombe geral”.

    Agora a alta finança está a reclamar dos estados a contribuição para a
    minimização do prejuízo que ela e apenas ela provocou.
    E muitos governos – como o nosso – vão na cantiga de injectar o
    dinheiro dos contribuintes em bancos falidos, agravando a crise.
    Porque esse dinheiro era urgente nas empresas para dinamizar a
    economia. Não devia ser dado à banca, que continua falida embora com
    prejuízos menores.
    Porque é que o governo não pára de injectar dinheiro no BPP e o BPP
    nem assim o devolve aos seus clientes?
    Porque é que o governo não injecta esse dinheiro nas empresas com
    futuro mas que sem ele não o terão? Ou pelo menos porque não o devolve
    aqueles que depositaram as suas economias nesses bancos muito duvidosos?
    Os depositantes não guardarão o seu dinheiro em casa.
    vão depositálo noutros bancos que lhe mereçam mais confiança. O
    dinheiro circularia. Assim, não.
    O dinheiro assim dado à banca falida desaparece de imediato para as
    off-shores, como referem os principais especialistas na matéria. Nem
    um cêntimo é usado para reanimar a economia nacional. É tudo dinheiro
    deitado à rua. Literalmente.
    Quanto mais o governo der aos BPPs desta vida, mais os BPPs o enviam
    para o estrangeiro para o porem a salvo.
    Como diz o prémio Nobel: a banca apostou mal nos clientes, mas apostou
    bem nos políticos.

    Contem vídeo da intervenção do prémio Nobel da Economia.
    http://www.joaotilly.weblog.com.pt/

    Gostar

  14. Basico permalink
    14 Agosto, 2009 19:00

    Nos estados unidos ja faliram mais de 70 bancos desde o inicio do ano.

    http://www.fdic.gov/bank/individual/failed/banklist.html

    Em Portugal nao se consegue decidir a falencia de um banco insolvente (BPP), nao se consegue finalizar o plano de salvacao de um banco de retalho falido (BPN), nem sequer se conseguiu descobrir outros bancos que estavam tecnicamente falidos (Finantia e BCP).

    Em Portugal ainda nao se conseguiu terminar os processos crime contra os responsaveis do BPP e BPN e os processos de abuso de mercado / falsificacao de contas do BCP.

    Em Portugal ainda nao existem presos por crimes financeiros e nos EUA e noutros paises essas pessoas ja ha muito estao atras das grades.

    Gostar

  15. 14 Agosto, 2009 19:04

    Exemplo de esquemas: os bancos não pagam 25% de IRC; através de
    benefícios arranjados pelo governo pagam cerca de 12%

    Em 2005, segundo o Banco de Portugal, os bancos que constituíam 87% do
    sector bancário português obtiveram lucros que atingiram 2.987 milhões
    de euros. No entanto, 1.525 milhões de euros, ou seja, mais de metade
    não pagou imposto ao Estado. E isto sucedeu porque a banca conseguiu
    deduzir aos Lucros Totais obtidos o valor de 1.525 milhões de euros,
    nomeadamente de benefícios fiscais e a prejuízos das empresas do
    grupo. ……

    No período compreendido entre 2004 e 2007, ou seja, em apenas 4 anos,
    a banca arrecadou em Portugal 13.537 milhões de euros de lucros, tendo
    pago de imposto (IRC + derrama) apenas 2.115 milhões de euros, o que
    corresponde a uma taxa efectiva de imposto de apenas 15,6%, ou seja,
    uma taxa muito inferior à legal, que é paga pelas outras empresas, que
    é actualmente 25% de IRC e 1,5% de derrama

    Agora digam lá se o que roubaram aos professores não foi para o
    orçamento do estado??

    De acordo com dados divulgados pela própria Associação Portuguesa de
    Bancos, em 2006, a banca portuguesa obteve 2.800 milhões de lucros e
    pagou apenas 544 milhões de impostos e taxas, o que correspondeu a uma
    percentagem de 19%. Em 2007, apesar de ter obtido mais lucros, pois
    passaram, entre 2006 e 2007, de 2.800 milhões de euros para 2.847
    milhões de euros, o imposto pago desceu -28,7% pois passou de 544
    milhões de euros para apenas 388 milhões de euros, o que significou
    que, em 2007, a percentagem paga fosse apenas de 14%. Se a banca
    tivesse pago as taxas legais, ou seja, aquelas que têm de pagar
    nomeadamente as PME, o Estado teria recebido, em 2006 e 2007, mais 621
    milhões de euros de IRC e derrama do que recebeu.

    Portanto, os elevadíssimos lucros da banca continuam a serem
    financiados à custa do Orçamento do Estado apesar das promessas do
    ministro das Finanças e do 1º ministro. Também aqui Sócrates diz uma
    coisa e faz outra, já o que está em jogo são os interesses dos grandes
    grupos económicos que este governo está cada vez mais refém e apoia à
    custa do OE.

    Gostar

  16. 14 Agosto, 2009 19:07

    Partido Socialista deixa cair Vítor Constâncio

    Direcção da bancada parlamentar socialista já interiorizou ser
    impossível ilibar o governador do Banco de Portugal, Vítor Constâncio,
    face aos indícios da actuação negligente daquela instituição face ao
    que se passava no Banco Português de Negócios, obtidos pela comissão
    parlamentar de inquérito ao chamado ‘caso BPN’.

    O PS já decidiu: vai deixar cair Vítor Constâncio. O relatório final
    da comissão parlamentar de inquérito ao BPN será crítico para com a
    actuação do governador do Banco de Portugal neste caso. E sê-lo-á com
    o consentimento da maioria socialista na comissão.

    Face à acumulação de indícios na comissão de inquérito apontando para
    uma actuação negligente do banco central face ao Banco Português de
    Negócios, a direcção da bancada parlamentar socialista já percebeu que
    é impossível ilibar Constâncio. Isto por mais importante que seja a
    ligação histórica do governador ao PS (foi secretário-geral do partido
    de 1986 a 1989). “É impossível não criticarmos”, admitiu ontem ao DN
    um membro da direcção parlamentar socialista.

    Resta agora saber as consequências políticas que terá sobre a
    continuidade de Constâncio como governador a aprovação de um relatório
    crítico da comissão de inquérito. Por lei, um processo de exoneração
    forçada é muito complexo, tendo que passar pelo Banco Central Europeu,
    que nos seus estatutos garante a independência dos chefes dos bancos
    centrais face aos respectivos governos. A nomeação ocorre por proposta
    do ministro das Finanças, em resolução do Conselho de Ministros.

    Falhando o apoio do PS na comissão parlamentar de inquérito, isso
    significa que deixa de existir o apoio do respectivo Governo. Foi um
    governo do PS que nomeou Constâncio governador pela primeira vez
    (Fevereiro de 2000) e foi um Governo do PS (o actual) que o reconduziu
    (Maio de 2006). O consulado do ex-secretário-geral do PS à frente do
    banco central “apanhou” todo o processo de degradação do BPN, que
    levou à necessidade, inédita desde o período revolucionário, de o
    Governo nacionalizar o banco, para evitar a sua falência. O “buraco”
    no BPN está avaliado em 1800 milhões de euros.

    A constatação, pelo PS, de que é impossível ilibar o governador de
    responsabilidades no caso, será, no conjunto das pressões para que
    Constâncio se demita, uma espécie de cereja no topo do bolo.

    As vozes mais veementes defendendo que se deve demitir têm-se ouvido
    no CDS. Começando por Paulo Portas, líder do partido, e acabando em
    Nuno Melo, o coordenador dos deputados centristas na comissão de
    inquérito. Em Novembro do ano passado, face a exigências de Portas
    para que se demitisse, Constâncio respondeu: “Nada me pesa na
    consciência em termos de ter cometido qualquer acto, deliberado ou por
    omissão, para ter contribuído para esta situação.”

    O PCP exige o mesmo. Anteontem o deputado Honório Novo, membro da
    comissão parlamentar de inquérito, afirmou que “Vítor Constâncio já
    tem matéria de facto e de conteúdo para ter pedido a sua demissão.”
    Fê-lo quando confrontado com o facto de o Banco de Portugal ter
    recusado enviar vários documentos requeridos pela Assembleia. “A
    punição para o crime de desobediência qualificada está definida no
    código penal com pena de prisão ou multa”, comentou o parlamentar
    comunista. O Bloco também há tinha pedido a demissão do governador.
    Constâncio disse ontem, no Parlamento, que a oposição lhe faz
    exigências de supervisão que transformariam o banco central numa
    espécie de “KGB e FBI juntos”.

    Na oposição, o PSD foi, até agora, o único partido que não exigiu a
    Constâncio que se demitisse. Na verdade, dentro do PSD, só o ex-líder
    Luís Filipe Menezes se pronunciou nesse sentido. Em Março passado, num
    jantar promovido por um blogue do Porto, o presidente da câmara de
    Gaia disse que “há muito” que Constâncio se deveria ter demitido do
    cargo. “Não digo que tenha tido algo a ver [com o escândalo no BPN]
    mas Jorge Coelho também nada teve a ver com a queda da Ponte de
    Entre-os-Rios e demitiu-se quando ela aconteceu”, disse.

    Já em Janeiro do ano passado, Menezes tinha pedido o mesmo – então
    ainda líder do PSD – por causa do escândalo à volta do BCP. “Queremos
    saber se o governador do Banco de Portugal há três anos sabia
    exactamente o mesmo que soube dias atrás quando tomou a iniciativa de
    inibir um conjunto de administradores do BCP. Se isso se vier a
    verificar nós vamos exigir que seja demitido, que seja afastado do seu
    cargo”, disse então.
    http://www.dn.sapo.pt/bolsa/interior.aspx?content_id=1246049

    Gostar

  17. 14 Agosto, 2009 19:10

    “(…)o Banco de Portugal continua sem Director de Supervisão Bancária (para todo o sistema), pois que o seu titular continua «emprestado» como admnistrador no BPP (…)”

    Partido Socialista não deixou cair Vítor Constâncio (…)

    Gostar

  18. 14 Agosto, 2009 19:16

    A manutenção de Constâncio no Banco de Portugal anos a fio é apenas
    mais um daqueles fenómenos incompreensíveis deste país. Ou compreensíveis? Este cumpriu a sua
    missão de câmara de ressonância do (des)governo pátrio.

    Quem acredita em Constâncio?!
    Quem acredita no BdeP?

    Quem acredita no INE?

    Gostar

  19. Santo Pragal permalink
    14 Agosto, 2009 19:30

    Quem tem resolver o problema do BPP, obviamente, é os seus accionistas.

    Estamos a colocar o problema ao contrario porque?

    O Kendal Bank, foi o governo Inglês? das 30 mil Libras, naquela altura, o Banco so pagou 16 mil, o resto ardeu da conta dos emigrantes em 50%.

    Não percebo os Liberais de meia tigela, quem de juros 15% e depois vão receber ao Elias

    Gostar

  20. Santo Pragal permalink
    14 Agosto, 2009 19:37

    A economia cresceu 3%, segundo a CE, se fosse o INE, essa casa, não digo de larapios, mas de amestrados e de nada fazerem, vinha contas como -3%

    BP e INE, num só, os excedentes para a reforma e ganhava-se dinheiro

    Gostar

  21. Santo Pragal permalink
    14 Agosto, 2009 19:42

    É preciso que se diga quem autorizou, a formação do BPP, não foi o Vitinha, foi um asno que ja esta reformado e bem reformado, a 100%

    Presidente da Associação Portuguesa de Bancos
    António de Sousa conta que autorizou BPP “contrariado” e por imposição dos advogados
    30.07.2009 – 08h14
    Por Lusa, João Ramos de Almeida

    Gostar

  22. Santo Pragal permalink
    14 Agosto, 2009 19:45

    http://economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1393989

    Pode lêr aqui, para os mais distraídos, ou má fé, tambem é uma hipotese

    Gostar

  23. Olho de Vidro permalink
    14 Agosto, 2009 19:53

    È chamado a “tralha” que é comandada, pelo Pirata do Olho de Vidro.

    http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1389810&idCanal=12

    O agora chairman da PT lembrou, ainda, que foi um executivo social-democrata (era Manuela Ferreira Leite ministra das Finanças) que obrigou a PT a comprar a rede telefónica fixa, que pertencia ao Estado, para realizar receitas extraordinárias que permitissem equilibrar o défice.

    Vendia os Edificio publicos o estado passava a inquilino.

    É uma Avozinha esperta

    Gostar

  24. Olho de Vidro permalink
    14 Agosto, 2009 19:57

    http://camaradecomuns.blogs.sapo.pt/1641098.html

    A Política de Verdade de Manuela Ferreira Leite está cada vez mais selectiva!

    Depois de sanear uns quantos e de pagar favores a outros (Carlos Carreiras é que o diz) interpretando a seu belo prazer essa verdade selectiva sobre arguidos, pronunciados, acusados, funções políticas, etc.

    Depois de continuar sem programa.

    Depois de continuar sem propostas.

    Agora, evoluiu no seu discurso!

    Quando os números melhoram (PIB e inflação) a melhoria é internacional e as políticas do Governo não tiveram nenhuma influência!

    Quando pioram (desemprego) a culpa é só do Governo e a Europa está melhor mas Portugal não!

    Se isto é falar verdade …

    Revela incapacidade de assumir que primeiro melhoram os indíces económicos e só depois o desemprego. E que deixámos de estar em recessão.

    Também notei uma enorme diferença: José Sócrates falou do PIB e do desemprego nos dois dias. Ferreira Leite só hoje e essencialmente do desemprego.

    A juntar a outras: PS já tem Programa e Jornal de Campanha que falam de Portugal e do que o PS tem feito e defende para o futuro. PSD não!

    É o estilo de Ferreira Leite! Só fala para dizer mal, criticar, repreender jornalistas, exercer a sua demagogia. Não tem nada de bom a dizer nem nada a propor

    Gostar

  25. K2ou3 permalink
    14 Agosto, 2009 20:25

    Uma pergunta parva!?.
    Estes numeros merecem credibilidade?.
    è que aqui a minha folha de calculo, deu erro, e não explica porque.

    Gostar

  26. 14 Agosto, 2009 21:09

    Portugal tem mais de meio milhão de desempregados
    A taxa de desemprego atingiu os 9,1 por cento no segundo trimestre deste ano. O Instituto Nacional de Estatística (INE) revela que há, em Portugal, 507 mil pessoas sem emprego, valor máximo desde 1987.

    No primeiro trimestre deste ano, a taxa de desemprego calculada pelo INE fora de 8,9 por cento. O instituto assinala que, relativamente ao período homólogo de 2008, a taxa cresceu 1,8 pontos percentuais.

    A população desempregada aumentou 23,9 por cento face ao segundo trimestre do ano passado (98 mil pessoas) e 2,4 por cento em relação do primeiro trimestre deste ano (mais 11,9 mil desempregados). O INE sustenta que o crescimento do desemprego entre os homens explica 71 por cento do aumento da taxa global.

    O Alentejo é a região portuguesa com a taxa de desemprego mais elevada (11,3 por cento), seguida do Norte (10,5 por cento). Ainda acima da média nacional está a região de Lisboa (9,4 por cento). O Centro é a região que assegura o menor ritmo de destruição de postos de trabalho.

    O aumento do desemprego foi particularmente visível entre a população com 25 a 34 anos e com 45 ou mais anos de idade.
    http://www.economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1396137&idCanal=57

    Somente, 500000 desempregados?!

    Quem acredita em números/estatísticas de instituições totalmente dependentes do (des)governo!?

    Gostar

  27. 14 Agosto, 2009 21:12

    Sindicato diz que situação tem ocorrido “reiterada e sistematicamente”

    15 mil desempregados foram “apagados” do Instituto de Emprego

    O Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) “apagou” 15 mil desempregados do
    seu sistema no final do mês de Março, noticia a edição de hoje do “Diário de Notícias”. O
    organismo diz ter-se tratado de uma falha pontual e de um erro no cruzamento de dados com
    a Segurança Social, mas o sindicato do sector denuncia a situação como uma prática
    reiterada.

    A situação começou por ser denunciada por uma carta anónima enviada por “e-mail” para o
    Sindicato Nacional dos Técnicos de Emprego (SNTE). Nela, uma fonte interna do instituto
    diz que o IEFP tem vindo a anular inscrições com base na mudança de categoria de
    desempregados para empregados em algumas horas.

    De acordo com o DN, que cita o presidente do IEFP, Francisco Madelino, o erro terá sido
    detectado e corrigido no último dia de Março e resulta de um mau cruzamento de dados com
    a Segurança Social.

    Depois detectada a falha, Francisco Madelino diz que os números foram repostos mas, ainda
    assim, admite que 5300 pessoas foram eliminadas do sistema.

    Segundo o Sindicato Nacional dos Técnicos do Emprego, esta situação de “manipulação da
    contabilização de inscrição de desempregados” tem vindo a ocorrer “reiterada e
    sistematicamente”.
    http://www.economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1381257&idCanal=57

    Gostar

  28. Santo Pragal permalink
    14 Agosto, 2009 21:20

    Algumas pessoas ficam contentes, como o problema fosse só nosso, mas não é, 15% é aqui ao lado, uma economia com maior competetividade e pertence ao grupo dos 10.

    Gostar

  29. Santo Pragal permalink
    14 Agosto, 2009 21:23

    Tambem me parece 500 mil é um disparate, se fosse na função publica ainda va lá.

    Só se estao a contar com a inscrição no desemprego, mas aí estão os Brasileiros e os Africanos

    Gostar

  30. Santo Pragal permalink
    14 Agosto, 2009 21:25

    http://dn.sapo.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=1312446

    O problema é so nosso?

    Gostar

  31. observatório da panascagem rosa permalink
    14 Agosto, 2009 21:33

    Este Santo Rectal deve oficiar no Largo dos Ratos onde se concentram os da sua espécie.

    Gostar

  32. observatório da panascagem rosa permalink
    14 Agosto, 2009 21:40

    O Olho de Vidro de tanto o usar já teve de instalar uma prótese.O cirurgião FALAR MENTIRA ocupou-se do servicinho.

    Gostar

  33. Anti-liberal permalink
    15 Agosto, 2009 06:42

    .

    Mas não se está mesmo a ver o que é que acontece sem intervencionismo?
    Não percebem que isto está a caminha de uma cleptocracia e de uma anarquia?

    Nuno

    Gostar

  34. 15 Agosto, 2009 07:53

    Eu estou a preparar-me para ir a caminho da praia.

    Gostar

  35. Pifas permalink
    15 Agosto, 2009 18:56

    O números são pouco fiáveis. Há medidas que escondem muito desemprego assim como tradicionalmente há desempregados a trabalhar sem passar recibo. Mas não se consegue escamotear que tem vindo a aumentar e continuará a aumentar. Por isso Sócrates fala em manter o sangue frio (fenómeno que nele seria novo!): não sabe como resolver a questão.
    Quanto a Leite e Herdeiros já sabemos do que a casa gasta. Ainda nos lembramos da retirada no passado de algumas figuras que agora ladeiam a senhora, quando o Durão percebeu que podia ganhar em breve as eleições e que, em vez de estudo sérios, tinha que patrocinar um programa eleitoral de emergência onde constasse o que o povo queria ouvir.

    Gostar

  36. Anti-liberal permalink
    16 Agosto, 2009 01:21

    #24
    24.Olho de Vidro disse
    14 Agosto, 2009 às 7:57 pm
    ,

    Triste é você vir para aqui defecar pela boca e deixar um pivete nauseabundo,

    Gostar

  37. Anti-liberal permalink
    16 Agosto, 2009 01:26

    #34
    Piscoiso disse
    15 Agosto, 2009 às 7:53 am
    .

    «Eu estou a preparar-me para ir a caminho da praia»

    Pergunte ao seu querido socretino, encartado em esgotos, qual é o sítio em que você encontra mais merda.

    Nuno

    Gostar

  38. Anónimo permalink
    16 Agosto, 2009 11:18

    “qual é o sítio em que você encontra mais merda.”

    no blafémias, quando tu vens aqui fazer praia.

    Gostar

  39. DSC permalink
    17 Agosto, 2009 13:57

    Que nível que o blafémias anda a caminhar…

    Gostar

  40. K2ou3 permalink
    17 Agosto, 2009 22:00

    SABOTAG!E!!.

    Keep going???

    Gostar

Trackbacks

  1. A ler: leitura libertária « Ágora Social

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: