Saltar para o conteúdo

1% ?

15 Maio, 2010
by

Parece que a maior parte das pessoas ainda não percebeu o que aí vem. Uns porque andam distraídos, outros porque nunca compreenderam nada do assunto. Os “cortes” e aumentos de impostos deste PEC renovado, anunciado pelo governo com o assentimento do PSD, resolvem 1% de um défice de 8%. Os outros 7% também chegarão. Se não encontrarmos petróleo nas Berlengas, só há uma única possibilidade de o fazer: cortar no custo da função pública. Quanto? Contas grossas, 15% nos salários dos funcionários. Ou 15% dos funcionários, o que será mais complicado porque continuarão a receber subsídios. Ou então um mix dos dois. Não vale a pena chocarem-se ou pensarem que há outro caminho – não há. É disto que um dia teremos que falar e quem vos disser o contrario, mente. O corte dos salários pode fazer-se através da desvalorização do Novo Escudo. Nesse caso falemos de 30%. Ou então por um governo marxista – nesse caso, mais vale apostar nos 60%.

291 comentários leave one →
  1. Hélder permalink
    15 Maio, 2010 14:28

    Este post é uma vergonha. Sim existe outro caminho, o do socialismo. Deixemo-nos de merdas e falemos claro.

    Gostar

  2. 15 Maio, 2010 14:34

    “Sim existe outro caminho, o do socialismo.”

    Essa alternativa também está no post. Já se experimentou 40 vezes, já se sabe o que dá.

    Gostar

  3. INRI permalink
    15 Maio, 2010 14:34

    Realmente !!!!!!!

    Este Jcd …, é cá um craque !!

    Parece que estamos no lavadouro lá da minha terra…

    Soluções Há ? Isso é que interessava !!
    O Resto, meu caro….é conversa de PAPA… Gaio !

    Gostar

  4. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 14:36

    Os portugueses só vão perceber quando forem ver o saldo da conta bancária e estiver lá metade, enquanto o PR assiste ao descalabro e continua a pensar que encontrar um governo decente com gente de princípios não melhora em nada a nossa situação. No fundo, estamos entregues ao desastre. É um país de gente incapaz de perspectivar e reagir para além do Benfica.

    Gostar

  5. 15 Maio, 2010 14:37

    Já agora, aqui fica um ‘disclosure’: 50% dos assalariados cá da casa são funcionários públicos.

    Gostar

  6. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 14:38

    Teixeira dos Santos trouxe-nos aqui por esse mesmo caminho: sobe-se impostos como se não houvesse qualquer efeito perverso na receita a curto e médio prazo. Quando este aparece, faz-se exactamente o mesmo, repetindo o erro, que nos volta a deixar ainda pior.

    Gostar

  7. 15 Maio, 2010 14:56

    “Um disclaimer”

    Gostar

  8. lbzypt permalink
    15 Maio, 2010 15:02

    Desculpem lá, mas porque razão não se pode tocar imediatamente na “Vaca Sagrada” que são os funcionários públicos? Será que estão acima de todos os outros?

    Em Espanha o governo espanhol cortou 15% dos salários dos políticos e 5% dos salários dos funcionários públicos. Em Portugal o governo corta 5% dos salários dos políticos e 1% a todos os portugueses.

    E os prémios? Os bónus? As contas de telemóvel e telefone fixo pagos pelo Estado? Os cartões de crédito? Os carros e respectiva gasolina? Não deviam também cortar tudo isto em tempo de crise? Ou uns pagam e os outros continuam a viver à grande e à francesa?

    E porque razão não taxam os bancos, responsáveis máximos por esta crise?

    E porque razão não se cria uma lei em que pune os governantes que não consigam atingir os seus objectivos?

    Todos sabemos que este PEC por muito mal que seja é absolutamente necessário para que Portugal não regresse ao tempo do FMI. Sabemos todos que a maioria anda com uma mão à frente e outra atrás e que se os juros aumentarem vai abater uma desgraça total em cima de todos nós. É por isso que estas medidas por muito injustas que sejam, e acreditem que eu não estou de acordo com elas, são infelizmente necessárias.

    Mas acima de tudo é preciso saber antes demais quem são os responsáveis pelo aumento do défice. Será que nos mentiram este tempo todo? Andaram a enganar-nos? Porque não se pune os seus responsáveis por tal descalabro?

    É que vivemos num país em que é costume que os criminosos continuem em liberdade e o Zé Povinho paga todos os seus males.

    Gostar

  9. Anónimo Contribuinte permalink
    15 Maio, 2010 15:11

    Petróleo nas Berlengas? Mais depressa encontramos petróleo no rabo do Sócrates e do PPC. É melhor iniciar já as perfurações. E com maquinaria pesada e grossa.

    Gostar

  10. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 15:12

    “Desculpem lá, mas porque razão não se pode tocar imediatamente na “Vaca Sagrada” que são os funcionários públicos? Será que estão acima de todos os outros?”

    Tocar nos funcionários públicos agora seria exactamente o mesmo que reconhecer publicamente que o aumento de 3% a semanas das eleições legislativas tinha sido um acto que em conjunto com o esquema Figo/PT (que se estava mesmo a ver o que era) formava parte de um plano de fraude eleitoral. E isso Sócrates não faz, nem que comprometa Portugal.

    Gostar

  11. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 15:12

    O CAA anda muito triste. Coitadinho…. Mas ele anda a colher o que semeou e a engolir o que pregou aos outros. É para aprender.

    Este novo plano de austeridade não toca em nada de estrutural. É apenas reeditar 2005, mas agora com o PSD a reboque.

    Este plano de austeridade poderá ser eficaz para resolver problemas de curto prazo, evitar o colapso da Dívida portuguesa, mas de estrutural não tem nada.

    Que o PS o faça, não me surpreende sabendo que o Pinócrates e o Peixeiro dos Santos continuam no poleiro. Desgraçadamente. O que surpreende é a completa ausência de estratégia do líder da oposição, quando ainda por cima parece assinou por baixo, um livro em seu nome publicado.

    O PSD teve a oportunidade de ouro de correr com os socialistas. Não o quis. Pelo contrário, tal como o Pinócrates, desdisse o que antes dissera e vai ao perdoa-me, pensando enganar mais uns papalvos.

    A Ferreira Leite deve partir o coco de tanto rir deste novo PSD. Ela tinha razão, tem toda a razão e só não fomos é inteligentes em a apoiar quando deviamos. Agora ela vê as figurinhas do novo líder do PSD, que se afunda com o Pinócrates.

    Vai ser preciso pedir ao Rui Rio para fazer o sacrificio de salvar o seu partido e o país.

    anti-comuna

    Gostar

  12. INRI permalink
    15 Maio, 2010 15:14

    Cá em casa há um funcionário publico……….. e não faz mais que ler a Bola …………….e o Record !!

    Gostar

  13. 15 Maio, 2010 15:16

    Título do Expresso de hoje: “Sala de fumo do Parlamento pode custar 380 mil euros”.
    A coisa chegou a um ponto em que a pergunta que se impõe é esta: e não se pode exterminá-los? Sim, não se pode acabar com esta cambada que, vivendo no luxo, levou o país à miséria em que se encontra?
    Temos de fazer qualquer coisa – e já, antes que as hienas, depois de nos comerem a carne, nos roam também os ossos.

    Gostar

  14. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 15:17

    O melhor é cortar no número de funcionários.
    Por exemplo nos professores. Reduza-se o seu número em 50% e obtêm-se uma poupança assinalável. Claro que o número de alunos por turma subiria para o dobro mas não faz mal, assim a iniciativa privada podia fazer concorrência. Claro que só seria para quem pudesse pagar mas quem não pode é porque é incompetente e decerto cria filhos que não aprendem. Por isso estarem 20 ou 40 na mesma sala é irrelevante.
    Depressa se chegaria à Nova Ordem Mundial. Os bem preparados a mandar e os outros a obedecer.
    Ah, os tempos áureos da nobreza agora recriados pela via do dinheiro. Acabava-se de vez com essa treta de todos os homens serem iguais.

    Gostar

  15. 15 Maio, 2010 15:18

    O melhor é cortar no número de funcionários.
    Por exemplo nos professores. Reduza-se o seu número em 50% e obtêm-se uma poupança assinalável. Claro que o número de alunos por turma subiria para o dobro mas não faz mal, assim a iniciativa privada podia fazer concorrência. Claro que só seria para quem pudesse pagar mas quem não pode é porque é incompetente e decerto cria filhos que não aprendem. Por isso estarem 20 ou 40 na mesma sala é irrelevante.
    Depressa se chegaria à Nova Ordem Mundial. Os bem preparados a mandar e os outros a obedecer.
    Ah, os tempos áureos da nobreza agora recriados pela via do dinheiro. Acabava-se de vez com essa treta de todos os homens serem iguais.

    Gostar

  16. José permalink
    15 Maio, 2010 15:20

    Qual o país da Europa que tem menos funcionários públicos?

    Que interessa reduzir o funcionalismo público se o privado ainda é uma maior miséria?

    Querem combater a miséria com miséria?

    A redução do funcionalismo é entendida de modo mítico como o mezinha que vai salvar o país, na perspectiva neoliberal.

    COmo se Portugal fosse um Estado onde o capitalismo liberal fosse forte e motor da economia.

    E porque não começar por cortar os subsídios às empresas privadas, que no fundo vêm dos impostos de todos, incluindo os dos funcionários públicos?

    Aliás, qual será a fatia de impostos ( IRS) que entram nos cofres do Estado vindo dos privados?

    Se formos pelo IRC nem vale a pena falar: as empresas portuguesas só dão prejuizo, coitadinhas.

    Gostar

  17. José permalink
    15 Maio, 2010 15:22

    Fiquemos por uma afirmação provocatória e politicamente incorrecta: a maioria esmagadora das empresas privadas paga mal e comporta-me de modo cigano, não respeitando os trabalhadores em direitos fundamentais.

    É uma afirmação gratuita? Tanto como o contrário.

    Gostar

  18. castanheira permalink
    15 Maio, 2010 15:22

    #1
    Ainda não percebeu que aquilo que temos tido é o socialismo? E como disse o autor do post , o socialismo dá sempre no mesmo ,isto é , mais pobreza!
    Eu acredito ainda que há muita despesa a cortar antes de reduzir os salários aos funcionarios, que é cortar todas as despesas de organismos de estado inuteis que só servem para sustentar os parasitas da nomenclatura :
    1) Extinguir Institutos públicos inuteis e que duplicam os serviços de diversos ministerios.
    2) Extinguir fundações que não são mais do que organismos de saque dos cidadãos contribuintes.
    3) extinguir empresas públicas que não tenham sustentabilidade económica autónoma.
    4) Extinguir observatórios disto e daquilo que só servem para extorquir $ para baronetes do regime.
    5) Extinguir entidades reguladoras inuteis ( ex: ERC) que só servem para controlar opinioes e sacar $ aos contribuintes.
    6) Extinguir comissões disto e daquilo , inuteis.
    7) Extinguir pensões duplas e triplas milionarias.
    8) Extinguir reformas antes dos 65 anos.
    9) Reduzir deputados apenas para 100.
    10) Reduzir camaras municipais para metade , bem como juntas de freguesia.
    11) Estabelecer salários máximos relacionados com salario medio nacional impedindo autenticos “roubos” que permitem que o governador do BP ganhe muito mais que outros governadores de bancos centrais muito mais ricos e desenvolvidos que portugal ( Como principio geral sou contra , mas no caso português como a vergonha no saque não existe …)
    E muitos outros cortes poderão ser feitos antes de sacrificar os mais pobres!

    Gostar

  19. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 15:29

    Todos sabem que no prazo de 2 ou 3 anos no máximo terá que haver um corte difícil e radical na despesa pública. E continuar hoje as obras dos bancos e construtoras significa que esse corte que hoje seria radical e muito duro, será muito mais duro dentro de poucos anos, quase imaginável nas consequências sociais.

    Sócrates está-se nas tintas, ele não governa para o país, governa para certos bancos e construtores, o objectivo dele é apenas conseguir assinar todas as concessões que puder antes de sair ou ser despedido.

    O PCP e Bloco de esquerda também sabem que as obras serão uma catástrofe social e o corte futuro levará à revolta nas ruas, também se estão a lixar para o país, apoiam este caminho da destruição para engordarem as fileiras partidárias como se viu no apoio ao TGV.

    Ora e o PSD ? Passos Coelho e Nogueira Leite também sabem disto perfeitamente, é impossível terem esperança de virem a ser governo e quererem voluntariamente serem eles os eleitos para proceder aos cortes mais duros da história portuguesa. Como eles não devem ser estúpidos, só há uma explicação. Também eles se estão nas tintas para o país e também eles tem como função assinar contratos e encher bancos e construtoras. Parabéns militantes do PSD na escolha que fizeram, foram bem bem enrabados. nem foi preciso vaselina.

    Gostar

  20. lucklucky permalink
    15 Maio, 2010 15:31

    As pessoas não percebem nada porque não sabem fazer contas, nem querem saber, foram “Educadas” a não querer saber de contas. O Ensino Publico nas mãos do Comunistas aos Socialiistas de todas as cores ensina-os propositadamente a fugir dos números e das contas.

    Saber números e fazer contas é a melhor maneira de detectar as vigarices dos Políticos e não só.

    12 mil milhões de Euros foi quanto o Governo pediu emprestado o ano passado – note-se que não conta o que pediram emprestado Empresas Publicas, Municípios. O suposto dinheiro que estas medidas desastrosas dão(porque é mais poder para as mãos do Estado e do PS) são 2 mil milhões.

    Sócrates um sem vergonha -ou então é totalmente ignorante- ainda disse que são temporárias. Pode-se dizer que maquiavélicamente são temporárias porque serão a quintuplicar ou a sextuplicar.

    Gostar

  21. Piscoisinho LERDO permalink
    15 Maio, 2010 15:33

    Pedimos ajuda à coca cola temos cá o man dela..
    http://bulimunda.wordpress.com/2010/05/15/the-coca-cola-man/

    Gostar

  22. Piscoisinho LERDO permalink
    15 Maio, 2010 15:34

    Temos a sorte de tyer um provinciano no poder…bom fim de semana…
    http://bulimunda.wordpress.com/2010/05/14/o-eterno-provincianismo-portugues/

    Gostar

  23. Piscoisinho LERDO permalink
    15 Maio, 2010 15:36

    curioso…
    O problema é que vejo contas feitas para pessoas que ganham 1000€ mensais brutos… E onde estão as contas para aqueles (e maioria) que ganha 500/600/700€ brutos por mês, estes sim vão ser prejudicados.. Fazem contas todos os dias para pagar casa, manter os filhos, comprar comida, medicamentos… 1000€ o que dava /-800mensais é já um ordenado miserável comparando ao meninos bonitos que ganham 5000€ ou mais…nem vou falar nos administradores… Fala-se em iva, que é quase o mais alto da europa, pois eu digo-vos é o mais alto da europa comparando-o com o que o portugues ganha…Reparem nos ordenados minimos destes paises e olhem para o portugues, e maioria desses paises têm o IVA inferior ao portugues, somente a grécia que está nos 23% se não me engano, contudo o ordenado é superior ao portugues….
    Portugal – 450€
    Grécia – 701€
    Bélgica – 1.440 €
    Irlanda – 1.499 €
    Austria – 1.000 €
    Chipre – 840€
    França – 1.337€
    Luxemburgo – 1.641€
    Holanda – 1.398 €
    Espanha – 624 €
    UK – 1.115€

    Gostar

  24. José permalink
    15 Maio, 2010 15:36

    “encher bancos e construtoras.”

    É este, infelizmente, o panorama para os Nogueiras Leites et al.

    Os bancos foram salvos por quem? Porquê? Por causa do descalabro, foi?

    Não. Foi apenas porque quem manda são eles. E os que mandam estão lá, vieram de lá e voltam para lá.

    Gostar

  25. José permalink
    15 Maio, 2010 15:41

    Qual o buraco do BPN, coberto pelo Estado? Mais de 4 mil milhões. Para onde foi este dinheiro?

    Os banqueiros sabem. Quem foi o administrador que o Estado lá colocou depois da nacionalização? Um tam Bandeira que vinha da CGD. Onde ficou alojado o Bandeira? NUm quarto da casa de Armando Vara.

    Claro que o PS nada tem a ver com isto. O Governo ainda menos e a Face Oculta é uma cabala.

    Gostar

  26. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 15:43

    Este link é dedicado aos nossos calimeros da praça. Há tantos calimeros em Portugal e idólatras da Inglaterra, que até me admira como nunca se perguntam, como pode um país em pior estado que Portugal ter um rating das agências superior a nós?

    http://theeconomiccollapseblog.com/archives/will-the-u-k-be-the-next-european-nation-to-experience-a-massive-debt-crisis

    Os nossos calimeros, sempre obedientes a todo o tipo de análises em língua de Charles the Silly, que denigram Portugal, mesmo que usem números falsos para incendiar os mercados contra Portugal, deviam perguntar-se: então o RU não está em pior situação que Portugal? E porquê que Portugal leva downgrades e determinados países não? Como o RU?

    Mas há mais para os calimeros tugas. Estes calimeros não acham estranho que elementos da Administração Obama esteja quase todos os dias a atacar a Zona Euro e alguns países, como Portugal? Só esta semana tivemos, pelo menos, dois importantes elementos da Administração Obama a perorarem contra a Europa.

    Depois, ainda mais surpreendente, o asqueroso Geithner mostra-se satisfeito com a crise europeia, dizendo inclusivé que a crise não afectará os USA, numa entrevista à cadeia americana de TV, Bloomberg. Cadeia esta que anda a propagar informação falsa sobre a Europa e a propagandear relatórios de especuladores americanos contra a Europa, que são apenas mero lixo mentiroso para enganar os seus clientes.

    Os nossos calimeros tugas dizem: não! isto é a reacção dos mercados contra países indisciplinados como Portugal. Mas esperem aí. Então a Inglaterra não está em pior situação que a portugal? Está. Então os USA não estão na mesma situação que a Grécia, antes dela quase implodir? Está. Então porquê que os mercados não os penalizam, mas já penalizam os porcos portugueses?

    Os calimeros engolem toda a patranha escrita em inglês que lhe surge à frente dos olhos. São semelhantes ao Pinócrates, que gozam. São calimeros parolos, com a mania que o que é bom fala inglês. Oui, oui, on parle anglais.

    As nossas élites continuam a meter nojo como há 100 anos atrás. Lambe-botas e portam-se como cachorrinhos de fila de países e interesses alheios. Enfim, é o país que temos.

    anti-comuna

    Gostar

  27. Tolstoi permalink
    15 Maio, 2010 15:44

    “outro caminho o do socialismo” mas não temos vivido no socialismo?
    Ou querem outro, tipo Cuba.

    Gostar

  28. dans le metro permalink
    15 Maio, 2010 15:45

    ehehe

    O José que diga as verdades.

    A mim insultam-me por dizer o mesmo e depois aqui o yorkshireman da casa diz que tem de me cortar o pio.

    Gostar

  29. anonimo permalink
    15 Maio, 2010 15:46

    “Se formos pelo IRC nem vale a pena falar: as empresas portuguesas só dão prejuizo, coitadinhas.”

    não pagam salários, nem prestações sociais, nem por conta e muito menos tributações autónomas, são uma cambada de sacanas e deveriam ser compulsivamente fechados com obrigações indemnizatórias, o que daria um considerável empurrão nas receitas do estado e dos sindicatos. a únicas empresas rentáveis são os tribunais, que não dão orçamento, cobram taxas de justiça e e facturam à ganância.

    Gostar

  30. dans le metro permalink
    15 Maio, 2010 15:46

    # 26

    José- não fulanize,como diz o João Miranda. Isso é feio. Trata-se de “uma mera questão teórica”.

    Gostar

  31. Tolstoi permalink
    15 Maio, 2010 15:47

    Esta do Reino Unido estar pior do que Portugal , só pode ser ironia.
    È que não percebe nada de economia, mesmo, comparar o sector produtivo britânico com o português é apenas um exercício de fantasia.

    Gostar

  32. Piscoisinho LERDO permalink
    15 Maio, 2010 15:48

    Gostar

  33. Piscoisinho LERDO permalink
    15 Maio, 2010 15:49

    Gostar

  34. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 15:50

    “È que não percebe nada de economia, mesmo, comparar o sector produtivo britânico com o português é apenas um exercício de fantasia.”

    Sim, há quem goste de fish and ships. lolololololol

    Vá lá ver os números e deixe-se de lamber as botas ao Charles the Silly. ehehheehehh

    anti-comuna

    Gostar

  35. Piscoisinho LERDO permalink
    15 Maio, 2010 15:52

    Gostar

  36. Sal&Pimenta permalink
    15 Maio, 2010 15:52

    .
    É simples, para acertar isto sem mexer nas sumptuosidades e vicios da Corte da ‘Nova- versalhes’ do Tejo, o IVa teria de ser subido já, pelo menos 7%, ou seja para 27%, 19% e 12%, para conseguir integrar o recuo do Consumo que qualquer aumento de impostos provoca e gerar dinheiro liquido suficiente para CONTINUAR SUSTENTAR as sumptuosidades e vicios da amante, a Corte da ‘Nova- versalhes’ do Tejo.
    .
    Eh pá a gritaria histérica à volta do Plano de Austeridade é treta das amantes quando começam a ver que as sumptuosidades e vicios da Corte da ‘Nova- versalhes’ do Tejo pode deixar de pagar os ‘perfumes, sapatos, cabeleireiro, fitness, manicura, loja da roupa e uns bolides à meneira’ essenciais para andar ‘a laurear a pevide’.
    .
    estou ao lado dos Alemãos. É obrigatório dar o murro em cioma da mesa e limpar este lumpen todo.
    .
    A Europa e o Euro não podem continuar a ser um bando de putas ou alternadieras.
    .
    A União Europeia e o Euro são gente séria e de trabalho. Assim os alemães tenham a sensibilidade para estilo ‘supositório sem dor’ despacharem este lumpen todo.
    .
    Se não fôr possivel, foi esse lumpen que arrasou e acabou a Europa.´
    .
    É tão simples como isto.
    .

    .

    Gostar

  37. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 15:53

    Mas o desespero dos bifes, que já cansa atacarem os porcos europeus, ah os PIGS, já se viram contra o seu dono:

    US faces same problems as Greece, says Bank of England

    http://blogs.telegraph.co.uk/finance/edmundconway/100005657/us-faces-same-problems-as-greece-says-bank-of-england/

    Claro. Andaram a incendiar os mercados. Agora que se ponham a pau, que vai sobrar para eles. lolololol

    E quando se zangam as comadres…

    anti-comuna

    Gostar

  38. José permalink
    15 Maio, 2010 15:56

    O apparatchicks dos Espírito Santo andam por aqui. Que façam bom proveito, mas nisto estou inteiramente com os comunistas: fogo nessas peças.

    Ladrões, vígaros e trafulhas. Do erário público se preciso for.

    Gostar

  39. José permalink
    15 Maio, 2010 15:56

    Pois a mim pode censurar também que não comento mais. Já disse o que tinha a dizer.

    Gostar

  40. Tolstoi permalink
    15 Maio, 2010 15:57

    Olhe lá anti-comuna não se trata de preferência, trata-se de estrutura da economia e da possibilidade de produção de bens transaccionáveis, o mundo financeiro britânico está mal, é verdade, nesse aspecto tem razão; mas a economia britânica não assenta apenas aí.
    Quantas grandes empresas e multinacionais tem o Reino Unido qual a sua capacidade exportadora?

    Gostar

  41. Piscoisinho LERDO permalink
    15 Maio, 2010 15:58

    Evidente.. o que esperavam do espírito santo da loja p2 do papa e de outros como eles? Vivem á custa dos outros..Tenho para mim que esta sagas do vampirismo são inspiradas nestas personagens..só se alimentam do nosso sangue..não sobrevivem sem ele…

    Gostar

  42. piscosonater and chubbynater permalink
    15 Maio, 2010 16:01

    “Sócrates um sem vergonha -ou então é totalmente ignorante-”

    As duas coisas.

    Eu ia a Lisbonera e numa semana conseguia pagar o deficit, só com o dinheiro que por lá está retido.
    O Abreu Amorim prestou-se ao ridículo nacional pois lá não lhe deram o que queria e não passa de um spin doctor muito fraco e amador, foi o idiota útil de serviço. O Nogueira-Copo-de-Leite já o pôs a correr pois é ele o gordinho do regime.
    Ó CAA esta é para ti

    Gostar

  43. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 16:02

    Os porcos portugueses, essa corja atrasada que nem sequer trabalha, segundo alguns bifes muito cultos (Well Im British, do you see?), até conseguiram crescer mais que os os tipos. Os porcos portugueses até já andam preocupados com tentar controlar o défice até têm esperança de trazer o défice para baixo dos 3%, daqui a três anos.

    E os bifes? Escolheram aquela dupla engraçada, que ainda vão tentar cortar no défice deles. Vão tentar, disse bem. Porque, a avaliar pelo que disse o próprio tipo que dirige o Banco de Inglaterra, para o conseguirem, vão quase ser comidos vivos pelos cultos ingleses. (Well I was born in London so I like cockney slang, do you see fag portuguese?)

    E os nossos calimeros até dizem: estás a ver o que eles produzem? Sure, fish and ships and some south london whores. lolololololol

    Certo e sabido é que, vá lá, os portugueses ainda tentam evitar a completa bancarrota, apesar de tudo. Os nossos fleumáticos ingleses vão ter que sacar mesmo pitroil nas Malvinas, porque senão não se safam. lololololol

    anti-comuna

    Gostar

  44. MDN permalink
    15 Maio, 2010 16:03

    Pois de facto concordo com o jcd, esta medidas cortaram 1%, ainda faltam os outros 7%, e o que mais me assusta é que este tipo de soluções sao supostamente temporarias, só não percebo onde é que o governo tenciona gerar riqueza para depois devolver poder de compra. Ou seja, esta gente anda a fazer planos trianuas (PEC), o que será o mesmo que dizer que temos que reduzir a despesa publica já que depois a economia a crescer culmatará naturalmente o defice, coadjuvado pela conteçao orçamental, certo?

    O meu grande problema, é que não vejo nem a economia a crescer, pleo menos significativamente(nem agora nem no futuro), e não é com aumento de impostos e descida do salario real das pessoas que se vao fomentar a criaçao de novas empresas.

    Ora, entao e mesmo hipoticamente que consigamos descer o defice para 0%, á custa de cortes salariais, venda de patrimonio publico, aumento de impostos, vamos ficar nesta situaçao indefenidamente??? É que transfusões de sangue só prolongam o problema, se não tratar-mos do ferida continuamos em perigo.

    Dito isto, remeto para os posts ja aqui publicados, nomeadamente este #18…se não reduzirmos a despesa significativamente não vamos longe.

    E mais uma coisa que acho que ninguem esta muito preocupado, nem na comunicaçao social nem sequer aqui se falo. Então a minha pergunta é: Como é que os serviçoes publicos vão assegurar a qualidade quando sofrem cortes de pessoal, cortes orçamentais sem que seja pensados quaisquer alternativas.
    Acho que o governo olha para um serviço e diz, hummmm 4 funcionarios???nah, vao ser 2, e não pensa se é viavel assegurar os serviço com os 2. Por exemplo, algo que estou farto de ouvir, é que portugal tem falta de medicos, no entao o Ministro das Finanças anunciou que não iam contratar mais medicos.

    E não comecem ja a descascar, concordo plenamente que a nossa funçao publica é gorda, obesa até, e precisa de um emagrecimento milagroso, mas tem que ser feito racionalmente, e de preferencia o mais rapido possivel, mas de forma estruturada.

    Gostar

  45. Piscoisinho LERDO permalink
    15 Maio, 2010 16:03

    Pois meu caro mas para exportaram têm de ter quem compre..e se não houver quem compre exportam para quem?Para a China que tem um nível de vida superior ao da Noruega? para a Índia onde se consome caviar beluga em todas as mesas?ARA O Brasil onde bebem em quase todos os botecos Moêt Chandon?
    Em 29 ninguém exportava para ninguém…porque ninguém podia comparar quase nada…se o mal for mundial não adianta ter mais ou menos expectativas ..elas não passam disso ..a realidade encarrega-se de contrariar as expectativas..

    Gostar

  46. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 16:05

    “Quantas grandes empresas e multinacionais tem o Reino Unido qual a sua capacidade exportadora?”

    Sim, é tão grande que nem com uma queda valente da libra conseguem equilibrar a sua balança comercial. lololololol

    O pitroi do norte está a esgotar-se e a ilusão inglesa esfuma-se. ehehheehhehe

    anti-comuna

    Gostar

  47. Luís permalink
    15 Maio, 2010 16:05

    Quantas câmaras municipais há por aí com menos de dez mil habitantes e reduzida dimensão? Não faria sentido dar início a uma reforma séria do mapa autárquico e despedir os funcionários públicos a mais? Quantos municípios têm um número exorbitante de freguesias que poderiam ser extintas e cujos funcionários poderiam ser despedidos? Justificar-se-á que Barcelos tenha 89 freguesias? Lisboa 53? Braga 62? E quanto aos governos civis… que tal despedir todos os governadores civis e delegar as funções noutros organismos? Só com esta medida quanto se pouparia?

    Vou mais longe: fará sentido as autarquias pagarem com ajudas várias as associações recreativas, «culturais», columbófilas ou de caçadores e pescadores que existem a nível local? E as excursões oferecidas aos seus munícipes? Não seria mais justo as associações serem pagas pelos sócios? As excursões organizadas por empresas turísticas (privadas) e pagas por quem delas usufrui? E as festarolas de aldeias, com cantores pimba pagos a peso de ouro? Não deveriam ser organizadas por empresas privadas de organização de eventos e pagas por quem lá vai assistir ao Quim Barreiros ou à Ágata?

    Quando é que o Estado Central terá coragem de pôr um travão ao despesismo autárquico?

    Gostar

  48. 15 Maio, 2010 16:11

    Se efectuassem um rigoroso levantamento ao que foi feito nos últimos 4 meses em todas as instituições públicas, com certeza verificariam a necessidade de aplicar de imediato a lay-off.
    ONDE É QUE ESTÁ O SOFTWARE PARA CONTROLAR AS FINANÇAS NAS INSTITUISÕES PUBLICAS?
    Sem transparência, morre a democracia.

    Gostar

  49. Luís permalink
    15 Maio, 2010 16:12

    Mais questões…

    Quanto é que custa o nosso espaço urbano desmesurado?

    Em 2001, segundo o Eurostat, 18% do nosso território estava ocupado por obra humana, ocupando assim o topo da UE a 15. O valor encontrava-se inflacionado pela área ocupada pelas barragens, mas mesmo assim não deixa de ser significativo. Ora, devido à estúpida lei do arrendamento, à justiça lenta e ao hábito português de ter casa própria logo aos 25 anos a área urbana expandiu-se como nunca nos últimos 30 anos. Em contrapartida, os centros das cidades e vilas estão desertos. O espaço urbano tem um custo: iluminação publica, esgotos, pavimentos, passeios, manutenções várias, construção de acessos, etc. Para além disso, as autarquias precisam do dinheiro dos novos licenciamentos para pagar os seus desvarios, como a construção de rotundas gigantes, desnecessárias e inestéticas, por todo o concelho.

    Gostar

  50. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 16:16

    Conheço o caso de uma instituição pública onde em três meses se gastou perto 900 euros em fotocópias a cores e apenas 60 euros em fotocópias a preto e branco, levando a que o director, quando descobriu o desperdício, ameaçasse com o cancelamento imediato da fotocopiadora a cores caso voltasse a ser utilizada sem justificação. Quantas situações deste género existirão por todo o país? Quanto se pouparia?

    Gostar

  51. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 16:16

    “Foi Cartaxo, daquele a martelo, que bebeste ao almoço, ó Anti-Comuna da treta?”

    No, sir. It was british gin made in London. But I miss my lovely bagaço . Chuif! Chuif! Chuif!

    anti-comuna

    Gostar

  52. Tolstoi permalink
    15 Maio, 2010 16:18

    Olhe lá anti-comuna, hoje está realmente anti –British, mas quer queira quer não, eles vão dar a volta primeiro pois a sua estrutura económica oferece muitas possibilidades. Não seja tão anti- britânico lembre–se que até a nossa ínclita geração era meio inglesa.

    Gostar

  53. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 16:18

    #24

    e nesses países o preço de muitos produtos e serviços é idêntico aos preços praticados em Portugal.

    Gostar

  54. Piscoisinho LERDO permalink
    15 Maio, 2010 16:18

    Limitar os nossos desejos, refrear a nossa cobiça, domar a nossa cólera, tendo sempre em mente que só podemos alcançar uma parte infinitamente pequena das coisas desejáveis, enquanto males múltiplos nos vão ferindo; em suma: abster-se e suportar (Epticteto), é uma regra que, caso não seja observada, nem riqueza nem poder podem impedir que nos sintamos miseráveis. A esse propósito, diz Horácio, nas Epístolas:

    Em todos os teus actos, lê e pergunta aos doutos
    Procurando assim conduzir serenamente a tua vida;
    Que não sejas atormentado pela cobiça sempre insaciável,
    Nem pelo temor e pela esperança de bens de pouca utilidade.

    Arthur Schopenhaue

    Gostar

  55. Piscoisinho LERDO permalink
    15 Maio, 2010 16:19

    Os homens comprazem-se com o brando som dos instrumentos musicais e com o canto dos pássaros; comprazem-se com o espectáculo dos animais a brincar e a divertirem-se, mas ficam aborrecidos se estes rosnam, bramem ou ficam irados. Mas quando vêem que as suas próprias vidas são carrancudas, taciturnas, opressas, e perturbadas por paixões intérminas e altamente nocivas, por preocupações e aborrecimentos, não encontram trégua nem alívio para si próprios; como o poderiam? Não apenas isso, mas quando os outros os incitam a encontrá-los, não dão atenção nenhuma ao argumento cuja aceitação os capacitaria a tolerar o presente sem recriminação, a recordar o passado com gratidão e a enfrentar o futuro sem apreensão nem receio, mas com gaia e luminosa esperança.

    Plutarco,

    Gostar

  56. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 16:20

    Anti-comuna,

    a sociedade britânica é dinâmica, tal como a dos EUA. Não é como no nosso país onde qualquer mudança estrutural demora anos ou décadas e gera discussões retóricas intermináveis e diletantes.

    Gostar

  57. piscosonater and chubbynater permalink
    15 Maio, 2010 16:23

    E digo mais…
    Onde está o discurso dos círculos uninominais e da regionalização?
    Venderam bem o peixe é o que é!
    A esquerda caviar estava com um medo de morte que a Manuela Ferreira Leite ou o sucedâneo do gordurinhas do Rangel, pois haviam de mudar a situação coisa que aos esquerdas bem na vida não interessa, pois são do lumpen intelectual a quem a situação favorece sempre. Ainda tinham que ir trabalhar esses bota-faladura que só dizem besteira nos média.

    Gostar

  58. 15 Maio, 2010 16:26

    “Para a esmagadora maioria dos portugueses, a revolta da tropa em 28 de Maio foi uma acção libertadora – e a chegada de Salazar ao poder foi um alívio” – Dra. Quitéria Barbuda in “O Grande Herói Popular”, Revista “Espírito”, nº 12, 2005.

    Gostar

  59. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 16:29

    #62

    eu gostaria muito de ver esta esquerda bem pensante, como os autores do Jugular, à solta numa sociedade civil competitiva, a montar uma empresa, a expandir um negócio, aturar empregados e por aí fora…

    Gostar

  60. piscosonater and chubbynater permalink
    15 Maio, 2010 16:32

    Quanto ao UK concordo em parte com o Anti-comuna contudo ainda há sectores da economia e industria onde têm exclusividade. Aquilo para lá está mal mas conseguem dar a volta… for sure… se bem que aqueles dois sejam fracos, o Gordon mesmo assim como técnico é melhor, há ainda muita coisa rentável. Nós nem uma adega corporativa de vinho do Cartaxo conseguimos gerir, é só brojessos.

    Gostar

  61. Tolstoi permalink
    15 Maio, 2010 16:32

    Em Inglaterra Sócrates já não seria Primeiro Ministro há muito tempo. Essa é a diferença.
    Um homem como Sócrates a desempenhar o papel de primeiro ministro, é uma originalidade para os padrões europeus pós queda do muro de Berlim.

    Gostar

  62. lucklucky permalink
    15 Maio, 2010 16:36

    Anti-comuna continua pateta. A dívida do UK é a 14 anos. Não a 6 como a maioria. O UK é bastante mais rico que Portugal. Logo com menos dificuldade corta.

    E sim o caminho deles é como o nosso em direcção ao Inferno. E sim a política deles esteve ao nível do nosso Guterres, Manuela Ferreira Leite e Sócrates. É tal como o nosso um Pais, destruído, corroído pelo Socialiismo e Social Democracia.

    Gostar

  63. Tolstoi permalink
    15 Maio, 2010 16:37

    #61
    Essa do Gordon ser melhor tem a sua piada, deixa este défice descomunal e é melhor, o Cameron ainda agora chegou e já é mau. Pelo seu raciocínio já percebi que é jornalista do Diário de Noticias.

    Gostar

  64. ''' permalink
    15 Maio, 2010 16:37

    .
    tem razão #62, lá na minha terra nem sei o gajo que a representa, nem donde ele é, nem como o escolheram para lá.
    ,
    na outra onde resido, é uma raparigota nova que julgo mora em Paris. Não sei como me representa, não sou emigrante em Paris. nem me interessa se lhe pagam a viagem par ir ao fim de semana a cassa em Pris, ou não. Só me interessa que nem eu nem os do meu circulo elietoral não a conhecem como vizinha, nunca a viram nem mais gorda nem mais magra etc. Mas é um exemplo, porque o resto é tudo amesma coisa.
    .
    Isto é que é a Representatividade deste Sistema. Nem no tempo do ‘botas’, pelo menos os gajos falavam e discutiam na AR os problemas das terras deles. Salazar é necrologia, mas estes vivos serem piores que ele na REPRESENTATIVIDADE DO POVO EM LIBERDADE ….. Tá mal, grande argolada destes defensores da ‘Democracia’ deles …
    .

    Gostar

  65. lucklucky permalink
    15 Maio, 2010 16:40

    Portugal em 15 anos teve tudo a seu favor. Juros baixos, subsídios da União, aumento dos mercados mundiais, crescimento recorde da economia mundial, no topo dito ainda fez crescer a dívida a 5-9% ao ano – ou seja ainda mais dinheiro na economia. Resultado crescimento medio: 1%.

    Gostar

  66. piscosonater and chubbynater permalink
    15 Maio, 2010 16:46

    Ó Zé Tolstoi tem calma pá!
    O Gordon Brown tem a vantagem de saber fazer as contas, tem o mérito de ter minorado os ecos da crise financeira ao qual os bancos no UK estavam muito expostos. Agora que é um Xuxa de merda isso não há dúvida nenhuma. Os outros sãos uns bananas.
    Era uma Thatcher que punha o UK para a frente, mas a apostar na industria.

    Gostar

  67. ''' permalink
    15 Maio, 2010 16:46

    #62 não, agora é #58. Era a este que me dirigia.
    .
    Esta é de ‘grande intensidade intelectual”, agora a austeridade portuguesa é discutida como Brown, ant-Brown, Cameron, anti-Cameron, e a seguir vem o ‘eixo franco-alemão’ e “o anti-eixo franco-alemão”
    .
    Tá bem, mas digam lá quando é que fazem uma Amnistia Fiscal e uma baixa geral de Impostos para reacender a Economia, parar o encerramento continuo das Empresas, parar o Desemprego ‘cada vez mais desempregados’ ?
    .
    Continua a não cheirar à ‘Nova-Versalles’ do Tejo que já está em processo de despedimentop do Poder ? Ao menos saibam dar a volta, não sejam mais aprendizes de feiticeiros. Isto já não é falar de elites, em qualquer tasca o pessoal já goza a ‘bandeiras despregadas’ com o estendal pacovio e provinciano que estes gajos estão a dar.
    .
    No estrangeiro já nem se riem, viram as costas.
    .

    Gostar

  68. MDN permalink
    15 Maio, 2010 16:47

    http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1570900

    Não sou adepto da violencia mas alguem que lhe dê umas chapadas.

    Gostar

  69. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 16:51

    “Não seja tão anti- britânico lembre–se que até a nossa ínclita geração era meio inglesa.”

    Eu sou anti-inglês. Não é bem anti-britânico. Irlandeses e até escoceses gosto. Ingleses cagões é que não gosto deles, nem para ir passear com as filhas deles.

    Bem, as sociedades ingleses e americanas são dinâmicas. São, são. Vê-se. Com o caminho que levam, ainda vão estar piores que a Grécia.

    O que é certo e sabido é que os nossos calimeros, tanto ficam contentes por verem as patifarias que se fazem contra nós, que nem reparam na realidade: eles estão piores que Portugal. Já viram que as exportações portuguesas subiram 24% em Março? Imaginem se tivessemos políticos bons. O quanto não cresceriam? E comparem com as americanas e inglesas. lololololol

    E temos umas élites ainda piores que no tempo do Eça. Imaginem se tivessemos élites melhores. Já não digo como as élitesd alemãs, mas espanholas. lolololololololol

    anti-comuna

    Gostar

  70. Conde Venceslau Joaquim Fernandes permalink
    15 Maio, 2010 16:52

    Bastavam duas medidas.

    1) Colocar a economia paralela a pagar impostos.
    2) Por a justiça a funcionar, acabando com 80% das leis e procedimentos judiciais garantistas inúteis.

    Estou farto de ver gente com declarações miseráveis de IRS a andar a passear em carros topo de gama e criminosos de colarinho branco a gozar com quem trabalha.

    Já agora, em tempos de crise a sério a solução para o 1+2 == “Ditadura”.

    Gostar

  71. Tolstoi permalink
    15 Maio, 2010 16:54

    #68 está melhor, mas o que chegou ainda não teve possibilidade de fazer nada, vamos esperar.

    O regabofe tem de acabar e de uma vez por todas, quem múltiplas vezes faz uma afirmação contundente e pouco tempo depois afirma o seu contrário com a mesma convicção , tem de ser dado como inapto para a governação. Eu recuso que se chame catastrofista às pessoas que fizeram avisos à navegação económica do país, porque tinham razão. Medina Carreira já merecia uma comenda.

    Gostar

  72. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 16:55

    “Anti-comuna continua pateta. A dívida do UK é a 14 anos. Não a 6 como a maioria. O UK é bastante mais rico que Portugal. Logo com menos dificuldade corta.”

    Eles têm muito dívida para rolar nos próximos dois anos. Vai ser um fartote de riso. lololololol

    E da maneira como já têm a inflação, cuidado com o bicho inglês. Se não se portarem bem, vai ser cá um estoiro…

    Nós, os portugueses, já nos estamos a consciencializ que vamos ter que mudar isto tudo. Os gajos ainda só vão nos cortes militares como o “tiradentes”. ehehhehehh

    anti-comuna

    Gostar

  73. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 16:58

    Mas imprensa tabloide inglesa ainda vai ver Portugal a safar-se e eles em apuros. Nessa altura vou ter gosto ver os gajos a espernearem-se todos.

    Esses crápulas que passam a vida a dizer mal dos portugueses, por sermos preguiçosos, ainda vão levar muito baile.

    Eles e os nossos calimeros.

    anti-comuna

    Gostar

  74. Luis permalink
    15 Maio, 2010 17:10

    #75

    e não somos preguiçosos? Anti-comuna, a sociedade portuguesa ainda tem de comer muita papinha maizena para chegar aos calcanhares dos ingleses. Digo isto e nem aprecio especialmente aquela sociedade.

    Gostar

  75. Tolstoi permalink
    15 Maio, 2010 17:11

    Anti –comuna vire o seu fel para quem nos governa mal, deixe os Ingleses a resolver os seus problemas, e contribua para a resolução dos nossos.
    Lembre-se, como lhe disse, até a nossa ínclita geração era meio Inglesa e lembre-se que os Ingleses chegaram a estar praticamente sozinhos na luta contra as forças do eixo (na segunda grande guerra). Têm os seus problemas é verdade , têm tablóides de sarjeta é verdade, mas o que quer também nós temos o Diário de Noticias a RTP a RDP e outras média neoplasicos.

    Gostar

  76. Tolstoi permalink
    15 Maio, 2010 17:13

    #72
    Olhe lá Conde VF.., já agora, não fazia nada no estado para além de mexer na Justiça.
    E a gestão do mesmo, e a sua reforma, só olha para as receitas e então as despesas.
    O estado em Portugal comporta-se como um viciado de uma qualquer dependência,
    quanto mais cobra mais quer cobrar, nessas circunstâncias, sim, o melhor é o estado ser dono de tudo, para quê “esmifrarmo-nos” a trabalhar se é para alimentar a dependência. Ou então
    esteja num bom lugar no aparelho estatal, é que aí nunca ninguém avaliará se produz o suficiente para aquilo que recebe.

    Gostar

  77. 15 Maio, 2010 17:16

    «Parece que a maior parte das pessoas ainda não percebeu o que aí vem.»

    Não parece. Não percebeu mesmo!

    «Uns porque andam distraídos, outros porque nunca compreenderam nada do assunto.»

    Para quem percebe alguma coisa do assunto, não é já admissível que permaneça distraído. A sua “distracção» é, e meço bem a palavra, criminosa.

    Para aqueles, a esmagadora maioria da população, que não compreendem a disciplina do saber porventura mais densa em falácias, a prescrição necessária para ultrapassarem a fantasia que lhe venderam – e em que vivem – é que os governantes lhe falem verdade. Que seja dita aos portugueses, sem tibiezas, qual é a verdadeira situação das contas públicas. Se o Governo e o primeiro-ministro explicarem às pessoas que, afinal, o estado não possui nenhuma varinha de condão que lhe permita escapar às regras mais elementares da gestão orçamental de uma família – de qualquer família ou empresa – as pessoas compreenderão. Foi o que Margareth Thatcher fez com a determinação que conhecemos. Haverá com certeza manifestações, greves e até, talvez, incidentes muito violentos. Mas compreenderão. E, com o tempo, o ajustamento da economia(*) será feito.

    Medina Carreira anda a dizer isto há anos sem que ninguém lhe ligue nenhuma. “Cassandra” e “Velho do Restelo” têm sido os epítetos mais macios com que a sua opinião foi sendo, e continua a ser descartada.

    Cavaco, espartilhado no seu compromisso eleitoral de “cooperação estratégica” e numa visão ultra-institucionalista do seu papel enquanto PR, não tem querido sair desse registo pelo que os seus “avisos públicos à navegação” (porque há muitos outros avisos em privado…) ora são feitos em economês (bens “transaccionáveis” vs “não transaccionáveis”, por exemplo) ora usando luvas de pelica quando evoca a “reponderação” de todos os investimentos públicos e privados.

    (*) – De forma aproximada, uma redução na procura face ao exterior no montante anual de 10% do PIB (16 mil milhões de contos) que antigamente, nas crises em que tivemos que recorrer ao FMI, foi fundamentalmente conseguida à custa da desvalorização do escudo.

    Gostar

  78. Luis permalink
    15 Maio, 2010 17:17

    Tolstoi,

    os ingleses têm os tablóides, as cabeleireiras e os trolhas que passam férias em Quarteira e em Monte Gordo ou o bullying, mas em contrapartida têm elites cultas, endinheiradas e independentes do poder político, algo que não acontece por cá… É que nós nem temos o contrapeso…

    Gostar

  79. 15 Maio, 2010 17:18

    Errata: «Margaret»

    Gostar

  80. Luis permalink
    15 Maio, 2010 17:19

    Mais: têm políticos que se assumem como conservadores e/ou liberais sem rodeios.

    Gostar

  81. Tolstoi permalink
    15 Maio, 2010 17:22

    #79
    Tenho escrito exactamente o que refere em vários comentários, é isso mesmo.
    Cavaco neste momento é um problema para todos os portugueses, muitos que o elegeram numa lógica de equilíbrio de poderes sentem-se defraudados.

    Gostar

  82. Tolstoi permalink
    15 Maio, 2010 17:27

    #80
    Verdade o que diz.

    Gostar

  83. lucklucky permalink
    15 Maio, 2010 17:27

    “Eles têm muito dívida para rolar nos próximos dois anos. Vai ser um fartote de riso. lololololol

    E da maneira como já têm a inflação, cuidado com o bicho inglês. Se não se portarem bem, vai ser cá um estoiro…”

    Não tenho muita dúvida que vão estoirar, lá como cá há cada vez mais cegos, estúpidos ou mesmo loucos. Cá só resta um velho na Sic a falar alguma coisa próxima da verdade. Morre e restam os blogues.

    Gostar

  84. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 17:31

    # 81. Olha, ó peluche toininho- porque é que não aproveitas agora a chamar ilógico e ignorante ao José que acabou de escrever o mesmo que eu escrevi no outro dia?

    heinnnn…?

    Ele também é um imbecil a que se tem de voltar as costas por cometer o pecado lesa-majestade de pensar por ele mesmo, ao contrário de ti, que apenas papagueias cartilhas?
    ———-

    Queres que eu “linque” o que disseste no outro dia perante a pergunta que te fiz?

    Se for preciso eu “linco”. E bem que gramava se eras agora capaz de ir ao Portadaloja ter “um debate”.

    (já me bloqueou novamente)

    Gostar

  85. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 17:34

    E leste o VPV?

    Quem é que escreveu aqui ontem que o que se está a passar é a recriação do Império Europeu?

    heinnn? quem é que até se lembrou do mapa da Europa que antecedeu a Guerra?

    Foi aqui a imbecil da zazie.

    Gostar

  86. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 17:34

    Ou será que agora o VPV também vai ser insultado de imbecil por dizer taxativamente o que eu já tinha dito?

    Gostar

  87. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 17:37

    Entupiu e pirou-se, como de costume.

    “:O?

    Gostar

  88. 15 Maio, 2010 17:43

    A semana passada, António José Seguro, na coluna que assina com regularidade no Expresso, reconhecia que a crise que atravessamos não é apenas de agora, ou seja, não resulta exclusivamente da crise financeira de 2007/2009, como Sócrates teima em sustentar. Segundo ele, esta última “apenas” se somou à nossa própria crise, já pré-existente, que se tornou evidente desde que aderimos ao euro e que, logo em 2001, resultou num défice orçamental excessivo, e correspondente processo vindo de Bruxelas (a que MFL teve que atender). Repete esta mesma ideia, hoje, na entrevista que concedeu ao Expresso, onde assume uma próxima candidatura à liderança do PS

    De há muito que, das bandas do partido do governo, não se via uma réstia de “queda na real” que contribuísse para sair do estado de negação em que temos vivido.

    Virá a tempo? Duvido.

    Gostar

  89. Alfredo da Silva permalink
    15 Maio, 2010 17:46

    http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1570817

    Mercados passam pela situação mais difícil desde a Segunda Guerra Mundial

    O presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, considera que os mercados estão a passar pela situação “mais difícil” desde a Segunda Guerra Mundial.

    – se outros estão mal, nós deveríamos estar bem – nem é preciso ser doutorado

    Gostar

  90. Alfredo da Silva permalink
    15 Maio, 2010 17:49

    O José Seguro é a mesma coisa que o Pedro Coelho – é fogo de vista

    Gostar

  91. Temaguentado permalink
    15 Maio, 2010 17:52

    #93
    Têm em comum serem dois “tardolicenciados”.

    Gostar

  92. A chama imensa permalink
    15 Maio, 2010 17:53

    Comitiva recebe honras tradicionais em Dili
    L. F. VIEIRA INAUGURA FEIRA COM VICE-PRIMEIRO-MINISTRO

    A comitiva benfiquista presidida por Luís Filipe Vieira, que se encontra de visita a Timor-Leste, co-inaugurou a Feira de Produtos Locais no Campo da Democracia este sábado, certame que assinala o aniversário da Independência.

    O presidente do Benfica e o vice-primeiro-ministro timorense, José Luís Guterres, abriram oficialmente a Feira, numa festa que contou com a presença de outros membros do Governo e representantes do corpo diplomático.

    Luís Filipe Vieira, Nuno Gomes e os demais elementos da comitiva benfiquista tiveram honras tradicionais, com a noz de batel e a execução da “tebe-tebe”, uma dança tradicional timorense de ocasiões festivas.

    A presença da representação do Sport Lisboa e Benfica fez afluir ao Campo da Democracia, no centro de Díli, numerosos fãs de Nuno Gomes, mantidos a alguma distância dos convidados pela organização do evento, que literalmente cercaram a viatura em que era transportado, no momento de abandonar o recinto.

    A exposição de Produtos Locais é uma mostra de produtos hortícolas e de artesanato, organizada conjuntamente pelos ministérios do Turismo, Comércio e Indústria, e da Economia e Desenvolvimento, no âmbito das comemorações do dia da independência que se assinala no próximo dia 20.

    Data: Sábado, 15 Maio de 2010 – 17:31

    Gostar

  93. lbzypt permalink
    15 Maio, 2010 18:04

    Acho imensa piada a muitos comentadores que ainda não perceberam ou não querem entender que estamos todos no mesmo barco e que isto está mesmo muito mal.

    Nós estamos a um passo de um abismo e se não forem fixadas medidas sérias e vigiadas por sérios responsáveis, vamos regressar ao tempo do 25 de Abril.

    De quem é a culpa? De todos nós, que durante estes últimos anos cagámos para os actos eleitorais, eu incluido. Deixámos continuar os mesmos de sempre, não existiu uma renovação política com políticos competentes.

    Quantas carcaças pré-históricas existe na Assembleia da República? Façam contas a quantos que estão agarrados com unhas e dentes e não querem sair. Quantos políticos estão agarrados ao poder nas camaras municipais, nas juntas de freguesias, quantos? São muitos meus amigos, que por nada deste mundo querem desocupar os seus cargos para não perderem a vida de mordomia, as regalias, os bónus, etc.

    Por outro lado todos temos um mal que se chama Produtividade. A começar pelo funcionário público que só pensa nos finais do mês e nas férias. Quantos são capazes de produzir no seu trabalho? Só pensam em greves, aumentos de salários mas não sabem nem conseguem justificar o que pedem.

    No meu entender, isto seria assim:

    – Redução de 15% de todos os salários dos políticos, incluindo os das Camaras Municipais, Juntas de Freguesias e órgãos oficiais do estado.

    – Redução de 5% de todos os funcionários públicos.

    – Eliminação de todos os privilégios de todos os gestores públicos incluindo contas de telemóveis, cartões Visa, contas de telefone fixo, bónus.

    – Adiamento do TGV

    – Adiamento da construção de todas as auto-estradas.

    – Cancelar todos os subsídios dados a empresas dos estado incluindo os da RTP.

    – Privatização da RTP, do Golden Share da PT, da ANA, da TAP e dos CTT.

    – Encerramento de toda a actividade bancária do BPN com a responsabilização de todos os seus responsáveis.

    – Avisar todos os bancos que podem ver cessadas as suas licenças se as suas actividades não foram totalmente limpas.

    – Incentivar a povoação do interior do país e entrega de terrenos devolutos para incentiva a criação de novos agricultores. Quem produzir garante subsídios, quem não produzir é obrigado a pagar os prejuízos.

    Gostar

  94. Europistacho permalink
    15 Maio, 2010 18:05

    Queiram ter a bondade de ver na RTP o «Corredor do Poder» onde aparecem jovens dirigentes partidários que provavelmente serão os futuros dirigentes deste país. Juntem este Seguro acima mencionado e o grupo restante de «jotas» do tal «centrão». E logo a seguir a isso, façam o muito urgente favor de criar, para vossos filhos, as melhores condições para estudarem no estrangeiro e ficarem por lá. Os vossos filhos, como os meus, não merecem a rasqueirada que aí está e muito menos a que já se anuncia. Muntóbrigadu.

    Gostar

  95. anonimo permalink
    15 Maio, 2010 18:06

    #88 – “Ou será que agora o VPV também vai ser insultado de imbecil por dizer taxativamente o que eu já tinha dito?”

    atençãp pessoal! o vasco anda a plagiar a zaida-de-marcha-atrás.

    Gostar

  96. 15 Maio, 2010 18:07

    Com a devida vénia ao Prof. Luís Campos e Cunha, meu distintíssimo professor na Faculdade:

    «Primeira ideia falsa: os problemas do euro (…) são um ataque dos americanos à moeda europeia. Nada mais ridículo.»

    «(…) gente com responsabilidade (mas completamente irresponsável) vir afirmar que os problemas de Portugal são fruto de uma conspiração contra ao euro, é pura ignorância ou fuga em frente. Os (…) mercados têm dezenas ou centenas de milhares de participantes em todo o mundo e pensar que se juntaram nalgum sótão [*] para tramar o euro é embaraçantemente ridículo. Nêm os talibans têm tanta organização»

    (in Público, 14-05-2010)

    _______________________
    [*] – A alusão ao sótão, parece-me excessivamente guterrista… Acho que o quadro típico conspirativo, nestes casos da finança, fica ali por Manhattan. Talvez num loft modernamente.

    Gostar

  97. lucklucky permalink
    15 Maio, 2010 18:16

    – se outros estão mal, nós deveríamos estar bem – nem é preciso ser doutorado.

    Há muitos países que estão bem. Aqueles que não vivem da dívida. O Ocidente quase sem excepção vive da dívida, a trajectória da dívida é subir a 5% ou mais cada ano enquanto se cresce a 1 a 2%. E a população envelhece.

    Gostar

  98. anonimo permalink
    15 Maio, 2010 18:20

    os que estão melhor são os que nunca estiveram bem, não dão por isso.

    Gostar

  99. ,,, permalink
    15 Maio, 2010 18:23

    .
    Então vamos lá aos Ingleses. Quando Tatcher chegou ao Poder, os Ingleses estavam pior que agora. Recuperaram e agora oscilaram outra vez. Certo ?
    .
    O plano de austeridade da Ilha Inglesa que surge desenhado não tem nada a ver com o modelo Continental.
    .
    Parece apontar para corte de 80% nas GORDURAS e ABUSOS NAS DESPESAS PUBLICAS sem pôr em risco qualquer dos DIREITOS CIVILIZACIONAIS (universalidade da Saude, Educação, Habitação, Velhoce) e, se necessário, uns 20% em aumentos de impostos porque se procura mesmo tentar simultaneamente baixar alguns deles.
    .
    Pelo obvio: Liberalismo Avançado (reacender a ECONOMIA com baixa de Impostos= criação de mais riqueza e atacar o desemprego) e DIREITOS CIVILIZACIONAIS EUROPEUS (universalidade da Saude, Educação, Habitação e Velhice) irrevogaveis e intocaveis.
    .
    Isto pela mão de ‘velhacos’ direitistas e conservadores aliados a ‘desalmados’ liberais….
    .
    Expliquem-me lá para o que aponta o modelo de austeridade continental para os PIGS ? Ou como reacende a Economia ouataca o Desempegro dos PIGS ? Ou como garante os DIREITOS CIVILIZACIONAIS (universalidade da Saúde, Educação, Habitaão e Velhice) ?
    .
    Nesta emergência são irrelevantes os fanatismos das partidarites agudas ou alinhamentos de bancada europeia ou arregimentados da Corte da Nova Versallhes do Tejo.
    .
    FACTUALMENTE o que interessa, e realmente também aos citados no parágrafo anterior, são os resultados do que questiono.
    .
    O resto é diversão dos tempos livres que diz nada a Politica a sério. Também nada diz às ‘sopas’ da Vida diària dos Cidadãos, Familias e Empresas (poder de compra, tesouraria e capital para investir, exportar e modernizar etc etc).
    .

    .

    Gostar

  100. pardal permalink
    15 Maio, 2010 18:30

    Bombas Relógio?

    Bomba de relógio
    [Publicado por Vital Moreira] [Permanent Link]
    Só a distração ou a imprudência política pode ignorar os sinais preocupantes de deterioração da situação financeira do serviço nacional de saúde. Crescimento excessivo da factura dos medicamentos, défices crescentes dos hospitais, aumento incomportável das despesas de pessoal, etc..

    Bomba de relógio não serão as duplas e triplas reformas milionárias para quem trabalhou(?) dez anos, oh estalinista reformado?

    Gostar

  101. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 18:30

    “Anti –comuna vire o seu fel para quem nos governa mal, deixe os Ingleses a resolver os seus problemas, e contribua para a resolução dos nossos.”

    Neste momento é imperativo chamar o nome pelos bois: a Europa está a ser atacado pelos bifes e pelos americanos. Só os patêgos é que andam a dormir e não o vêm.

    Mas nem era preciso esforçar-se muito para o perceber. Basta ver que, logo após o BCE e os alemães terem aceite o famoso QE, os americanos voltaram à carga, mas com artilharia pesada e membros oficiais do governo americano.

    O que eles querem eu sei. Querem dar cabo do euro para que o dólar se safe. Só que o problema é que os alemães são ossos duros de roer. E mesmo os bifes terem-se posto de lado desta congregação de esforços contra as máquinas-de-fazer dinheiro lideradas pela Reserva Federal, o que é certo é que nós vamos bater os tipos. É que os americanos se não conseguirem destruir o euro, eles podem dizer adeus à posição de senhoriagem monetária. E aí, veremos se vai haver japonocas e chinocas que lhes comprem a dívida. Ou se não vai ser a impressora federal, a trabalhar a todo o vapor.

    A nossa sorte é que, apesar de tudo, os alemães querem acabar com o regabofe despesista e vão levar com eles os restantes europeus. Por isso o puxão de orelhas ao nosso Pinócrates, que veio humilhado da reunião europeia. E toca a subir os impostos, senão iamos ficar sozinhos, a cantar e a pedir, como um vulhar cego no Martim Moniz.

    Mas quando a Europa começar a mostrar quedas nos défices e apresentar ainda mais fortes superávites comerciais e de capitais, aí se vai ver se os americanos se irão aguentar.

    Eles podem meter todos os pesos pesados a sacar dinheiro aos investidores de dívida europeia, mas no longo prazo, os fundamentais europeus são muito mais fortes que os americanos. Daí que o dólar é uma moeda de reserva mundial a prazo, que se não perder para o euro, talvez até se perca para alguma matéria-prima ou mesmo ouro.

    Os americanos andam tão aflitos com isto, que agora já desistiram de tentar dominar o preço do ouro e da prata, já que o escândalo é de tal forma gritante e assombroso, que até dentro dos USA já se bufa até mais não. Agora viraram-se para o euro. Mas se correr bem, vão ter azar.

    Os próximos meses vão ser interessantes. Para já vimos o primeiro crash na bolsa americana. Veremos se mais aí não virão, que porão aquele país em polvorosa.

    anti-comuna

    Gostar

  102. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 18:34

    Anti-comuna, sim, UK e US estão mal também. Mas não compare os motores desses países.
    Porque não olha também para o PIB per capita ?

    2009 USD

    EUA 46.715
    Irlanda 44.195
    Reino Unido 35.444
    Espanha 31.954
    Itália 30.756
    Grécia 29.361
    Portugal 23.073

    O facto de os EUA ou UK terem dívidas brutais não serve de desculpa, antes pelo contrário, se esta merda toda der o estoiro, é bom que estejamos em melhor posição do que estamos hoje, e não em pior.

    Gostar

  103. Anonimo permalink
    15 Maio, 2010 18:36

    #106,
    não parece, a banca Alemã e Francesa não está agrupada à dos ‘bifes e americanos’ que não aprecia ? Releia lá a história dos ‘hedge funds’ etc etc e reconfirme se uns bancões dos que não são ‘bifes e americanos’ não estavam lá também enterrados até aos cabelos ?
    .
    Com essa retórica contra ‘bifes e americanos’ não vão lá …
    .

    Gostar

  104. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 18:36

    Mas há mais. Os americanos tanto pressionaram a China para esta apostar na procura interna, que os superávites comerciais desta estão a cair a alta velocidade. Um dia destes a China está como a Índia, em termos de balança comercial.

    Depois eu quero ver quem vai comprar dívida americana.

    Mas entretanto as exportações europeias deverão galgar com a queda do euro, contra a maioria das moedas, inclusivé o dólar. Se nos primeiros meses do ano, a Zona Euro aumentou em cerca de 50% as exportações para a China, eu imagino com esta forte queda contra o dólar, cuja moeda chinesa está ligada.

    Quando os bifes e os americanos acordarem, vai ser tarde. Nós europeus papamos as quotas de mercados aos tipos, seguramos ainda mais os mercados de exportação e pomos os americanos a tocar guitarra à porta do metro de NY, enquanto os traders ao serviço da Reserva Federal lhes dão uma esmola, para os calarem.

    Vai ser o bom e o bonito. lolololololol

    anti-comuna

    Gostar

  105. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 18:41

    “Anti-comuna, sim, UK e US estão mal também. Mas não compare os motores desses países.
    Porque não olha também para o PIB per capita ?”

    É. A Grécia também até já tinha ultrapassado a Alemanha nesse indicador. Depois foi o que se viu.

    Além de que não se deve comparar o sistema de medição americano ao europeu, porque nos USA até as donas de casa contribuem para o fictício PIB per cápita. Na Europa ainda não manipulamos tanto as estatísticas como eles. Valha-nos isso.

    anti-comuna

    Gostar

  106. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 18:49

    Você fala tanto dos “bifes” mas é tiro completamente ao lado.

    Se há coisa que se pode discutir é alemães e franceses. Para que anda a UE a financiar autoestradas e TGV’s ? Donde vem os automóveis para andar na autoestrada ? Da Alemanha e França. Donde vem os comboios de alta velocidade, o TGV ou o ICE ? Da Alemanha e França. Donde vem os submarinos ? Da Alemanha e França. Procure no Google por “Siemens corruption” ou “Alstom corruption”, já para não falar nos submarino, “ThyssenKrupp corruption”. E a gente fala dos submarinos alemães, mas imagine, submarinos franceses também estão envolvidos em casos de corrupção noutros países “Armaris corruption”. Grandes companhias alemãs e francesas deixaram um rasto de corrupção pelo mundo vendendo grandes equipamentos e obras, com a UE a subsidiar (novamente alemães e franceses) e bancos desses países a emprestar.

    Deixe lá os anglo-saxónicos em paz, está cegueta de todo ….

    Gostar

  107. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 18:52

    A inveja americana é tão grande é tão grande, que lhes custa que os europeus tenham um mês ou mais de férias, pagos pelas empresas. Mas que apesar de tudo, estas mesmas empresas tenham um sucesso comercial superior aos cangalhos americanos.

    Até o Silicon Valley está a desaparecer, com os empregos a fugirem para a China e a Índia.

    Chega-se ao cúmulo, que 60% dos lucros empresariais nos USA são feitos pelas máquinas-de-fazer dinheiro ao serviço da Reserva Federal, enquanto 40 milhões de americanos se querem comer, têm que recorrer às senhas estatais.

    O sistema americano está a desfazer-se e a solução do Obama é ainda ser mais socialista que os europeus. Só a despesa pública americana está a crescer na casa dos 20% ao ano. E chegam ao cúmulo, nos vários estados, de pagarem as hipotecas que os desgraçados endividados não conseguem pagar.

    A maioria dos estados americanos estão a falir.

    As empresas a fugirem, ficando apenas com as sedes nos USA para fugirem aos impostos.

    Os pobres americanos sem emprego e cada vez mais este de longa duração.

    E a solução deles é serem ainda mais socialistas que os socialistas europeus e tentarem destruir o euro.

    Vão estoirar como gente grande. Tipo República de Weimar. E os cachorrinhos de fila ingleses vão atrás. lololololol

    anti-comuna

    Gostar

  108. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 18:52

    O Império Franco-Alemão- é o que se está de novo a desenhar.

    E é este que nos come, como sempre comeu tudo o que não tinha pedegree.

    Gostar

  109. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 18:54

    A Inglaterra desde que perdeu Império nem tem para onde se virar.

    Quem manda aqui na Europa é a dupla aliança e a Germânia tem passaporte no Império Russo.

    Gostar

  110. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 18:57

    A Grécia até produz mais que a Alemanha.

    A treta é que já não se fazem contas à produção mas apenas ao valor monetário do PIB.

    E é claro que só um imbecil como o Rui Ramos podia vender a ideia que os alemães conseguiram tornar-se mais competitivos e os gregos não os apanharam por não terem feito como eles- prescindido do estado social.

    O Império Germânico foi feito pelo Bismark e já nessa altura tinham Estado Social e conseguiam ser a segunda maior potência do mundo.

    Gostar

  111. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:00

    E só por absoluta imbecilidade se ia agora acreditar que todos os países estão em absoluto pé de igualdade, dependendo para tal da miséria social que conseguirem criar para terem menor dívida externa.

    É esta a imbecilidade dos que dizem que não querem Estado mas apenas sabem fazer contas em nome do Estado.

    Para eles não existem políticas de desenvolvimento, nem eixos geo-estratégicos e matéria prima é coisa medieval pois agora tudo funciona a rotativa de notas de banco.

    Gostar

  112. lucklucky permalink
    15 Maio, 2010 19:01

    “A Grécia também até já tinha ultrapassado a Alemanha nesse indicador. Depois foi o que se viu.”

    Pobre anti-comuna continua obcecado, está comparar a riqueza da Grécia com os EUA?

    “Neste momento é imperativo chamar o nome pelos bois: a Europa está a ser atacado pelos bifes e pelos americanos. Só os patêgos é que andam a dormir e não o vêm.”

    Já perdeu o norte , refugia-se no comodismo e preguiça das teorias da conspiração. O típico comportamento dos fanáticos.
    A Europa sofre o que deveria ter sofrido desde há anos para cá com graduação, mas os mercados deram o benefício da dúvida ao Euro pensando que era equivalente à solidez do Marco. Não era, não passa de um veículo de duvidosa qualidade, por culpa de quem está no Euro ou seja dos próprios.

    Gostar

  113. Anonimo permalink
    15 Maio, 2010 19:02

    .
    Calmante para o Anti-Comuna, um bom parceiro de blog:
    .
    Shocking dresses of Russian stars
    http://english.pravda.ru/photo/report/show_dresses-3333
    .

    Gostar

  114. Tolstoi permalink
    15 Maio, 2010 19:02

    O nosso amigo anti-comuna afinal é um optimista europeísta, bem vai ver que não será exactamente como diz, vamos ver se o euro se aguenta. A mim ninguém me perguntou
    nada sobre o tratado de Lisboa nem sobre o Euro, penso que a si também não, mas sei que se os Ingleses ponderarem na sua adesão ao euro essa decisão será referendada.

    Gostar

  115. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:02

    Para eles ou é tudo Alemanha ou podia ser tudo Maldivas ou Lichenstein.

    E os políticos não existem para traçarem orientações para nada. Os políticos só existem para serem pagos para cortar nos ordenados e exterminarem coisas absolutamente inúteis como serviços da polícia e dos tribunais, saúde e ensino.

    Para isso existem os neo-maoístas que até eram capazes de construir pontes e diques com as suas próprias mãos e no fim da noite carregar o lixo para a lixeira de bairro.

    Gostar

  116. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:05

    E depois, estes bravos yorkshiremen acabam a confessar que na volta até são é privilegiados sem serem homens do lixo nem polícias ou juízes e professores- tudo gente inútil- e que lá em casa até vive tudo dos benefícios públicos- a começar pela escolinha mas que estão solidários com quem não paga impostos para sustentar esses inúteis.

    Gostar

  117. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:07

    Esta treta dos neo-tontos é a maior palhaçada que se podia ter inventado.

    Mas é democrática- consegue, de facto, provar que não há coisa mais bem distribuída no mundo que a estupidez.

    Por aqui vê-se como até a tinamonga e o peluche eram capazes de governar um Império.

    Gostar

  118. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 19:08

    Zazie, já não é o Império Franco-Alemão. É mesmo a Grande Alemanha. E aí vamos todos a toque de caixa, ou ficamos na periferia a lamber as feridas. O singleses estão convencidos que se safam, tornando-se os criados dos americanos na Europa e o no mundo.. Mas não se vão safar, porque a sua economia é como a americana e a grega: um enorme esquema de Ponzi.

    Quem acreditar que os nossos tradicionais aliados são os ingleses e americanos, que se desengane. Com a adesão ao euro e a mudança operada na psique alemã, em parte devido à Reunificação, nós estamos agora colados à Alemanha. E tornamo-nos adversários directos de bifes e americanos. E eles querem dar cabo da Grande Alemanha, que em parte é isso que o euro representa.

    É interessante o discurso da chanceler alemã, nas comemorações ecuménicas. Aí fica-se a perceber qual o projecto alemão: uma máquina económica gigantesca, para dominar o hemisfério ocidental. Até os russos começam a colar-se aos americanos, com receio desta nova Grande Alemanha. E no entanto, até parece que a Rússia está com a Alemanha. Não está. Longe disso, nos últimos meses o Putin fez uma aproximação aos americanos, que há cerca de uns meses par4ecia impossível. Até já assinou um acordo de redução de armas nucleares e tudo.

    A Rússia temia a NATO, convencida que era a força militar americana que lhe poderia fazer frente. Mas quando descobriu, era a Grande Alemanha e o euro. E até subitamente as tropas da NATO já fazem desfiles militares na Praça Vermelha e até os russos deixam de pedir por uma nova moeda mundial, porque descobriram que ela já existia, mas sob o nome Euro.

    Nós estamos a viver tempos históricos e até o líder do BCE, o Trichet já o diz claramente, como se vai ver na entrevista a uma revista alemã, na próxima semana.

    Zazie, isto está a dar uma volta fenomenal. É um mundo co0mpletamente diferente daquele que pensavamos até há bem pouco tempo. Eu temo que estamos perante uma nova guerra fria, mas entre a Grande Alemanha, representada pelo Euro, e os USA/RU/Rússia.

    anti-comuna

    Gostar

  119. piscosonater and chubbynater permalink
    15 Maio, 2010 19:09

    Ó anti-comuna tem calma pá!

    Olha que os camones safam-se sempre. Só com os extraterrestres é que deixam de ser a potência dominante. As empresas americanas têm investimentos financeiros em todas as partes do mundo.
    O Brasil é que está a rolar.
    A Europa tá a dormir pá! Vai ver os investimentos sino-brasileiros na área aeroespacial, fazem corar os da agência europeia de vergonha.
    A Europa com esta maralha que a governa não vai longe…

    Gostar

  120. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:10

    A UE está é mostrar que o mundo não muda por decreto.

    Apenas isto. Em não havendo domínio colonial de uma maneira, há de outra.

    E isto aplica-se à escala mundial. Com a diferença de terem caído na gigantesca asneira de abrirem fronteiras e dado ordem de soltura aos profissionais apátridas que sempre viverem de destruir economias e até países.

    Gostar

  121. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:12

    A Alemanha está aí para desta vez fazer a dupla aliança certa.

    E, está visto que o que não consegue arranjar padrinho nos corredores energéticos, vai à vida.

    Gostar

  122. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 19:13

    “A mim ninguém me perguntou
    nada sobre o tratado de Lisboa nem sobre o Euro, penso que a si também não,”

    Foi um grave erro. Agora temos que nos safar como pudermos. Essa é a questão. A minha questão agora é saber: quero que Portugal dependa dos bifes como na segunda metade do século XIX, quase sempre falido e na dependência do RU? Ou quero ser europeu do euro, em que a Alemanha quer países rigorosos e sem falinhas mansas ao seu serviço? É que a Alemanha dá a protecção do euro mas exige que nos esforcemos e sejamos financeiramente independentes. Os ingleses e americanos querem que sejamos sempre dependentes deles, para que nos dominemos.

    Essa é para mim a grande lição dos dias de hoje. E que me muda todo o pensamento em termos geoestratégicos do passado. E até a famosa dicotomia poder continental versus marítimo.

    Estamos a viver tempos bastante interessantes.

    anti-comuna

    Gostar

  123. Tolstoi permalink
    15 Maio, 2010 19:14

    O anti –comuna já me colocou um capacete alemão na cabeça, é melhor acordar que este sonho vai passar a pesadelo.

    Gostar

  124. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:16

    #123

    Sim, és capaz de ter razão. O Imperador do Bismark também foi eleito na sala dos Espelhos de Versailles mas não era para partilhar a casa com eles.

    De qualquer forma é isto que está à vista- o velho mapa Europeu que antecedia a Grande Guerra está de novo actual.

    Mas, vale a pena pegar nos mapas históricos da Europa. Eu andei a fazer isso.

    E, a grande verdade é que Portugal sempre se aguentou autónomo- com absoluta identidade própria, e nunca houve Império que o engolisse.

    Mas isso foi no tempo em que havia portugueses. A começar pelos que governavam.

    Gostar

  125. Pi-Erre permalink
    15 Maio, 2010 19:17

    A verdadeira solução para a crise:

    Cocktail Molotov
    Materiais:
    -Gasolina
    -Óleo de motor
    -Garrafa de vidro
    -Rolha
    -Pano

    Como preparar:
    1-Enche metade da garrafa com gasolina e junta um pouco de óleo de motor.

    2-Põe metade do pano dentro e metade fora da garrafa.

    3-Mete a rolha de modo a que ela aperte o pano no gargalo.

    4-Pega fogo ao pano,até pegar bem.

    5-Agora atira a garrafa para bem longe de ti.

    6-Usa esta arma incendiária de forma consciente e fundamentada,de preferência contra património político

    Gostar

  126. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:18

    Deixa-te de paranóias com os bifes. Os ingleses estão naturalmente tramados e o que os safa é a ligação aos EUA e a lavagem de dinheiro na City.

    Gostar

  127. 15 Maio, 2010 19:19

    No dia 2 de Maio passado, VPV sugeria um conjunto de medidas a tomar no sentido de reequilibrar as contas públicas reduzindo a despesa estatal e aumentando a receita fiscal (não consegui encontrar link para o artigo). Gabriel Silva escreveu este post a propósito. Houve coisas que concordei e outras nem tanto, mas não importa isso agora. Houve também comentadores aqui, no Blasfémias que mimosearam aquele texto com adjectivos pouco simpáticos.

    Hoje, sob o título “Viva Portugal”, no habitual tom demolidor, VPV explica-nos duas coisas. Primeiro, que acabámos de perder o último set de políticas onde ainda mantínhamos soberania, isto é, a política orçamental. Porquê? Porque nos endividámos sem cessar numa louca espiral e agora os nossos credores, receando que entremos em default e porque não nos conseguimos governar passámos a ser governados de fora. VPV mais evidencia que a utopia da Europa cede, naturalmente, quando interesses vitais (os bancos franceses e alemães tomadores dos nossos empréstimos) são afectados nos países que realmente contam.

    Quer isto significar que nós somos uns coitadinhos que temos que nos vergar aos ditames dos amorais “poderosos”? Ou que quem anda à chuva molha-se e que quem persiste em andar à chuva, anos a fio, corre o risco da constipação degenerar em pneumonia?

    Imagine que empresta boa parte das suas poupanças a alguém supostamente para remodelar a casa. Imagine ainda que o tempo vai passando e você não vê quaisquer obras a decorrer embora esse alguém tenha agora mudado de carro e passe o dia na esplanada (não devia estar a trabalhar?). V. o que faz? Empresta-lhe mais dinheiro porque, afinal, esse alguém foi despedido? Olhe, para seu bem, espero que tenha tido o cuidado de obter uma garantia real sobre o empréstimo que fez. E, mesmo assim, provavelmente, muito vai ter que penar nos tribunais.

    Gostar

  128. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:19

    E mesmo assim estão tramados.

    Esses é que deixaram mesmo de produzir o que quer que seja e empenharam-se todos em hipotecas para andarem a vender casas uns aos outros.

    De resto, têm é uma bruta identidade e um gigantesco amor à terra deles.

    E isso nós não temos. Eles têm a única coisa que ainda safa os países pequenos- uma monarquia.

    Gostar

  129. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 19:20

    “A Alemanha está aí para desta vez fazer a dupla aliança certa.

    E, está visto que o que não consegue arranjar padrinho nos corredores energéticos, vai à vida.”

    Essa é a grande questão europeia, não apenas alemã. A Alemanha para já depende em parte dos russos. Mas a Alemanha está a tentar contornar os russos, quer através da Turquia, quer mesmo através do sul da Rússia.

    Um comentandor fala que existem projectos americanos e brasileiros para as loucuras espaciais. Mas isso é tudo folclore, até porque o Obama já meteu travão nos projectos espaciais. E a prova disso são as guerras comerciais entre brasileiros e americanos na questão dos subsídios aos produores de algodão americanos, que até motivou queixas brasileiras à OMC.

    O que ainda fica por saber, como é que a Alemanha vai segurar a sua independência energética. Irá pela loucura americana, das ditas renováveis? Tudo indica que sim, mas duvido mesmo disso, face ao fracasso evidente desta solução. Os alemães vão ter mesmo que se aliar a chineses e controlar recursos energéticos. Como o fará, não o sei. Pelo menos, não o desvendo. Sei é que os russos andam a ficar preocupados com a forte influência empresarial na Rússia.

    Estamos mesmo a viver tempos interessantes.

    anti-comuna

    Gostar

  130. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:21

    Mas a nós até o orgulho pátrio nos tiraram. Primeiros os dos aventais e comunas, depois estes imbecis neo-tontos que são um prolongamento cigano do mesmo mito do internacionalismo feito por leis da natureza.

    Gostar

  131. lucklucky permalink
    15 Maio, 2010 19:21

    Resumo da primeira década do Séc XXI:

    Nasce uma Democracia incipiente no Iraque.

    Destroem-se 16 ou mais Democracias na Europa.

    Gostar

  132. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:23

    Olha, eu gostava era de perceber o famoso Nabucco. Já te falei nisso.

    Isso sim, parece-me ser uma aliança macaca do velho Império Austro-Húngaro que os alemães também comeram, para terem um império prot só para eles.

    Gostar

  133. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 19:26

    Zazie, é isso mesmo. É voltar aos mapas pós Augsburgo. É voltar aos velhinhos mapas alemães, da segunda metade do século XIX e diante. Esquecer o Terceiro Reich e estudar a Alemanha do Bismarck até à crise Weimar.

    Mas os bifes estão do lado dos americanos porque deles dependem para mater uma certa aparência imperial, com a Commomwealth. E, claro, como tu dizes, a máquina de lavar dinheiro na city. eeheheheh

    anti-comuna

    Gostar

  134. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:28

    Isso não é nada. A democracia já é fascismo sem cara de burocracia internacional há muito.

    Andaram para aí cheios de paranóias com os nacionalismos caseiros e a dar de bandeja o poder aos sem cara.

    Mas eu acho piada é aos tiques neo-tontos,

    Quando a UE impõe aquelas tretas que se traduzem pela ASAE e por menos sal no pão ou outras merdas no género- bufam que é fascismo, porque querem ser livres de poderem comer tretas e depois o Estado não devia era pagar hospitais.

    Mas, quando a mesma boa da burocracia da UE manda tornar mais miserável um país, cortando em ordenados de merda, vá de baterem palmas e mandar toda a gente obedecer porque esse é que é o grande objectivo do Liberalismo- liberalizarem as ordens dos Estados dos outros.

    Gostar

  135. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:30

    ehehe

    # 138

    Já pareço o JM a cuspir na sopa

    “:O)))))))))

    Gostar

  136. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:32

    «Esquecer o Terceiro Reich e estudar a Alemanha do Bismarck até à crise Weimar. »

    Acreditas que foi literalmente isso que eu pensei?

    ehehehe

    Posso ser doidinha mas, pelo menos, estou bem acompanhada.

    Palavra que me lembrei logo do Bismarck. E até larguei para aí uns links que ninguém viu.

    Estava a achar que era um tanto exagerado da minha parte fazer essas comparações, mas não consegui impedir-me das a fazer.

    Gostar

  137. lucklucky permalink
    15 Maio, 2010 19:32

    Para se ver o tipo de criatura, que está no nº10

    http://www.telegraph.co.uk/news/newstopics/politics/7725732/David-Cameron-turns-ugly-with-our-constitution.html

    Toca a fabricar uma lei que só com 55% pode deitar abaixo um Governo.

    Gostar

  138. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 19:34

    Há uma coisa que por cá não têm- o feedback da propaganda interna dos alemães.

    Eles lançam mesmo campanhas de achincalhamento aos gregos e a nós. E isto nem os ingleses já sabem fazer.

    É colonialismo com aquelas características prussianas e as outras chauvinistas à francesa que nunca desaparecem.

    Gostar

  139. lucklucky permalink
    15 Maio, 2010 19:38

    Sem vergonha. os Alemães tiveram apagar as nossas loucuras durante 10 anos e agora como boa pessoa que és toca a atacá-los.

    Os alemães tem toda a razão em escreverem o que escrevem dos Gregos e Portugueses.

    Gostar

  140. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 19:39

    Mesmo na questão europeia, enquanto os americanos pedem mais união federal, publicamente, a Alemanha parece ter abandonado esse projecto. Dito de outra forma, a Alemanha quer usar as instituições europeias mas de uma outra forma. Pelo menos é o que parece pelos tipos da CSU e dos Liberais. Os social-democratas é que, parece, continuam com um sonho federalista.

    Mas tenho a impressão que a Alemanha vai tentar criar uma espécie de CEE mais o euro, que será apenas um espécie de marco alemão. Penso que nem na Alemanha o federalismo europeu está vivo. Esta experiência com a Grécia está a mudar tudo dentro da Alemanha. O federalismo terá morrido na Alemanha. E os franciús vão ter que gramar se é se querem continuar a ter uma moeda forte.

    Certo e sabido, as guerras de informação para bombardear o projecto europeu estão numa fase aguda. Desde relatórios financeiros falsos até a ditas fugas de informação, tentando inchar o Sarkozi para tentar entalar a Merkel e a Alemanha, tudo aparece. Os americanos estão a dar tudo por tudo para destruir o euro e a aliança entre os países da Zona Euro.

    No que isto vai parar é que ainda não percebemos. É um quadro mental completamente diferente daquele que vivemos no passado.

    anti-comuna

    Gostar

  141. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 19:45

    O problema Zazie, é que em Portugal (não apenas, mas por aqui nota-se bastante) é que vivemos sob fantasias ligadas ao que ocorreu durante a Primeira Guerra Mundial e a Segunda. Depois fantasiamos que os ingleses foram os maiores, com o borrachola do Churchill como o heroi europeu. Tudo tretas e fantasias de quem ganhou a Guerra. O Salazar é que os topou a todos e pôs-se ao largo, mas sem efeitos pela sua teimosia.

    Está na altura de muitos estudarem com cuidado o que levou ao surgimento do comunismo russo, do Império Alemão e até, se quisermos, o próprio surgimento do Hitler.

    A maior fantasia de todas é que o Hitler era inimigo dos ingleses. lolololololol Quando ele idolatrava os ingleses e era uma criação dos próprios… Serviços secretos ingleses. À altura, nazis. Ou melhor, que enformavam do pensamento que iria surgir na Alemanha como nazismo. Até o Churchill acreditava nas poetas arianas, quando era mais novo. lololololol

    Ah! Como a História é mal ensinada em Portugal e no ocidente… Glup!

    anti-comuna

    Gostar

  142. Luis permalink
    15 Maio, 2010 20:06

    Tenho sérias dúvidas que esta UE beneficie Portugal, e se nunca tivéssemos aderido, como fez a Noruega ou a Suíça, o nosso caminho poderia ter sido o do sucesso, houvesse líderes e elites com capacidade para tal.

    O caminho natural teria sido o da modernização do nosso sector produtivo, na indústria ou agricultura, bem como nos serviços. Contudo, o que sucedeu foi um endividamento desmesurado para comprar casa e bens importados, ao mesmo tempo que o sector produtivo era desmantelado. O Norte de Itália, a França, a Espanha ou a Alemanha produzem, nós importamos, e em troca ficamos cada vez mais endividados.

    Que o país viva só do turismo é uma ilusão. Para já, só o Algarve tem clima para poder competir com outros destinos de sol e praia; e no resto do país, há apenas algumas cidades, aldeias e parques naturais com potencial turístico competitivo. Não temos as condições climáticas das ilhas gregas, das Canárias, do Chipre ou do Sul da Turquia, destinos que também têm oferta de qualidade a preços mais competitivos. Por outro lado, não temos museus e monumentos para competir com a França, Itália, Espanha ou Áustria. Pôr o país apenas a viver do turismo, como tenho ouvido por aí, é hilariante.

    Mas sair do Euro neste momento, com o endividamento desmesurado que temos, seria também catastrófico. Só vejo uma solução, medidas estruturais e reformas agressivas, tais como:

    – fusão de municípios e freguesias;
    – despedimentos na função pública;
    – adaptação dos salários na função pública à produtividade e riqueza do país;
    – liberalização do arrendamento;
    – tributação das mais valias urbanísticas dos solos;
    – privatizações;
    – fim do RSI para adultos entre os 18 e os 65 anos;
    – não atribuição do abono de família depois dos 18 anos;
    – limites legais ao endividamento das autarquias;
    – reforma na Justiça e mudança total de paradigma.

    Gostar

  143. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 20:22

    Sá para dizer que os comentários do Anti-Comuna são para mim autênticas lições.
    Posso não ser versado nas matérias que aborda, mas o que sei na minha especialidade, encaixa perfeitamente.
    Perante isto, não tenho qualquer intenção de comentar, salvo para dar um aplauso. Eu que sou contra claques e lambe-botas.
    O “jcd” pode continuar a bloquear o meu nick, que não me incomoda nada.
    Perante comentários como os do “Anti”, qualquer comentário meu seria desnecessário, como este certamente será.

    Piscoiso

    Gostar

  144. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 20:25

    Olha, eu por aqui, o que vejo é outra coisa- são estes luckylucks e jmfs e até Ruis Ramos que se julgam alemães e que até desconhecem que nós e os gregos nunca tivemos a sombra de um Estado Social que eles têm.

    Por cá é sempre tudo à caga de alto. Como isto está mais perto de Marrocos que de outra coisa, julgam-se grandes teóricos.
    E, para milionários também se contentam com pouco. Basta terem os filhos a estudar na escola pública e uns tachos nos jornais para serem gente grande.

    E são. A piada até é essa. Por cá ainda se pode passar por gente grande tendo ordenaditos que lá fora nem para jantar fora de 6 em t6 meses, chegam.

    Por isso é que a mim não me vendem esta ideia do “pugresso” por PIB.

    O tanas- civilizacionalmente esta treta foi mas é espatifada.

    Gostar

  145. Isto é um Circo; isto é uma Palhaçada! permalink
    15 Maio, 2010 20:28

    Zazie paga e não bufes!

    Gostar

  146. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 20:28

    Para os mais novos, que só lêm a propaganda inglesa americana, mais os seus monstros “sagrados” na área económica, por exemplo, até política e filosófica, aconselho-os a lerem mais autores não ingleses e americanos, para conhecerem coisas, que só mesmo quem gosta deste tipo de assuntos pode chegar lá.

    Até na net já surgem coisas interessantes. Vejamos este link:

    http://www.30giorni.it/br/articolo.asp?id=5415

    “Foi também com esse posicionamento que estudou a história do Terceiro Reich, publicando o resultado de seu trabalho num livro de 1989 que se tornou famoso: Hitler e il nazismo magico. Le componenti esoteriche del Reich millenario (Milão, Rizzoli). Galli enxerga coincidências significativas no ano de 1989: é o centenário do nascimento de Hitler, mas também o bicentenário da Revolução Francesa. Como explica no prefácio à segunda edição do livro, “esse ano de 1989 entraria para a história graças à revolução no Leste: exatamente um século depois do nascimento do Führer, caía o muro de Berlim, premissa de uma Alemanha novamente unida, potência hegemônica na Europa”.”

    Mais à frente, isto que interessa de sobremaneira:

    “Em seu ensaio sobre o Nazismo mágico, o senhor identifica uma “ponte esotérica” entre a Inglaterra e a Alema­nha, entre teorias e sociedades esotéricas e ocultistas presentes nas duas nações na passagem do século XIX para o XX. Essa ponte chegaria até os fundadores do nazismo. Como seria isso?
    GIORGIO GALLI: Entre o final do século XIX e o início do século XX, as tradições esotéricas ganharam novo vigor tanto na Alemanha quanto na Inglaterra. Efetivamente, uma “ponte esotérica” entre os dois Estados, a ponte da Ordem Rosa-cruz, remonta já ao século XVII, inserida no quadro de uma cultura ocultista que não foi estranha à Guerra dos Trinta Anos, que devastou a Alemanha. Nas últimas décadas do século XIX, as relações entre os grupos esotéricos ingleses e alemães recobram sua força, e estabelecem-se laços estreitos entre pessoas influentes – baseados numa concepção “mágica” da realidade -, laços que se transmitem por algumas gerações.”

    E ainda:

    “Alguns personagens e algumas relações marcam significativamente essa reimersão da cultura esotérica na Europa, como o encontro, em Londres, entre o ocultista francês Eliphas Levi, pseudônimo bíblico de Alphonse-Louis Constant, um ex-seminarista que depois se tornou revolucionário em Paris em 1848, e Edward Bulwer-Lytton, que teria um papel crucial no desenvolvimento da sociedade Rosa-cruz na hermética Golden Dawn. Depois de várias peripécias, entre atividades políticas e ocultistas, Levi escreveria um livro, A raça vindoura: nele, o autor fala do “Vril”, a forma de energia que viria a dar o nome a uma sociedade que, ao lado da atividade do fundador do Instituto de Geopolítica de Berlim, Karl Haushofer, forneceria uma contribuição fundamental para a elaboração da ideologia nazista, no que diz respeito à idéia de raça ariana e de “espaço vital”, o Lebensrau­m.”

    “Um fato interessante é que alguns adeptos de grupos esotéricos ocupam funções também nos serviços secretos de seus países. Um personagem chave, nesse sentido, é o alemão Theodor Reuss, da sociedade ocultista Ordo Templi Orientis, mestre do inglês Aleister Crowley. Crowley, também mestre do ocultismo e ao mesmo tempo agente do serviço secreto inglês, no final do século XIX adere à célebre Golden Dawn – uma derivação, como eu já disse, da Sociedade Rosa-cruz – e depois funda uma seção inglesa da Ordo Templi Orientis. A Golden Dawn, por sua vez, está ligada a associações alemãs conectadas à doutrina secreta da russa madame Elena Blavatskij – fundadora da Sociedade Teosófica, em Nova York, em 1875 – e à antroposofia de Rudolph Steiner.”

    “Reuni dados que me permitem dizer também que esse grupo, que chegou à cúpula do Terceiro Reich, discute em seu âmbito como pôr em prática uma estratégia derivada daquela cultura, ou seja, a reconquista da “sabedoria ariana”. Da mesma forma, tenho condições de afirmar que a decisão de Hitler de entrar em guerra, convicto de que a Inglaterra não interviria, possa ser compreendida na ótica daquela cultura esotérica, a respeito da qual ambientes na cúpula da vida política inglesa estavam também informados. Toda a história do nazismo, a meu ver, deve ser lida levando em conta esse fator também.”

    Quem quer conhecer a verdadeira história do século XX tem que passar por isto. Mas tem que ler bastante fora da propaganda inglesa e americana, senão continua a viver sob fantasias.

    Muitos poucos sabem que o Chuchill era racista, que odiava pretos e judeus, que foi um impulsionador das teorias eugénicas na Inglaterra e, por fim, para tentar ficar na história, muda de clube (era e sempre foi conhecido por troca-tintas, este velho alcoolico belicista) e passa a olhar a Alemanha e o Hitler como inimigos naturais da Inglaterra.

    Poucos sabem que o Hitler foi uma criação do serviços secretos ingleses, nas mãos de alguns grupos esotéricos e da maçonaria, que depois trabalhou nos serviços secretos alemães, e por fim tomou conta do partido nazi, outra criação de alguns grupos esotéricos.

    Poucos sabem que o Hitler idolatrava os ingleses, que escreveu um livro onde os elogia bastante e até podemos assim compreender o porquê que ele tentou sempre aliar-se à Inglaterra, mas que nunca o conseguiu.

    Poucos sabem como estalou mesmo a Primeira Grande Guerra, como surgiu o comunismo russo e a importância que teve para a Alemanha nazi, etc.

    A maioria da malta jovem só lê enlatados ingleses e americanos e não lêm outras versões dos factos, ou desconhecem mesmo esses factos. Nem entendem como a família real inglesa era alemã e que desembocou na questão do Rei Eduardo e o golpe de estado que levou ao seu desterro, por ter simpatias alemãs. (Ele era alemão de descendência, mesmo.)

    Enfim, é uma tristeza. Glup!

    anti-comuna

    Gostar

  147. eizaz permalink
    15 Maio, 2010 20:30

    O mal, por cá, também o diagnosticou o José há muito. Ainda agora fez um post certeiro.

    Esta politicada é uma doença que nos mina e até estes libero-tontos são abrilistas.

    Portugal, para esta malta, começou no dia em que eles nasceram.

    E é por isso que se pode por aqui ler enormidades como aquele que até troçava da triste ideia de procurarem mercados fora da UE.

    Eles acreditam mesmo que são suíços. Salvo os casos que adoptaram a nacionalidade americana e até julgam que conseguem influenciar campanhas eleitorais dos USA.

    Gostar

  148. 15 Maio, 2010 20:33

    Via Cachimbo de Magritte, um oportuno convite à reflexão por parte de Ricardo Reis no sentido de encontrar formas de recuperar a nossa competitividade (e incentivar o emprego) através de uma alteração no mix de impostos (incluindo contribuições patronais), mantendo a mesma receita fiscal e para-fiscal.

    Gostar

  149. Tolstoi permalink
    15 Maio, 2010 20:37

    Anti –comuna e Zazie estão a ir longe de mais nos vossos argumentos, por mais interessantes que sejam, os contextos são diferentes . A Alemanha que de facto quer controlar tanto quanto conseguir os destinos da união, seguramente tirou lições do passado; neste balançar de equilíbrios que é esta união jogam-se variáveis e interesses múltiplos mas esse bloco todo-poderoso neo – imperial germânico é fantasioso. Também me custa que depreciem tanto os Ingleses, se vão resgatar argumentos à situação europeia do séc. XIX então não desconsiderem sua majestade Imperial Victória, apesar das impertinências dos vossos Bismark e Guilherme I.

    Gostar

  150. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 20:44

    O Eduardo F.(osga-se) convida-me à reflexão com um cachimbo. Claro que Magritte não é para aqui chamado. o que não vou é ler a bibliografia de peluche. Depois ler a sequência de comentários “Anti-Zazie”, o peluche vem com um brinquedo fiscal, a chamar a malta do costume.

    Gostar

  151. Isto é um Circo; isto é uma Palhaçada! permalink
    15 Maio, 2010 20:47

    Gostar

  152. anonimo permalink
    15 Maio, 2010 20:50

    olá! esdrúxulo grave.

    Gostar

  153. 15 Maio, 2010 21:08

    De um certo “jornalismo” (e, muito provavelmente, do wishful thinking):

    Na página 3 do Público de ontem (link não disponível), e sob o título Impacto orçamental das medidas em 2010, pode ler-se: «As medidas ontem [5ª feira] aprovadas em Conselho de Ministros, na sequência do acordo entre o Governo e o PSD, visam cortar mais de dois mil milhões de euros no défice. O objectivo é reduzi-lo para 7.3% [do PIB] no final do ano».

    Numa nota de “pé de artigo”, pode ler-se FONTE: Cálculos PÚBLICO: Números assumem que as medidas começam a ter efeito a partir de Julho.

    Segue-se uma representação gráfica de cada uma das medidas e sua quantificação. Transcrevo:

    Redução da transferência para as Administrações Regionais e Locais ao abrigo da Lei de Estabilidade Orçamental – 100 milhões de euros (M €);

    Condição de recursos e reforços de fiscalização – 258 M € [imaginem a dimensão real da fraude!];

    Redução das transferências para o Sector Empresarial do Estado – 150 M €;

    Reduçãoo dos salários dos políticos – 0.35 M €.

    Total da explicitação da diminuição da despesa pública – 100 + 258 + 150 + 0.35 = 508,35 M €

    Tributação das mais-valias = 239 M €;

    Aumento das taxas do IVA em 1pp = 280 M €;

    Adicional de IRS = 200 M €;

    Total da explicitação do acréscimo da receita pública – 239 + 280 + 200 = 719 M €

    Ora, 508.35 M € + 719 M € = 1227,35 M €

    Cadê os restantes 872.65 M € (2100 M € – 1227,35 M €)?

    Gostar

  154. 15 Maio, 2010 21:28

    Se não encontrarmos petróleo nas Berlengas,

    Já foi encontrado no Brasil pela Galp.
    Não me diga que não se lembra.

    Gostar

  155. tina permalink
    15 Maio, 2010 21:33

    Eduardo, o que eu não percebo é se este esforço todo só serve para reduzir 1% do défice, e os gastos com o TGV (1500 M euros) só aparecerão no futuro, como será alguma vez possível reduzir mais o défice?

    Gostar

  156. 15 Maio, 2010 21:52

    Cara Tina,

    A sua pergunta, ainda que inteiramente legítima, não é a pergunta do milhão de dólares. A resposta é muito simples: não havendo alterações, profundas, na estrutura e dimensão da despesa pública (no sentido da sua redução duradoura), de nada valerá o esforço que este aumento de impostos representa. Para mais, como muito bem assinala, quando a partir de 2014 e nos anos seguintes começarmos a pagar os encargos com as PPP (que não são mais que impostos diferidos), o problema tenderá a agravar-se pois – e esta é a desgraça das desgraças – o nosso crescimento potencial anda muito perto de zero (foi de 0.8% de média anual na última década) e, como tal, não haverá o “milagroso” efeito dos “estabilizaddores automáticos” e as receitas fiscais não irão subir (sem dor) por essa via.

    Gostar

  157. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 21:55

    Digam lá que não somos um país moderno?

    http://www.opcaoturismo.com/noticia.php?id=184803

    Gostar

  158. luikki permalink
    15 Maio, 2010 22:00

    fico à espera que a bernarda comece… nas ruas…
    e do próximo post do caa…

    Gostar

  159. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 22:01

    #161,

    investidores em Portugal… contam-se pelos dedos! Nas terrinhas não há industriais nem proprietários agrícolas… mas apenas construtores burgessos e falidos, mais os gestores das empresas públicas dos municípios… pelo meio, donos de café e de restaurantes manhosos, mais uns merceeiros idosos… são estes os investidores? E os licenciados que não vão trabalhar para os hospitais, dar aulas ou para uma ou outra grande empresa ou banco ficam em casa dos pais anos a fio à espera de emprego ou a trabalhar no call center… abrir novas empresas e ter dores de cabeça não é com eles!

    Gostar

  160. eizaz no metro permalink
    15 Maio, 2010 22:03

    E depois, só falam no “nosso crescimento”.

    E apetece perguntar-lhe “nosso de quem e em quê?

    Conta lá que raio de treta imaginas que está bera em Portugal e que já esteve mil vezes melhor.

    O que é hoje Portugal? o que são os nossos campos, o que é o nosso povo, o que são os ditos intelectuais.

    Ou isso não interessa para nada e apenas interessa essa treta das contas da balança de dívida externa?

    E era bué de fixe, para a tal de balança ficar nos conformes exigidos, acabar com os tais inúteis que só despesa- aqueles que o João Miranda garante que vivem a lagosta e que são literalmente pagos pelo dinheiro que o Estado saca aos grandes investidores a papo seco.

    Gostar

  161. eizaz no metro permalink
    15 Maio, 2010 22:05

    Pois, mas isso estava eu à espera que este grande teórico de peluche se lembrasse de contar.

    Ele até já nem é criança- devia lembrar-se de como era Portugal há uns 40 anos. E devia comparar com o que se tornou.

    Mas ele diz que isso são coisas para Dan Brown e que eu sou estúpida e nem tenho lógica.

    Gostar

  162. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 22:07

    #165

    essa treta de que não temos bons campos é uma tremenda mentira, como já denunciou o Arq. Gonçalo Ribeiro Teles. Temos excelentes solos agrícolas em várias regiões do país, e uma série de micro-climas que nos permitem produzir um pouco de tudo, e com uma qualidade incomparável. Essa é uma das nossas maiores riquezas, e podíamos ser uma grande potência na indústria e produção alimentar. Ainda ninguém viu isso?

    Gostar

  163. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 22:07

    Sublinho, grande potência na produção de qualidade.

    Gostar

  164. stop permalink
    15 Maio, 2010 22:08

    tem piada os liberais serem os primeiros a reconhecer o falhanço dos amanhãs que cantam capitalistas. No fundo afirmam que neste sistema a maioria do planeta terra vive acima das suas possibilidades e devia passar fome excepto talvez os alemães e os agiotas. Miséria por miséria venha o prec, ao menos corria-se com uma dúzia de bandalhos.

    Gostar

  165. eizaz no metro permalink
    15 Maio, 2010 22:10

    Mas eu não disse que não temos bons campos, tolinho! eu disse é que os deixámos para vir tudo para a cidade armar-se em nada.

    Para tua informação, o Ribeiro Telles é das raríssimas pessoas em que já votei e por gosto.

    Gostar

  166. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 22:11

    #170

    não há falta de alimentos no mundo, e não tarda muito a população do Brasil, da China ou da Índia começa a estabilizar.

    Gostar

  167. tina permalink
    15 Maio, 2010 22:11

    Obrigada, Eduardo.

    Gostar

  168. 15 Maio, 2010 22:11

    Apesar de haver quem pense que “bibliografia” sugerida por mim é “cartilha” ou anátema (não sei se implicitamente sugerindo a queima desses livros/artigos ou, na versão mais “moderna”, a sua guilhotinagem) mas porque acredito que a intervenção nos blogs é também um acto cívico, deixo mais um convite à leitura para aqueles que, tendo pouco tempo para o estudo de tratados, têm muita curiosidade pela forma como os mecanismos económicos funcionam sem recorrer a literatura de cordel.

    São duzentas páginas que se lêem de um fôlego. O título é Economics in one lesson, de Henry Hazlitt, foi escrito em 1946 e revisto em 1978 (infelizmente creio não existir tradução portuguesa).

    Gostar

  169. eiz-az permalink
    15 Maio, 2010 22:12

    Tu é que não sabes o que os primos destas abéculas fizeram com a dita reforma agrária.

    Eles são todos progressistas porque nunca foram portugueses. E agora, esta treta do neoliberalismo dá-lhes a ideia heróica de serem ricos estrangeiros.

    É como o efeito do comunismo para os pobres- julgam-se a caminhar a dois para a utopia.

    Gostar

  170. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 22:15

    #170

    Calma! Também admiro muito Gonçalo Ribeiro Teles. Não só deixámos os campos como estragámos alguns dos nossos melhores terrenos com betão e compactação, desnecessariamente. A minha família trabalha com empresas agrícolas espanholas e eles sabem que temos melhor clima do que as zonas agrícolas deles, como a Andaluzia. Temos mais água, Verões menos quentes e Invernos mais amenos, isto no Alentejo, Algarve, Ribatejo ou Oeste. Por isso, já andam a comprar herdades no Alentejo e noutras regiões junto da fronteira para investir. Os portugueses vendem tudo, compram casa de férias, carro topo de gama novo e não estão para aborrecimentos.

    Gostar

  171. anònimo permalink
    15 Maio, 2010 22:20

    oh camarada gravemente esdrúxulo, não temos terrenos agrícolas, temos hortas e as micro-porras são caras comó caraças, isso era no tempo em que o gonçalo tomava banho no ribeiro e que a miséria estava democratizada. agricultura intensiva e transgénicos são males necessários e os sabores de antanho para quem tem dinheiro.

    Gostar

  172. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 22:24

    #164

    Crédito bancário concedido em 2008:

    Agricultura, Pesca e Industria Transformadora 6,6%
    Construção, actividade imobiliária e habitação 67,9%

    Gostar

  173. 15 Maio, 2010 22:24

    Resolvida a “ajuda” comunitária com a especial compreensão da Alemanha e da França (by-by autonomia-de-acção portuguesa…), espera-se que o Presidente da República “caia em si” depois duma semanada futebolística e papal.
    Na próxima semana, será o momento certo para que tome uma VERDADEIRA E DRÁSTICA decisão face ao que tem acontecido, provocado por um PM mentiroso, hipócrira, desumano, conivente com lobbys lesa-Estado, incapaz de governar linear e honestamente.
    Cavaco Silva deve demiti-lo ! Num país decente, tal aconteceria !

    Os mercados, não só tugas agradecem, a UEuropeia compreenderá (porque conhecem, bem a génese do problema-mor e não se importará por libertar-se da perigosidade-Sócrates **), e Cavaco Silva, que vai recandidatar-se, obterá muitos mais votos do que pensa, se nos libertar do PM mais aldrabão, aventureiro e irresponsável post 25 de Abril.
    Cavaco Silva, se não actuar, pode-se inferir que é conivente e “entendedor” dos “sacrifícios” (in)esperados e impostos (quem os provocou ?), logo, estamos perante um Estadista tipo Craveiro ou Thomaz.

    Quanto ao PSD-de-Coelho, que tenha juízo: Sócrates serviu-se dele e não será por promessas a um incipiente líder, que cumprirá o que quer que seja, incluindo o adiamento das mega-obras públicas — a tal “marca” que resolutamente Sócrates quer deixar para si e para o PS !

    Gostar

  174. anti-comuna permalink
    15 Maio, 2010 22:25

    “A Alemanha que de facto quer controlar tanto quanto conseguir os destinos da união, seguramente tirou lições do passado; neste balançar de equilíbrios que é esta união jogam-se variáveis e interesses múltiplos mas esse bloco todo-poderoso neo – imperial germânico é fantasioso.”

    É. Mas pode ser fruto do acaso. Eu não tenho dúvidas que nunca foi intencional criar uma Grande Alemanha. Mas ela surgiu fruto do que se passou na Europa e na própria Alemanha, com a tal crise europeia e a ameaça que se tornou o próprio euro.

    A Alemanha entrega o marco em troca da Reunificação. Nós transformarmos o euro numa máquina de aceder a capitais baratos sem o merecer. Por fim, face ao ataque americano e inglês ao euro e aos seus membros fracos, foi na Alemanha que todos se foram entregar, por manifesta incapacidade económica de nos adaptarmos a uma moeda forte e diferente do dólar e libra. O QE nasce na Europa por pressão dos mercados e dos ataques ao euro. Contra a vontade alemã. E mesmo assim o Trichet promete esterilizar a monetarização da dívida estatal, pois os alemães não a aceitam.

    Foi não intencional que a Alemanha se vê confrontada com a emergência da Grande Alemanha. Pelo menos é essa a minha opinião.

    Foi a crise do dólar e da libra, por causa da chamada crise do subprime, que fez com a Europa caísse no regaço da Alemanha. E mesmo muitos alemães ainda não devem ter percebido muito bem o que se está a passar e qual o destino que lhes caiu no regaço. Foi o excesso monetário na libra e no dólar que fez com que o euro se tornasse ameaça séria. Porque a Alemanha não quer correr os mesmos riscos da República de Weimar.

    No fundo, até nós portugueses, acabamos por cair na esfera de influência alemã por manifesta incompetência nossa. Daí que temos a opção: ou estamos no euro, mais as suas obrigações impostas por quem pode tem poder financeiro e económico, a Alemanha; ou saímos do euro, estoiramos e reconstruimos de novo, colando-nos à influência inglesa e americana.

    Se optarmos pelo euro, vamos ter que ter contas públicas excedentárias e apostas numa elevada produtividade. No fundo, um bocado do pensamento alemão sobre esta problemática económica. Do outro lado, temos americanos e ingleses, crentes que altas dívidas financiadas pelos bancos centrais, não trarão riscos inflacionistas. São dois modelos económicos em presença. Nós se optarmos pelo euro, estamos a optar pelo modelo alemão. Em contraponto ao modelo anglo-saxónico.

    É claro que isto vai implicar escolhas por parte dos portugueses. Mas oportunidades seguramente. É meditar a sério nisto, não apenas em termos económicos, mas como políticos, militares, geoestratégicos, etc.

    “Também me custa que depreciem tanto os Ingleses”

    Eu só deprecio os anti-portugueses. Os cagões que pensam que somos norte-africanos e distantes do estereotipo ariano e britânico. Eu sou sempre adversário dos anti-portugueses. Seja ele inglês, americano, espanhol ou até chinês.

    anti-comuna

    Gostar

  175. 15 Maio, 2010 22:26

    Adenda:

    ** Nestas “coisas” não há “porreiro pá !”

    Gostar

  176. 15 Maio, 2010 22:27

    «(…) e apenas interessa essa treta das contas da balança de dívida externa?»

    Pelo facto de haver uns rapazes e raparigas que nos têm governado que acham que “essa treta” de nada interessa, somos agora um protectorado alemão.

    Sucede que a ignorância não desculpa os criminosos.

    Gostar

  177. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 22:30

    #166

    Este sistema nada tem de liberal, leia e estude. E os liberais também escusam de chamar a isto socialismo, a última coisa que isto é socialismo.

    É um sistema corrupto-corporativo que mete políticos, construtores e bancários, um sistema único que tem o pior dos dois mundos. Saldanha Sanches na sua última entrevista falou disto por outras palavras.

    Enquanto verdadeiros socialistas e verdadeiros liberais não entenderem isto e se entreterem em guerras retóricas cagando para o país, nem vale a pena discutir mais nada.

    É vergonhoso o apoio do BE e PCP aos grandes projectos que só engrandecem os Mello, os Espírito Santo, etc.

    E é vergonhoso os liberais passarem a vida a chamar a isto socialismo. Um liberal, verdadeiro, é contra estas corporações, pior que um Estado socialista é um Estado corporativo monopolista.

    Gostar

  178. 15 Maio, 2010 22:37

    « (…) devia lembrar-se de como era Portugal há uns 40 anos. E devia comparar com o que se tornou.»

    Salazar, por exemplo, não desdenharia usar este mesmo “argumento”.

    Gostar

  179. Piscoisinho LERDO permalink
    15 Maio, 2010 22:39

    TIRADO DE UM COMENTÁRIO DE OUTRO BLOG…
    ssim se fala, em bom português. (Que me desculpem os economistas qualquer erro de tradução)

    Cinco factos que deve conhecer sobre o sistema financeiro

    Vamos ligar os pontos para dizermos algo sobre o sistema financeiro como um todo, no momento actual.

    Facto #1: os bancos estão insolventes
    Só continuam em serviço porque estão autorizados a avaliar as suas folhas de balanço ao preço que melhor entenderem. Posso, arbitrariamente, atribuir ao meu carro o preço de 500 biliões de dólares, o que não implica que, no momento da venda, consiga obter esse dinheiro.

    E é quanto há a dizer a respeito do lixo das folhas de balanço.

    Facto #2: Os países estão insolventes

    A Europa, uma união de estados falidos, anunciou recentemente que está a auto-salvar-se. É um pouco como o teu amigo falido anunciar que está pronto a oferecer-se a si próprio uma prenda no valor de mil milhões de dólares: nada adianta. Como tendo dito, não consegues resolver uma dívida criando nova dívida.

    Facto #3: A Wall Street é uma organização de malfeitores

    Quem quer que pretenda debater isto ganha em dar uma vista sobre a folha dos resultados comerciais mais recentes da Goldman Sach: Goldman conseguiu obter ganhos em todos e cada um dos dias do último trimestre. Não satisfeita em anunciar uma impossibilidade estatística, a empresa anunciou mais, que em 35 de uma série de 63 dias consecutivos, tais ganhos excederam 100 milhões de dólares. Ora bem: esta façanha destas está fora do alcance de qualquer conduta ética. A única maneira de conseguir tais prodígios comerciais é com batota; seja, apostando com conhecimento prévio de ordens de compra dos próprios clientes [front-running your clients] ou manipulando o mercado.

    Facto #4 Os bancos centrais nada podem salvar

    Os bancos centrais estão desprovidos de mecanismos para reparar os problemas de dívidas nos países europeus. Se um banco privado ousasse usar as tácticas de Ben Barnanke, iria à ruína. Deixar um pisa-papéis em cima da tecla “print” não enforma uma política monetária. Tampouco adquirir activos tóxicos (destituidos de qualquer valor) à razão de 100 cêntimos por por cada dólar de valor facial. Só há uma palavra para tipificar quem proponha tal acção: “mal-cheiroso [sucker]“.

    Facto #5: os mercados de capitais são controlados por computadores

    Os mercados de capitais tirou partido de manipulações e fraudes descaradas. Os dinheiros dos salvamentos de Ben Barnanke não foram destinados aos norte-americanos, foram parar à Wall Street onde serviram como munições para fazer subir as operações da bolsa num dia para logo as descerem a zero no dia seguinte, usando algoritmos de cálculo sofisticados e computadores poderosos, contando com o conhecimento antecipado dos movimentos dos clientes.

    Portanto, os mercados de capitais não se baseiam em investidores reais, baseiam-se em compuatores que transaccionam para trás e para a frente em milésimas de milionésimas de segundo, senão mais rápido ainda. Estes programas foram criados para sacar ¼ de penny por cada transacção (uma política criada pela Bolsa de Nova York [New York Stock Exchange] para induzir os investidores a efectuarem transacções e ganhar “liquidez”). Contudo, como ficou claro na quarta-feira passada, quando as coisas ficam tortas, toda esta liquidez parece evapurar de repente.

    Graham Summers
    (Vale a pena ler o resto do artigo)

    Gostar

  180. Piscoisinho LERDO permalink
    15 Maio, 2010 22:40

    Graham Summers
    (Vale a pena ler o resto do artigo)

    http://www.gold-eagle.com/editorials_08/summers051310.html

    Gostar

  181. 15 Maio, 2010 22:42

    Devo estar a incomodar alguém já que me usurparam o nick no comentário das 10:38 pm (ainda que sem avatar ou link para o blogger).

    Gostar

  182. 15 Maio, 2010 23:07

    «Olha, palerma- quem não desdenharia era o Caetano»

    A década de ouro do nosso crescimento económico foi a de 60 (alavancada na de 50). Salazar, que me recorde, só caiu na cadeira em 68.

    Gostar

  183. 15 Maio, 2010 23:13

    Os gráficos que o Medina Carreira mostra na televisão há mais de 10 anos mostram isso bem. E mostram como, nas décadas seguintes, a taxa de crescimento da economis tem vindo sempre a descer. Até chegar a quase zero na última década. E não há nenhuma indicação que nos leve a pensar que a situação se inverta. Especialmente se continuar, como é o mais provável, o contínuo aumento de impostos.

    Gostar

  184. eiz-az-no-metro permalink
    15 Maio, 2010 23:13

    Ora conta lá. Eu já desconfiava.

    Tu tens toda a carinha de prof comuna reformado.

    Não é por nada. Deves mesmo ter sido uma dessas aparições de Abril que não dava para mais.

    Por isso é que esta treta toda dos neo-tontos é coisa que me soa a maoísmo.

    V,s são papel químico. Os neo-tontos de agora davam excelentes maoístas há 30 e tal anos.

    E é por serem ignaros e de cartilha ideológica que depois só sabem inventar estas tretas do “cortar nos ordenados” para o monte não mingar.

    V,s têm medo de uma coisa que eu cá sei- têm medo de governantes que façam mais do que uma patroa de chaves à cinta. Tém medo que possa haver visão e planos para um país.

    E sabes porquê?

    Porque isso, para os mal-arrependidos, soa-lhes ao tal “facismo” que depois eles recriaram na utopia marxista, cheia de “planos quinquenais”.

    E assim, este vazio mongolóide do neo-liberalismo, já não vos assusta. Assim qualquer mongo pode governar porque agora a utopia é acabar com governos e Estado.

    Gostar

  185. eiz-az-no-metro permalink
    15 Maio, 2010 23:15

    Por isso é que eu postei aquele comentário do RB da cubata que é bacano com olhinhos e que, ao contrário de v.s não há-de ser funcionário público a coçar os tomates.

    Gostar

  186. eiz-az-no-metro permalink
    15 Maio, 2010 23:18

    Foi isto que ele disse ao Arroja e que nenhum de v.s seria capaz de se lembrar.

    « «A única hipotese que os Pigs tem de melhorar a longo prazo, seria poderem consolidar a sua divida a muito longo prazo, de forma a os estados poderem investir no incentivo à iniciativa privada.

    Tais incentivos passam entre várias medidas, por 1) uma fortissima redução de impostos a empresas exportadoras para a UE 2) redução severissima de impostos a empresas exportadoras para fora da UE 3) agravamento de impostos (ou taxas) para importações 4) forte fomento do capital de risco a investimentos que gerem exportações ou 5) investimentos que reduzam importações, alicerçado por 6) envolvimento do estado no que a seguros de crédito diz respeito. Sem esquecer 7) total isenção de impostos sobre lucros a empresas que invistam em sectores de actividade cujas vantagens comparativas sejam melhores (em portugal), definindo e estudando 8) os sectores elegiveis para o efeito; mais, seria urgente 9) promover o associativismo empresarial para efeitos de exportação, 10) mas também para efeitos de produção para 11) obter economias de escala, nomeadamente na agricultura e pescas e producao de carne.

    Como de facto, não vejo medidas promotoras do crescimento da economia, devo concordar com os alemães… que o longo-prazo na realidade não vai ser bom. Iremos todos baixando a qualidade de vida até estarmos africanizados ou achinezados.

    A este respeito, achei curioso que, durante esta crise, o governo alemão não deixou de se sentar com os responsaveis das fabricas de automoveis, no sentido de preparar a liderança na produção de carros electricos. E é isto que era necessario, governantes que pensem as empresas e a economia empresarial».

    RB »

    É facista, não é? imagina só como o governo alemão também se lembra de orientar a produção fabril.
    Que vergonha. Estão a precisar de um PREC para darem em liberais democráticos como tu.

    E deixar arder porque o pai é bombeiro e a ideia é mesmo espatifar para os onzeneiros terem terreno vago à disposição.

    Gostar

  187. Adolfo permalink
    15 Maio, 2010 23:18

    nO tempo do Marcello Caetano éramos um grande país.

    Crescíamos a dois dígitos mesmo com três frentes de guerra e tinhamos as cidades mais bonitas e civilizadas da África Austral.

    Tínhamos a zona escudo e éramos respeitados no mundo.

    Agora não passamos dum protectorado alemão e bruxelense completamente falido, com um povo inculto, porco e feio.

    Foi com esta porra do «socialismo» que chegámos à merda que hoje somos!

    Gostar

  188. Portela Menos 1 permalink
    15 Maio, 2010 23:18

    jcd e os amigos radicais-liberais do Blasfémias continuam a insistir que a crise é culpa dos funconários publicos.

    por outro lado fazem-se de mocos, cegos e surdos, quando alguém lhes pergunta coisas como: “E porque razão não taxam os bancos, responsáveis máximos por esta crise?” ou, por que razão a Banca paga menos % de IRC do que a merceria da esquina?

    Gostar

  189. Adolfo permalink
    15 Maio, 2010 23:19

    Nunca vi tantos palhaços a dirimir argumentos por uma merda de país que está falido!

    Vão trabalhar vagabundos!

    Gostar

  190. 15 Maio, 2010 23:19

    «Ora desenvolve lá a treta da vergonhosa economia dos tempos do Caetano que é para eu me rir»

    Em vez de te rires consulta o Pordata ou as estatísticas online do Banco de Portugal.

    E vai para casa lamber as feridas porque, como já escrevi por mais de uma vez, não percebes um boi disto e não enxergas que só escreves disparates quando entras nestes temas.

    Gostar

  191. lucklucky permalink
    15 Maio, 2010 23:22

    “É facista, não é? imagina só como o governo alemão também se lembra de orientar a produção fabril.
    Que vergonha. Estão a precisar de um PREC para darem em liberais democráticos como tu.”

    Oh minha tonta, sim é fascista, e os Alemães também estão no mesmo caminho que nós. Por causa, entre outras, dessas brincadeiras com renováveis.

    Gostar

  192. Adolfo permalink
    15 Maio, 2010 23:26

    Este país foi destruido desde que uma turma de gadelhudos que queriam fugir à tropa e antigos membros do MRPP E DA udp, e que hoje estão bem instalados na vida (justiça, educação, administração, universidades,etc) tomaram conta disto e se distribuiram pelos partidos deste regime corrupto e sucialista.

    Antes Portugal era uma potência.

    Hoje não passa duma asquerosa «região» europeia!

    Para essa cambada que entregou os nossos interesses às grandes potências mundiais, desejo o fogo dos infernos e que o Diabo lhes trate da saúde!

    Gostar

  193. eiz-az-no-metro permalink
    15 Maio, 2010 23:27

    E depois, vem a treta dos impostos.

    Como temem os “planos quinquenais” do facismo, resta-lhes cortar nos ordenados e cortar nos impostos que os famosos empreendedores liberais (que ninguém conhece e jamais viu) não tenham de pagar impostos e engordar a famosa máquina de Estado.

    A anormalidade é este ciclo vicioso- vivem para “poupar nos gastos” de uma máquina que querem derrubar para que os que pilham não precisem de contribuir.

    E depois, a imbecilidade é que não têm nada para contrapor ao défice do tal monstro que querem magrinho, para a engorda do mito da sacralidade do capital sem pátria, na mão de coisas sem cara nem nome e que não nos servem para nada a não ser vender ilusões e pagar as asneiras.

    Gostar

  194. eiz-az-no-metro permalink
    15 Maio, 2010 23:34

    Por isso é que esta treta nunca poderá ser mais que o que é- lobbie.

    Nunca, Não há um único país que seja capaz de fazer harakiri por uns imbecis que vivem a sonhar com destruir as economias com medo que a actuação política possa parecer fascista e dar bons resultados para os habitantes.

    Eles querem é maus resultados para a utopia fazer sentido.

    Gostar

  195. Adolfo permalink
    15 Maio, 2010 23:36

    Esta cambada dizia «nem mais um soldado para as colónias»;

    Agora condenem a nossa juventude e as nossas crianças à fome, miséria, sida, tuberculose,prostituição nas suas próprias fronteiras!

    Cambada de criminosos!

    Gostar

  196. eiz-az-no-metro permalink
    15 Maio, 2010 23:36

    O Lenine até foi o bacano que lhes ensinou que a cena era mesmo esta- acreditar na força das leis da natureza e fazer do comunismo/capitalismo- sovietes a electricidade.

    A cena é gémea. Foi criada em simultâneo e no bom do espírito cientóino das luzes.

    Esta treta é trampa e da grande. E estes tipos são retardados mentais tão perigosos quanto os comunistas.

    Gostar

  197. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 23:42

    #173:

    – no Alentejo, Ribatejo ou Beira Baixa há grandes propriedades com condições para serem produtivas;

    – as pequenas e médias propriedades que existem no Algarve, no Minho ou na Estremadura podem apostar nas produção intensiva em estufas ou na agricultura biológica (já que estes produtos são vendidos a um preço muito superior no mercado).

    Outras notas:

    – os terrenos agrícolas, em várias regiões do país, estão a ser vendidos a preço de um terreno urbano; quem quiser expandir a sua exploração ou iniciar uma actividade nesta área só o poderá fazer se herdar alguma quinta ou se arrendar um terreno (isto se conseguir encontrar alguém que queira arrendar);

    – mesmo no Alentejo profundo, muitos proprietários vivem na ilusão de venderem a sua herdade por milhares de euros para a construção de campos de golfe e casinhas em banda ao estilo do Allgarve.

    Isto resolvia-se bem: acabar de uma vez com os PIN, redefinir o mapa da reserva agrícola nacional e da reserva ecológica, retirar às autarquias as receitas provenientes de novos licenciamentos de construção e tributar as mais valias resultantes da especulação sobre solos.

    Gostar

  198. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 23:43

    #205,

    os liberais extremistas estão no extremo oposto dos socialistas e do comunistas.

    Gostar

  199. 15 Maio, 2010 23:49

    «Isto é sound byte que me lembro de ouvir nas querelas bizantinas das centenas de seitas que queriam fazer a Revolução.»

    Qual sound byte? Este? Este? Ou este? Palpita-me que talvez este

    Passa bem.

    Gostar

  200. Virgilio permalink
    15 Maio, 2010 23:52

    .
    Como poucas vezes acontece, aqui a discussão atingiu muito bom nivel. Apenas um detalhe,
    .
    Então se é ‘alemães cima, bifes e americas para baixo etc’ porque é que foram os americanos o País que entrou com mais dinheiro para o Baiout do bilião de Euros da UE ?
    .

    Gostar

  201. lucklucky permalink
    15 Maio, 2010 23:53

    Ainda não percebeste Zazie que a única maneira não desastrosa – e quando digo não desastrosa quero dizer sem mortes – de as economias emagrecerem naturalmente devido à demografia ou ao avanço da tecnologia é o liberalismo.

    Neste momento a eficiência económica do privado já dava para a semana de trabalho de 4 dias. Mas preferem gastar e desperdiçar os recursos a inventar trabalho não produtivo no publico ou com subsídios.

    Gostar

  202. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 23:56

    #213

    o liberalismo é óptimo, mas o Estado terá de marcar presença nalgumas áreas:

    – Segurança Interna
    – Justiça
    – Defesa nacional
    – Regulação da educação (exames nacionais, programas, etc)
    – Ordenamento do território
    – Património histórico, ambiental e cultural
    – Valores e moral
    – Negócios Estrangeiros

    Gostar

  203. lucklucky permalink
    15 Maio, 2010 23:57

    Se um carro passa a durar 10 anos em vez de 5 anos, se uma viagem a Paris custa 50 euros em vez de 500, isso é menos economia, menos emprego e ou trabalho e uma excelente evolução da humanidade, produz-se mais com menos, logo mais tempo livre.

    Ao verem isso os Governos em pânico descem os juros para quase zero…

    Gostar

  204. Anónimo permalink
    15 Maio, 2010 23:58

    Acrescento ainda que na Saúde, a retirada do Estado também não pode ser total. Os IPO’s e os Hospitais Centrais, por exemplo, terão de permanecer sempre públicos.

    Gostar

  205. Anónimo permalink
    16 Maio, 2010 00:01

    Como disse anteriormente, o Estado deve ter uma moral, deve zelar pela manutenção dos costumes. A História assim o demonstra. A Europa já está a pagar caro pela legalização do aborto, pela aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo ou pelo estímulo do divórcio. Foi-se o cristianismo, o que ficou a preencher o vazio?

    Gostar

  206. Adolfo permalink
    16 Maio, 2010 00:04

    Realmente enquanto o país se afundava o Palhaço mais uma meia dúzia de pandeleiros puseram o país a discutir o casamento gay!!!!

    Agora estamos todos «rotos»!

    Gostar

  207. Tolstoi permalink
    16 Maio, 2010 00:08

    Com Palhaços e Abrantes não vamos lá, estadista precisam-se.

    Gostar

  208. Anónimo permalink
    16 Maio, 2010 00:08

    #217

    o casamento gay não era uma vontade da população nem sequer de grande parte de quem assume esses comportamentos sexuais. Foi sim uma cedência a uma minoria ateísta da «elite» intelectual de esquerda que odeia a Igreja, o casamento e a família tradicional.

    Gostar

  209. 16 Maio, 2010 00:38

    Para aqueles que persistem cegamente em dizer que «Portugal não é a Grécia» aqui está a prova real que a razão lhes assiste. De facto, não é.

    Gostar

  210. eiz-az-no-metro permalink
    16 Maio, 2010 00:46

    Mas que o peluche foi ml apostava a minha unha do mindinho direito que eu sou canhota.

    Foi ml e “formador de formadores”

    ahahahah

    Fala como eles.

    Gostar

  211. eiz-az-no-metro permalink
    16 Maio, 2010 00:50

    Por isso é que diz logo que é ateu.

    Ainda tem de provar essas credenciais científicas.

    Mas adiante. A parte gira foi a confirmação da economia facista de Marcello Caetano porque agora os liberais inventados pelo PREC são tão democráticos, tão democráticos que até preferem nem ter pátria.

    “:O))))))

    Desde que inventem um novo feudalismo e os dispensem de pagar impostos, eles têm por missão evangelizar o mundo e dar riqueza aos canibais, lá longe.

    Cá, é apenas para lá irem vivendo do encosto ao Estado e por caridade a ver se o derrubam de tanto chularem.

    Gostar

  212. eiz-az-no-metro permalink
    16 Maio, 2010 00:52

    Mas isto só se pode dizer à boca pequena que é feio fulanizar as grandes questões teóricas.

    Respeitinho é muito bonito.

    Gostar

  213. 16 Maio, 2010 00:55

    «agora os liberais inventados pelo PREC são tão democráticos, tão democráticos que até preferem nem ter pátria»

    Está afinal explicado: Sócrates, reconhecido liberal, entendeu que seria melhor entregar a soberania a Berlim e a Bruxelas.

    Gostar

  214. 16 Maio, 2010 00:57

    Sem dúvida que é uma explicação digna de Dan Brown.

    Gostar

  215. anti-comuna permalink
    16 Maio, 2010 01:31

    “porque é que foram os americanos o País que entrou com mais dinheiro para o Baiout do bilião de Euros da UE ?”

    Quantas obrigações portuguesas comprou a Reserva Federal esta semana?

    Dizem as más línguas que é para quando o FMI intervir no RU. Se é verdade ou não, não se sabe. Parece é que já todos perceberam que os ingleses, além de não ajudarem os restantes europeus, ainda vão andar de joelhos em Washington, como andaram os gregos. ehehhehehh

    É a vida, como diria o nosso alto refugiado.

    anti-comuna

    Gostar

  216. Virgilio permalink
    16 Maio, 2010 01:52

    .
    Afinal não são só os Bancos dos bifes e dos americas. Os grandes Bancos alemães, franceses e suiços também não se safam:
    .
    EE UU investiga si ocho grandes bancos engañaron a las agencias de calificación
    El Fiscal quiere saber si ex empleados de las agencias que trabajaban para los bancos falsearon los datos
    .
    http://www.elpais.com/articulo/economia/EE/UU/investiga/grandes/bancos/enganaron/agencias/calificacion/elpepueco/20100513elpepueco_2/Tes
    .
    http://www.nytimes.com/2010/05/13/business/13street.html?hp
    .
    .

    Gostar

  217. eiz-az-no-metro permalink
    16 Maio, 2010 02:13

    # 214

    Se pensasses percebias que acabaste de dizer uma verdade.

    Os ciganos só têm a pátria do seu bolso.

    Ou acaso tu julgas que o Sócrates é de esquerda e “socialista”?

    V.s são tolinhos. E calhou da globalização os jantar à mesma mesa.

    Gostar

  218. eiz-az-no-metro permalink
    16 Maio, 2010 02:14

    juntar

    ehehe

    para o jantar. Olha, botei agora uma espécie que v.s também acarinham muito. Os ornitorrincos que embalam berços.

    Gostar

  219. eiz-az-no-metro permalink
    16 Maio, 2010 02:17

    Tu acaso não conheceste o capitalismo desse famigerado tempo do facismo?

    Tem alguma comparação com esta merda de ciganada descabelada que joga tudo no casino e destrói a base da economia e depois ainda fazem peditórios para bailouts ou roubos à BPN?

    Na volta nessa altura andavas a lutar pelo comunismo e nunca te apercebeste da diferença.

    Gostar

  220. eiz-az-no-metro permalink
    16 Maio, 2010 02:18

    Ou o BPN também é um caso à Dan Brown e és capaz de chamar imbecil ao José por ele o ter dito?

    Gostar

  221. eiz-az-no-metro permalink
    16 Maio, 2010 02:19

    V.s não têm remédio.

    Esta treta que papagueiam está colada com cuspo.

    É mera dança tribal para sentirem que fazem parte da tribo da moda.

    Gostar

  222. eiz-az-no-metro permalink
    16 Maio, 2010 02:24

    E é mesmo o pior de uns e de outros que se havia de juntar, como disse o bacano do Doutor Engenheiro JRF.

    Gostar

  223. anti-comuna permalink
    16 Maio, 2010 02:27

    Agora para algo completamente diferente, aconselho este link:

    Click to access fm1001.pdf

    E se quiserem um resumo, podem ler isto:

    http://blogs.telegraph.co.uk/finance/edmundconway/100005702/us-faces-one-of-biggest-budget-crunches-in-western-world-imf/

    Mas é melhor irem ao documento do FMI. (E já irão perceber porquê que o FMI não vai ter dinheiro para salvar os mais arriscados de todos, os USA e o RU.)

    Na página 34 é que vemos realmente o perigo que vamos viver. No caso português, as necessidades de ajuste não levam em conta o recente plano de austeridade.

    Mas ao lermos o relatório do FMI, a questão é claríssima: porquê que os ratings do RU e dos USA se mantêm teimosamente lá em cima, quando pelo contrário, os rumores que até são alimentados pelas próprias agências, já estão estão a ameaçar a França, o verdadeiro objectivo deste movimento contra os países da Zona Euro?

    Será porque as agências estão capturadas pelos próprios agentes do mercado? Ou pelos políticos?

    É claro que americanos e ingleses estão a tentar ganhar tempo e pensam que conseguirão destruir o euro. Os rumores até dizem que os alemães poderão abandonar a Zona Euro, para tentar lançar o pânico sobre os investidores nos activos europeus.

    Só que é inexorável. Os mercados já começaram a mexer no interior dos USA, com os famosos CDSs da Califórnia a tomarem o lugar de Portugal, entre os 10 mais arriscados do mundo. O próprio Conan já fala abertamente que está na mesma situação que a… Grécia.

    Mas a verdade é esta. Ninguém pretende sair da Zona €uro. Nem mesmo os alemães. E se ninguém quer sair, por muito que sejam os desejos para destruir o euro, ele continuará a existir. E mesmo que se diga que os gregos farão uma default (desejo íntimo dos adversários do euro), o BCE tem carta branca para comprar a dívida grega, se assim o entender.

    Outros até sonham com o colapso do governo grego, sendo este incapaz de impôr medidas duras ao seu povo. E dando o golpe do default e abandono da Zona Euro. Duvido que o consigam, na medida que até os gregos, a maioria deles, sabem que vão ter sofrer estas medidas senão terão o FMI, com medidas ainda piores, como na Letónia.

    O tempo está a correr contra os bifes e os americanos, que serão eles que terão de convencer o mundo que irão cortar no seu défice. E até agora, nada surgiu. Pelo contrário, nos USA a implosão das suas contas continua com forte momentum, apesar do tal forte crescimento económico apresentado. Ao contrário da Europa, que já iniciou a trajectória de queda nos seus défices orçamentais.

    É ler o relatório do FMI com calma. Que ele assusta e não é pouco.

    anti-comuna

    Gostar

  224. anti-comuna permalink
    16 Maio, 2010 02:46

    Só gostava de deixar uma pequena nota. Eu às vezes fico com a impressão que há portugueses que sentem mais dor de corno pelas críticas que se faz aos bifes e aos americanos, do que aos seus próprios conterrâneos.

    São opções de vida, naturalmente. Há sempre portugueses que têm o seu coração na Inglaterra ou nos USA, mas escusam de sentir tanta dor. Pensem primeiro nos vossos antes de sentir a dor alheia.

    Enfim, opções de vida.

    anti-comuna

    PM Ás tantas faz-me lembrar aqueles comunas que se contorciam todos de dor pelas críticas feitas à URSS, mas que se sentiam felizes com as críticas a Portugal. Tantos anos depois, ao invés de defensores comunas vejo defensores de bifes e americanos a terem o mesmo comportamento Interessante como o mundo não muda assim tanto como eu pensava. Eu hei-de morrer português e sempre com o meu amor a Portugal. Ou a Portugal ou ao Norte. Mas daí a contorcer-me de dor pelos cornos alheios… Pffff!

    Gostar

  225. eiz-az-no-metro permalink
    16 Maio, 2010 02:55

    «Ás tantas faz-me lembrar aqueles comunas que se contorciam todos de dor pelas críticas feitas à URSS, mas que se sentiam felizes com as críticas a Portugal. »

    Em grande, anti-comuna.

    É isso mesmo. E faz sentido a comparação- eles são igualmente internacionalistas e apenas querem uma utopia.

    Isto no caso destas desgraças apalermadas dos neo-tontos.

    Os outros são os tugas desenraizados que mais valia terem continuado a cavar batatas.

    Assim, nem são carne nem peixe. Deram cabo do povo. E aqui a responsabilidade são 36 anos de destruição do que dantes se chamava Nação em vez desta treta de “Estado”.

    O Estado é mentira- o Estado é mais um neologismo abstracto, como os que estão na moda e que serve para desumanizar a sociedade.

    Enquanto choram baba e ranho por causa do Estado ou “contra o Estado” nem olham no que se passa à volta. E depois imaginam-se todos “imigrantes de luxo” à falta de férias a Badajoz.

    Gostar

  226. eiz-az-no-metro permalink
    16 Maio, 2010 03:00

    E eu até penso que isto é directamente proporcional ao afastamento da Europa.

    Não sabem nada do que é lá fora. A Europa é “o estrangeiro lá longe” que agora substituiu o sonho das luzes da cidade.

    E, quanto mais betão lhes dão mais se julgam americanos e alemães e o que for preciso que lhes vendam como sonho de sucesso à Big Brother.

    Gostar

  227. ,,, permalink
    16 Maio, 2010 03:34

    .
    Qualquer semelhança com Portugal é pura coincidência:
    .
    Odisea 2.0: Grecia busca cómo salir de la crisis
    El hundimiento económico arrastra el sistema político y el modelo de vida del PIGS
    http://www.elpais.com/articulo/internacional/Odisea/Grecia/busca/salir/crisis/elpepiint/20100516elpepiint_4/Tes
    .
    Presidente do Banco Europeu desmente hoje que o Euro esteja a ser atacado por especuladores etc:
    .
    European Central Bank President Jean-Claude Trichet
    A ‘Quantum Leap’ in Governance of the Euro Zone Is Needed
    http://www.spiegel.de/international/europe/0,1518,694960,00.html
    .
    Em que ficamos ?
    .

    Gostar

  228. ,,, permalink
    16 Maio, 2010 03:51

    .
    O Plano de Austeridade ainda nem começou e já está ‘aviado’ por incompetente ?
    O que é isto ? Então os Politicos estão a falar verdade ou a mentir ?
    .
    La agencia ya ha avisado esta semana de una inminente rebaja de la calificación de la deuda soberana de Grecia y Portugal.
    .
    -Moody’s rebaja la calificación de los grandes bancos griegos
    La agencia de calificación dibuja un panorama presente y futuro muy negro para el sector financiero heleno.- Uno de los bancos baja hasta la peor categoria posible
    http://www.elpais.com/articulo/economia/Moody/s/rebaja/calificacion/grandes/bancos/griegos/elpepueco/20100515elpepueco_3/Tes
    .
    -Las termas eróticas de Pompeya
    Se abre al público este espacio del famoso complejo arqueológico en un pase especial nocturno
    http://www.elpais.com/articulo/cultura/termas/eroticas/Pompeya/elpepucul/20100515elpepucul_4/Tes

    Gostar

  229. simplex permalink
    16 Maio, 2010 04:09

    Simples, o Anti-Comuna é um gosto.
    E em diálogo com Az e outros mais, então, é aquela lição.

    Gostar

  230. Anónimo permalink
    16 Maio, 2010 04:23

    bom , 60% ? acho que está bem. suponho que ainda há malta que julga que existe ” propriedade privada” , apesar do imi e iuc sempre em crescendo….nós , tótós , já há bastante que pagamos aluguer ao estado pelos nossos bens , daaaaa.
    e nem quero imaginar para o que vai subir o imi agora que não há construção nova…os funcionários das autarquias hão-de receber salários , né? e o zé povinho que pague : se não há novo , paga o velho.
    até em cuba devem estar melhor que nestes “estados providenciais ” , em teoria providência , para políticos.

    Gostar

  231. Maderfaquer permalink
    16 Maio, 2010 07:47

    Os talicases (talibans do liberalismo caseiro) podem esperar sentados pois não virá qualquer solução do altar que veneram: o mercado supremo comporta-se, afinal, como uma seita satânica. Das bandas dos amanhãs que cantam (da bandeira do colgate-palmolive), virão as mais avassaladoras provas governamentais de que o Estado não é o inimigo que pintam. Para estes empregados financeiros do lasveguismo financeiro, the game is over. Baixem à economia.

    Gostar

  232. lucklucky permalink
    16 Maio, 2010 08:56

    “Baixem á economia”

    Pois foi essa ignorância que nos colocou onde estamos, “há mais vida para além do defice” disse um burro. Com responsabilidades.
    A realidade económica é mais forte, chega sempre. E chegou depois de 15 anos de Poder total dos políticos Ocidentais em endividarem os cidadãos e de 40 anos de crescimento do Estado no Ocidente que cada vez mais tudo quer controlar. Será o encontro do Ocidente com a História do Dinheiro que não compreende e com as distorções da Democracia com limitado na Política mas com poder ilimitado na Economia, em criar dívida e impostar.

    Como se vê pelos comentários o desastre será total. Aviso, os resultados de quem não obedece regras básicas do que é um mercado e a economia e insistem em construir Estados Social-Corporativos acabam muitas vezes em fugas para a frente e Guerra. Foi assim com Hitler – na bancarrota, no último momento salvou o Ouro Austríaco com a anexação, Mussolini -perto também – com os cofres vazios com a guerra de Espanha. Depois o salto. O Império Romano foi abaixo por causa dos impostos.

    Dentro de uns 5 anos ou mesmo menos, vai ficar claro a descida de vários países europeus nos índices de riqueza per capita por comparação. Que terá implicações políticas, por mais que os jornais venham defender o status squo.

    Gostar

  233. 16 Maio, 2010 09:14

    “Como se vê pelos comentários o desastre será total.”

    Não podia estar mais de acordo. A inconsciência grassa. Esperemos o pior.

    Gostar

  234. Pois permalink
    16 Maio, 2010 10:16

    Como se adivinha, os comentários discordantes foram censurados.

    Gostar

  235. Piscoisinho LERDO permalink
    16 Maio, 2010 11:09

    Uma conjugação de títulos perfeita…Bom fim de semana e orgasmatizem-se com números…
    http://bulimunda.wordpress.com/2010/05/16/editors-come-share-the-view-to-a-road-to-nowhere/

    Gostar

  236. stop permalink
    16 Maio, 2010 12:42

    algo me diz que o paraíso liberal, o sec XIX está aí à porta.. o pior é que todos sabemos como essa história acaba.

    Gostar

  237. zazie permalink
    16 Maio, 2010 13:38

    Mas há alguém que se possa considerar um liberal e precisar de censurar todos os comentários que apresentam contra-argumentos ao que foi dito?

    Isto é a prova que nem sequer têm segurança ou acreditam nas patranhas que vendem.

    A mim não me censuraram palavrões. Apagaram foram as respostas a questões colocadas pelos ditos liberais.

    Isto não merece respeito.

    Gostar

  238. zazie permalink
    16 Maio, 2010 13:43

    Deixei aí um exemplo de um bacano que alvitrou uma série de medidas diferentes. E depois, ele deu o exemplo das preocupações do próprio governo alemão- que governa- e governar não é baixar ordenados para combater miséria com miséria.

    Os 2 libero-tontos chamaram a esse exemplo- que está aí no comentário # 188- um exemplo de intervenção fascista.

    E eu respondi isto que foi censurado:

    Temos liberais que chamam fascista a um bom governo que se lembra da economia de um país.
    A utopia deles foi feita para destruir países e fazer ricos sem pátria.
    E é por isso que os teóricos do neo.liberalismo foram quem foram…
    Com a diferença que eles sonhavam com a destruição das economias dos países porque eles só têm uma pátria.
    E, para essa, sabem eles mexer todos os cordelinhos e contribuir que nem socialistas ferrenhos.

    Gostar

  239. zazie permalink
    16 Maio, 2010 13:56

    E depois dizem coisas mais idiotas.

    Chegam ao ponto de dizer que a Alemanha é uma grande potência por ter acabado com o funcionalismo público e com o estado social para se tornar competitiva.

    Isto é a maior bacorada. Eles têm estado social desde o século XIX.
    E foi precisamente com uma política forte do Bismarck que foram o segundo maior Império do mundo.

    Já no século XIX os alemães tinham reformas aos 65 anos e todo o tipo de protecção social.

    E isto até foi feito para evitar precisamente o que o retardado mental do Lucklucky diz- o avanço dos comunas.

    Porque é óbvio que ninguém anda a acreditar que a qualidade de vida não é precisa para nada e que basta inventarem-se democracias para colocar lá uns bandidos a roubarem e a darem cobertura a outros ladrões.

    Eles agora lutam pela “qualidade de vida” de uma entidade abstracta que dizem odiar e que se chama Estado.

    E, para que essa entidade fique nos conformes, venha a miséria para o resto. E até para o que importam vendendo o tal de Estado Social ao engano.

    Gostar

  240. zazie permalink
    16 Maio, 2010 13:57

    E acabaram com uma série de nomes para reduzir o capitgalismo a liberalismo e o oposto a socialismo.

    Porque é que agora já ninguém fala em social democracia?

    É coisa vergonhosa? Uma social democracia é fascismo?

    O que é que lhes incomoda tanto nas sociais democracias e o que é que foi feito para as destruir?

    Gostar

  241. Tolstoi permalink
    16 Maio, 2010 14:07

    O anti-comuna é mais pró alemão do que eu sou pró britânico, não vejo necessidade nenhuma de defender uns ou outros que terão méritos e deméritos, mas não se podem alterar factos históricos. Acho interessantes algumas ideias aqui apresentadas pelo anti-comuna, mas apenas como exercício intelectual pois algumas parecem exageradas e fantasiosas. Como atrás referi o exemplo dos mapas europeus séc. XIX e a alusão a Bismark pode ser usado exactamente como argumento contrário. A teoria de que o Euro com o apoio Alemão destronará o Dólar e a Libra também me parece muito contundente perante a actual fraqueza europeia. A construção europeia tem vindo a ser feita por um processo muito pouco democrático, o que a enfraquece, eu direi mesmo que a cedência de soberania feita nas costas dos cidadãos representa a principal fraqueza do projecto, e que vai conduzir inevitavelmente mais tarde ou mais cedo a movimentos de reforço soberanistas, e nesse sentido vai reforçar a valorização do dólar e da libra. O meu caro interlocutor anti –comuna deveria ter reforçado a sua carteira no inicio do ano com uma conta em Dólares neste momento estaria mais confortável

    Gostar

  242. 16 Maio, 2010 14:31

    Observo que o entretenimento prosseguiu madrugada fora. A negação da realidade também. O resultado vai ser, muito provavelmente, catastrófico. O video do post acima apresenta-nos um cenário bem provável do que aí vem. É também interessante porque é baseado num livro de autoria de um sueco.

    Gostar

  243. 16 Maio, 2010 14:52

    Eu posso emprestar 50€ para Portugal pagar a dívida, mas a 600.000 % de juro ao mês.

    Gostar

  244. simplex permalink
    16 Maio, 2010 14:54

    E porém não há música como a alemã, afora do paraíso

    Gostar

  245. zazie permalink
    16 Maio, 2010 16:21

    E passa a vida a mandar-me descansar e eu fresca que nem uma alface.

    “:O)))))))

    Gostar

  246. tina permalink
    16 Maio, 2010 17:46

    “Não podia estar mais de acordo. A inconsciência grassa. Esperemos o pior.”

    Também eu pensava assim jcd, mas felizmente as decisões certas acabaram por ser tomadas. Depois deste susto, a Europa começou a mudar de rumo. É interessante ver que enquanto os USA estão a caminhar para o Estado social, a Europa começou agora a prestar mais atenção ao crescimento económico.

    Gostar

  247. binónimo permalink
    16 Maio, 2010 18:09

    pois é tinóni, os sociais precisam de liberalizar os custos para se manterem no poder e os liberais querem socializar os complexos para chegarem ao poder.

    Gostar

  248. 16 Maio, 2010 18:11

    Tina:

    “Também eu pensava assim jcd, mas felizmente as decisões certas acabaram por ser tomadas.”

    Julgo que devias ler novamente o post.

    Gostar

  249. tina permalink
    16 Maio, 2010 18:32

    Já se conseguiram travar muitos gastos este ano e, por pressão da UE, o governo português terá de continuar a diminuir o défice seja de que maneira for. A inconsciência só grassa ao nível mais rasteiro. Os responsáveis máximos, ou seja, a UE, parecem finalmente ter ganho juízo.

    Gostar

  250. António Coelho permalink
    16 Maio, 2010 18:36

    É claro que as ideias de Jerónimo nos vão conduzir a uma nova União Soviética em Portugal, o que convenhamos não vai ser fácil, nem temos petóleo para sermos uma Venezuela à Hugo Chavez. Mas também não sei como vamos conseguir ser a primeira experiência mundial de troskismo como advoga Louçã, o iluminado lider dos jovens universitários do BE.Sem Jerónimo, com o seu sovietismo à CGTP e Mário Nogueira, sem Hugo Chavez, nem capachinho Morales, sem Trosky, já falecido,que vai ser de nós?Onde está a esquerda? Só há três países na Europa governados pela esquerda: Grécia, Espanha e Portugal!Parece perseguição, não é?

    Gostar

  251. AristófanesD'Ameida permalink
    16 Maio, 2010 18:52

    Seguir o exemplo grego, eis a tragédia que nos espera:

    Que grande tragédia!
    Que drama filho da …
    Sócrates a engolir
    uma taça de cicuta!

    Gostar

  252. za\\zie permalink
    16 Maio, 2010 19:00

    ehehe

    Ela pode ler tudo mil vezes que resolve a treta com esfregona.

    “:O))))))

    Gostar

  253. AristófanesD'Ameida permalink
    16 Maio, 2010 19:01

    Agrimilda Penes, mulher de vida fácil, ateniense envolta num lençol branco sem nada por baixo, vira-se para o poeta D’Almeida e responde:

    Oh lusitana figura,
    oh poeta desalmado
    a cicuta ainda cura
    aquele desnaturado!

    Gostar

  254. AristófanesD'Ameida permalink
    16 Maio, 2010 19:20

    Um pontapé no cú
    seria boa solução?
    Pergunta D’Almeida
    à grande puta grega.
    E Agrimilda responde
    barrando o pão com manteiga:
    Não sei quando nem onde
    Nem a hora que há de ser
    Mas um dia vos garanto
    Vosso Sócrates há de comer.
    Será só pão com manteiga?
    Ou uma mais forte cicuta?
    Ninguém ao certo conhece
    A solução mais astuta.
    Por favor vejam-se livres
    desse grande engenheiro

    e aqui termina a ode por falta de apropriada rima, que isso de ser poeta cansa.
    E a grega, além de prostituta, só dá conselhos deitada. Faz-me sono. Adeus.

    Gostar

  255. lucklucky permalink
    16 Maio, 2010 20:59

    Não admira que a Nazie elogie Bismarck. Mas a Pobrezinha não sabe que Bismarck é um dos Assassinos da Europa. Não sabe porque não estudou.
    Comparado com Bismarck e o seu Governo de clientelismo industrial e social, Sócrates está na pré primária. Bismarck instituiu o Estado Centralizado todo poderoso que permitiu usar os Alemães como armas. Quer quisessem quer não. Clientelas gigantes dão um gigantesco poder que sobe à cabeça mesmo dos mais modestos.

    Não é por acaso que o mais importante navio da renovada Kriegsmarine de Hitler se chamava Bismarck.

    Gostar

  256. za\\zie permalink
    16 Maio, 2010 21:03

    ehehehe

    Este gajo é de tal modo bimbo que nem percebeu que eu não fiz nenhum elogio do Bismarck mas me limitei a mostrar-vos que os Impérios é que não acabam lá por imaginarem que o capital internacionalizado serve para tirar identidades nacionais.

    Gostar

  257. za\\zie permalink
    16 Maio, 2010 21:05

    Tonto- o mundo já esteve globalizado- o Bismarck faz parte dos tempos em que existiram Impérios.

    E esses impérios eram democráticos e, no caso da Alemanha, até conseguiram gigantesca prosperidade económica, a par da criação do Estado Social.

    Isto são factos. E estes factos v.s desviam a cara porque vos estraga a historieta marxista que querem vender- agora com o nome de leis da História e mãozinha milagrosa do bom do mercado liberalizado.

    Gostar

  258. za\\zie permalink
    16 Maio, 2010 21:09

    Mas o teu erro até é uma cópia de terceira do mesmo erro dos anarquistas liberais.

    O CN podia servir para interlocutor. Tu, tem paciência, mas não.

    Não dás uma para a caixa.

    Explica lá mas é porque motivo aquele texto do RB que eu citei no comentário 188 é um exemplo de fascismo.

    Isso é que tu disseste. Disseste que incentivar a economia portuguesa para fora da zona euro ou fazer como o estado alemão que se reuniu com os fabricantes de automóveis, é fascismo.

    Disseste tu e disse o peluche.

    E eu postei o texto no Cocanha, com uma nota de rodapé a enfiar-vos a carapuça.

    Mas nem previ que a loucura dos libero-tontos abrilistas, ainda conseguisse chamar fascismo aquilo.

    Escrito por um bacano que, repito, não deve viver a coçar os tomates como v.s

    Gostar

  259. za\\zie permalink
    16 Maio, 2010 21:15

    Mas tem piada tu achares que a Grande Alemanha do Bismarck era perigosa por envolver os alemães em guerras expansionistas e vires-te com o expansionismo americano e as boas das guerras que eles fazem, para exterminarem armas inexistentes.

    Só isso. A boa da América não é Império nem faz guerras. O problema são países da nossa dimensão poderem ser governados a sério e vir-nos o orgulho à cabeça e desatarmos a ocupar os espanhóis e mais os marroquinos, para aprenderem.

    Deve ser esse o teu problema com o perigo do facismo.

    Gostar

  260. za\\zie!!!! permalink
    16 Maio, 2010 21:16

    Mas tem piada tu achares que a Grande Alemanha do Bismarck era perigosa por envolver os alemães em guerras expansionistas e vires-te com o expansionismo americano e as boas das guerras que eles fazem, para exterminarem armas inexistentes.

    Só isso. A boa da América não é Império nem faz guerras. O problema são países da nossa dimensão poderem ser governados a sério e vir-nos o orgulho à cabeça e desatarmos a ocupar os espanhóis e mais os marroquinos, para aprenderem.

    Deve ser esse o teu problema com o perigo do facismo.

    Gostar

  261. za\\zie!!!! permalink
    16 Maio, 2010 21:17

    Também tem piada a dobrar este último comentário ter sido censurado.

    Eu só digo coisas estúpidas. Mas o inteligente precisa de as apagar não vá alguém lê-las.

    Gostar

  262. za\\zie!!!! permalink
    16 Maio, 2010 21:23

    Eu elogiei tanto o Bismarck que até me lembrei dele no post do Gabriel quando perguntava porque estranho motivo não tinham sido os pascácios dos comissários de Bruxelas a tratar do que a Merkel e o Sarkosy lá resolveram a meias.

    E botei o quadro da eleição do Imperador Guilherme I no salão dos espelhos de Versailhes.

    E disse-lhe que as figuras pardas precisam de fantoches de fachada.

    Gostar

  263. za\\zie!!!! permalink
    16 Maio, 2010 21:40

    Mas esta anedota que nunca percebe nada e nem ler sabe, depois imita os comunas e chama-me nazi.

    ahahaha

    Isto tem piada e gosto de te provocar porque tu consegues ser uma caricatura que deixa a nu aquilo que os outros vendem com mais floreados.

    Gostar

  264. tina permalink
    16 Maio, 2010 22:22

    “Não é por acaso que o mais importante navio da renovada Kriegsmarine de Hitler se chamava Bismarck”

    Brilhante Lucklucky!…

    Gostar

  265. jojoratazana permalink
    16 Maio, 2010 22:37

    ESTE PAÍS ÓRFÃO DE POLÍTICOS E DE POLITICAS É UM PAÍS DE FAZ DE CONTA QUE. PORQUE NA REALIDADE NÃO EXISTE, POR EXEMPLO UM PRIMEIRO MINISTRO QUE GANHOU UMAS ELEIÇÕES COM UM PROGRAMA DE GOVERNO QUE LHE PERMITIU DERROTAR O 2º PARTIDO MAIS VOTADO, ESTÁ NESTE MOMENTO A GOVERNAR COM O PROGRAMA DE GOVERNO DO PARTIDO QUE DERROTOU NAS ELEIÇÕES DE HÁ SEIS MESES. O PRESIDENTE DA REPUBLICA NÃO EXISTE PORQUE SE EXISTI-SE JÁ TERIA REUNIDO O CONSELHO DE ESTADO PARA TOMAR MEDIDAS DRÁSTICAS, MAS ESTE SENHOR COMO NÃO É POLITICO ENTROU DE FÉRIAS PARA ANDAR A ACOMPANHAR O PAPA ENQUANTO SE ASSISTIA AO MAIS COMPLETO DESGOVERNO DO PAÍS.

    O NOVEL LÍDER DO PARTIDO MAIS VOTADO DA OPOSIÇÃO , É UM ZERO HÁ ESQUERDA POIS CALA QUE O ACTUAL PRIMEIRO MINISTRO MAIS NÃO FAZ QUE PRATICAR AS POLITICAS DEFENDIDAS PELO PSD QUE SAÍRAM DERROTADAS NAS ULTIMAS ELEIÇÕES.

    NA REALIDADE O QUE ACONTECEU NA ULTIMA SEMANA, FOI O FIM DE PORTUGAL COMO PAÍS INDEPENDENTE E LIVRE A PARTIR DESTE MOMENTO OS DOIS CARGOS QUE REPRESENTAVAM A NOSSA SOBERANIA, PRESIDENTE DA REPUBLICA E 1º MINISTRO DEIXARAM DE REPRESENTAR PORTUGAL E O POVO PORTUGUÊS, POIS NESTE MOMENTO NÃO PASSAM DE COMISSÁRIOS POLÍTICOS DA UNIÃO EUROPEIA.

    PARA QUE ESTA PRÁTICA NÃO SEJA CONFIRMADA É PRECISO QUE O POVO DIGA NÃO A ESTE NOVO ESTADO DE COISAS, POR MIM E DESDE O DIA 9 DE MAIO DE 2010 NÃO RECONHEÇO COMO REPRESENTANTE DE PORTUGAL O PRESIDENTE DA REPUBLICA, O PRIMEIRO MINISTRO E A ASSEMBLEIA DA REPUBLICA QUE NÃO REPRESENTAM O POVO PORTUGUÊS

    Gostar

  266. za\\zie!!!! permalink
    16 Maio, 2010 22:39

    Que há de brilhante em dizer o nome de um navio que se limitou a exemplificar o famoso orgulho imperial alemão?

    Esta agora acha brilhante a uma treta que eu escrevi e nem notou que é a mim que está a aplaudir.

    “:O)))))))

    Gostar

  267. za\\zie!!!! permalink
    16 Maio, 2010 22:41

    Nunca se percebe. Num comentário são todos germanófilos contra os gregos. No outro já são todos anti-germanófilos por causa do nazismo

    ahahahahhahaha

    Gostar

  268. za\\zie!!!! permalink
    16 Maio, 2010 22:46

    Este ferreira agora teve piada.

    Caiu-lhes um couraçado no colo pela segunda vez e desta foi por caridade uniunista.

    Gostar

  269. lucklucky permalink
    16 Maio, 2010 23:49

    “Mas tem piada tu achares que a Grande Alemanha do Bismarck era perigosa por envolver os alemães em guerras expansionistas e vires-te com o expansionismo americano e as boas das guerras que eles fazem, para exterminarem armas inexistentes.”

    Armas foram encontradas, tecnologia e know how foi destruído. Os recursos deixaram de pertencer ao regime.
    O Iraque era uma ameaça, a Alemanha não tinha ameaça, era o País mais populoso da Europa central com grande vantagem sobre a França.

    “To meaningless French Idealism, Liberty, Fraternity and Equality…we answer with German Realism, Infantry, Cavalry and Artillery” Prinz von Bülov, 1870

    “não fiz nenhum elogio do Bismarck”
    Aha não elogias Bismarck mas elogias Bismarck lê a seguir e antes. Mais uma vez uma coisa e seu contrário existe nessa cabeça. Estão se a tornar mais frequentes os textos teus em que dizes uma coisa e o seu contrário.

    “O problema são países da nossa dimensão poderem ser governados a sério”

    Não há Governo a sério num País em quais a suas elites socialiistas- isto é quem escreve nos jornais- fazem rasgados elogios culturais a quem não sabe fazer contas e atacam os poucos que sabem fazer contas como brutos e gente abaixo da escala superior de civilização. Como eu disse o clientelismo de Sócrates nem chega ás solas do clientelismo industrial e social de Bismarck. Esse sabia fazê-lo durar 30 anos, não esquecendo que teve algumas vantagens estruturais como a demografia e o estadio onde estava a tecnologia.

    O texto 188 é fascista, é um típico viva à Autarquia!!! e pior que isso estupido como uma porta para Portugal. Alguém que quer viver das exportações taxando com toda a força as importações! hahaha! hilariante. Uma das coisas básicas de um Mercado é que os dois lados têm de ganhar alguma coisa. Básico.

    1- Em Portugal pura e simplesmente significava Fome e Morte.
    2- Para lá da óbvia resposta do outro lado com taxas equivalentes, uma empresa portuguesa teria de pagar tecnologia importada muito mais cara.

    No meu País ao lado do teu, as minhas empresas que poderiam importar o que quisessem sem impostos logo poderiam fazer produtos muito mais baratos que os teus.

    Só alguém que nunca andou a pesquisar produtos ou se deu trabalho de ver onde são feitos componentes pensa que pode entrar bizarramente em Autarquia num mundo onde há tecnologia em todo o lado. Nem é preciso, vai ver no que a Autarquia deu ao regime de Mussolini.

    A maioria dos países do Mundo tem alguma coisa em que é muito bom ou mesmo o melhor. Por isso o melhor é comercializar com todos e não ter sequer essa coisa estupida do Mercado Interno Europeu. No teu país ainda terias CRT’s de 17″ a custar 1200 euros e no meu país ao lado já estaria nos LCD’s de 22″ a custar 100 Euros…

    Gostar

  270. 17 Maio, 2010 00:44

    “1- Em Portugal pura e simplesmente significava Fome e Morte.
    2- Para lá da óbvia resposta do outro lado com taxas equivalentes, uma empresa portuguesa teria de pagar tecnologia importada muito mais cara.”

    O outro lado, não ia fazer o mesmo, pois se fizesse, significava Fome e Morte.

    Repare, essa é a desculpa neo-liberal para o globalismo, leia-se, internacionalismo.

    Se um país taxar algo, não quer dizer que as empresas não vendam para cá. Vendem à mesma.
    Não quer dizer que os produtos para cá, venham muito mais caros. Quer dizer que vem mais caros.

    Gostar

  271. ,,,,,,, permalink
    17 Maio, 2010 00:54

    .
    Os gregos só dizem devolvam-nos o ouro que nos roubaram na 2ª Guerra. Parece que todos os ocupados levaram a mesma receita dos gregos, o ouro dos seus Bancos Centrais voou. Evaporou-se, parece que desapareceu para sempre. Dizem por aí. Isto é um falar, não sou de intrigas. Eu de história não pesco nada. Foi mesmo assim ???
    .

    Gostar

  272. 17 Maio, 2010 01:39

    Não discuto benefícios e ganhos de ser-se internacionalista / globalista. Mas é incrível como é a mesma coisa.
    Mmtos comunistas e socialistas, são mais patriotas / nacionalistas (passe o termo negativo) que muita gente, que se diz anti-comunista (passe o nick)

    De resto, debato o assunto.

    Gostar

  273. Anónimo permalink
    17 Maio, 2010 01:46

    # 277

    “fascista, apelo autárquico”

    ehehe

    Tu és uma besta quadrada e se tivesses poder eras um tipo perigoso.

    Um fanático que parte os cornos contra a parede com a fezada inquisidora dos estúpidos.

    Gostar

  274. zazie-no-metro permalink
    17 Maio, 2010 01:55

    Há coisas que ainda se pode debater e há retardados mentais com que nem vale a pena.

    Mas este Lucklucky faz parte de outro género- faz parte dos fanáticos.

    E, aos fanáticos, eu penso que só há uma coisa a fazer-lhes- dar-lhes uma bruta mocada para os imobilizar.

    Um fanático é um ente perigoso. É um autista. Não ouve nem pensa- só nutre raivas e fanatismos contra o que nunca foi capaz de questionar ou pensar.

    Essa gente deve ser imobilizada. É a única receita.

    Gostar

  275. zazie-no-metro permalink
    17 Maio, 2010 02:01

    Olha- vou-te dizer. Ao pé de ti, o maluco do leninista Carlos Vidal é um anjinho de coro.

    E inofensivo- porque a pancada dele é espiritual e a sensibilidade artística consegue sublimar o que uma besta quadrada que vive de contas de somar e subtrair nunca conseguirá fazer.

    Não adianta para nada dizeres que o teu fanatismo só traz felicidade.

    Porque o fanatismo dos estúpidos não consegue distinguir nada. Tu marchas ao som de tretas de armas de extermínio inexistente e nem o cinismo dos gajos e o petróleo eras capaz de perceber.

    Tu és carne para canhão de quem manda.

    Gostar

  276. 17 Maio, 2010 02:03

    Continuação . Se a taxarão deixar de fora alguns produtos, e der origem a produtos nacionais, isso cria empregos. Cria salários. Poder de Compra. Receitas fiscais decorrentes.

    Alguns produtos de fora, não entrariam, evidente. Outros entrariam.
    O mercado resolveria o assunto.

    Portanto, o problema tem que ser analisado, primeiro por empresas, depois por paises.
    Por paises não quer dizer que não entrassem para cá produtos. Nem que retaliassem automáticamente.
    Por exemplo, creio que várias empresas (sectores) da china pagam várias taxas.
    Quando se quis abolir algumas taxas, muitas vozes se manifestaram contra, por ir dar cabo de industrias inteiras de vários países.

    Ora para haver essa preocupação, é porque a preocupação em manter empregos, manter salários, firmas e lucros, foi maior que o ganho em ter produtos mais baratos. Isto aconteceu a nível da UÊ; mas o exemplo real é o mesmo.

    De nada serve ter-se produtos mais baratos, se não houver dinheiro para os comprar.

    Para haver dinheiro para os comprar, é necessário haver industrias várias que criem empregos.

    Por outro lado, a não retaliação da china quando foi recusado baixar as taxas sobre esses produtos, foi a prova que não há existe a tal retaliação automática em baixo (ver em baixo * porque) Pois a china precisa de outros produtos para si, e não quer esses mais caros. Como se pode ver, a retaliação é teoria, pois o mercado, funciona assim.

    * Um dos erros foi pensar que existe “um outro lado”, quando esse outro lado, evidente, é entre quem compra e vende. Entre comprador e vendedor, e não necessariamente entre países.
    Pode acontecer entre países, mas pode não acontecer.

    Entre empresas, quem compra tem que ganhar. Quem vende, tem que ganhar.
    Os países, geralmente adaptam-se

    Como já disse em cima, vários ganhos e percas são tidos em consideração.

    Gostar

  277. Romão permalink
    17 Maio, 2010 13:36

    Ó Anti-comuna,

    o digestivo de se ter razão é melhor que qualquer bagaço http://economia.publico.pt/Noticia/exsecretario-do-tesouro-britanico-deixa-carta-a-dizer-que-ja-nao-ha-dinheiro_1437527

    Gostar

  278. zazie-no-metro permalink
    17 Maio, 2010 13:48

    É verdade. O anti-comuna acertou em cheio.

    Gostar

  279. zazie-no-metro permalink
    17 Maio, 2010 13:49

    Por acaso é nestas coisas que se vê quem percebe um niquinho da realidade e quem papagueia. Até o VPV ainda no fim-de-semana chamou “grande potência” à Inglaterra.

    Gostar

  280. 17 Maio, 2010 17:09

    Ao ler os depoimentos dos cidadãos, dá-me cá uma revolta, que me apetecia dizer, mas não vou dizer. Portugal é grande. Portugal é lindo. Portugal é composto por gente humilde e trabalhador, mas não revoltosos. Sofrem, sofrem, mesmo que saibam que estão a ser roubados e nada mais. Já é tempo de uma revolta popular. Vamos acabar com aqueles que nos roubam. Que nos vão aos bolsos.Que goza connosco.Como podemos viver com ordenados miseráveis, trabalhando de Sol a Sol, enquanto temos uma camada de arruaceiros a comandar “um barco à deriva” Portugal. Todos os dias me pergunto se vale apena ter as atitudes do que escrevo se no fim acabo injustiçado? Meus amigos. Já lá vão 55 anos de idade e uma vida de trabalho. Foi e é de Sol a Sol e de chuva a chuva, com dores reumáticas, hérnias ou outras coisas tais que vou labutando, para ver se tenho um final de vida pacato. Mas talvez não. Pelo andar da carruagem vamos ficar pior que no inicio da República, mas com mais ladrões. Dos incompetentes, daqueles que nos afundam diariamente, nem vale apena falar, porque se o fizermos, acontece sermos penalizados em Tribunal a pagar multas elevadas e indemnizações, inconcebivelmente.Foi o que me aconteceu em 2010, ao afirmar que não aceitava ver o dinheiro dos impostos dos portugueses ser mal gerido, para ser condenado em Tribunal em 150 dias de multa, mais a indemnização de 1000 E ao queixoso.

    Gostar

  281. simplex permalink
    17 Maio, 2010 17:54

    “Armas foram encontradas, tecnologia e know how foi destruído. Os recursos deixaram de pertencer ao regime.”, diz o lucky…

    E que lhe querem, v.s, se treslê, tem visões e é maluco?!

    Gostar

  282. zazie-no-metro permalink
    17 Maio, 2010 17:56

    É maluco. E dos perigosos. Sofre de negação da realidade.

    Gostar

  283. lucklucky permalink
    17 Maio, 2010 19:11

    Como era de esperar da Zazie nada ficou. Não houve argumentos, não pode, quando se julga que o que estava no post 188 não é fascismo quer dizer que não sabe o básico. A Autarquia é o Fascismo. Faz parte das suas regras fundacionais.

    PQ: O outro lado, não ia fazer o mesmo, pois se fizesse, significava Fome e Morte.

    Não para grandes países ou os que tenham uma riqueza natural… O fascismo favorece esses países comparativamente, porque todos perdem mas uns perdem mais que outros. Enquanto o livre mercado é o melhor que pode acontecer a países pequenos. Se um País de 10 milhões de habitantes não consegue vender o suficiente para viver bem a 9 biliões de pessoas então pode limpar as mãos à parede e pensar bem no que tem andado a fazer começando pelo seu modo de pensar e educação que dá aos filhos.

    Ninguém segue a Coreia do Norte ou Cuba. Ou o lunático da Venezuela. Um regime económico Fascista fica só um degrau acima em prosperidade de um Comunista.
    Ao longo dos anos 30 a Italia de Mussolini entrou cada vez mais em autarquia por várias razões: como estado corporativo cada vez mais nas mãos das diversas coorporações de trabalhadores e industrias todas com assento na assembleia que não queriam concorrência externa e por outro lado sansões económicas externas por causas das aventuras de conquista Colonial. Curiosamente quem ajudou o Regime de mais graves problemas foi a União Soviética a comprar armamento e depois know how até perto do fim dos anos 30 : Navios e know how de artilharia naval e construção naval com técnicos da Ansaldo nos estaleiros Soviéticos, por exemplo os couraçados soviéticos que não chegaram ser finalizados eram sob um projecto da Ansaldo . Resultado deste fechamento económico às importações, a Industria Italiana foi tendo tempos de renovação de produtos cada vez mais longos. É o caminho que os países Comunistas também trilham. O Trabant ou os Lada ainda por cima versões de Fiats do ínico dos anos 70 ainda estavam a ser fabricados ao longo dos anos 80 e eram para continuar. Agora imagine você que está aqui na net a Vodafone, Sapo ou Clix a comprarem switch 30 ou 40% mais caros… ou então desenvolverem os seus switchs na industria nacional. Como não há mercado não há lucros para reinvestir. Logo os tempos de renovação vão-se alongando até haver lucros/poupança para justificar o reinvestimento.
    Fala bem da China, a China não retalia porque não lhe faz mossa, quando e se fizer vai retaliar.Perdem todos mas os pequenos mais que os grandes.

    “E que lhe querem, v.s, se treslê, tem visões e é maluco?!”

    Não você é que é burro. E caso não saiba continua desaparecido muito do material que o próprio Iraque declarou.
    Sim foram encontradas em pouco número, até duas patrulhas foram atacadas com granadas de Sarin tranformadas em IED. Tecnologia: para lá de todas as fábricas, instalações de investigação e recursos do Regime, etc…

    Não me diga que é daqueles que julga que o Iraque comprou armas químicas…

    Gostar

  284. DanielOliveira permalink
    19 Maio, 2010 23:24

    ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha

    Gostar

  285. DanielOliveira permalink
    19 Maio, 2010 23:25

    Tudo o que eu quero é ver a CGD falir …ahahahahahahahahahahahahahahaha filhos da putaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    Gostar

Trackbacks

  1. O pior ainda está para vir… « O Insurgente
  2. 15% « BLASFÉMIAS
  3. Mais 2%, talvez 3%… « BLASFÉMIAS
  4. Fact Check #1 – Miguel Sousa Tavares « BLASFÉMIAS

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: