Skip to content

Fact Check #1 – Miguel Sousa Tavares

28 Janeiro, 2012
by

No último mês de Dezembro, Miguel Sousa Tavares publicou um artigo laudatório do antigo Primeiro-Ministro José Sócrates, com o título O Fantasma de Paris,  que tem sido replicado em vários blogues socratistas. Raras vezes vi um artigo com tantos erros factuais. Só na primeira metade do artigo, temos isto:

.

 (…) José Sócrates começou a governar em 2004, recebendo um país com défice de 6,2% (…)
.
Começou a governar em Março de 2005 e recebeu um défice de 3,4%.
.
(…) após dois governos PSD/CDS, numa altura em que não havia crise alguma nem problema algum na economia e nos mercados. (…)
.
Portugal esteve em recessão em 2003, e o crescimento do PIB vinha em queda desde 1998.
.
 (…) Manuela Ferreira Leite e Bagão Félix, foram pioneiros na descoberta de truques de engenharia orçamental para encobrir a verdadeira dimensão das coisas: despesas para o ano seguinte e receitas antecipadas (…)
.
A antecipação de receitas foi prática corrente dos governos de Guterres – a começar pelo Pagamento Especial por Conta. A principal alínea de desorçamentação – as SCUTS – despesas atiradas para o futuro, foi também uma invenção dos governos de Guterres.
.
(…) Em 2008, quando terminou o seu primeiro mandato e se reapresentou a eleições, o governo de José Sócrates tinha baixado o défice para 2,8%, sendo o primeiro em muitos anos a cumprir as regras da moeda única. (…)
.
Em 2008 o défice foi de 3,7%. No mesmo ano, a dívida pública (mesmo sem contar com a dívida desorçamentada) estava em 71,6%, acima dos 60% das “regras da moeda única”. Desde que Cavaco Silva deixou de ser Primeiro-Ministro, Sócrates, conseguir os 3 piores défices. Sócrates teve 5 anos em 6 com défice acima de 3,5%. (aconteceu em 3 anos de Guterres).

(…) E quando se chegou às eleições, o défice nem foi tema de campanha, substituído pelo da “ameaça às liberdades” (…)
.
Absurdo. Basta recorder este debate: http://www.youtube.com/watch?v=xSCu5lH0tpg
.
“…não me lembro de alguém ter questionado, nesse ano de 2009, a política despesista que Sócrates adoptou a conselho de Bruxelas.”
.
Entre muitos, muitos outros, lembro o manifesto assinado por 28 economistas.
.
“Pelo contrário, quando Teixeira dos Santos (…) começou a avançar com o PEC, todo o país – partidário, autárquico, empresarial, corporativo e civil – se levantou, indignado, a protestar contra os “sacrifícios” e a suave subida de impostos.”
.
Muita gente protestou não contra os sacrifícios mas contra a incipiência das medidas. Por exemplo, este blog.
.
“Passos Coelho quase chorou, a pedir desculpa aos portugueses por viabilizar o PEC 3 que subia as taxas máximas de IRS de 45 para 46,5% (que saudades!)”
.
Não há motivo para saudades. A taxa máxima de IRS continua em 46,5%.
.
O resto do artigo é mais opinativo e menos “factual”. Mas compreende-se que partindo de tantos pressupostos errados, as opiniões não possam valer grande coisa.

Anúncios
63 comentários leave one →
  1. Portela Menos 1 permalink
    29 Janeiro, 2012 00:38

    já tinha saudades de um debate entre os Abrantes do bloco central.

    Gostar

  2. hajapachorra permalink
    29 Janeiro, 2012 00:45

    o miguel quando devia andar a estudar andava atrás das suecas, diz ele, portanto nunca lhe apanhou o jeito e agora nem suecas nem cuecas, uma bosta de fidalgote tagarela

    Gostar

  3. 29 Janeiro, 2012 01:09

    SÓCRATES COMEÇOU A GOVERNAR EM 2005. Um ano maldito.
    Sousa Tavares, a par de Emídio Rangel, foi o fã número 1 da ministra Lurdes Rodrigues, essa sim um fantasma, porque todo o mal que fez ao ensino continua lá todos dos dias a fazer vítimas.

    Gostar

  4. replica permalink
    29 Janeiro, 2012 02:06

    Os gamelas andam a sentir que o chão lhes anda a fugir ,e a caça ás bruxas já começou, alguns ainda teimam, mas por pouco tempo.

    Gostar

  5. Arlindo da Costa permalink
    29 Janeiro, 2012 02:19

    Mesmo com todos estes «erros» do MST, a verdade é que com Sócrates havia paz, liberdade e pão à mesa!
    Com este governo neo-comunista liberal à moda chinesa vamos ter fome, peste e miséria.
    A verdade factual é esta, meus amigos.
    Podem ler os tratados que quiserem que vós não podeis mudar a imponderabilidade dos factos!

    Gostar

  6. tric permalink
    29 Janeiro, 2012 03:33

    “o fantasma de parís” …lol é engraçado a influencia que que o Socretino I tem na Judearia Francesa, especialmente na ala socialista da Judearia, não é que o candidato xuxa socialista franciu ja anda a prometer 150 mil novos postos de trabalho…daquela frança não sai uma ideia de jeito !!! nao admira que José Socrates tenha ido para lá se Doutorar…Passos Coelho, tambem podias ir para lá tirar um MBA em TSU…o milagre da TSU em Portugal…e podias levar o Carlos Moedas para descansar…é que anda ai pela estrangeira a vender raciocionios económicos sobre Portugal do tipo “todas as galinhas com dentes, voam…”
    .

    Gostar

  7. Oscar Maximo permalink
    29 Janeiro, 2012 10:05

    A principal alínea de desorçamentação – as PPPs – despesas atiradas para o futuro, foi também uma invenção dos governos de Cavaco.

    Gostar

  8. aremandus permalink
    29 Janeiro, 2012 10:21

    uma das primeiras PPPs-a da ponte vasco da gama continua a engordar de forma orwelliana o suíno ferreira do amaral…

    Gostar

  9. 29 Janeiro, 2012 11:02

    Boa malha!

    Gostar

  10. jorge permalink
    29 Janeiro, 2012 11:07

    Ó Arlindo da Costa voçê gosta de ironizar ou hoje não tomou a medicação ? factos ? e que tal um país falido e o sócrates com mais de 300 milhoes em offshores …….se tivesses vergonha na cara não vinhas para aqui arrotar javardices….

    Gostar

  11. 29 Janeiro, 2012 11:27

    Escrevi SCUTs. A PPP a que se referem, a Ponte Vasco da Gama não é uma SCUT e não envolvia responsabilidades futuras para os contribuintes.

    Gostar

  12. Francisco Colaço permalink
    29 Janeiro, 2012 11:49

    Arlindo, meu caro,
    .
    Mesmo com todos estes «erros» do MST, a verdade é que com Sócrates havia paz, liberdade e pão à mesa!
    .
    O pão era emprestado. O credor tocou e está a pedir para que o devolvamos, com os altos juros acordados pelo Sócrates.
    .
    O tal que deixou as crianças pagar a dívida.

    Gostar

  13. Golp(ada) permalink
    29 Janeiro, 2012 12:00

    Frase da filósofa russo-americana Ayn Rand (Judia, fugitiva da revolução russa, que chegou aos Estados Unidos na metade da década de 1920), mostrando uma visão com conhecimento de causa:
    .
    .

    “Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem não negocia com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada e a honestidade converte-se em auto-sacrifício; então poderá afirmar sem temor de errar, que a sua sociedade está condenada”.

    Gostar

  14. 29 Janeiro, 2012 12:05

    É um post a que só o MST pode responder, designadamente, onde foi buscar os números, que não coincidem com os que jcd foi buscar.
    Quanto ao resto, são opiniões especulativas.

    Gostar

  15. bulimunda permalink
    29 Janeiro, 2012 12:06

    ainda no que toca aos feriados…a falácia que nos impingiram..de facto…

    feridos na europa…
    http://www.jn.pt/multimedia/infografia970.aspx?content_id=2149799
    Feriados no mundo até 2070…..Carpe feriados…
    http://www.feriados.net/

    Não me peçam razões, que não as tenho,
    Ou darei quantas queiram: bem sabemos
    Que razões são palavras, todas nascem
    Da mansa hipocrisia que aprendemos.

    SARAMAGO…

    ADENDA…A RAZÃO NOS DIAS QUE CORREM É ALGO QUE NÃO SE TENDO TENTA-SE FAZER VER AOS OUTROS QUE INDEPENDENTEMENTE DE SE TER Ou NÃO RAZÃO APENAS CONTAM OS FINS EM SI MESMO..E AÍ TER OU NÃO TER RAZÃO NÃO É MAIS DO QUE UM ELEMENTO SECUNDÁRIO OU MESMO SUPÉRFLUO…FUI DE FACTO .

    Gostar

  16. Francisco Colaço permalink
    29 Janeiro, 2012 12:09

    Golpada,
    .
    Fantástico texto. Parecido com a opinião de Tácito sobre o estado do Império Romano, e todos sabemos o que aconteceu ao Império.

    Gostar

  17. bulimunda permalink
    29 Janeiro, 2012 12:09

    MAS ANTES DE IR PARA LER NUMA VARANDA QUALQUER A OLHAR O CÉU AZUL E OS ESPAÇOS BRANCOS ENTRE ESSE AZUL..

    O esbirro do Sarkozy
    Quando o esbirro se aborrece, torna-se perigoso.
    O céu constrói-se, em chamas.
    Sinais de pancadas ouvem-se de cela em cela.
    E do solo, coberto de neve, o espaço jorra.
    Algumas pedras brilham como luas cheias.

    Tomas Tranströmer

    a mão da Merkl…
    A mão que assinou o papel derrubou uma cidade;
    Cinco dedos soberanos tributaram a respiração,
    Duplicaram a esfera dos mortos e reduziram um país à metade;
    Esses cinco reis levaram um rei à morte.
    A poderosa mão chega a um ombro arqueado,
    As juntas dos dedos foram imobilizadas pelo gesso;
    Uma pena de ganso pôs um fim ao crime
    Que deu fim à troca de palavras.
    A mão que assinou o tratado fez brotar a febre,
    E cresceu a fome, e vieram os gafanhotos;
    Grande é a mão que mantém o seu domínio
    Sobre o homem por ter ele escrito um nome.
    Os cinco reis contam os mortos, mas não aplacam
    A ferida cicatrizada nem acariciam a fronte;
    Há mãos que regem a piedade como outras o céu;
    As mãos não têm lágrimas para derramar.
    .
    Poema: Dylan Thomas, The hand that signed the paper.

    acompanhem com esta música..

    Gostar

  18. Francisco Colaço permalink
    29 Janeiro, 2012 12:16

    Aremandus,
    .
    uma das primeiras PPPs-a da ponte vasco da gama continua a engordar de forma orwelliana o suíno ferreira do amaral.. (sic.)
    .
    Assim se prova o que todos sabemos: que os ministros Amarais, Coelhos e os Almerindos Marques deste mundo preparam a cama em que se irão deitar.
    .
    É fácil gerir quando o afluxo de dinheiro é absequente, quando as leis protegem os fortes da concorrência dos fracos e quando os incumbentes se tornam permanentes. Nunca tive essa sorte.

    Gostar

  19. laranja-rosa permalink
    29 Janeiro, 2012 12:37

    Em conclusão: PS e PSD são exactamente o mesmo cancro, e, à vez, acusam-se mutuamente das mesmas práticas destruidoras da nação que ambos levam a cabo quando abocanham o poder.

    Gostar

  20. J.Silva permalink
    29 Janeiro, 2012 12:40

    Propaganda conscientemente mentirosa, pagamento (eventualmente forçado) de favores ,”divértissement” provocatório?
    É que o homem, pelo menos aparentememte, não é completamente imbecil…

    Gostar

  21. 29 Janeiro, 2012 13:12

    O Miguel Sousa Tavares é muito interessante em muitas coisas, mas dá erros de Português, língua em que não é nada rigoroso, e lambe Sócrates, não se percebe bem porquê. Lamber alguém é sempre mau sinal. Lamber Sócrates deveria intoxicar imediatamente o lambente. Miguel Sousa Tavares continua vivo?!

    Gostar

  22. aremandus permalink
    29 Janeiro, 2012 13:51

    pessoalmente, considero cada vez menos MST. honorável e saudosa era a sublime escrita de seu pai Francisco Sousa Tavares

    Gostar

  23. TLD permalink
    29 Janeiro, 2012 13:59

    Sem querer defender o Sócrates, o jcd diz algumas mentiras no seu artigo.
    Relativamente à Lusoponte, é importante notar que foi graças à Ponte Vasco da Gama que esta ficou com os direitos de explorar também a Ponte 25 de Abril (que pertence ao Estado e está paga). Curiosamente as portagens vão para a Lusponte mas é as Estradas de Portugal que tem de custear a manutenção da mesma. Não me parece ter sido um grande negócio. Vá ler uns relatórios do TC sobre o assunto.

    Relativamente a 2005, o orçamento foi elaborado pelo Bagão Félix logo o défice de 2005 não pode ser imputado ao Sócrates. E segundo consta a despesa da saúde estava claramente suborçamentada o que levou à elaboração de um orçamento rectificativo. Mais, o défice de 2004 expurgado do efeito das receitas extraordinárias é bastante superior ao valor por si mencionado.

    Gostar

    • 29 Janeiro, 2012 17:46

      TLD

      Ficou com os direitos, como resultava do caderno de encargos do concurso público internacional. Foi o melhor negócio possível. Ninguém apareceu a propor nada melhor. Ao contrário das SCUTS, que foram feitas para serem pagas pelo governos que viessem depois, a Ponte foi uma PPP da qual não resultava nenhum encargo futuro para o Estado, uma vez que era para ser paga plas portagens das duas travessias.

      Os relatórios do TC a que se deve querer referir não têm nada a ver com a concessão à Lusoponte, mas sim com a desgraçada renegociação feita por Jorge Coelho no fim dos anos 90. Explicações adicionais, aqui.

      Sócrates tomou o poder no início de Março de 2005 e logo nesse mês apresentou um orçamento rectificativo que, entre outras coisas, aumentava a despesa em relação ao orçamento de Bagão Félix. Esse orçamento apresentava um défice de 2,2%, que era provavelmente bastante optimista, mas Sócrates acabou o ano acima dos 5%.

      Gostar

  24. Anti-gatunagem permalink
    29 Janeiro, 2012 15:09

    Corrupto e jorna corrupto, s filhos da puta do avental a lamberem o cu, uns aos outros.

    Gostar

  25. Tiro ao Alvo permalink
    29 Janeiro, 2012 15:59

    O Miguel Sousa Tavares (MST) gostou do Sócrates e pronto. Ele poderá não saber bem porquê, mas talvez seja por que não gostava dos outros governantes anteriores, quem sabe se com razão. Agora, sem tempo para acompanhar as coisas, já tem uma ideia formada e não quer mudar. Ele (MST), lá no fundo, admite que pode estar errado, mas não quer mudar – não tem tempo para isso, para se documentar. Quando o Sócrates tomou conta e o Constância determinou o valor do deficit, que seria atingido no final do ano – 6,83% -, o MST desligou e não mais quis saber desse assunto, nem reparou que uma previsão não podia ser determinada até às centésimas – no caso 83 centésimas -, a denunciar um rigor tolo e nunca visto. Entretanto, o Constâncio foi embora, depois de garantir que nunca haveria crise soberana nos países que aderiram ao Euro, e nós ficamos por aqui a penar, a ter que aturar governos como o do Passos Coelho. Uma desgraça, no entender do MST que, quando se chatear muito, mete-se no avião e vai passar uns tempos ao Brasil. Merecidamente. O resto é treta.
    Que havemos nós de fazer?

    Gostar

  26. Portela Menos 1 permalink
    29 Janeiro, 2012 16:09

    jcd: (…) a Ponte Vasco da Gama não é uma SCUT e não envolvia responsabilidades futuras para os contribuintes (…)
    .
    bem escolhida a forma “não envolvia”, vem mesmo a calhar 🙂

    Gostar

  27. A. R permalink
    29 Janeiro, 2012 17:01

    Enfim… foi assim, com apoios como este, que Allende colocou o Chile à beira da fome e da miséria transversal com uma inflação de 500% e a importar quase tudo o que se produzia no país apenas dois anos antes.

    Gostar

  28. 29 Janeiro, 2012 17:13

    Pois é. Mas, a verdade é que já começou o processo de reabilitação do Sócrates, o mais rápido de que me lembro. Graças aos bons ofícios do Coelhinho e do Portas, ainda vai a presidente!

    Gostar

  29. aremandus permalink
    29 Janeiro, 2012 17:14

    «Graças aos bons ofícios do Coelhinho e do Portas, ainda vai a presidente!..»
    alex de tocqueville ensinou bem isso!

    Gostar

  30. aremandus permalink
    29 Janeiro, 2012 17:27

    Sócrates assiste à catástrofe,do alto da cátedra de soborne.
    A classe média como a conhecemos em Portugal pode desaparecer como consequência da crise económica que o país atravessa, disse hoje à Lusa o sociólogo Elísio Estanque, que lança esta semana um livro sobre este tema. A classe média “está em risco de um empobrecimento muito rápido” que pode levar a um “descontentamento mais amplo na sociedade portuguesa” e ao “enfraquecimento do sistema socioeconómico e do sistema democrático”, explicou o autor do livro “Classe Média: Ascensão e Declínio”.

    Gostar

  31. Zé da Póvoa permalink
    29 Janeiro, 2012 17:32

    Quem se quiser lembrar, sabe que MST também foi muito crítico de Sócrates. Só que MST é daqueles (poucos) que não se vende ao detentor do poder de serviço em qualquer altura. Tão-pouco precisa de se pôr de cócoras na expectativa de que o deixem abocanhar no pote. É isso que muitos dos comentaristas não quer entender !!!

    Gostar

  32. aremandus permalink
    29 Janeiro, 2012 17:40

    MST também foi critico em relação a Sócrates. Mas o postador está com óculos de cegueta, na posição de cócoras a ver se escorre qualquer coisinha do pote de mel…

    Gostar

  33. esmeralda permalink
    29 Janeiro, 2012 17:40

    Terá dormido mal na noite anterior a ter escrito tal artigo? Ou esteve em alguma festa?????

    Gostar

  34. AAA permalink
    29 Janeiro, 2012 17:43

    O MST é intelectualmente desonesto. É por causa dele e de outros como ele que estamos como estamos. Falidos! Porque se houvesse uma opinião pública esclarecida (e não desinformada por ele e por outros como ele) os políticos não faziam o querem em total impunidade.

    Gostar

  35. J. Madeira permalink
    29 Janeiro, 2012 17:44

    Isto é só por-se em bicos dos pés para pedir um autógrafo ao MST e, de caminho dar oportunidade
    a alguns rascas ressabiados, a deixarem oa seus pinsamentos! Muitos dos que dizem mal de José
    Sócrates, serão os primeiros a irem lamber-lhe os sapatos quando ele voltar…tal D.Sebastião!!!

    Gostar

  36. esmeralda permalink
    29 Janeiro, 2012 18:28

    Um comentador com sérios problemas… com muita coisa! Mas bem pago, como sabemos. Talvez não lhe fizesse mal ler o livro “Só um milagre nos salva” de Joaquim Vieira. Os pecadores são vários, os comandantes de navio são vários… Mas o “buraco do BPN é uma brincadeira de crianças comparado com o papel de mentor de Vitor Constâncio no Banco de Portugal, a política de António Guterres e a política de Sócrates”, disse também Daniel Bessa.

    Gostar

  37. Beirão permalink
    29 Janeiro, 2012 19:12

    Este MST é um traste e um farsante, que vê o mundo apenas com óculos ‘esquerdalhos’. Tem dado disso sobejas provas. Há muito que deixei de ter pachorra para o ler e escutar-lhe as bautades ideológicas de merda.

    Gostar

  38. Arlindo da Costa permalink
    29 Janeiro, 2012 19:20

    A verdade é que Passos Coelho e o seu horripilante Ministro das Finanças está a pôr Portugal à beira da miséria e da fome, como aconteceu no Chile antes de Pinochet.
    Acho que devemos equacionar mudar o rumo, mesmo que à força!, pois não quereis ter a mesma sorte do Costa Concordia?
    Ou sereis assim tão palonços?

    Gostar

  39. Portela Menos 1 permalink
    29 Janeiro, 2012 21:47

    jcd, Posted 29 Janeiro, 2012 at 17:21. ( a Ponte Vasco da Gama não é uma SCUT e não envolvia responsabilidades futuras para os contribuintes)
    .
    com tanta resma de informação talvez fosse de referenciar quem fez o negócio por parte do Estado/Governo e quem o gere actualmente.

    Gostar

  40. MJP permalink
    29 Janeiro, 2012 21:47

    Azares do MST. Quando diz mal dos profs nunca se engana.

    Gostar

  41. TLD permalink
    29 Janeiro, 2012 23:47

    JCD,

    Como deve saber, esse argumento dos encargos serem pagos agora ou durante vários anos é uma falácia. Porque há uma série de factores em jogo como a taxa de actualização, a taxa de juro, a taxa de inflação, etc… Ou seja, sem dados concretos não podemos dizer que “pagar a pronto” é melhor do que pagar a prestações. Tudo depende das situações. E quando o governo cede os direitos de exploração à Lusoponte (tendo, por exemplo, de a indemnizar se construir a TTT), isso é um pagamento. Aquela concessão é um activo que está no balanço da empresa e que tem um determinado valor. O que como é óbvio, não invalida o facto das SCUT’s terem sido um negócio bastante bom para certas empresas em detrimento dos interesses do Estado.

    Quanto ao défice de 2005, claramente que foi empolado. Mas a verdade é que o orçamento de 2005 era muito fraco. Teria sido interessante ver se o PSD tivesse continuado no governo como é que seria a execução orçamental desse ano. Podia-se não ter feito um orçamento rectificativo mas isso iria implicar cortes bastante substanciais no SNS que não me parece que o PSD estivesse disposto a fazer.

    Gostar

  42. 30 Janeiro, 2012 00:38

    «Pelo contrário, quando Teixeira dos Santos (…) começou a avançar com o PEC, todo o país – partidário, autárquico, empresarial, corporativo e civil – se levantou, indignado, a protestar contra os “sacrifícios” e a suave subida de impostos.”
    .
    Muita gente protestou não contra os sacrifícios mas contra a incipiência das medidas. Por exemplo, este blog.»

    Desculpe lá, JCD, mas não é pelo exemplo de um blogue que tira a razão de MST, neste caso. a maioria levantou-se a protestar contra os sacrifícios, sim. Da mesma foram de onde retirou os 3,7 de défice em 2005?

    Gostar

  43. 30 Janeiro, 2012 01:50

    Excelente regresso de JCD.
    Posto muito bem apanhado.

    a máfia xuxa com experiência na maçonaria viveu 15 anos (guterres e sókas) das mentiras constantes que os media e opinadores sem carácter com MST espalhavam para encobrir a corrupção, incompetência, amiguismo, nepotismo, tráfico de influências e a bancarrota.
    na verdade, do pouco que ouço de MST (tenho mais q fazer do q perder tempo com ele.) só lhe ouvi uma frase acertada….e por acaso, bem certeira:
    JOÃO CRAVINHO FOI O MAIOR ARRUINADOR DO ESTADO PORTUGUÊS…
    por causa das SCUTS.
    sim..as SCUTS que são nesta altura um dos maiores cancros da despesa no Orçamento
    mas isso já é demais para o MST…é q o sókas não teve CORAGEM para enfrentar o défice astronómico q ele causou e.
    fugiu

    Gostar

  44. blitzkrieg permalink
    30 Janeiro, 2012 02:15

    MST desde há muito tempo que prepara mal os seus artigos de jornal. Prefere confiar na sua argumentação e no “reality distortion field” que acredita conseguir gerar. E muitos ainda são apanhados nas distorções grosseiras. Percebo que sejam artigos de opinião, e não propriamente jornalismo de investigação, mas convém que se emitam opiniões sobre factos – a escrita de MST, tal como o seu sarcasmo televisivo, perdeu a graça. Há muito que perdeu a respeitabilidade, e depois disso não há vontade de o ler.

    Gostar

  45. 30 Janeiro, 2012 09:23

    Ponte Vasco da Gama não é uma SCUT e não envolvia responsabilidades futuras para os contribuintes.

    Por cada carro que passa na 24 de Abril o Estado tem que pagar à Lusoponte a diferença para a Vasco da Gama.
    se isto não são responsabilidades futuras não sei o que se lhes pode chamar.

    Gostar

  46. 30 Janeiro, 2012 09:25

    João Pedro

    Os blogues e artigos de opinião em vários jornais chamaram a atenção para a dimensão do desequilíbrio criado e para a falta de capacidade de responder a tamanho défice com medidinhas. Todos esses que falavam na situação eram apelidados de catastrofistas – sendo o melhor exemplo Henrique Medina Carreira.

    O défice de 2008 (e não 2005, como comenta) está aqui:
    http://www.pordata.pt/Portugal/Administracoes+Publicas+defice+publico+em+percentagem+do+PIB-834

    Gostar

  47. 30 Janeiro, 2012 09:27

    Fado Alexandrino

    Esse pagamento não estava no contrato original.
    A renegociação, feita no governo Guterres pelo gabinete do Ministro Jorge Coelho é que criou essa obrigação.

    Gostar

  48. Samuel B permalink
    30 Janeiro, 2012 10:26

    Pela boca morre o peixe…
    Lembro-me de um estudo feito pelo BoP, a pedido do governo de socrates, a solicitar o valor do défice atualizado. O resultado fou um défice calculado, caso não houvesse outras medidas de correção, de 6,2%.

    O autor do Post faz comparações factuais para momentos diferentes e sem contexto, disvirtuando o que MST quiz dizer. Tiques…

    Quanto ao resto, e concordando com um comentário anterior, obrigado por partilhar a sua opinião. Umas coincide outras não, sendo que todas elas não são factuais mas sim meramente pessoais e subjetivas.

    De qualquer modo, obrigado.

    Gostar

  49. Tiro ao Alvo permalink
    30 Janeiro, 2012 12:34

    Samuel B:
    O valor previsível do deficit, calculado pela equipe do Constâncio, era de 6,83%, isto se não fossem tomadas medidas para o reduzir, como então ele explicou. Repare no preciosismo do ponto oitenta e três. Numa previsão. A previsão poderia muito bem ser entre seis ou sete por cento, mas não. Rigor, para o Constâncio, pode ser apenas rigorismo, para não lhe chamar outra coisa, como por exemplo frete.
    E não desconhece o prémio que deram àquele conceituado técnico, que disse, com aquele seu modo sério de dizer as coisas, que não mais haveria crises com as dívidas soberanas nos países que integraram a zona euro. Como se está a ver, ou melhor, como ele agora está a ver e nós todos a ver e a sentir.

    Gostar

  50. neototo permalink
    30 Janeiro, 2012 13:10

    As contas ao “modo JCD”
    – (…) José Sócrates começou a governar em 2004, recebendo um país com défice de 6,2% (…)
    .
    – Começou a governar em Março de 2005 e recebeu um défice de 3,4%.
    .
    (…) após dois governos PSD/CDS, numa altura em que não havia crise alguma nem problema algum na economia e nos mercados. (…)
    .
    Portugal esteve em recessão em 2003, e o crescimento do PIB vinha em queda desde 1998.

    O seja. Ha recessao em 2003 mais nao passou nada grave em 2008 nem tivo qualquer consequencias.
    Melhor voltemos para fazer as contas da “velha”…e um ou dois cabelos mais exacto !!!!!!!!!!!!!!

    http://www.datosmacro.com/deficit/portugal

    Gostar

  51. JP Ribeiro permalink
    30 Janeiro, 2012 13:11

    Dei-me ao trabalho de ler o artigo do MST no Expresso, um jornal que não leio há mais de 20 anos. O autor basicamente professa que Sócrates não é nenhum ingorante como os seus detractores proclamam, porque o que interessa é que ele sabia gerir a dívida, e saber gerir a dívida é tudo. Passada a mensagem, o artigo vem embrulhado em multiplos numeros, tudo isto para dar um ar factual e sério.
    Sabia gerir a dívida?!
    MST já esqueceu (não esqueceu nada mas façamos de conta que sim): afinal passaram-se já alguns longos meses, e a memória é fraca.
    Sócrates (empurrado por Teixeira dos Santos), chamou o BCE e o FMI a Portugal porque não sabia gerir a dívida. Brincou com fósforos, queimou-se, e agora vem-nos convencer que não foi ele quem ateou o fogo.
    Sócrates é um incompetente em toda a linha, uma maldição que nos calhou a nós portugueses sofrer, e particularmente ao Partido Socialista que não se irá restabelecer tão cedo. Sócrates sabia gerir a dívida. Somos todos parvos ou quê?

    Gostar

  52. 1 Fevereiro, 2012 22:50

    O comentário do 33, acima, que reproduzo:

    Pois é. Mas, a verdade é que já começou o processo de reabilitação do Sócrates, o mais rápido de que me lembro. Graças aos bons ofícios do Coelhinho e do Portas, ainda vai a presidente!,

    é o único aspecto sumarento a retirar desta coisa. Direi ainda mais: vai a presidente, porque Portugal não aprendeu, nem quer aprender.

    Gostar

  53. maria permalink
    4 Fevereiro, 2012 10:04

    Quando se trata de discutir futebol, tabaco e PS, as opiniões do MST não valem mesmo nada…fica com o cérebro bloqueado. Aliás, aparenta nem ter nenhum.
    É pena…mas é o que temos.

    Gostar

Trackbacks

  1. O pouco valor da opinião de Miguel Sousa Tavares « O Insurgente
  2. Continua mentiroso | Total Blog
  3. Miguel Sousa Tavares | ma-schamba
  4. Esta Semana (2012/05) – Prossegue a guerra contra o #LP118; Grécia perto da absoluta probreza; #FraudSachs vai acompanhar privatizações? « O Vigia
  5. Esta Semana (2012/05) – Prossegue a guerra contra o #PL118; Grécia perto da absoluta probreza; #FraudSachs vai acompanhar privatizações? « O Vigia
  6. O Jim Carey português | Blog

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: