Saltar para o conteúdo

O socialismo de estado a fazer negócios

25 Outubro, 2010

Na Venezuela vivem 600 mil portugueses. A defesa dos seus interesses não é fácil  passa por que Portugal mantenha boas relações com aquele país seja ele governado por quem for. O que obriga entre outras coisas a tratar com mais respeito o povo da Venezuela. O barco que tão alegremente despachámos para Hugo Chávez é o mesmo que o governo dos Açores rejeitou.

Em Março de 2009 o EXPRESSO fazia esta capa:

 

 

Depois vieram mais notícias: 

SOBRE A RECUSA DO GOVERNO REGIONAL

2009-04-09«O “Atlântida”, que deveria começar a navegar no mar dos Açores a partir de 13 de Maio, nem vai sair dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), onde esteve a ser construído. Depois de analisar os resultados das provas de velocidade do navio, o Governo dos Açores assume publicamente que quer avançar para a rescisão do contrato celebrado com os ENVC.»

26-08-2009:  «A decisão está tomada e não há volta a dar: os Açores não aceitam o navio “Atlântida”, construído nos estaleiros de Viana do Castelo, que falhou nos testes de mar. Carlos César, presidente do Governo Regional, é taxativo em declarações à RTP: “Esse navio não está em condições de ser recebido pela administração regional”.»

 

COMEÇOU A PROCURA DUMA SOLUÇÃO EXTRA JUDICIAL

2009-12-04 Governo dos Açores e Estaleiros de Viana procuram solução para o “Atlântida

14 de Setembro de 2010   «Viana do Castelo: Manutenção do navio Atlântida custa 500 mil euros por ano aos Estaleiros Navais»

Hoje a solução chegou. Não sei se o barco tinha ou não problemas técnicos mas esta história não bate certa. Caso o barco tivesse problemas tinha-os aqui e na Venezuela. Caso não os tivesse não se entende porque foi rejeitado. Um dia vamos ter de explicar isto melhor aos venezuelanos.

Anúncios
43 comentários leave one →
  1. 25 Outubro, 2010 13:13

    Isto é que é espírito patriótico!
    E a direita portuguesa parece estar preocupada se a Venezuela e Chavez fazem bons ou maus negócios.
    Aliás, estão muito mais preocupados com os negócios da Venezuela do que em resolver o nosso problemade exportações ou de desemprego…
    Arvoram-se, se for necessário, em supervisores do Chavismo!
    O ridículo não mata, fica mais uma vez comprovado.
    Tadinhos!

    Gostar

  2. EMS permalink
    25 Outubro, 2010 13:19

    “Caso o barco tivesse problemas tinha-os aqui e na Venezuela”
    Não necessariamente. As condições de mar no meio do atlantico são um pouco diferentes das da costa Venuzuelana.
    De resto não vejo porque se empola o assunto. O gajo compra e a gente vende.

    Gostar

  3. Ama do Piscoiso permalink
    25 Outubro, 2010 13:21

    Chavez jamais pagará esse barco, vai leva-lo e depois invocar os problemas já conhecidos.
    Chavez já roubou um avião de 20 milhões de dólares à Air Luxor no célebre caso da droga de Arroiolos. Confiscou ilegalmente o avião e passou-o para propriedade do Estado venezuelano.
    A larga maioria dos grandes negócios resolvidos (com as nossas empresas do regime) nos últimos anos não foi para a frente ou nunca foram pagos. Nos próximos anos sucederá o mesmo que acontece com muitos negócios de Angola, será o estado português a assumir as dívidas da Venezuela. As empresas do regime corrupto nacional agradecem, os contribuintes portugueses arrotam do seu bolso.

    Gostar

  4. K2ou3 permalink
    25 Outubro, 2010 13:33

    Minha Cara Helena,
    Aqui nos Açores, navegamos em “Mar Norte”, mar aberto.
    Neste caso, é MUITO importante ter potencia contra as ondas, que, mesmo em tempo normal, chegam a atingir os 7 a 8 metros.
    Para eles, é navegação “quase” de costa, isso relevando as usuais tempestades do Golfo.
    (eu não sou “especialista”)

    Gostar

  5. 25 Outubro, 2010 13:44

    Ao que isto chegou: até a Helena fala de barcos porque percebe de barcos. Aliás, ela percebe de tudo, por isso fala de tudo. Abençoada mulher!…
    Só me admiro por não falar com tamanho ênfase do Branquinho, das inenarráveis palavras do Martins do sindicato não sei de quê, dos discursos do Sr. Palma dirigente de uma corporação em dificuldades por causa dos despedimentos e dos baixos salários dos seus associados, etc.
    Agora fala de barcos como amanhã fala de tremoços… fala de tudo.

    Gostar

  6. 25 Outubro, 2010 13:59

    Desafio a sábia Helena a dissecar sobre o que aconteceu ao “tigre” Irlanda que os seus “amigos” PSD sempre apresentaram como exemplo a seguirmos.
    Será que por lá nada falhou?
    Acertaram nas previsões económicas?
    Não tiveram, e têm, de fazer agora grandes sacrifícios?

    Já sei, apenas o Sócrates falhou. Na Irlanda fez-se sentir, e fortemente, a crise internacional, por cá a crise não fez mossa. A culpa é do Sócrates que vejam lá, até vendeu o tal barco à Venezuela. O que não diriam se vendesse as florestas.

    Gostar

  7. JCA permalink
    25 Outubro, 2010 14:22

    .
    Em cheio no interesse mútuo era ceder os submarinos à Venezuela a troco de petroleo. Uns barquitos ajuda qualquer coisa mas não é o omega para ambas as partes. Vá Socrates telefona a Chavez, resolvemos parte dos nossos problemos, facilitamos o negócio sem cash e é suposto encontrar os interesses de Chavez no âmbito das suas fronteiras maritimas.
    .
    Quanto à nossa Marinha, modelo nordico, vários mini submarinos à medida que puderem ser comprados sem atrapalhar a Economia e a aceleraração da criação de riqueza de Portugal (SUBSTITUIR importações, importar Turismo e exportar a produção nacional agricola, industrial, serviços bancários e tecnologicos).
    .
    Isso dos apocalipses e dos fins do mundo, começado com os terrores das gripes, aquecimentos globais e agora austeridade não passam de modas e tretas que nada têm a ver com a realidade, acabam tudo no mesmo ‘tiros de polvora molhada’. Por isso nem vale experimentar ou implementar, são perca de tempo e de MUITO dinheiro.
    .
    A proposito parece que há divergências entre o modelo de solução da União Europeia e o do FMI para resolver o atoleiro Português. E aqui é que está a chave, entre penuria durante vários anos e arranque rápido para a saída de Portugal da Pobreza e do Miserabilismo. Tudo sugere que o Centrão não se está aperceber ….. no buraco em que se mete se escolhar erradamente.
    .

    Gostar

  8. 25 Outubro, 2010 14:26

    Eu pensava, porque foi sempre isso que a corporação me vendeu, que o atraso da nossa justiça tinha a ver com a falta de magistrados e, principalmente, porque estes ganahavam muito mal. Ainda há pouco tempo o Martins veio a terreiro “berrar” contra os cortes nas “benesses” dos juízes, porque estes, coitadinhos, não vão conseguir viver com tais cortes.
    A Helena já falou nisto?

    Gostar

  9. José Pedro permalink
    25 Outubro, 2010 14:45

    Claro que, patrioteirices à parte, não me sinto particularmente confortável como cidadão de um País cujo governo seja eventualmente capaz de promover a venda de gato por lebre.Por outro lado a Chavez não faria mal nenhum ler um jornalito de vez em quando, o que bastaria para saber que, mesmo sem ser especialista em Física Quântica, a J. Pinto de Sousa não se compra nem um carro em segunda mão, quanto mais um barco anteriormente rejeitado por outrém.

    Gostar

  10. será permalink
    25 Outubro, 2010 15:06

    sim,falar de Chavez distrai as atenções sobre a crónica de um anunciado
    pedido de desculpas aos portugueses

    Gostar

  11. 25 Outubro, 2010 15:41

    Também pensei o mesmo!!!
    VERGONHOSOOOOOOOOOOOOOO!

    Gostar

  12. 25 Outubro, 2010 15:42

    Povo indigno, que o permite.

    Gostar

  13. K2ou3 permalink
    25 Outubro, 2010 15:54

    Não sei porquê, ultimamente tenho gostado dessa melodia,

    E isto é EXCELENTE,

    Gostar

  14. e-ko permalink
    25 Outubro, 2010 16:14

    isto é o exemplo da qualidade de colunistas e jornalistas que temos por cá… depois do conteúdo das fraldas das pobres criançinhas maltratadas pelos pais desmazelados, temos o Chaves a ver navios e a ser enganado pelo 1º com um que nem os Açores querem… como se todos os barcos tivessem de ter a mesma potência para toda e qualquer zona oceânica… mas, tem sorte, o ridículo ainda não mata!…

    Gostar

  15. lucklucky permalink
    25 Outubro, 2010 16:17

    “Isto é que é espírito patriótico!”

    Um Esquerdista a falar de espiríto patriótico para defender o que supõe ser uma vigarice. Assim se vê a superioridade moral da Esquerda.
    .
    “Quanto à nossa Marinha, modelo nordico, vários mini submarinos à medida”
    Hahaha. Apresente aí a lista dos mini submarinos nórdicos, estou curioso…
    .
    “Desafio a sábia Helena a dissecar sobre o que aconteceu ao “tigre” Irlanda”
    Aderiu ao Euro, uma moeda política artifical sem relação com a realidade económica , banco central keynesiano baixa os Juros para aquecer a economia dos países estagnados, dá bolha, a Irlanda que não estava estagnada dá bolha ainda maior. As bolhas do crédito são maiores nos países mais dinâmicos.

    Gostar

  16. K2ou3 permalink
    25 Outubro, 2010 16:19

    Minha Cara Helena,
    Se bem de que…, acabas por ter razão.
    Simplesmente se pergunta:
    Porque é que “Quase nunca” se faz o que é presciso???.
    Ou o que “acaba” por ser feito, já não serve, depois de Anos e Anos.
    Se bem te puderes lembrar, “ainda nos estamos a lembrar”de fazer ,de coisas que foram pensadas, e bem, há mais de trinta Anos

    Gostar

  17. 25 Outubro, 2010 16:29

    «Caso o barco tivesse problemas tinha-os aqui e na Venezuela. Caso não os tivesse não se entende porque foi rejeitado»
    Ponto de Ordem?
    O q veio a público na devida altura, para ‘justificar’ a recusa do governo dos Açores, foi a diferença de 1 (um) nó, para menos, na velocidade de cruzeiro do navio.
    Ore para um dos nossos pequenos ‘Césares’, tal diferença é pura e simplesmente inadmissivel.
    Seja o da agora (PS), seja o de ontem (PSD).
    Masturbam-se por pouco.
    Quanto aos ‘remendos’ referidos no Expresso (que não li), seria bom saber: quais e porquê?
    Talvez pelas correcções pedidas pelo autor da encomenda (Gov Açor), numa espécie de ‘construção em projecto’.
    Organização e planeamento lusitano temperado pelo clima ‘democrático’ das Ilhas.
    Com esta gente, nada a fazer.

    Gostar

  18. 25 Outubro, 2010 16:30

    «Caso o barco tivesse problemas tinha-os aqui e na Venezuela. Caso não os tivesse não se entende porque foi rejeitado»
    Ponto de Ordem?
    O q veio a público na devida altura, para ‘justificar’ a recusa do governo dos Açores, foi a diferença de 1 (um) nó, para menos, na velocidade de cruzeiro do navio.
    Ore para um dos nossos pequenos ‘Césares’, tal diferença é pura e simplesmente inadmissivel.
    Seja o da agora (PS), seja o de ontem (PSD).
    Masturbam-se por pouco.
    Quanto aos ‘remendos’ referidos no Expresso (que não li), seria bom saber: quais e porquê?
    Talvez pelas correcções pedidas pelo autor da encomenda (Gov Açor), numa espécie de ‘construção em projecto’.
    Organização e planeamento lusitano temperado pelo clima ‘democrático’ das Ilhas.
    Com esta gente, nada a fazer.
    Na antiga União Soviética, havia uma forma de arrumar esta gente: por ‘crimes económicos’.

    Gostar

  19. Pedro permalink
    25 Outubro, 2010 17:07

    Helena, não sei se tem a noção que para o «povinho», conseguir vender uma sucata tem muito mais mérito do que conseguir vender um barco em bom estado de conservação… É o espírito ‘tuga’ de glorificar o desenrascado, o tipo que ‘come os outros mas a ele ninguém o papa’… É Portugal o seu melhor…

    Gostar

  20. 25 Outubro, 2010 18:09

    É pena a Playboy não falar do assunto.
    A capa da Playboy sempre é mais apelativa que a do Expresso.

    Gostar

  21. FCR permalink
    25 Outubro, 2010 20:14

    EMS,

    Tem razão. Tudo o resto não faz sentido.
    Para além do mais estamos a precisar de divisas externas para pagar os juros dos abusos.

    Gostar

  22. e-ko permalink
    25 Outubro, 2010 20:29

    FRC,
    sabe, as divisas externas trazidas por governo PSD são melhores e mais limpas que as divisas trasidas por governo do PS, mesmo que fossem as do mesmo Chaves!… não sou PS, mas o que é de mais é moléstia, como se não houvesse mais matéria para fazer posts!…

    Gostar

  23. K2ou3 permalink
    25 Outubro, 2010 21:24

    “postei” há algum Tempo atrás, duas miudas a cantar “125 azul”
    (depois de ouvir terceira vez)
    EXIGO que vão a programa da manhã, seja qual a estação.

    Gostar

  24. António Barreto permalink
    25 Outubro, 2010 21:41

    Desculpe, D. Helena mas, “não há nada para saber”; só um tolo compra o que não quer. Compete a quem compra saber o que quer e perceber se o que lhe oferecem é adequado, exigindo ao vendedor todos os esclarecimentos que entenda necessários, confirmando-os, se o entender, recorrendo a técnicos independentes e idóneos. Acresce que o caso do “Atlântida” é público, exigindo cautelas redobradas.

    Por outro lado, a rejeição do navio pelo GRA não implica que o mesmo não seja adequado para utilização em circunstâncias diferentes. Na verdade, não conhecendo os detalhes nem os bastidores do negócio, é para mim óbvio, que Chavez não precisa efetivamente do navio. Trata-se de uma acção de cariz eminentemente diplomático que visa conquistar a simpatia do Governo Português e dos Portugueses, resolvendo um imbróglio, aparentemente “meio pateta”.

    Claro que para o nosso Governo – por razões políticas – e, sobretudo, para os nobres e competentíssimos ENVC – a melhor industria naval pesada que resta em Portugal -, por razões financeiras, seria um grande alívio. Eu tenho um grande orgulho nos nossos Estaleiros Navais de Viana do Castelo e nos excelentes profissionais – da velha guarda – que lá trabalham. Têm um know-how poderoso e fascinante no setor que pode e merece ser potenciado neste País de Marinheiros, tão carenciado de produção e exportação de “bens transacionáveis”.

    Quanto às razões da rejeição pelo GRA, não estão suficientemente esclarecidas publicamente – o que é da nossa imprensa? Notícias descartáveis? -. Consta que a principal reside no incumprimento do protocolo de velocidade – a 85% de potência, devia dar 18 nós, e nos testes só deu 16,5 – parece também que há inadequação dos “portalós” do navio às cotas dos cais e parece que tal se deve a alterações sucessivas ao projeto inicial, aprovadas previamente pelo Armador.

    Com umas contitas podemos verificar que, em cada de 24 horas de viagem perder-se-iam cerca de 2 horas, se fosse possível andar a 18 nós (730 horas ano viajando 365 dias, 24 horas/dia a 18 nós). Compete ao GRA avaliar a importância do impacto deste atraso na economia regional, sendo que, convém ter presente; o consumo de combustível aumenta com o quadrado da velocidade – levantando a questão da velocidade económica, naturalmente diferente da velocidade máxima -, os mares Açoreanos são muito bravos grande parte do ano – com mar alto a velocidade deve ser moderada e adequada à circunstância – e potência propulsora não implica necessariamente velocidade. Quanto a mim, privilegiaria a fiabilidade do equipamento propulsor e auxiliar, a estabilidade do navio e a segurança e conforto dos passageiros – que parece excelente -.

    Porém, tenho a suspeita que se trata de um gesto de afirmação política do Sr Presidente do GRA, eventualmente, sequela do célebre caso do Estatuto dos Açores.

    A ser verdade, é grave, muito grave! E isto já é outra conversa!

    Gostar

  25. JBravo permalink
    25 Outubro, 2010 22:12

    «Eu tenho um grande orgulho nos nossos Estaleiros Navais de Viana do Castelo e nos excelentes profissionais – da velha guarda – que lá trabalham»
    Pouco a propósito, ou talvez não:
    Administrador dos ENVC…F…43 anos de idade, sem qq experiência naval.
    Nomeado pelo Gov/PS, depois de ter perdido as eleições para a CM de Valença.
    Objecto de alerta de Defensor de Moura (ex Autarca de Viana do Castelo), chamando a atenção da direcção do PS, para o exemplo (mau) público.
    Vale, quanto ao Atlântida, o pequeno ‘César’ dos Açores.

    Gostar

  26. António Barreto permalink
    25 Outubro, 2010 23:09

    JBravo,
    Refiro-me aos Técnicos dos ENVC; aos que sabem projetar, desenhar e construir navios, belos navios, como é o caso do AtLântida. Aos que ficam, quando as Administrações e os Governos mudam e que são a alma dos ENVC. Técnicos a quem tiro respeitosamente o chapéu, porque sei o que eles fizeram e são capazes de fazer! Não me refiro a entidades de nomeação política que possam lá estar. Tenho ideias políticas, mas não tenho filiação partidária. Não faço fretes a Partidos, nem ninguém mos pediu.
    Se sabe algo fundamentado que afete o bom funcionamento dos ENVC, diga-o pois estou interessado em conhecê-lo.

    cumprimentos,

    Gostar

  27. FranciscoM permalink
    25 Outubro, 2010 23:17

    É com cada disparate que vejo aqui…

    Assina-se um contrato, esse contrato não é cumprido e acha-se mesmo assim que os açorianos o deviam receber ? Somos diferentes dos continentais por acaso ?

    Porque razão os Açores tinham que aceitar pagar 40 milhoes de Euros por um navio instável e problemático, cuja velocidade é ridicula. Basta dizer que um dos ferries alugados pelos Açores tem um velocidade média de 26 nós.

    Sendo eu açoriano, tenho criticado em algumas ocasiões Carlos César, mas parece-me que muito poucas pessoas do Continente parece conhecer verdadeiramente a sua obra.

    Será que sabem que nos Açores estão a ser construidas SCUTS no valor de 325 milhões de Euros ?

    Que estão a ser realizadas obras em portos e aeroportos na ordem dos 200 milhões de Euros ?

    Que foi feito um cais para cruzeiros que é hoje considerado o melhor do país ?

    Queen Victoria

    Informem-se pff…

    Os Açores aluga

    Gostar

  28. 25 Outubro, 2010 23:29

    AB
    Não pretendia corrigi-lo em nada do que afirmou.
    Quanto ao pessoal de trabalho e que trabalha,
    nunca tive dúvidas.
    Percebi perfeitamente a quem se referia
    e jamais me passou pela cabeça qq menor independência de espírito da sua parte.
    De hoje e da há muito tempo.
    Cumprimentos.
    JB

    Gostar

  29. Ana C permalink
    26 Outubro, 2010 00:13

    Mas o barco, ao menos flutua?

    Gostar

  30. Por outra permalink
    26 Outubro, 2010 00:26

    Sabe-se agora, depois que construtora se negou a adiantar-lhe um bónus de calibre pessoal, César só queria o barco de graça e, por via disso, nem permite que, rumo à Venezuela, ele passe à vista das águas arquipelagais.

    Gostar

  31. JCA permalink
    26 Outubro, 2010 01:00

    good Luck, “Quanto à nossa Marinha, modelo nordico, vários mini submarinos à medida”
    Hahaha. Apresente aí a lista dos mini submarinos nórdicos, estou curioso…”.
    .
    É matéria praticamente secreta (incluindo submersiveis de grande profundidade). De vez em quando surgem os afloramentos na Informação dumas ‘coisas estranhas’ lá pelos fiordes :)) …. se desconhece é suposto não ter andado atento há vários anos.
    .
    A propósito qual é a sua posição sobre o projecto de OE 2011 perante:
    .
    FMI:
    Nos próximos 5 anos os 3 Países que crescerão menos no Mundo são Portugal (4,1%), Grécia (5,4%), Venezuela (5,8%) pela adopção de Pacotes de Austeridade e aumentos fantasistas das cargas fiscais.
    .
    Italia (6,5%) e Espanha (9,08%) estão entre os 10 piores.
    .
    E não muito melhor estarão Alemanha, Japão, Holanda e França que crescerão também menos de 10%. Os EUA menos de 15%.
    .
    Noutra dimensão está a China (57% a somar aos 170% anteriores) e a India (perto de 50%).
    .
    ‘As elites políticas que ocuparam o Poder nos EUA e na Europa governaram excepcionalmente mal, as dos países emergentes razoavelmente bem e as da China extraordinariamente bem’ (sic)
    .
    Convergencia, 200 años después
    Los países emergentes crecen casi cinco veces más que los ricos en la actual década
    http://www.elpais.com/articulo/primer/plano/Convergencia/200/anos/despues/elpepueconeg/20101024elpneglse_2/Tes
    .

    Gostar

  32. Licas permalink
    26 Outubro, 2010 12:25

    Ó malta, já repararam que D é omais nojento dos SÓ-CRETINOS?
    Pergunto-me qual será a propina que está recebendo dos RATOS DO LARGO : : :
    Deve de valer a pena pela diarreia que aqui bota continuamente . . .

    Gostar

  33. Licas permalink
    26 Outubro, 2010 12:43

    MFerrer
    Posted 25 Outubro, 2010 at 13:13 | Permalink
    Isto é que é espírito patriótico!
    ______
    Agora é a Esquerda Socrática que nos anda a ensinar o tal de Patriotismo !!!
    Imita-se o AMADO LÍDER para o qual não aprovar o ORÇAMENTO CRÁPULA
    é também TRAIÇÃO À PÁTRIA !!!

    Gostar

  34. Licas permalink
    26 Outubro, 2010 12:48

    EMS
    Posted 25 Outubro, 2010 at 13:19 | Permalink
    “Caso o barco tivesse problemas tinha-os aqui e na Venezuela”
    Não necessariamente.
    _______

    O TRAFULHA esqueceu-se de avisar o Hugo Chávez de que deveria testar
    o barco na . . . piscina da sua residência.

    Gostar

  35. Licas permalink
    26 Outubro, 2010 12:53

    D
    Posted 25 Outubro, 2010 at 13:44 | Permalink
    Ao que isto chegou: até a Helena fala de barcos porque percebe de barcos. Aliás, ela percebe de tudo, por isso fala de tudo. Abençoada mulher!…
    _______
    Rem razão: se falássemos de . . . feno teríamos todos de seguir a sua douta opinião de expert.
    Sacrossanto D.

    Gostar

  36. 26 Outubro, 2010 15:02

    Segundo creio, os problemas do navio nasceram de erros no projecto cuja correcção levou a um aumento de peso e de calado, sem o que não cumpriria as normas de segurança internacionais. Isso diminuiu-lhe a velocidade, uma vez que, estando mais dentro de água, a resistência a vencer é superior. Actualmente, deverá ser seguro mas mais lento do que o estabelecido no contrato original. Isso pode ser irrelevante para Chávez, que consegue uma pechincha, e (desde que ele pague) não é mau para os ENVC e para Portugal.
    (Diabos, acabei de defender um acto de Sócrates?!)

    Gostar

  37. FCR permalink
    26 Outubro, 2010 18:33

    e-ko

    Que eu saiba vamos ter que pagar as dividas ou teremos que cultivar o país todo para podermos comer.
    Sobreviver mais um dia poderá trazer uma vantagem na solução. Já não temos (não sei por quanto tempo) as rotativas para fabricar notas. E as minhas não caem do céu nem dependo em um único centimo do Estado. Eu sou um dos já poucos que pagam impostos (para outros poderem vir a pagar).
    Quanto a “partido” …. sou dos brancos!!!! e não tenho medo de FMI…. Não dependo de nada mas pago as minhas contas até ao dia que entender.

    Gostar

  38. António Barreto permalink
    26 Outubro, 2010 19:59

    FranciscoM
    Desculpe, mas está a misturar tudo; só me interessa perceber, concretamente, quais as razões que levaram à rejeição do navio. Quanto ao mais, folgo ao saber que há investimento e progresso nos Açores – desde que não se trate de “elefantes brancos”, claro.
    JB,
    Será que nos conhecemos?
    Poroutra,
    Essa é forte! Nestes negócios, parece que a “candonga” é corrente, mas não vale insinuar; seria necessário algo mais.
    Jaa,
    Isso faz todo o sentido; aumento da massa e da resistência hidrodinâmica com manutenção da potência propulsora. Não seria melhor os ENVC emitirem um comunicado público, técnica e sucintamente documentado, para todos percebermos? Afinal, andamos “todos” a “adivinhar”, e fica muita gente “salpicada” pela dúvida.

    Gostar

  39. Pedro permalink
    27 Outubro, 2010 11:42

    “que Portugal mantenha boas relações com aquele país seja ele governado por quem for”

    Hã?

    Gostar

  40. 27 Outubro, 2010 15:56

    António Barreto,
    Sim, julgo que os ENVC deviam fazer isso. Mas talvez alguém pense que é melhor manter o silêncio (em Portugal funcionamos muito assim, tentando esconder os problemas em vez de os assumir, o que acaba por agravar-lhes as consequências). De qualquer modo, isto é pura especulação: conheço algumas pessoas nos ENVC mas a níveis demasiado baixos na hierarquia para estarem a par dos motivos por trás das decisões (e, de resto, já não estou com elas há muitos meses).

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: